Você está na página 1de 3

LOUVOR E MÚSICA EVANGÉLICA

É lamentável que, muito do que ouvimos hoje em boas igrejas, não chega
perto do que a Bíblia ensina a respeito de como devemos adorar a Deus.
Há músicas que procuram honrar e exaltar o cantor com estilos românticos,
contendo letras que tratam Deus como se fosse seu namorado!

A MÚSICA DEVE MINISTRAR AO CORAÇÃO, NÃO AOS PÉS. Ela é


para focalizar a Deus, e não apenas para nos dar um sentimento gostoso por
dentro. Colossences 3.16 e Efésios 5.19 nos orientam a usarmos Salmos,
hinos e cânticos espirituais, ensinando e admoestando uns aos outros. A
boa música evangélica certamente contém riqueza de doutrinas, que nos
ensinam a respeito da pessoa de Deus. Da próxima vez, ouça as palavras do
cântico, e observe o quanto você aprenderá do nosso Santo Deus.

A Bíblia tem muito a nos ensinar sobre como devemos adorar ao Senhor. O
evangelho de João nos lembra a adorá-lo em espírito e em verdade (João
4.24).

Há igrejas onde a bateria é o principal destaque, ritmando um tempo de


louvor que consiste em letra repetitiva.

A adoração deve ser mais cognitiva do que emocional. A palavra “espírito”


se refere á nossa nova natureza que temos em Cristo, e “verdade”, se refere
á escritura revelada.

Muito da música Gospel coloca a ênfase na apresentação e glorifica a si


mesmo, ao invés de glorificar a Deus.

Louvar é adorar a Deus. Pelo louvor, O glorificamos pelas Suas virtudes e


misericórdias, Seu poder, Sua salvação, Seu nome, etc. (1 Pe 2.9).

Bendizer, adorar, glorificar, exaltar, são expressões sinônimas do louvor a


Deus.

1. Só a Ele devemos louvor: Ex 20.3-5, Mt 4.10, Ap 22.9

2. É uma de nossas obrigações espirituais: Sl 30.4, 149.5, 1 Pe 2.9, Ap 19.5

3. Faz muito bem á pessoa que pratica: Sl 92.1, 147.1

4. Como louvar a Deus?


• Com os lábios e boca: Sl 63.3, 5, 51.15, com orações: Lc 2.37
• Com júbilos e brados: 2 Cr 29.30, Ne 12.43, em alta voz: Ap 5.11,12, em
proclamação: Sl 9.11
• Ações de Graças: Ne 12.24, Sl 116.17
• Com palmas: Sl 47.1, de joelhos: Ex 34.8, Sl 95.6, de mãos estendidas:
Ne 8.6; com danças: Sl 150.4
• Com agradecimentos: Jn 2.9 e sacrifícios: Hb 13.15
• Com nossas obras e ações: Mt 5.16, Jo 15.8, com nosso corpo: 1 Co 6.20
• Com salmos, hinos e cânticos espirituais: Sl 105,2 , Ef 5.19, Cl 3.16

5. A música pode fazer parte do louvor: 1 Cr 16.41,42, Sl 150.3-5

6. Deve ser oferecido, mesmo em meio ás provações: Jó 1.20, Hc 3.17-19,


At 16.25, 1 Pe 4.16

7. Podemos pedir habilidade de louvar a Deus: Sl 5l.l5, 119.175

8. O universo e o homem foram criados para Seu louvor: Sl 19.1-4, Is 61.3,


Ef 1.12, Fp 2.10-11

9. O louvor será uma prática perpétua: Sl 84.4, Ap 4.8

Uma das vontades expressas de Deus é que nós Lhe rendamos o louvor
devido. Entretanto, o que acontece com frequência a nós? Reclamamos, nos
lamentamos das situações difíceis... e nada de louvor!

O louvor tem um poder histórico, cuja eficácia é comprovada na Bíblia:

1. As vitórias em Jericó e Jeruel foram obtidas em meio ao louvor: Js


6.16,20, 2 Cr 20.22
2. A igreja de Jerusalém crescia em meio ao louvor: At 2.47
3. Quando praticado, gera edificação individual e para a congregação dos
santos: Ne 8.10, Sl 92.1, Cl 2.7
4. Deus se agrada do louvor e enche o lugar com Seu Espírito: 2 Cr 5.13-14,
7.1-3, At 4.31
5. Jó foi um dos homens que experimentou grande provação. Mas ele fez
Satanás calar-se ao render adoração a Deus, após a morte de seus 10 filhos
(Jó 1.20), e experimentou uma bênção grandiosa (Jó 42.5)
6. Jonas experimentou libertação após exaltar ao Senhor (Jn 2.9-10). O
mesmo aconteceu com Paulo e Silas (At 16.25-26). Veja o ensino de 2 Co
12.9

Louvar a Deus por qualquer circunstância exige fé. Mas a base de nossa fé
para este louvor é Romanos 8.28: “todas as coisas cooperam para o bem
daqueles que amam a Deus”.
A pior coisa que pode acontecer a um cristão é desesperar-se numa
situação difícil, perder sua fé e deixar de louvar a Deus.

Um dos motivos que o louvor é tão forte é porque ele evita que
desperdicemos nossas forças com lamentações, lamúrias e preocupações
desnecessárias. Assim, restabelecidos, recebemos a renovação de Deus em
nosso espírito para enfrentar a situação e vencer pela fé.

Satanás quer que o louvor seja restrito e vazio, pois ele sabe que o louvor
genuíno liberta o homem de suas garras e o conduz á graça de Deus (1 Co
10.13, 1 Pe 5.8-9, Tg 1.2-4).

O tempo de louvar a Deus é sempre, em qualquer ocasião (Sl 34.1, 1 Ts


5.18, Hb 13.15)

“Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e


sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor” - Ap 5.12

Quais as atitudes de quem canta ou toca algum instrumento em louvor


a Deus?

1. Reverência e humildade: Hc 2.20


2. Alegria: Sl 63.5, 90.4, Jr 33.11
3. Santidade: Sl 93.5, 119.7
4. Dedicação espiritual: Jo 4.24, 1 Co 14.15
5. Como para o Senhor, e não para os homens: Cl 3.23
6. Deve ter em mente o exemplo das crianças: Mt 21.15-16. Por esta
passagem, deve entender que nunca deverá ter vergonha em adorar a Deus.

Sua atitude deve ser de louvor permanente (Sl 34.1). Não apenas na
“apresentação”, mas nos ensaios, no caminhar, no seu lazer, enfim, toda
sua mente deve ser do Senhor para que seu louvor possa ser perfeito a Ele!
Este músico ou cantor evita a música mundana e carnal, pois seu único
objetivo é louvar Aquele que é “digno de todo o louvor”!

ATENÇÃO! O maior perigo daquele que tem dom de cantar ou tocar


algum instrumento é o orgulho. Foi este pecado que tirou Satanás do coral
original de anjos: Ez 28.12-16.