Você está na página 1de 19
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES Aerodispers Aerodispersóóides ides são são dispersões dispersões dede part partíículas culas ssóólidas lidas
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
Aerodispers
Aerodispersóóides
ides são
são dispersões
dispersões dede
part
partíículas
culas ssóólidas
lidas ouou llííquidas
quidas nono ar,
ar, dede
tamanho
tamanho tão
tão reduzido
reduzido que
que conseguem
conseguem
permanecer
permanecer emem suspensão
suspensão por
por longo
longo tempo.
tempo.
Quanto
Quanto mais
mais tempo
tempo permanecerem
permanecerem nono ar,
ar,
maior
maior aa possibilidade
possibilidade dede serem
serem inaladas
inaladas
pelos
pelos trabalhadores.
trabalhadores.
POEIRAS, POEIRAS, FUMOS, FUMOS, NNÉÉVOAS VOAS EE NEBLINAS NEBLINAS
EE FIBRAS FIBRAS
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES POEIRAS: POEIRAS: São São part partíículas culas ssóólidas lidas geradas geradas por por
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
POEIRAS:
POEIRAS: São
São part
partíículas
culas ssóólidas
lidas
geradas
geradas por
por aaççãoão mecânica
mecânica dede
ruptura
ruptura dede ssóólidos,
lidos, atrav
atravééss dede
opera
operaçções
ões como:
como: Lixamento
Lixamento,,
Moagem,
Moagem, Tritura
Trituraçção,
ão,
Peneiramento,
Peneiramento, Perfura
Perfuraçção,
ão,
Explosão
Explosão etc.
etc. Geralmente
Geralmente são
são
maiores
maiores que
que 0,5
0,5 micrômetros.
micrômetros.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES 11 micrômetro micrômetro equivale equivale àà milhion milhionéésima sima parte parte dodo metro
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
11 micrômetro
micrômetro equivale
equivale àà milhion
milhionéésima
sima
parte
parte dodo metro
metro ouou àà mil
miléésima
sima parte
parte dodo
mil
milíímetro.
metro.
11 mm
==
1010 --66 mm
FUMOS:
FUMOS: São
São part
partíículas
culas ssóólidas
lidas geradas
geradas
por
por condensa
condensaççãoão ouou oxida
oxidaççãoão dede
vapores
vapores dede substâncias
substâncias que
que são
são ssóólidas
lidas
àà temperatura
temperatura ambiente.
ambiente. Os
Os fumos
fumos são
são
geralmente
geralmente menores
menores que
que 0,5
0,5
micrômetros
micrômetros ee gerados
gerados emem opera
operaçções
ões
de:
de: soldagens,
soldagens, fusão
fusão dede metais
metais ee outras
outras
opera
operaçções
ões comcom aquecimento.
aquecimento.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES NNÉÉVOAS: VOAS: São São part partíículas culas llííquidas quidas geradas geradas por por
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
NNÉÉVOAS: VOAS: São São part partíículas culas llííquidas quidas
geradas geradas por por ruptura ruptura mecânica mecânica ee
geralmente geralmente maiores maiores que que 0,5 0,5
micrômetros. micrômetros. Ocorrem Ocorrem emem
opera operaçções ões dede pulveriza pulverizaçções ões dede
llííquidos, quidos, como como inseticidas, inseticidas, tintas, tintas,
desmoldantes desmoldantes etc. etc.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES NEBLINAS: NEBLINAS: São São part partíículas culas llííquidas quidas geradas geradas por por
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
NEBLINAS:
NEBLINAS: São
São part
partíículas
culas llííquidas
quidas
geradas
geradas por
por condensa
condensaççãoão dede
vapores
vapores dede substâncias
substâncias llííquidas
quidas ààss
temperaturas
temperaturas normais
normais sendo
sendo
geralmente
geralmente menores
menores que
que 0,5
0,5
micrômetros. micrômetros.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES SEDIMENTAÇÃO DE UMA PARTÍCULA DE SÍLICA NO AR TOTALMENTE PARADO DIÂMETRO ( m)
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
SEDIMENTAÇÃO DE UMA PARTÍCULA DE SÍLICA
NO AR TOTALMENTE PARADO
DIÂMETRO
( m)
TEMPO DE QUEDA
(p/percorrer 30 cm)
5
2
1
0,5
0,25
2,5 min.
14,5 min.
54 min.
187 min.
590 min.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO SEUS EFEITOS NO ORGANISMO: FIBROGÊNICAS: FIBROGÊNICAS: São São aquelas
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO
SEUS EFEITOS NO ORGANISMO:
FIBROGÊNICAS:
FIBROGÊNICAS: São
São aquelas
aquelas que
que provocam
provocam
lesões
lesões permanentes
permanentes nos
nos pulmões
pulmões (fibrose)
(fibrose) ee
dentre
dentre elas
elas asas mais
mais comuns
comuns são:
são: aa SSíílica
lica ee oo
Amianto.
Amianto.
IRRITANTE:
IRRITANTE: São
São asas que
que provocam
provocam aa
irrita irritaççãoão das das mucosas mucosas dodo trato trato respirat respiratóóriorio
provocando provocando uma uma Doen Doenççaa Pulmonar Pulmonar Crônica Crônica
Inespec Inespecíífica. fica.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO SEUS EFEITOS NO ORGANISMO: ALERGÊNICAS: ALERGÊNICAS: Provocam Provocam asas
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO
SEUS EFEITOS NO ORGANISMO:
ALERGÊNICAS:
ALERGÊNICAS: Provocam
Provocam asas alergias
alergias
respirat
respiratóórias
rias como
como aa asma
asma ouou aa alveolite
alveolite ee
geralmente
geralmente são
são constitu
constituíídas
das por
por poeiras
poeiras
vegetais,
vegetais, fungos
fungos ee pelos
pelos dede animais.
animais.
CANCER
CANCERÍÍGENAS:
GENAS: Afetam
Afetam oo
mecanismoregulador
mecanismoregulador bioqu
bioquíímico,
mico,
transformando
transformando ccéélulas
lulas normais
normais emem ccéélulas
lulas
malignas.
malignas. Como
Como exemplos
exemplos temos:
temos: Amianto,
Amianto,
Arsênico,
Arsênico, Cromo,
Cromo, NNííquel
quel etc.
etc.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO SEUS EFEITOS NO ORGANISMO: TTÓÓXICAS: XICAS: São São part
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICAÇÃO DAS POEIRAS SEGUNDO
SEUS EFEITOS NO ORGANISMO:
TTÓÓXICAS:
XICAS: São
São part
partíículas
culas que
que al
aléémm dodo trato
trato
respirat
respiratóório,
rio, atingem
atingem oo sistema
sistema nervoso
nervoso
central
central ee orgãos
orgãos internos
internos ee como
como exemplos
exemplos
encontramos
encontramos oo CCáádmio,
dmio, oo Manganês,
Manganês, oo
Chumbo
Chumbo ee oo NNííquel.
quel.
DEDE EFEITOS
EFEITOS CUTÂNEOS:
CUTÂNEOS: Produzem
Produzem
dermatites
dermatites ee urtic
urticáárias.
rias. Como
Como exemplos
exemplos
temos:
temos: asas Fibras
Fibras dede Vidro,
Vidro, LãLã dede Rocha,
Rocha,
Madeiras
Madeiras ExExóóticas,
ticas, etc.
etc.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES POEIRA RESPIRÁVEL ÉÉ aa frafraççãoão dede part partíículas, culas, dodo arar inspirado, inspirado,
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
POEIRA RESPIRÁVEL
ÉÉ aa frafraççãoão dede part
partíículas,
culas, dodo arar inspirado,
inspirado, que
que éé
retira
retira nono trato
trato respirat
respiratóóriorio ee oo local
local dede deposi
deposiççãoão
depende
depende dede vváários
rios fatores:
fatores:
1)
1) Propriedades
Propriedades aerodinâmicas
aerodinâmicas das
das part
partíículas
culas
Tamanho
Tamanho
Forma
Forma
Densidade.
Densidade.
2)
2) Tamanho
Tamanho ee forma
forma dodo canal
canal respirat
respiratóóriorio
3)
3) Padrão
Padrão respirat
respiratóóriorio ee quantidade
quantidade dede arar
respirado.
respirado.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICAÇÃO DOS PARTICULADOS 1) PARTICULADO INALÁVEL: Materiais que são perigosos quando depositado em
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICAÇÃO DOS PARTICULADOS
1) PARTICULADO INALÁVEL: Materiais que são
perigosos quando depositado em qualquer parte do
trato respiratório, tendo seus diâmetros aerodinâmicos
variando de 0 a 100 micrômetros
2)
PARTICULADO TORÁXICO: Materiais que são
perigosos quando depositados dentro dos dutos aéreos
e na região de trocas gasosas, com diâmetro
aerodinâmico variando de 0 a 25 micrômetros.
3) PARTICULADO RESPIRÁVEL: Materiais perigosos
quando depositados na região de trocas gasosas, com
diâmetro aerodinâmico entre 0,5 a 10 micrômetros ..
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICA CLASSIFICAÇÇÃOÃO DOS DOS PARTICULADOS PARTICULADOS 1) PARTICULADO INALÁVEL: Materiais que são perigosos
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICA
CLASSIFICAÇÇÃOÃO DOS
DOS PARTICULADOS
PARTICULADOS
1) PARTICULADO INALÁVEL: Materiais que são
perigosos quando depositado em qualquer parte do
trato respiratório, tendo seus diâmetros aerodinâmicos
variando de 0 a 100 micrômetros.
Diâmetro aerodinâmico
da partícula( m)
Massa do particulado
inalável(%)
0
100
100
1
9797
2
9494
5
8787
10
7777
20
6565
30
5858
40
54,5
54,5
50
52,5
52,5
100
5050
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES FRAÇÃO INALÁVEL Como exemplo de fração inalável temos as poeiras que são absorvidas
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
FRAÇÃO INALÁVEL
Como exemplo de fração inalável temos
as poeiras que são absorvidas em
qualquer parte do trato respiratório:
– Poeira de chumbo(sist.respir.e corr.sang.),
– Poeira de manganês (sist.respir.e corrente
sanguínea),
– Poeira de madeira(retidas na região
pilífera das narinas).
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES 2) PARTICULADO TORÁXICO: Materiais que são perigosos quando depositados dentro dos dutos aéreos
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
2) PARTICULADO TORÁXICO: Materiais que são perigosos
quando depositados dentro dos dutos aéreos e na região de
trocas gasosas, com diâmetro aerodinâmico variando de 0
a 25 micrômetros.
Diâmetro aerodinâmico
da partícula( m)
Massa do particulado
toráxico(%)
0
100
100
2
9494
4
8989
6
88,5
88,5
8
6767
10
5050
12
3535
14
2323
16
1515
18
9,5
9,5
20
66
25
22
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES CLASSIFICA CLASSIFICAÇÇÃOÃO DOS DOS PARTICULADOS PARTICULADOS 3) 3) PARTICULADO PARTICULADO RESPIR RESPIRÁÁVEL: VEL:
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
CLASSIFICA
CLASSIFICAÇÇÃOÃO DOS
DOS PARTICULADOS
PARTICULADOS
3)
3) PARTICULADO
PARTICULADO RESPIR
RESPIRÁÁVEL:
VEL: Materiais
Materiais perigosos
perigosos quando
quando
depositados
depositados nana região
região dede trocas
trocas gasosas,
gasosas, com
com diâmetro
diâmetro
aerodinâmico
aerodinâmico entre
entre 0,5
0,5 aa 1010 micrômetros ..
micrômetros
..
Diâmetro aerodinâmico
Massa do particulado
da partícula( m)
respirável(%)
0
100
100
1
9797
2
9191
3
7474
4
5050
5
3030
6
1717
7
99
8
55
100
11
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES FRAÇÃO RESPIRÁVEL Como exemplo de fração respirável temos as poeiras que são retidas
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
FRAÇÃO RESPIRÁVEL
Como
exemplo
de
fração respirável
temos as poeiras que
são retidas na
região de trocas gasosas.
– Poeira de Sílica Livre Cristalina
– Poeira de Carvão,
– Poeira de Cana de Açúcar
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES FIBRAS FIBRAS As fibras são estruturas com uma relação diâmetro/comprimento menor ou igual
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
FIBRAS
FIBRAS
As
fibras
são
estruturas com uma
relação diâmetro/comprimento menor
ou igual a 1/3, sendo as fibras
respiráveis as de diâmetro menor que 3
micrômetros e de comprimento maior
que 5 micrômetros.
L/D ≥≥≥≥ 3
D
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES FIBRAS FIBRAS As fibras minerais naturais são: Asbesto, Woolastonita, Erionita, Atalpulgita. As fibras
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
FIBRAS
FIBRAS
As fibras minerais naturais são:
Asbesto, Woolastonita, Erionita,
Atalpulgita.
As fibras minerais fabricadas(mmmf)
são: as fibras de vidro e as lãs de vidro,
de rocha, de escória etc.
AERODISPERS AERODISPERSÓÓIDES IDES FIBRAS FIBRAS As fibras são utilizadas na indústria como isolante térmico e acústico,
AERODISPERS
AERODISPERSÓÓIDES
IDES
FIBRAS
FIBRAS
As fibras são utilizadas na indústria
como isolante térmico e acústico, na
proteção contra o calor e o fogo, no
refôrço de materiais plásticos, cimento
e nos componentes têxteis e
automotivos, nos refratários, nos filtros
de ar e de líquidos e nas fibras óticas.