Você está na página 1de 24

PC prático

A informática sem segredos

• Escolher um PC
• Programas grátis
• Redes sem fios
E muito mais!
Índice
1. Que computador me convém? pag. 4

2. Windows, Mac ou Linux? pag. 6

3. Os routers sem fios pag. 9

4. Impressora: como escolher pag. 11

5. Cópias de segurança pag. 13

6. Programas gratuitos na Net pag. 16

7. A TV no computador pag. 20

8. A manutenção do computador pag. 21

Glossário pag. 23

DECO PROTESTE, Lda. • Av. Eng. Arantes e Oliveira, 13, 1.º B • 1900-221 LISBOA • Tel. 808 200 146 – 218 410 801 •
www.deco.proteste.pt

coordenação editorial Ilustrações e projecto gráfico PaGINAÇÃO


João Mendes Alexandra Lemos

impressão ISBN Depósito legal tiragem


978-989-8045-39-3 296736/09 20 000 exemplares

Guía fácil para su PC 


Esta publicação, no seu todo ou em parte, não pode ser reproduzida ou transmitida por qualquer forma ou processo, electrónico,
mecânico ou fotográfico, incluindo fotocópia, xerocópia ou gravação, sem autorização prévia e escrita da editora.
1. Que
computador
me convém?
A definição do termo computador
tem-se alterado nos últimos anos.
O desenvolvimento da Internet, das
comunicações móveis e de outras
tecnologias fez com que as lojas
se encontrem repletas de aparelhos
que, na prática, podem ser conside-
rados computadores, mesmo que
não tenham esse aspecto.

Actualmente, há computadores para quase


todos os gostos e necessidades: dispositi-
vos portáteis híbridos que permitem escu-
tar ficheiros MP3, jogar videojogos e navegar
na Internet; smartphones, que são um misto Um computador
de agenda, processador de texto, leitor mul-
timédia, telefone e consola de jogos, tudo à sua medida
em um; e netbooks, verdadeiros minicom- A maioria dos utilizadores não precisa de
putadores portáteis a preços acessíveis que ter em casa o modelo de computador mais
começaram a “invadir” as lojas em 2008. recente, rápido e potente que, obviamen-
te, pode custar alguns milhares de euros.
Então, o que devemos escolher e como? É muito provável que, para o que pretende,
Primeiro, vamos tentar pôr um pouco de or- um computador de cerca de 400 euros
dem no assunto e reduzir a possibilidade de seja mais do que suficiente.
escolha a três categorias: os computadores
de secretária, os portáteis e os miniportá- Assim, tendo em conta a importância cres-
teis. Na verdade, apesar das suas vantagens cente da Internet e o aproveitamento dos
específicas, os restantes dispositivos não seus conteúdos multimédia, bem como a
podem (pelo menos, por enquanto) substituir divulgação de programas que antes apenas
plenamente o computador clássico. eram utilizados por profissionais e hoje estão

 PC Prático
ao alcance de todos (tratamento de fotogra- para o outro estão a invadir o terreno dos
fias, montagem de vídeo), aconselhamos: de secretária. De facto, os computadores
mais vendidos actualmente são portáteis.
• para o apreciador de jogos, um compu- Além de serem pequenos e pesarem pouco
tador de secretária de gama alta, com es- – pelo menos, em termos relativos – já há
pecial relevo para as capacidades da placa modelos que, pelas suas capacidades, pou-
gráfica e da memória RAM; co deixam a desejar aos de secretária (são
precisamente essas características que es-
• para o utilizador “aficionado”, que faz tão a abrir caminho aos computadores ver-
tratamento de imagens, conversão de víde- dadeiramente portáteis, os netbooks).
os, etc., um portátil de gama média;
O principal inconveniente de um computa-
• para o utilizador comum, que utiliza pro- dor portátil é que o seu uso é, por vezes,
gramas de escritório e outros programas mais incómodo do que o de secretária. Mas
simples e costuma navegar pela Internet a isso pode ser resolvido se dotar o seu “por-
partir de casa, um portátil de gama baixa; tátil caseiro” de uma série de acessórios
que melhorarão bastante a sua comodida-
• para quem só pretende navegar pela de: um rato, um teclado maior, um suporte
Internet e procura sobretudo mobilidade, para elevar o ecrã ou um monitor externo,
um netbook ou um miniportátil. um replicador de portas USB, etc. Mas, an-
tes de adquirir esses acessórios, pense bem
O portátil de secretária na utilização que lhes vai dar e quanto pode
e quer gastar.
Mesmo que pareça não fazer muito sentido,
os computadores que foram pensados para
que pudéssemos andar com eles de um lado

Já ouviu falar
dos Netbooks?
ores
computad
s n e tb o oks são u e nos,
O ais peq
a p o rt á te is ainda m s para
ultr dequado
ve s e b aratos, a r lu gar.
le qualque
re m u til izados em
se

PC Prático 
2. Windows,
Mac ou Linux?
O sistema operativo é o coração do
computador e serve tanto para gerir os
programas (o software) como os com-
ponentes do computador e dispositi-
vos que a ele são ligados (o hardware).

As duas grandes marcas no sector dos


sistemas operativos são a Microsoft e a
Apple, que produzem, respectivamente, o
Windows e o Mac OS. O terceiro elemento
desta “família” é o Linux (o Ubuntu é uma
das versões mais conhecidas) e destaca-se
dos restantes graças ao open source: isto rativo é uma firewall. Faz falta um programa
significa que o código deste sistema opera- antispyware, filtros antispam e outros siste-
tivo está aberto à contribuição de quem o mas de protecção que, por exemplo, já vêm
queira desenvolver e melhorar. E isto sem incluídos no Vista. No entanto, se dispuser
custos para o utilizador final! de um bom pacote de programas de segu-
rança e utilizar a Internet de forma sensata, o
Quando tentámos comparar as diferentes sistema é relativamente seguro. Não há pro-
versões dos três sistemas operativos, não nos blemas com a compatibilidade do software
foi possível encontrar um vencedor claro. nem com os diferentes formatos de ficheiros
(incluindo os que se encontram protegidos).
Windows XP Service Porém, é preciso ter em consideração que o
Windows XP já não é comercializado e que a
Pack 3 Microsoft já deixou de dar apoio gratuito aos
Com este sistema operativo, é muito fácil utilizadores desse sistema operativo.
adicionar novos periféricos: reconhece-os
automaticamente e não costuma haver pro-
blemas com os controladores. Também é
Windows Vista Home
muito simples instalar novos programas. Infe- Premium
lizmente, a segurança é o verdadeiro ponto O reconhecimento dos novos dispositivos
fraco do Windows XP. A única ferramenta conectados ao computador é aceitável, so-
de segurança disponível neste sistema ope- bretudo se tanto o computador como os

 PC Prático
periféricos forem recentes e de marcas co- com/getubuntu/download. A segurança é
nhecidas; se forem um pouco antigos, pode superior à do Windows. No entanto, existe
haver alguns problemas de compatibilidade o risco de que muitos dispositivos periféri-
devido a eventual indisponibilidade de con- cos não sejam suportados. É verdade que
troladores. Ao instalar um controlador para há outra vantagem: é possível contar com
um novo dispositivo, não se esqueça de a preciosa ajuda da comunidade de utiliza-
prestar atenção à versão (de 32 ou de 64 dores do Linux para resolver esses e outros
bits) do sistema operativo. problemas.
O esforço dos responsáveis pelo Ubuntu
Dada a enorme difusão do ambiente Win- para só incluírem programas completamen-
dows, não existem quaisquer problemas de te livres implica que tenham sido excluídos
compatibilidade com os diferentes formatos alguns formatos multimédia mais conheci-
de ficheiros nem com a gestão do multimé- dos (MP3, WMV e outros). No entanto, es-
dia (áudio e vídeo). Encontrar e adicionar tes formatos são facilmente integrados no
programas também é muito fácil, mas é momento posterior à instalação. A versão
preciso cuidado, pois alguns dos programas mais recente do Ubuntu é a 9.04 Jaunty
mais antigos podem não ser compatíveis. Jackalope.

A actualização do sistema operativo é ge-


rida automaticamente. No que respeita à
Mac OS X 10.5 Leopard
segurança, o Windows Vista dispõe de um O sistema operativo Mac OS X já vem ins-
antispyware (o Windows Defender), de uma talado quando se compra um computador
firewall e de um filtro de conteúdos para Apple. Inclui o Boot Camp, uma aplicação
crianças. Infelizmente, a segurança acresci- recente que permite instalar o Windows XP
da é contrariada por uma menor comodida- ou o Vista nos equipamentos Apple.
de: é frequentemente pedido ao utilizador A actualização do sistema operativo e dos
que confirme as suas acções, o que por programas, que é feita de forma automá-
vezes se torna aborrecido. Em contrapar- tica, não apresenta problemas de maior.
tida, também são muito úteis as funções
de cópia de segurança e de restauração do
sistema num ponto prévio. Actualmente, a

Problemalhser
Microsoft está a trabalhar no próximo siste-
ma operativo – o Windows 7. Existe já uma

para esco
versão de teste quase final (release candi-
date version) que é possível descarregar
e utilizar.
sistemas
p ro b le m a com os
O maio r verdade,
Linux Ubuntu 7.10 operativ o s é o fa cto de, na
a grande
escolher:
Gutsy Gibbon não po d e rm o s
o vo s computa
dores já
d o s n .
O Ubuntu é um sistema operativo gratuito e maioria -instalado
W in d o w s Vista pré
de código aberto (open source), que é pos- traz o
sível descarregar na página www.ubuntu.

PC Prático 
E também é muito fácil desinstalá-los, basta cópia de segurança completa do sistema e
arrastar os respectivos ícones para o caixote restabelecer uma situação anterior. Também
do lixo. A segurança é o ponto forte deste não há problemas de compatibilidade com
sistema operativo: o OS X é capaz de limitar o hardware Apple. No entanto, nem sempre
os estragos provocados por uma eventual é possível garantir a compatibilidade com
má utilização do computador, graças a uma alguns tipos de ficheiros (especialmente os
simples firewall que é muito fácil de confi- criados para Windows). Entretanto foi apre-
gurar. A função Time Machine é muito útil, sentada uma versão mais recente: o Mac OS
pois permite fazer, em poucos passos, uma X Snow Leopard.

Substituir o Vista
Se amanhã for comprar um computador (a não ser que seja um Mac), é muitíssimo
provável que o mesmo já traga o sistema operativo Windows Vista instalado. E se
quiser mudá-lo? Essa alteração é possível, mas apenas sob determinadas condições.
Eis como pode proceder.

■ Comece por fazer uma “partição” do disco rígido: ou seja, divida-o em duas par-
tes distintas (como se fossem dois discos). Pode deixar o Windows Vista numa das
partições e instalar o XP ou o Ubuntu na outra. Se o equipamento for muito recente,
convém saber que, mesmo no caso do XP, pode ter alguns problemas para encontrar
controladores (ou drivers) adequados para alguns dos dispositivos integrados. Para
fazer a partição, convém utilizar um programa apropriado. O Ubuntu, por exemplo, for-
nece-o com o CD de instalação. Mas o melhor é informar-se adequadamente, recorrer
a um perito ou pedir apoio aos serviços de assistência de que muitos pontos de venda
dispõem (embora essa assistência raramente seja gratuita). Em qualquer dos casos, o
ideal é fazer esta operação logo no início da vida do computador.

■ Uma outra forma de regressar ao XP é oferecida directamente pela Microsoft. Ao


comprar um computador equipado com o Vista Business ou o Vista Ultimate (ambos
muito caros) pode solicitar à Microsoft a possibilidade de fazer um downgrade legal.
Informe-se na loja antes de realizar a compra.

■ A última solução consiste em evitar as grandes cadeias de informática e dirigir-


-se a uma loja especializada na montagem de computadores. Dessa forma, é possível
que consiga adquirir um computador sem sistema operativo pré-instalado ou que lhe
instalem um alternativo ao Vista.

 PC Prático
3. Os routers
sem fios
Gostaria de poder ligar-se à In-
ternet sem fios em qualquer divi-
são da sua casa, quer seja atra-
vés do portátil, quer através da
consola de jogos ou do telemó-
vel? Poderá fazê-lo por meio de
um router Wi-Fi. O alcance do
Mesmo com os denominados routers N
sinal emitido por estes aparelhos cos-
continua a haver “zonas de sombra”, onde o
tuma ser de algumas dezenas de me- computador não é capaz de captar o sinal.
tros, o que é suficiente para a maioria Nesse caso, experimente deslocar o router
das habitações. até conseguir que o sinal seja captado ou
tente utilizar um canal diferente do que vem
A grande maioria dos fornecedores de aces- estabelecido por defeito.
so à Internet permite que os seus clientes
optem por um router sem fios. Mas também
é possivel adquirir o router à parte e ligá-lo
Configurar o router
ao dispositivo de que já dispomos para esta- Conecte o router ao computador, utilizando
belecer a ligação à Internet. Os routers sem o cabo de rede que costuma fazer parte do
fios de nova geração são compatíveis com equipamento: um extremo liga-se à por-
a norma 802.11n, mas, apesar de promete- ta Ethernet do computador, a outra à porta
rem superar alguns dos principais problemas Ethernet disponível do router. Depois, ligue o
dos seus predecessores, nem todos ficaram computador: a conexão deverá iniciar-se au-
resolvidos: quando há paredes grossas e tomaticamente. Se o equipamento trouxer
outros obstáculos, é fundamental que o um CD de configuração, deverá introduzi-lo
router seja colocado num local adequado. nesse momento e seguir as instruções. Se o
equipamento não trouxer CD, a configuração
terá de ser feita manualmente. Para isso,
interactiva
Deseja saber o resultado dos testes comparativos e de outros estudos re-
alizados pela DECO PROTESTE? Entre no nosso site da Web (www.deco.
proteste.pt), onde encontrará ampla e variada informação sobre novas tec-
nologias e comunicações.

PC Prático 
abra o navegador da Internet e tecle o ende-
reço que aparece no manual de instruções Rede segura em 3 passos
(normalmente, trata-se de uma sequência de
números, tal como http://192.168.0.1). Abrir- Qualquer pessoa que esteja suficien-
-se-á uma página da Web onde lhe é pedi- temente perto da sua casa e tenha um
do que introduza o nome de utilizador e uma computador com acesso a redes sem
senha provisória (estas informações também fios poderá utilizar a sua ligação à Inter-
constam do manual). A seguir, aparece o ecrã net se esta não tiver a protecção ade-
de configuração, onde terá de definir, pelo quada. Por isso, quando estiver a con-
menos, as opções de segurança (veja a caixa figurar o router, terá de efectuar pelo
Rede segura em três passos). Se tiver adqui- menos três operações para proteger
rido o router por conta própria (ou seja, se correctamente a sua rede sem fios:
este não lhe foi entregue pelo fornecedor de
– altere o nome da rede e escolha um
acesso), poderá ter que configurar também
que lhe permita identificá-la com faci-
alguns dados relativos à ligação da Internet.
lidade;
Solicite-os ao fornecedor de acesso ou pro-
– introduza uma senha de acesso à
cure-os na Internet. Grave a configuração,
clicando em Guardar, Salvar ou OK. rede. Configure o protocolo WPA (o
mais seguro); depois, ser-lhe-á pedido
Conectar o computador que introduza uma senha (que poderá
Nos computadores com Wi-Fi integrada guardar no computador, para não ter
apenas se tem de activar a conexão (nor- de digitá-la sempre que quiser ligar-se
malmente, há um botão para esse fim), pois à Internet) de protecção da rede;
o computador detecta automaticamente as – mude a senha de acesso no painel
redes sem fios que estejam ao seu alcance. de configuração do router.
Se a Wi-Fi não vem integrada no computa-
dor, precisará de um adaptador sem fios
(que se vende com o router ou à parte). Há
adaptadores que se ligam a uma das por- tas USB ou placas que se inserem numa
das ranhuras de expansão do computador.
O sistema operativo deverá detectar o novo
hardware automaticamente e solicitar o CD
s
Experimerntoe raonutteer
que o acompanha, para descarregar os
controladores.

de instala
Instalado o adaptador, surge um ícone no
monitor na zona de baixo, à direita, que
pode ter a forma de uma antena ou de dois
-
tros obstá ecrãs de computador, dependendo do sis-
d e s g ro ssas e ou o tema operativo. Esse ícone mostra se há re-
As pa re is sã
r a transm
em dificulta rou-
culos pod r is so , o des sem fios disponíveis e permite aceder à
d a s d e rádio: po m janela de visualização das mesmas. Clique
das o n locado nu
m fio s d eve ser co no nome da rede e seleccione Ligar. Feche a
ter se
uado. janela e comece a navegar.
local adeq

10 PC Prático
4. Impressora:
como escolher
Normal, multifunções ou fotográfica
e portátil? Laser ou de jacto de tinta?
Na altura de escolher uma impressora
surgem dúvidas que não têm a mes-
ma resposta para todos. Por isso, é
essencial definir bem o tipo de uso
que pretende dar-lhe: se vai imprimir
muitas fotos, se necessita também de
uma fotocopiadora, o sítio onde vai
colocá-la, etc.

Laser versus
jacto de tinta
Não tem só a ver com a velocidade e o pre-
ço, mas a verdade é que as impressoras
laser são a melhor opção para imprimir gran-
des quantidades de documentos de texto a
preto e branco: são muito velozes e ofere-
cem uma qualidade de impressão de texto
realmente invejável. No entanto, para que cartuchos de tinta para estas impressoras é
valha a pena pagar o seu preço, que é mais muito elevado. É possível comprar cartuchos
elevado, há que amortizar o investimento, não originais mais baratos ou voltar a encher
realizando um número mínimo de 400 a 500 os que já foram utilizados, mas os nossos
impressões por mês, o que é equivalente ao testes mostram que há problemas de com-
de um pequeno escritório. Para quem im- patibilidade frequentes sobretudo para as
prime menos, uma impressora de jacto de impressoras mais recentes. Além disso, a
tinta é, sem dúvida, uma melhor escolha: qualidade da impressão é melhor com os
os preços dos modelos básicos são muito cartuchos originais, o que não impede que
mais baixos (cerca de 50 euros) e o desem- se possa encontrar um bom cartucho com-
penho é bom. A desvantagem, como sem- patível e com o qual se consiga obter uma
pre, está nos custos ocultos: o preço dos qualidade razoável.

PC Prático 11
Multifunções: Impressoras
um escritório em casa fotográficas portáteis
As impressoras “tudo em um” podem servir São pequenas, fáceis de usar e de trans-
como digitalizadoras (scanners) e fotocopia- portar e permitem imprimir fotografias sem
doras e algumas até permitem enviar e rece- que seja necessário ligar o computador. No
ber faxes. Ocupam um pouco mais de espa- entanto, os preços não são muito atractivos.
ço do que os modelos normais, mas muito Comparadas com outras impressoras e mul-
menos do que os três aparelhos em separa- tifunções a jacto de tinta, ficou demonstra-
do (impressora, scanner e fotocopiadora). do, através dos testes que efectuámos, que
A diferença de preço entre os dois tipos a qualidade obtida não era necessariamente
não é muito marcada. Quanto às capacida- superior. Contudo, se apenas pretende im-
des, a qualidade é comparável, independen- primir fotografias em formato 10 x 15, um mo-
temente do tipo de documento. Em ambas delo deste tipo talvez seja o mais indicado
as categorias existem modelos que ofere- para si. Mas tenha em conta que muitas das
cem qualidade de impressão e rapidez a um impressoras e aparelhos multifunções exis-
preço razoável. Mas preste atenção, porque, tentes já incluem a possibilidade de imprimir
por vezes, os modelos aparentemente mais fotos directamente, bastando ligar a câmara
baratos acabam por ficar mais caros a longo digital ou inserir o cartão de memória na im-
prazo, devido ao custo elevado da impres- pressora. Relativamente à conveniência de
são dos documentos. adquirir uma impressora só para fotografias,
mesmo que tenha de imprimir muitas e ape-
sar de os preços dessas impressoras serem
cada vez mais baixos, de momento continua
a ser mais económico pedir as cópias das
fotos numa loja de fotografia ou recorrer a
um serviço de impressão via Internet.

Qual a mpealhroarsi?
impressora
o as mais
p re ss o ra s a laser sã e
As im em imprim
ve n ie n te s para qu n c o ;
con e bra
s p á g in as a preto m a is
muita são as
to de tinta
as de jac restantes
u a d a s para os
ade q
s.
utilizadore

12 PC Prático
5. Cópias
de segurança
Documentos, fotografias, vídeos, fi-
cheiros MP3, apresentações, folhas de
cálculo… Tantas coisas que podemos
ter no computador! Na verdade, pode-
mos guardar nele tudo o que a capaci-
dade do disco rígido possa suportar.

Por vezes, nem nós sabemos bem o que te-


mos no disco rígido e poderemos ter de co- contra 2 TB); calculando o preço por giga-
locar-nos essa pergunta se, por infelicidade, byte, conclui-se que custam quase o dobro
um vírus ou outro imprevisto eliminar todo ou (quase 20 cêntimos por gigabyte contra 12).
parte do seu conteúdo. Em tal situação, os Apesar de serem mais económicos, tendo
únicos que não terão de lamentar-se serão os em conta a sua capacidade, os discos rígi-
que tiverem tido o cuidado de fazer cópias dos externos de 3,5” ocupam mais espaço
de segurança dos seus dados: aquilo a que e necessitam de um adaptador de corrente
se chama backup. Para se proteger contra externo, o que limita a sua portabilidade.
esse risco, só necessita de um suporte exter- Há um tipo especial de disco rígido externo: os
no, para onde possa copiar todos os fichei- chamados discos rígidos multimédia. Não
ros, e pastas e de um programa adequado. são simples dispositivos para guardar dados,
já que, quando são ligados à televisão ou a
Tipos de discos um aparelho de música, permitem reproduzir
os ficheiros. No entanto, um teste efectuado
rígidos externos pela DECO PROTESTE revelou que a qua-
Os discos rígidos externos são uma das so- lidade da imagem oferecida por estes apare-
luções mais cómodas para guardar os seus lhos, bem como as suas funções multimédia,
ficheiros. Distinguem-se pelo tamanho, que ainda têm muita margem para melhorar.
determina, em grande parte, o seu uso. Os
discos rígidos externos de 2,5” são verda-
deiros discos portáteis, têm aproximadamen-
Comprar programas
te o tamanho de um maço de cigarros, pe- de backup
sam cerca de 200 gramas e recebem energia Alguns discos rígidos já trazem consigo um
através de uma porta USB, de modo que não programa para fazer cópias de segurança.
precisam de um adaptador de corrente ex- Convém experimentá-lo, já que o mesmo
terno adicional. A sua capacidade máxima é pode ser suficiente para as suas necessi-
menor do que a dos discos de 3,5” (500 GB dades. Caso contrário, deverá adquirir um

PC Prático 13
programa mais adequado para si. Mas por
que é que vale a pena gastar dinheiro num Guardar os dados em rede
programa de backup?
Se não quiser comprar um disco rí-
■ É prático. Estes programas simplificam gido externo e instalar um programa
muito o processo de cópia, sobretudo se específico, pode optar por um servi-
os dados não estiverem agrupados numa ço de armazenamento on-line. É um
só pasta ou se não estiverem facilmente serviço útil, sobretudo, para guardar
acessíveis. ficheiros que não sejam muito gran-
des: documentos de texto, folhas de
■ É seguro. É fundamental guardar os da- cálculo, fotografias, apresentações
dos importantes com uma certa regularida- (tipo PowerPoint) e documentos em
de, para não perder os mais recentes. Um formato PDF. Para os ficheiros mais
programa que cria cópias de segurança com pesados, como é o caso dos vídeos,
uma certa periodicidade e de forma auto- essa forma de armazenamento não é
mática (sem estar sujeito a possíveis esque-
muito prática, pois carregar 1 GB de
cimentos do utilizador), permite ter sempre
dados, mesmo com uma ligação de
cópias actualizadas dos dados.
banda larga, pode levar horas, depen-
dendo da velocidade da mesma.
■ É automático. O uso destes programas
Por exemplo, um desses sítios é o da
permite eliminar o tempo dedicado a esta
operação, pois a cópia é feita de forma auto- Microsoft: chama-se Windows Live
mática, além de que a recuperação dos da- SkyDrive (http://skydrive.live.com/) e
dos em caso de necessidade é mais rápida. coloca à disposição dos utilizadores
25 GB de espaço de armazenamento
gratuito on line. Para isso, basta fazer
o registo na página da Microsoft e abrir
uma conta Windows Live ID.

Um bom programa para fazer cópias de se-


gurança pode custar cerca de 50 euros.

Não se ersdqaureça
Mas tenha em conta que alguns não permi-
tem fazer uma cópia completa do disco rígi-

de gua ados
do que permita facilmente repor o sistema tal
como estava antes do problema acontecer.

os seus d g u a rd ar os dad
os pe-
Se é disso que precisa, há programas que
deve pôr de lado desde o início.
Lembre-se de que o seu sistema operativo
ve l
É desejá rder as
e n te , p a ra não pe também pode incluir um programa deste gé-
riodicam os seus
e s m a is recentes d nero. É o caso, por exemplo, do Windows Vis-
alteraçõ a próprio p
ara
ta Home Premium e da ferramenta Time Ma-
m program
ficheiros. U opera ç ã o . chine do Mac OS X. Pode acontecer que estas
cilita essa
o efeito fa sejam suficientes para as suas necessidades.

14 PC Prático
Programas para usar on-line
Há programas que permitem trabalhar directamente on-line e guardar o resultado num
servidor remoto que pode ser acedido a partir de qualquer computador ligado à Internet. É
uma forma de ter sempre à mão os ficheiros de que necessita, sem ter de levar o compu-
tador consigo ou de os transferir para uma memória externa. Apenas necessitará de uma
palavra-chave para poder entrar na sua pasta sempre que o deseje e em qualquer lugar.

Para trabalhos de escritório…


■ Google Docs (http://docs.google.com). Pacote de programas que contém um pro-
cessador de texto, uma folha de cálculo e uma aplicação para elaborar apresentações.
■ ThinkFree Office Online (www.thinkfree.com). Dispõe igualmente de um processa-
dor de texto, de uma folha de cálculo e de um programa para apresentações.
■ Tem um texto de que quer fazer uma versão PDF? A melhor opção é o DocMor-
ph (http://docmorph.nlm.nih.gov/docmorph/docmorph.htm), pois permite juntar dez
ficheiros num único documento PDF.

Para retoques fotográficos…


■ No princípio, o Photoshop era o rei dos programas para retocar imagens. Já existe
uma versão reduzida na Web: o Photoshop Express (www.photoshop.com/express/
landing.html), embora, por enquanto, apenas esteja disponível em inglês.
■ Para o utilizador de nível médio, o Picnik (www.picnik.com) é, sem dúvida, o pro-
grama on-line mais indicado: intuitivo, rápido e completo, está disponível também em
português (do Brasil).
■ Outra alternativa gratuita é o FotoFlexer (http://fotoflexer.com/). Não requer qualquer
tipo de registo e possui muitas funções de retoque. Está disponível em português.

Com estes programas, é possível ter acesso aos ficheiros virtualmente a partir de qual-
quer lugar: basta que disponha de um programa para navegar na Internet e de uma
ligação de banda larga. Não é necessário instalar nenhum programa nem actualizá-lo
periodicamente e é possível que várias pessoas estejam a trabalhar ao mesmo tempo
no mesmo documento.
O maior problema prende-se com a segurança, a privacidade e a fiabilidade: como
podemos estar seguros de que a empresa não desaparecerá de um dia para o outro e,
com ela, os nossos ficheiros? É verdade que, com colossos como o Google, essa possi-
bilidade parece bastante remota. Mas se os dados que pretendemos guardar forem re-
almente importantes, o melhor é fazer uma cópia no disco rígido do nosso computador.
Os programas on-line também costumam ser um pouco mais lentos do que os tradicio-
nais e existe sempre a possibilidade de a ligação à Internet cair. Outro aspecto menos
agradável é que muitas ferramentas on-line apenas estão disponíveis em inglês.

PC Prático 15
6. Programas
gratuitos na Net
Utilizar o correio electrónico, nave-
gar na Internet, gerir as fotografias
digitais, telefonar através de VoIP,
ver vídeos ou ouvir música, traba-
lhar com documentos de escritório
ou zelar pela segurança dos dados
do computador são algumas das
actividades mais vulgares que cos-
tumamos realizar. Para cada uma
existe algum programa freeware,
ou seja, gratuito.
para outro, embora tenha o inconveniente de
que o interlocutor também necessita de ter o
Por vezes testamos alguns produtos deste programa instalado. Está disponível para Li-
género, já que, além de não custarem nada, nux, Mac e Windows. Outras possibilidades
se destacam pela sua qualidade e eficácia. são o VoIP Buster ou o Yahoo! Voz.
Vejamos alguns dos mais utilizados.
MOZILLA Thunderbird. O Thunderbird
Internet, VoIP (www.mozilla-europe.org/pt/) é o programa
de correio electronico gratuito mais acon-
e correio electrónico selhável, de acordo com os nossos crité-
MOZILLA Firefox. O navegador open sour- rios. O seu único defeito é o peso, que faz
ce Firefox (www.mozilla-europe.org/pt/) é, com que seja pouco adequado para com-
quanto a nós, um bom programa. Podemos putadores menos recentes. Está disponível
ir buscá-lo gratuitamente à Internet, é de ta- para Linux, Mac e Windows. Para quem
manho reduzido, funciona bem e é possível preferir un pacote integrado “navegador-pro-
personalizar cada pormenor. Está disponível grama de correio electrónico”, sugerimos o
para Linux, Mac e Windows. SeaMonkey (www.seamonkey-project.org/)
ou o Opera (www.opera.com/).
SKYPE. Além de ser o programa de VoIP
mais famoso, o Skype (www.skype.com/intl/
pt-pt/) é muito fácil de usar e pode ser utili-
Segurança
zado em qualquer lugar. É a primeira escolha O ALWIL Avast! 4 Home Edition é, de
para fazer uma chamada de um computador acordo com os testes a programas de se-

16 PC Prático
gurança na Internet realizados pela DECO visionamento de filmes através da Internet.
PROTESTE, um antivírus gratuito da Alwil Disponível para Linux, Mac e Windows.
que proporciona uma protecção eficaz con-
tra programas prejudiciais (www.avast.com).
Quanto aos programas de firewall, que permi-
Pacotes de escritório
tem filtrar as ligações de e para o computador OpenOffice. O Word, o Excel e o Power-
quando este está ligado em rede, os sistemas Point far-lhe-ão falta, sem dúvida, mas, se
operativos mais recentes já incluem as fun- não está disposto a gastar uma quantia
ções mais básicas, mas existem pelo menos considerável na última versão do Microsoft
duas alternativas válidas para os utilizadores Office, pode recorrer ao OpenOffice (http://
do Windows: o Comodo Firewall Pro (www. pt.openoffice.org/), uma alternativa gratuita,
personalfirewall.comodo.com/download_fi- multilingue e de código aberto, que pode ir
rewall.html) e o Ashampoo Firewall Free 1.20 buscar à Internet. Contém programas para
(www.ashampoo.com), ambos gratuitos. elaborar textos, folhas de cálculo, apresen-
tações de diapositivos, bases de dados e
Fotografia, áudio e vídeo desenhos, entre outros. É um conjunto de
programas versátil e fácil de usar, mas os
IRFAN SKILJAN Irfan View. Para visualizar documentos criados com este pacote nem
imagens nos formatos mais comuns e fazer sempre são totalmente compatíveis com os
operacões básicas de retoque fotográfico, gerados pelo Microsoft Office. Está disponí-
como mudanças de tamanho, filtros de cor, vel para Linux, Mac e Windows.
etc., é recomendável o programa gratuito
Irfan View (www.irfanview.com/). Trata-se TRACKER PDF-Xchange Viewer FREE. O
de um programa para Windows, compacto PDF é um formato comum de apresentação
mas completo, que se pode ampliar através de documentos que se encontram numa
da instalação de plugins. Uma alternativa rede ou se partilham por e-mail. O leitor
válida para utilizadores Linux e Windows é oficial é gratuito: o Adobe Reader. Trata-se
o Google Picasa (http://picasa.google.com), de um programa multiplataforma muito pe-
especialmente se lhe interessa a gestão dos sado, sobretudo no arranque, por isso têm
arquivos fotográficos, já que permite “cata- aparecido várias alternativas, muitas delas
logar” de forma intuitiva todo o seu arquivo
fotográfico digital. No entanto, se o que de-

Por quê ?
seja é um programa de retoque fotográfico
profissional também gratuito, tem o Gimp
(www.gimp.org). Está disponível para utiliza-
dores Linux, Mac e Windows. pagar mais itos
mas gratu
res progra
VLC Media Player. Descarregado por mais Os melho mpenh o s c o m-
de 100 milhões de pessoas em todo o mun- es e dese
têm funçõ program a s p a-
do, o VLC Media Player (www.videolan.org/ aos dos l-
paráveis s bo n s re su
vlc/) é um programa muito válido. Suporta mam-no o
gos. Confir es d a D E C O
muitos formatos de áudio e vídeo e diferen- os nos test
tados obtid
tes protocolos de streaming, quer dizer, o E.
PROTEST

PC Prático 17
também gratuitas; a nossa escolha para os
utilizadores Windows recai no Tracker PDF- Vendidos, oferecidos
-Xchange Viewer FREE (www.docu-track. ou à experiência
com), que alia uma boa qualidade de leitura
Existem quatro categorias de progra-
a uma utilização de recursos razoável. Outra
mas para computador. A diferença
alternativa leve e funcional para utilizado-
tem a ver com o facto de poderem
res Linux e Windows é o Foxit PDF Reader
ser pagos, gratuitos ou à experiência
(www.foxitsoftware.com).
ou de serem mais ou menos abertos

Widgets e gadgets a eventuais alterações feitas pelos uti-


lizadores.
Ultimamente têm-se popularizado estas pe- ■ Programas proprietários. São
quenas aplicações de acesso rápido e aqueles em que o proprietário do có-
simples que nos informam sobre a hora de digo impõe restrições à sua utilização
diferentes locais, o tempo que faz em todo mediante licenças, copyright ou pa-
o mundo e as últimas notícias dos quatro tentes. Não é possível modificá-los
cantos do globo e nos permitem traduzir nem conhecer o seu mecanismo de
rapidamente um texto, fazer jogos, etc. De- funcionamento.
finitivamente, abrem-nos as portas para a ■ Programas abertos. São os cha-
personalização do computador, do PDA e mados programas open source ou de
até do telemóvel. código aberto, criados com uma licen-
ça que permite que qualquer pessoa
Muitas destas divertidas e, em muitos ca-
os utilize, modifique e redistribua. Nem
sos, úteis miniaplicações podem ser des-
sempre são gratuitos.
carregadas gratuitamente da Internet.
■ Programas shareware. Trata-se de
A Apple foi uma das primeiras a apostar nos
widgets, quando lançou o sistema operativo programas que podem ser utilizados
Tiger (www.apple.com/pt/downloads/dash- durante um período de experiência
board/). A Microsoft não quis ficar por menos de duração variável (geralmente, 30
e também dispõe de numerosos gadgets dias), após o qual devem ser adquiri-
para o sistema operativo Vista (http://gallery. dos para que seja possível continuar
live.com/vista). Na Web, o Google também a usá-los. Normalmente, são descar-
os oferece como complemento para o escri- regados da Internet ou incluídos num
tório virtual Google Desktop (http://desktop. CD ou DVD oferecido por uma revista
google.pt/plugins/) e para as páginas de de informática.
acolhimento personalizadas do iGoogle ■ Programas freeware. É destes pro-
(www.google.pt/ig). gramas que falamos neste capítulo:
A popularidade dos widgets tem sido tal que trata-se de software distribuído gratui-
até já chegaram aos telemóveis. No entan- tamente, independentemente do facto
to, alguns reenviam informação da Internet
de o seu código estar ou não aberto
para o utilizador, de forma que, se não tiver
a alterações. A sua licença permite a
uma tarifa plana de dados para o seu tele-
distribuição gratuita.
móvel, é melhor ter cuidado.

18 PC Prático
7. A TV no
computador
Para gravar e guardar no com-
putador os seus programas de
televisão favoritos, basta equi-
pá-lo com um sintonizador de
TV, que pode encontrar à ven-
da a diversos preços.

Os sintonizadores de TV existem na forma


de placa e de USB. Alguns apenas permitem
captar os canais analógicos, outros apenas
os da televisão digital terrestre (TDT) e ou-
tros ainda – os chamados sintonizadores
híbridos, de que falaremos aqui – permitem
Testes de recepção
captar tanto uns como outros. A qualidade da recepção depende de dois
factores: do tipo de antena e da distância
Equipamento ao retransmissor do sinal televisivo. Usando
um sintonizador USB híbrido com o cabo da
e programas antena de casa, estes aparelhos deveriam
Muitos dos sintonizadores híbridos têm for- receber todos os canais, tanto analógicos
ma e tamanho semelhantes aos das drives como digitais, sem grandes problemas.
USB e dispõem de uma entrada para ligar A grande vantagem destes dispositivos é
o cabo de uma antena exterior ou uma pe- que oferecem a possibilidade de ver tele-
quena antena que faz parte do equipamento visão em qualquer lugar. Se usar a antena
de que vêm munidos. Estão equipados com portátil, poderá ver e gravar os seus progra-
um programa adequado para procurar e mas favoritos a partir de qualquer lugar, em-
ver os canais de televisão. Com esse pro- bora na verdade esta liberdade seja apenas
grama também é possível gravar todas as teórica: o alcance é limitado e ficará reduzido
transmissões que desejar (e guardá-las no se houver paredes e outros obstáculos.
disco rígido). Mas o que mais influi na qualidade de ima-
Se o sinal for bom, a qualidade da imagem e gem e som destas antenas é a distância
som dos canais da televisão digital terrestre ao retransmissor de televisão: não é ga-
também o será. Para tudo o resto, estas pla- rantido que, com tais antenas, seja possível
cas deixam muito a desejar. receber o sinal em qualquer lugar.

20 PC Prático
8. A manutenção
do computador
Cada vez que se utiliza o computa-
dor, são gerados, sem darmos por
isso, diversos ficheiros a que se dá
o nome de temporários. Um bom
exemplo são os cookies, que são
utilizados para regular o acesso a
páginas protegidas e têm o objecti-
vo de recolher informação com fins
estatísticos e de facilitar o acesso
posterior do utilizador.

Muitos desses ficheiros ficam armazenados


na memória do computador mesmo que não
voltem a ser necessários e vão ocupando
espaço. Com o tempo, fazem com que o
computador fique mais lento. Este problema des é o CCleaner, eficaz e de fácil utilização,
resolve-se com uma limpeza periódica ao que se pode descarregar no seguinte ende-
computador. reço: www.ccleaner.com/download/down-
loading. A instalação é fácil: escolha a lín-
Limpar o disco rígido gua, o endereço de destino e as opções
que prefere. Ao iniciar o programa, aparece
O Windows, a partir da versão 98, passou uma janela com uma barra de ícones em que
a incluir uma função de limpeza do disco rí- deve escolher Limpador e uma listagem de
gido que, em parte, resolve este problema. programas e componentes do sistema que
Geralmente, fica instalada juntamente com indicam os ficheiros temporários que talvez
o sistema operativo e pode ser encontrada convenha eliminar. É preciso prestar atenção
no menu Iniciar do Windows. Basta seguir o ao Formato do historial do Autocomple-
seguinte caminho: Todos os programas > te, ficheiro onde o Internet Explorer regista
Acessórios > Ferramentas do sistema > todos os endereços visitados com o fim de
Limpeza do disco facilitar o preenchimento e reencontrar com
Para uma limpeza mais profunda, convém facilidade cada endereço, bastando escrever
usar outros programas: uma das possibilida- as suas primeiras letras. É também aqui que

PC Prático 21
ficam armazenadas as senhas que tenha pe- que confirma que o processo foi concluído
dido para guardar e deve seleccionar essa correctamente.
opção se quiser eliminá-las. Pode selecionar
o grupo denominado Avançado, das op-
ções avançadas, se tiver necessidade de um
Limpar o registo
pouco mais de espaço; no entanto, acon- do sistema
selhamo-lo a não seleccionar as opções de Na janela que aparece ao iniciar o CCleaner,
personalização propostas pelo Windows. terá de escolher o ícone Registo. Surge una
Uma vez concluída a configuração, clique série de elementos que devem ser verifica-
em Analisar. O programa dará início à pro- dos para ver se há erros. Aconselhamos que
cura, mas, nesse momento, ainda não elimi- não modifique nada, deixando tudo selec-
nará nada; a análise demora uns minutos e, cionado. Clicando em Procurar erros, ini-
no fim, surge uma lista de todos os ficheiros cia-se o processo de análise dos registos,
temporários seleccionados, bem como uma que de momento não tem alterações. No
estimativa do espaço que ocupam. Ao clicar fim, o CCleaner exibe uma lista de todas
Correr Cleaner, inicia-se a eliminação de as entradas do registo que não considera
ficheiros. No fim, aparece uma mensagem “problemáticas”, mas que aconselha elimi-
nar. Para o fazer, basta clicar em Consertar
erros, mas antes terá de dizer se quer fazer
uma cópia de segurança, para que, caso o
deseje, possa anular as modificações e vol-
tar ao estado anterior.

a n t e n h a o d is co
M o limpo
rígid
do
o registo
o rígido e
Se o disc limp o s p e ri o-
ão forem
sistema n d o r fu n-
e n te , o computa
dicam nos eficaz.
forma me
cionará de

22 PC Prático
Glossário
Memória RAM: memória “volátil” que o compu-
tador utiliza para armazenar temporariamente a in-
formação com que se está a trabalhar e ter rápido
acesso à mesma.
ADSL (Asymetrical Digital Subscriber Line): MP3 (áudio MPEG-1 layer-3): formato que con-
tecnologia que permite aceder á Internet de banda siste na compressão de um ficheiro de som noutro
larga mediante uma linha telefónica normal. de dimensões mais reduzidas, alcançando um nível
Bluetooth: serve para estabelecer uma comunica- de qualidade sonora quase idêntico.
ção sem fios entre o computador e outros dispositi-
Placa gráfica: componente responsável pela vi-
vos (telemóvel, PDA, etc.) que se encontrem na mes-
sualização de imagens no ecrã. As que têm a sua
ma divisão de uma habitação.
própria memória “dedicada” são necessárias para o
Controlador ou driver: programa que permite a tratamento de imagens; as de memória “partilhada”
comunicação entre o computador e os dispositivos utilizam a memoria RAM do computador e são sufi-
(por exemplo, uma impressora ou uma placa de TV). cientes para tarefas de outro tipo.
Descarga ou download: transferir ficheiros para Periféricos: dispositivos exteriores, como impres-
o computador ou outro dispositivo. Podem vir da In- soras, monitores e scanners, que se ligam ao com-
ternet ou de outras fontes, como, por exemplo, uma putador.
câmara digital.
Phishing: correio electrónico que convida o utilza-
DVB-T: transmissão de conteúdos de vídeo digital dor a visitar uma página Web falsa para obter infor-
através de ondas terrestres. É a tecnologia emprega- mação pessoal (número do cartão de crédito, pala-
da na TDT (Televisão Digital Terrestre). vras-chave, etc.).
Ethernet: rede baseada numa estrutura de cabos PictBridge: dispositivo que permite a impressão
que permite ligar computadores entre si e com ele- directa de fotos ligando a câmara à porta USB da
mentos periféricos. impressora.
Ficheiro: unidade de armazenamento. Alberga um Pop-up: janela emergente. Um tipo de janela que
conjunto de dados que é possível ler, modificar, apa- aparece sobreposta à do navegador quando se visi-
gar, copiar, etc. Pode ser composto por um docu- tam certos sítios da Web. Normalmente são empre-
mento, um programa, uma base de dados, etc.
gadas para apresentar mensagens publicitárias.
Firewall: programa de segurança que vigia e impe-
Processador: é o “coração” do computador. Calcu-
dir o acesso não autorizado ao computador, como,
la, processa a informação e controla os dispositivos
por exemplo, o ataque de piratas informáticos.
e componentes do mesmo. O processador dual core
FireWire (IEEE 1394): ligação de alta velocidade permite executar muito mais rapidamente os progra-
usada para descarregar vídeos de uma câmara de ví- mas, mas é necessário que estes sejam concebidos
deo digital, transferir informação entre o computador para isso.
e um disco rígido externo, etc.
Replicador de portas: dispositivo complementar
Hardware: é a parte física ou tangível de um com- que facilita a tarefa de ligar de uma só vez o portátil
putador ou outros dispositivos, em contraposição aos diferentes periféricos e amplia as possibilidades
aos programas, a que se chama software. de conectividade do computador.
Hiperligação: uma palavra ou frase, normalmente Router: dispositivo que permite a interligação de
sublinhada, que se pode encontrar dentro de uma equipamentos entre si dentro de uma rede ou a liga-
página Web. Ao clicar sobre ela, acede-se a outra ção desses mesmos equipamentos com outra rede,
parte do mesmo documento ou visualiza-se uma como a Internet.
nova página.
Spam: correio não solicitado pelo utilizador, geral-
Interface: conexão ou enlace entre dois elementos. mente associado a mensagens publicitárias, cadeias
Uma interface de utilizador é o sistema de controlos de mensagens, reclamações duvidosas, etc.Também
que permite trabalhar com um determinado progra- é conhecido como correio “lixo”.
ma ou dispositivo. Também se chama interface à co-
nexão física ou porta que os periféricos usam para Web: abreviatura de World Wide Web. Uma página
comunicar com o computador. Web é uma página publicada na Internet.
Malware: qualquer tipo de programa mal intencio- Wi-Fi: ligação sem fios que permite trabalhar em
nado, o que inclui, por exemplo, os vírus e os progra- rede com outros computadores ou, por exemplo,
mas-espiões (spyware). aceder à Internet.

PC Prático 23
Mais informação
sobre tecnologia,
comunicação
e muitos outros temas em

www.deco.proteste.pt