Você está na página 1de 21

OO AparelhoAparelho TelefônicoTelefônico

O O Aparelho Aparelho Telefônico Telefônico

FunçõesFunções dodo AparelhoAparelho TelefônicoTelefônico

O aparelho telefônico foi inventado por Alexander Graham Bell, em 1876.

2
2

As principais funções do aparelho telefônico são:

1. Solicitar a utilização dos recursos da central local, quando o usuário retira o fone do gancho.

2. Informar o usuário que a central local está apto para o inicio da chamada, emitindo o tom de discar.

3. Transmitir o número de telefone do chamado à central local.

4. Indicar o estado de uma chamada em progresso (tocando

campainha, ocupado, etc.)

FunçõesFunções dodo AparelhoAparelho TelefônicoTelefônico

3
3

5. Avisar o usuário que uma chamada está ocorrendo (toque de campainha.

6. Transformar a energia acústica de voz em energia elétrica e vice-versa.

7. Ajustar automaticamente as variações existentes nos comprimentos dos cabos.

8. Avisar a central local que a chamada terminou, logo após o usuário chamador colocar o fone no gancho.

Diagrama Funcional de um Aparelho Telefônico

Disco

Diagrama Funcional de um Aparelho Telefônico Disco Teclas Circuito Anti-ruido e Silenciador de Voz Chave (Gancho)
Diagrama Funcional de um Aparelho Telefônico Disco Teclas Circuito Anti-ruido e Silenciador de Voz Chave (Gancho)
Diagrama Funcional de um Aparelho Telefônico Disco Teclas Circuito Anti-ruido e Silenciador de Voz Chave (Gancho)
Teclas Circuito Anti-ruido e Silenciador de Voz Chave (Gancho) Circuito compensação de comprimento de cabo
Teclas
Circuito Anti-ruido e
Silenciador de Voz
Chave
(Gancho)
Circuito compensação de
comprimento de cabo
Transmissor
Híbrida
Receptor
Rede de Balanceamento
de cabo Transmissor Híbrida Receptor Rede de Balanceamento Campainha Linha de Assi- nante (meio de transmissão)
de cabo Transmissor Híbrida Receptor Rede de Balanceamento Campainha Linha de Assi- nante (meio de transmissão)

Campainha

de cabo Transmissor Híbrida Receptor Rede de Balanceamento Campainha Linha de Assi- nante (meio de transmissão)
de cabo Transmissor Híbrida Receptor Rede de Balanceamento Campainha Linha de Assi- nante (meio de transmissão)

Linha de Assi- nante (meio de transmissão)

4

Campainha

É um dispositivo acionado por corrente alternada que vem da central local. Esquema de Acionamento

Chave a Circui- C to do Linha de Apa- Assinante relho Campainha Telefô- nico 20
Chave
a
Circui-
C
to do
Linha de
Apa-
Assinante
relho
Campainha
Telefô-
nico
20 ~25 Hz
b

A chave , quando o fone está no gancho, fica aberta. Quando o usuário tira o fone do gancho, interrompe a corrente alternada e simultâneamente uma corrente contínua alimenta o aparelho telefônico.

5

O Disco

O disco serve para enviar o número de assiante chamado à central, interrompendo a corrente contínua. Funcionamento do disco

S2 S3 S1
S2
S3
S1

Disco

Circui-

to do

Apa-

relho

Telefô-

nico

S1 Disco Circui- to do Apa- relho Telefô- nico Linha de Transmissão O disco é girado

Linha de Transmissão

to do Apa- relho Telefô- nico Linha de Transmissão O disco é girado até a alavanca

O disco é girado até a alavanca de parar. Ao retornar à sua posição original o circuito é interrompido (abertura da chave S1), com frequência de 10 Hz ou um período de 100 mseg.

6

Disco:Disco: FunçõesFunções

Chave S2: Curto-circuita o enrolamento primário durante a discagem para impedir que os ruídos de abertura e fechamento de S1 sejam ouvidos no receptor. Exemplo: Discagem do número 5

100 ms

67 33 S1 ms 1 2 3 4 5 6 S2 S3 200 ms 7
67
33
S1
ms
1
2 3
4
5 6
S2
S3
200 ms
7

É feita 1 interrupção a mais na chave S1, para se ter uma pausa

interdigital. A chave S3 curto-circuita o contato S1 durante esses

dois pulsos finais. O número 1 é transmitido como um pulso; o 2 com

dois pulsos e assim por diante. O zero é transmitido com 10 pulsos.

Teclas

a) Disco substituído por teclas: existe uma memória que armazena os dígitos pressionados e um dispositivo a relê que gera os pulsos na linha, simulando o disco.

b) Tom Dual Multifrequencial (DTMF) Teclado Normal Teclado Estendido Cada Tecla pressionada gera dois tons
b) Tom Dual Multifrequencial (DTMF)
Teclado Normal
Teclado Estendido
Cada Tecla pressionada
gera dois tons que são
Grupo
Superior
decodificados na central
Grupo
1209
1336
1477
1633
Hz
Inferior
697
1
2
3
A
telefônica.
Ex.: Pressionando 8, gera
as freqs. 852 Hz do grupo
770
4
5
6
B
inf. e 1336 Hz do grupo
superior.
7
8
9
852
C
A quarta coluna é utilizada
941
0
*
*
D
para aplicações especiais.
Hz
Hz do grupo superior. 7 8 9 852 C A quarta coluna é utilizada 941 0
Hz do grupo superior. 7 8 9 852 C A quarta coluna é utilizada 941 0
Hz do grupo superior. 7 8 9 852 C A quarta coluna é utilizada 941 0
Hz do grupo superior. 7 8 9 852 C A quarta coluna é utilizada 941 0
Hz do grupo superior. 7 8 9 852 C A quarta coluna é utilizada 941 0

O Transmissor (Microfone)

Microfone a Carvão

Membrana Disco Bateria 48v Linha de Carvão Central local Simbologia Metal Metal Assinante A voz
Membrana
Disco
Bateria
48v
Linha de
Carvão
Central local
Simbologia
Metal
Metal
Assinante
A voz do usuário provoca variações na pressão do ar que atua
sobre uma membrana de alumínio. Essa pressão variável modifica a
resistência ohmica entre os pontos de contato da cápsula.
A eficiência do microfone depende muito da aplicação da ten-
são correta na cápsula.
Tensão baixa: transmissão ruim
Tensão alta: provoca queima de grânulos de carvão
9

Microfone Eletromagnético

Microfone Eletromagnético Entrada Acústica Bobina Suporte Flexível Campo Magnético S Saída N Elétrica Ímã

Entrada

Acústica

Bobina Suporte Flexível Campo Magnético S Saída N Elétrica Ímã S Permanente Diafragma
Bobina
Suporte Flexível
Campo Magnético
S
Saída
N
Elétrica
Ímã
S
Permanente
Diafragma

A pressão acústica ocasiona o movimento da bobina. O movimento da bobina imersa no campo magnético induz uma corrente propor- cional a esse movimento. Essa corrente é amplificada e transmitida.

OO ReceptorReceptor

Transforma energia elétrica em energia acústica.

Receptor Eletromagnético

Ponto fixo Símbolo 11
Ponto fixo
Símbolo
11

Diafragma de Ferro

Ímã Campo
Ímã
Campo

Magnético

Símbolo 11 Diafragma de Ferro Ímã Campo Magnético i Corrente A corrente elétrica varia o fluxo

i

Corrente

A corrente elétrica varia o fluxo do campo magnético.

O fluxo atrai ou repele o diafragma que desloca o ar.

OO ReceptorReceptor (cont.)(cont.)

Receptor Eletrodinâmico

Diafragma

i

Bobina
Bobina
(cont.) (cont.) Receptor Eletrodinâmico Diafragma i Bobina Movimento do diafragma 12 Ímã Uma bobina é solidária
Movimento do diafragma 12
Movimento do diafragma
12

Ímã

Uma bobina é solidária ao diafragma. Ao ser percorrida por uma corrente gera um campo que interage com o produzido por um ímã permanente. O receptor eletrodinâmico é mais sensível que o eletromagnético,

mas este apresenta maior robustez, uma vez que somente o

diafragma se movimenta.

O receptor mais utilizado é o eletromagnético.

HíbridaHíbrida

Função:Função:

Híbrida Híbrida  Função:Função:  TransformarTransformar umum parpar dede fiosfios emem doisdois pares.pares.

TransformarTransformar umum parpar dede fiosfios emem doisdois pares.pares. DeixandoDeixando passarpassar nana direçãodireção dada linhalinha aa transmissãotransmissão dada voz.voz. PermitindoPermitindo passarpassar nana direçãodireção dodo monofonemonofone aa recepçãorecepção dada vozvoz vindavinda dada linhalinha telefônica.telefônica.

13
13

Híbrida

8 + Tramsmissor 7 - v A B 1:1 1:1 1 6 C Rede de
8
+
Tramsmissor
7 -
v
A
B
1:1
1:1
1
6
C
Rede de
D
R L
R L
Balanceamento
F
5
2
E
L
1:1
1:1
L
4 +
Receptor
G
H
3
-

L = indutância de F e de G.

Linha de

Assinante

a)

Híbrida

8 + v = 2 cos wt i 1 (t) v/2 v/2 7 - 1:1
8
+
v =
2 cos wt
i 1 (t)
v/2
v/2
7 -
1:1
1:1
1
6
v/2
i 2 (t)
v/2
1
R L
R L
v 1
v 1
5
2
L

4 +

3

-

1:1 1:1 L v 1 v 1
1:1
1:1
L
v 1
v 1

b)

Híbrida

R L

V/2 L i 2 (t) L d i dt ( t 2 ) + R
V/2
L
i
2 (t)
L d i
dt
(
t
2
) +
R
i
(
t
) = cos
wt
L
2

I

2

(

t

) =

wL

2

L

R

+ (

wL

)

2

sen wt +

R

L

2

L

R

+ (

wL

)

2

cos wt

c)

R L

Híbrida

8 + v/2 v/2 7 -
8
+
v/2
v/2
7 -

1:1

6

5

c) R L Híbrida 8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v
c) R L Híbrida 8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v
c) R L Híbrida 8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v

v/2

v/2c) R L Híbrida 8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v 1

v 1

c) R L Híbrida 8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v

1:1

1

+

-

8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v 1 1:1 1 +
8 + v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v 1 1:1 1 +
i 1 (t) 1
i 1 (t)
1
+ v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v 1 1:1 1 + -

v/2+ v/2 v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v 1 1:1 1 + -

v/2 7 - 1:1 6 5 v/2 v/2 v 1 1:1 1 + - i 1

L

2

v =

2 cos wt

1:1 1:1 L 4 + v v/2 1 R L i 2 (t) 3 -
1:1
1:1
L
4 +
v
v/2
1
R L
i 2 (t)
3
-

TiposTipos dede AlimentaçãoAlimentação

Bateria Local

Choque microfone com a linha através do 18
Choque
microfone com a linha através do
18
Bateria Local Choque microfone com a linha através do 18 Bateria Central No caso da bateria
Bateria Local Choque microfone com a linha através do 18 Bateria Central No caso da bateria

Bateria Central

microfone com a linha através do 18 Bateria Central No caso da bateria central, só sinal
microfone com a linha através do 18 Bateria Central No caso da bateria central, só sinal

No caso da bateria central, só sinal AC passa pelos microfones. É

possivel “casar” a impedância do transformador.

Efeito Local (side tone)

A pessoa que fala ouve a sua própria voz no receptor com maior intensidade que o som vindo do microfone do seu interlocutor.

Circuito anti-local

Z b
Z
b
Z L
Z L

Z L

Z L
Z L
Z L
Z L
Z L
Circuito equivalente Z f Z b V m Z m I
Circuito equivalente
Z
f
Z b
V m
Z m
I

Z L

Z m - impedância do microfone; Z f - impedância do receptor; Z b - impedância de balanceamento.

Se Z b = Z L

do microfone; Z f - impedância do receptor; Z b - impedância de balanceamento. Se Z

I = 0

Efeito local (cont.)

O valor de I pode ser projetado para que o usuário possa ouvir a sua voz atenuada. O valor ideal de atenuação do efeito local é da ordem de 15 a 20 dB, que corresponde à atenuação natural entre a boca e o ouvido de um indivíduo. Uma atenuação muito elevada pode dar a falsa impressão que o microfone está mudo. Na recepção o sinal que vem da linha terá um mesmo sentido no transformador e o receptor receberá um sinal mais forte.

Z f

Z b Z Z m
Z
b
Z
Z
m

L

V L

20

Exemplo de Telefone Digital Display de caracteres Microprocessador Viva voz EPROM RAM 7 8 9
Exemplo de Telefone Digital
Display de caracteres
Microprocessador
Viva voz
EPROM
RAM
7
8
9
D
4
5
6
C
1
2
3
B
Chave
0
*
#
A
Regulador
S
K
R
Monofone
Chave
Sinali-
Emba-
Cir-
Controle
Codif./
Codif.
zação
ralha-
cuito
de
Deco-
e Dec.
e Sin-
dor e
de
Volume
dif. e
2B1Q
croni-
Desem-
linha
Linha de
Filtros
zação
bara.
Assinante
21