Você está na página 1de 7
 

ERGONOMIA I

Análise da tarefa

Daniela Fischer, M.Eng.

Análise da tarefa

Para Baxter (1998) “a análise da tarefa explora as interações entre o produto e seu usuário, através de observações e análises”.

Realizar a análise da tarefa é simples, basta observar as pessoas usando os produtos e perguntar-lhes como o fazem.

Os resultados da análise da tarefa devem ser usados

Para melhorar a interface homem-produto Para gerar novos conceitos de produtos

Análise da tarefa

A Ergonomia utiliza o método de Análise da Tarefa para estudar as interações entre o trabalhador/usuário e o ambiente que o cerca, no qual estão incluídos ferramentas, equipamentos, máquinas, informações etc.

A Análise da Tarefa refere-se ao estudo detalhado

das trocas específicas entre o pessoal e os componentes do equipamento de um sistema

particular”

(Moraes & MontÁlvão, 1998).

Análise da tarefa

Contudo, a Ergonomia propõe métodos e técnicas para sistematizar a realização da Análise da Tarefa.

Análise da tarefa

Como afirma Drury (apud Moraes & MontÁlvão,

1998):

Análise da tarefa é um processo de identificar e descrever unidades de trabalho ou de analisar os recursos necessários para um desempenho de um trabalho bem sucedido. Recursos neste contexto são aqueles trazidos pelo operador (habilidade, conhecimento, capacidade física) e aqueles que devem ser fornecidos no ambiente de trabalho (comandos, mostradores, ferramentas, procedimentos, ajudas)”

Trabalho prescrito e trabalho real

Os desvios entre o trabalho prescrito e trabalho real nascem de procedimentos de regulação que podem ser custosos.

Para trabalhadores/usuários, gerando dificuldade de aprendizado, fadiga, acidentes.

Para empresas, gerando desconformidades, perdas, etc.

Trabalho prescrito e trabalho real

Uma das características da abordagem ergonômica, em particular da Análise da Tarefa é a distinção entre trabalho prescrito e trabalho real.

Trabalho prescrito corresponde aos procedimentos oficialmente definidos para a realização das atividades da tarefa.

Trabalho real corresponde ao que de fato é realizado.

Análise da tarefa

A tarefa é o objetivo:

Uma enfermeira tem a tarefa de cuidar de doentes

Um motorista de caminhão tem a tarefa de entregar encomendas em locais definidos

Uma costureira tem a tarefa de costurar roupas (ou calçados)

Análise da tarefa

Para realizar a tarefa são necessários meios:

Uma enfermeira utiliza curativos, medicamentos na sua tarefa de cuidar de doentes Um motorista tem um caminhão e lista de entregas Uma costureira tem uma máquina de costura.

Também são definidas as condições necessárias (tempo, ordem de operação, ambiente físico, regulamentos, etc).

Análise da tarefa

Tarefa

Atividade

Objetivo

Tomada de informações

Função de informações

Requisitos

Gestos de acionamento

Atividades

Meios

Posturas assumidas

Constrangimentos

Função de gestos

Tecnológico, físico-

Comunicações

ambiental, espacial,

organizacional

Deslocamentos

Exigências

Movimentação manual

Padrões de rendimento

de materiais

Ambiente

Análise da tarefa

Para realizar a tarefa com os meios disponíveis e nas condições definidas, o trabalhador/usuário realiza atividades :

ele se desloca, executa gestos, olha, escuta; ele organiza seu trabalho, planeja suas ações, procede

a raciocínios” (Moraes & Mont´Alvão, 1998)

A realização das atividades depende de:

Condições trabalhador/usuário

Fisiológicas e mentais

Condições de realização da tarefa

Análise da tarefa: exemplo de atividades

Por exemplo, as atividades de um motorista de caminhão compreendem numerosas operações sucessivas (Moraes e Mont´Alvão, 1998):

Funções motoras

Deslocar, carregar, dirigir

Funções sensoriais (perceptivas)

Ler, inspecionar o ambiente, controlar o estado da marcha do caminhão

Funções cognitivas

Memorizar e raciocinar para organizar o caminhão e o percurso

Análise da tarefa: exemplo de atividades

Para realizar essas atividades, um motorista de caminhão vai desempenhar (Moraes e Mont´Alvão, 1998):

Verificar o estado do caminhão Tomar conhecimento da lista de entregas Definir uma rota

Organizar o trajeto em função do tempo disponível e outras restrições

Prever um plano de carregamento do caminhão Sustentar e amarrar a carga Dirigir o veículo

Modificar a conduta e o percurso em função de imprevistos

Análise da tarefa: técnicas

Diversas técnicas podem ser utilizadas para a Análise da Tarefa, dependendo do problema e da abordagem utilizada. Entre elas:

Fluxograma das atividades da tarefa Tabela de atividades da tarefa Registros de tomadas de informação Registros de acionamento de comandos Tabela de função-informação-ação

Rede de intensidade de fluxo de tomadas de informações

Rede de intensidade de fluxo de acionamentos

Análise da tarefa: exemplo de atividades

As atividades do motorista serão afetadas por condições externas (Moraes e Mont´Alvão,

1998):

Horários a respeitar Características da carga (peso, volume, manipulação) Acesso às áreas de carga e descarga Precisão das informações (endereços) Características do caminhão (cabine de comando)

E também condições internas

Saúde, humor, ansiedade

Análise da tarefa: técnicas

A seguir, serão apresentados exemplos de aplicação de algumas dessas técnicas:

Fluxograma das atividades da tarefa Tabela de atividades da tarefa Registros de tomadas de informação Registros de acionamento de comandos

Estes exemplos foram extraídos do capítulo Diagnóstico e

recomendações ergonômicas para a cabine de piloto metroviário e seus subsistemas instrumentais e comunicacionais, de autoria

de Anamaria de Moraes e Stephania Padovani, do livro

Ergodesign: Produtos e Processos, Anamaria de Moraes e Bianka

Cappucci Frisoni (org.), Rio de Janeiro, 2AB, 2001, p. 85-109

Análise da tarefa e design de produto: exemplo

Baxter (1998) apresenta um exemplo do uso da Análise da Tarefa para o desenvolvimento de novo conceito para um produto.

A observação do uso de descascadores de batatas demonstrou que um mesmo tipo poderia ser utilizado de maneiras diferentes por diferentes pessoas

Análise da tarefa e design de produto:exemplo

A observação do uso de descascadores de batatas demonstrou que:

Algumas pessoas descascam as batatas em movimentos que se aproximam do corpo (puxando)

Outras, com movimentos que se afastam do corpo (empurrando)

um mesmo tipo poderia ser utilizado de maneiras diferentes por diferentes pessoas

Análise da tarefa e design de produto: exemplo
Análise da tarefa e design de
produto: exemplo
Análise da tarefa e design de produto:exemplo
Análise da tarefa e design de
produto:exemplo

Análise da tarefa e design de produto:exemplo

A observação do uso de descascadores de batatas demonstrou ainda:

A goiva (ponta) está muito longe do cabo, dificultando o movimento previsto de retirar os “olhos “ das batatas

Acabam segurando o descascador pela lâmina, correndo riscos!

Análise da tarefa e design de produto:exemplo
Análise da tarefa e design de
produto:exemplo

Análise da tarefa e design de produto:exemplo

A observação do uso de descascadores de batatas demonstrou estratégias distintas:

Algumas pessoas descascam as batatas a seco e depois lavam sob a torneira

Outras descascam diretamente em uma tijela cheia d’água

Análise da tarefa e design de produto:exemplo

A constatação das diferentes estratégias levou a um novo conceito para o produto, contemplando diferentes necessidades:

Localizar a goiva próximo ao cabo

Permitir a conexão de um jato d’água, junto à lâmina

Análise da tarefa e design de produto:exemplo
Análise da tarefa e design de
produto:exemplo

Referências

BAXTER, Mike. Projeto de produto. São Paulo: Edgard Blücher,

1998.

MORAES, Anamaria de, e PADOVANI, Stephania, Diagnóstico e

recomendações ergonômicas para a cabine de piloto metroviário e seus subsistemas instrumentais e comunicacionais, in

Ergodesign: Produtos e Processos, MORAES Anamaria de e

FRISONI, Bianka Cappucci (org.), Rio de Janeiro, 2AB, 2001, p.

85-109.

MORAES, Anamaria de, e MONT´ALVÃO, C . Ergonomia: conceitos e aplicações. Rio: 2AB, 1998.