(Capa) Foco Sobre Daniel

Deus Caminha na Terra
Daniel recebe uma visão do clímax da história terrestre e da segunda vinda de Cristo, o Messias – a bíblica Rosa de Saron.

Foco na Profecia - 7

/ 2ma semana depois. Ruthie reuniu cora"em su iciente e disse. Ruthie sabia que tudo o mais havia alhado para a pobre mulher. mas voltaram para casa sentindo%se mais miser#veis do que antes. porque eu não posso. Treena oi 3 i"re(a de Ruthie. 2ma semana mais tarde )raham voltou e percebeu sua esposa trans ormada. !nquanto isso. Treena icou tão comovida que começou a chorar./ De volta para casa. 5esus. Treena oi tomar suas pílulas para dormir como habitualmente a*ia. !le havia observado sua esposa se . !la então apanhou as pílulas e as (o"ou na pia do banheiro. /0or que voc. 8 espanto de )raham tão%somente crescia. /4into muito. se $oc. 'as Ruthie era uma mulher de oração. 0assado al"um tempo. ela simplesmente orou. /Tudo bem. 5esus. Durante o culto.s tr-s meses de oração. !le pensou que sua bondade e pa* tinham al"o que ver com a época 6 era o tempo de 7atal. mas suas vidas achavam%se em con lito. Treena começou a ler a Bíblia que Ruthie lhe havia dado. Treena e seu marido )raham estavam inanceiramente bem. +p.1 Deus Caminha Sobre a Terra Foco Sobre Daniel Daniel 10 e 12 Depois de Ruthie Turner começar a trabalhar como criada numa mansão da Baía de Chesapeake. Treena tinha estado declinando por anos e estava so rendo emocionalmente. ela não demorou muito para entender que a dona da casa tinha sérios problemas.não apresenta seus problemas a Deus1/ Treena aceitou uriosamente o desa io. Ruthie um dia encontrou Treena aos "ritos l# no teto da casa.or tão s#bio poder# lidar com meus problemas. !la pediu aos crentes de sua pequena i"re(a que orassem por Treena. 'as al"o lhe disse que ela não necessitava mais desses medicamentos. apenas uma alta dosa"em di#ria de $alium mantinha%a em so ríveis condiç&es. !les haviam eito recentemente um cru*eiro de sonhos num belíssimo iate. +(oelhando%se. 'as a nova vida de Treena oi muito mais além dos eriados. 0erdoe%me. Deus.

/ 0ara )raham e Treena parecia que Deus realmente desceu 3 Terra. Daniel provavelmente tenha in"erido apenas pouco alimento.s. Deus não orça 4ua presença em n. Como Daniel en rentou essa crise1 !le começou a orar.. podemos estar certos de que Deus est# operando em prol de nossos melhores interesses. 8s versos @ e A nos contam que o pro eta e* isso durante tr-s semanas. +p. !le nos concede o direito de escolha. no $elho Testamento?.destruir lentamente através dos anos. est# dando a Deus permissão para a"ir em seu avor. ! um dos modos de !le nos responder é a oração. ele disse. !ssa sempre tinha sido a diretri* de sua vida. !le também (e(uou durante esse tempo de oração ervente. evitando tudo o que pudesse obscurecer sua mente enquanto alava com Deus. Ele nos concede o direito de escolha. capítulo :. Daniel e al"uns ami"os oram dar um passeio até 3s mar"ens do Rio Ti"re >também conhecido como Bidequel?. destaca de modo sin"ular. Deus 4e importa com cada um de n. !le a inal a compreendeu e icou muito preocupado por causa que certos poderes haviam%se levantado para se opor aos (udeus em seu empenho pela reconstrução de 5erusalém e de seu santo templo >voc. 'esmo quando não vemos imediatamente os resultados.s tr-s semanas de oração e (e(um. . Daniel tinha quase noventa anos nessa época e provavelmente dava seu passeio di#rio quando possível.s. !sse é o "rande princípio que Daniel. !le era um homem persistente. Nossos pedidos liberam o poder celestial em nossa vida. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Daniel estava pensando sobre a pro ecia dos <=. Deus não força Sua presença em nós. porém. 9uando voc. anos dada com respeito ao seu povo. +"ora. /!la estava totalmente mudada e realmente melhor e mais amorosa do que em qualquer tempo que eu pudesse me lembrar. !les queriam des rutar ar resco e lu* solar.ora.pode ler sobre isso em !sdras <. • Durante uanto tempo Daniel chorou por causa da visão recebida! "Daniel #$% # e &' #. 7ossos pedidos liberam o poder celestial em nossa vida pessoal. veio até sua casa e tocou dramaticamente suas vidas.

+ reação de 5oão no +pocalipse é muito similar a de Daniel aqui. • )omo Daniel descreve o ser ue lhe apareceu! "versos * e +' &. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( !ssa descrição é semelhante 3quela de 5esus em +pocalipse :. • 8 que a* voc. Kico temeroso. deslumbrante. 8 pr. como al"uém muito amado.sentir que Deus tem um nome especial para cham#%lo1 4into%me aceito e cuidado. 8s ami"os de Daniel correram aterrori*ados. !le descreve essa eDperi-ncia como um sono pro undo.@A. desceu sobre a mar"em do rio e envolveu Daniel e seus companheiros com a presença de Deus. Com reqG-ncia.é mui amado para !le. +cho di ícil crer nisso. porque voc. 9uem não se abalaria com tal eDperi-ncia1 • . ele desabou sobre seus (oelhos e mãos. Daniel sentiu%se tocado por uFa mão. Por ue não foi ela respondida tão rapidamente! "versos #& e #. )ostaria de ouvi%Jo chamar%me por esse nome. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Daniel é chamado de /homem mui amado/ novamente no verso := e também em Daniel =. uma lu* brilhante.. 8utros LLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL • .prio Daniel sentiu%se racoC seu rosto empalideceu. o pro eta ouviu al"uém alando >versos <%=?. 4ou%Jhe "rato.:? 7osso 0ai celestial preparou um plano de salvação (ustamente porque voc. procurando um lu"ar para se esconder. an-o disse ue a oração de Daniel foi atendida uando ele começou a orar. Repentinamente.:@%:E >a qual estudaremos posteriormente nesta série?. ue o an-o contou a Daniel! "verso ##' . ami"os e cHn(u"es t-m ormas peculiares e carinhosas de se tratar uns aos outros.Jhe é muito querido. Deus olhava carinhosamente para Daniel. 4ão eDpress&es de estima que demonstram a eição. 5esus veio 3 Terra e morreu por seus pecados. 4er# que voc. Tremendo.' .pode entender que é essa eDatamente a maneira de Deus olhar para voc-1 >$er I 5oão A. 7esse estado.4ubitamente.

ria. Por favor. novamente.ria de Daniel deveria encora(ar%nos 3 persist-ncia em oração. 8 capítulo :. precisamos orar mesmo quando não vemos possibilidade de vit.:@?. Temos uma parte a desempenhar na luta c. an(os maus se envolveram em luta c. precisamos rever o princípio%chave do capítulo :.tenha uma necessidade pessoal eDatamente neste momento. !les estavam tentando reter o controle da situação. "Pai.smica entre Deus e 4atan#s. !sse vislumbre por tr#s das cenas de um con lito an"élico demonstra que não estamos pele(ando simplesmente contra a carne e o san"ue. /$im para a*er%te entender. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( !nquanto Daniel orava. +ntes dos pormenores descritos nos capítulos :: e :@. 5esus veio a este mundo para morrer por seus pecados. !le é muito importante. !rigado por ouvires e responderes " minha ora#$o. Eu creio que o Senhor ainda está operando hoje. seus an(os e aliados >! ésios E. + hist. contra 4atan#s. Em nome de %esus. Koi dada a Daniel outra visão do uturo. $oc.simplesmente pode repetir a se"uinte oração como se osse sua. mas contra os principados e potestades. 8 quadro pro ético cobre o mesmo terreno das vis&es descritas no capítulos anteriores. há milhares de anos. +ssim. porque !le o ama muito. descreve uma luta c. • Por ue o an-o foi enviado a Daniel! "verso #/' *.smica contra os an(os de Deus.smica. 0ersistir orando com éC prosse"uir suplicando porque Deus est# no controle de tudo. eu sei que ajudaste a Daniel em suas crises particulares.. esse panorama provdetalhes di erentes. 7ossas oraç&es t-m impacto sobre o resultado dos eventos. por iando pelo domínio sobre o povo pelo qual Daniel orava."ostaria de pedir a(uda a Deus. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Daniel ouviu mais uma ve* as amiliares palavras. &m'm. Talve* voc./ !ntender o qu-1 Certos eventos%chave dos Mltimos dias. Talve* voc. ajuda-me agora com _____________________________________________ ________________________________________. 'as./. Daniel pede a(uda e 4atan#s .

com poucas variaç&es.rico através de di erentes vis&es. 7a Mltima lição sobre o livro da +pocalipse. + morte de Cristo sobre a cru* tornou a derrota de 4atan#s uma absoluta certe*a.quando suporta re(eição ou abuso. !le quer desesperadamente que o ami"o creia que Deus não est# interessado em voc-. 7osso 0ai celestial anseia dar%lhe cobertura nas horas de necessidade./ !m outras palavras. ira ou desNnimo. Jembre%se de que Deus tem a Mltima palavra. Koram @: dias de luta. $oc. descreve uma luta c.precisa ape"ar%se 3s promessas divinas. !Daminaremos al"uns dos pontos principais. solidão. 8 anti"o con lito tra* lu* sobre o início do pecado no 2niverso e a(uda a eDplicar por que 4atan#s luta tão apaiDonadamente contra Deus em nossos dias.sito de sua visita é eDplicar o que acontecer# nos Mltimos dias. para que. 8s versos inais do capítulo :.so rer um en arte. 9uando con rontado com a vida imaculada de Cristo.s creiais.tenta impedir os mensa"eiros de Deus de responderem 3 oração do pro eta. 2m aspecto sin"ular desse quadro pro ético especial é que ele se apresenta com oco mais detalhado. Dese(a estar com voc. $amos dar uma vista "eral nesse novo quadro pro ético que passa pelos capítulos :: e :@.ica e a ressurreição. uma espécie de "uerra. quando acontecer.smica entre Deus e 4atan#s.pode icar surpreso com a ra*ão por que Deus cobre o mesmo quadro hist..@. $emos representados em símbolos o império 'edo%0ersa e acontecimentos associados aos impérios "re"o e romano Também estão representados o império dividido e a se"unda vinda de 5esus Cristo.aprender# acerca da aberta rebelião de 4atan#s contra Deus e a atual pele(a que acontece no meio do céu. /!u vo%lo disse a"ora. !le não dese(a que a a(uda divina se(a concedida a voc-. 2ma breve an#lise do con lito an"élico é posteriormente eita no livro do +pocalipse. 5esus d# uma eDcelente resposta a essa questão. 4atan#s não tem resposta. !le d# destaque a eventos os quais (# vimos antes. 'as voc. o cumprimento da pro ecia nos a(uda a desenvolver a con iança em Deus. em 5oão :<. !la torna mais orte que os poderes do mali"no aquele que tem é em 5esus. v. cNncer ou +ID4. 8 capítulo :. nos mostram o an(o di*endo a Daniel que o prop. antes que aconteça. com 4ua morte her. +ssim o 4enhor quer que 4eus quadros pro éticos se destaquem. voc. 9uer estar ao seu lado se voc. !le . 8 diabo tenta inter erir nos planos de Deus.

Como o verso @ indica. 7ossa é em Deus precisa ser edi icada em orte evid-ncia e não somente sobre o que al"uém nos di* para crermos.C. +leDandre oi sucedido pelo ilho. Como a Bíblia su"ere no verso <.rico demonstra que os quatro reis mencionados nesses versos são. 7. 4atan#s ica impotente.-*.? • Dario I >O@@%<PE a. 8s "enerais de +leDandre assassinaram seu ilho e o irmão. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( 8 re"istro hist.C. e seu meio irmão Kilipe. . o império "re"o oi dividido em quatro partes >os quatro ventos? 6 Cassandro icou com o oesteC Jisímaco com o norteC 4el-uco com o leste e 0tolomeu com o sul. que os condu*iu 3 vit. 'as (ustamente quando ele estava reconstruindo a capital de seu novo império.C.ria e do uturo. 4uas le"i&es marcharam contra a )récia. nascido lo"o ap.C.s sua morte. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( 8s "re"os oram incentivados por seu rei%"eneral. 8 uturo parecia brilhante para +leDandre. então com trinta e dois anos de idade.? • QerDes ><PE%<EO a. • Cambises >OA. o Rei QerDes despendeu quatro anos estocando armamentos e preparando um eDército. • 0ue dois reinos mundiais são mencionados em Daniel ##%# e &! +.%O@@ a. icou doente e morreu. Desse modo nos apresenta variados eventos%chave de maneira di erente.ica e ressurreição. Descreva as caracter2sticas do rei ue derrotou a 3edo-P4rsia.pretende mostrar%nos claramente 4ua compreensão do uturo. cada ve* ornecendo% nos mais detalhes sobre esses acontecimentos. com 4ua morte her.ria sobre o poderoso império persa. • 1eia os versos .? • )aumata ou Kalso 4merdis >O@@ a.? 9uando con rontado com a vida imaculada de Cristo. !is por que Deus nos mostra esses pormenores da hist. dividindo o reino entre si. mas oram ra"orosamente derrotadas.

8 novo casamento aconteceu e um menino nasceu dessa união. Daniel :: descreve o sur"imento e a queda desses "overnantes e certos detalhes que cercaram sua eDist-ncia. Depois da morte de &le(andre. o rei 0tolomeu do !"ito e o rei +ntíoco da 4íria tentaram promover a pa* entre seus dois reinos. 7os livros de hist. /'as ao cabo de anos eles se aliarãoC e a ilha do rei do sul vir# ao rei do norte para a*er um tratado. . mas em sua maior eDpansão ele se estendeu desde o 'ar !"eu até a Rndia.C. "overnava o !"ito. o )rande.rio se alterava 3 medida que se empenhava nas batalhas. !le penetrar# no mais íntimo de seu coração e o tocar# com 4eu con orto e cuidado.ria eles são di erenciados quer por um nMmero li"ado ao nome ou pelo se"undo nome que eles escolhiam./ >verso E? Deus olha para o coração. que venceu os "enerais rivais. =. Bouve somente um problema com esse tratado 6 +ntíoco (# era casado. ou ainda por um co"nome dado pelo pr. 0tolomeu. mais do que a nova mulher. 8 Rei do 4ul. Todos os reis do !"ito >o sul? portavam o nome de 0tolomeu. seus generais dividiram seu reino em quatro partes. Todos os reis do norte levavam o nome de 4el-uco ou +ntíoco. ele se divorciou de Berenice e retomou Jaodice como sua esposa.. 'as +ntíoco lo"o percebeu que amava sua primeira esposa. 2ma hist. Depois que seu so"ro >o rei 0tolomeu? morreu.ria de especial interesse mostra que eDtraordin#rio detalhe Deus revelou sobre o uturo. a ilha de 0tolomeu. a.prio povo a quem "overnavam. 1er Daniel ##%+ Cerca do ano @O. Jaodice. 4e voc.permitir. 4eu territ. +ssim ele se divorciou de sua esposa Jaodice.>Je"enda da p#". + essa altura elas se re erem 3queles que "overnavam o império "re"o dividido. !le conhece os detalhes. 8 Rei do 7orte re ere%se a 4el-uco.? +s eDpress&es /Rei do 4ul/ e /Rei do 7orte/ aparecem com reqG-ncia no capítulo ::. quando esse Mltimo casou%se com Berenice.

pelo cativeiro e pelo despo(o/. 4abe de sua dor quando voc. icou descon iada de seu marido. /o 0ríncipe do pacto/ • $ersos @P e A..ria (# est# "arantida para os iéis se"uidores de Deus. seus servos e ilho.. com respeito ao poder do /pequeno chi re/. /um homem vil/ • $erso @@.. /8 seu coração ser# contra o santo pacto/C /. 'as h# al"o eDtraordin#rio nisso tudo. !ssa é realmente uma hist. A. a Bíblia predisse esses acontecimentos com detalhes.é re(eitado ou maltratado. 'as as boas%novas são que a vit.ria s. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( 8 capítulo :: che"a ao clímaD com o ataque inal contra o povo de Deus. o rei +ntíoco.. +l"umas dessas re er-ncias paralelas são as se"uintes. • $erso A:.rdida. ue o verso /* di8 a respeito da derrota desse poder rebelde! . • $erso AA. • 8 verso AE usa palavras similares 3quelas que lemos nos capítulos T e P. Todos aqueles que amam a 5esus haverão de vencer. !le conhece os detalhes. !les eDibem ainda outro quadro da batalha contra o povo de Deus descrita nos capítulos precedentes >Daniel T e P?. • Escreva abai5o os itens listados no verso .permitir. Deus v. todavia. Deus olha para o coração. 4e voc.Jaodice. • $erso @:. +l"uns do povo /cairão pela espada e pelo o"o. estabelecendo a abominação desoladora/. /0ro anarão o santu#rio/C /Tirarão o holocausto contínuo.+6 ue descrevem o ue esse poder faria% 7. !sses pormenores também re letem os ataques eitos contra o povo de Deus. anos antes de ocorreremS ! isso nos di* al"o.o uturo. Continuando o estudo do capítulo ::. Deus penetrar# no mais íntimo de seu coração e o tocar# com 4eu con orto e cuidado. Berenice. descobrimos detalhes re erentes ao império romano e 3s batalhas entre o Rei do 7orte e o Rei do 4ul. • . 2sando seus poderes reais ela plane(ou uma conspiração e mandou matar +ntíoco.est# ao lado da sepultura de um ente querido. !le conhece a dor que ere voc-. !le conhece sua an"Mstia quando voc. 4e indi"nar# contra o santo pacto/.

trar#. que não t-m esperança. ((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Imediatamente ap.ria em Cristo é novamente o tema. seremos arrebatados (untamente com eles. uns aos outros com estas palavras./ >I Tessalonicenses <. de modo al"um precederemos os que dormem.:A%:P? ."? + ressurreição dos mortos é um evento "arantido. /Consolai%vos. os que icarmos. que se(ais i"norantes com respeito aos que dormem. :@. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( >Je"enda da p#". e. Como veremos. assim. isto. dada a sua palavra de ordem.! ##.m lu:ar na <erra! "verso #' #$.s essa descrição. assim também Deus. + morte é simplesmente uma breve pausa antes de ressur"irmos para estarmos com 5esus eternamente. e ressoada a trombeta de Deus. os vivos./0ois. Isso quer di*er que a morte não é permanente. descer# dos céus. acordando% nos de um cochilo. pois. em sua companhia. ouvida a vo* do arcan(o. se cremos que 5esus morreu e ressuscitou. os que dormem. • 0uando 3i:uel se levanta6 ue eventos t. porém. estaremos para sempre com o 4enhor. para não vos entristecerdes como os demais. para o encontro do 4enhor nos ares. %esus disse* "Eu Sou a ressurrei#$o e a vida..s.. mediante 5esus. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( • . ainda vos declaramos. n. o capítulo :@ esboça os eventos inais da hist.s. /8ra. porque Deus h# de tra*er%nos de volta. 0ue outro evento 4 descrito nos versos #-. a vit. entre nuvens. n.ria terrestre. 5esus retomou 4ua vida quando estava na sepulturaC isto é o que a 0#scoa si"ni ica em todos os lu"ares. & promessa da ressurrei#$o ' uma das mais poderosas nas Escrituras. e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiroC depois. /0orquanto o 4enhor mesmo.9. !le nos pode despertar da morte tão acilmente quando um ami"o nos cutuca.. irmãos. 7ote que a morte é chamada de /sono/. os vivos. / 7ão queremos. por palavra do 4enhor. verso # declara ue o povo de Deus =ser> libertado=. Jeia estas palavras escritas por 0aulo aos crentes de TessalHnica. os que icarmos até 3 vinda do 4enhor.

Essas profecias são% >a? + pro ecia dos :.@O.cio por n-s . (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Tempo. um "rande lapso de tempo ocorrido entre OAP e :T=P d. !m nosso estudo de Daniel T.olhar# para seus rostos e ver# novamente aqueles olhos brilhantes e sorrisos incompar#veis. :A. +risto veio para dar-nos vida nova. >b? + pro ecia dos :.acompanhou até a tumba em dor 6 serão tra*idos de volta para os seus braços. 7o verso E é eita uma per"unta. 5# vimos essa rase antes. dias >verso ::?. • No verso 76 Daniel ainda dese-a saber mais.@=.9ue promessa maravilhosaS 8 pecado e a morte não mais eDistirão quando 5esus voltarS 4eus amados 6 mãe. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Koi dito a Daniel que as duas pro ecias deviam se cumprir antes de Deus começar a 4e envolver nos assuntos terrenos. aprendemos que ela se re ere ao período de :. . ilhos ou os melhores ami"os que voc. pai. & Escritura chama %esus de "a 3osa de Saron". !ntão as pessoas entenderiam as pro ecias >/a ci-ncia Udesse livroV se multiplicar#/?. 5esus ar# tudo isso acontecer quando voltar.AAO dias >verso :@?. /9uando essas pro ecias serão entendidas e alcançarão seu cumprimento1/ • 0ual foi a resposta! "verso 7' #.C.@E. • Se:undo essa descrição de vitória e reunião6 o ue foi dito a Daniel para fa8er com seu livro prof4tico! "verso /' #&.sentir# novamente o toque de suas mãos. /9uanto tempo haver# até o im destas maravilhas1/ !m outras palavras. anos.. tempos e metade de um tempo. 9ue "lorioso dia ser# esseS >Je"enda da ilustração da p#". !em como a promessa da vida eterna atrav's de Seu grande sacrif. $oc. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( 8 livro devia ser selado até o tempo do im. ue lhe foi dito para fa8er! "verso 9' #/.%o$o /*012. . $oc.

+ssim. (((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((( Daniel provavelmente tenha icado rustrado por não saber eDatamente o que iria ocorrer. 7ão ique ansioso porque 5esus não veio tão brevemente quanto voc. não ique desanimado quando a vida é dura e voc. 8 verso :@ declara. o mesmo Deus que lhe concedera not#veis vis&es. 'as ele era um homem de éC ele sabia que Deus estava no controle. 8utros LLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL WWWW 2m "arotinho correndo pelo CompleDo de 4hantun" começou tudo. 8bri"ado por me amares. ue voc. !u Te aceito como meu 4alvador.não pode escolher para onde ir. 'as os que podiam correram para campo aberto.@E. estou certo de que ele teve pa* em seu coração. 8bri"ado por morreres na cru* por mim. ue Deus disse a Daniel ue iria acontecer a ele antes das profecias se cumprirem! "verso #.7enhuma data de início ou im é dada para essas pro ecias. !les olharam para cima e viram o avião. • .A. 8 mesmo Deus que o prote"era na cova dos le&es. B# uma "rande recompensa em continuar a esperar. :ostaria de di8er a ?esus com relação ao Seu retorno @ <erra! +(uda%me a estar preparado. B# uma "rande b-nção em esperar pacientemente. Como que . Dissipa meus temores sobre os acontecimentos dos Mltimos dias.esperava.. +(uda%me a entender as pro ecias. !le estava "ritando porque havia avistado um avião no céu. Todavia. 8s internos americanos e europeus estavam des"astados por tantos anos de maus%tratos nas mãos dos "uardas (aponeses. /Bem%aventurado é o que espera.. !ra o dia :E de a"osto de :=<O. 4e encarre"aria do uturo.. • ./ !m outras palavras.' #*. muitos eruditos cr-em que elas corram paralelas aos períodos cobertos pelas pro ecias dos :. 7enhum evento especí ico est# li"ado a elas. !ntão perceberam uma bandeira americana pintada do lado do aparelho. anos. e @.

$oc. !stabelecer# um reino de amor que durar# para sempre. 7in"uém pensou nos "uardas armados. 6olda-me e torna-me segundo o 5eu plano e vontade para minha vida. +penas ponha sua vida nas mãos de 5esus a"ora. Deposite sua é n!le como seu 4enhor e 4alvador. 8s internos puseram os soldados sobre seus ombros e os escoltaram até o CompleDo. Bomens saltaram e começaram a lutuar com seus p#ra%quedas através das nuvens. os p#ra%quedistas oram imediatamente cercados pela multidão alucinada. tudo o que sou4 tudo o que tenho4 tudo o que desejo ser.sS !les sabem quem somosS !les vieram para nos buscarS/ Repentinamente a parte de baiDo do avião se abriu. Todos começaram a "ritar e a correr em direção do portão. 8 mundo parecia renovado. &m'm. suas vo*es anunciaram. /!les estão acenando para n. Todos aqueles que t-m esperado pelo "lorioso retorno de 5esus Cristo eDperimentarão ale"ria semelhante. Co5 *. Determine%se a manter essa é viva na bem%aventurada esperança de 4eu breve retorno. $oc. entrego a 5i. + liberdade voltara. $oc. 7in"uém pensou nas cercas de arame arpado. Eu 5e pe#o tudo isso em nome de %esus. 2m pandemHnio se estabeleceu no CompleDo.pode ser um dos que irão encontr#%Jo. 2m o icial americano assumiu o comando e os (aponeses se renderam.num deslumbramento. 4eu Res"atador ser# muito mais "lorioso ao descer do céu. 2m verdadeiro mar de prisioneiros rompeu através do portão e se espalhou pela estrada. 'as seu (Mbilo ser# muito maior. +ssim que aterrisaram.pode ser um dos que celebrarão ale"remente quando !le vier. ! !le anunciar# um mundo de per eita pa*. A Bo8 da Profecia P. 7uero ser 5eu filho e viver para sempre +ontigo. + lon"a "uerra inalmente terminara. 7in"uém pensou nas torres de vi"ilNncia dotadas de metralhadoras...ração Pai. 0or que não a*er esta oração a"ora1 Deus est# ouvindo e esperando.pode ser um daqueles que irão se lançar nos braços de Cristo. .$** .

@ !scritor. !ric 5oYner. César Juís 0a"ani Diretor de +rte e Ilustrador. 5ohn 4teel e Krancis Jivin"stone Créditos das otos. 0r. !d )uthero Ilustração de Capa. Roberto 'otta.-$$** Direitos reservados © para + $o* da 0ro ecia 6 @.1os An:eles6 )alifórnia6 9$$*. Ilustraç&es internas. Tradutor. Xurt 5ohnson !ditor. !d )uthero e Duane Tank Foco na Profecia D 7 .. Krancis Jivin"stone.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful