Você está na página 1de 2

DIREITO DO TRABALHO Dissdios: existem duas espcies a individual e o coletivo. Existem dentro do dissdio individual o simples pl!rimo e o especial.

"o simples ocorre #uando existe somente um reclamante e no pl!rimo #uando existe mais de um reclamante. A di$eren%a do dissdio individual para o coletivo n&o di' respeito ao numero de reclamantes mas sim ao pleito. O pedido no dissdio individual pessoal en#uanto #ue no coletivo o pedido di' respeito a uma cate(oria. "o procedimento sumarssimo at #uarenta sal)rios mnimos pode ouvir at duas testemun*as cada parte +p,lo- e no ordin)rio at tr.s testemun*as cada parte +p,lo- ou se/a duas para o p,lo passivo e duas para o p,lo ativo no sumarssimo e tr.s no ordin)rio independentemente do numero de autores ou re#ueridos. O dissdio individual especial um in#urito para apura%&o de $alta (rave de $uncion)rio est)vel. 0aso o empre(ado est)vel cometa al(uma $alta (rave ense/adora da ruptura contratual por /usta causa n&o poder) *aver demiss&o imediata desde #ue ele ten*a ad#uirido a sua esta1ilidade em virtude de ser diri(ente sindical ou decenal. O empre(ador dever) suspender o empre(ado e dentro de trinta dias +pra'o decadencial- o in#urito dever) ser proposto e cada parte em audi.ncia poder) contar com a oitiva de at seis testemun*as. O pra'o come%a a contar da suspens&o do $uncion)rio. 2uando extravasar a compet.ncia de um TRT a compet.ncia ori(in)ria dos dissdios coletivos passa a ser do T3T. 0ompet.ncia material +art. 445 da 067E0 586uncion)rio p!1lico estatut)rio n&o compet.ncia da /usti%a do tra1al*o +ADI" 99:8-. As a%;es decorrentes do acidente de tra1al*o s&o de compet.ncia da /usti%a do tra1al*o. As a%;es pedindo dano moral desde #ue decorrente da rela%&o de empre(o ou de tra1al*o a compet.ncia da /usti%a do tra1al*o. 0ompet.ncia territorial A a%&o deve ser proposta no local da presta%&o de servi%o. "os casos de empre(ado via/ante a a%&o dever) ser proposta no local onde o empre(ado preta servi%os e $or su1ordinado e na $alta de cumulatividade desses re#uisitos a a%&o dever) ser proposta onde o empre(ado reside +*ip,tese do < 4= do art. >84 da 0LT-.

"os casos do empre(ado contratado no Brasil para prestar servi%os no exterior #ual#uer #ue se/a o local da propositura da a%&o o processo ter #ue ser re(ido pelas leis materiais do pas de presta%&o de servi%o +sumula ?@A do T3T 7 *ip,tese do < ?= do art. >84da 0LT-. "os casos do empre(ador via/ante o $oro de compet.ncia optativo ou se/a ele pode propor em #ual#uer lu(ar #ue o empre(ador ten*a passado. Bode ser proposta tanto no local da contrata%&o como da presta%&o dos respectivos servi%os +*ip,tese do < 9= do art. >84 da 0LT-.