Você está na página 1de 35
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE BIOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA Cadeia Respiratória

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE BIOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA

Cadeia Respiratória e Fosforilação Oxidativa

Oxidação completa

da glicose

RESPIRAÇÃO CELULAR

Oxidação completa da glicose RESPIRAÇÃO CELULAR
A fosforilação oxidativa é o estágio final do metabolismo produtor de energia nos organismos aeróbicos.
A fosforilação oxidativa é o estágio final do metabolismo produtor de energia nos organismos aeróbicos.
A fosforilação oxidativa
é o estágio final do
metabolismo produtor
de energia nos
organismos aeróbicos.
Vias de oxidação

Vias de oxidação

I = Complexo NADH ubiquinona desidrogenase III oxidorredutase IV = Complexo citocromo oxidase
I = Complexo NADH ubiquinona
desidrogenase
III
oxidorredutase
IV = Complexo citocromo oxidase

II = Complexo succinato desidrogenase

= Complexo ubiquinona citocromo c

Os complexos da CTE apresentam proteínas com

grupos prostéticos capazes de aceitar ou doar um ou dois elétrons.

Nos complexos da CTE ocorrem três tipos de transferência de elétrons:

1- Transferência direta de elétrons (Ex: Fe 3+ a Fe 2+ ).

2- Transferência como um átomo de hidrogênio (H + + e - ).

3- Transferência como um íon hidreto, que possui dois

elétrons e um próton (:H - ).

Moléculas transportadoras de elétrons

NADH

FADH2

Ubiquinona (= coenzima Q = Q)

Citocromos (a; b; c)

Proteínas ferro-enxofre (Fe-S)

Nicotinamida-adenina dinucleotídeo (NAD)

Nicotinamida-adenina dinucleotídeo ( NAD )

Flavina-adenina dinucleotídeo (FAD)

Flavina-adenina dinucleotídeo ( FAD )

Citocromos são proteínas que apresentam

o heme como grupo prostético

Citocromos são proteínas que apresentam o heme como grupo prostético

Nas Proteínas Fe-S, o ferro está associado a átomos de enxofre inorgânico ou átomos de enxofre em resíduos do aminoácido cisteína.

ou átomos de enxofre em resíduos do aminoácido cisteína.  Todas as proteínas Fe-S participam de
ou átomos de enxofre em resíduos do aminoácido cisteína.  Todas as proteínas Fe-S participam de

Todas as proteínas Fe-S participam de transferências de um elétron via átomos de ferro.

Complexo I (NADH desidrogenase): Os elétrons vão do NADH até ubiquinona.

Bomba de prótons Flavina mononucleotídeo
Bomba de prótons
Flavina
mononucleotídeo

Complexo II (succinato desidrogenase): Os elétrons vão do

succinato para ubiquinona.

Complexo II ( succinato desidrogenase ): Os elétrons vão do succinato para ubiquinona.
Complexo II ( succinato desidrogenase ): Os elétrons vão do succinato para ubiquinona.

A succinato desidrogenase (Complexo II) é a

mesma do Ciclo de Krebes!

succinato desidrogenase
succinato
desidrogenase

Q

Q Q H 2

QH 2

Q Q H 2

Além dos complexos I e II existem outras fontes de elétrons para ubiquinona. Temos então 4 vias principais:

Além dos complexos I e II existem outras fontes de elétrons para ubiquinona. Temos então 4

Os elétrons vão do ubiquinol (QH 2 ) para o Complexo III (citocromo bc1)

QH 2

Os elétrons vão do ubiquinol ( QH 2 ) para o Complexo III (citocromo bc1) QH
1 a 2 a
1 a
2 a

Complexo IV: Os elétrons passam do citocromo C para o O 2, reduzindo-o a H 2 O.

Complexo IV: Os elétrons passam do citocromo C para o O 2 , reduzindo-o a H

Sequência da transferência de elétrons na CTE

NADH

Complexos:

da transferência de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1

UQ

I

da transferência de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1

cit b

III

de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1 cit c
de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1 cit c

cit c1

cit c

III

III

de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1 cit c
de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1 cit c

cit (a+a3)

IV

IV

O 2

de elétrons na CTE NADH Complexos: UQ I cit b III cit c 1 cit c

Os complexos da cadeia respiratória transportam H+ da matriz mitocondrial para a espaço intermembranas.

transportam H+ da matriz mitocondrial para a espaço intermembranas. Para cada par de elétrons transferido ao

Para cada par de elétrons transferido ao O 2 :

transportam H+ da matriz mitocondrial para a espaço intermembranas. Para cada par de elétrons transferido ao

ENERGIA ELETROQUÍMICA

ENERGIA ELETROQUÍMICA

A energia armazenada no gradiente de prótons (força próton motriz), apresenta energia potencial química e

energia potencial elétrica.

no gradiente de prótons (força próton motriz), apresenta energia potencial química e energia potencial elétrica.

Como transformar o gradiente de prótons

em ATP?

Qual é o mecanismo químico que acopla

fluxo de prótons com fosforilação?

prótons em ATP?  Qual é o mecanismo químico que acopla fluxo de prótons com fosforilação?

MODELO QUIMIOSMÓTICO

O modelo quimiosmótico mostra como a energia próton motriz é utilizada para síntese de ATP.

4 NADH = 2,5 ATP (10/4) FADH2 = 1,5 ATP (6/4)
4
NADH = 2,5 ATP (10/4)
FADH2 = 1,5 ATP (6/4)

O complexo enzimático ATP sintase catalisa a formação

de ATP a partir de ADP + Pi acompanhado do fluxo de

prótons do lado P para o lado N da membrana.

Matriz Espaço IM
Matriz
Espaço
IM

F

F

Domínios

funcionais

Quantos ATPs são produzidos a partir

da oxidação completa da glicose?

Glicose

a partir da oxidação completa da glicose? Glicose 2 Piruvato 2 ATPs 2 NADH X Como

2 Piruvato

2

ATPs

2

NADH

X
X

Como o NADH citosólico entra mitocôndria?

Lançadeira malato-aspartato

Lançadeira malato-aspartato CTE (2,5 ATP por par de e - )
Lançadeira malato-aspartato CTE (2,5 ATP por par de e - )

CTE

(2,5 ATP por par de e - )

Lançadeira glicerol-3-fosfato

Lançadeira glicerol-3-fosfato Os e - são entregues diretamente à ubiquinona (Q), sem passar pelo complexo I.

Os e - são entregues diretamente à ubiquinona (Q), sem passar pelo complexo I.

(1,5 ATP por par de e - )

Produção de ATP a partir da oxidação completa da glicose

Processo

Produto direto

ATP final

Glicólise

2NADH (citosol)

3 ou 5

2ATP

2

Oxidação do piruvato

2NADH (matriz mitocondrial)

5

(x2)

Oxidação do grupo acetil

6NADH (matriz mitocondrial)

15

(x2)

2FADH 2 2ATP ou 2 GTP

3

2

Produção total a partir de cada molécula

 

30 ou 32

Inibidores da cadeia de transporte de elétrons

Inseticida
Inseticida