Você está na página 1de 12

Primeiro o Barreiro!

Fixar Conhecimento
e
Atrair Investimento

Programa Autárquico

Barreiro – 2009 / 2013


I - O Barreiro no centro da estratégia de desenvolvimento da Área Metropolitana de Lisboa,

da Inovação e do Emprego Qualificado

Entre 2009-2013, a Península de Setúbal vai sentir os efeitos das decisões estratégicas tomadas pelo
Governo do PS. O Barreiro está no centro dessas profundas transformações.

Uma Câmara Municipal do PS é fundamental para preparar esse futuro a concretizar durante o
próximo mandato autárquico.

O projecto Arco Ribeirinho Sul, a Terceira Travessia do Tejo, a ligação rodoviária ao Seixal, a
extensão até ao Lavradio do Metro Sul do Tejo, a localização no Barreiro do Centro de Manutenção e
Inovação da Alta Velocidade Ferroviária são os compromissos do PS com o Barreiro, a preparar por
uma autarquia proactiva na organização do futuro da nossa terra.

O projecto Arco Ribeirinho Sul a concretizar em 18 anos vai transformar a Quimiparque num centro
de serviços, de indústrias criativas e de estruturas de apoio ao novo aeroporto, colocando o Barreiro
no centro da área de maior transformação e desenvolvimento de toda a Península de Setúbal.

O projecto Arco Ribeirinho Sul tem a marca PS. A marca da Câmara PS do Barreiro que desenvolveu
o MasterPlan da Quimiparque, a marca do Governo PS que vai transformar os antigos espaços
industriais da Margem Sul nas zonas de melhor qualidade urbanística da Área Metropolitana, na
Parque Expo da Margem Sul.

A Terceira Travessia do Tejo tem a marca PS, que sempre defendeu esta travessia e que lançou já o
concurso para a ligação ferroviária que permitirá ligar o Barreiro a Lisboa em menos de 10 minutos e
a Setúbal em 20 minutos. As novas ligações rodoviárias a Lisboa e ao Seixal são actos de justiça
para com o Barreiro que o coloca no centro da mobilidade da Península. A nova Gare do Sul, a
localizar no Lavradio, será a estação central da Península de Setúbal com ligações regionais a todo o
País e internacionais. É indispensável a determinação de uma Câmara PS para preparar o Barreiro
para este futuro que irá criar milhares de empregos qualificados e inverter o declínio que marcou o
Barreiro nas últimas décadas.

Até 2013, o Metro Sul Tejo vai chegar ao Barreiro, mais uma decisão com a marca PS, ligando por
transporte moderno e ecológico a estação do Lavradio até à Costa de Caparica. Uma Câmara PS vai
preparar o novo ordenamento urbano e a mobilidade para o Barreiro do futuro.

O investimento público é decisivo para vencer a crise, reforçar a competitividade, criar emprego e
colocar o Barreiro na primeira linha de um Portugal moderno, desenvolvido e solidário.

Os investimentos públicos são alavanca para atrair para o Barreiro investimento privado com elevado
nível de inovação tecnológica, a localizar na zona da Quimiparque, tornando a cidade destino de
novas populações, e pólo de emprego qualificado numa cidade cosmopolita e solidária.

O PS no Barreiro e no País tem um compromisso com o desenvolvimento. Foi assim na criação de


Ensino Superior no Barreiro, no lançamento do POLIS, ou com a construção da ETAR. Acreditamos

2
num Barreiro de futuro e seremos parceiros de Governos que apontem na concretização de projectos
fundamentais para o País que passam pela região e têm profundo impacto no Barreiro.

O PS acredita no renascimento do Barreiro! Para nós, Socialistas, o Barreiro está primeiro, por isso
temos de trabalhar intensamente entre 2009-2013 para preparar o futuro, em vez de, sem iniciativa, ir
à boleia de projectos do Governo PS como faz a CDU.

Acreditamos num Barreiro inovador, criador de emprego, cosmopolita, no centro do Arco Ribeirinho
Sul, na primeira linha de estratégia de desenvolvimento de Portugal.

II- Desenvolvimento Económico

Uma Câmara PS no Barreiro assumirá como tarefa prioritária tomar a iniciativa e preparar o Futuro.
Os projectos estruturantes terão um impacto directo e efeitos positivos, muito significativos, no
Concelho. São um contributo decisivo para relançar novamente o Barreiro para um lugar de destaque
na economia do País e da Região, sendo para isso necessário que a Câmara assuma a
responsabilidade de preparar o Concelho para um novo ciclo.

O objectivo de uma Câmara PS no Barreiro, na política de desenvolvimento, é a criação de emprego


qualificado, que fixe a nossa juventude e que recupere alguma da nossa inteligência que foi
migrando. Mas, tal só acontecerá com o nascimento de actividades económicas inovadoras e
criadoras de valor acrescentado. Em suma, com uma política de atractividade de investimento.

Uma Câmara PS será um interveniente activo na área do desenvolvimento e dinamização da


actividade económica no Barreiro, através de parcerias com representantes dos agentes económicos
e instituições públicas e privadas, contribuindo para o aumento da capacidade competitiva do
Concelho, recolocando-o no mapa da Região e do País.

Será indispensável uma política activa de Desenvolvimento Económico ao nível Autárquico, onde as
opções a tomar e os caminhos a seguir nas diversas vertentes do estar e do desenvolver não serão
compatíveis com os constrangimentos ideológicos do PCP, que impedem que qualquer candidatura
deste Partido possa estar à altura das necessidade e dos desejos dos Barreirenses, que são um
Barreiro com Futuro numa Economia Ambientalmente Sustentada num Território Ambientalmente
Ordenado, virado para o binómio Autarquia e Cidadão e onde se possa Viver um Barreiro Jovem e
em permanente Rejuvenescimento e Renovação.

Se já sabemos o que o PCP não fez em 27 anos de gestão contínua do Concelho, o que fez nos
últimos 4 anos para atrair emprego para o Barreiro?

A promessa de um Retail Park para Coina. É muito pouco! É de outro tipo de emprego que o Barreiro
precisa para fixar a Juventude.

3
O que a Candidatura do PS à Câmara do Barreiro se propõe fazer:

1 - Mudar de Atitude

Muitas vezes falamos dos nossos atrasos, das nossas faltas de perspectiva, arrastando queixumes e
lamúrias. Nada mais errado. Os problemas estão identificados, existem propostas consistentes, falta
deitar mãos à obra. Portanto é necessário mudar de atitude e perguntar. O que podemos nós fazer
pelo Barreiro? E, em seguida, não ficar a olhar para o lado. É preciso fazer!

Assumir que houve uma mudança de paradigma e que o Barreiro necessita de ser preparado para
esse novo ciclo, e como resposta é necessário promover:

• A criação de actividades que fixem conhecimento e que façam regressar aquele que vimos partir;

• A criação do Observatório Municipal do Emprego, Educação e Formação Profissional, que assuma


entre outras actividades o diagnóstico permanente das necessidades presentes e futuras, de
âmbito local, ao nível do emprego, educação e formação profissional;

• O diagnóstico das necessidades de âmbito local ao nível do emprego, educação e formação


profissional;

• A divulgação da informação recolhida junto da comunidade local (escolas, empresas, comunicação


social e comunidade em geral);

• A promoção da interacção entre escolas, empresas e centros de formação;

• A sensibilização dos empresários para a importância da formação profissional de activos


empregados;

• A criação de actividades que permitam explorar a ainda existente fonte de know-how ligado à
tradição industrial do Barreiro, fomentando a formação nestas áreas.

2 - Fazer da Autarquia um Parceiro do Negócio

As Autarquias podem e devem desempenhar um papel importante na criação de riqueza e na criação


de postos de trabalho, na atracção de investimento e na facilitação dos processos e procedimentos
que estejam relacionados com a actividade empresarial. O PS no Município do Barreiro assume o
compromisso:

• Criação da AGE Barreiro – Agência para a modernização económica, urbana e ambiental do


Barreiro;

• Criação de uma parceria com a FCT da UN e o Politécnico de Setúbal, para a identificação de


projectos e empresas, onde possam ser desenvolvidos projectos inovadores;

• Criação e Gestão Integrada de um Parque Científico e Tecnológico onde, com prioridade, possam
ser instalados Centros de I&D nas áreas da Ferrovia de AV, Gestão de Transportes e Tecnologias
de Materiais;

• Apoiar a instalação de Loja do Cidadão e dos Centros de Formalidades de Empresas (CFE),


provando que é possível melhorar os serviços e facilitar a vida aos empresários;

4
3 - Identificar e apoiar Projectos de Investimento Âncora

A exemplo do projecto AutoEuropa na Península de Setúbal, a implementação de um novo projecto


de investimento no Barreiro arrastará um novo “nicho” de empresas necessariamente inovadoras.

Que actividades poderemos então vislumbrar para um Barreiro do Futuro?

Serão actividades que se ajustem ao novo paradigma e potencialmente concorrenciais no âmbito


regional, ou que tirem partido de conjunturas de oportunidade, nomeadamente nas seguintes áreas:

• Energias renováveis ou conservação de energia (energia eólica, painéis solares), em coordenação


com a S.Energia nos esforços de renovação do parque habitacional e de processos normativos
estabelecidos pelas entidades reguladoras do planeamento e urbanismo;

• Biologia molecular, genética e bioquímica, que poderão facilitar, também, o aparecimento de pólos
Universitários;

• Sistemas de informação, que se possam fixar e lançar nos mercados nacional e internacional,
muito rentáveis e que propiciem uma melhoria significativa dos serviços prestados aos cidadãos e
entidades privadas, quer pelo governo local, quer por outras entidades;

• Projectos multimédia, tirando partido de algum know-how existente e das condições no terreno,
com a possibilidade de atrair capital de risco;

• Construção naval com particular relevância para os desportos náuticos;

• Indústria de equipamento para desportos náuticos de alta qualidade;

• Hospitais de Retaguarda e Lares Residenciais de qualidade para terceira idade.

III – Modelo Urbano

O Barreiro no centro do Arco Ribeirinho como Cidade de Referência na AML

As orientações expressas para a requalificação dos territórios do Arco Ribeirinho Sul, assim como os
grandes investimentos estratégicos (TTT, MST, Ponte para o Seixal, CRIPS/Eixo Atlântico, novo
Aeroporto, Alta Velocidade e Plataformas Logísticas), contribuem como novas âncoras de um novo
ciclo de progresso em harmonia com a envolvente física, ambiental e sociopolítica.

Assim, o PS nos Órgãos Autárquicos trabalhará para:

• Concluir rapidamente a revisão do PDM;

• Promover um crescimento populacional moderado, que garanta a Qualidade de Vida, por oposição
ao espírito “desordenado” expresso no actual PDM;

• Concluir o Programa POLIS;

• Requalificar a frente ribeirinha do Rio Coina para o lazer, na continuidade do POLIS;

• Reabilitar os centros históricos e cascos mais antigos dos diversos núcleos urbanos;

5
• Retomar o Gabinete de Apoio Técnico para o Barreiro Velho e Bairro das Palmeiras, no sentido de
lhe ser atribuído o estatuto de Empresa Municipal, responsável pela gestão e redinamização do
processo, incluindo a captação e distribuição de verbas;

• Concluir o processo das AUGI’s de modo a resolver os problemas ambientais e administrativos que
lhe estão associados;

• Salvaguardar e valorizar o Património Construído (Histórico-Cultural como herança que recebemos


e/ou queremos legar aos nossos descendentes) e elaborar de Planos de Reabilitação das zonas
históricas dos diversos núcleos urbanos do concelho;

• Dar prioridade à Reabilitação de prédios devolutos;

• Reconstruir o Bairro da Câmara no Alto do Seixalinho;

• Promover a redução do IMI;

• Projectar uma Marina na frente Tejo;

• Consolidar o papel de Coina como pólo de actividades económicas e logísticas, dada a sua
extraordinária localização como centro de gravidade da Península de Setúbal;

• Potenciar uma Política de Solos viável, em diálogo com os vários sectores da sociedade;

• Reequacionar o Sistema Viário, nomeadamente o que garante a acessibilidade ao Centro do


Barreiro e a variante de Palhais;

• Elaborar um Plano de construção de Estacionamentos, no sentido de criar bolsas de


estacionamento e condicionamento de trânsito em áreas de grande significado na cidade.

Salvaguardar o Ambiente como Garante de Vida Saudável

Para isso propomo-nos fazer cumprir as seguintes ideias:

• Implementar o Plano Municipal de Ambiente e constituir a Comissão de Acompanhamento;

• Preservar a Mata da Machada e o Sapal do Coina como estrutura verde estratégica e fundamental
para a qualidade de vida dos cidadãos Barreirenses e aumentar as competências do seu Centro de
Educação Ambiental fazendo-o evoluir para Centro de Interpretação;

• Promover protocolo para a gestão da Mata Nacional da Machada junto do Ministério da Agricultura;

• Elaborar Plano de Reabilitação de Alburrica, revitalizar o Moinho Grande (de vento) colocando-o
em funcionamento e consolidar fisicamente o Moinho Pequeno (de maré);

• Estabelecer com o Instituto do Ambiente um Centro de Informação e Alerta sobre a qualidade do ar


e da água e publicitar os dados no site da Autarquia;

• Elaborar Plano de Reabilitação das Praias Fluviais a concretizar até à entrada em funcionamento
da ETAR Barreiro/Moita.

6
IV - Um Barreiro para as Pessoas, Coeso e Solidário

Às Cidades de hoje impõe-se o desafio de uma contínua aprendizagem, só possível com um projecto
global assente no crescimento e na mudança, indispensável para a melhoria e para a qualidade de
vida das pessoas e das comunidades onde estão inseridas. O Barreiro como pólo central da mudança
na AML tem a obrigação de conduzir as políticas que proporcionem ao cidadão barreirense a vivência
plena nas dimensões social, educativa, desportiva e cultural.

Os compromissos que o PS assume são vias fundamentais para que o Barreiro avance na direcção
de um concelho mais coeso e nessa medida mais equilibrado, mais justo e afinal mais competitivo e
dinâmico. Para isso o Partido Socialista propõe:

Comunidade

• Reduzir os índices de pobreza e de exclusão social do Concelho;

• Disponibilizar recursos de natureza diversa às famílias carenciadas do Concelho, nomeadamente


mobiliário, alimentos ou equipamento de apoio a deficientes;

• Sensibilizar as entidades beneficiárias do Programa de Apoio Alimentar a Carenciados (PCAAC)


para o fornecimento de alimentos confeccionados – Parceria entre Autarquia, IPSS e Segurança
Social;

• Investir na gestão local participada, prosseguindo e reforçando o trabalho da Rede Social;

• Melhorar as condições de acesso às respostas sociais existentes, indo ao encontro das reais
necessidades dos indivíduos/família através da metodologia do Gestor de Caso;

• Melhorar e rentabilizar recursos, através da implementação da lógica de atendimento integrado no


Concelho;

• Apoiar e Dinamizar Projectos de Promoção Local de Voluntariado;

• Apoiar soluções para famílias com carências habitacionais;

• Manter em funcionamento, numa Escola de referência, um refeitório nos períodos de pausas


lectivas, sempre que se justifique;

• Criar medidas sociais (benefícios, isenções, redução de taxas) de apoio à família e à natalidade,
bem como à fixação de jovens casais no Concelho;

• Criar e Desenvolver sistemas de informação e comunicação eficazes, permitindo a produção,


actualização e aprofundamento do conhecimento das realidades concelhias;

• Garantir a existência de uma entidade local interlocutora para o Micro-crédito.

População Idosa

• Promover um olhar mais atento para as dificuldades sentidas pela população idosa Barreirense,
para as suas preferências e potencialidades;

7
• Valorizar o papel do idoso na sociedade, rompendo o isolamento, numa lógica de “empowerment”
desta faixa etária, reconhecendo-lhe o direito e o dever de participar activamente na sociedade,
ultrapassando o estigma da idade;

• Apoiar programas de voluntariado e de promoção de estilos de vida saudável;

• Apoiar o alargamento das respostas e da rede de equipamentos sociais de serviço aos idosos do
concelho.

Pessoas com necessidades especiais

• Divulgar as boas práticas no atendimento do munícipe com deficiência;

• Desenvolver e valorizar parcerias locais para apoio à pessoa com deficiência;

• Mediar junto dos serviços públicos e entidades privadas.

Acessibilidades

• Elaborar um Plano Estratégico de Soluções Integradas de Acessibilidade Global;

• Apresentar, no âmbito do POPH, candidaturas em matéria de Acessibilidades, nas seguintes


acções:

- Diagnósticos Locais ou Regionais,

- Acções de Sensibilização e de Formação,

- Planos e Projectos de âmbito local, de promoção da acessibilidade;

• Instituir um Prémio de Acessibilidade a atribuir periodicamente aos edifícios que se destaquem


positivamente pelo nível de acessibilidade alcançado;

• Elaborar Roteiros de “Edifícios públicos acessíveis” e “Restaurantes Acessíveis”;

• Estimular as parcerias para a acessibilidade, criando um Grupo de trabalho inter-sectorial para


avaliação das acções/medidas desenvolvidas e apresentação de propostas.

Educação

O Partido Socialista na gestão autárquica corresponderá aos desafios colocados às autarquias pela
descentralização de competências e trabalhará no sentido de garantir uma melhor qualidade de
ensino e no reforço da autonomia da Escola.

• Colocar a Carta Educativa ao serviço do desenvolvimento estratégico da política educativa para o


Concelho;

• Renovar o Parque Escolar, através da dotação integral de espaços lúdicos/educativos;

• Construir novas salas da Rede de Equipamento Pré-Escolar (3/5 anos), alargando as taxas de
cobertura e aproximando-as da média do País;

• Facilitar condições técnicas que viabilizem o alargamento da rede de creches à iniciativa privada;

• Apoiar os Projectos Educativos das comunidades escolares;

8
• Adequar o modelo da Feira Pedagógica às dinâmicas escolares;

• Aprofundar na Escola a Tempo Inteiro as dimensões pedagógica e técnica;

• Apoiar à criação de novas escolas integradas no Pólo de Ensino Superior do Barreiro;

• Consolidar, através da dotação de estatuto próprio e do alargamento das áreas de formação, a


Universidade da Terceira Idade, iniciativa de grande projecção no nosso Concelho e aprofundar o
âmbito dos protocolos com a comunidade escolar;

• Conceder 10 Bolsas anuais, “Bolsas Professor João Prates”, a estudantes do ensino superior
carenciados, nascidos ou residentes no Barreiro há mais de 5 anos.

Desporto

O PS entende que o motor central de uma política de desenvolvimento desportivo, a nível autárquico,
deve ser o de assegurar que os seus munícipes possam obter livremente todo o conjunto de
benefícios que a prática desportiva propicia. Assim, trabalharemos para:

• Reafirmar o Barreiro – Cidade Desportiva, no âmbito da prática formativa e competitiva,


projectando a cidade a nível nacional e internacional;

• Reforçar a cultura da prática desportiva, assente na colaboração entre a Autarquia, as Escolas e


as Colectividades;

• Construir um complexo de piscinas;

• Fomentar a elaboração de protocolos que supram as carências associadas à inexistência de um


Parque Desportivo, rentabilizando os equipamentos desportivos associados às Escolas do
Barreiro;

• Fomentar a formação de Equipas ligadas ao Desporto Escolar que compitam nos Campeonatos
Distritais, Regionais ou Nacionais;

• Valorizar o papel das Juntas de Freguesia, criando programas de animação desportiva em


concertação com as colectividades da área, rentabilizando os parques de lazer e as instalações
das escolas da sua zona;

• Apoiar e fomentar programas de formação de dirigentes associativos;

• Promover a realização anual de um evento desportivo de relevância a nível nacional.

Cultura

O PS nos Órgãos Autárquicos, consolidando a experiência adquirida, estabelecerá e implementará,


numa perspectiva de continuidade e inovação, um Projecto Cultural para o Barreiro, assente numa
gestão em rede dos acontecimentos culturais.

Para o PS é prioritário:

• Explorar a valência cultural como alavanca para o desenvolvimento através da implementação de


projectos culturais âncora;

• Abordar de forma integrada e transversal os projectos culturais;

9
• Dignificar a Agenda Cultural, requalificando-a e tornando-a num documento de referência;

• Preservar a diversidade de eventos, visando alcançar diversas audiências, mas garantindo a


qualidade e a necessidade de promoção cultural;

• Criar um Cartão Cultural, dirigido a determinados públicos alvo, como instrumento de acesso à
Cultura;

• Dotar o Arquivo Municipal de um novo espaço funcional de arquivo, consulta e serviço educativo;

• Alargar o campo de acção do serviço educativo do AMAC;

• Criar um novo Espaço Multicultural de natureza museológica, privilegiando a Memória do Barreiro;

• Criar um Museu de Ciência Interactivo como meio de envolver a Comunidade, promovendo e


desmistificando os novos paradigmas da vivência diária;

• Promover “Encontros do Barreiro” com personalidades de reconhecida e valiosa intervenção em


áreas diversificadas e garantir a sua divulgação;

• Promover “Encontros Temáticos” e “Passeios culturais” de natureza cultural e científica, sobre


assuntos relevantes para o Concelho;

• Continuar o apoio à Banda do Barreiro, à Camerata, à Orquestra Ligeira e à Escola de Jazz.

Juventude

• Promover o incentivo à criatividade, ao empreendedorismo e à Cidadania, no âmbito do curriculum


escolar (palestras, workshops, …) e no apoio a actividades lúdicas;

• Incentivar as residências escolares, como factor de captação de alunos para o Ensino Profissional
e Politécnico;

• Promover, em período de férias, intercâmbio de alunos entre escolas;

• Promover, em conjunto com as escolas Profissionais e Instituto Politécnico, a introdução de


especialização tecnológica nas áreas de vias e transportes, tecnologias de materiais, multimédia,
tratamento de resíduos, tratamento de águas, tendo em conta os projectos estruturantes previstos
pelo Governo, coordenados com a especificidade do Concelho/Distrito e a sua vocação
tecnológica.

V – Concelho criativo e inovador

Os novos paradigmas de desenvolvimento e a modernização contínua obrigam à incorporação na


vivência diária de novas tecnologias e valências, tendo sempre presentes as preocupações com a
Qualidade de Vida dos Cidadãos, a optimização de Recursos, a utilização de Energias Renováveis e
a salvaguarda e melhoria do Ambiente.

O Partido Socialista na gestão autárquica corresponderá aos desafios colocados à autarquia do


Barreiro, como pólo central da mudança e na tradição tecnológica de que se reclama pioneira em

10
várias fases da história, conduzindo políticas que proporcionem ao cidadão barreirense a vivência
plena da cidade - Um Barreiro para as pessoas, coeso e solidário.

Desta forma o PS nos órgãos autárquicos implementará:

Energias Renováveis

• Promover a utilização de energias renováveis em transportes e edifícios públicos, em alinhamento


com o Programa de Governo;

• Promover a utilização de energias renováveis em edifícios em recuperação, ou a construir, através,


nomeadamente, da redução ou isenção de taxas, ou outros mecanismos de incentivo;

• Promover o Tratamento e Reciclagem de resíduos, bem como a separação e redução da


quantidade produzida;

• Reduzir o consumo de combustível através da optimização do circuito de recolhas de resíduos;

• Criar um Gabinete Municipal com valências técnicas, de modo a colaborar na informação e apoio à
apresentação e/ou concretização de Projectos e Candidaturas nas áreas do Ambiente e Energia;

• Propor um Prémio Municipal de Arquitectura e/ou Construção para Projectos que envolvam
utilização de Energias Renováveis;

• Criar Incentivos Fiscais para Empresas que apoiem e utilizem energias renováveis.

Novas Tecnologias / Banda Larga

• Instalação de Quiosques multimédia, com informação sobre a Cidade, recorrendo à fibra óptica e
Banda Larga de Nova Geração;

• Promover a Modernização Administrativa, através da desburocratização e desmaterialização de


Processos, permitindo solicitações aos serviços da C.M. e um acesso rápido e transparente à
informação sobre o “estado” de qualquer Processo ou Requerimento;

• Alargar o nº de pontos de Internet actualmente disponíveis, criando condições para acessos em


Banda Larga de Nova Geração;

• Apoiar Empresas que utilizem e introduzam novas tecnologias na sua actividade, bem como
elementos com formação específica.

Empreendedorismo

Concurso “Barreiro Inovador”

O desenvolvimento da Sociedade faz-se com uma aposta forte em projectos inovadores, capazes de
criar Valor Acrescentado e geradores de emprego extremamente qualificado. O Concurso Barreiro
Inovador será organizado por categorias sectoriais, com os projectos orientados a aplicações
concretas no contexto de um dos sectores seleccionados (Energias Renováveis, Novas Tecnologias,
Saúde, Cuidados Pessoais e Acolhimento).

11
A criação deste evento visa premiar e divulgar projectos de investigação, desenvolvimento e
inovação.

Feira “Barreiro Empreendedor”

Pretendemos dinamizar/apoiar a vertente do empreendedorismo com uma Feira de Ideias e


Financiamento, que agrega, num mesmo espaço, ideias e/ou projectos com investidores individuais e
empresários. O principal objectivo da Feira “Barreiro Empreendedor” dará visibilidade a projectos de
qualidade e proporcionará o encontro com Agentes interessados em participar no seu
desenvolvimento.

Reabilitação Urbana e Arrendamento Jovem

A inflação dos preços no mercado imobiliário que colocou os fogos novos a preços elevados, o pouco
investimento na requalificação urbana e a distorção da oferta face às necessidades dos jovens são
sinónimos da manutenção da desertificação da cidade.

O Programa de Regeneração do Parque Habitacional do Barreiro e o Programa de Arrendamento


Jovem devem caminhar de forma contígua, criando condições de arrendamento orientado para as
necessidades dos jovens.

A gestão Socialista na CMB assumirá um papel interventivo, especialmente apostado na


requalificação das zonas mais carenciadas do concelho, incentivando o mercado do arrendamento
para as necessidades dos jovens.

O Barreiro congrega, através de séculos de vivência, uma apetência especial para o investimento nas
áreas técnico-científicas. Teve início nas experiências pré-industriais, no longínquo período dos
descobrimentos; no posicionamento assumido na primeira revolução industrial portuguesa e,
finalmente, na instalação massiva e bem sucedida, durante grande parte do século XX, da indústria
química e metalo-mecânica. Todo este percurso criou no nosso concelho um enorme potencial de
desenvolvimento.

As condições de excelência existentes, que se materializam em aspectos como a reserva de Know-


How, o posicionamento geográfico, as acessibilidades previstas e um extenso parque empresarial
que a breve trecho será requalificado no âmbito do Projecto do Arco Ribeirinho Sul, a Terceira
Travessia do Tejo, a nova Gare do Sul, o Metro Sul do Tejo e a Ponte Rodoviária para o Seixal são a
base para um novo ciclo de progresso.

Acreditar neste Projecto é alterar os paradigmas de governação no concelho do Barreiro.

Só com o Partido Socialista é possível concretizar este projecto!

12