Você está na página 1de 20

Untitled

Por

Pedro Kalli

p_kalli@hotmail.com

-TELA PRETA

-SOM TIC-TAC RELÓGIO AO FUNDO

-CARTÃO 01:

"TEMOS O DESTINO QUE MERECEMOS. O NOSSO DESTINO ESTÁ DE ACORDO COM OS NOSSOS MÉRITOS." - ALBERT EINSTEIN.

-EFEITO SONORO

CORTE PARA:

INT. QUARTO QUALQUER. DIA

JOÃO abre os olhos ao tocar do ALARME era 07:00 da manhã quando ele percebe que é hora de ir para a ESCOLA então ele levanta da cama põe um casaco e vai preparar seu café.

Como sempre faz pega seu COPO que está sempre em cima da MESA da COZINHA.

CORTE PARA:

EXT. RUA. DIA

JOÃO está ao caminho da ESCOLA, em um dia normal totalmente parecido com os outros dias nada mudou, uma MULHER ATRAENTE, passa em sua direção contraria ele a guia com seu olhar.

Já perto da escola ele vê um HOMEM ESTRANHO perto da entrada , ele até estranha mas ao mesmo tempo acha normal pois todo mundo entra e sai daquela ESCOLA a hora que bem quiser a não ser os ALUNOS.

CORTE PARA:

INT. ESCOLA/SALA DE AULA. DIA

JOÃO está indo sentar na fileira do meio como de costume e claro no fundo com seus AMIGOS, antes de o PROFESSOR chegar ele tem um pequeno diálogo com ARTHUR que já estava dentro da sala sentado lendo um LIVRO "Maquina do Tempo de H.G. Wells".

JOÃO então interrompe a leitura de ARTHUR que não percebe a presença dele na SALA DE AULA:

CONTINUANDO:

2.

JOÃO:

Você ai lendo esse livro mas nem sabe qual as lições de hoje não é mesmo?

ARTHUR:

Você precisa ler esse livro é muito legal eu adoro esse escritor.

JOÃO:

Eu não gosto de livros que depois inspiram filmes, pois as vezes o filme estraga o livro. As vezes não, sempre!

ARTHUR:

Mas você não fez nenhum dos dois, nem leu o livro e nem viu o filme como pode saber o que é ruim ou não?

JOÃO:

Pois temos muitos exemplos disso.

Os dois ali conversando quando VALTER inspetor da ESCOLA interrompe a conversa de JOÃO e ARTHUR:

VALTER(O.S):

Saim daqui rápido! Tem um maluc

Valter também é interrompido por um som de tiro vindo dos fundos do corredor:

VALTER:

Ai meu deus! Sumam daqui vocês dois!

VALTER então sai de perto da passagem da porta da SALA e vai em direção aos fundos do corredor, JOÃO e ARTHUR correm em direção a porta quando ele vê no fim do corredor o mesmo homem que viu quando no começo da manhã então ele recebe uma ligação

ARTHUR:

Meu deus, aquele louco está entrando em todas salas e matando todo mundo o que é isso João?!

JOÃO então olha para o celular e olha para o fim do corredor, ouvindo o som dos tiros em cada sala que esse homem passa quando de repente ao atender a ligação

CORTE PARA:

3.

INT. QUARTO QUALQUER. DIA

JOÃO abre os olhos ao soar do ALARME novamente, ele olha para o CELULAR como se já tinha visto aquilo, mas não liga pois para ele pode ser "paranóia" de sua cabeça. Ele levanta da CAMA põe um CASACO e vai preparar seu CAFÉ antes de ir para ESCOLA.

Ao olhar para o COPO que vai por o CAFÉ ele novamente sente a sensação de ter visto aquele objeto em algum lugar, ele não liga e toma seu CAFÉ normalmente como faz todas as manhãs.

CORTE PARA:

EXT. RUA. DIA

Quando JOÃO está indo para ESCOLA ele vê novamente a mesma MULHER que já tinha visto antes ele a olha mas agora de uma maneira diferente como se também já tivesse visto ela. JOÃO está revendo tudo que um dia já aconteçeu mas ele não consegue perceber apenas o público percebe.

INT. ESCOLA/SALA DE AULA. DIA

Ao chegar na ESCOLA, JOÃO novamente vê seu amigo ARTHUR lendo seu LIVRO e ele interrompe a leitura de seu amigo só que desta vez ele inicia uma conversa diferente:

JOÃO:

Arthur, é possivel que alguêm preveja o futuro?

ARTHUR:

Que papo é esse João é claro que não! Acho que você está assistindo muitos filmes.

JOÃO:

Eu não gosto de filmes lembra? Acontece que eu tenho uma estranha sensação de que eu ja estive aqui antes sabe conversando com você mas de outro assunto.

ARTHUR:

Olha isso é impossivel ok? Nunca tivemos essa conversa antes.

CONTINUANDO:

4.

JOÃO:

É o que parece para você Arthur, mas eu estou com uma estranha

JOÃO então é novamente interrompido por VALTER, que parece estressado e ao mesmo tempo tenso:

VALTER(O.S):

Saim daqui rápido! Tem um maluc

JOÃO:

Ta acontecendo tudo novamente!

ARTHUR:

O que está acontecendo novamente

João?

Neste instante JOÃO pega seu celular, ele está recebendo uma ligação.

VALTER então sai de perto da passagem da porta da SALA e vai em direção aos fundos do corredor, só que desta vez apenas ARTHUR sai para ver o que está acontecendo e JOÃO olha tudo ao redor como se ele soubesse o que iria acontecer ele recebe uma LIGAÇÃO, apenas olha o CELULAR e

CORTE PARA:

INT. QUARTO QUALQUER. DIA

JOÃO abre os olhos, e rapidamente desliga o alarme/despertador do seu CELULAR, ele realmente não lembra de quase nada, apenas de momentos como a MULHER atraente, o seu COPO DE CAFÉ, isso por que ele está em um LOOP viajando sem parar no tempo indo até o futuro e voltando para o passado, ou seja, quando ele volta ao passado deixa de conhecer o futuro; Apenas pequenas memórias.

Agora em diante todas cenas que o público conhece passa rapido, a cena onde ele põe o seu CAFÉ em seu COPO entre outras onde ele se depara com suas estranhas sensações.

EXT. RUA. DIA

JOÃO caminha para a ESCOLA, então olha a MULHER ATRAENTE que passa ao seu lado. Chegando a ESCOLA ele olha novamente o estranho homem.

5.

INT. ESCOLA/SALA DE AULA. DIA

Na SALA DE AULA vê seu amigo com o LIVRO "Maquina no Tempo" mas isso não importa a partir de agora para ele o que importa é que quanto mais ele viaja no tempo mais ele tenta decifrar este caso:

JOÃO:

Arthur, preciso falar com você algo está acontecendo não me lembro como mas eu já vi você ai com esse mesmo livro.

Então ARTHUR o olha e JOÃO continua:

JOÃO:

Eu não consigo me lembrar mas parece que estou viajando no tempo ou algo do tipo sabe.

ARTHUR:

Hahaha, então porque você não faz assim anota tudo isso que você está dizendo num papel e põe este papel no bolso onde você mais usa ou sempre olha, vai que da certo.

ARTHUR então da uma risada, mas mal sabe ele o quanto estaria certo com sua dica.

JOÃO:

Você é um gênio Arthur! Gênio!!!

JOÃO tira um CADERNO de sua MOCHILA, e uma CANETA e anota o seguinte:

("LIGUE PARA ARTHUR! VÁ ATÉ A COZINHA.")

ARTHUR:

Eu sei João, não precisa agradecer foi apenas uma TEORIA já que daqui alguns minutos você vai "VIAJAR NO TEMPO" leva o papel ele vai viajar junto com você e te lembrar o que tem que fazer.

JOÃO:

De onde você tirou isso?

ARTHUR:

Você só pode estar zoando comigo né? Eu estou brincando com você

Novamente VALTER aparece na porta da SALA e diz:

CONTINUANDO:

6.

VALTER:

Saim daqui rápido! Tem um maluc

Quando VALTER sai da SALA JOÃO olha para o PAPEL e depois para seu CELULAR onde recebe uma ligação e de repente

INT. QUARTO QUALQUER. DIA

JOÃO acorda, desta vez não temos o plano onde mostra ele acordando e sim levantando da CAMA rapidamente.

Logo depois que levanta ele coloca seu CASACO e sai com as mãos dentro do bolso do CASACO, quando repara que há algo dentro era a anotação:

("LIGUE PARA ARTHUR! VÁ ATÉ A COZINHA.")

Então ainda dentro do QUARTO ele pega o CELULAR e liga para ARTHUR:

Alô.

ARTHUR:

JOÃO:

Arthur, é o João, eu preciso muito falar com você, tem como a gente se encontrar naquela lanchonete que nós sempre vamos?

ARTHUR:

João, você não está esquecendo de nada? Tem aula hoje, e por que você me liga a essa hora?

JOÃO:

Você não pode ir hoje, ta acontecendo uma coisa muito bizarra que eu só fui perceber agora, podemos nos encontrar?

ARTHUR:

Bom, não pode resumir o que é?

JOÃO:

Eu ja te falei o que é antes não falei? Não calma ai

JOÃO vai conseguindo se lembrar o que havia acontecido antes deste diálogo com ARTHUR.

Ele também vê a segunda mensagem deixada no PAPEL por ele no futuro: "Vá até a cozinha."

CONTINUANDO:

7.

ARTHUR:

Você está me confundindo João, pelo menos vamos nos encontrar em outra lanchonete por que esta que a gente vai está muito perto da escola se alguêm ver a gente por la

JOÃO:

Então pode ser perto de uma estação de metrô?

ARTHUR:

Ok, tudo menos perto da escola, não quero que minha mãe me mate se souber que nós estamos cabulando aula pra nada não é mesmo?

Assim que termina a conversa com ARTHUR, JOÃO então vai para

a COZINHA la ele se depara com seu COPO em cima da MESA, é

ai que ele vai descobrindo o que está acontecendo de fato.

EXT. RUA. DIA

JOÃO sai de sua CASA, por um instante ele para perto de duas

ruas, uma era uma rua qualquer que ele nunca costumava andar

a outra era a rua que ele fazia o caminho para sua ESCOLA,

então foi nessa rua que ele foi, porque ele apenas se lembra de alguns FRAGMENTOS de pequenos acontecimentos no futuro.

CORTE PARA:

EXT. LANCHONETE QUALQUER. DIA

JOÃO chega ao seu destino, uma lanchonete, la ja estava ARTHUR.

ARTHUR:

Pensei que ia demorar mais um pouco, eu ja estava indo embora.

JOÃO:

Você não toma café da manhã em casa não?

JOÃO estava tomando CAFÉ na LANCHONETE comendo um PÃO na chapa e um CAPPUCCINO.

ARTHUR:

Não costumo comer esse horário, mas hoje me deu vontade.

CONTINUANDO:

8.

ARTHUR da uma bela mordida no PÃO e fala ainda com a boca cheia:

ARTHUR:

Mas o que nos traz o motivo de faltar a escola hoje?

JOÃO:

Arthur eu acho que está acontecendo algo muito louco!

JOÃO tira o PAPEL do bolso, põe em cima da MESA e mostra para ARTHUR:

JOÃO:

Este papel, ele não te faz lembrar

nada?

ARTHUR olha o PAPEL e sua reação não era novidade para JOÃO:

ARTHUR:

Não. Absolutamente, isso é uma coisa louca mesmo quem é que

escreve "Ligue para Arthur! Vá para

a cozinha." ? Você está com inicio de amnésia?

JOÃO então expressa um sentimento de fracasso em seu rosto ao perceber que ainda estava longe ou não, de descobrir o que está acontecendo.

JOÃO:

Eu não me lembro muito bem

ARTHUR:

É se você não sabe imagine eu!

JOÃO:

Eu tenho a estranha sensação de que eu ja vi esse papel. Eu não sei se

o que eu vou falar é certo mais

pode até ser. Você pode me ajudar

Arthur?

 

ARTHUR:

Depende.

 

JOÃO:

Parece que eu estou viajando em lugares diferentes em tempos diferentes.

CONTINUANDO:

9.

ARTHUR:

Você está falando de uma viagem no tempo? Não isso não pode ser João. Essa sua sensação ai pode ser um Deja Vi e pronto.

JOÃO:

Deja Vi tem a ver com a memória não

é?

ARTHUR:

Sim mas por o que eu saiba, o Deja

Vi são algumas falhas da memória

algo do tipo.

JOÃO:

E se não for falhas? E se eu tenho

a memória de algo que ainda vai acontecer só que eu perdi essa memória durante essa viagem?

ARTHUR:

E porque você perderia a memória?

JOÃO:

Arthur presta atenção! Não é perder

a memória eu posso ter ido ao

futuro e voltado ao passado quando

você volta ao passado você não sabe

o que vai acontecer no futuro

certo?

ARTHUR:

Talvez, você possa lembrar apenas

de

um ponto de sua rotina

JOÃO:

Eu

algo que ainda vai acontecer, este papel

estou falando do futuro Arthur,

JOÃO então aponta para o PAPEL com seu dedo indicador e continua:

JOÃO:

Ele representa alguma coisa tenta pensar e me ajudar o que é isso, eu acordei esse papel estava no meu bolso então estava escrito isso eu fiz o que ele mandou te liguei e fui para a cozinha.

Enquanto JOÃO vai falando FLASHBACK’s vão passando

CONTINUANDO:

10.

ARTHUR:

E porque você obedeceu o papel?

ARTHUR começa a acreditar em tudo o que estava acontecendo com JOÃO mas queria saber o porque.

JOÃO:

Porque eu achei estranho, eu não tive reação.

ARTHUR:

Talvez você obedeceu o papel porque você teve uma pequena sensação de que deveria tomar essa ação!

JOÃO:

Ufa! Agora sim, você entendeu!

ARTHUR:

Então você só não consegue lembrar de um ponto nesta viagem, a solução seria você ir descobrindo pelo o que você lembra.

JOÃO:

É isso que eu estou tentando

explicar, o que será que é este tal

MOMENTO que eu não consigo lembrar?

ARTHUR:

A questão é porque isso está

acontecendo com você João?

ARTHUR então vê uma pessoa que está na mesma LANCHONETE escrevendo e se lembra de algo

ARTHUR:

Aliás, anote o que está acontecendo agora neste horário rápido

JOÃO então pega um PAPEL GUARDANAPO em cima da MESA, pede uma CANETA para o dono da LANCHONETE e anota:

("07:40 A.M - ALGO VAI ACONTECER. LIGUE PARA ARTHUR!)

ARTHUR:

Ponha no mesmo bolso onde achou o outro papel, mas jogue o antigo fora você pode se confundir, porque talvez não vá se lembrar desta nossa conversa.

JOÃO então sente algo vibrando no bolso de sua calça, era seu CELULAR ele pegou, olhou para ele e ao atender

CONTINUANDO:

11.

INT. QUARTO QUALQUER. DIA

CORTE PARA:

As 07:00 da manhã o alarme do CELULAR de JOÃO toca novamente, o problema é que ele está descobrindo de uma certa maneira o que esta acontecendo.

Ao levantar da cama JOÃO põe seu CASACO como nas outras "passagens", então ele tira do bolso um lembrete escrito:

("07:40 A.M - ALGO VAI ACONTECER. LIGUE PARA ARTHUR!)

Ao ver o BILHETE, JOÃO pega o CELULAR ainda sentado na CAMA de seu QUARTO e liga para ARTHUR:

Alô.

ARTHUR:

JOÃO:

Arthur é você?

ARTHUR:

Claro que sou eu, quem poderia ser? Aliás porque você esta me ligando a essa hora ein?!

JOÃO:

Olha escuta, nós tivemos uma conversa ontem certo?

ARTHUR:

Sim ontem a noite, por SMS.

JOÃO:

Nós não tivemos nenhum tipo de conversa estranha? Como por exemplo algo que vai acontecer? Sei lá, qual quer coisa.

ARTHUR:

Ahn? Não estou entendo nada João, pode me explicar melhor, eu ja te disse a unica conversa que tivemos ontem foi sobre uma menina da sala por SMS.

JOÃO:

Olha algo está me dizendo que nós ja tivemos uma conversa diferente antes, é muito dificil de lembrar Mas tem haver com algo que ainda vai acontecer!

CONTINUANDO:

12.

ARTHUR:

A única coisa que ainda vai acontecer é que iremos para escola jaja, alias estou atrasadissimo, até mais João!

JOÃO:

Não espera! Não desliga!

ARTHUR:

Me dê um bom motivo para não desligar agora?

JOÃO:

Olha preciso te explicar o que esta acontecendo

João então expressa em seu rosto um sentimento de desespero, ele iria ter que explicar tudo novamente para Arthur e corta para a mesma lanchonete aonde eles estavam na outra passagem:

SOM DA VÓZ DE JOÃO COLOCADA ANTES DE CORTAR.

CORTA PARA:

EXT. LANCHONETE QUALQUER. DIA

JOÃO:

"algo vai acontecer!" é o que este papel diz, eu acordei e isto estava no bolso do meu casaco.

ARTHUR:

É, realmente é estranho, mas o que você acha que é uma mensagem do passado? Ou algo do tipo? HAHAHAHA!

ARTHUR ainda não está confiante em JOÃO.

JOÃO:

Uma mensagem do futuro para o passado na verdade

JOÃO fala com toda seriedade enquanto ARTHUR ria, após a ultima frase de JOÃO, ARTHUR "fecha a cara" e diz:

ARTHUR:

Impossivel, você não consegue mandar uma mensagem para o passado João daonde tirou isso?

CONTINUANDO:

13.

JOÃO:

Pense bem, se isto estava no bolso do meu casaco escrito "algo vai acontecer" é porque algo vai acontecer!

ARTHUR:

Eu até entendo que para mandar uma mensagem para o futuro é simples, já o passado João, não temos como fazer nada no passado.

JOÃO:

Quem te garante isso?

ARTHUR:

Diversos cientistas, aliás para fazer qualquer coisa que retroceda ao passado você teria muitas complicações uma delas é entrar em conflito com si mesmo, paradoxo, é a palavra certa pra resumir tudo isso.

Na LANCHONETE, JOÃO então escuta outras pessoas falando de uma tragédia que havia acontecido

PESSOA A:

Nossa eu acabei de saber que a escola aqui perto foi invadia por um homem que matou quase todos alunos de uma sala

JOÃO:

Arthur! Precisamos voltar para a escola agora!

ARTHUR:

Como assim se ta louco? Olha o noticiario.

JOÃO então olha o televisor da LANCHONETE onde apareçe um GC com um REPORTER neste GC estava escrito:

MONTAGEM:

- REPÓRTER

- ESCOLA

- GC CONTENDO SEGUINTE TEXTO:

(HOMEM MATA 16 ALUNOS EM ESCOLA DA ZONA SUL. AINDA FORAGIDO.)

CONTINUANDO:

14.

JOÃO está com os olhos vidrados no televisor e ARTHUR o chama:

ARTHUR:

João! Ei! Em que planeta você está?

JOÃO:

A foi mal, como eu estava dizendo precisamos ir até la de qualquer jeito Arthur.

ARTHUR:

Nossa olha só, parece que iremos perder alguns dias de aula e ao invés de você saber sobre seus amigos se eles estão bem você quer ir lá para o que exatamente?

JOÃO:

Eu sei que parece loucura, mas eu conheço o cara que fez tudo isso.

ARTHUR:

Calma ai, como você conhece?

JOÃO:

Eu te explico depois, não podemos perder mais tempo!

JOÃO então sai com ARTHUR e vão até a escola para contar a alguém quem fez aquilo.

Do outro lado da calçada ele vê o homem indo embora sem ninguém ver e começa um dialogo com ARTHUR:

JOÃO:

Arthur, sabe o que eu descobri?

Não.

ARTHUR:

JOÃO:

De que, se você não conhece um ser você não consegue ter medo dele certo?

ARTHUR:

Que? Do que você está falando João?

JOÃO:

Se eu te falar agora, que acabei de ver o cara que matou todos naquela escola você vai ter um certo medo dele e porque?

CONTINUANDO:

15.

ARTHUR:

Não sei, porque ele matou 16 pessoas? E pode nos matar também?

JOÃO:

Não Arthur, porque você sabe como um assassino é, ou seja, se você desconhece um ser você não vai ter medo dele pois não tem qualquer caracteristica sobre ele.

ARTHUR:

Tá, entendi. Aonde você quer chegar com isso?

JOÃO:

Seguinte você vai ir até ele, pois ele não te conhece ele não vai ter muita reação ao te ver a não ser se assustar.

ARTHUR:

Eu? Ir até ele? Você só pode estar de brincadeira comigo não é?

JOÃO:

Não Arthur não estou, você vai ir até ele e gritar policia!

ARTHUR:

Ta querendo me matar João?

JOÃO:

Se eu for e ele me perceber ele não vai deixar nem eu gritar. Faça o que estou pedindo, ele esta partindo. Vá agora!

ARTHUR então atravessa a RUA e vai em direção ao HOMEM

ARTHUR:

Senhor? Posso falar com você um minuto?

Os dois param o HOMEM está bem na frente de ARTHUR agora ele se vira lentamente e diz:

SUSPEITO:

O que você quer garoto?!

ARTHUR então olha para JOÃO do outro lado da RUA e grita:

CONTINUANDO:

16.

ARTHUR:

Policia!!!

O HOMEM então tira a mão do bolso estava com uma pistola e aponta para ARTHUR quando por um segundo a vida toda de JOÃO para:

JOÃO(V.O):

Eu percebi o que estava acontecendo, estavam me sacaneando, tentando entrar na minha mente de alguma forma eu tinha que chamar a atenção deles para que eles me trouxessem de volta ao presente, foi o que eu tentei fazer, por Arthur numa situação de risco como aviso e deu certo.

JOÃO então recebe uma ligação e

CORTE PARA

INT. SALA ESCURA

JOÃO estava em uma espécie de LABORATÓRIO deitado em uma MESA com alguns aparelhos em sua cabeça.

HOMEM 01:

Bom trabalho garoto, você foi muito bem, nos trouxe a caracteristica toda do suspeito de assassinato de 16 alunos.

JOÃO:

O que? Tudo aquilo era

HOMEM 02:

Sim João, você voltou no passado através de uma pequena experiência cientifica.

JOÃO:

Então quer dizer que conseguiram evitar o massacre?

HOMEM 01:

Não exatamente, mas como eu disse podemos pegar o bandido maldito que fez aquilo

CONTINUANDO:

17.

JOÃO:

E porque não conseguiram mudar tudo isso, PORQUE!!?

HOMEM 02:

Filho, podemos mudar o presente ou ir até o futuro mais rapido, mas nunca mudaremos o passado.

JOÃO:

E o Arthur? O que aconteceu com

ele?

HOMEM 01:

Ele morreu, você fez isso com ele!

JOÃO:

O que? Como? Eu não tive culpa, eu

usei ele mas eu não sabia que isso iria acontecer!

HOMEM 02:

Você poderia ter ido ao homem ao invés dele e por que não foi?

JOÃO:

Não!! Vocês estão me deixando louco. Isso não pode estar acontecendo porque me usaram?

HOMEM 02:

Porque você foi o unico a ver o rosto do assassino. Sabe aquelas ligações? Então, foi a gente tentando te avisar o momento certo para não continuar com aquilo.

JOÃO:

Mas você mesmo disse que não é possivel mudar o passado.

HOMEM 02:

E não é, você não evitou a morte do seu amigo pela sua persistência. Espero que agora em diante você mude.

JOÃO:

E porque vocês, não puderam me

parar?

CONTINUANDO:

18.

HOMEM 01:

Porque apenas você sabe a hora de parar e nesse caso tudo terminou quando a história chegou a seu ápice. Nós não tinhamos controle de sua mente João mas podemos usa-la para pegar o bandido.

JOÃO:

E quando Arthur gritou policia, vocês não conseguiram pega-lo?

HOMEM 01:

Ele correu ao meio do tumulto em frente a escola e até hoje está sendo procurado.

JOÃO:

Não pode ser, esta tudo muito confuso, como não puderam me parar

HOMEM 02:

Ja lhe dissemos. Olha, imagine um filme você consegue apenas assistir você pode ir e voltar ou pausa-lo mas não pode o reconstruir certo?

Não pode mudar nenhuma cena.

Era mais ou menos isso que estavamos fazendo com a sua mente.

JOÃO então fica na SALA pensando no que havia acontecido, ele ainda estava confuso

HOMEM 02:

Vá para casa, descanse, pretendemos efetuar a prisão desse homem hoje ainda.

CORTE PARA:

EXT. LANCHONETE QUALQUER. DIA

JOÃO estava la na mesma LANCHONETE onde teve suas ultimas horas com ARTHUR, pensando em como tudo aquilo foi feito e por que o escolheram.

GARÇOM:

Olá, vai querer alguma coisa?

CONTINUANDO:

19.

JOÃO:

Sim, um suco de laranja por favor.

GARÇOM:

Ok, um suco de laranja, SAI UM SUCO DE LARANJA AI!!

Então depois de alguns minutos o GARÇOM levou o suco de laranja para JOÃO, tomou um pouco e o pois na mesa

novamente, quando foi pegar para tomar mais um pouco o SUCO

estava do lado direito da mesa

para o COPO quando sente seu CELULAR vibrar em seu bolso e

JOÃO então começa a olhar

-FADE OUT

FIM