Você está na página 1de 17

Universidade do Minho

A Universidade do Minho é uma universidade pública com autonomia administrativa e financeira. Foi
fundada em 1973 e iniciou a sua actividade académica em 1975/76. É uma das então denominadas
"Novas Universidades", que mudaram profundamente o cenário do ensino superior Português.
Localizada na região do Minho, conhecida pela significativa actividade económica e pela juventude da sua
população, a Universidade do Minho tem desempenhado o papel de agente de desenvolvimento da
região.

Com uma população de mais de 15.000 estudantes, dos quais cerca de 2.000 são alunos de pós-
graduação, e com cerca de 1.200 docentes e 600 funcionários, a Universidade do Minho é uma das
maiores universidades portuguesas.

A administração da universidade está localizada no centro da cidade de Braga, no Largo do Paço, sendo
a maioria das actividades científicas e académicas. Os cursos nas áreas das Ciências, Ciências
Sociais, Economia e Gestão, Letras, Direito e Ciências da Saúde estão predominantemente sediados em
Braga, enquanto que Arquitectura e a maior parte dos cursos de Engenharia são leccionados em
Guimarães. A Universidade do Minho também oferece uma grande variedade de cursos de pós-
graduação em todas estas áreas de estudo.

Os estudantes que vêm para a Universidade do Minho podem contar com cursos de qualidade e
elevados padrões de ensino. A qualidade dos cursos resulta do trabalho de pessoal altamente motivado,
de um acompanhamento cuidado, da adopção de métodos de ensino inovadores e de um
desenvolvimento curricular adequado às exigências do mercado de trabalho.

A Universidade do Minho organiza as suas actividades, desde a sua criação, de acordo com o chamado
"modelo de gestão matricial". Este modelo baseia-se na interacção entre os projectos e as unidades
orgânicas e de recursos. Os projectos são: o ensino, a investigação e os serviços especializados à
comunidade. As unidades orgânicas da Universidade do Minho são designadas como: Escolas, Unidades
Culturais e Serviços de Apoio. Esta estrutura organizacional proporciona um enquadramento muito
flexível para a interdisciplinaridade científica e, funcionando, aumenta o uso efectivo dos recursos
disponíveis garantindo, por si só, a eficiência das instituições.

A Universidade do Minho está organizada por Escolas/Institutos, cada uma contendo vários
departamentos:

 Escola de Ciências: Biologia, Ciências da Terra, Matemática e Física; Matemática para a Ciência e
Tecnologia e Química.

 Escola de Economia e Gestão: Economia, Gestão, e Relações Internacionais e Administração Pública;

 Escola de Engenharia: Engenharia Biológica, Engenharia Civil, Electrónica Industrial, Informática,


Sistemas de Informação, Engenharia Mecânica, Engenharia de Polímeros, Engenharia de Produção e
Sistemas e Engenharia Têxtil;

 Instituto de Ciências Sociais: Ciências da Comunicação, Geografia, História, Sociologia, Antropologia;

 Instituto de Educação e Psicologia: Currículo e Tecnologia Educativa, Metodologias da Educação,


Pedagogia, Psicologia e Sociologia da Educação e Administração Educacional;

 Instituto de Letras e Ciências Humanas: Estudos Ingleses e Norte-Americanos, Estudos Franceses,


Estudos Germanísticos, Estudos Portugueses, e Filosofia e Cultura;

 Instituto de Estudos da Criança: Expressões Artísticas e Educação Física, Ciências da Educação da


Criança, e Ciências Integradas e Língua Materna;

 Escola de Direito; Ciências Jurídico-Privatísticas e Ciências Jurídicas Públicas;

 Escola de Ciências da Saúde;

 Departamento Autónomo de Arquitectura.

 Escola Superior de Enfermagem


A Universidade do Minho encoraja os seus estudantes a explorarem o seu potencial ao máximo,
tornando-os capazes de responderem às necessidades do mercado de trabalho. Os alunos formam-se
com uma compreensão muito vasta da sua área de estudo e com capacidades relevantes para o mundo
de trabalho, como as de comunicação e de utilização de computadores.

Unidades Culturais
As Unidades Culturais, coordenadas pelo Conselho Cultural, dão corpo a uma dimensão relevante da
missão da Universidade: a extensão à Comunidade fomentando a cultura na sociedade em que se insere.
Estas unidades prestam um serviço importante à comunidade, disponibilizando apoio, serviço e
consultadoria especializada, e são também interlocutoras no âmbito da animação cultural e no cultivo do
desenvolvimento da arte e dos valores humanísticos.

Arquivo Distrital de
Braga (ADB)
Biblioteca Lúcio Craveiro da
Silva (BLCS)
Biblioteca Pública de
Braga (BPB)
Casa Museu de
Monção (CMM)
Centro de Estudos
Lusíadas (CEL)
Museu Nogueira da
Silva (MNS)
Unidade de
Arqueologia (UA)
Unidade de Educação de
Adultos (UEA)

A Universidade do Minho integra também algumas unidades que, possuindo autonomia administrativa e
financeira, cumprem objectivos culturais estratégicos integrados na missão da Universidade.

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS)


Unidade partilhada entre a Universidade do Minho e a Câmara Municipal de Braga. A Biblioteca integra a
Rede Nacional de Leitura Pública e nela poderão ser consultadas as obras publicadas em Portugal desde
1975.

Fundação Carlos Lloyd Braga (FCLB)


Esta Unidade visa a promoção e desenvolvimento científico, tecnológico, cultural e económico da região e
do País, através de acções que envolvam a Universidade do Minho.

Fundação Martins Sarmento (FMS)


A Fundação Martins Sarmento, resulta de uma parceria entre a Universidade, po Ministério da Cultura, a
Câmara Municipal de Guimarães, e a Sociedade Martins Sarmento, e dedica-se sobretudo ao estudo do
património

Instituto Confúcio (ICO)


Unidade partilhada entre a Universidade do Minho e o Hanban (Gabinete de Apoio ao Ensino do Chinês
como Língua Estrangeira, do Ministério de Educação da China). Tem como missão a promoção das
relações entre o povo chinês e outros povos, através da divulgação da língua e cultura chinesas, bem
como da realidade social, económica, científica e tecnológica da China.

Orquestra de Câmara do Minho


Constituindo-se como estrutura permanente da Universidade do Minho, a Orquestra pretende dar
oportunidade a jovens músicos de relevo no novo panorama musical português e contribuir para a
divulgação da música portuguesa em particular.

As Escolas são Unidades Orgânicas permanentes que asseguram o ensino, a investigação e outros
serviços especializados no respectivo âmbito científico e agrupam Departamentos com interesses
científico-pedagógicos afins.
As Escolas correspondem a áreas de saber tradicionalmente agrupadas em faculdades, mas, não
incluindo em si a gestão dos projectos de ensino, não lhes são formalmente equivalentes.
Os Departamentos são organizações permanentes de criação e transmissão do conhecimento no domínio
de uma disciplina ou grupo de disciplinas, constituindo, como tal, a célula base de organização científica,
pedagógica e de gestão de recursos humanos e materiais num domínio consolidado do saber. São
constituídos por docentes e investigadores ligados à disciplina ou grupo de disciplinas definidoras do
Departamento, bem como pelo pessoal técnico e administrativo em funções nos laboratórios e serviços
que dele dependem, detendo também os correspondentes recursos materiais.
Cursos de Licenciatura e Mestrado Integrado a funcionar em 2009/2010
A informação contida nestas páginas sobre os cursos não dispensa a consulta dos documentos oficiais a
publicar para efeitos de candidatura ao Ensino Superior.

Administração Pública (Licenciatura)


Arqueologia (Licenciatura)
Arquitectura (Mestrado Integrado)
Biologia Aplicada (Licenciatura)
Biologia - Geologia (Licenciatura)
Bioquímica (Licenciatura)
Ciências do Ambiente (Licenciatura) - (não abriu vagas em 2008/2009)
Ciência Política - (não abriu vagas em 2008/2009)
Ciências da Computação (Licenciatura)
Ciências da Comunicação (Licenciatura)
Contabilidade (Licenciatura) - (não abriu vagas em 2008/2009)
Design e Marketing de Moda (Licenciatura)
Direito (Licenciatura)
Economia (Licenciatura)
Educação (Licenciatura)
Educação Básica (Licenciatura) - fusão dos cursos de Ed. Infância e de Ens. Básico 1º Ciclo
Enfermagem (Licenciatura)
Engenharia Biológica (Mestrado Integrado)
Engenharia Biomédica (Mestrado Integrado)
Engenharia Civil (Mestrado Integrado) *1
Engenharia de Comunicações (Mestrado Integrado)
Engenharia Electrónica Industrial e Computadores (Mestrado Integrado)
Engenharia e Gestão Industrial (Mestrado Integrado)
Engenharia Informática (Licenciatura)
Engenharia de Materiais (Mestrado Integrado)
Engenharia Mecânica (Mestrado Integrado)
Engenharia de Polímeros (Mestrado Integrado)
Engenharia Têxtil (Mestrado Integrado) - pós-laboral
Estatística Aplicada (Licenciatura)
Estudos Culturais - (não abriu vagas em 2008/2009)
Estudos Portugueses e Lusófonos (Licenciatura)
Filosofia (Licenciatura)
Física (Licenciatura)
Física e Química (Licenciatura) - (não abriu vagas em 2008/2009)
Geografia e Planeamento (Licenciatura)
Geologia (Licenciatura) - (não abriu vagas em 2008/2009)
Gestão (Licenciatura)
História (Licenciatura)
Línguas Aplicadas (Licenciatura)
Línguas e Culturas Orientais (Licenciatura)
Línguas e Literaturas Europeias (Licenciatura)
Marketing (Licenciatura) - (não abriu vagas em 2008/2009)
Matemática (Licenciatura)
Medicina (Mestrado Integrado)
Música (Licenciatura) - pós-laboral (concurso local)
Negócios Internacionais (Licenciatura)
Optometria e Ciências da Visão (Licenciatura) *1
Química (Licenciatura)
Psicologia (Mestrado Integrado)
Relações Internacionais (Licenciatura)
Sociologia (Licenciatura)
Tecnologias e Sistemas de Informação (Licenciatura) - uma turma em horário laboral e outra em
horário pós-laboral

Todos os cursos da UMinho funcionam já segundo o Modelo de Bolonha. São excepção os dois
cursos assinalados com *1.

(*1) Foi apresentada a proposta de adequação do curso ao Modelo de Bolonha para o ano lectivo de
2009/2010.
UMinho constitui uma referência de ensino e aprendizagem de elevada qualidade, não apenas para as
universidades Portuguesas, mas também Europeias e Mundiais. (...) A Comissão de Avaliação considera
que a UMinho é um dos melhores exemplos na Europa na implementação da estrutura de Bolonha.

[In UNIVERSIDADE DO MINHO EUA EVALUATION REPORT European University Association (EUA)]

A Universidade do Minho (UMinho) tem 15.000 estudantes e 34 anos de idade.

Possui 53 Cursos de Licenciatura e/ou Mestrado Integrado, que abarcam praticamente todas as áreas do
saber e que procuram adaptar-se às necessidades e exigências do mercado de trabalho. Praticamente
todos os cursos estão já adequados a Bolonha, o novo modelo de ensino que as universidades
Europeias têm de adoptar até 2010.

Existe uma preocupação permanente com a qualidade do ensino e a monitorização da mesma,


procurando acrescentar às tradicionais aulas teóricas e práticas, métodos de aprendizagem baseados na
participação activa, no trabalho de grupo e interdisciplinar, e em estudos de casos que permitem o
confronto com situações da vida real. Procura-se que os alunos se formem com uma vasta compreensão
da sua área de estudo e que adquiram competências complementares (novas tecnologias, formação
humanista, línguas, etc.). Tudo isto é muito importante para a boa integração dos alunos no mercado e
para a adaptação a uma sociedade em constante mudança.

Asseguram o ensino e a investigação 1.200 docentes, mais de 80% doutorados, e cerca de 600
funcionários.

Nos dois campi (Camus de Gualtar, em Braga, e Campus de Azurém, em Guimarães) existem serviços e
infra-estruturas de apoio ao ensino, tais como bibliotecas, salas de estudo, laboratórios, rede wireless,
etc.

Para além do Ensino, a UMinho faz também uma aposta muito grande na investigação e na relação
com o mundo que a rodeia, quer a nível regional e nacional, quer a nível internacional. Esta aposta
permite-lhe acompanhar com atenção a evolução da sociedade e da ciência, com destaque para as
melhores práticas de ensino, para a realidade das empresas e do mercado de trabalho, e para as
tendências mais avançadas da investigação internacional, sobretudo na Europa e nos EUA.

Estudar no estrangeiro

Desde a sua origem que a UMinho tem apostado muito na internacionalização do ensino e da
investigação que desenvolve. A Universidade tem parcerias sólidas com mais de 200 universidades
estrangeiras e pertence a um número muito elevado de redes de cooperação internacional. Assim sendo,
os estudantes que frequentam os cursos da UMinho têm várias oportunidades para estudar no
estrangeiro, através de programas de intercâmbio internacional como o SOCRATES/ERASMUS.

Os períodos de permanência dos estudantes no estrangeiro podem variar entre os 3 meses e um ano
sendo que, com a implementação de Bolonha, passa a ser também facilitada a realização de cursos de
especialização e Mestrado em Universidades estrangeiras.

Quando já estão a terminar o curso, os alunos podem ainda realizar um estágio numa empresa de outro
país da União Europeia no âmbito do Programa Leonardo da Vinci. Para os alunos que já se envolveram
nestes programas de intercâmbio, esta experiência foi única e gratificante, quer a nível académico, quer a
nível pessoal.

Os Serviços de Documentação da Universidade do Minho dispõem de vários pontos de serviço. Conheça


o endereço, horários de funcionamento e meios de contacto das diversas bibliotecas.
Aceda ao catálogo bibliográfico de cada uma das bibliotecas e esteja a par das novidades bibliográficas.
 BGUM - Biblioteca Geral da Universidade do Minho
 BPG - Biblioteca da Universidade do Minho em Guimarães
 BCE - Biblioteca de Ciências de Educação
 BEC - Biblioteca do Edifício dos Congregados
 Outras Bibliotecas
Para saber quais os serviços que temos à sua disposição, assim como os direitos e deveres de todos
quantos usam as bibliotecas, recomendamos a leitura do Guia dos SDUM e do Regulamento de Leitura.
Salas de Estudo
O Processo de Bolonha trouxe consigo um conjunto de reformas e mudanças que se relacionam, a um
dos seus níveis, com o modelo de ensino, em vigor já nestes últimos dois anos.

Uma vez que a ênfase foi colocada maioritariamente no trabalho do aluno, a Universidade do Minho
disponibilizou algumas salas, nos Campi de Gualtar e Azurém, destinados ao estudo individual ou
colectivo, por parte dos estudantes desta Academia.

Assim sendo, para mais informações sobre os espaços reservados para este efeito, sugere-se o contacto
directo com a Secretaria do Conselho de Cursos:

Prémio por Mérito Escolar

A Universidade do Minho instituiu, através do Despacho RT-115/93, de 2 de Novembro, o Prémio por


Mérito Escolar, atribuído anualmente aos alunos que cumprem um conjunto de requisitos associados ao
seu desempenho e à média da sua classificação.

O prémio abrange todos os cursos de formação graduada ministrados na Universidade do Minho e


destina-se a galardoar o aluno que, em cada ano curricular, obtiver melhor aproveitamento escolar, e não
se aplica:
a) aos cursos de complemento da formação científica e pedagógica e de qualificação para o
exercício de outras funções educativas;
b) no caso de mudança de curso, excepto se a mesma resultar da extinção do curso;
c) ao último ano curricular;
d) aos alunos Erasmus que não cumpram o plano curricular previamente aprovado entre a
universidade de destino e a universidade de origem.

O prémio será atribuído aos melhores alunos que tenham transitado de ano, sem disciplinas em atraso,
com média ponderada igual ou superior a 14 valores, cumpridas as seguintes
condições:

a) estejam inscritos em ano curricular do curso a que se refere a transição de ano;


b) tenham efectuado no ano transacto um número de disciplinas não inferior às constantes do
plano de estudos do ano curricular relevante.

2. Em caso de empate, intervirão, de forma sucessiva, os seguintes critérios:


a) média ponderada considerada até às centésimas.
b) menor número de melhorias de nota;

3. Se mesmo assim se mantiver a situação de empate, o prémio será atribuído


ex aequo, repartindo-se o montante equitativamente.

Não são contabilizadas para cálculo da média:


a) as disciplinas efectuadas por equivalência;
b) as disciplinas cuja melhoria de nota não tenha sido efectuada no ano lectivo respectivo;
c) as disciplinas pertencentes a anos curriculares avançados relativamente ao ano de atribuição do
prémio; estas disciplinas serão consideradas no ano curricular respectivo.

Procedimentos
1. As listas dos premiados serão elaboradas e afixadas pelos Serviços Académicos nas vitrinas
dos respectivos cursos até Março de cada ano.
2. As reclamações deverão ser apresentadas ao Reitor, no prazo de 10 dias úteis a contar da
data da sua afixação.
3. Da decisão proferida pelo Reitor será o aluno notificado.
O prémio, de natureza pecuniária, será fixado anualmente por despacho do Reitor.

Entrega
Os prémios, acompanhados do respectivo diploma, serão entregues pelo Reitor em sessão solene, em
data a fixar, e publicitados no Boletim da Universidade.
Alojamento
As Residências da Universidade do Minho têm uma capacidade global de 1 309 camas, 827 em Braga e
482 em Guimarães. Os estudantes que pretendem pedir alojamento nas residências de Braga ou
Guimarães deverão preencher uma Candidatura para Alojamento, em impresso próprio, a adquirir e
entregar nos Serviços de Acção Social, no sector de alojamento.
Apresenta-se de seguida a distribuição global das Residências na Universidade do Minho:
Residências Qt/Duplo Qt/Indiv. Lotação/camas
Lloyd Braga 150 4 304
Sta Tecla - Bloco A 40 12 92
Sta Tecla - Bloco B 39 9 87
Sta Tecla - Bloco C 40 12 92
Sta Tecla - Bloco D 58 20 136
Sta Tecla - Bloco E 58 0 116
parcial Braga 385 57 827
Azurém - G1 40 24 104
Azurém - G2 70 18 158
Azurém - G3 70 18 158
Combatentes 31 0 62
parcial Guimarães 211 60 482
Total 596 117 1309
Sta. Tecla - BE (Camaratas) - - 32
Azurém (Camaratas) 60
Total 1401

Os estudantes que ingressam pela primeira vez na U.M. têm um prazo de 30 dias, após a colocação, para
apresentarem a candidatura à Residência Universitária.

Os alunos com mais de uma inscrição na U.M. deverão entregar a sua candidatura em prazos que são
afixados, anualmente, e que decorrem geralmente entre Abril e Maio.

Têm prioridade no acesso ao alojamento os alunos bolseiros dos S.A.S.U.M. e, entre estes, aqueles que
apresentam uma situação económica mais debilitada.

No âmbito de acordos especiais, nomeadamente, celebrados com a Fundação Calouste Gulbenkian, ou


Programas de Mobilidade de Estudantes, os S.A.S.U.M. reservarão o número de camas indispensáveis
para os respectivos estudantes estrangeiros.

No início de cada ano lectivo, os S.A.S.U.M. reservarão para os alunos do primeiro ano uma percentagem
de 15% de camas disponíveis.
Alimentação

O Departamento Alimentar compreende todas as unidades alimentares, que apoiam toda a população
universitária, nos pólos de Braga e Guimarães.
Paralelamente aos serviços prestados aos alunos, docentes e funcionários, os serviços de alimentação
procuram ainda, nos termos da alínea a) do n.º 2 do artigo 17º do Dec. Lei 129/93, de 22 de Abril,
disponibilizar as instalações e prestar outros serviços complementares, mediante adequadas
contrapartidas financeiras.

O objectivo deste departamento é, fundamentalmente, servir refeições subsidiadas de qualidade, cujo


preço a pagar pelo cliente está fixado em 2,15 euros, a partir de Outubro de 2008, nas unidades
designadas por cantinas. Para além deste, os serviços disponibilizam outros espaços de refeições
alternativos, como é caso do Restaurante (VIP), unidades de Grelhados (grill), serviço de rampa não
subsidiado, e refeições rápidas nos bares.

Os serviços de alimentação dos Serviços de Acção Social da Universidade do Minho pretendem


proporcionar serviços a preços mais baixos do que as empresas privadas similares, não deixando, no
entanto, de ter como objectivo principal o grau de satisfação dos utentes. Toda a actividade assenta na
melhoria contínua de qualidade dos serviços e refeições.

Os serviços Acção Social da Universidade do Minho possuem 4 Complexos Alimentares, sendo 3 em


Braga (Gualtar, Santa Tecla e Edifício dos Congregados, no centro da Cidade), e 1 no pólo de
Guimarães, em Azurém. O complexo de Gualtar tem ao serviço dos utentes 6 bares mais um exclusivo
para docentes; uma cantina, um grill e um restaurante. O complexo de Santa Tecla dispõe de uma
Cantina e um bar. No Edifício dos Congregados, os Serviços têm em funcionamento um Snack-Bar que
disponibiliza refeições subsidiadas ao almoço.
Em Azurém o complexo comporta três bares, uma cantina que inclui uma rampa de refeições não
subsidiadas como alternativa, um grill e um bar adicional de apoio exclusivo à cantina. Azurém possui
ainda um bar no edifico das Residências universitárias.

O departamento alimentar dispõe ainda de capacidade para prestar apoio a congressos, colóquios ou
outros serviços que a comunidade universitária ou entidades da sociedade civil, sem fins lucrativos, lhe
requisitem.

Na gestão das unidades de alimentação, para além de estarem implantadas normas que permitem rigor
na utilização dos bens, há uma permanente preocupação com as questões de higiene e segurança
alimentar. Para isso, existe um contrato com uma empresa de especialidade que apoia o Departamento
Alimentar na vertente da Higiene e Segurança Alimentar. Este apoio contempla a realização de duas
auditorias mensais a cada unidade do Departamento, cobrindo todas as áreas de controlo alimentar
incluindo a análise microbiológica de pratos confeccionados. Após implementação dos pré-requisitos
necessários, os SASUM encontram-se em fase de implementação do sistema HACCP de acordo com os
requisitos a Norma NP EN ISO 22 000.2005, nas unidades do Departamento Alimentar.

Restaurantes
Apresenta-se a lista dos Restaurante Universitários, Cantinas, e serviços complementares existentes na
Universidade do Minho.

Cantina de Santa tecla

mais informações em

Restaurante Universitário de Azurém

mais informações em

Restaurante Universitário de Gualtar

Bares
Apresenta-se a lista dos Bares e serviços complementares de alimentação existentes na Universidade do
Minho.
Bar do CP1 - Braga

mais informações em

Bar do CP2 - Braga

mais informações em

Bar do CP3 - Braga

mais informações em

Bar de Professores CP2 - Braga

mais informações em

Bar do Grill (Restaurante Universitário)- Braga

mais informações em

Bar IV (EEng/ICS) - Braga


mais informações em

Bar da Residencia Santa Tecla - Braga

mais informações em

Snack-Bar Congregados - Braga

mais informações em

Bar V (ECS) - Braga

mais informações em

Bar de Engenharia I - Guimarães

mais informações em

Bar da Residencia de Azurém - Guimarães


mais informações em

Bar de Arquitectura - Guimarães

mais informações em

Bar de Engenharia II - Guimarães

mais informações em

Bar do Auditório - Guimarães

Preços

Unidade
Tipo de Refeição Custo

Cantinas: Refeição Estudantes UM: 2,15


- Gualtar Vegetariana(aquisição
euros
- St. Tecla prévia senha) Estudantes Ensino
- Azurém Refeição ementa Superior: 2,15 euros
diária Estudantes Ensino Sec.
- Sanck-Bar em visita UM: 2,15 euros
Congregados (aquisição compostas por: Pão, Funcionários/Docentes:
prévia senha) sopa, prato, 3,70 euros
sobremesa, Outros Estudantes/Visitas:
água/sumo 3,70 euros
Extras de refeição: Alunos Doutoramento:
Pão - 0,10 euros
Sopa - 0,50 euros 3,70 euros
Sumo - 0,15 euros
Salada - 0,30 euros Preços a partir de Outubro de 2008
Doce/fruta - 0,25 euros
Gelado - 0,55 euros

Cantina Azurém - Refeição composta Preço fixo: 3,70 euros


Rampa não subsidiada por: Pão,sopa, prato, Preços a partir de Outubro de 2008
sobremesa,
água/sumo.
Possibilidade de
opção por refeição
incompleta com
custo ajustado

Grill Gualtar Diariamente: Dois Custo médio por refeição


pratos de peixe e completa: 5,5 a 6,5 euros
dois pratos de carne,
todos os
componentes da
refeição disponíveis
incluindo saladas e
sobremesas
variadas

Grill Azurém Refeição composta Custo fixo: 5,30 euros


por: Pão, sopa, Sem possibilidade de
prato, sobremesa, adquirir refeição
água/sumo, salada incompleta

Restaurante Panorâmico Diariamente: Buffet Buffet: 9,00 euros/ pessoa


- Gualtar completo com frios, sem bebidas
quentes e Prato do dia: 6,5 euros a
sobremesas. Dois 7,5 euros, sem bebidas
pratos do dia: um de
carne e um de peixe
Refeição à carta

- Bar Eng I- Azurém Refeição Ligeira:


- Bar Complexo 1, 2, 3 sopa, sandes de
e 4 - Gualtar pastas, etc.
- Bares das Residências
Bar Eng II - Azurém Refeição de Snack- Custo médio por refeição
Bar completa: 3,10 a
3,80 euros

Apoio Clínico

A Universidade do Minho, através dos SASUM, dispõe de dois médicos contratados em regime de avença
que prestam algumas horas semanais de consultas. Este serviço é essencialmente um serviço de
medicina preventiva e está disponível para alunos da UM (1º e 2º ciclo). A assistência médica é efectuada
em instalações próprias em ambos os Polos.

BRAGA

A partir de 15 de Setembro de 2008 as consultas de Apoio Médico e as consultas de Apoio


Psicológico estarão em funcionamento no Centro Médico, em Gualtar, ao lado do Pavilhão Desportivo
no Campus de Gualtar.
A marcação prévia de consultas poderá ser efectuada das seguintes formas:
- Presencialmente, no balcão de atendimento da sede dos Serviços de Acção Social, no Campus de
Gualtar.
- Por telefone, através do nº 253601450
- Por e-mail:
 Para marcação das consultas de apoio psicológico psicologia@sas.uminho.pt
 Para marcação das consultas de apoio médico teresa.rios@sas.uminho.pt
As consultas de Apoio Médico, em Braga, decorrem às 3ªs-feiras, entre as 14h e as 17h30.
As consultas de Apoio Psicológico serão asseguradas às 2ªs feiras entre as 9h e as 12h30 e das 14h
às 17h30.

GUIMARÃES

Em Guimarães as consultas médicas decorrem às 4ªs feiras, entre as 13h e as 16h, no gabinete de apoio
médico que se situa no Pavilhão Desportivo de Azurém.

Os alunos da UM podem também usufruir de consultas de Planeamento Familiar. Em Braga, estas


consultas têm lugar no Instituto Português da Juventude. Os alunos dos cursos de Azurém são
consultados no Centro de Saúde da Amorosa, em Guimarães.
Tabela dos Preços
Mediante uma marcação prévia, em qualquer dos polos da Universidade, apenas os estudantes usufruem
de consulta médica gratuita.
Desporto e Cultura
Departamento de Desporto e Cultura (DDC) dos SASUM

Na Universidade do Minho, os Serviços de Acção Social têm por objectivo proporcionar aos estudantes
melhores condições de estudo, mediante a prestação de serviços e a concessão de apoios.

Decorre desse facto a existência do Departamento de Desporto e Cultura (DDC),


com responsabilidade na dinamização cultural e desportiva, em cooperação com a Associação
Académica. A gestão dos espaços desportivos da UM e prestação de serviços na área do
desporto são da responsabilidade do DDC.
Parte superior do formulário

Actividades Desportivas

Complexo Desportivo de Gualtar


Complexo Desportivo de Azurém
CCF - Sta. Tecla
Sala de Desportos - Congregados
Campo de Práticas de Golfe

Parte superior do formulário

Actividades Desportivas
Complexo Desportivo de Gualtar
Fitness
Corpo e Mente
Fisioterapia
Desportos de Aventura
Desportos Motorizados
Desportos de Combate e Artes
Marciais
Desportos Aquáticos
Desportos Colectivos
Desportos Individuais

Parte inferior do formulário

Núcleos de estudantes

AEDUM- Associação de Estudantes de Direito da Universidade do Minho

AEECUM- Associação de Estudantes de Engenharia Civil da Universidade do Minho

CeSIUM- Centro de Estudantes de Engenharia de Sistemas e Informática

CEAP- Centro de Estudos de Administração Pública da Universidade do Minho

ELSA - The European Law Students’ Association UMINHO

GACSUM- Grupo dos Alunos de Comunicação Social da Universidade do Minho

GEMCC- Grupo de Estudos de Matemática e Ciências de Computação

NAECUM - Núcleo de Alunos de Economia da Universidade do Minho

NAMGE - Núcleo dos Alunos do Mestrado de Marketing e Gestão Estratégica


NECLUM - Núcleo de Estudantes de Letras da Universidade do Minho

NEDUM - Núcleo de Estudantes da Licenciatura em Educação da Universidade do Minho

NEEB - Núcleo de Estudantes de Engenharia Biológica da Universidade do Minho

NEFUM - Núcleo de Estudantes de Física da Universidade do Minho

NELEAUM - Núcleo de Estudantes de Línguas Estrangeiras Aplicadas

NEMUM - Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho

NUMERUM - Núcleo de Estudantes de Matemática da Universidade do Minho

NEBAUM - Núcleo de estudantes de Biologia Aplicada da Universidade do Minho


Grupos culturais

ARCUM - Associação Recreativa e Cultural Universitária do Minho

mais informações em

Tuna Universitária do Minho


integrada na ARCUM

mais informações em

Grupo de Guitarra, Flauta e Poesia


integrada na ARCUM

mais informações em

Grupo Folclórico da Universidade do Minho


integrada na ARCUM

mais informações em

Grupo de Fados de Coimbra

mais informações em

Grupo de Música Popular


integrada na ARCUM

mais informações em

Grupo de Cabeçudos, Gigantones e Zés Pereiras


integrada na ARCUM

mais informações em

Escola de Música Popular


integrada na ARCUM

mais informações em

Afonsina, Tuna de Engenharia

mais informações em

Azeituna, Tuna de Ciências

mais informações em

Gatuna, Tuna Feminina


mais informações em

Jogralhos

mais informações em

Opum Dei

mais informações em

Tuno-bebes, Tuna Feminina

mais informações em

Teatro Universitário do Minho

mais informações em

Teatro Francês - Compagnie La Fête

mais informações em

Augustuna- Tuna Académica da Universidade do Minho

mais informações em

Coro Académico da Universidade do Minho

mais informações em

Grupo de Fados da Universidade do Minho

mais informações em

Nível de vida
Em muitos dos casos, estudar na universidade implica deixar a residência habitual, durante os anos do
curso, e deslocar-se para uma nova cidade, onde as diferenças, em termos de custo de vida, poderão
diferir do local de onde os estudantes provêem.

Os alunos que vão deixar o seu “lar doce lar" e vêem viver para mais perto da Universidade do Minho,
seja em Braga ou em Guimarães, encontrarão aqui toda a informação que necessitam para fazer uma
estimativa do custo do seu dia-a-dia, trazido por essa mudança.

Alojamento
Os Serviços de Acção Social (SASUM) disponibilizam, aos novos alunos, 4 complexos residenciais, dois
em Braga, com 849 camas, e dois em Guimarães, com 484, o que perfaz um total de 1333 vagas.

Os preços de alojamento numa qualquer residência universitária da UMinho oscilam entre os 60 e os 90


euros, pesando ainda a condicionante de se tratar, ou não, de um estudante bolseiro.

Mais informações sobre candidaturas a alojamento em www.sas.uminho.pt.

Se preferirem outro tipo de alojamento, os novos alunos não terão dificuldade em identificar outras opções
na cidade. Tanto os SASUM, como a Associação Académica têm listagens que facultam para consulta.
Os alunos têm ainda a possibilidade de consultar os anúncios que invadem os campi universitários em
época de matrículas.

Os preços de alojamento nestas situações (aluguer de quarto) variam entre os 130 e os 170 euros,
dependendo da zona onde se localizam as habitações.

Alimentação
O custo de uma senha de cantina na Universidade do Minho é de 2,15 euros. As senhas podem ser
adquiridas em qualquer espaço dos Serviços de Acção Social: cantinas ou bares.
Os alunos têm ainda à sua disposição um leque bastante alargado de bares, distribuídos pelos campi,
onde poderão fazer também, em alternativa às cantinas, refeições mais rápidas. Deixamos aqui referência
a alguns produtos e respectivos preços aproximados:

Cafetaria:
Café 0.50 € Croissant 0.70 €
Água 0.35 € Croissant c/ queijo 0.90 €
Copo de leite 0.60 € Sumo natural 1.00 €
Pão c/ queijo 0.60 € Refrigerante 1.00 €
Bolo 0.50 €

Snack Bar
Sopa 1.00 €
Sandes em baguete 1.50 €
Cachorro 1.50 €
Hamburguer 1.50 €
Fruta 0.50€

Transportes
No que diz respeito aos transportes de Braga (TUB), cada viagem dentro da zona de uma coroa (permite
a deslocação em autocarro TUB entre o campus de Gualtar e o centro da cidade) tem um custo
aproximado de 1,20 euros, em módulos comprados directamente no autocarro e de 0,60 euros, em
módulos de múltiplos de 5 que podem ser adquiridos nos quiosques autorizados.
Se preferirem a compra de passe mensal, o custo para estudantes é de 16,80 euros.
Para mais informações: 253 60 68 90

Em termos de transportes em Guimarães (TUG), os módulos que servem o percurso de zona 1, entre o
campus de Azurém e o centro da cidade têm um custo de 1,34 euros. Se optar pela compra de passe
mensal, o custo para estudante é de 16,90 euros.
Para mais informações: 253 515 400

Para os alunos que residem em Braga e frequentam cursos que funcionam em Guimarães, e vice-versa, a
Associação Académica da UMinho garante também a viagem de autocarro entre as duas cidades. O
custo de cada bilhete é de 1,25 euros. Os horários poderão ser consultados nos placards de cada curso,
nos complexos pedagógicos, ou no Gabinete de Apoio ao Aluno.

Lazer
Uma vez que ser estudante não se resume à vida dentro do campus universitário, aqui ficam os preços
aproximados de algumas actividades relacionadas com a ocupação dos tempos livres e diversão:

Bilhete de cinema: 4,50 €


Bares | Discotecas: 5,00 a 10,00 €
Refeição média em restaurante: 10,00 a 15,00 €
Cerveja: 1,00 €
Café: 0,55 €
Taxi (tarifa mínima): 3,50 €

Departamentos da AAUM
Departamento Pedagógico

Departamento Social e Núcleos

Departamento Recreativo

Departamento Desportivo
Departamento Cultural e Tradições Académicas

Departamento de Saídas Profissionais

Departamento Comunicação, Divulgação e Imagem

Assessoria e Projectos

Gabinete de Pós-Graduação

Gabinete Formação e Qualidade

Gabinete de Apoio aos PALOP

Gabinete de Gestão de Associados

Aministração Interna

Bibliotecas, Fontes de Informação e de Cultura

A Universidade do Minho tem uma biblioteca principal em cada campus: Gualtar(Braga) e


Azurém(Guimarães). Os estudantes estrangeiros têm acesso a estas bibliotecas depois de se
inscreverem no GRI, onde lhes será atribuído um número de identificação.

É muito simples procurar o livro que deseja, uma vez que todos os documentos estão registados numa
base de dados que pode ser consultada em qualquer um dos computadores disponíveis na biblioteca.

Também pode aceder a esta base de dados do exterior utilizando a Internet, no seguinte endereço:
http://www.sdum.uminho.pt .

Para levar um livro para casa é apenas necessário mostrar o cartão de estudante. Os livros podem ser
requisitados por um período de tempo que varia entre 1 a 15 dias, dependendo do livro. Passado esse
período o livro terá que ser devolvido, existindo ainda a hipótese de se fazer um novo pedido. Não se
esqueça de o fazer caso contrário ser-lhe-á cobrada uma multa.

Também pode fotocópiar os livros na biblioteca. Para o fazer terá que comprar um cartão especial para
fotocópias, no rés-do-chão da biblioteca.

Estas informações aplicam-se apenas às bibliotecas principais dos campi.

Você também pode gostar