Você está na página 1de 2

Turi Collura - Curso de Piano Blues & Boogie

A formA trAdicionAl de 12 compAssos

Piano Blues & Boogie A formA trAdicionAl de 12 compAssos Observamos, na figura n.1, a forma

Observamos, na figura n.1, a forma harmônica mais tradicional, tanto do blues, assim como do boogie, composta por 3 acordes de dominante (isto é, 3 acordes compostos por uma tríade maior mais uma sétima menor) em 12 compassos. Veja a figura abaixo:

Figura n.1

(A)

(A)

(B)

||:

I7

|

I7

|

   

Frase (A)

|

IV7

|

IV7

|

I7

   

Frase (A)

|

V7

|

V7

|

   

Frase (B)

| | I7 I7 (Pausa) | I7 | (Pausa)
|
|
I7
I7
(Pausa)
|
I7
|
(Pausa)
| :|| I7 I7 (Pausa)
|
:||
I7
I7
(Pausa)

Como se pode observar, é possível dividir os 12 compassos em três seções (A) (A) (B). Trata-se de uma estrutura cíclica, ou seja, uma vez tocados os 12 compassos, a estrutura é tocada novamente, tantas ve- zes quanto os músicos quiserem, dando espaço a improvisos e variações.

Tradicionalmente, em sua forma cantada, uma primeira frase (A) era entoada nos primeiros dois compas- sos e meio e em seguida reapresentada a partir do compasso 4. Uma nova frase (B) é entoada a partir do compasso 9, para concluir o que fora exposto na frase (A). Um bom exemplo dessa prática de divisão de frases é o blues tradicional "Sweet home Chicago", de Robert Johnson. Use esse link para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=O8hqGu-leFc Busque versões mais recentes dessa música, por exemplo a dos Blues Brothers ( http://www.youtube.com/ watch?v=Tlou_2lMLAc ) ou a de Eric Clapton ( http://www.youtube.com/watch?v=ZEmvBdRLg4k) .

Outro exemplo interessante é o blues "Empty bed blues", interpretado por Bessie Smith. Use esse link para assistir: http://www.youtube.com/watch?v=0BsIntS_Io4 Observe que nesse segundo exemplo a pausa é preenchida por uma resposta instrumental. Essa respo- sta podia também ser cantada por outra pessoa ou por um grupo de pessoas, que assim "respondiam" ao verso do cantor.

A primeira estrutura harmônica da Figura n.1 ganha facilmente algumas modificações harmônicas. Por exemplo, no segundo compasso é colocado um IV7. No compasso 10 é colocado um acorde IV7, e no último compasso é colocado um acorde V7, para criar um movimento cadencial ao voltar para o começo (veja a figura n.2).

Turi Collura - Curso de Piano Blues & Boogie

Figura n.2

(A)

(A)

(B)

||:

I7

|

IV7

|

I7

|

I7

& Boogie F igura n .2 (A) (A) (B) ||: I7 | IV7 | I7 |

Frase (A)

(Pausa)
(Pausa)

|

IV7

|

IV7

|

I7

|

I7

I7 | IV7 | I7 | I7 Frase (A) (Pausa) | IV7 | IV7 | I7

Frase (A)

(Pausa)
(Pausa)

|

|

|

V7

|

IV7

|

I7

|

V7

:||

Frase (B)

(Pausa)
(Pausa)
(A) (Pausa) | | | V7 | IV7 | I7 | V7 :|| Frase (B) (Pausa)

A figura n.3 mostra a realização da estrutura acima na tonalidade de Dó:

Figura n.3

||: | | | | C7 F7 C7 C7 | F7 | F7 | C7
||:
|
|
|
|
C7
F7
C7
C7
| F7
|
F7
|
C7
|
C7
|
|
|
|
:||
| G7
F7
C7
G7