Você está na página 1de 15
Conceitos básicos em Petrologia Ígnea Aula 1 – 24/08/10

Conceitos básicos em Petrologia Ígnea

Aula 1 – 24/08/10
Aula 1 – 24/08/10

Petrografia, petrogênese e petrologia

  • Petrografia

Ramo da ciência geológica que se ocupa da descrição e classificação das rochas, por meio de análise macroscópica e microscópica.

  • Petrogênese

Parte da geologia que se dedica ao estudo da origem das rochas.

  • Petrologia

Ciência que se dedica ao estudo das rochas envolvendo sua descrição e classificação (petrografia) e origem (petrogênese),

Rocha ígnea  Rocha formada pelo resfriamento e solidificação do magma.  Dependendo da profundidade de

Rocha ígnea

  • Rocha formada pelo resfriamento e solidificação do magma.

  • Dependendo da profundidade de formação é denominada de:

    • 1. Plutônica ou intrusiva

      • Rocha ígneas formada no interior da Terra

    • 2. Efusiva ou vulcânica

      • Rocha ígnea formada na superfície ou muito próxima a ela

    • 3. Hipabissal

      • Rocha ígnea formada em profundidade intermediária entre a profundidade das intrusivas e a superfície.

Magma: Material rochoso fundido, de consistência pastosa, que apresenta uma mobilidade potencial, e que ao se

Magma:

Material rochoso fundido, de consistência pastosa, que apresenta uma mobilidade potencial, e que ao se consolidar constitui as rochas ígneas.

Apresenta altas temperaturas (700 a 1200ºC) e são constituídos por:

• Parte líquida – a fusão silicática. • Parte sólida – minerais silicáticos já consolidados da fusão. • Parte gasosa – voláteis dissolvidos no líquido (H 2 O, CO 2 e SO 2 ).

Onde se formam os magmas ?

Onde se formam os magmas ?
Composição do magma • Rocha geradora; • Condições em que ocorreu a fusão; • Taxa de

Composição do magma

• Rocha geradora; • Condições em que ocorreu a fusão; • Taxa de fusão; • História evolutiva do magma (origem até o local de consolidação)

Composição do magma • Rocha geradora; • Condições em que ocorreu a fusão; • Taxa de
Composição do magma • Rocha geradora; • Condições em que ocorreu a fusão; • Taxa de

Constituintes do magma

• O e Si • Al, Ca, Fe, Mg, Na, K, Mn, Ti e P.

Elementos mais abundantes na Crosta da Terra

 

Peso (%)

Átomo (%)

Volume (%)

O

46.60

62.55

93.80

Si

27.72

21.22

0.90

Al

8.13

6.47

0.50

Fe

5.00

1.92

0.40

Ca

3.63

1.94

1.00

Na

2.83

2.64

1.30

K

2.59

1.42

1.80

Mg

2.09

1.84

0.31

Total

98.59

100.00

100.01

Tipos de magmas

Tipos de magmas
Tipos de magmas
Influência da composição sobre o comportamento dos magmas Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e
Influência da composição sobre o comportamento dos magmas Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e
Influência da composição sobre o comportamento dos magmas Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e

Influência da composição sobre o comportamento dos magmas

Influência da composição sobre o comportamento dos magmas Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e

Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e viscosidade dos principais tipos de magmas.

Viscosidade • teor de sílica • temperatura • conteúdo de voláteis

Influência da composição sobre o comportamento dos magmas Relações entre composição (teor de sílica), temperatura e
Temp (°C) alta baixa Intermediária Quant. Voláteis 10 – 10 3 10 5 – 10 9
Temp (°C) alta baixa Intermediária Quant. Voláteis 10 – 10 3 10 5 – 10 9
Temp (°C)
alta
baixa
Intermediária
Quant. Voláteis
10 – 10 3
10 5 – 10 9
Viscos (PaS)
10 3 – 10 5
600 – 900
800 – 1000
1000 – 1200
Andesítico
65-75%
45-50%
% de SiO 2
55-65%
Riolítico
Magma
Basáltico
Temperatura
Quantidade de voláteis
• Lavas riolíticas – 600 a 900ºC
• Lavas andesíticas – 800 a 1000ºC
• Lavas basálticas – 1000 a 1200ºC
• Lavas komatiíticas – 1300 a 1400ºC
Estrutura interna da Terra  Análises do comportamento das ondas sísmicas permitiu deduzir a estrutura da
Estrutura interna da Terra  Análises do comportamento das ondas sísmicas permitiu deduzir a estrutura da

Estrutura interna da Terra

  • Análises do comportamento das ondas sísmicas permitiu deduzir a estrutura da Terra.

Estrutura interna da Terra  Análises do comportamento das ondas sísmicas permitiu deduzir a estrutura da
Propagação das ondas sísmicas no interior da Terra e definição das principais camadas da Terra.
Propagação das
ondas sísmicas no
interior da Terra e
definição das
principais camadas
da Terra.
Propagação das ondas sísmicas no interior da Terra e definição das principais camadas da Terra.
Modelo clássico de primeira ordem, em camada concêntricas, obtido a partir das velocidades das ondas sísmicas.

Modelo clássico de primeira ordem, em camada concêntricas, obtido a partir das velocidades das ondas sísmicas.

Modelo clássico de primeira ordem, em camada concêntricas, obtido a partir das velocidades das ondas sísmicas.
Crosta oceânica • Espessura: 10 km • Estratigrafia relativamente uniforme • Suite ofiolítica:  Sedimentos 
Crosta oceânica
• Espessura: 10 km
• Estratigrafia relativamente uniforme
• Suite ofiolítica:
 Sedimentos
 Basaltos almofadados (pillow basalt)
 Complexos de diques (sheeted dikes)
 Gabros maciços
 Ultramáfico
Crosta:
Crosta:

• Espessura: 20-90 km

(média ~35 km)

• Composição variável (composição média granodioritica)

Crosta: • Espessura: 20-90 km (média ~35 km) • Composição variável (composição média granodioritica)
Manto velocidade aumenta inferior -- aumento rapidamente 660 baixa velocidade fica ((peridotito Zona dede baixa espinééliolio))
Manto
velocidade aumenta
inferior -- aumento
rapidamente 660
baixa velocidade
fica ((peridotito
Zona dede baixa
espinééliolio))
Si IVIV →→ Si
Manto
Mantle: Mantle: Ultram
espin
Zona
Zona
660
VI
••
••
••
))
Zona dede transi
peridotito))
Manto superior
Ultramááfica
aumento mais
peroveskita ((Si
transiççãoão –– velocidade
velocidade 6060--220
410 kmkm ((olivina
Manto inferior
superior atatéé 410
mais gradual
Si VI
olivina →→ espin
velocidade
aumenta rapidamente
220 kmkm
espinééliolio →→ peroveskita
gradual dada velocidade

Figure 1-2. Major subdivisions of the Earth. Winter (2001) An Introduction to Igneous and Metamorphic Petrology. Prentice Hall.

O Núcleo
O Núcleo
O Núcleo
O Núcleo

Litosfera, astenosfera e mesosfera

Litosfera, astenosfera e mesosfera
Litosfera, astenosfera e mesosfera

A zona de baixa velocidade - Astenosfera

A zona de baixa velocidade - Astenosfera
Núcleo Externo

Núcleo Externo

Núcleo Externo
Green: Rift and Flood Basalts above rising mantle convection; Red and Blue: subsurface and volcanoes, respectively,
Green: Rift and Flood Basalts above rising mantle convection; Red and Blue: subsurface and volcanoes, respectively,
Green: Rift and Flood Basalts above rising mantle convection; Red and Blue: subsurface and volcanoes, respectively,

Green: Rift and Flood Basalts above rising mantle convection; Red and Blue: subsurface and volcanoes, respectively, above present or past subduction zones.

More on this later

VULCANISMO E PLACAS TECÔNICAS

VULCANISMO E PLACAS TECÔNICAS

VULCANISMO E PLACAS TECÔNICAS