Você está na página 1de 21

INSTRUÇÃO:

Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas.

TEXTO:

ÉTICA MILITAR

Os imperativos da obediência

A obediência é uma virtude militar suprema,

essencial ao cumprimento pronto e eficiente das ordens

legais dos legítimos superiores hierárquicos. [ ]

A obediência dos militares está sujeita a

5

imperativos de ordem política, técnica, doutrinária, legal, moral e operacional.[ ] Ao militar cumpre operacionalizar a política do Estado, através do emprego da força armada, o que deve ser feito colocando a competência especializada

10

adquirida com a formação, o treino e a experiência profissional, ao serviço de uma absoluta neutralidade política. Esse dogma da obediência militar, em democracia, significa servir com independência aos fins do Estado: informando às autoridades políticas sobre

15

os meios necessários para garantir a segurança nacional; analisando e relatando as implicações militares das diferentes linhas de ação política adotadas para o Estado; e operacionalizando as decisões políticas sobre segurança militar, mesmo quando não

20

se

concorda com a opção escolhida.

 

O

imperativo técnico da obediência assumiu

 

especial relevância desde que as tecnologias de

telecomunicações permitiram a intervenção,

permanentemente e em tempo real, do decisor político

25

no

campo de batalha. Nem sempre o político resiste à

tentação de invadir a esfera de competência técnica do militar, querendo dirigir as operações e, até, por vezes, as ações táticas elementares. Tal atitude representa uma violação e uma adulteração dos

30

padrões profissionais do militar, podendo originar um conflito entre a obediência devida ao político e a competência técnica ameaçada pelo político. Para

evitar os graves inconvenientes dessa situação, o político deve preocupar-se com os objetivos e as

35

modalidades de ação, para que o militar possa conduzir

a

ação armada tirando pleno partido da sua

competência especializada. No campo doutrinário, a obediência rígida e inflexível impede que surjam novas idéias e torna os

40

militares muito conservadores em nível dos conceitos estratégicos. Como afirmou Liddel Hart, “só há uma coisa mais difícil do que pôr na cabeça de um militar uma nova idéia, é tirar a antiga”. [ ] Como aproximação aos imperativos legais da

45

obediência, pode referir-se que os militares só devem acatar ordens que impliquem atos legais, emanados de autoridades legitimamente instituídas. [ ] A obediência moral do militar é exatamente igual à de qualquer outro cidadão. [ ]

50

Do ponto de vista operacional, a obediência é essencial para se alcançarem os objetivos militares superiormente definidos. Os comandantes devem ser competentes, o que não impede os erros inerentes às decisões de qualquer ser humano. No entanto,

55

normalmente, a obediência pronta às suas ordens evita conseqüências mais gravosas que as decorrentes dos eventuais erros. Por isso, a obediência operacional nunca deve ser posta em causa por disputas de competência.

RIBEIRO, António Silva. Ética militar. Os imperativos da obediência. Disponível em: <http://www.marinha.pt/extra/revista/ra_jan2001/ pag4.html>. Acesso em: 17 maio 2006. Ponto ao meio dia.

De acordo com o texto, a obediência, como “virtude militar suprema”, deixa o militar — no exercício de suas funções — sujeito a

01)

02) acatar ordens de colegas hierarquicamente iguais a ele, por questões disciplinares. 03) obedecer à voz de comando de qualquer pessoa que goze de prestígio dentro da corporação. 04) ter de executar tarefas que ferem o princípio da legalidade, sem o direito de questioná-las sob qualquer alegação. 05) mudar sua linha estratégica de ação, sempre que achar conveniente, se possuir conhecimentos teóricos mais avançados que os existentes na corporação.

sofrer interferências políticas em momentos inadequados.

No texto, a idéia de

01) “obediência” (l. 1) anula a de “servir com independência aos fins do Estado” (l. 13-14).

02) “absoluta neutralidade política” (l. 11-12) reforça a de “obediência devida ao político” (l. 31).

03) “intervenção [

“uma violação e uma adulteração dos padrões profissionais do militar” (l. 29-30). 04) “competência técnica do militar” (l. 26-27) contradiz a de “obediência rígida e inflexível” (l. 38-39). 05) “imperativos legais da obediência” (l. 44-45) vai de encontro à de “erros inerentes às decisões de qualquer ser humano” (l. 53-54).

do decisor político” (l. 23-24) implica

]

Com base no texto, pode-se afirmar que o militar, além de ético, deve ser

01) radical e combativo. 02) treinado e insensível. 03) responsável e político. 04) educado e questionador. 05) disciplinado e equilibrado.

Quando o articulista afirma que “os militares só devem acatar ordens que impliquem atos legais” (l. 45-46), ele está emitindo um pensamento de cunho

01) ilógico. 02) restritivo. 03) duvidoso. 04) contraditório. 05) inconseqüente.

PORT-

2

de cunho 01) ilógico. 02) restritivo. 03) duvidoso. 04) contraditório. 05) inconseqüente. PORT- 2 / BOMBEIRO

/ BOMBEIRO 2006.2

 

 

 

No texto,

O

01) as palavras “ordens” (l. 2) e “ordem” (l. 5) servem para exemplificar o caráter polissêmico da língua portuguesa. 02) o vocábulo “Esse”, em “Esse dogma da obediência militar” (l. 12), pressupõe algo que vai ser dito. 03) a palavra “implicações” (l. 16) é o oposto de

“inconvenientes” (l. 33). a expressão “diferentes linhas de ação política” (l. 17) tem o mesmo significado de “ações táticas elementares”

04)

diferentes está indicado na alternativa

01) “emprego” (l. 8) / “treino” (l. 10). 02) “independência” (l. 13) / “inflexível” (l. 39). 03) “permanentemente” (l. 24) / “doutrinário” (l. 38). 04) “operacional” (l. 50) / “normalmente” (l. 55). 05) “eventuais” (l. 57) / “disputas” (l. 58).

(l. 28). 05) o termo “modalidades de ação” (l. 35) está dissociado de “conceitos estratégicos.” (l. 40-41).

circunstâncias

 
 

(l.

27-28).

 
 

Traduzem, no texto, a mesma idéia as expressões:

(l.

10-11) / “com independência” (l. 13).

01) “meios necessários” (l. 15) / “tecnologias de comunicação” (l. 22-23). 02) “linhas de ação” (l. 17) / “modalidades de ação” (l. 35). 03) “campo de batalha” (l. 25) / “campo doutrinário” (l. 38). 04) “competência técnica” (l. 26) / “ação armada” (l. 36). 05) “graves inconvenientes” (l. 33) / “erros inerentes” (l. 53).

 

 
   

” (l. 39)

 

Complementa o sentido de um verbo o termo

O

01) “uma virtude militar suprema” (l. 1). 02) “de uma absoluta neutralidade política” (l. 11-12). 03) “da obediência” (l. 21). 04) “novas idéias” (l. 39). 05) “conseqüências mais gravosas” (l. 56).

destaque na alternativa

01) “o que deve ser feito” (l. 8-9).

(l.

42-43).

 

 

Do ponto de vista fonético, pode-se afirmar que a palavra

 

01) “essencial” (l. 2) encerra o mesmo tipo de encontro vocálico que “treino” (l. 10). 02) “emprego” (l. 8) mostra, em sua estrutura, um encontro consonantal, o mesmo ocorrendo com o vocábulo “escolhida” (l. 20). 03) “operacionalizando” (l. 18) apresenta a sílaba tônica na mesma posição que “campo” (l. 25). 04) “querendo” (l. 27) tem o número de letras igual ao fonemas. 05) “violação” (l. 29) possui o mesmo número de sílabas que “conceitos” (l. 40).

alternativa

01) “mesmo quando” (l. 19) — comparação. 02) “desde que” (l. 22) — concessão. 03) “para que” (l. 35) — condição. 04) “Como” (l. 41) — conformidade. 05) “No entanto” (l. 54) — conclusão.

único par de palavras formado por processos

Expressam, respectivamente, meio e tempo as

01) “através do emprego da força armada” (l. 8) / “por vezes”

02) “com a formação, o treino e a experiência profissional”

03) “em nível dos conceitos estratégicos” (l. 40-41) / “Do ponto de vista operacional” (l. 50). 04) “superiormente” (l. 52) / “normalmente” (l. 55). 05) “nunca” (l. 58) / “por disputas de competência” (l. 58-59).

“que” introduz o mesmo tipo da oração em

02) “do que pôr na cabeça de um militar uma nova idéia”

03) “que os militares só devem acatar ordens” (l. 45-46). 04) “que impliquem atos legais” (l. 46). 05) “que as decorrentes dos eventuais erros.” (l. 56-57).

A relação estabelecida com a oração anterior pelo termo transcrito está devidamente indicada na

pelo termo transcrito está devidamente indicada na LAVADO, Joaquín Salvador (QUINO). Toda Mafalda . São

LAVADO, Joaquín Salvador (QUINO). Toda Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 180.

Considerando-se os recursos verbais e não-verbais, pode-se afirmar que o toque de humor desses quadrinhos está presente

01) na ingenuidade infantil e na indiferença do guarda. 02) no desrespeito evidenciado à figura do militar e na sua indignação diante do fato.

03) na imprevisibilidade da pergunta do menino

04) na curiosidade desmedida da criança e na eficiência demonstrada pelo policial militar. 05) nos detalhes da informação dada pelo militar ao moço que o abordou e na sagacidade do garoto.

e na conseqüente reação do policial.

ao moço que o abordou e na sagacidade do garoto. e na conseqüente reação do policial.

/ BOMBEIRO 2006.2

PORT- 3

TEXTO:

Fogo no coração

O fumo, aristocraticamente, azul, mas falso como

certos sangues, deu lugar a grossos rolos de partículas em suspensão, uma trave caiu, o lustre desfez-se e as línguas de fogo, que são as mais viperinas, e as

5 gengivas de lume, rubras e descarnadas, tragavam os móveis e as tapeçarias.

— Quem é esse belo jovem com capacete de

oiro? — perguntou a velha senhora, reclinada no sofá. Sacudindo algumas faúlhas da libré, o mordomo

10

esclareceu:

Este belo jovem com capacete de oiro é um

bombeiro, “milady”.

Pois devia ter chegado mais cedo — suspirou

a velha senhora.

15

Quinze minutos antes de o palacete começar

a arder — completou o mordomo.

Trinta anos mais cedo, antes do fim da idade

de amar— retificou a velha senhora, com um sorriso repleto de implicações.

20

Não é hábito chegarmos antes dos incêndios —

refletiu o bombeiro.

Preconceitos, horas de serviço e burocracias — resmungou o mordomo.

Só aparecemos — insistiu o bombeiro

25

quando nos chamam. [

]

O

mordomo deu algumas plamadas na orla do

reposteiro lambido pelas chamas. E a velha senhora

protestou:

O bombeiro devia vir mais vezes. Como o

30

leiteiro e o vendedor de detergentes.

Os bombeiros, minha senhora, não podem

andar por aí com uma malinha e uma mangueira a correr de casa em casa — manifestou o bombeiro, delicadamente. E noutro tom: — Estou a ver os

35

voluntários a oferecer fogos a preços módicos. Arda agora e pague depois. Incêndios por catálogo, como se faz com as urnas e as flores dos mortos.

A

velha senhora teve um pequeno gesto de

contrariedade.

40

— Primeiro, venderiam o incêndio; depois o processo de o extinguirem. Tal como uma farmácia

ligada a uma agência funerária.

[

]

E você veio sozinho a este meu fogo?

E

o bombeiro:

45

— Tenho os camaradas, lá em baixo, com o material.

[

]

— É o meu camarada — apresentou o bombeiro.

Uma cabeça assomou à janela.

— Que entre. Tomem uma taça de champanhe —

50

oferece a velha senhora.

Há uma chamada telefônica para ti — anuncia

o

camarada.

[

]

O

camarada, que tinha alma de antiquário, ao ver

uma cantoneira cheia de retorcidos retorcer-se ainda

55

mais repetia:

— Que lástima

Que lástima

Que pena

— — murmurou então a velha

senhora, ao ouvido chamuscado do belo jovem com

capacete de oiro. — Que pena você não ter chegado

60 trinta anos atrás, quando o meu peito se inflamava deveras e o meu coração ainda podia arder

FERNANDO, Santos. Fogo no coração. Disponível em: <http://

72.14.209.104/search?q=cache:QKkSrVdSyfkJ:www.releituras.com/

sfernando_fo

>.

Acesso em: 19 maio 2005.

Esse fragmento de conto, de um autor português, Santos Fernando, enfoca

01) o conflito de um bombeiro entre salvar seres humanos e seu patrimônio ou apenas salvá-los. 02) uma história de amor à primeira vista entre pessoas de faixa etária completamente diferente. 03) o relato de um sinistro entremeando o diálogo entre os personagens com traços de humor. 04) o desespero de um bombeiro para debelar as chamas que destroem uma mansão.

05)

uma narrativa marcada por momentos de muito suspense em face de um incêndio.

Com a afirmação “O fumo, aristocraticamente, azul, mas falso como certos sangues” (l. 1-2), o contista revela-se

01) descrente quanto à conduta de determinadas pessoas. 02) incapaz de aceitar as diferenças de classe. 03) frustrado diante de sua condição social. 04) crítico-irônico em relação à nobreza. 05) apegado às convenções sociais.

O fragmento que apresenta um termo usado em sentido metafórico está transcrito na alternativa

01) “O fumo, aristocraticamente, azul, mas falso como certos sangues” (l. 1-2). 02) “e as línguas de fogo, que são as mais viperinas”

03)

(l. 3-4).

“— Quinze minutos antes de o palacete começar a arder”

(l. 15-16).

04) “Uma cabeça assomou à janela.” (l. 47).

05)

“ao ver a cantoneira cheia de retorcidos retorcer-se ainda

mais” (l. 53-55).

No texto, o termo

01) “certos” (l. 2) expressa a idéia de exatidão. 02) “retificou” (l. 18) é o oposto de “protestou” (l. 28). 03) “lambido” (l. 27) está empregado em seu sentido próprio.

04) “lástima” (l. 56), nas duas ocorrências, é sinônimo de “pena” (l. 57). 05) “peito” (l. 60), nesse caso, assume um sentido inteiramente dissociado de “coração” (l. 61).

Tem valor adjetivo a oração

01) “mas falso” (l. 1). 02) “quando nos chamam” (l. 25).

03) “como se faz com urnas e as flores dos mortos.”

(l. 36-37).

04) “que tinha alma de antiquário” (l. 53).

05) “e o meu coração ainda podia arder ”

(l. 61).

PORT-

4

alma de antiquário” ( l . 53). 05) “e o meu coração ainda podia arder ”

/ BOMBEIRO 2006.2

(l. 31-33)

As vírgulas usadas nesse fragmento exercem a mesma função que

01) os dois-pontos usados depois de “esclareceu” (l. 10). 02) a vírgula empregada depois de “bombeiro” (l. 12). 03) o travessão que aparece depois da palavra “amar” (l. 18). 04) o ponto-e-vírgula que isola as palavras “incêndio” e “depois” (l. 40). 05) as reticências usadas depois de “pena” (l. 57).

Estão empregadas no mesmo tempo e no mesmo modo as formas verbais

01) “chegarmos” (l. 20) / “resmungou” (l. 23). 02) “chamam” (l. 25) / “deu” (l. 26). 03) “Arda” (l. 35) / “pague” (l. 36). 04) “teve” (l. 38) / “venderiam” (l. 40).

05)

“veio” (l. 43) / “entre” (l. 49).

INSTRUÇÃO: Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o
INSTRUÇÃO:
Para responder a
essas
questões, identifique APENAS UMA ÚNICA
alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de
Respostas.
Ao colocar 28 litros de gasolina no tanque do caminhão, o motorista notou
que o ponteiro do marcador de combustível, que indicava um terço, passou
a
indicar cinco oitavos.
Desse modo, a capacidade do tanque é igual, em litros, a
01)
64
03) 88
05) 100
02)
77
04) 96
Dos acionistas de uma empresa em Natal, três quintos são homens e 40%
das mulheres são casadas.
Considerando-se que seis mulheres são solteiras, pode-se afirmar que o
número de acionistas dessa empresa é igual a
01)
12
02) 25
03) 48
04) 60
05) 100
Um agricultor, em Seridó, vende 300m , do mel de abelha do tipo U (de
Uruçu), por R$6,00 e, 500m , do mel de abelha do tipo I (Italiana), por R$8,00.
Comparando-se o preço do mel produzido pela abelha do tipo U, p(U), com
o
preço do mel produzido pela abelha do tipo I, p(I), pode-se afirmar:
p(U) =
01)
0,016%
p( )
I
p(U) =
02)
0,02%
p( )
I
p(U) =
03)
1,25%
p( )
I
04)
O mel da abelha do tipo U e o mel da abelha do tipo I têm o mesmo preço.
05) O mel da abelha do tipo U custa o dobro do preço do mel da abelha do tipo I.
/ BOMBEIRO 2006.2
PORT/MAT-
5

Uma tecelagem produz 240m de fazenda, com 0,82m de largura, utilizando 48kg de fio. Com base nessa informação, pode-se afirmar que o número de metros de fazenda, com 1,23m de largura, a serem tecidos com 60kg do mesmo fio, é igual a

01)

120

03) 280

05) 400

02)

200

04) 320

 

 
 
 

Em um campeonato de vôlei da cidade de Macau, inscreveram-se 6 equipes.

Sabendo-se que todos jogam entre si, o número de jogos a serem realizados

é

igual a

01)

10

03) 13

05) 15

02)

12

04) 14

 

 
 
 

A

produção diária de um operário de fabricação têxtil, que trabalha 09 horas/

dia, é de 106 peças.

 

O

tempo necessário para que o mesmo operário produza 8586 peças, nas

mesmas condições, é de

 

01)

8 dias.

03) 10 dias. 04) 11 dias.

05) 12 dias.

02)

9 dias.

 

 
 

Uma oficina mecânica cobra, para fazer um check-up e uma limpeza no

sistema de injeção eletrônica de um carro, uma taxa fixa de R$30,00 e mais R$12,00 por hora de trabalho, no caso do serviço ser feito por um mecânico. Caso o serviço seja feito por uma máquina eletrônica, a oficina cobra uma taxa fixa de R$40,00 e mais R$9,00 por hora de trabalho.

O

tempo de serviço, a partir do qual o trabalho executado pela máquina será

mais barato do que o efetuado pelo mecânico é igual a

01)

2 horas e 12 minutos. 3 horas e 12 minutos.

 

04) 4 horas e 12 minutos. 05) 5 horas e 20 minutos.

02)

03) 3 horas e 20 minutos.

Três folhas de papel medindo 60cm, 120cm e 150cm devem ser divididas em pedaços iguais, de maior comprimento possível, de modo que não sobre nenhum pedaço de papel. Nessas condições, cada pedaço de papel deve medir

01)

60cm.

03) 40cm.

05) 20cm.

02)

50cm.

04) 30cm.

 

 
 
 

2

1

 

7

,

a loja B anunciou uma redução na ordem de 5

R$24,00 passou a custar R$21,00.

 

A

redução oferecida pela loja C foi

01)

menor do que a da loja A. maior do que a da loja B. igual à da loja A. igual à da loja B. maior do que a da loja A e menor do que a da loja B.

 

02)

03)

04)

05)

 

 
 
 

é

01)

11

03) 13

05) 15

02)

12

04) 14

Para atrair clientes, a loja A anunciou uma redução de preços na ordem de

e a loja C abandonou

os preços antigos, remarcando-os de modo que um objeto que custava antes

Suponha-se que um grupo de 39 soldados deva ser distribuído entre as cidades de Jardim do Seridó e Macau, proporcionalmente às suas distâncias da capital do Rio Grande do Norte.

Se essas cidades distam de Natal, 240 km e 150 km, respectivamente, então

correto afirmar que o número de soldados que cabe a Macau será igual a

MAT-

6

respectivamente, então correto afirmar que o número de soldados que cabe a Macau será igual a

/ BOMBEIRO 2006.2

Sabe-se que o número N de habitantes de um município da cidade de Baraúna, cresce em função do tempo t, em anos, de acordo com a expressão

N = 5000.(1,2) t . Em 1998, quando t = 0, a população era de 5000 habitantes.

A população no ano 2001 era, em número de habitantes, igual a

01)

8640

03) 7890

05) 6880

02)

8530

04) 7230

 

 
 
 

A prefeitura de Mossoró perfurou recentemente um poço para fornecer água

à população. Vinte bombas, cada uma retirando água do poço à razão de

5 litros por segundo, vão encher um reservatório, cuja capacidade é de 54 mil metros cúbicos. Estando o reservatório vazio e as 20 bombas ligadas simultaneamente,

tempo necessário para que o reservatório fique completamente cheio é igual a

o

01)

6 dias e 6 horas. 6 dias e 12 horas. 6 dias e 18 horas. 7 dias e 4 horas. 8 dias e 8 horas.

 

02)

03)

04)

05)

Em um setor de uma fábrica, trabalham 225 pessoas. A razão entre o número

de mulheres e o de homens é de 5 4 .

Com base nessa informação, pode-se afirmar que 20% das mulheres, desse setor, corresponde a

01) 9 mulheres. 02) 12 mulheres. 03) 15 mulheres. 04) 20 mulheres. 05) 21 mulheres.

Numa fábrica de móveis, foram feitas mesas de quatro e seis cadeiras, num total de 50 unidades. Para formar o conjunto completo de mesa com as cadeiras correspondentes, foram fabricadas 230 cadeiras. Nessas condições, pode-se afirmar que o número de cadeiras utilizadas para formar os conjuntos com as mesas de 6 lugares corresponde a

01)

50

03) 70

05) 90

02)

60

04) 80

 

 
 
 

A

cidade de Porto do Mangue registrou as seguintes temperaturas num certo

período, medidas em graus centígrados: 38, 42 , 34 , 32 ,30 e 36.

É

correto afirmar que a temperatura média obtida foi, em graus centígrados,

igual a

01)

33,666

03) 35,333

05) 38,5

02)

34,222

04) 37,8

Considere as seguintes expressões:

E 1 =

2 2 x + y ,
2
2
x
+
y
,

E 2 =

(x

2

+

2

y )

2 e E

3 =

x

2

6x

+

9.

Um estudante as reescreveu, respectivamente, do seguinte modo:

E 1 = x + y,

E 2 = x 4 + y 4

e

E 3 = (x 3) 2 .

Em relação a essa reescrita, é correto afirmar:

01) E 1 foi reescrita corretamente. 02) Apenas E 3 foi reescrita corretamente. 03) E 1 e E 3 foram devidamente reescritas. 04) Apenas E 2 foi reescrita do modo correto. 05) Todas foram reescritas corretamente.

04) Apenas E 2 foi reescrita do modo correto. 05) Todas foram reescritas corretamente. / BOMBEIRO

/ BOMBEIRO 2006.2

MAT- 7

Se, para revestir um muro de 15m de comprimento e 2,8m de altura, são necessários 84kg de reboco, então para revestir, nas mesmas condições, um outro muro de 45m de comprimento e 1,4m de altura, a quantidade de reboco necessária é de

01) 168kg

02) 126kg

03) 63kg

04) 42kg

05) 31kg

Uma pessoa economizou R$84,00, ao obter um desconto de 12% na compra de um eletrodoméstico.

A partir dessa informação, pode-se afirmar que o preço inicial do

eletrodoméstico era igual a

01) R$96,00

02) R$100,80

03) R$700,00

04) R$840,00

05) R$1008,00

A cidade de Parnamirim tem uma área aproximada de 127km 2 , que

corresponde a 0,24 % da superfície total do Estado do Rio Grande do Norte. Nessas condições, a área do Estado mede, aproximadamente, o equivalente, em m 2 , a

01) 5,29.10 8 02) 5,29.10 9 03) 5,29.10 10 04) 5,29.10 11 05) 5,29.10 12

Supondo-se que três pontos, distantes 20 km entre si e próximos às cidades

de Lages, Bodé e Cerro Corá, formem um triângulo eqüilátero, então a área

desse triângulo é igual, em km 2 , a

01)

20 3 3 3 200 3
20
3
3
3
200 3

02) 40 3

03) 80

04) 100

05)

*

* *

MAT-

8

triângulo é igual, em km 2 , a 01) 20 3 3 3 200 3 02)

/ BOMBEIRO 2006.2

INSTRUÇÃO:

Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas.

A solução para os grandes problemas ambientais requer acordos e ações entre países, os quais possibilitam a recuperação do planeta, a qual está intimamente relacionada com a formação de sociedades mais justas. São igualmente importantes os diversos movimentos sociais que se estruturam a partir de ações voltadas para a conservação ambiental. Apesar desses esforços, ainda há grande resistência às alterações nos padrões econômicos e nos níveis de consumo, tanto por parte de governos, como de empresas e da população. Essa resistência tem impedido uma relação sociedade-natureza que minimiza os impactos nos sistemas naturais e no ambiente.

(LUCCI, 2003, p. 281).

Da leitura do texto e dos conhecimentos sobre a relação entre desenvolvimento e ambiente, é correto afirmar:

A redução da camada de ozônio existente na estratosfera

é provocada pela concentração de dióxido de carbono

emitido pelas fábricas e veículos. 02) As chuvas ácidas resultam de reações químicas entre os

clorofluorcarbonos e o oxigênio existente no ar atmosférico.

03) A mineração e a apropriação inadequada do relevo para habitação concorrem para a degradação do modelado e para o escoamento normal dos leitos fluviais.

A concentração do espaço urbano e a impermeabilização do solo urbano contribuem para a formação de ilhas de calor.

05) As inversões térmicas ocorrem em dias quentes de verão, quando as temperaturas próximas à superfície terrestre aumentam, agravando a poluição nos centros urbanos.

04)

01)

Com base nos conhecimentos sobre os aspectos naturais das regiões brasileiras, pode-se concluir:

01) A Amazônia é o domínio do clima equatorial quente e úmido, riquíssima rede hidrográfica, com a vegetação dividida em três grupos, de acordo com a compartimentação do relevo. 02) O Centro-Oeste é rico em rios temporários, com cheias no período outono-inverno e solos ácidos e laterizados em virtude dos constantes incêndios. 03) O Sudeste possui clima tropical típico, grandes rios voltados para a vertente Atlântica e grandes planícies ricas em solos de massapé. 04) O Sul é amplamente dominado pelo clima semi-úmido,

a drenagem é intermitente e o relevo constituído de

planícies quaternárias. O Nordeste tem clima tropical com duas estações, grande ocorrência de vegetação de cerrados, os solos são vulcânicos e há o predomínio das cuestas.

05)

I II IV V III
I
II
IV
V
III

A análise do mapa e os conhecimentos sobre as bacias hidrográficas brasileiras permitem afirmar:

01) I corresponde à maior bacia hidrográfica do Brasil e é

a única totalmente brasileira.

02) II corresponde à Bacia do São Francisco, que atravessa Minas Gerais e Bahia, possibilitando a irrigação de grandes projetos agroindustriais. 03) III corresponde à Bacia do Paraná, composta por rios de planície amplamente navegáveis, cuja importância econômica se limita à Região Sul do Brasil. 04) IV corresponde à Bacia do Tocantins, uma bacia de planície em toda a sua extensão, cuja função principal

é o escoamento da produção da borracha da Amazônia.

05) V corresponde à Bacia do Sudeste, cujos rios nascem no Planalto Central e deságuam no litoral sul do Brasil.

no Planalto Central e deságuam no litoral sul do Brasil. A partir da análise da ilustração

A partir da análise da ilustração e dos conhecimentos sobre a cobertura vegetal brasileira e sua inter-relação com o clima, o relevo e o solo, pode-se afirmar:

01) A Mata Atlântica, assim como a floresta amazônica, desenvolvem-se sobre extensa cadeia de montanhas, que se estende por quase todo o litoral brasileiro. 02) A evaporação da água do mar e as brisas que sopram em direção ao continente garantiram a umidade necessária para a formação da Floresta Amazônica. 03) A Floresta Amazônica é mais exuberante que a Mata Atlântica, porque o solo daquela região é altamente fértil, por ser muito rico em sais minerais.

porque o solo daquela região é altamente fértil, por ser muito rico em sais minerais. /

/ BOMBEIRO 2006.2

GEO- 9

04) A importância da Mata Atlântica não se restringe à sua biodiversidade, mas ao próprio
04) A importância da Mata Atlântica não se restringe à sua
biodiversidade, mas ao próprio equilíbrio de todo o
ecossistema.
05) As formações predominantes na Mata Atlântica são as
tropófilas e xerófilas, adaptadas à grande umidade do
clima.
Com base nos conhecimentos acerca da população
brasileira, sua distribuição, estrutura e movimentos,
pode-se afirmar:
01) A maior população absoluta do país encontra-se na
Região Norte em função de sua grande extensão
territorial.
02)
O aumento de mulheres no mercado de trabalho do setor
01) A Região Norte apresenta elevada densidade urbana e
estrutura hierárquica incompleta, contando apenas com
três metrópoles regionais, que são Belém, Manaus e Rio
Branco.
02) A Região Sul é a mais bem organizada do país, embora
pouco densa em virtude da predominância de minifúndios
voltados para o abastecimento interno.
03) A Região Centro-Oeste é marcada por acentuadas
descontinuidades espaciais em função da distância entre
as metrópoles de Goiânia e Campo Grande.
04) A Região Sudeste apresenta estrutura hierárquica
completa, é densa e possui alto nível de articulação entre
os centros urbanos.
05) A Região Nordeste não possui intensidade de relações
entre suas metrópoles devido aos grandes fluxos
migratórios para outras regiões do país.
primário resulta do empobrecimento das famílias diante
da constante imigração de população masculina.
03) Os fatores históricos e econômicos determinaram os
maiores adensamentos populacionais do país na Região
Nordeste.
04) A população economicamente ativa do setor primário é
a que mais cresce devido ao maior desenvolvimento
urbano-industrial e tecnológico.
05) A partir da década de 40, o êxodo rural tornou-se muito
intenso devido à crescente industrialização e às precárias
condições de vida no campo.
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DAS FAVELAS - 1991*
RR
AP
AM
PA
MA
CE
RN
PI
PB
PE
AC
TO
AL
RO
SE
MT
BA
O fenômeno do povoamento não poderia ser
compreendido sem as migrações. Considera-se
Nº de favelas
por unidade
da federação
GO
DF
1.257
desde migrações intercontinentais (
)
até as
251
MG
MS
249
migrações a curta e média distâncias. O impulso
migratório raramente é um fato simples; resume-
se num acúmulo de necessidades, desejos,
sofrimentos e esperanças. (Damiani, p. 61).
ES
15 a 45
menos 15
SP
RJ
PR
Santa Catarina
Rio Grande
Com base no texto e nos conhecimentos sobre a
população e a urbanização brasileira e sua dinâmica
espacial, pode-se afirmar:
do Sul
* Só foram consideradas favelas com mais de 51 domicílios.
Fonte: IBGE, 1991.
01) Os principais grupos que emigraram para o Brasil,
considerando-se a história da migração espontânea,
foram portugueses, italianos, espanhóis, alemães e
japoneses.
02) Os novos pólos de desenvolvimento industrial e
agropecuário criados no Nordeste diminuíram as
migrações interestaduais e inter-regionais, provocando o
desaparecimento das migrações.
03) O Brasil, de 1808 até 1870, recebeu poucos imigrantes,
porém, a partir de 1930, houve um aumento considerável
da imigração, devido às facilidades criadas pelas
Constituições de 1934 e de 1937.
04) As cidades de Blumenau, Joinville e Itajaí, expressivas
marcas da colonização italiana, estão situadas no vale
do Jacuí e, no nordeste gaúcho, localizam-se as cidades
de Caxias do Sul, Garibaldi e Bento Gonçalves, que são
representativas da colonização alemã.
05) A expansão da cana-de-açúcar no oeste gaúcho,
alicerçada nas grandes empresas agropecuárias, fez com
que muitos dos pequenos agricultores abandonassem
suas terras, passando a viver em áreas uruguaias, sendo
chamados de “brasiguaios” e representando uma
pequena parcela da população daquele país.
Com base no mapa, que representa a distribuição
espacial das favelas no território brasileiro, é correto
afirmar:
01) As favelas aumentam na mesma proporção em que
aumenta o grau de pobreza nas macrorregiões.
02) O aumento do desemprego do meio rural aumenta o
processo de favelização nas áreas urbanas.
03) A metropolização, na Região Nordeste, está dissociada
do crescimento das favelas, porque as cidades crescem
e
a população se desenvolve socioeconomicamente.
04) O processo de favelização é mais intenso nas áreas em
que o desenvolvimento econômico é mais acentuado e
o
planejamento urbano é mais expressivo.
05)
O número de favelas, em Salvador e em Recife, suplanta
o
de São Paulo e o do Rio de Janeiro.
Sobre o uso e a produção da energia solar, pode-se
afirmar:
A rede urbana é um sistema integrado ou articulado
de cidades que inclui desde as menores até as
maiores, originando um espaço hierarquizado a partir
da influência de uma cidade sobre as demais.
Sobre as redes urbanas regionais do Brasil,
pode-se afirmar:
01) A energia solar, por ser abundante, é a mais barata fonte
de energia.
02) Os maiores produtores e consumidores da energia solar
são os países emergentes.
03) A energia solar pode ser aproveitada através dos
processos fotovoláticos e dos térmicos.
04) A energia solar é limpa, renovável e pode ser
amplamente utilizada em todos os países.
05) O uso da energia solar como produtor de eletricidade
remonta aos primórdios da história da humanidade, por
sua facilidade de obtenção.
GEO-
10
/ BOMBEIRO 2006.2

01)

O Brasil, desde o Período Colonial, esteve subjugado aos

02)

interesses estrangeiros, porém, atualmente, a industrialização brasileira é considerada como completa e independente. As indústrias multinacionais, que, após a Primeira Guerra

Mundial, se espalharam intensamente pelo mundo, têm na informática o setor de ponta do desenvolvimento da maioria dos países. 03) O governo do presidente Juscelino Kubitschek deu primazia à indústria, movida pelo Plano de Metas, pela nacionalização e pela implantação da Companhia Siderúrgica Nacional. 04) São Paulo apresenta grandes concentrações industriais ao longo dos eixos viários, como ocorre na Via Dutra, seu mais importante eixo rodoviário, que liga duas metrópoles nacionais: São Paulo e Rio de Janeiro. 05) A industrialização destaca-se em todas as regiões brasileiras, salientando-se, no sul, o vale do Itacuaraí, em Santa Catarina, com os importantes distritos industriais de Criciúma e Tubarão.

Sobre a industrialização nordestina, pode-se afirmar:

01) É resultante dos investimentos gerados na região. 02) Destaca-se pela capacidade de exportação, principalmente de bens de consumo duráveis.

03)

Desenvolveu-se a partir de sua tecnologia e dos recursos oriundos dos seus produtos naturais.

04) Encontra-se ligada à mecanização da lavoura.

05)

Está sendo desenvolvida a partir de incentivos fiscais dos

Governo: Federal e Estaduais.

O MERCOSUL é o bloco regional, ou a organização econômica, que pode ser mais tipicamente
O MERCOSUL é o bloco regional, ou a organização
econômica, que pode ser mais tipicamente definido
como uma união aduaneira.
MERCOSUL

Considerando-se a afirmação, o mapa e os conhecimentos sobre o espaço brasileiro e mundial, pode-se concluir:

01) Os países-membros do MERCOSUL, Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina, têm suas exportações e importações limitadas às nações que formam esse mercado. 02) A desvalorização do real, em 1999, tornou os produtos argentinos mais competitivos nas exportações para o Brasil.

GEO- 11

O espaço geográfico é produzido e organizado pelas

sociedades humanas e é por meio da produção que novos elementos são incorporados ao espaço geográfico. Os conhecimentos a respeito do espaço de produção das regiões brasileiras possibilitam afirmar:

01) A produção industrial da Região Norte concentra-se no pólo industrial de Belém, onde se desenvolvem

principalmente as indústrias de bens de consumo duráveis. Os estados do Sul e do Centro-Oeste lideram a produção de grãos, sendo o trigo o principal produto de exportação, por se tratar de uma cultura mais rentável comercialmente.

03) A construção da hidrovia Mercosul, com a finalidade de viabilizar e minimizar os custos com o transporte de mercadorias entre os países-membros, não causou impacto ambiental no ecossistema do Pantanal. 04) As indústrias da porção oriental da amazônia em grande parte consomem energia elétrica gerada pela hidrelétrica de Tucuruí, situada no rio Tocantins, no Estado do Pará. 05) O carvão mineral nacional de melhor qualidade encontra-se na Região Sudeste, motivo que justifica a maior utilização dessa fonte de energia na geração de eletricidade e no aquecimento de caldeiras industriais.

02)

Para ter a posse da terra Já tem dado muita intriga

No Brasil, de sul a norte,

É

uma rixa muito antiga.

O

pobre não tem acesso

O

rico manda e castiga.

Pra pôr a ordem e respeito

O gaúcho entrou na briga.

(Pretto, p. 24-5)

A partir da análise dos versos, associada aos

conhecimentos sobre o espaço agrário e as diferentes formas de ocupação, no Brasil,

pode-se concluir:

01) A fome, no Brasil, é decorrente do subaproveitamento do solo, da baixa produtividade agrícola e do uso excessivo da agricultura de subsistência. 02) O sistema de parceria, amplamente difundido no país, é a principal causa dos problemas retratados nos versos. 03) Os versos indicam que a baixa fertilidade do solo e o baixo nível de escolaridade são as principais causas da situação descrita no texto. 04) A política agrícola, adotada pelo governo brasileiro, priorizando a produção destinada ao mercado interno, é fator responsável pelos problemas fundiários do país. 05) O passado colonial e a estrutura fundiária herdada são as causas das tensões e das insatisfações do campo.

O desenvolvimento das atividades industriais fez com

que surgissem espaços complexos, provocando grandes transformações urbanas, e o modo de vida atual, direta ou indiretamente, é fruto de transformações originadas na tecnologia industrial. Com base nessa informação e nos conhecimentos sobre o desenvolvimento industrial no Brasil e no mundo, é correto afirmar:

e nos conhecimentos sobre o desenvolvimento industrial no Brasil e no mundo, é correto afirmar: /

/ BOMBEIRO 2006.2

03) O NAFTA e o MERCOSUL são blocos econômicos regionais da América Latina e da América Anglo-Saxônica, respectivamente. 04) O Brasil possui maior superfície e maior PIB que o conjunto dos demais países-membros do MERCOSUL. 05) A origem do MERCOSUL está nos acordos comerciais entre Brasil e Uruguai, elaborados em meados dos anos 90.

NORDESTE: ZONAS OU SUB-REGIÕES NATURAIS OCEANO São Luís ATLÂNTICO Fortaleza MA CE MA RN Natal
NORDESTE: ZONAS OU
SUB-REGIÕES NATURAIS
OCEANO
São Luís
ATLÂNTICO
Fortaleza
MA
CE
MA
RN
Natal
Teresina
João
PB
Pessoa
PE
Recife
PI
Maceió
Aracaju
BA
Salvador
Itabuna
Ilhéus
MG
Canavieiras
Porto Seguro
MG

01)

comercial, no sertão nordestino.

dinâmicos da paisagem sertaneja.

socioeconômicas.

altas.

Tendo-se como referência o mapa e fundamentando-se nos conhecimentos sobre as sub-regiões do Nordeste, em particular o Sertão, pode-se afirmar:

Os tradicionais rebanhos bovinos e caprinos estão sendo

substituídos, nas últimas décadas, pela agricultura

02) A fruticultura irrigada de manga, uva, melão e outros, no

semi-árido, é, na atualidade, um dos segmentos mais

03) As cidades de Juazeiro e de Petrolina, situadas,

respectivamente, na Bahia e em Pernambuco, são as

únicas que sofreram o processo de conurbação no Brasil.

04) As sub-regiões nordestinas do Agreste e Meio-Norte

fazem limites com o Sertão e têm grande semelhança

no tocante à paisagem e às características

05) Os ‘‘brejos’’ sobressaem na paisagem sertaneja, como

o Cariri, no Rio Grande do Norte, exibindo extensas

plantações monocultoras de arroz, nas suas partes mais

Areia Branca Macau Mossoró Touros João Câmara Açú Apodi Lajes NATAL Pau dos Ferros Santa
Areia Branca
Macau
Mossoró
Touros
João Câmara
Açú
Apodi
Lajes
NATAL
Pau dos Ferros
Santa Cruz
Currais Novos
Canguaretama
Caicó

GEO-

12

Açú Apodi Lajes NATAL Pau dos Ferros Santa Cruz Currais Novos Canguaretama Caicó GEO- 12 /

/ BOMBEIRO 2006.2

A leitura e a interpretação do mapa e os

conhecimentos a respeito das economias

motivadoras da ocupação, povoamento e produção

do território norte-riograndense permitem afirmar:

01) A cana-de-açúcar, assentada no latifúndio e no trabalho assalariado, foi a primeira atividade que serviu de base para a ocupação e o povoamento da microrregião da Zona do Alto Apodi. 02) A pecuária surgiu como atividade exigida pela economia canavieira e exerceu papel importante na ocupação e no povoamento do sertão e de terras do agreste potiguar. 03) A mais importante cidade do Estado, Mossoró, surgiu como empório comercial, no final do século XVIII, em função da produção salineira na zona anterior da costa. 04) O extrativismo vegetal da carnaúba e da oiticica, iniciada pelo colonizador branco, assume papel principal na ocupação e no povoamento do Planalto de Borborema. 05) A sesmaria gerou um novo tipo de domínio territorial, a fazenda, que se fixou no sertão e no agreste em função da cultura algodoeira e da criação de ovinos, caprinos e suínos.

PIRÂMIDE ETÁRIA DA POPULAÇÃO - 1950 70 ou + 65 a 69 60 a 64
PIRÂMIDE ETÁRIA
DA POPULAÇÃO - 1950
70
ou +
65
a 69
60
a 64
55
a 59
50
a 54
45
a 49
40
a 44
35
a 39
30
a 34
25
a 29
20
a 24
15
a 19
10
a 14
5
a 9
0
a 4
18
16
14
12
10
8
6
4
2
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
PIRÂMIDE ETÁRIA
DA POPULAÇÃO - 2000
70
ou +
65
a 69
60
a 64
55
a 59
50
a 54
45
a 49
40
a 44
35
a 39
30
a 34
25
a 29
20
a 24
15
a 19
10
a 14
5
a 9
0
a 4
18
16
14
12
10
8
6
4
2
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
AnosAnos
10 8 6 4 2 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 AnosAnos

A partir da análise das pirâmides etárias e dos conhecimentos sobre a dinâmica populacional do Rio Grande do Norte, é correto afirmar:

01) A redução da mortalidade tem como conseqüência a elevação da expectativa de vida. 02) A estrutura etária da população do Estado reflete no crescimento da taxa de fecundidade, aumentando a proporção de crianças e jovens. 03) A mortalidade infantil é maior quanto mais estreita for a base da pirâmide. 04) A análise das pirâmides etárias permite concluir que as mudanças nos indicadores do Estado ganharam maior velocidade nos anos 1950. 05) A presença majoritária do sexo masculino, em idade de trabalhar, é atribuída ao fenômeno da migração feminina entre a população de baixa renda.

A divisão do Estado do Rio Grande do Norte em microrregiões homogêneas agrupa em pequenas regiões municípios que apresentam semelhanças e uma certa homogeneidade do ponto de vista natural e econômico. Sobre o assunto, é correto afirmar:

01) A microrregião de Natal apresenta clima quente com verões chuvosos, é a mais densamente povoada, além de ser a principal área produtora de cultivos irrigados. 02) A microrregião de Borborema Potiguar é uma área de transição entre o sertão semi-árido e o agreste, sendo a pesca sua principal atividade econômica. 03) A microrregião de Açu e Apodi corresponde a áreas de extração de petróleo e de pólos produtores de frutas tropicais, além de possuir as duas bacias hidrográficas mais importantes do Estado.

GEO- 13

“Apenas quando você tiver cortado a última árvore, pescado o último peixe e poluído o último rio, vai descobrir que não pode comer dinheiro”. As atividades humanas causam impactos na natureza. Devido à interdependência existente entre os elementos do ambiente terrestre, a agressão ou a destruição de um elemento afeta os demais, tanto

no tempo quanto no espaço.

Com base nas considerações e nos conhecimentos sobre os ecossistemas do Rio Grande do Norte e seus impactos, pode-se afirmar:

01) O ecossistema da Mata Atlântica encontrado no litoral norte do Estado foi totalmente devastado na época do descobrimento do Brasil, devido ao contrabando de madeiras e às queimadas. 02) A região semi-árida do Seridó, de vegetação predominante de caatinga, é considerada o núcleo da desertificação do Estado e sua principal causa está relacionada ao uso intensivo do solo por práticas modernas de agricultura. 03) Os brejos de altitude apresentam variação de formações vegetais, a depender do tipo de clima, relevo e solo onde ocorrem e vêm sendo devastados pela expansão urbana, que já reduziu 90% de suas áreas originais.

Os cerrados, domínio vegetal das baixadas mais úmidas,

04)

tiveram quantidade expressiva de suas matas submersa com a construção da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, nas várzeas dos rios Piranhas-Açu. 05) A atividade salineira e a carcinicultura, respectivamente, para construção de cristalisadores e viveiros, são as principais responsáveis pela destruição dos manguezais do litoral potiguar.

e viveiros, são as principais responsáveis pela destruição dos manguezais do litoral potiguar. / BOMBEIRO 2006.2

/ BOMBEIRO 2006.2

04) A microrregião do Agreste Potiguar ocupa parte da depressão sertaneja, sendo uma das regiões de mais baixa pluviosidade do Estado e de concentração da indústria ceramista. 05) A microrregião serrana do Norte Riograndense concentra os pontos de maior altitude do relevo e constitui o maior centro turístico do Estado, devido à existência de grandes centros urbanos.

Em relação aos aspectos litorâneos do Estado do Rio Grande do Norte, pode-se afirmar:

01) O desenvolvimento do turismo no litoral norte do Estado conta com um importante projeto, Rota do Sol, que tem como objetivo principal a preservação do ecossistema das dunas. 02) As dunas, paisagem resultante de acumulação eólica, estendem-se ao longo de toda costa, de Baía Formosa, no litoral oriental, até Tibaú, no litoral norte, e sofre impactos relacionados à expansão urbana. 03) a criação do município Rio do Fogo, em 1988, no litoral meridional, viabilizou a recuperação dos manguezais e a criação do projeto Bombeiros salva-vidas. 04) A Zona costeira oriental caracteriza-se por baixas densidades demográficas, agricultura permanente de coco e castanha-de-caju e planícies costeiras de clima semi-árido. 05) As costas de barreiras, paisagem resultante de abrasão marinha, estendem-se de forma contínua por todo o litoral, em permanente contato com o mar, dificultando assim a presença de piscinas naturais formadas por arrecifes.

Referências bibliográficas

Questão 41

LUCCI, Elian Alabi. Geografia geral e do Brasil. São Paulo, Saraiva,

2003.

Questão 46

DAMIANI, Amélia Luísa. População e geografia. São Paulo: Contexto, 2001. (Caminhos da Geografia). Questão 51 PRETTO, Adão. Queremos reforma agrária. Rio de Janeiro: Vozes, 1987, p. 24-5.

Fontes das ilustrações

Questão 43

SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. Geografia geral do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 1998.

Questão 44

NEIMAN, Zysman. Era verde? ecossistemas brasileiros ameaçados. São Paulo: Atual, 1989, p. 36.

Questão 48

KRAJEWSKY, Ângela Corrêa, et al. Geografia-pesquisa e ação. São Paulo: Moderna, 2000, p. 11.

Questão 54

MÉDICI, Miriam de C. & ALMEIDA, Miriam L. de. Geografia: a globalização econômica. São Paulo: Nova Geração, 1999. p. 69. Questão 55 ADAS, Melhem. Geografia: o Brasil e suas regiões geoeconômicas. 3. ed. atual. São Paulo: Moderna, 1994. p. 70. Questão 56 FELIPE, José Lacerda Alves, et al. Atlas do Rio Grande do Norte. João Pessoa. Grafset, 2004, p. 26. Questão 58

,. p. 37.

*

*

*

INSTRUÇÃO: Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o
INSTRUÇÃO:
Para responder a essas questões, identifique
APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque
o número correspondente na Folha de Respostas.
Em relação à conquista e à ocupação do espaço
geográfico brasileiro, especialmente a capitania do
Rio Grande do Norte, é correto afirmar:
01) Para assumir a posse da capitania dominada pelos
franceses, os portugueses se uniram aos índios Tapuias,
cujo contato com os invasores foi marcado por violência
e agressividade.
02) A conquista territorial do Rio Grande do Norte
efetivou-se durante a União Ibérica, quando, após a
derrota dos invasores franceses, os luso-brasileiros
ergueram o forte dos Reis Magos e iniciaram a fundação
do povoado que originou Natal.
03) O interior da capitania só pode ser conquistada quando
os bandeirantes paulistas contratados pela Coroa
Portuguesa saíram à procura de ouro e para aprisionar
os índios.
04)
O domínio holandês na região organizou expedições para
o interior à procura de áreas para expandir a lavoura da
cana-de-açúcar, provocando uma guerra sangrenta
chamada Guerra dosBárbaros.
05) O bandeirismo paulista foi uma alavanca no processo de
expansão territorial da colônia, sem contribuir para o
aparecimento de vilas e de povoados, já que sua meta
era aprisionar índios e descobrir minas.
Com base na interpretação da charge e nos
conhecimentos sobre o colonialismo português no
Brasil, pode-se afirmar:
01) A grande maioria da mão-de-obra utilizada na região
açucareira era indígena, enquanto os negros foram
destinados à área da mineração.
02) A introdução do trabalho compulsório estava de acordo
com a lógica econômica imposta pela Metrópole: alcançar
altos lucros com os produtos coloniais tropicais.
03) A gravura se refere à utilização do negro, escravizado,
na lavoura canavieira, visto que os demais setores
da economia eram ocupados majoritariamente por
homens livres.

GEO/HIST-14

14

que os demais setores da economia eram ocupados majoritariamente por homens livres. GEO/HIST-14 14 / BOMBEIRO

/ BOMBEIRO 2006.2

04) O tráfico de escravos da África para o continente americano possibilitou uma intensa mobilidade na sociedade colonial, o que contradiz a situação a que a charge faz menção. 05) As estruturas culturais africanas, em função da dominação imposta pelos colonizadores, foram substituídas por uma forma de escravidão de caráter liberal e humanista.

Nas últimas décadas do século XVI, Portugal passou a ser dominado pela Espanha, formando a União Ibérica. Como inimiga da Espanha, a Holanda ficou proibida de comercializar o açúcar brasileiro e, como represália, invadiu o Brasil. Sobre esse assunto, é correto afirmar:

01) O domínio holandês foi de curta duração porque, imediatamente após a invasão, as capitanias nordestinas se uniram e expulsaram os holandeses. 02) A perseguição realizada pelos protestantes contribuiu para a fuga dos católicos holandeses da Europa, que buscaram se instalar no Nordeste brasileiro. 03) A capitania do Rio Grande do Norte foi invadida pelos batavos para servir de ponto de entrda de escravos, comércio monopolizado pelos holandeses. 04) Após a expulsão dos holandeses, os pernambucanos, livres dos altos impostos pagos aos invasores, investiram na produção açucareira e retornaram à posição de maiores produtores de açúcar. 05) A lavoura de cana-de-açúcar entrou em decadência, após a expulsão dos holandeses, que passaram a produzir açúcar nas Antilhas, concorrendo com o Brasil.

“Mas como pode um homem escravizar outro homem?

O homem negro não é melhor

que o homem branco, nem pior

a pele branca não é pior

que a vermelha, nem melhor

a pele negra, branca, vermelha, amarela

é apenas a roupa que veste um homem”

(NASCIMENTO & BRANT. In: Alencar et al, 1996, p. 42)

Os versos da canção se reportam ao processo de escravidão no Brasil. Em relação a esse assunto, pode-se afirmar:

01) A lavoura cafeeira, dependente exclusivamente do trabalho escravo, sofreu grande declínio após a abolição, por falta de mão-de-obra.

02) A entrada de africanos no Brasil se inicia a partir das invasões holandesas, no Nordeste, pela necessidade de aumentar a produção açucareira. 03) A pressão político-militar da Inglaterra para acabar com o tráfico negreiro era uma exigência do capitalismo industrial, na busca de novos compradores para os produtos industrializados.

04)

A abolição da escravatura modificou a vida da população negra, uma vez que, através de sua emancipação jurídica, foram criadas as condições para que os escravos saíssem da marginalidade social.

05) A campanha abolicionista foi um movimento iniciado ainda no Período Colonial, porque a escravidão sempre gerou resistência não só por parte dos escravos, mas também dos católicos, que não a aceitavam.

PRIMEIRAS REVOLTAS DO PERÍODO COLONIAL Guerra dos MARANHÃO Mascates Revolta de Beckman (1710) (1684) OLINDA
PRIMEIRAS
REVOLTAS
DO
PERÍODO
COLONIAL
Guerra dos
MARANHÃO
Mascates
Revolta de Beckman
(1710)
(1684)
OLINDA
RECIFE
Motins do Maneta
SALVADOR
(1711)
Emboabas
(1709 - 1710)
Filipe dos Santos
(1720)
REGIÃO DAS MINAS
SÃO PAULO
Aclamação de Amador Bueno
(1641)

As revoltas indicadas no mapa podem ser classificadas como

01) revoluções políticas contra invasões estrangeiras na Colônia. 02) rebeliões de escravos fugitivos, concentrados nos quilombos. 03) movimentos de reivindicação de autonomia e separação da Colônia de Portugal. 04) revoltas contra o controle do comércio por judeus e por cristãos-novos. 05) movimentos de contestação dos colonos contra a exploração da Metrópole.

Com a vinda da família real portuguesa para o Brasil, a Colônia foi elevada à categoria de Reino Unido a Portugal. Essa medida

01) determinou o fechamento dos portos brasileiros aos navios ingleses. 02) fortaleceu o Pacto Colonial e aumentou o domínio da Metrópole sobre a Colônia. 03) provocou a fuga das tropas portuguesas de Lisboa, temerosas do avanço francês. 04) estabeleceu uma autonomia administrativa no Brasil, que deixou juridicamente de ser colônia de Portugal. 05) promoveu uma reforma administrativa que permitiu aos brasileiros ocupar altos postos administrativos e escolher os Presidentes das províncias.

A decisão do rompimento, porém, era definitiva.

E, mais importante, havia sido tomada com todos os cuidados para evitar agitações de rua. Exatamente como pretendeu e planejou o “Patriarca da Independência”, José Bonifácio de

Andrada e Silva, principal ministro de dom Pedro

a partir de janeiro de 1822. (TEIXEIRA, 2000,

p. 163)

A análise do texto e os conhecimentos sobre o período referido permitem afirmar:

01) A independência do Brasil, por ter sido liderada pelas camadas populares, provocou profundas mudanças socioeconômicas. 02) O processo de emancipação política do Brasil foi comandado pela elite agrária, preservando-se assim os seus interesses e privilégios. 03) A elite agrária, as camadas médias urbanas e os escravos, revoltados com a idéia de recolonização vinda de Portugal, uniram-se no objetivo comum de emancipar o Brasil.

de recolonização vinda de Portugal, uniram-se no objetivo comum de emancipar o Brasil. / BOMBEIRO 2006.2

/ BOMBEIRO 2006.2

HIST- 15

04) Os radicais liberais, representados pelos intelectuais e pela população urbana, comandaram as mudanças sociais realizadas após a independência. 05) O aumento das exportações e o declínio das importações, que ocorreram após a independência, contribuíram para tornar a balança comercial favorável.

A Confederação do Equador, movimento revolucionário ocorrido no Nordeste, foi provocado,

01) pelo retorno de D. João VI a Portugal, com planos de promover a recolonização do Brasil. 02) pela sanção imposta pelo Imperador D. Pedro I aos revoltosos do episódio conhecido como Noite das Garrafadas. 03) pela rejeição quanto à renovação dos Tratados do

Comércio e da Navegação com a Inglaterra, prejudicial aos interesses brasileiros. 04) pelas medidas autoritárias por parte do Imperador, com

a dissolução da Assembléia Constituinte e a imposição

da Constituição de 1824. 05) pela cobrança de dois milhões de libras esterlinas, feita

por Portugal, para reconhecer a Independência do Brasil.

O acontecimento que contribuiu para o fim da Monarquia e a implantação da República no Brasil foi

01) o surgimento de um novo setor organizado em conseqüência da Guerra do Paraguai — os militares — que entraram em conflito com o Império. 02) o aprofundamento dos problemas do Império, que se acentuaram com as constantes rebeliões nas Províncias, culminando com a formação de um governo republicano no Sul. 03) a insatisfação da classe dos fazendeiros, inconformados com a Lei de Terras, que beneficiava os pequenos agricultores, permitindo a desconcentração de propriedades de terras. 04) o projeto de industrialização do Visconde de Mauá, prejudicado pela falta de apoio do governo imperial, interessado em proteger o capitalismo inglês. 05) a recusa do Imperador em alterar o sistema político centralizador e parlamentar, abolindo o Poder Moderador, mecanismo usado para equilibrar as relações entre o Executivo e o Legislativo.

equilibrar as relações entre o Executivo e o Legislativo. Com base na análise da charge e

Com base na análise da charge e nos conhecimentos sobre o momento histórico a que ela se refere, pode-se afirmar:

01) O diálogo mantido entre as duas personagens confirma

a manutenção do Padroado, no período da República

Velha. 02) O texto constitucional de 1891, ao qual a gravura faz referência, estabelecia a democratização do voto, incluindo o feminino e o militar. 03) A Constituição de 1891 foi imposta pelo Presidente da República, apesar da adoção do federalismo e do voto universal.

04) O fim do parlamentarismo, retratado na gravura, garantiu

a centralização do poder nas mãos do Presidente,

exercido por meio do Poder Moderador. 05) A Constituição Repúblicana de 1891, na prática, atendia aos interesses oligárquicos, ao manter reduzido o número de eleitores, apesar dos avanços em relação à Constituição Monárquica.

Na República Velha, a Política dos Governadores tinha como objetivo

01) unir os governadores estaduais para forçar o governo central a liberar verbas.

02) promover o fim do coronelismo municipal, com o objetivo de fortalecer os governos estaduais.

promover a moralização do processo eleitoral, eliminando

03)

a Comissão Verificadora de Poderes.

04) estabelecer uma troca de favores e apoio político

recíproco entre o governo federal e as oligarquias dominantes estaduais. fortalecer o sistema federativo, garantindo a igualdade da representação e da força política entre os estados.

05)

O regime populista teve sua origem na ascensão de Getúlio Vargas ao poder e seu ocaso, no Golpe Militar de 1964. Durante esse período, vários foram os movimentos de contestação e de apoio aos governos populistas, o que, em muitos momentos, provocou graves crises políticas. Dentre os movimentos que apoiaram o regime populista, pode-se apontar

01) a Coluna Prestes. 02) a Revolta da Vacina. 03) a Intentona Integralista. 04) o Comício na Central do Brasil. 05) a Marcha da Família com Deus pela Liberdade.

O movimento popular denominado Intentona Comunista, ocorrido em 1935, contra o governo de Getúlio Vargas, contou com a participação do Rio Grande do Norte. Sobre o assunto, é correto afirmar:

01) Um dos objetivos da rebelião foi reorganizar a política do Café-com-Leite, vigente na República Velha, colocando no poder um político de Minas Gerais.

Atendendo uma das exigências dos revoltosos, o governo

02)

central convovou a Assembléia Constituinte para elaborar uma nova Constituição de caráter liberal. 03) Em Natal, os rebeldes instalaram uma junta governativa, tentando controlar o governo do Estado, mas as forças oligárquicas se articularam derrotando o levante.

04)

Os líderes que atuaram na região nordestina eram oficiais

05)

graduados do Exército que se rebelaram contra o governo ditatorial de Getúlio Vargas. O movimento revoltoso organizado pela Aliança Nacional Libertadora tinha caráter fascista, defendia a criação de um governo totalitário para nacionalizar as empresas estrangeiras e suspender o pagamento da dívida.

No dia 10 de novembro de 1937, o Congresso foi fechado. Começava, então, o Estado Novo, período em que a sociedade brasileira

01) foi salva da ameaça representada pelo Plano Cohen, que pretendia derrubar o governo e instalar o regime comunista no Brasil.

HIST-

16

pelo Plano Cohen, que pretendia derrubar o governo e instalar o regime comunista no Brasil. HIST-

/ BOMBEIRO 2006.2

02) vivenciou um período democrático de grandes disputas políticas entre integralistas e a Aliança Nacional Libertadora. 03) assistiu ao aumento do poder presidencial e à instalação de um regime ditatorial de caráter fascista. 04) conheceu uma Constituição liberal, que, entre seus artigos, estabelecia o federalismo como princípio básico do Estado. 05) presenciou o enfraquecimento do Estado, em especial o Poder Executivo, que perdeu seus mecanismos de ação.

Um fato importante na história do Rio Grande do Norte foi a sua participação na Segunda Guerra Mundial. Sobre esse assunto, é correto afirmar:

01) O governo brasileiro, preocupado com os constantes torpedeamentos de navios na costa brasileira, sediou, em Natal, um grupo especial da Marinha, que atuou sem nenhum apoio externo. 02) A posição estratégica de Natal, ponto mais próximo à Africa, local de atuação das forças aliadas, propiciou um acordo entre o Brasil e a Alemanha, para o fornecimento de equipamento e combustível. 03) O Rio Grande do Norte foi escolhido para sediar o treinamento das forças brasileiras que iriam para a Itália, porque sua posição geográfica facilitava seu isolamento do conflito mundial. 04) A escolha do Rio Grande do Norte para sediar uma base militar norte-americana está relacionada à sua posição geopolítica no contexto da Segunda Guerra Mundial. 05) O governo brasileiro permitiu a instalação de bases militares aliadas no Nordeste, pressionado pela possibilidade de invasão militar norte-americana no Brasil.

Em relação ao período de governo de Jânio Quadros no Brasil, pode-se afirmar:

O governo adotou medidas estatizantes em concordância com a política desenvolvimentista vigente no país.

02) O Plano Salte, implantado logo após a posse do

Presidente, conseguiu estabilizar a economia e gerou novos empregos no país. A política interna adotada por Jânio Quadros rompeu com

03)

as diretrizes do Fundo Monetário Internacional, o que contribuiu para o seu curto mandato à frente do governo. 04) As crises internacionais ocorridas no momento em que

Jânio Quadros assumiu a presidência foram determinantes para o alinhamento brasileiro ao bloco socialista. O governo Jânio Quadros esteve vinculado politicamente aos grupos ligados ao capital estrangeiro, apesar da aproximação diplomática com países da economia planificada através de sua política externa independente.

05)

01)

Em relação à Questão Agrária, no Brasil, pode-se afirmar:

01) No Período Colonial, a criação do sistema de

Governo-Geral tinha por objetivo diminuir os domínios territoriais dos donatários, estabelecendo a redistribuição das terras e evitando a formação de latinfúndios. No Nordeste, a tentativa de Antonio Conselheiro em criar, no Arraial de Canudos, uma comunidade baseada na propriedade coletiva da terra foi combatida duramente pelos latifundiários e autoridades, objetivando não modificar a ordem social vigente.

02)

03) Nos anos 1950, a mobilização de trabalhadores rurais nordestinos, especialmente pernambucanos, originou as Ligas Camponesas, apoiadas pelo governo de Juscelino Kubitschek. 04) Na ditadura militar, a criação do Estatuto do Trabalhador Rural visava modificar a situação da pobreza existente no campo, promovendo geração de empregos e expansão econômica. 05) O crescimento atual do número de assentamentos rurais, através da reforma agrária e a diminuição da violência no campo, tem feito com que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra — MST — suspendesse as invasões de propriedades rurais.

O longo caminho de volta à democracia, após a ditadura militar, atingiu seu ponto culminante com a promulgação da Constituição Federal de 1988. A atual Constituição vigente no país estabeleceu a

01) concessão de liberdade de associação profissional suprimindo o imposto e a contribuição sindical obrigatória. 02) obrigatoriede do voto para os cidadãos maiores de 18 anos, facultando os votos para os analfabetos. 03) supressão da prisão para os crimes raciais e a prática da tortura, que passaram a ser punidos com penas alternativas. 04) manutenção do direito do homem em ser o chefe da família, anulando o papel da mulher. 05) mudança da legislação eleitoral introduzindo a reeleição, por tempo indeterminado para presidente e governadores.

Na história da República brasileira, as crises políticas que se estabeleceram com o suicídio de Getúlio Vargas (1954), o golpe militar (1964) e o impeachment de Collor (1992) relacionam-se com

01) a instabilidade e a vulnerabilidade político-econômica do país. 02) o isolamento do Brasil do contexto da política exterior, ao longo do período. 03) os embates ideológicos no interior dos órgãos de Segurança Nacional. 04) a forte presença de comunistas e socialistas nos postos de comando do governo. 05) a resistência dos governantes neoliberais aos projetos de transformação da realidade social.

Baseando sua campanha no êxito do Plano Real, Fernando Henrique Cardoso venceu a eleição para presidente nas duas vezes que concorreu. Um aspecto importante do seu período de governo foi

01) a promulgação de uma nova Constituição para atender aos interesses políticos. 02) a adoção de medidas rigososas de contenção de despesas, para seguir as diretrizes do Fundo Mometário Internacional. 03) a promoção de uma série de reformas constitucionais que fortaleceram a indústria nacional, modernizando o país. 04) o combate ao projeto neoliberal, prejudicial aos interesses do país, não permitindo a privatização das empreses estatais. 05) um maior empenho para manter a política do Bem-Estar Social, promovendo programas sociais.

um maior empenho para manter a política do Bem-Estar Social, promovendo programas sociais. / BOMBEIRO 2006.2

/ BOMBEIRO 2006.2

HIST- 17

INSTRUÇÃO:

Para responder a essas questões, identifique APENAS UMA ÚNICA alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, assinou

decreto nacionalizando a produção de petróleo e gás

no país.

Essa ação presidencial tem por objetivo

01) impor a participação da Bolívia como membro do bloco econômico Mercosul.

02) prejudicar o crescimento industrial do Brasil, impedindo

a utilização de gás boliviano.

03) colocar em prática uma de suas promessas de campanha, quando candidato.

04) resguardar a produção de gás boliviano, tendo em vista

a escassez mundial de energia.

05) demonstrar independência política em relação ao Brasil

e à Venezuela, que pretendem liderar os países da América Latina.

O Brasil atingiu a auto-suficiência na produção de

petróleo, ou seja, o país produz todo o petróleo de que precisa. Esse bom resultado é fruto de meio século de trabalho da Petrobras. Em relação à produção de petróleo no Brasil, a área que mais se destaca é

01) o litoral do Paraná. 02) o litoral de Sergipe. 03) o Recôncavo Baiano. 04) os Lençóis Maranhenses. 05) a plataforma continental do Rio de Janeiro.

Maranhenses. 05) a plataforma continental do Rio de Janeiro. Esa charge apresenta um diálogo sobre privatização

Esa charge apresenta um diálogo sobre privatização

de empresas estatais, prática imposta ao governo

brasileiro

01) pelas regras do bloco econômico Mercosul. 02) pelo Fundo Monetário Internacional — FMI. 03) pela política imperialista dos Estados Unidos. 04) pela Organização Mundial de Comércio — OMC. 05) pelo Conselho de Segurança da ONU — Organização das Nações Unidas.

Outro traço importante da globalização da economia é a formação de grandes blocos de países, os quais assinam acordos de comércio, visando facilitar a circulação de mercadorias e também de pessoas entre suas fronteiras.

(PILETTI; PILETTI, 2002, p. 212).

O Brasil integra um importante bloco econômico,

denominado

01) Nafta. 02) ALCA. 03) Mercosul. 04) União Européia. 05) Comunidade Andina.

No momento atual, dentre os problemas que afetam a sociedade brasileira, destaca-se

01) a redução de investimentos públicos em programas sociais. 02) o aumento desenfreado da inflação com a conseqüente alta dos preços. 03) a queda nos investimentos estrangeiros, devido à falta de credibilidade no país. 04) a grave crise econômica no sistema bancário, acorrentando o aumento dos problemas sociais. 05) as denúncias de corrupção em diversos órgãos públicos, originando a instalação de Comissão Parlamentares de Inquérito para apurar os fatos.

No século XXI, a boa participação dos países na nova ordem mundial depende da produção de energia, sendo necessário conseguir a independência em relação às fontes fósseis, que não são renováveis, e produzir outras fontes energéticas. Em relação à situação do Brasil nesse aspecto, pode-se afirmar:

01) O país domina a tecnologia de produção de álcool combustível, fato que vem permitindo um menor consumo de gasolina. 02) O governo brasileiro, através da Petrobras, tem investido recursos financeiros em projetos relacionados unicamente com a energia solar. 03) Um dos problemas para que o país abandone as fontes fósseis é que o Brasil possui pouco potencial hídrico para construir grandes hidrelétricas. 04) O país, como possuidor de grandes áreas florestais, poderá utilizar lenha e carvão vegetal como combustível, deixando de usar as fontes fósseis. 05) O programa nuclear ainda não pode ser utilizado como fonte alternativa de energia porque o país não tem a tecnologia do enriquecimento de urânio.

O Índice de Desenvolvimento Humano, IDH, foi

criado pela Organização das Nações Unidas, ONU,

para medir a qualidade de vida da população.

O IDH leva em conta três fatores:

01) inflação, taxa de juros e produção de petróleo. 02) renda, educação e longevidade de cada povo. 03) taxa de importação, saúde pública e salário mínimo. 04) dívida externa, Produto Interno Bruto, PIB, e benefícios sociais. 05) taxa de exportação, analfabetismo e taxa de escolaridade.

ATU-

18

PIB, e benefícios sociais. 05) taxa de exportação, analfabetismo e taxa de escolaridade. ATU- 18 /

/ BOMBEIRO 2006.2

O Brasil vem se destacando nas relações comerciais com outras nações, tendo mantido bons resultados nas exportações. Atualmente, dois problemas estão prejudicando o agronegócio brasileiro.

Esses problemas são

01) desvalorização do real e medidas protecionistas nos países compradores. 02) pragas nocivas à cultura da soja e altas taxas de exportação. 03) uso indiscriminado de agrotóxicos e excesso de chuvas. 04) ameaça de gripe aviária e disseminação da febre aftosa. 05) aumento de cotação do dólar e juros altos.

A preocupação em promover a exploração adequada dos recursos naturais do planeta, como o reparo dos danos já causados à natureza, com o combate à poluição, está presente em todos os níveis da sociedade. (PILETTI; PILETTI,

2002, p. 217).

A leitura do texto e os conhecimentos sobre os

problemas ambientais permitem afirmar:

01) A assinatura do Protocolo de Kyoto por todos os países desenvolvidos assegura um controle total sobre o

chamado efeito “estufa”. 02) A rígida legislação brasileira, destinada a disciplinar a exploração de madeira na região amazônica, tem evitado o desmatamento ilegal. 03) O desafio brasileiro é explorar economicamente as florestas sem destruí-las, implantando o desenvolvimento sustentável para preservar o meio ambiente. 04) A ausência de ciclones e furacões, nos últimos anos, confirma os bons resultados obtidos, com a pressão internacional, em favor do controle da poluição industrial.

05)

A implantação de projeto de desenvolvimento sustentável depende da ação de empresas privadas e de organizações não-governamentais, as únicas capazes de exercer a fiscalização necessária.

as únicas capazes de exercer a fiscalização necessária. O mapa representa a partilha da Palestina, fato

O mapa representa a partilha da Palestina, fato que

gerou um conflito que se estende por décadas, no

Oriente Médio.

Sobre esse assunto, é correto afirmar:

01) O principal motivo do conflito é a disputa por áreas petrolíferas, que se encontram no território ocupado por Israel. 02) Um dos focos de disputa entre judeus e palestinos é a posse total da cidade de Jerusalém, berço do cristianismo, religião adotada pelos dois povos. 03) Os colonos judeus, assentados na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, foram daí retirados e os territórios foram liberados para o povo palestino, o que determinou o fim da Intifada. 04) Uma das conseqüências dessa partilha foi um conflito entre países árabes e Israel, ocasionando o fim do chamado Estado da Palestina, fato que perdura até os dias atuais. 05) O governo americano incentivou a criação da Organização para a Libertação da Palestina, OLP, visando pacificar a região, interessado em manter suas transações comerciais com os países árabes.

Referências

Questão 64 NASCIMENTO, Milton; BRANT, Fernando. A cor do homem. In:

ALENCAR, Chico et al. Brasil vivo: uma nova história da nossa gente. 16. ed. Petrópolis: vozes, 1996.

Questão 67 TEIXEIRA, Francisco. Brasil: história e sociedade. São Paulo: Ática,

2000.

Questão 84 PILETTI, Nelson; PILETTI, Claudino. História e vida integrada. 8 a série. São Paulo: Ática, 2002.

Questão

Fontes das ilustrações

Questão 62 NOVAES, Carlos Eduardo & LOBO, César. História do Brasil para principiantes: de Cabral a Cardoso, 500 anos de novela. São Paulo:

Ática, 1997. p. 72.

Questão 65 FERREIRA, Olavo Leonel. História do Brasil. 13. ed. São Paulo:

Ática. 1988, p. 166.

Questão 70 Questão 44 NOVAES, Carlos E. & LOBO, César. Op. cit. São Paulo: Ática, 1997. p. 173.

Questão 83 BIONDI, Aloysio. O Brasil privatizado. ed. especial. São Paulo:

Fundação Perseu Abramo, 2001. Não paginado.

Questão 90 MAGNOLI, Demétrio. O mundo contemporâneo: relações internacionais. São Paulo: Moderna. p. 197.

*

*

*

O mundo contemporâneo : relações internacionais. São Paulo: Moderna. p. 197. * * * / BOMBEIRO

/ BOMBEIRO 2006.2

ATU/HIST-

19

INSTRUÇÃO:

INSTRUÇÃO: Para responder a

Para responder a

INSTRUÇÃO: Para responder a
INSTRUÇÃO: Para responder a

essas

questões, identifique APENAS UMA ÚNICA

alternativa correta e marque o número correspondente na Folha de Respostas.

E D C B A
E
D
C
B
A

01)

02)

03)

04)

05)

Em uma avaliação de capacitação para o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte, há uma questão com cinco alternativas e apenas uma correta, na qual se deve indicar a que conjunto um dado elemento pertence. Sabendo-se que os conjuntos estão relacionados de acordo com o diagrama, pode-se afirmar que a alternativa correta é

A

B

C

D

E

“Se o adolescente não se alimenta corretamente no café da manhã, então aumenta a probabilidade de o seu organismo desenvolver determinadas doenças e diminui a sua capacidade de concentração”.

A proposição acima é logicamente equivalente a

01) Se não aumenta a probabilidade de o organismo do adolescente desenvolver determinadas doenças ou não diminui a sua capacidade de concentração, então

o adolescente se alimenta corretamente no café da manhã.

02) Se o adolescente se alimenta corretamente no café da manhã, então não aumenta

a probabilidade de o seu organismo desenvolver determinadas doenças e não diminui a sua capacidade de concentração.

03) O adolescente não se alimenta corretamente no café da manhã, ou aumenta a probabilidade de o seu organismo desenvolver determinadas doenças ou diminui

a sua capacidade de concentração.

04) O adolescente se alimenta corretamente no café da manhã, e aumenta a probabilidade de o seu organismo desenvolver determinadas doenças ou diminui

a sua capacidade de concentração.

05) O adolescente não se alimenta corretamente no café da manhã, ou não aumenta

a probabilidade de o seu organismo desenvolver determinadas doenças e diminui

a sua capacidade de concentração.

POT-

20

o seu organismo desenvolver determinadas doenças e diminui a sua capacidade de concentração. POT- 20 /

/ BOMBEIRO 2006.2

Considerem-se verdadeiras as seguintes afirmações:

Existem índios da comunidade pataxó que vivem hoje no extremo sul do Estado da Bahia e sobrevivem da produção do artesanato de madeira.

Toda a produção do artesanato de madeira é ilegal, por utilizar mata nativa ameaçada de extinção, e será substituída pelo artesanato de sementes.

Pode-se concluir que a afirmação que é sempre verdadeira é

01) Todos os índios da comunidade pataxó estão produzindo artesanato de semente. 02) Nenhum índio da comunidade pataxó passará a produzir artesanato de semente. 03) Alguns índios da comunidade pataxó passarão a produzir artesanato de semente. 04) Todo índio que não produz artesanato de semente está fazendo uma prática ilegal, por utilizar mata nativa. 05) Nenhum índio que faz artesanato de semente está fazendo uma prática ilegal.

Considere os cinco cartões retangulares numerados a seguir, tais que, em cada face, há apenas uma figura e, em todos os cartões, em uma das faces, há um quadrado ou um círculo.

cartões, em uma das faces, há um quadrado ou um círculo. 1 2 3 4 5

1

em uma das faces, há um quadrado ou um círculo. 1 2 3 4 5 Para

2

em uma das faces, há um quadrado ou um círculo. 1 2 3 4 5 Para

3

em uma das faces, há um quadrado ou um círculo. 1 2 3 4 5 Para

4

em uma das faces, há um quadrado ou um círculo. 1 2 3 4 5 Para

5

Para testar a veracidade da afirmação “Se em um cartão, em uma face, há um círculo, então na outra há um triângulo”, é

01) necessário virar todos os cartões.

02) suficiente virar o cartão 2.

03) suficiente virar os cartões 3 e 5.

04) suficiente virar os cartões 1 e 4.

05) suficiente virar os cartões 2 e 4.

Considere-se uma família formada pelo pai, pela mãe e por dois filhos do casal, uma menina e um menino, que são as quatro últimas pessoas de uma fila. Suponha verdadeiras as seguintes afirmações:

I.

O pai está depois da mãe.

II.

O menino está antes da menina.

III.

A pessoa que está imediatamente após o menino é mais velha do que a que está

antes dele.

IV.

O pai é mais velho que a mãe.

Com base nessas informações, pode-se concluir que

01)

o menino está entre o pai e a mãe.

02)

o menino está entre o pai e a irmã.

03) a menina está atrás do irmão.

04) a mãe está depois do filho.

05) o pai está depois da filha.

está atrás do irmão. 04) a mãe está depois do filho. 05) o pai está depois

/ BOMBEIRO 2006.2

POT- 21

123456 Z 496287 587931 265 187 734 Y 269 918 345 568972 749813 X 123456
123456
Z
496287
587931
265
187
734
Y
269
918
345
568972
749813
X
123456

O

quadrado acima tem 9 linhas e 9 colunas, possuindo, portanto,

9

quadrados em cada linha e em cada coluna. Os quadrados que estão

vazios ou com as letras X, Y e Z devem ser preenchidos com números de

1 a 9, de tal forma que um mesmo número não se repita na mesma coluna

ou na mesma linha.

Nessas condições, os números que ocuparão as posições indicadas por X,

 

Y

e Z são tais que X + Y + Z é igual a

 

01)

20

03) 10

05) 8

02)

17

04) 9

 

 
 
 

Dados os números 1, 2, 3, 4 e 5, o número de modos que se pode escolher três deles distintos, de maneira que a soma dos três seja um número par é

01)

3

03) 6

05) 12

02)

4

04) 8

 

 
 
 

A

seqüência de números 1, 4, 10, 22, 46, X obedece a uma lei de formação.

O

número X é igual a

 

01)

54

03) 76

05) 102

02)

61

04) 94

 

 
 
 

O

físico Galileu Galilei (1594-1642), quando trabalhava no problema da queda

livre dos corpos, observou que

 
 

1

=

1

1

+ 5

3

+ 3

+

=

=

1

+

3

+

5

+

7

=

3

5

+ 11

7

7

+ 9

+

9

+

11

+

13

+

15

 

Nessas condições, pode-se afirmar que a última parcela, em ordem crescente,

do

denominador da 6 a fração da seqüência observada por Galileu é igual a

01)

17

03) 21

05) 25

02)

19

04) 23

Um casal trabalha em uma empresa em horário e turnos diversos. O homem,

de 7 em 7 dias, começa a trabalhar às 18 horas, e a mulher, de 10 em 10

dias, começa a trabalhar às 18 horas. Se, no dia 2 de janeiro de 2006, o casal começou a trabalhar às 18 horas, então o próximo dia em que eles voltarão a se encontrar nesse horário, no início da jornada de trabalho, será em

01) 15/03/2006

02) 13/03/2006

03) 22/02/2006

04) 12/02/2006

05) 19/01/2006

*

*

*

*

*

*

POT-

22

será em 01) 15/03/2006 02) 13/03/2006 03) 22/02/2006 04) 12/02/2006 05) 19/01/2006 * * * *

/ BOMBEIRO 2006.2