Você está na página 1de 2

Cinco coisas que você tem que saber ao contratar uma empresa ou profissional de otimização

de sites

É perceptível o crescimento de pessoas e empresas que se lançam no mercado de otimização


de sites, mas é preciso ter algum cuidado para não “comprar gato por lebre”.

Algumas empresas estão prometendo verdadeiros milagres a um valor que chega a assustar
pela falta de cuidado em dizer qual será o verdadeiro trabalho de otimização.

Alguns sites que já me deparei, chegam a oferecer o serviço por R$ 300,00 e o problema é o
que eles vão fazer com esses trezentos reais, pois li num site que eles otimizariam apenas sete
itens. Sete itens por página, quando se tem cerca de 200, isto mesmo, DUZENTOS ITENS
por página para otimizar.

Não apenas isto, esses são somente os itens internos de cada página, ainda tem-se que se
construir links apontando para o seu site e isto toma tempo, e tempo custa dinheiro.

Não bastasse isso, começa a fervilhar de anúncios na internet de empresas que prometem a
primeira página anunciando que se trata de otimização, mas quando se aprofunda um pouco
mais no assunto, percebe-se que essa otimização, na verdade, se trata de links patrocinados.
Ou seja, criação de campanhas de links patrocinados.

Não é incomum que quando se tem boa concorrência, que os preços despenquem, mas não
precisamos exagerar, para otimizar um site leva tempo e um profissional tem que ser
remunerado por ele.

Por este motivo, torna-se imperativo alguns critérios para a escolha de empresas e
profissionais e assim, cito apenas cinco, conforme segue:

1- A empresa tem Resultados (portfolio)?

Se a empresa oferecer pelo menos uns três links com sites na primeira página, já é alguma
coisa, mas não se deve parar por aí. Ligue para a empresa do link apresentado e confirme o
serviço. Não somente isto, converse com a pessoa responsável da empresa e pergunte como
foi e como está sendo o relacionamento com a empresa de otimização. Como é o pós-venda,
assistência, relatórios etc.

2 - Como profissional encarregado de otimizar seu site se atualiza?

Pergunte qual o grau de instrução do profissional, se ele tem formação na área, se é


autodidata, se participa de discussões sobre o assunto, peça links de artigos publicados.
Conheça a pessoa que vai lhe prestar serviço.

3 - Quais as plataformas de internet a empresa trabalha, exemplo: CSS, HTML, etc?

Seu site pode não ser otimizável. Um relatório prévio antes de fechar o serviço deve ser
apresentado, apontando exatamente o que será feito. Sites em algumas linguagens específicas
podem apresentar algum problema de otimização. É preciso saber do profissional ou empresa,
se ele tem conhecimento suficiente para otimizar seu site naquela linguagem.
4 - Qual a monitoração que é feita após o site alcançar a primeira página?

Mês a mês, ou assim que você detecta que seu site não está mais naquela posição, é preciso
que se faça uma varredura nos sites concorrentes, assim como no seu próprio site afim de se
verificar alguma alteração. Este relatório deve ser enviado a você. Pergunte antecipadamente
para a empresa prestadora de serviço de otimização se eles fornecem esse relatório e como é.
Peça uma amostra de relatório, ele deve conter todos os itens que serão especificados no
contrato de otimização.

5 - A empresa garante a primeira página por contrato?

Claro, não poderia faltar o contrato. Neste contrato deve ter as cláusulas do serviço e cuidado
com essas cláusulas, elas podem mascarar uma verdade: que a empresa não se responsabiliza
pelo posicionamento do site nos buscadores. Tem empresa que diz que considera um site
otimizado assim que ele apareça na terceira página de busca. Não aceite isso! Otimizar é
colocar um site na primeira página, não importa quanto tempo demore e normalmente demora
mesmo, cerca de quatro a oito meses para que um site atinja a primeira página.

Mas faça constar todas as condições nesse contrato. Se a empresa não conseguir atingir esse
resultado em até um ano, é simples: peça seu dinheiro de volta. Mas sem contrato não tem
como exigir nada.

Profissionais e empresas do ramo podem errar? Podem sim! O mais importante é buscar
corrigir o erro e fazer com que seu site ocupe uma boa posição nos buscadores. Como vão
fazer isso? Aí é questão da estratégia escolhida.

Não deixe de exigir esses cinco fatores, são importantes. E não importa qual for o argumento,
não os deixe de lado, nem com o mais convincente argumento. Se a empresa não oferecer
nem mesmo o site deles numa boa posição, e boa posição é na primeira página com o termo
principal de busca, há outros sites com melhor performance. Se a empresa tiver seu site lá na
décima quinta página, não conte com eles para colocar seu site na primeira, já que nem a lição
de casa fizeram.

Uma última dica: fuja, corra de sites de cadastros em buscadores. Cadastro em buscadores é
uma ferramenta de otimização, não deve ser usado como estratégia. Além de serem
absolutamente inócuos, custam dinheiro e esse dinheiro é literalmente jogado no lixo, pois a
construção de links não é feita com cadastro em buscadores. A construção de links é feita em
sites que possuem qualidade e relevância suficiente para prover relevância para o seu site, e
isto leva tempo.

Quando se faz um site, usar um software para cadastrar em uns 350 buscadores, já é
suficiente. Sem contar que demora muito mais tempo para que os buscadores façam a leitura
do seu site desta forma, do que construir links em sites existentes, mas este é um outro
assunto para um próximo artigo.