Você está na página 1de 3

ILUSTRISSÍMO(A) SENHOR(A) DELEGADO(A) DE POLÍCIA DO

MUNICÍPIO DE INDAIATUBA/SP.

URGENTE

LUIZ, brasileiro, casado, motorista, portador do RG nº


00000000 SSP/SP, inscrito no CPF/MF sob o nº 000000000000, residente e
domiciliado à Rua Walter, 000 – casa – Vila Lima – Indaiatuba/SP, vem,
respeitosamente, por meio de seu advogado infra assinado, que recebe notificações
e intimações no endereço ao rodapé, requerer

INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO POLICIAL

em face de AUTORIA DESCONHECIDA, pelos motivos que abaixo se passa a expor:

DOS FATOS

No mês de Maio de 2009, o Requerente recebeu da EMPRESA


TAL, pessoa jurídica de direito privado, situada à Avenida, n° 0000, bairro Cidade
Nova, Indaiatuba/SP, um comunicado para fazer um RECALL do veiculo do veículo
HONDA, Tipo Motoneta, Ano/Modelo 0000/000, Cor , combustível gasolina, de
placas FGJSF453754, RENAVAM nº 4763845348,46 Chassis nº 453,4563,456,456,,
que seria de sua propriedade.
No entanto, o Requerente nunca possuiu tal veículo, motivo
pelo qual estranhou a notificação enviada pela EMPRESA, o Requerente possui uma
outra moto, mas de modelo e caracteristicas muito diferentes das apresentadas.

Diante de tal impasse, o Requerente se informou e descobriu


que o veículo acima descrito fora financiado junto ao BANCO, pessoa jurídica de
direito privado, inscrita no CNPJ(MF) sob o nº HGDJDHJHJS-04, com sede na Rua
ZADNBAFGN, nº 174527, piso 3, Barueri/SP, em seu nome.

Ademais, entrou em contato com o Banco FINASA e conseguiu


a cópia do CONTRATO DE FINANCIAMENTO (em anexo), o qual constatou que
sua assinatura fora falsificada para que conseguissem tal financiamento da
moto em seu nome. Os números dos Documentos Pessoais além de outros dados
foram copiados do Requerente, no entanto o endereço fornecido no CONTRATO não
é e nunca foi do Requerente, qual seja, Rua, Apartamento, Jardim – Indaiatuba/SP.

Acredita-se que o endereço fornecido no contrato de


financiamento junto ao Banco Finasa seja o endereço onde possívelmente se
encontra o veículo em questão.

DO DIREITO

Aquele que obtém para si ou para outrem, vantagem ilícita, em


prejuízo alheio, induzido ou mantendo alguém em erro, mediante ardil, artifício,
artifício ou qualquer outro meio fraudulento, está sujeito às sanções do art. 171, que
tem em seu parágrafo I, a especificação da modalidade dolosa de vender, permutar
ou dar em pagamento coisa alheia como própria.

A fraude, a vantagem ilícita e o prejuízo alheio, características


fundamentais do estelionato, estão evidentes na falsificação da assinatura do
Requerente no Contrato de Financiamento da moto junto ao Banco Finasa e
intermediado pela PROLINK – Honda, que possibilitou que a moto em questão fosse
tirada em nome do Requerente e contra a sua vontade.
DO PEDIDO

Requer, pois, se digne V.S. determinar a instauração do


competente inquérito policial em torno dos fatos em epígrafe, por infringência prevista
no art. 171, § I, do Código Penal Brasileiro, tomando por base o B.O de nº2904/2009
(em anexo) da DEL. POL. De Indaiatuba/SP, servindo-se determinar a tomada de
todas as providências necessárias à cabal elucidação do feito e sua autoria.

Requeiro, também, em caráter de urgência, o bloqueio da


transferência junto à CIRETRAN e a apreensão do veículo HONDA/, Tipo
Motoneta, Ano/Modelo, Cor Preta, combustível gasolina, de placas RENAVAM nº
8877, Chassis nº 9C2JA222, por ser o objeto da investigação. E também pelo fato
do financiamento estar com a última parcela datada para o dia 14 deste mês, data
que estará liberada pela finaciadora para transferência.

Nestes Termos, por ser medida de lídima JUSTIÇA!


Pede e Aguarda Deferimento.

Indaiatuba, 08 de Junho de 2009.

_______________________
FÁBIO ADVOGADO OAB/SP nº