A interpretação dos sonhos e a psicanálise de

Aline Bannwart Fabiane Henriques Júlia Sabbanelli Pietra Porto

Projeto de Psicanálise Prof: Daniel Vitorello

. Ele foi um médico neurologista e criador da Psicanálise que iniciou seus estudos a partir da da técnica da hipnose como forma de chegar ao inconsciente. Além disso. A experiência de trabalhar com uma coisa tão simples aos olhos de uma criança e tão complexo quando se analisa do ponto de vista do sonho é muito interessante. cada sonho é um sonho e tem um significado para cada pessoa. Ao longo do projeto aprendemos sobre os sonhos a partir dos conceitos de Sigmund Freud. filmes e etc. realizado para a disciplina de Psicanálise. facilitando o entendimento do mesmo. Apesar de um pouco complexo. inconscientes. mas fazer a ligação do que é sonho com o que é real foi uma tarefa muito difícil principalmente porque a interpretação é exatamente o caminho que nos leva do conteúdo manifesto dos sonhos.Introdução Este trabalho. trabalhar com Alice no País das Maravilhas facilita o entendimento do conceito de sonhos. escolhemos o sonho da Alice. Um dos objetivos do nosso trabalho é mostrar que a psicanálise está mais no nosso cotidiano do que imaginamos e que é possível a partir dela estudar livros. do filme “Alice no País das Maravilhas” de Lewis Caroll. aquele que corresponde ao sonho lembrado e contado pela pessoa. Além de poder deixar um pouco a imaginação como guia do trabalho. o grupo se interessou muito pelo tema e foi decidido que o nosso projeto final teria os sonhos como base. servindo assim como um bom exemplo. descobrimos que o desenho que nós assistíamos quando criança pode ser um prato cheio para a psicanálise. a interpretação dos sonhos é a via real que leva ao conhecimento das atividades inconscientes da mente. já que. também chamados de pensamentos ocultos. que é um sonho conhecido e de um desenho que todas do grupo conheciam. tem como objetivo entender e analisar o sonhos de Alice. além de já ter sido estudado antes na psicanálise. Para o assunto não ficar muito amplo. Pode parecer simples de início. aos pensamentos latentes. Segundo ele.

Foi assim que Freud analisava seus pacientes. Satisfaz-se um desejo. Assim. Já o segundo. pois é neles que temos os desejos mais reprimidos e "proibidos". sonhos são fenômenos psíquicos onde realizamos desejos inconscientes. Dorme-se e. . ou seja. vivencia-se a remoção de um desejo. Por exemplo. como atos falhos e chistes. Além disso. ao mesmo tempo. tornando-se exemplo para o mundo da Psicanálise até os dias de hoje. que podem estar presentes principalmente nos relatos dos sonhos. mostrando que estes não necessariamente são "premonições". Há outros manifestos do inconsciente também que podem servir como entrada para o mundo mental. como o deslocamento e a condensação. ao relato ou a descrição verbal do sonho. criou o conteúdo manifesto e o conteúdo latente. Freud deu significado (principalmente sexuais) a alguns objetos. que passariam pelo recalque mascarando os verdadeiros fatos.O conceito de "sonho" Foi em 1900 que Freud mostrou ao mundo sua teoria sobre os sonhos com a publicação do livro "A Interpretação dos Sonhos". Entre eles haveria mecanismos de censura. Segundo ele. passando assim para o conteúdo manifesto de forma distorcida. Freud dá aos sonhos uma interpretação científica. Segundo ele.d. corresponde ao "inconsciente".). Freud concluiu então que os sonhos nos oferecem a principal via para entrar no inconsciente. como se dizia na Antiguidade. s. ou seja. "O sonho é o resultado de uma conciliação. caixas. O primeiro diz respeito ao "consciente". porém. Ambas as realizações são em parte concretizadas e em parte abandonadas" (SIRONI. o que a pessoa sente quanto a esse objeto ou situação é fundamental para a interpretação do sonho. continua-se a dormir. aos sentimento e desejos reprimidos. malas e cofres seriam símbolos do órgão genital feminino e objetos pontiagudos ou inseridos dentro das caixas e cavidades seriam símbolo do órgão genital masculino. A partir desse estudo. não obstante.

é apresentada em nossos sonhos de forma inconsciente. para assim não ocorrer um desconforto excessivo no sonhador. através de simbolismos. Alice. Um exemplo de representação do seu inconsciente em seus sonhos é o coelho branco. o que pode ser representado como a mistura feia em nossa cabeça quando atingimos o nosso sono mais profundo. e que agora é o momento do seu casamento. até cair em um buraco profundo que termina em um mundo completamente diferente. sempre atrasado. Essa história começa quando Alice adormece. representando o tempo que se passou em sua vida. que são absurdos e estranhos para Alice. representa o momento da transição da Alice. entre eles a entrada em um “mundo” estranho com seres diferentes e o estranhamento de Alice em coisas que parecem familiares. porém ocorre uma “maquiagem”. muitas vezes reprimidos. e neste “mundo” (o País das maravilhas). então.Psicanalise de Alice no país das maravilhas A história de Alice no País das Maravilhas pode ser muito relacionada ao conceito psicanalítico de inconsciente por vários aspectos. . Enquanto Alice cai no buraco. alguns objetos vão passando ao seu redor. O inconsciente freudiano. Alice tenta voltar para casa. com os nossos maiores desejos e pensamentos. e em seu sonho vê um coelho branco e resolve segui-lo. o mundo estranho onde serão manifestados todos os seus desejos e pensamentos através de todos os seus sonhos. neste caso. como por exemplo animais que falam. Outros aspectos que indicam que o inconsciente de Alice pode ser representado pelo País das Maravilhas é a presença de pessoas e objetos que não fazem parte da realidade. pode ser relacionado com a história de Alice. não tão desejado. Este é um conteúdo explicado por Freud em que tudo o que nós reprimimos na nossa vida. tão depressa. mas encontra algumas dificuldades. completamente diferentes do seu mundo real. onde ela passa para o seu inconsciente. pois quando a personagem cai entra na toca do coelho. o qual ocorre todo o resto da história. conhecendo objetos e pessoas bizarras.

se conhecer. ou apenas continuar seguindo em frente. .] achamos acertado concluir que ele também antes sabia. Alice deve seguir o seu eu para decidir se realmente vai seguir os planos que sua mãe a fez.Ela ainda passa pelo estranhamento. a situação era igual àquela que suspeitamos existir naquele nosso sonhador. Ou seja. o seu eu. podendo caracterizar cada um dos personagens e compará-los com o momento em que Alice está vivendo. A Rainha Vermelha do filme. para então decidir o que fará de sua vida. uma “sensação” de quando você vê algo estranho. por ambas possuírem ideias fixas e repetitivas em suas cabeças. porém estas foram apenas as análises feitas pelo grupo. que segundo o nosso ponto de vista. Enquanto a Rainha sempre diz “cortem-lhe a cabeça”. está representando o seu casamento arranjado pela mãe. Primeiramente. seja a mãe para controlar o casamento da filha. a vida adulta. sua mãe repete várias vezes sobre o seu casamento tão esperado. e lutar contra o dragão.108) Todos os personagens ao longo da história nos parecem ter algum significado para Alice. Durante seu sonho. ele não sabia que sabia. Ainda existem muitas outras análises psicanalíticas sobre o filme. o tamanho da cabeça da Rainha pode representar a necessidade de controle e de ideias manipuladoras. ocorre com coisas que foram reprimidas na sua realidade e que se manifestam através do seu inconsciente [. Depois. p. o que segundo Freud. está a grande guerra contra o dragão. Já na vida real. Alice durante seu sonho.. Entre eles. o livro e o desenho de Lewis Carrol. representa a sua mãe por duas razões. seja a rainha tentando controlar todo o País das Maravilhas. Alice decide seguir o seu coração. mas que lhe parece familiar.. ao se descobrir. seja ele mais direto ou indireto. representando o casamento e todas as pressões da sociedade que ela anda carregando em sua nova fase da vida. ([1914-1916] 1996. lutar contra o dragão e salvas todos naquela terra. Simplesmente lhe era inacessível. ou seguir os planos que ela realmente quer. e pensava que não sabia. deve ir em busca do seu próprio eu.