Você está na página 1de 4

INSTRUMENTOS DE REGISTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS

PROFESSORES

AVALIAÇÃO EFECTUADA PELO COORDENADOR DE DEPARTAMENTO


(Este instrumento de registo será preenchido pelo coordenador de departamento ou pelo orgão de gestão e
um inspector se o avaliado for também avaliador)

A coluna N tem os valores a atribuir. Na coluna A deve inscrever-se a auto-avaliação e na coluna B a


apreciação do avaliador.
N A B

A - Preparação e organização das actividades lectivas (Total 4 a 16)

A.1 Correcção científico-pedagógica e didáctica da planificação das


actividades lectivas
As evidências mostram que o docente planificou com correcção científico, pedagógica
e didáctica e de forma adequada as suas actividades lectivas, promovendo
experiências de aprendizagem inovadoras. 4
As evidências mostram que o docente planificou adequadamente e com correcção
científico, pedagógica e didáctica as suas actividades lectivas. 3

As evidências apresentadas demonstram a existência de lacunas na planificação das


actividades lectivas ou planificações lectivas inadequadas. 1-2

A.2 Adequação das estratégias de ensino e aprendizagem aos


conteúdos programáticos, ao nível etário e às aprendizagens
anteriores dos alunos
O docente desenvolveu um trabalho excelente com os seus alunos, adequando as
estratégias ao nível etário, a aprendizagens anteriores e aos conteúdos programáticos
cumprindo todas as orientações curriculares e programáticas fixadas. 4
O docente cumpriu globalmente as orientações curriculares e programáticas fixadas
para os seus alunos, propiciando de forma adequada a obtenção das competências 3
legalmente fixadas.
O docente não adequou as estratégias, ou adequou-as apenas parcialmente, às
orientações curriculares e programáticas fixadas para os seus alunos. 1-2
A.3 Adaptação da planificação e das estratégias de ensino e aprendizagem
ao desenvolvimento das actividades lectivas.
Existem evidências que demonstram que o docente adaptou sistematicamente a
planificação e as estratégias de ensino e aprendizagem às actividades lectivas
produzindo aulas de excepcional qualidade 4
O docente adaptou a planificação e as estratégias, de forma adequada e apropriada,
às actividades lectivas. 3

Não existem evidências que permitam avaliar a adaptação das planificações e das
estratégias ao desenvolvimento das actividades lectivas ou as evidências demonstram 1-2
a existência de lacunas entre a planificação e a realização das actividades lectivas.
A.4 Diversidade, adequação e correcção científico-pedagógica das
metodologias e recursos utilizados.
As evidências apresentadas confirmam que o docente preparou com correcção
científica e pedagógica metodologias e recursos diversificados que utilizou de forma
adequada nas suas actividades lectivas. 4
As evidências apresentadas confirmam que o docente preparou e organizou com
correcção científica, pedagógica e didáctica as suas actividades lectivas. 3

Não existem evidências que permitam avaliar a preparação com correcção das
metodologias e recursos utilizados nas actividades lectivas, ou as mesmas 1-2
demonstram uma preparação e utilização inadequadas.

A coluna N tem os valores a atribuir. Na coluna A deve inscrever-se a auto-avaliação e na coluna B a


apreciação do avaliador.
N A B

B – Realização das actividades lectivas (Total 4 a 16)

B.1 Cumprimento dos objectivos, orientações e programas das


disciplinas ou áreas curriculares leccionadas
O docente desenvolveu um trabalho excelente com os seus alunos, cumprindo todas
as orientações curriculares e programáticas fixadas. 4

O docente cumpriu globalmente as orientações curriculares e programáticas fixadas


para os seus alunos, propiciando de forma adequada a obtenção das competências 3
legalmente fixadas.

O docente não cumpriu, ou cumpriu apenas parcialmente, as orientações curriculares


e programáticas fixadas para os seus alunos. 1-2

B.2 Capacidade de comunicação e estímulo do interesse dos


alunos pela aprendizagem
O docente foi capaz de comunicar com eficácia e correcção com os alunos e
4
revelou capacidade para os motivar e entusiasmar pela aprendizagem

O docente foi capaz de comunicar de forma correcta com os alunos e


3
manteve-os interessados pela aprendizagem

O docente nem sempre foi capaz de comunicar de forma correcta com os


1-2
alunos e mantê-los interessados pela aprendizagem

B.3 Utilização de recursos inovadores incluindo as tecnologias


de informação e comunicação
O docente utiliza de forma regular e adequada recursos educativos
4
potenciadores da inovação pedagógica fazendo uso de forma correcta das
tecnologias de informação e comunicação

O docente utiliza de forma não sistemática mas adequada recursos educativos


3
potenciadores da inovação pedagógica fazendo uso de forma correcta das
tecnologias de informação e comunicação
O docente raramente utiliza recursos educativos inovadores e não faz um uso
1-2
correcto das tecnologias de informação e comunicação

B.4 Promoção do trabalho autónomo dos alunos e da aquisição


de métodos de estudo
O docente selecciona e faz uso sistemático e adequado de estratégias
4
promotoras do trabalho autónomo do aluno e da aquisição
O docente selecciona e faz uso de estratégias promotoras do trabalho
3
autónomo do aluno e da aquisição

O docente raramente selecciona e faz uso de estratégias promotoras do


1-2
trabalho autónomo do aluno e da aquisição

A coluna N tem os valores a atribuir. Na coluna A deve inscrever-se a auto-avaliação e na coluna B a


apreciação do avaliador.
N A B

C – Relação pedagógica com os alunos (Total 4 a 16)

C.1 Promoção de um clima favorável à aprendizagem, ao bem-estar


e ao desenvolvimento afectivo, emocional e social dos alunos

O professor estabeleceu sempre uma relação pedagógica empática, segura e


congruente de forma a criar contextos favoráveis à aprendizagem e ao bem-
4
estar afectivo, emocional e social dos alunos.
O professor estabeleceu quase sempre uma relação pedagógica empática,
3
segura e congruente de forma a criar contextos favoráveis à aprendizagem e
ao bem-estar afectivo, emocional e social dos alunos.
O professor não estabeleceu uma relação pedagógica empática, segura e
1-2
congruente de forma a criar contextos favoráveis à aprendizagem e ao bem-
estar afectivo, emocional e social dos alunos.
C.2 Concessão de iguais oportunidades de participação, promoção
da integração dos alunos e da adopção de regras de
convivência, colaboração e respeito
O docente concebeu e concretizou, de forma adequada e continuada,
estratégias facilitadoras da promoção da equidade e da integração de todos
4
os alunos no processo educativo, num clima favorável à convivência,
colaboração e respeito.
O docente concebeu e concretizou, de forma adequada mas nem sempre
3
continuada, estratégias facilitadoras da promoção da equidade e da
integração de todos os alunos no processo educativo, num clima favorável à
convivência, colaboração e respeito.
O docente não concebeu nem concretizou estratégias facilitadoras da
1-2
promoção da equidade e da integração de todos os alunos no processo
educativo, num clima favorável à convivência, colaboração e respeito.
C.3 Disponibilidade para o atendimento e apoio aos alunos
O docente propôs, dinamizou e colaborou, sistemática e continuadamente,
em actividades de apoio aos alunos
4
O docente participou, de forma irregular, no desenvolvimento de actividades
3
de apoio aos alunos
O docente não realizou actividades de apoio aos alunos
1-2
C.4 Equilíbrio no exercício da autoridade e adequação das acções
desenvolvidas para a manutenção da disciplina na sala de aula
O docente deu a conhecer aos alunos, de forma continuada e consistente, as
regras de comportamento admissíveis e agiu sempre em conformidade e de
4
forma adequada no reforço do respeito pelas referidas regras de
comportamento.
O docente deu a conhecer aos alunos, de forma continuada e consistente, as
3
regras de comportamento admissíveis e agiu em conformidade e de forma
adequada no reforço do respeito pelas referidas regras de comportamento.
O docente não deu a conhecer aos alunos, de forma continuada e
1-2
consistente, as regras de comportamento admissíveis e não agiu de forma
adequada no reforço do respeito pelas referidas regras de comportamento.

A coluna N tem os valores a atribuir. Na coluna A deve inscrever-se a auto-avaliação e na coluna B a


apreciação do avaliador.

N A B
D – Avaliação das aprendizagens dos alunos (Total 4 a 20)

D.1 Regularidade, adequação e rigor da avaliação diagnóstica,


formativa e sumativa das aprendizagens, incluindo a sua
apresentação em tempo útil aos alunos
O docente procedeu de forma adequada, relevante e rigorosa à avaliação
diagnóstica, formativa e sumativa das aprendizagens, incluindo a sua
4
apresentação em tempo útil aos alunos e fê-lo de forma regular
O docente procedeu de forma adequada, relevante e rigorosa à avaliação
3-4
diagnóstica, formativa e sumativa das aprendizagens, incluindo a sua
apresentação em tempo útil aos alunos, mas sem regularidade.
O docente não apresentou documentos relevantes para a a análise da regularidade,
adequação e rigor da avaliação diagnóstica, formativa e sumativa das aprendizagens, 1-2
incluindo a sua apresentação em tempo útil aos alunos
D.2 Utilização dos resultados da avaliação dos alunos na
preparação, organização e realização das actividades lectivas.
O docente teve sempre em conta e de forma adequada os resultados da
avaliação na preparação, organização e realização das actividades lectivas.
4
O docente teve em conta os resultados da avaliação na preparação,
3
organização e realização das actividades lectivas.
O docente não teve em conta os resultados da avaliação na preparação,
1-2
organização e realização das actividades lectivas.
D.3 Observância na avaliação dos alunos dos critérios indicados
pela administração educativa ou aprovados pelos órgãos
competentes do Agrupamento/Escola
O docente elaborou e executou, de forma sustentada e generalizada, procedimentos
de avaliação adequados com as normas definidas, excepcionalmente bem formulados
e adequados às necessidades dos seus alunos. 4
O docente utilizou adequadamente os processos de avaliação das aprendizagens legal
e regulamentarmente fixados. 3

Não existem evidências que permitam avaliar adequadamente os procedimentos de


avaliação dos alunos seguidos pelo docente ou as evidências demonstram que os 1-2
procedimentos seguidos não cumprem os requisitos estabelecidos para o sistema
educativo, a escola ou a disciplina ou grupo disciplinar leccionado.
D.4 Promoção da auto-avaliação dos alunos
O docente promoveu sempre e de forma muito adequada a auto-avaliação
dos alunos e teve-a em cosideração na planificação e organização das
4
actividades lectivas
O docente promoveu sempre a auto-avaliação dos alunos mas não a teve em
3
cosideração na planificação e organização das actividades lectivas
O docente não promoveu a auto-avaliação dos alunos
1-2