Você está na página 1de 17

3

COMO UTILIZO ESTE MANUAL?

COMO UTILIZO ESTE MANUAL?

Na capa:

– Sei porque é que o manual tem este título.

Na página 3:

– Sei associar as rubricas de questionário do manual aos domínios do programa (Ler, Escrever, Ouvir/Falar, Funcionamento da língua). (Ex.: Funcionamento da Língua = A LÍNGUA FUNCIONA!)

Nos índices:

– Sei em que unidades está dividido o manual.

– Sei detectar os conteúdos e actividades especificados em cada rubrica.

– Sei onde estão listados por ordem alfabética todos os conteúdos do manual.

– Sei onde estão as fichas informativas sobre gramática.

Sei onde estão os exercícios sobre conteúdos gramaticais.

Sei onde encontrar fichas informativas sobre a elaboração de diferentes tipos de texto.

Sei onde encontrar actividades de escrita para além daquelas que estão associadas à interpretação de um dado texto de autor.

Sei quais são os contos integrais reproduzidos no manual.

No corpo do manual:

Sei qual é o ícone que assinala a ponte entre conteúdos e actividades.

Sei qual é o ícone que assinala uma actividade de audição.

Sei qual é a representatividade das imagens de abertura de cada unidade (Afiar a Língua, Texto Narrativo, Texto Poético, Texto Dramático, Outros Textos).

A que outras fontes/materiais recorro quando estudo para a disciplina de Língua Portuguesa?

Gramática da Língua Portuguesa

Dicionários:

Dicionário geral Dicionário de sinónimos Dicionário de verbos conjugados Dicionário etimológico

Prontuário ortográfico

Livros de exercícios sobre:

pontuação ortografia redacção de texto oralidade gramática em geral

Enciclopédias

Manuais escolares de anos anteriores

Internet

Jornais e revistas

DIAGNOSTICA-TE!

5

As investigações continuaram. Passei, com a entrada na adolescência, à rola e ao rato-chino, observando os comportamentos relativos à alimentação, ao território e à disputa pelas fêmeas. Abri mesmo um capítulo que me parece não estar hoje ainda muito explorado: o da relação entre a rola e o rato-chino.

Palram pega e papagaio E cacareja a galinha Os ternos pombos arrulham Geme a rola inocentinha.

Eis um excerto de As vozes dos animais do meu livro da primária. Lembro-me de que o burro zurrava e o elefante bramia – tudo isto sob o olhar vigilante de Amé- rico Tomás e Salazar, pregados na parede por trás da secretária do professor. Este meu primeiro esboço proto-etológico, acompanhado pelo gosto da redac- ção, anunciava-me já o futuro de etnógrafo. Mudei apenas a espécie animal em estudo e o tipo de teia em que o ser vivo se enreda. Mas conservei o gosto pelos indivíduos que estão de cabeça para baixo e vão comendo as incautas moscas. (…)

FERNANDES, Luís – Pelo rio abaixo, Ed. Notícias

2. Selecciona as respostas correctas no mínimo tempo possível: à excepção do ponto 2.3., os outros pontos só admitem uma resposta correcta.

2.1. O narrador é:

a) uma criança;

resposta correcta. 2.1. O narrador é: a) uma criança; in revista Visão , Junho 2002 Soluções:

in revista Visão, Junho 2002

Soluções:

c);2.1.

c);2.2.

c);a),2.3.

b)2.4.

b) um adolescente;

c) um adulto.

2.2.

a)

b)

c)

2.3.

a)

b)

c)

d)

e)

O narrador tem a profissão de:

enólogo;

etólogo;

etnógrafo.

O narrador quis descobrir se:

a aranha estava a dormir;

a aranha come moscas;

a aranha retornava à teia;

a aranha tinha cabeça;

a aranha tinha cola nas patas.

(Nota: aqui há duas respostas certas)

2.4.

a)

b)

c)

d)

O narrador conta isto porque quer explicar:

porque é que as aranhas devem ser preservadas;

porque é que tem a profissão que tem;

porque é que o sentido de orientação é importante;

porque é que as experiências são essenciais para a aprendizagem.

6

CADERNO DO ALUNO

ESCREVER

ESCREVER
6 CADERNO DO ALUNO ESCREVER VELUDO, Fernando – in Fotojornalismo , Sindicato dos Jornalistas 1. Descreve

VELUDO, Fernando – in Fotojornalismo, Sindicato dos Jornalistas

1. Descreve o que vês nesta imagem.

1.1. Confronta a tua descrição com a de um teu colega.

1.2. As descrições são certamente diferentes. Procura explicar porque é que tu e o teu colega

não “viram” a fotografia da mesma maneira.

ORTOGRAFIA

ORTOGRAFIA

1. Copia as frases seguintes para o teu caderno e preenche os espaços em branco seleccionando

correctamente uma das palavras.

1.1. conselho/concelho

a) O fogo reduziu a cinzas quase todo o

b) “Ouça um bom

1.2. sinto/cinto

a) “E quanto a apertar o

1.3. coser/cozer

a) Deixa o arroz

b) Antigamente, a minha mãe passava a vida a

1.4. assassínio/assassino

a) Aquele que pratica um

1.5. asso/aço

a) Comprei uma varinha de

b) Que dizes?

um 1.5. asso/aço a) Comprei uma varinha de b) Que dizes? /Eu lhe dou de graça”
um 1.5. asso/aço a) Comprei uma varinha de b) Que dizes? /Eu lhe dou de graça”

/Eu lhe dou de graça” (Chico Buarque)

de b) Que dizes? /Eu lhe dou de graça” (Chico Buarque) / muito!” (Sérgio Godinho) mais

/

b) Que dizes? /Eu lhe dou de graça” (Chico Buarque) / muito!” (Sérgio Godinho) mais um

muito!” (Sérgio Godinho)

de graça” (Chico Buarque) / muito!” (Sérgio Godinho) mais um bocado. é um os fundilhos das

mais um bocado.

é um

/ muito!” (Sérgio Godinho) mais um bocado. é um os fundilhos das nossas calças. inox. primeiro
/ muito!” (Sérgio Godinho) mais um bocado. é um os fundilhos das nossas calças. inox. primeiro

os fundilhos das nossas calças.

(Sérgio Godinho) mais um bocado. é um os fundilhos das nossas calças. inox. primeiro o cabrito
(Sérgio Godinho) mais um bocado. é um os fundilhos das nossas calças. inox. primeiro o cabrito

inox.

primeiro o cabrito ou as batatas?

DIAGNOSTICA-TE!

7

1.6. acento/assento

a) O teu gancho está no

b) A palavra “flor” não tem

1.7. descrição/discrição

a) A testemunha fez a

b) O Zé passou um bilhete à Maria com toda a

1.8. noz/nós

a) Prova o meu bolo de

b) Ele só sabe falar mal de

1.9. vês/vez

a) Sobe à árvore. O que é que

b) Espera aí: ainda não é a tua

1.10. trás/traz

a) Estás a deitar sangue pelo nariz: põe a cabeça para

b) Que brinde é que esta embalagem

.
.
põe a cabeça para b) Que brinde é que esta embalagem . de trás. do assaltante.

de trás.

do assaltante.

Que brinde é que esta embalagem . de trás. do assaltante.   trazb)trás;a) 10. . vezb)vês;a)
 

trazb)trás;a)10.

.

vezb)vês;a)9.

.

nósb)noz;a)8.

discriçãob)descrição;a)7.

 

daí de cima?

acentob)assento;a)6.

assob)aço;a)5.

.

assassínio/assassinoa)4.

 

coserb)cozer;a)3.

cinto/sintoa)2.

   

conselhob)concelho;a)1.

 

?

Soluções:

  conselhob)concelho;a) 1.   ? Soluções: ACENTUAÇÃO 1. Acentua devidamente as palavras. ·
  conselhob)concelho;a) 1.   ? Soluções: ACENTUAÇÃO 1. Acentua devidamente as palavras. ·

ACENTUAÇÃO

1. Acentua devidamente as palavras.

·

acento grave `

·

acento agudo ´

·

acento circunflexo ^

a) Depois de por tudo no automovel e que ouvi a noticia na radio a dizer que a estrada estava

fechada ao transito.

b) Nas proximas ferias quero ir a Grecia. Ha la edificios antiquissimos, de uma epoca em que os

herois eram mesmo herois, apesar de andarem sempre embrulhados nuns lençois.

c) Na esquina da rua ha uma loja de moveis onde vi umas miniaturas de carros que são um

espectaculo.

d) O Ze foi meu namorado no liceu. Oferecia-me flores durante todos os dias do mes de Abril,

que era o mes do meu aniversario. Gostava de voltar a ve-lo.

GRAMÁTICA

GRAMÁTICA

1. Caça ao intruso

Descobre quatro palavras que não pertencem à classe do adjectivo.

·

·

·

·

pálido

viscoso

intencional

rapidez

·

·

·

·

aleatório

lacónico

enfado

secura

·

·

·

·

débil

loquaz

dócil

orgulho

·

·

·

astuto

efémero

inócuo

2. Identifica a classe das palavras sublinhadas:

a) Nós aqui gostamos muito dos nossos alunos. Tratamo-los com muito carinho.

b) Não me agrada nada este parágrafo: é melhor suprimi-lo.

c) Era o seu anel de curso. Oxalá o encontre.

d) Tira a toalha da gaveta e põe-na na mesa.

e) Perdoaste-lhe?

f) Não é por alguém se ir atirar a um poço que tu vais fazer o mesmo!

8

CADERNO DO ALUNO

g)

Que é isto?

h)

Nada de confusões com as escovas de dentes: esta é a minha e aquela é a tua!

i)

Que se passa?

j)

Já chegaram todos?

l)

Que ninguém diga desta água não beberei.

3.

Conjuga o verbo conforme as indicações de tempo, modo e formas nominais (a pessoa verbal

pode ser a que tu quiseres).

a)

Embirrar Presente do Indicativo Presente do Conjuntivo Imperfeito do Conjuntivo

b)

Mexer

Futuro do Indicativo Particípio Passado Gerúndio

c)

Engolir

Pretérito Imperfeito do Indicativo Condicional Imperativo

4.

Expande as frases.

Nota: Acrescenta os elementos com as funções sintácticas indicadas.

a) Perdi o autocarro. (+ complemento circunstancial de tempo)

b) Neva. (+ complemento circunstancial de modo + complemento circunstancial de tempo)

c) Comprei uma bicicleta. (+ atributo)

d) O meu pai deu-me um papagaio. (+ complemento determinativo)

5. Constrói frases com a seguinte estrutura. a) são . sujeito composto predicativo do sujeito
5. Constrói frases com a seguinte estrutura.
a)
são
.
sujeito composto
predicativo do sujeito
b)
deu
.
sujeito simples
complemento directo
complemento indirecto
c)
conheci
compl. circunst. de tempo (sujeito subentendido)
complemento directo
d)
fecharam
.
(sujeito
complemento directo
compl. circ. de lugar
   

coordenação.e)nação;

subordi-d)subordinação;c)ção;

subordina-b)coordenação;a)6.

 

.ginásionoprofessoro

Fecharamd)/.PittBradoconheci

 

Ontemc)/.vizinhaàfrangos

doisdeuavóminhaAb)/.amigos

 

meussãoFranciscaaeZéOa)

possíveis)(Respostas5.

.papeldepapagaioumdeu-me

paimeuOd)/.fantásticabicicleta

 

umaCompreic)/.madrugada

adesdemansamenteNevab)

/autocarro.operdimanhãEstaa)

 

possíveis)(Respostas4.

engoleImperativo:engoliria;

Condicional:engolia;Indicativo:

doImperfeitoPretérito–Engolir

c)/mexendoGerúndio:mexido;

 

Passado:Particípiomexerei;

Indicativo:doFuturo–Mexer

b)/embirrasse;Conjuntivo:

doImperfeitoembirre;juntivo:

Con-doPresenteembirro;cativo:

Indi-doPresente–Embirrara)3.

 

Pronome2.

 

lho

orgu-secura,enfado,rapidez,1.

 

7-8)(págs.Gramática

.

 

-lo.

-êvavoltardeGostavario.ávers

ani-meudosêmoeraqueAbril,

desêmdodiasostodosdurante

 

floresOferecia-meliceu.

nonamoradomeufoiéZOd)

culo.áespectumoãs

quecarrosdeminiaturasumas

 

viondeveisómdelojauma

áhescoladaruadaesquinaÀc)

 

is.ólençnunslhados

embru-sempreandaremdesar

ape-is,óhermesmoeramisóher

osqueempocaéumadesimos,

s-íantiquciosíedifáláHcia.éGr

àirqueroriaséfximasóprNasb)

 

nsito.âtraofechadaestava

estradaaquedizeradioárna

ciaínotaouviqueévelóautom

 

notudorôpdeDepoisa)

7)(pág.Acentuação

Soluções:

indet.)

As frases abaixo contêm duas orações (são frases complexas).

6.

6.1. Para cada frase, indica se a relação entre as suas ora- ções é de coordenação ou de subordinação.

a) Gosto da comida italiana, mas ainda gosto mais da portuguesa.

b) Sempre que está nevoeiro, há acidentes na estrada.

c) Ponho protector solar porque não quero apanhar um escaldão.

d) Enquanto fazes o jantar, vou regar a relva.

e) Vens connosco ou ficas em casa?

DIAGNOSTICA-TE!

9

OUVIR

OUVIR

1. Ouve com atenção a entrevista a Manuel Paiva. 1.1. Preenche o quadro que se segue apenas através de palavras ou expressões-chave.

O entrevistado Nome: Profissão: Área de investigação: As ideias Função social da ciência: Condição para
O entrevistado
Nome:
Profissão:
Área de investigação:
As ideias
Função social da ciência:
Condição para ser um cientista:
Vantagens da investigação para toda a humanidade:
Simbologia do Velho do Restelo de Os Lusíadas:

FALAR

FALAR

Prepara-te para falar em público

in revista Grande Reportagem , n.º 57 Procedimentos: 1. Escolhe um dos temas de análise

in revista Grande Reportagem, n.º 57

Procedimentos:

1. Escolhe um dos temas de análise que te apresentamos na página seguinte (podes tam- bém preparar outros temas que te interessem, para além destes).

2. Aprecia a validade dos tópicos sugeridos para cada tema:

· fixa-te numa ideia central (o que é que eu quero defender?); · depois, organiza logicamente os dados que ajudam a defender essa ideia.

3. Ensaia sozinho a exposição dos teus pontos de vista. (Se possível, grava a tua elocução.) Deves:

· atribuir um título à tua exposição;

· guiar-te por um rascunho que contenha apenas palavras-chave (podes recorrer a cores e a sublinhados);

· memorizar expressões ou segmentos de frase;

· evitar repetições;

· disfarçar as hesitações;

· ter tom de voz audível;

· ter uma boa dicção (articular bem as palavras, em vez de balbuciar, gaguejar ou “comer” sílabas);

· falar a um ritmo pausado;

· ser expressivo através da entoação, das expressões faciais e gestos.

10

CADERNO DO ALUNO

Grelha de auto-avaliação Critério Avaliação (de 1 a 5): Funcionalidade do rascunho Memória Clareza da
Grelha de auto-avaliação
Critério
Avaliação (de 1 a 5):
Funcionalidade do rascunho
Memória
Clareza da exposição (recorrer
ao gravador)

Tema A

Que critérios devem estar presentes na selecção de uma profissão?

· remuneração;

· prestígio social;

· gosto pessoal;

· facilidade nas disciplinas envolvidas na formação correspondente a essa profissão.

Tema B

O que é ser um bom estudante?

· é descobrir as coisas sozinho;

· é estar atento nas aulas para depois poder estudar menos;

· é fazer sempre os TPC;

· é ler muito;

· é ser curioso.

Tema C

O que é ser um bom colega?

· é deixar copiar nos testes;

· é ser solícito e explicar a matéria aos colegas (quando temos a certeza de que a sabemos bem);

· é emprestar os apontamentos;

· é deixar passar os TPC no intervalo antes da aula;

· é ocultar aquilo que achamos que está errado;

· é ser paternalista.

Tema D

O que é ser um bom professor?

· é fazer sempre testes fáceis;

· é dar o Programa todo;

· é conseguir explicar a mesma coisa de maneiras diferentes;

· é diversificar e adaptar as actividades consoante as dificuldades de cada aluno;

· é manter tudo em silêncio;

· é nunca se zangar com os alunos.

Tema E

Que actividades deviam ser implementadas para tornar a nossa escola mais activa?

· criar clubes (de jornalismo, de escrita, de teatro, de línguas, de ciências…);

· fazer concursos (de desporto, de poesia, de matemática…);

· organizar eventos (feiras do livro, feiras gastronómicas, festivais de música, de tea- tro…);

· organizar panfletos de promoção da cidadania a distribuir pela comunidade (pre- venção rodoviária, lixo, floresta, campanha antidroga, prevenção da SIDA…);

· construir/melhorar o site da escola;

· criar um clube de “olho vivo”: detectar as situações que na nossa localidade são negativas e escrever cartas ao Presidente da Câmara ou ao Governador Civil (ou instituições não governamentais), alertando-os para esses factos;

· fazer sessões de leitura expressiva nos lares de terceira idade ou nos infantários;

· fazer exposições temáticas: sobre os autores portugueses do Programa; sobre a Língua Portuguesa no mundo; sobre a evolução da Língua Portuguesa…

21

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

A CLASSE DO PRONOME

A CLASSE DO PRONOME

1. Na segunda frase de cada alínea falta uma ou mais pala-

vras – pronomes. Acrescenta-lhe então o pronome correcto na posição correcta.

Nota: eventualmente poderás ter de fazer modificações no verbo.

a) Deixei o meu carro no mecânico. Quando lá passei à tarde

ainda estava a compor.

b) O médico pediu várias análises à minha mãe. Porém, só

passado meses é que foi fazer.

c) Estive com os meus vizinhos mexicanos. Conheces?

d) Comprei esta máquina digital que me custou os olhos da

cara. Não vou emprestar assim sem mais nem menos.

e) Como é que eu havia de saber que hoje havia teste? Nin-

guém informou!

1.1. Identifica a subclasse de pronome que empregaste.

2. Preenche, recorrendo a pronomes de modo a evitar a

repetição das palavras sublinhadas.

a) Comprei estas calças e não

mais confortáveis.

b) Esta revista não diz nada. Passa-me

c) Só conheço uma irmã, não conheço

d) Tinhas aqui duas facas: se esta não corta, usa

e) O Zé foi tentar arranjar o fusível, mas chegou à conclusão de

porque as acho muito

que

2.1.

não funcionava mesmo.

Identifica a subclasse de pronome que empregaste.

3. Preenche recorrendo ao emprego de pronomes.

a) Já viste algum marciano? Eu nunca vi

b) Assim que tocou toda a gente saiu. Não ficou

c) Esta noite caiu cá uma geada! Ficou

d) Os teus amigos não se esqueceram da tua festa de anos.

Já chegaram

queimado!

?

3.1. Identifica a subclasse dos pronomes que empregaste.

da tua festa de anos. Já chegaram queimado! ? 3.1. Identifica a subclasse dos pronomes que
da tua festa de anos. Já chegaram queimado! ? 3.1. Identifica a subclasse dos pronomes que

22

CADERNO DO ALUNO

A CLASSE DO NOME

A CLASSE DO NOME

1. Indica o plural de:

a) móvel:

c) redil:

b) farol:

d) projéctil:

a) móvel: c) redil: b) farol: d) projéctil: 2. Indica o feminino de: a) anão: d)

2. Indica o feminino de:

a) anão:

d) ateu:

b) padrasto:

e) actor:

c) zângão:

f) plebeu:

A CLASSE DO ADJECTIVO

A CLASSE DO ADJECTIVO
c) zângão: f) plebeu: A CLASSE DO ADJECTIVO 1. Encontra os adjectivos correspondentes aos nomes: a)
c) zângão: f) plebeu: A CLASSE DO ADJECTIVO 1. Encontra os adjectivos correspondentes aos nomes: a)
1. Encontra os adjectivos correspondentes aos nomes: a) honestidade: m) liberdade: b) predominância: n) mentira:
1. Encontra os adjectivos correspondentes aos nomes:
a) honestidade:
m) liberdade:
b) predominância:
n) mentira:
c) audácia:
o) importância:
d) cinismo:
p) segurança:
e) vergonha:
q) violência:
f) paciência:
r) dificuldade:
g) depressão:
s) probabilidade:
h) prudência:
t) agilidade:
i) dependência:
u) habilidade:
j) discrição:
v) utilidade:
k) vigarice:
w) funcionalidade:
l) felicidade:

A CLASSE DO ADVÉRBIO

A CLASSE DO ADVÉRBIO

1. Substitui a expressão sublinhada por um advérbio.

a) De súbito, ouviu-se um estrondo e a parede caiu.

b) Com efeito, os resultados obtidos não me satisfazem

nada.

c) Em breve, será publicada nova legislação sobre o trans-

porte de crianças.

d) Fui de propósito à escola para ver se te via.

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

e)

Tens de mexer com cuidado para não verter.

Segundo a lei, o queixoso tem 30 dias para apresentar recurso.

f)

g)

Neste livro o autor retrata com fidelidade a vida no campo.

h)

Os presos políticos eram tratados sem piedade.

2.

Completa os espaços com os advérbios. Entre parêntesis,

identifica a respectiva subclasse:

· até · talvez · sempre · nunca · senão · depressa

a) Aos domingos vou

ao cinema.

b) O Zé andou uns dias muito

fosse por

causa da resposta bruta que a Carla lhe deu.

c) Não tenho

50 cêntimos.

d) A festa de Carnaval foi um

a minha

avó se mascarou.

e)

Está-me a chover na careca. Traz o guarda-chuva, !

Eu sinto-me bem na minha num solário!

f)

me ia meter

g)

digas “desta água não beberei”.

3.

Encontra as locuções adverbiais:

Escrevo-te para te dizer que conheci um novo amigo. É o Tiago. Ao contrário dos outros rapazes, o Tiago é observador, veste-se com gosto, é franco, faz o que tem a fazer às claras. Dos seus olhos irradia um brilho que parece que lhe vem de dentro da alma. De vez em quando leva-me a casa. A Teresa é que me olha com uma agressividade… com certeza tem ciúmes.

23

me olha com uma agressividade… com certeza tem ciúmes. 23 A CLASSE DA CONJUNÇÃO 1. Completa
me olha com uma agressividade… com certeza tem ciúmes. 23 A CLASSE DA CONJUNÇÃO 1. Completa

A CLASSE DA CONJUNÇÃO

A CLASSE DA CONJUNÇÃO

1. Completa os espaços em branco através do emprego de conjunções ou locuções con-

juncionais.

a) Vais ao cinema

b) Não vais conseguir chegar à aula a tempo,

c) Esse esquema vai ficar dividido em duas páginas,

d) Qualquer aluno se pode candidatar

jantares como deve ser.

apanhes um táxi.

reduzas o corpo de letra.

tenha os requisitos necessários.

1.1. Reconhece a subclasse das conjunções e locuções conjuncionais que empregaste.

24

24 CADERNO DO ALUNO 2. Preenche os espaços através do emprego de conjunções e locuções conjuncionais.
24 CADERNO DO ALUNO 2. Preenche os espaços através do emprego de conjunções e locuções conjuncionais.

CADERNO DO ALUNO

2. Preenche os espaços através do emprego de conjunções e

locuções conjuncionais.

a) o empregado me apresentou a conta eu nem

queria acreditar.

b)

dou banho à pequenita, tu pões a mesa.

c)

a febre ia baixando, o Zé ia ficando mais ani-

mado.

d)

ouvires o tiro, põe-te a correr.

2.1. Reconhece a subclasse das conjunções e locuções con- juncionais que empregaste.

3. Preenche os espaços em branco através do recurso de

conjunção.

a) Aquilo aconteceu tão depressa

de dizer nada.

b) As notas falsas eram de tal maneira perfeitas

ninguém deu conta do engodo.

c) O Zé contava o que lhe aconteceu com tanta graça

todos pensavam que era anedota.

d) A viagem era de tal modo arriscada

ram um seguro de vida.

e) O barulho da discoteca era tal

conseguiam dormir.

f) A Dominika fala português tão bem natural de cá.

g) O Francisco trata os colegas com tanto desprezo

qualquer dia ninguém lhe dirige a palavra.

h) O tremor de terra em Bam foi tão violento

nenhuma casa ficou intacta.

i) A minha irmã está de tal maneira obcecada com o surf já caminha curvada para a frente e com as pernas flectidas.

j) O meu pai recebeu de herança tantos livros mos que os empilhar ao longo do corredor.

3.1. Reconhece a sua subclasse.

eu não tive tempo

alguns fize-

os vizinhos não

parece ser

tive-

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

25

A CLASSE DA PREPOSIÇÃO

A CLASSE DA PREPOSIÇÃO

1. Preenche os espaços com as preposições adequadas. Em alguns casos tens de fazer a contracção da preposição com o artigo.

a) Hoje comprei um quilo

casca muito fina. Eram

b) o fim

carro,

marisco.

c) cinco

ver

muito famoso que tem muitos pratos

pêssegos,

os

maiores,

mais!

comer e chorar

a tarde vamos

Cascais. Vamos

a Marginal. Vamos jantar lá

um restaurante

peixe e

o quarto

cinco minutos a Maria ia dormir.

honra que não sei

Paris três vezes

melhorar.

40 euros

se o bebé já estava

d) Palavra

e) O Zé telefonava-me

saber se o Francisco já estava

f) Comprei este relógio o Natal.

g) O rapaz não aceitou o gelado

doce

h) Foste ver um filme

mes

i) Estou acordada

alguma coisa importante

j) São quase cinco quilómetros

k) Isso vai

cabeça!

l) O camião despistou-se, bateu

ficou

m) Há uma grande rivalidade

quem devo devolver isto.

semana,

oferecer à Mariana

timidez, que até é um

quem gosta

que ele gosta muito.

o Spielberg?

fil-

aventuras americanos é o ideal.

as seis da manhã. Quando tenho

fazer, fico

sono.

minha casa

à oficina.

pés nem

todas as regras, é uma coisa

uma árvore e o condutor

sentidos.

as duas cidades

muitos anos.

n) A festa realiza-se

o) Não sei nada

p) Vocês estão

q) Os miúdos atravessam a rua alheios

atropelados.

r) Os elementos

o comportamento

s) Não tenho qualquer interesse

t) Deixe

u) Sou louca

v) O Rafael passou

w) O Diogo e a Manuela são unha e carne e já pensam

casamento.

x) Faz-me um favor: traduz-me este e-mail

y) Sou obrigada

o patrocínio

a Câmara Municipal.

caras?

serem

esse assunto.

medo

lhe dizer a verdade

o perigo

a turma mostraram-se descontentes

o seu delegado.

comprar bugigangas. a saúde.

ela.

italiano.

fumar. O fumo faz mal

Mónica

mousse de chocolate.

olhar

aceitar a tua decisão; não é que concorde

ela.

fumar. O fumo faz mal Mónica mousse de chocolate. olhar aceitar a tua decisão; não é
fumar. O fumo faz mal Mónica mousse de chocolate. olhar aceitar a tua decisão; não é

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

31

c) Era fundamental que toda a gente

colaboração.

d) Quando eu era pequena, tinha medo que algum monstro (sair) debaixo da minha cama.

e) As autoridades evitavam que se

assunto.

f) O veterinário receava que a vaca

g) Eu, sinceramente, duvidava que ele

9.1. Indica o tempo e o modo da forma verbal conjugada.

(conseguir).

(trabalhar) em

(falar) no

(morrer).

10. Completa as frases recorrendo ao gerúndio.

a) Como é que se liga o micro-ondas?

(carregar) no botão.

b) Como é que se reduz o colesterol?

(reduzir) nas gorduras.

c) Como é que se obtém uma massa tão fofa?

(bater) durante meia hora sem parar.

d) Como é que resolveste o problema?

(cortar) o mal pela raiz.

é que resolveste o problema? (cortar) o mal pela raiz. VOZ ACTIVA – VOZ PASSIVA 1.

VOZ ACTIVA – VOZ PASSIVA

VOZ ACTIVA – VOZ PASSIVA

1. Transpõe para a voz passiva.

a) Eu pedi o arroz de pato.

b) O Figo marcou o segundo golo.

c) Os chineses descobriram a pólvora.

d) O presidente chamou-me ao seu gabinete.

e) Os funcionários da Câmara demoliram este prédio.

f) A seguradora cobre as despesas do incêndio.

g) O cão mordeu-me.

h) Comprei os bilhetes do cinema.

i) O vento partiu o vidro da janela.

j) As águas do rio invadiram as casas.

k) A toupeira abriu este buraco.

l) Eu fiz esta lista bibliográfica.

m) O caçador matou o rato.

n) O sol comeu as cores da camisola.

o) A Indonésia invadiu Timor.

bibliográfica. m) O caçador matou o rato. n) O sol comeu as cores da camisola. o)

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

2.

Identifica o tipo de predicado nas frases seguintes (predi-

cado verbal/predicado nominal).

 

a)

Estou bem assim.

 

b)

O Ricardo apanha sempre o comboio das 7 horas.

c)

O Zé continua um trapalhão.

 

d)

Esse jornal é um tablóide.

e)

As galinhas fugiram da capoeira.

f)

O carro está avariado.

 

3.

Completa as frases acrescentando-lhe o complemento

directo.

 

a)

O Manel apanhava

 

.

 

b)

O peixe picou

 

.

 

c)

O operário manobrava

 

.

 

d)

Ele vendeu

 

.

e)

O meu pai puxou

 

.

 

f)

Quero

.

g)

O doente suportou

 

.

   

4.

Sublinha o complemento indirecto.

 

a)

Ele costuma dar esmola aos pobres.

b)

Telefonei-lhe, mas ela não me deu resposta.

c)

Dou-te os meus parabéns.

d)

Necessito de um crédito.

 

e)

Tu entregaste a carta à professora?

 

33

e) Tu entregaste a carta à professora?   33 SUBORDINAÇÃO 1. Classifica as orações sublinhadas. a)

SUBORDINAÇÃO

SUBORDINAÇÃO

1. Classifica as orações sublinhadas.

a) Espero que o Zé tenha chegado bem.

b) Tinha esperança que o Porto ganhasse o campeonato.

c) Julgo que estás enganado.

d) Quando chegares, telefona-me.

e) Apesar de ter muito sono, vou continuar a trabalhar mais

uma hora ou duas.

f) Come devagar porque temos tempo.

EXERCÍCIOS DE GRAMÁTICA

35

DERIVAÇÃO

DERIVAÇÃO

1. Consulta um dicionário de língua portuguesa e transcreve

o significado de:

a) "versículo"

b) "gotícula"

c) "película"

d) "glóbulo"

1.1. A partir da forma e significado de cada uma destas pala- vras derivadas, reconhece a palavra primitiva e o respectivo sufixo.

2. Completa o quadro de acordo com as instruções

Preencher correc- tamente os espa- ços em branco nas palavras: Reconhecer, para cada palavra derivada,
Preencher correc-
tamente os espa-
ços em branco
nas palavras:
Reconhecer, para
cada palavra
derivada, a pala-
vra primitiva
Reconhecer o
sufixo em causa.
a) descami_ar
a)
a)
b) (a)portugue_ar
b)
b)
c) legali_ar
c)
c)
d) normali_ar
d)
d)
e) utili_ar
e)
e)
f) civili_ar
f)
f)

COMPOSIÇÃO

COMPOSIÇÃO
1. Forma palavras compostas associando uma palavra da coluna da esquerda com uma palavra da
1. Forma palavras compostas associando uma palavra da
coluna da esquerda com uma palavra da coluna da direita.
· Vinho
· Costas
· Terça
· Feira
· Passa
· Acre
· Bem
· Alto
· Guarda
· Rolhas
· Plano
· Tintas
· Guarda
· Bom
· Saca
· Rico
· Vai
· Vindo
· Bem
· Tempo
· Luso
· Fatos
· Novo
· Americano
· Troca
· Vem
· Bom · Saca · Rico · Vai · Vindo · Bem · Tempo · Luso
· Bom · Saca · Rico · Vai · Vindo · Bem · Tempo · Luso
· Bom · Saca · Rico · Vai · Vindo · Bem · Tempo · Luso
 

DOSSIER TEMÁTICO

39

 
 
APÓS A LEITURA DO EXCERTO… PARA APROFUNDAR A LEITURA GLOBAL…

APÓS A LEITURA DO EXCERTO… PARA APROFUNDAR A LEITURA GLOBAL…

1. Quanto tempo demoraste a ler o livro?

LEITURA GLOBAL… 1. Quanto tempo demoraste a ler o livro?   2. Qual foi a tua
 

2. Qual foi a tua primeira impressão ao leres as primeiras 20 páginas do livro?

3. Os dois primeiros capítulos são fulcrais para a compreensão da obra. Vamos reler um

3. Os dois primeiros capítulos são fulcrais para a compreensão da obra. Vamos reler um

excerto do segundo, nas páginas 13-18 do livro “É claro que estou aqui…” até “…e aqui estou.”

3.1. Temos neste excerto a referência a várias personagens. Identifica-as.

3.1. Temos neste excerto a referência a várias personagens. Identifica-as.

3.2. Qual das personagens referidas na questão anterior terá o papel central na narrativa?

3.2.1. A partir das informações contidas neste excerto, indica:

3.2.1.

A partir das informações contidas neste excerto, indica:

a) o nome dessa personagem;

b) a sua idade;

b) a sua idade;

c) as três personagens que lhe são mais próximas;

d) aquela de que muitas vezes ouviu falar mas que nunca conheceu.

d) aquela de que muitas vezes ouviu falar mas que nunca conheceu.

3.3.

Relê a primeira frase do texto. Como classificas o narrador quanto à sua participação na

acção?

acção?

3.4.

Onde se encontra o narrador? Justifica com elementos do texto.

3.4.1. Que motivos levaram o narrador a esse espaço?

3.4.1. Que motivos levaram o narrador a esse espaço?

3.4.2. Como se sente o narrador nesse espaço?

3.4.3. Quais as suas expectativas sobre o que se irá passar nas próximas horas?

3.4.3. Quais as suas expectativas sobre o que se irá passar nas próximas horas?

3.5.

(… ) decidi agora procurá-la.” (pág. 17). Assim termina uma das frases deste excerto. Relê-a

na íntegra e responde:

na íntegra e responde:

3.5.1. Quem procura Mina?

3.5.2. Porquê “agora”?

3.5.2. Porquê “agora”?

3.5.3. Que iniciativa tomou Mina para iniciar essa busca?

3.5.4. Como já leste o livro, já estás em condições de avaliar o sucesso dessa

3.5.4. Como já leste o livro, já estás em condições de avaliar o sucesso dessa busca. Foi bem-

-sucedida? Foram atingidos os objectivos propostos? Porquê?

4. Mina não é a única que recorre, com objectivos precisos, ao programa “ Quem

4.

Mina não é a única que recorre, com objectivos precisos, ao programa “Quem sabe deles?”.

Preenche o quadro apresentado a seguir, consultando as páginas referidas:

Página (início de capítulo) Quem Quem é Motivo do Motivo da procura? procurado? distanciamento procura
Página (início de capítulo) Quem Quem é Motivo do Motivo da procura? procurado? distanciamento procura
Página
(início de capítulo)
Quem
Quem é
Motivo do
Motivo da
procura?
procurado?
distanciamento
procura
pág. 27
Uma irmã
pág. 53
Uma vizinha,
Inocência
pág. 79
Uma mulher
O marido
53 Uma vizinha, Inocência pág. 79 Uma mulher O marido 4.1. A leitura desses excertos ajudou-te
53 Uma vizinha, Inocência pág. 79 Uma mulher O marido 4.1. A leitura desses excertos ajudou-te
53 Uma vizinha, Inocência pág. 79 Uma mulher O marido 4.1. A leitura desses excertos ajudou-te
4.1. A leitura desses excertos ajudou-te a imaginar o ambiente vivido nos estúdios onde era

4.1.

A leitura desses excertos ajudou-te a imaginar o ambiente vivido nos estúdios onde era

gravado o programa e a identificar os profissionais que aí trabalham, assim como as suas fun-

ções. Faz o levantamento de todas as informações que o texto apresenta sobre:

ções. Faz o levantamento de todas as informações que o texto apresenta sobre:

a) os recursos técnicos que asseguram uma produção televisiva deste género;

b) os recursos humanos envolvidos;

b) os recursos humanos envolvidos;

c) as funções da personagem Rute Isabel e do "homem dos auscultadores";

d) as relações entre a assistência presente no estúdio e a apresentadora;

d) as relações entre a assistência presente no estúdio e a apresentadora;

e) o estado de espírito dos diferentes intervenientes.

DOSSIER TEMÁTICO

41

ser procurado afanosamente porque vem ter connosco, de microfone em punho, para saber a nossa opinião. Quem “faz” a televisão já não é um número reduzido de eleitos, são os cida- dãos anónimos promovidos à categoria de pro- tagonistas, nem que seja por dez segundos. O Zé senta-se em frente ao ecrã para ver os outros Zés – enquanto não chega a sua vez – a dizerem e a fazerem coisas banais, vistos por milhões ao mesmo tempo; é o “eu existo” levado ao êxtase! (…) Feitas bem as contas, a glória alcançada por alguns Zés e Marias é efémera e quem embarca

à sua procura vê-se a braços, depois, com uma

situação que não equacionara: ter que digerir a sensação de perda, que é um estado bem mais

No fundo,

não se apercebem, antes, que o destino estava traçado à partida: tornarem-se em mero consu- mível, em produto de usar e deitar fora; é pre- ciso dar lugar a outros, estimulando o apetite do público pela novidade. Vivemos na era do homem e da mulher descartáveis. (…)

difícil do que o de querer alcançar

PRAZERES, Vasco – in revista Adolescentes, n.º 26, Abril/Junho

Vasco – in revista Adolescentes , n.º 26, Abril/Junho APÓS A LEITURA DA TOTALIDADE DA OBRA

APÓS A LEITURA DA TOTALIDADE DA OBRA

APÓS A LEITURA DA TOTALIDADE DA OBRA

1. As personagens que se relacionam de forma mais próxima com Mina são: a sua mãe, Nani

e Crispim. Avalia a importância e o contributo de cada uma delas para a educação de Mina.

2. O esquema apresentado a seguir procura representar a centralidade de Mina na acção e

explicitar as personagens que com ela se relacionam. Observa-o atentamente e preenche os espaços em branco com o nome das personagens em falta ou com a natureza das suas rela-

ções (relê o primeiro capítulo e aquele que inclui o testemunho de Fortunata no programa
ções (relê o primeiro capítulo e aquele que inclui o testemunho de Fortunata no programa
"Quem sabe deles?")
Crispim
mãe
avô materno
avô paterno
Narcisa
Mina
Guilherme

3. Relê o último capítulo do texto. Mina reconhece que não encontrou o que procurava. Mas

será que a experiência vivida no estúdio não a enriqueceu humanamente? Porquê? Que outras descobertas poderá ter concretizado?

4. A narração desta história é construída de uma forma muito original, que permite entrelaçar

vários espaços e vários tempos. O narrador alterna os acontecimentos que têm lugar no estú- dio com aqueles que se situam noutros espaços e até no passado.

4.1. Refere alguns desses espaços.