Você está na página 1de 1

Dificuldades na disciplina de História

Os piores desempenhos resultam de fatores como a tipologia do item, a tarefa solicitada,

a natureza e características do suporte documental e as dificuldades ao nível das

aptidões/capacidades específicas requeridas (interpretar documentos de índole diversa, selecionar e identificar informação explícita e implícita dos documentos, utilizar conceitos e generalizações na compreensão de situações históricas). Em alguns casos, a ausência de um referencial mínimo de conhecimentos acentuou o carácter insuficiente do desempenho de muitos alunos, agravado, nas respostas de construção, pelas dificuldades evidentes no âmbito da comunicação em História (produção de textos com correção linguística e com aplicação do vocabulário específico da disciplina).

Propostas de intervenção didática

Tendo em conta os problemas identificados, propõe-se uma intervenção didática conducente à eficácia da aprendizagem e à consequente melhoria do desempenho dos alunos do ensino básico, nomeadamente, através de:

- adoção de estratégias que permitam o desenvolvimento das capacidades do aluno ao nível da utilização da metodologia específica da História: interpretação orientada e autónoma de documentos de índole diversa — textos, imagens (caricaturas, cartazes, fotografias, entre outros), gráficos, mapas, quadros/tabelas e diagramas —, seleção e identificação da informação explícita e implícita nos documentos e formulação de hipóteses de interpretação dos factos históricos;

- desenvolvimento de metodologias assentes na identificação e na clarificação do

objetivo de cada item apresentado e na consequente planificação da resposta do aluno, em articulação com o verbo de comando (diferenças, por exemplo, entre «identificar», «explicitar» e «explicar») e com a instrução relativa à mobilização da informação, explícita e/ou implícita, do(s) suporte(s) (diferenças entre a resposta «com base no documento», que se dirige exclusivamente aos elementos nele presentes, e a resposta «a partir do documento», que implica o recurso obrigatório aos dados do documento, mas pode mobilizar também outra informação, relevante em função do item);

- adoção de estratégias propiciadoras do desenvolvimento das capacidades de

comunicação escrita, nomeadamente, a elaboração de sínteses a partir da informação recolhida e o recurso à técnica das citações como suporte de argumentos, com utilização adequada e sistemática do vocabulário específico da disciplina;

- recurso, tendo por referência as propostas da avaliação externa, a uma maior

diversificação dos instrumentos de avaliação e da tipologia de itens: itens de seleção e

itens de construção, incluindo um item de construção de resposta extensa orientada, de modo a que os alunos adquiram proficiência nas diferentes técnicas a que têm de recorrer;

- desenvolvimento e/ou aperfeiçoamento de técnicas de avaliação com recurso a

critérios de classificação com descritores e níveis de desempenho e sua disponibilização

aos alunos, no contexto da avaliação realizada ao longo do ano letivo.