Você está na página 1de 38

Nova resina GM 7746 C

e GM 7746 CA para
tanques de combustível.
PEAD
Tanques de Combustível

•Braskem: quem somos


•Origem PE
•Principais características da resina
•Histórico
•Comparativo GM 7746 C X GM 7746
•Mercado de tanques para autos
•Informações técnicas

2
Modelo de Negócio Braskem baseado
na integração da cadeia de valor

INTEGRAÇÃO COMPETITIVA

Extraction
Extração 1st 1generation
a geraç
geração nda generation
22 geraç
geração 3rd3ªgeneration
geração

Valor Adicionado
Nafta

Condensado
Competitividade

Resinas
Matéria - Prima Petroquímicos Básicos Transformadores
Termoplásticas

Lideranç
Liderança de Custos Autonomia
Mercado Competitivos Tecnoló
Tecnológica
Maior Petroquí
Petroquímica Integração Know-How
na Amé
América Latina e escala

3
PEAD
Tanques de Combustível
Origem dos Polietilenos – Rota Tradicional
1ª GERAÇÃO
Gasolina Eteno
GLP
Querosene Propeno
Nafta
Buteno
Óleo Diesel Óleo Butadieno
Asfalto combustível
Benzeno
Refino Tolueno e Xileno
Craqueamento

Petróleo 2ª GERAÇÃO
3ª GERAÇÃO

Transformação

Polimerização
4
PEAD
Tanques de Combustível
Origem dos Polietilenos – Rota Verde
1ª GERAÇÃO
Gasolina Eteno
GLP
Querosene Propeno
Nafta
Buteno
Óleo Diesel Óleo Butadieno
Asfalto combustível
Benzeno
Refino Tolueno e Xileno
Craqueamento

Petróleo 2ª GERAÇÃO
3ª GERAÇÃO

Transformação

Polimerização
5
PEAD
Tanques de Combustível
Polimerização do Polietileno
1. Iniciação Etileno
H Catalisador

H
Centro ativo ou
radical livre

C
Centro ativo ou
radical livre
C
H
H
6
PEAD
Tanques de Combustível
Polimerização do Polietileno
2. Propagação

7
PEAD
Tanques de Combustível
Polimerização do Polietileno
3. Terminação

8
PEAD
Tanques de Combustível

Processo de Fabricação
Reação e Componentes

MONÔMERO
MONÔMERO TERMINADOR
TERMINADOR
Eteno
Eteno Hidrogênio
Hidrogênio

PEAD
C6H14 (solvente)
COMONÔMEROS
COMONÔMEROS CATALISADOR
CATALISADOR
Propeno
Propeno Ti
Ti Cr
Cr
Buteno
Buteno Metalocenos
Metalocenos

9
PEAD
Tanques de Combustível

Principais Características

-Densidade
-Peso Molecular
-Distribuição de Peso Molecular
-Aditivação

10
PEAD
Tanques de Combustível
Densidade
• Medida relativa do grau de cristalinidade
• Relacionada ao teor de comonômero
• Influencia no tempo de resfriamento e empenamento da
peça
Região Cristalina

Região Amorfa

Densidade Grau de Cristalinidade


PEAD 0,940 – 0,970g/cm3 60 – 80%
PEMD 0,925 – 0,940g/cm3 50 – 60%
PEBD 0,910 – 0,925g/cm3 35 – 50%
Fonte: ASTM D 4976 – Standard Specification for Polyethylene Plastics Molding and Extrusion Materials
11
PEAD
Tanques de Combustível
Densidade
• Menor o teor de comonômero, maior a densidade

HOMOPOLÍMERO
ETENO

12
PEAD
Tanques de Combustível
Densidade
• Menor o teor de comonômero, maior a densidade

COPOLÍMERO
ETENO BUTENO

13
PEAD
Tanques de Combustível
Densidade
• Quando a densidade aumenta...
Rigidez aumenta
Temperatura de fusão Transparência
aumenta diminui

T Transparência

Resistência ao ESCR diminui


Resistência térmica impacto diminui
aumenta

14
PEAD
Tanques de Combustível

PESO MOLECULAR

Está relacionado ao comprimento da molécula de PEAD

C C C C C C
C C C
C
15
PEAD
Tanques de Combustível

Principais Características

MFR

16
PEAD
Tanques de Combustível
Índice de Fluidez (MI)
• Quando o MI diminui...
Amperagem aumenta Inchamento aumenta Capacidade de
estiramento aumenta
A

Pressão aumenta ESCR aumenta

17
PEAD
Tanques de Combustível

Distribuição de Pesos Moleculares


– Moléculas de tamanho (Peso Molecular) diferentes

18
PEAD
Tanques de Combustível
Distribuição de Pesos Moleculares
– Moléculas de tamanho (Peso Molecular) diferentes

120.000 120.000

80.000 80.000

60.000 60.000

40.000 40.000

20.000 20.000
10.000 10.000

10.000 PM 1.000.000

19
PEAD
Tanques de Combustível
Distribuição de Pesos Moleculares
• Quando a DPM diminui...
Amperagem aumenta Inchamento diminui Capacidade de
estiramento diminui
A

Pressão aumenta Transparência


diminui
P
Transparência

20
PEAD
Tanques de Combustível

Principais Características

RESINA ADEQUADA

DENS

ADITIVAÇ
ADITIVAÇÃO

PM DPM

21
PEAD
Tanques de Combustível
Histórico
-1970 primeiro veículo de série a utilizar tanque
plástico no Mundo.
-1985 primeira campanha industrial de GM 7746
-1987 primeiro veículo de série a utilizar tanque
plástico no Brasil
- 1987/88 aprovação do primeiro tanque para
caminhões no Brasil com a resina GM 7746 A.
-1996 aprovação do GM 7746 no projeto AB9(VW);
introdução do teste de trenó a – 40 ºC.
22
PEAD
Tanques de Combustível
Market Share tanques para Autos- Brasil

35%

MS tanques Autos - Europa


65%

Concorrente
Plástico 9%
Concorrente

Fonte: Sindipeças
Plástico
91%

Fonte: Basell
23
PEAD
Tanques de Combustível
Principais objetivos do novo material:

•Adequação da resina para utilização no processo


para fabricação dos tanques multicamadas
•Melhoria nas propriedades mecânicas

GM 7746 CA GM 7746 C

24
PEAD
Tanques de Combustível

Principais montadoras/especificações técnicas:

•GMB – QK 005 100


•FIAT – 55.250 ET 40.9
•FORD – WSK-M4D645-A
•WV – TL 669
•MBB – F-9100

Norma Brasileira – ABNT NBR 11473


25
PEAD
Tanques de Combustível
Principais vantagens do tanque plástico
• Peso reduzido.
• Liberdade para criação de designs variados,
possibilitando o aumento da capacidade
• Resistência a corrosão. SEGURANÇA
• Resistência química
• Alta resistência mecânica (impacto à baixas
temperaturas.
• Alta performance no teste de incêndio

26
PEAD
Tanques de Combustível
Comparativo GM 7746 C X GM 7746
Propriedades Norma GM 7746 GM 7746 C
Índice de fluidez (190 ºC / 21,6 kg) – g/10 min. ASTM D 1238-04 0,73 1,0

Densidade – g/cm3 ASTM D 792-00 0,944 0,944

Resistência ao impacto Izod (J/m) 23 ºC ASTM D 256-06 590 760

Resistência ao impacto Izod (J/m) - 40 ºC ASTM D 256-06 610 690

Resistência a tração no escoamento – MPa ASTM D 638-03 23 23

Resistência a tração na ruptura – MPa ASTM D 638-03 37 42

Alongamento no escoamento -% ASTM D 638-03 10 13

Alongamento na ruptura - % ASTM D 638-03 800 880

Dureza Shore D / 1 seg. ASTM D 2240-05 62 62

Resistência ao Stress cracking ASTM D 1693-05 50 180

27
PEAD
Tanques de Combustível
Resistência a Quebra sob Tensão
STRESS CRACKING
200 180
180
160
Ambiental (h/50%f)

140
120
GM 7746 C / CA
100
GM 7746 / A
80
60 50
40
20
0
GM 7746 C / CA GM 7746 / A

28
PEAD
Tanques de Combustível
Resistência ao impacto a - 40 ºC:
Resistência ao impacto Izod - 40 ºC

700 690

680

660

640

620 610

600

580

560
GM 7746 C / CA GM 7746 / A

29
PEAD
Tanques de Combustível
Resistência ao impacto 23 ºC:
760
Resistência ao impacto Izod 23 ºC

800
700
590
600
500
400
300
200
100
0
GM 7746 C / CA GM 7746 / A

30
PEAD
Tanques de Combustível
• Teste de trenó (colisão):
– Temperatura: ambiente e à -40°C
– Tanque com água ou solução com etileno glicol.
– Energia de impacto: > 4.400 J

31
PEAD
Tanques de Combustível
• Teste de queda (impacto):
– Temperatura: ambiente e à -40°C
– Tanque com água ou solução com etileno glicol.
– Queda de uma altura de 6 metros

32
PEAD
Tanques de Combustível
• Teste de incêndio:

33
PEAD
Tanques de Combustível

34
PEAD
Tanques de Combustível
• Permeabilidade dos tanques em função da
tecnologia emprega na fabricação:

Tipo de tanque Material de barreira Permeabilidade

Monocamada - ± 20 g/dia

Monocamada Fluoretado < 2 g/dia

Multicamadas Selar® < 2 g/dia

Multicamadas EVOH < 0,3 g/dia

35
PEAD
Tanques de Combustível
• Descritivo :
Fluoretação off-line
Fluoretação on-line

COEX Selar®

36
PEAD
Tanques de Combustível

Segurança

Resistência no teste incêndio

GM 7746 C / GM 7746 CA

Resistência Resistência química


mecânica
37
PEAD
Tanques de Combustível

Obrigado!

Marcos Dias Celestino

E-mail: marcos.celestino@braskem.com.br

38