Você está na página 1de 5

cerrado

Cerrado é um bioma do tipo biócoro savana que ocorre no Brasil. O Cerrado é um dos
seis grandes biomas brasileiros.

Características

As savanas brasileiras, o Cerrado e a Caatinga são uma vegetação que tem diversas
variações fisionômicas ao longo das grandes áreas que ocupam do território do país.
Vegetação característica na região noroeste de Minas Gerais
É uma área zonal, como as savanas da África, e corresponde grosso modo ao Planalto
Central.
É o segundo maior bioma brasileiro, estendendo-se por uma área de 2.045.064 km² ,
abrangendo oito estados do Brasil Central: Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Bahia,
Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e o Distrito Federal.
É cortado por três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul, com índices
pluviométricos regulares que lhe propiciam sua grande biodiversidade.
Ecossistemas do bioma cerrado do Brasil:

• cerrado (ecossistema)

• χερ ρ α δ ο
• χαµ π ε σ τ ρ ε

φλο ρ ε σ τ α δε γαλ ε ρ ι α
Há também os ecossistemas de transição com os outros biomas que fazem limite com o
Cerrado.
O Cerrado tem um tipo de bromélia diferente das de outras do mundo.[2] a bromélia do
cerrado é azul com com bolinhas roxas, mudando de cor de dia que fica rosa com
amarelo, de tarde laranja com vermelho e de noite volta a ser roxa com azul. A paisagem
do Cerrado possui alta biodiversidade, embora menor que a mata atlântica e a floresta
amazônica. Pouco afetado até a década de 1960, está esde então crescentemente
ameaçado, principalmente os cerradões,[3] seja pela instalação de cidades e rodovias, seja
pelo crescimento das monoculras, como soja e o arroz, a pecuária extensiva, a carvoaria e
o desmatamento causado pela atividade madeireira e por freqüentes queimadas, devidas
tanto às altas temperaturas e baixa umidade, quanto ao infortúnio do descuido humano.
Nas regiões onde o cerrado predomina, o clima é quente e há períodos de chuva e de
seca, com incêndios espontâneos esporádicos, com alguns anos de intervalo entre eles,
ocorrendo no período da seca.
A vegetação, em sua maior parte, é semelhante à de savana, com gramíneas, arbustos e
árvores esparsas. As árvores têm caules retorcidos e raízes longas, que permitem a
absorção da água - disponível nos solos do cerrado abaixo de 2 metros de profundidade,
mesmo durante a estação seca e úmida do inverno.
Dependendo de sua concentração e das condições de vida do lugar, pode apresentar
mudanças diferenciadas denominadas de cerradão, campestre e cerrado (latu sensu),
intercalado por formações de florestas, várzeas, campos rupestres e outros. Nas matas de
galeria aparecem por vezes as veredas.
Outros ecosssistemas: Campo Sujo, Campo Cerrado, Cerrado Rupestre, Mata Seca ou
Mata Mesofítica e Parque Cerrado.
Grande parte do Cerrado já foi destruída, em especial para a instalação de cidades e
plantações, o que o torna um bioma muito mais ameaçado do que a Amazônia.[4]

clima
O clima predominante no Cerrado é o Tropical Sazonal, de inverno seco. A temperatura
média anual é de 25°C, podendo chegar a marcações de até 40°C. As mínimas registradas
podem chegar a valores próximos de 10°C ou até menos, nos meses de maio, junho e
julho.
A precipitação média anual fica entre 1.200 e 1.800 mm, sendo os meses de março e
outubro os mais chuvosos. Curtos períodos de seca, chamados de veranicos, podem
ocorrer no meio da primavera e do verão. No período de maio a setembro os índices
pluviométricos mensais reduzem-se bastante, podendo chegar a zero.
Nos períodos de estiagem, o solo se desseca muito, mas somente em sua parte superficial
(1,5 a 2 metros de profundidade). Mas vários estudos já demonstraram que, mesmo
durante a seca, as folhas das árvores perdem razoáveis quantidades de água por
transpiração, evidenciando a disponibilidade deste mineral nas camadas profundas do
solo. Outra evidência é a floração do ipê-amarelo na estação da seca, porém a maior
demonstração deste fato é a presença de extensas plantações de eucaliptos, crescendo e
produzindo plenamente, sem necessidade de irrigação e adubaçao .

Ventos fortes e constantes não são características gerais do Cerrado. Normalmente a


atmosfera é calma e o ar fica, muitas vezes, quase parado. Em agosto costumam ocorrer
algumas ventanias, levantando poeiras e cinzas de queimadas a grandes alturas, através
de redemoinhos que se podem ver de longe.
A radiação solar é bastante intensa, podendo reduzir-se devido à alta nebulosidade nos
meses excessivamente chuvosos do verão.
O clima predominante no Cerrado é o Tropical Sazonal, de inverno seco. A temperatura
média anual é de 25°C, podendo chegar a marcações de até 40°C. As mínimas registradas
podem chegar a valores próximos de 10°C ou até menos, nos meses de maio, junho e
julho.
A precipitação média anual fica entre 1.200 e 1.800 mm, sendo os meses de março e
outubro os mais chuvosos. Curtos períodos de seca, chamados de veranicos, podem
ocorrer no meio da primavera e do verão. No período de maio a setembro os índices
pluviométricos mensais reduzem-se bastante, podendo chegar a zero.
Nos períodos de estiagem, o solo se desseca muito, mas somente em sua parte superficial
(1,5 a 2 metros de profundidade). Mas vários estudos já demonstraram que, mesmo
durante a seca, as folhas das árvores perdem razoáveis quantidades de água por
transpiração, evidenciando a disponibilidade deste mineral nas camadas profundas do
solo. Outra evidência é a floração do ipê-amarelo na estação da seca, porém a maior
demonstração deste fato é a presença de extensas plantações de eucaliptos, crescendo e
produzindo plenamente, sem necessidade de irrigação e adubaçao .
Ventos fortes e constantes não são características gerais do Cerrado. Normalmente a
atmosfera é calma e o ar fica, muitas vezes, quase parado. Em agosto costumam ocorrer
algumas ventanias, levantando poeiras e cinzas de queimadas a grandes alturas, através
de redemoinhos que se podem ver de longe.
A radiação solar é bastante intensa, podendo reduzir-se devido à alta nebulosidade nos
meses excessivamente chuvosos do verão.
O clima predominante no Cerrado é o Tropical Sazonal, de inverno seco. A temperatura
média anual é de 25°C, podendo chegar a marcações de até 40°C. As mínimas registradas
podem chegar a valores próximos de 10°C ou até menos, nos meses de maio, junho e
julho.
A precipitação média anual fica entre 1.200 e 1.800 mm, sendo os meses de março e
outubro os mais chuvosos. Curtos períodos de seca, chamados de veranicos, podem
ocorrer no meio da primavera e do verão. No período de maio a setembro os índices
pluviométricos mensais reduzem-se bastante, podendo chegar a zero.
Nos períodos de estiagem, o solo se desseca muito, mas somente em sua parte superficial
(1,5 a 2 metros de profundidade). Mas vários estudos já demonstraram que, mesmo
durante a seca, as folhas das árvores perdem razoáveis quantidades de água por
transpiração, evidenciando a disponibilidade deste mineral nas camadas profundas do
solo. Outra evidência é a floração do ipê-amarelo na estação da seca, porém a maior
demonstração deste fato é a presença de extensas plantações de eucaliptos, crescendo e
produzindo plenamente, sem necessidade de irrigação e adubaçao .
Ventos fortes e constantes não são características gerais do Cerrado. Normalmente a
atmosfera é calma e o ar fica, muitas vezes, quase parado. Em agosto costumam ocorrer
algumas ventanias, levantando poeiras e cinzas de queimadas a grandes alturas, através
de redemoinhos que se podem ver de longe.
A radiação solar é bastante intensa, podendo reduzir-se devido à alta nebulosidade nos
meses excessivamente chuvosos do verão.
O clima predominante no Cerrado é o Tropical Sazonal, de inverno seco. A temperatura
média anual é de 25°C, podendo chegar a marcações de até 40°C. As mínimas registradas
podem chegar a valores próximos de 10°C ou até menos, nos meses de maio, junho e
julho.
A precipitação média anual fica entre 1.200 e 1.800 mm, sendo os meses de março e
outubro os mais chuvosos. Curtos períodos de seca, chamados de veranicos, podem
ocorrer no meio da primavera e do verão. No período de maio a setembro os índices
pluviométricos mensais reduzem-se bastante, podendo chegar a zero.
Nos períodos de estiagem, o solo se desseca muito, mas somente em sua parte superficial
(1,5 a 2 metros de profundidade). Mas vários estudos já demonstraram que, mesmo
durante a seca, as folhas das árvores perdem razoáveis quantidades de água por
transpiração, evidenciando a disponibilidade deste mineral nas camadas profundas do
solo. Outra evidência é a floração do ipê-amarelo na estação da seca, porém a maior
demonstração deste fato é a presença de extensas plantações de eucaliptos, crescendo e
produzindo plenamente, sem necessidade de irrigação e adubaçao .
Ventos fortes e constantes não são características gerais do Cerrado. Normalmente a
atmosfera é calma e o ar fica, muitas vezes, quase parado. Em agosto costumam ocorrer
algumas ventanias, levantando poeiras e cinzas de queimadas a grandes alturas, através
de redemoinhos que se podem ver de longe.
A radiação solar é bastante intensa, podendo reduzir-se devido à alta nebulosidade nos
meses excessivamente chuvosos do verão.
Cerrado na região de Pirenópolis, Goiás.