Você está na página 1de 29
Formas de Pensamento. Iremos iniciar o assunto sobre Formas de Pensamento.
Formas de
Pensamento.
Iremos iniciar o assunto sobre
Formas de Pensamento.
Ondas, Frequências e Vibrações. Mas antes de tudo iremos falar um pouco sobre ondas, frequências e
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Mas antes de tudo iremos falar um pouco sobre
ondas, frequências e vibrações. Que facilitará o
nosso entendimento sobre este importante
assunto, já que todos nós estamos envolvidos
pelos pensamentos, nossos e de outras pessoas, e
de encarnados e desencarnados.
Ondas, Frequências e Vibrações. Ouvimos frequentemente as pessoas falarem “não entre na vibração”, ou “mude sua
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Ouvimos frequentemente as pessoas
falarem “não entre na vibração”, ou
“mude sua vibração”, e também em
“ondas-pensamentos”, “sair da
freqüência”, etc.
Ondas, Frequências e Como dissemos antes, vamos falar Vibrações. aqui um pouco sobre o que vem
Ondas,
Frequências e
Como dissemos antes, vamos falar
Vibrações.
aqui um pouco sobre o que vem a ser
vibração, ondas, frequência, etc, mas
pela física.
Ondas, Frequências e Vibrações. Lembrando que a Física é a ciência que busca entender e descrever
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Lembrando que a Física é a ciência que busca
entender e descrever os fenômenos que
ocorrem na natureza. E é a responsável por
nos levar ao estudo dos fenômenos naturais.
Ondas, Frequências e Durante as explicações iremos também incluir e abordar o assunto Vibrações. pelo lado
Ondas,
Frequências e
Durante as explicações iremos
também incluir e abordar o assunto
Vibrações.
pelo lado da mediunidade.
Ondas, Frequências e No assunto sobre o fluido vital comentamos até sobre estudarmos um pouco sobre
Ondas,
Frequências e
No assunto sobre o fluido vital
comentamos até sobre estudarmos um
pouco sobre física e química básica, para
compreendermos melhor o livro de André
Vibrações.
Luiz “Mecanismos da Mediunidade”.
Ondas, Frequências e Vibrações. E se você fez esse estudo, com certeza, ficará mais fácil entender
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
E se você fez esse estudo, com certeza,
ficará mais fácil entender este assunto
que agora abordaremos.
Ondas, Frequências e Vibrações. Primeiro vamos entender o que seja uma vibração.
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Primeiro vamos entender o
que seja uma vibração.

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório)

Conceito 1 quando há um movimento de um lado para o outro, e no mesmo caminho. Conceito 2 é o movimento de um ponto oscilando em torno de um ponto de referência.

Conceito 3 quando um corpo executa um movimento de ida e volta em torno de uma certa posição.

Exemplo: o pêndulo simples

É um corpo pesado suspenso por uma corda ,

uma corrente ou uma haste.

Quando ele se encontra na vertical, dizemos que ele está no momento de repouso ou momento de “equilíbrio” ou posição de equilíbrio.

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório) Conceito 1 – quando há um movimento de um lado para
Vibração (movimento oscilatório ou vibratório) Conceito 1 – quando há um movimento de um lado para

momento

de repouso

ou de “equilíbrio”

ponto

máximo

A A 1
A
A 1

ponto

máximo

E os pontos máximos (A e A 1 ), é quando ele atinge, esse ponto, ao movimentar-se.

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório)

A A 1
A
A 1

Quando o pêndulo vibra apenas de um lado (A) para o outro (A 1 ), dizemos que houve uma vibração simples.

A A 1
A
A 1

Quando o pêndulo vibra de um lado (A) para o outro (A 1 ) e de volta ao ponto de partida (de A 1 para A), dizemos que houve uma vibração completa ou oscilação, ou ciclo.

A A 1
A
A 1

O intervalo de tempo que leva o pêndulo para ir de um lado (A) para o outro (A 1 ) e voltar ao seu ponto de partida (de A 1 para A), ou seja, de uma vibração completa, ou um ciclo, ou uma oscilação

chamamos de período.

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório)

Vimos que quando o pêndulo vibra de um lado (A) para o outro (A 1 ) e de volta ao ponto de partida (de A 1 para A), dizemos que houve uma vibração completa ou oscilação, ou ciclo.

O número de vibrações completas, ou de oscilações, ou ciclos, dadas num determinado intervalo de tempo específico, nesse caso os segundos, chamamos de freqüência.

A A 1
A
A 1

Exemplo: Relógio de Pêndulo

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório) Vimos que quando o pêndulo vibra de um lado (A) para

O pêndulo vibra de um lado para o outro e de volta ao ponto de partida a cada 2 segundos.

Sua freqüência é de 30 vibrações, completa por minuto.

Vibração (movimento oscilatório ou vibratório) Vimos que quando o pêndulo vibra de um lado (A) para
Ondas, Frequências e Vibrações. Depois do que vimos sobre a vibração, iremos ver o que é
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Depois do que vimos sobre
a vibração, iremos ver o que
é uma onda.

Onda

Os fenômenos ondulatórios são mais comuns do que percebemos. Eles estão presentes

quando conversamos uns com os outros, quando enxergamos os objetos e as pessoas que

nos rodeiam e também quando ligamos o rádio para ouvir uma musica.

Onda Os fenômenos ondulatórios são mais comuns do que percebemos. Eles estão presentes quando conversamos uns
Onda Os fenômenos ondulatórios são mais comuns do que percebemos. Eles estão presentes quando conversamos uns
Onda Os fenômenos ondulatórios são mais comuns do que percebemos. Eles estão presentes quando conversamos uns

Através das ondas a energia pode ser transmitida por longas distâncias e a grande velocidade. A energia da luz solar é um exemplo disso.

Vamos falar um pouco dos principais fundamentos que envolvem a propagação e a natureza das ondas.

Para entendermos a definição de onda e a sua propriedade, considere uma experiência muito simples, a seguir, como

também alguns outros exemplos.

Onda Os fenômenos ondulatórios são mais comuns do que percebemos. Eles estão presentes quando conversamos uns

Onda

Considere duas pessoas segurando as extremidades de uma corda.

MEIO ONDA FONTE MEIO ONDA FONTE
MEIO
ONDA
FONTE
MEIO
ONDA
FONTE

Se uma delas fizer um movimento vertical brusco, para cima e depois para baixo, causará uma perturbação na corda, originando uma sinuosidade, que se deslocará ao longo da corda aproximando-se da outra pessoa, enquanto a extremidade que recebeu o impulso retorna à posição inicial, por ser a corda um meio elástico.

Nesse exemplo, a perturbação denomina-se pulso, o movimento do pulso é chamado de onda, a mão da pessoa que faz o movimento vertical é a fonte e a corda, na qual se propaga a onda, é denominada meio.

Onda

Onda Se provocarmos vários pulsos sucessivos com um movimento sobe-e-desce, teremos várias ondas propagando-se na corda,
Onda Se provocarmos vários pulsos sucessivos com um movimento sobe-e-desce, teremos várias ondas propagando-se na corda,

Se provocarmos vários pulsos sucessivos com um movimento sobe-e-desce, teremos várias ondas propagando-se na corda, uma atrás da outra, constituindo um trem de ondas.

Onda Se provocarmos vários pulsos sucessivos com um movimento sobe-e-desce, teremos várias ondas propagando-se na corda,

O experimento que acabamos de descrever é um exemplo de onda mecânica.

Onda mecânica é a perturbação de um meio material elástico que se propaga por esse meio, transportando energia e quantidade de movimento.

Onda

Imagine uma gota d’água caindo num lago profundo e

quieto e você observará montes e vales de água deslo-

cando-se para fora, sobre a superfície da água, em todas as direções.

Folhas que flutuam sobre a água, não são transportadas pelas ondas, mas vibram para cima e
Folhas que flutuam sobre a água,
não são transportadas pelas
ondas, mas vibram para cima
e para baixo, repetidamente, à
medida que as ondas passam
por elas.
A água não é
transportada
pelas ondas.
Onda Imagine uma gota d’água caindo num lago profundo e quieto e você observará montes e
Onda Imagine uma gota d’água caindo num lago profundo e quieto e você observará montes e

Onda

Imagine agora ondas sobre um campo de trigo.

Imagine agora ondas sobre um campo de trigo. O vento empurra para um lado algumas hastes

O vento empurra para um lado algumas hastes de

trigo, estas se inclinam contra suas vizinhas que,

por sua vez, se inclinam contra outras e assim a perturbação inicial se desloca para diante.

Imagine agora ondas sobre um campo de trigo. O vento empurra para um lado algumas hastes

Outro conceito de onda:

Onda é uma perturbação (pulso) que se propaga no espaço ou em

qualquer outro meio, como, por

exemplo, a água e o ar.

Conceito de onda:

Uma onda é uma

perturbação que

se move através

de uma substância (ou meio).

Imagine agora ondas sobre um campo de trigo. O vento empurra para um lado algumas hastes

Para descrever uma onda é necessária uma série de grandezas, entre elas temos:

velocidade, amplitude, freqüência, período e o comprimento de onda.

Onda

Mas uma observação importante a fazer ...

Onda Mas uma observação importante a fazer ... Colocando-se um pedaço de cortiça na água, próximo

Colocando-se um pedaço de cortiça na água, próximo ao local do lançamento da pedra,

verifica-se que a onda, ao atingir a cortiça que fica flutuando na superfície da água, faz com que ela apenas oscile, subindo e descendo, sem variar a direção.

Como a rolha não é arrastada, concluímos que a onda não transporta matéria. Porém, como ela se movimenta, implica que recebeu energia da onda.

Concluímos então que:

Uma onda transmite energia sem o transporte de matéria.

Pulso

O que é um pulso?

Quando num ponto de um meio em equilíbrio produzimos uma alteração deste equilíbrio, esta alteração se propaga.

Denominamos de pulso a propagação deste desequilíbrio.

Exemplo:

Seguramos a extremidade de uma corda presa pela outra extremidade na horizontal.

Pulso O que é um pulso? Quando num ponto de um meio em equilíbrio produzimos uma

Quando na extremidade que estamos segurando promovemos um deslocamento na vertical, ocorre uma deformação que se propaga ao longo da corda. Esta deformação em propagação é um pulso.

O que é uma onda? Denominamos de uma onda a uma sucessão de pulsos. (outro conceito de onda)

Ondas Periódicas

Quando um pulso segue o outro em uma sucessão regular tem-se uma onda periódica.

Ondas Periódicas Quando um pulso segue o outro em uma sucessão regular tem-se uma onda periódica

Nas ondas periódicas, o formato das ondas individuais se repete em intervalos de tempo

iguais (com o mesmo período e a mesma freqüência).

Ondas

Outro exemplo de ondas:

Seguramos a extremidade de uma corda presa pela outra extremidade na horizontal.

Quando na extremidade que estamos segurando promovemos vários des- locamento na vertical, ocorrem de- formações que se propagam ao longo

da corda. Esta sucessão de deformações

em propagação é uma onda.

Ondas Periódicas Quando um pulso segue o outro em uma sucessão regular tem-se uma onda periódica
Onda Comprimento de Onda Quando falamos de seu compri- mento de onda, queremos falar da distância
Onda
Comprimento de Onda
Quando falamos de seu compri-
mento de onda, queremos falar
da distância de uma crista, ou
"monte", à próxima.
Pode ser medida em três pontos
diferentes: de crista a crista, do
início ao final de um período ou
de vale a vale.
Pico = Monte = Crista
Amplitude de Onda
Amplitude
Por amplitude de uma onda enten-
demos a altura de sua crista em
relação ao nível médio da água.
Amplitude: é o “volume ou altura” da
onda, é a distância entre o eixo da
onda até a crista.
Crista é a parte
alta da onda, vale,
a parte baixa.
Quanto maior for a amplitude, maior
será a quantidade de energia
transportada.

Onda

Freqüência de Onda

É o número de ondas num determinado intervalo de

tempo específico, nesse

caso os segundos.

A unidade de frequência

do Sistema Internacional (SI), é o hertz (Hz), que equivale a 1 segundo, e é representada pela letra f.

Então, quando dizemos que uma onda vibra a 60Hz, significa que ela oscila 60

vezes por segundo.

Ex.: 3 vezes por segundo. tempo 1 segundo 1 2 3
Ex.: 3 vezes por segundo.
tempo
1 segundo
1
2
3

A frequência de uma onda só muda quando houver alterações na fonte.

Obs.: Fonte é qualquer matéria que possa criar onda.

Onda

Comprimento de Onda

O número de ondas completas dadas num determinado intervalo de tempo específico, nesse caso os segundos, chamamos de freqüência.

Quanto maior o comprimento (1) menor é a freqüência, e mais baixa é essa freqüência. Quanto
Quanto maior o comprimento (1)
menor é a freqüência,
e mais baixa é essa freqüência.
Quanto menor o comprimento (2)
maior é a freqüência,
e mais alta é essa freqüência.
1
2
COMPRIMENTO
COMPRIMENTO
ONDAS LONGAS
ONDAS CURTAS
BAIXA FREQÜÊNCIA
ALTA FREQÜÊNCIA

Onda

Período

É o tempo necessário para a fonte produzir uma onda completa, ou uma oscilação, ou ainda um ciclo.

Velocidade

Onda Período É o tempo necessário para a fonte produzir uma onda completa, ou uma oscilação,

Todas as ondas possuem uma velocidade, que sempre é determinada pela distância

percorrida, sobre o tempo gasto.

Que é, no entanto, uma onda?

À falta de terminologia mais clara, diremos que uma onda é determinada forma de ressurrei-

ção da energia, por intermédio do elemento

particular que a veicula ou estabelece.

Partindo de semelhante princípio, entendere- mos que a fonte primordial de qualquer irra- diação é o átomo ou partes dele em agitação, despedindo raios ou ondas que se articulam,

de acordo com as oscilações que emite.

Capítulo 1 Ondas e Percepções

FIM

Que é, no entanto, uma onda? À falta de terminologia mais clara, diremos que uma onda
Capítulo XIII Das Radiações Mentais e Emocionais “As ideias estão para o nosso organismo como as

Capítulo XIII Das Radiações Mentais e Emocionais

“As ideias estão para o nosso organismo como as ondas hertzianas estão para um aparelho de radiofonia - diz H. Frichet, L’Homme et ses pouvoirs secrets. Toda a essência dos fenômenos espirituais se traduz por ondas de múltiplas frequência. A complexidade do sistema ner- voso, simultaneamente emissor e receptor, é suficiente para avaliar a riqueza de vibrações da alma humana que o sistema nervoso tem de captar e fazer irradiar. Não só estas vibrações da alma, que nós de- signamos por pensamentos, produzem formas, as quais, a seu turno, refletem ou reproduzem pensamentos similares, mas ainda influen- ciam o corpo físico a ponto de modificar a sua constituição, podendo produzir a cura de doenças. Estas formas-pensamentos podem tam-

bém exteriorizar-se a distância. Fenômenos desta natureza têm sido

milhares de vezes registrados e autenticados.”

O homem é realmente um receptor, transformador, condensador e emissor das potentosas forças e correntes cósmicas, umas conhecidas, outras, por enquanto, misteriosas, que envolvem em ritmo certo o nosso Universo, influenciado tudo e todos, a Vida e o Espírito, desde as energias solar e eletromagnéticas, quer telúrica, quer biológica, até as correntes astrais e mentais dos Mundos superiores, supra-terrestres.

FIM

Capítulo XIII Das Radiações Mentais e Emocionais “As ideias estão para o nosso organismo como as
Ondas, Frequências e Vibrações. Depois destes conceitos vamos ver como as ondas podem ser classificadas.
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Depois destes conceitos
vamos ver como as ondas
podem ser classificadas.
Ondas, Frequências e Vibrações. Mas isso será visto depois. Vamos dar uma paradinha por aqui.
Ondas,
Frequências e
Vibrações.
Mas isso será visto depois.
Vamos dar uma paradinha
por aqui.