Você está na página 1de 3

PROJETO: “SER ECOLÓGICO É...”.

Séries: do 6° ao 9° ano
Professora responsável: Thais Poliana Neto

JUSTIFICATIVA
Na minha formação e concepção de educação, pensar não somente em
objetivos curriculares, mas de consciência, para formação de verdadeiros
cidadãos, é vital, de suma importância, já que me preocupo com o tipo de
sociedade que vem sendo construída. Tenho medo de me tornar velha em um
mundo onde não há altruísmo, solidariedade, preocupação com o ambiente e
qualidade de vida.
“Eu temo pela minha espécie quando penso que Deus é justo”.
(Thomas Jefferson)
Construir uma nova educação, passando pelas graves e urgentes questões
ambientais é tarefa inadiável.
A forma como nos relacionamos com o meio ambiente à nossa volta está
diretamente ligada à qualidade de vida que nós temos. Dessa forma, é função da
Escola usar intensamente o tema “meio ambiente” de forma transversal através
de ações reflexivas, práticas ou teóricas, para que o aluno possa aprender a amar
e respeitar tudo que está a sua volta, incorporando dessa maneira, desde a mais
tenra idade, a responsabilidade e respeito para com a natureza.
Esse é o papel da educação ambiental que, além de tratar de assuntos
relacionados à proteção e uso racional dos recursos naturais (solo, ar, água, flora
e fauna), também deve estar focada na proposição de idéias e princípios que
possibilitem a construção de um mundo sustentável.
A Lei Federal nº. 9.795, de 27 de abril de 1999, através de artigo 2° diz: "A
Educação Ambiental é um componente essencial e permanente da educação
nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e
modalidades do processo educativo, em caráter formal e não-formal”.
“A Educação Ambiental oferece múltiplas oportunidades para propor
projetos educacionais nos diferentes ciclos da escola fundamental que facilitem as
práticas pedagógicas em questões de transversalidade e interdisciplinaridade,
onde o tema meio ambiente é dos mais promissores à aplicação dessas práticas.
As diferentes disciplinas do currículo escolar sempre veiculam alguma concepção
de ambiente e, neste sentido, efetivam uma” certa “educação ambiental.”
(PCN. TEMAS TRANSVERSAIS, 1998, p. 27).

OBJETIVOS
 Desenvolver o respeito, a cooperação, o humanismo com atitudes
do cotidiano;
 Enriquecer o currículo escolar com a exploração do tema transversal
“educação ambiental e meio ambiente”;
 Transformar a boa conduta em serviço da natureza e da sociedade;
 Adotar posturas na escola, em casa e em sua comunidade que os
levem a interações construtivas, justas e ambientalmente sustentáveis;
 Perceber, apreciar e valorizar a diversidade natural e sociocultural,
adotando posturas de respeito aos diferentes aspectos e formas do patrimônio
natural, étnico e cultural;
 Identificar-se como parte integrante da natureza, percebendo os
processos pessoais como elementos fundamentais para uma atuação criativa,
responsável e respeitosa em relação ao maio ambiente;
 Possibilidade de desenvolver procedimentos e valores básicos para
o exercício pleno da cidadania
 Desenvolver o zelo pelos direitos próprios e alheios a um ambiente
cuidado, limpo e saudável na escola, em casa e na comunidade;
 Despertar o repúdio ao desperdício em suas diferentes formas;
 Apreciar os aspectos estéticos da natureza, incluindo os produtos da
cultura humana;
 Participar de atividades relacionadas à melhoria das condições
ambientais da escola e comunidade local;
 Compreender o conceito de justiça e perceber a necessidade da
construção de uma sociedade justa;
 Aplicar os conhecimentos adquiridos na escola para construir umas
sociedades ambientalmente responsáveis, democráticas e solidárias;

CONTEÚDOS:
• Os ciclos da natureza;

• Sociedade e meio ambiente;

• Manejo e conservação ambiental;

• Conceito de Educação Ambiental;

• Ambientes: seres vivos, água, luz calor, solo e outros componentes que se
apresentam de modo distinto em cada ambiente;

• Comparação de ambientes diferentes, identificação de suas regularidades


(componentes comuns) e suas particularidades (disponibilidades dos
diferentes componentes, tipos de seres vivos, o modo e a intensidade da
ocupação humana);

• Degradação ambiental (certos modos de interferência humana);

• Preservação e cuidados com a água

• Destino, reciclagem e outras preocupações com o lixo;

• A importância dos elementos da natureza e seu equilíbrio;

• Maus-tratos a animais e posse responsável.