Clãs e Linhagens - O que é o quê?

1 - Qual a diferença entre uma Linhagem e um Clã?
Uma Linhagem é uma linha de vampiros que estabeleceu sua própria identidade, o Fundador sendo normalmente entre 5a e 9a Geração Um !lã é uma Linhagem com status "a mec#nica do $ogo, status é ter um dos lend%rios &ntediluvianos 'ou (a) como Fundador *+t, cobre esse tópico e a criação de Linhagens 'p -9.5()

2 - Que é um sub-Clã?
/m *0& o termo re1ere.se a uma Linhagem que divergiu do !lã principal mas 1unciona ainda como uma leal parte dele 2odem e3istir por varias ra4oes5 • 2odem ser id6nticos ao !lã original e3ceto por crenças religiosas ou seguirem outra 7rilha de 8luminação • &lguns !lãs criam sistemas de castas, em que novos membros são abraçados dentro dessas castas criando linhagens separadas • Um membro do !lã começou a abraçar apenas uma 1am9lia ou subgrupo de mortais, e sua prog6nie continuou a tradição • +ub.!lãs são 1req:entemente marcados por terem seus próprios sinais caracter9sticos, como uma 1raque4a alternativa ou mudanças nas 0isciplinas

3 - Que é antitribu, é uma linhagem separada?
Linhagens são uma linha de vampiros que estabeleceram sua própria identidade, &ntitribu apenas 1i4eram isso de modo pol9tico e não através de mutaç;es *+t, cobre isso em <=enunciarão> 'p -9.5?) 4 - Quão pe uena pode uma Linhagem ser e !ontinuar sendo Linhagem? Uma Linhagem pode ser tão pequena quanto um membro /ste membro pode ser5 • Um !aiti11 com poder de passar suas caracter9sticas 'uma @ualidade descrita em AB05 Butcasts), então poderia criar uma Linhagem • Um vampiro que tenha sido mutado por m%gica ou ci6ncia, mas ainda não abraçou 'Carian de !b"=) • & alma sobrevivente de uma Linhagem que desapareceu '+artaD, da Linhagem Eahadur do romance do AB0 <"etherForld>) *+t, cobre <Gutação e &uto.alteração> 'p -9) e cobre <Gerando uma nova Linha> 'p 5H.5()

" - Quem são os Clãs de #ar$ %ges, onde podem ser en!ontrados e suas #is!iplinas?
• • • • •

Capadócios [CbCa, VDA]: Auspícios, Fortitude, Mortis Lasombra [LS1, VDA]: Dominaç o, !ot"ncia, #enebrosidade #$imisce [LS1, VDA]: Auspícios, Anima%ismo, Vicissitude Ventrue [LS1, VDA]: Dominaç o, !resença, Fortitude #oreador [LS&, VDA]: Auspícios, 'apide$, !resença

• • • • • • • •

#remere [LS&, VDA]: Auspícios, Dominaç o, #aumatur(ia )ru*a+ [LS&, VDA]: 'apide$, !ot"ncia, !resença ,an(re% [LS-, VDA]: Anima%ismo, Fortitude, Metamor.ose Ma%/a0ian [LS-, VDA]: Auspícios, Dem"ncia, 1.uscaç o 2os.eratu [LS-, VDA]: Anima%ismo, 1.uscaç o, !ot"ncia Assamitas [LS3, VDA]: 'apide$, 1.uscaç o, 4uietus 'a0nos [LS3, VDA]: Anima%ismo, Fortitude, 4uimerismo Setitas [LS3, VDA]: 1.uscaç o, !resença, Serpentis

& - ' as Linhagens de #ar$ %ges?
• • • • • • • • • • • • •

Lamia [DAC]: Mortis, !ot"ncia, Deimos L+iannan [DAC]: 1(+am, Anima%ismo, !resença Laibon [DAC]: Abomb5e, Anima%ismo, Fortitude Sa%ubri [CbSa, DAC]: Auspícios, Fortitude, Va%eren )aa%i [Cb)a, VDA]: 1.uscaç o, !resença, Daimonium ,io0anni [CbCa]: Auspícios, Fortitude, Mortis ,6r(u%as [)SS]: Fortitude, !ot"ncia, V7o 89asid [LS1]: !ot"ncia, M9t+erceria, #enebrosidade #e%9a0s [LS&]: Auspícios, !resença, #aumatur(ia Sie%:nica ,an(re% ,re(os [LS-]: Anima%ismo, 1.uscaç o, Metamor.ose ,an(re% Marin+os [LS-]: Anima%ismo, Fortitude, Metamor.ose A;u6tica Assamita Vi$ires [LS-]: 4uietus, Auspícios, 'apide$ Assamita Feiticeiros [LS-]: 4uietus, Auspícios, Feitiçaria Assamita

( - Quais são os Clãs modernos, onde podem ser en!ontrados e suas #is!iplinas?
• • • • • • • • • • • • •

)ru*a+ [V#M, ,ttC, Cb)r]: 'apide$, !ot"ncia, !resença ,an(re% [V#M, ,ttC, Cb,a]: Anima%ismo, Fortitude, Metamor.ose Ma%/a0ianos [V#M, ,ttC, CbMa]: Auspícios, Dem"ncia, 1.uscaç o 2os.eratu [V#M, ,ttC, Cb2o]: Anima%ismo, 1.uscaç o, !ot"ncia #oreador [V#M, ,ttC, Cb#o]: Auspícios, 'apide$, !resença #remere [V#M, ,ttC, Cb#r]: Auspícios, Dominaç o, #aumatur(ia Ventrue [V#M, ,ttC, CbVe]: Dominaç o, !resença, Fortitude Assamitas [V!,, CbAs]: 'apide$, 1.uscaç o, 4uietus ,io0anni [V!,, Cb,i]: Dominaç o, !ot"ncia, 2ecromancia 'a0nos [V!,, Cb'a]: Anima%ismo, Fortitude, 4uimerismo Setitas [V!,, CbSe]: 1.uscaç o, !resença, Serpentis Lasombra [!,S, ,ttS, CbLa]: Dominaç o, !ot"ncia, #enebrosidade #$imisce [!,S, ,ttS, Cb#$]: Auspícios, Anima%ismo, Vicissitude

) - ' as Linhagens modernas?
• • • • • •

,6r(u%as [St<, ,ttC]: Fortitude, !ot"ncia, Viscerati/a Lasombra Antitribu [,ttC]: Dominaç o, !ot"ncia, #enebrosidade )%ood )rot+ers [St<, ,ttS]: 'apide$, !ot"ncia, San(uinus ,an(re% urbanos [!,S, ,ttS]: 'apide$, 1.uscaç o, Metamor.ose 8ias9d [S<S, ,ttS]: Dominaç o, M9t+erceria, #enebrosidade Sa%ubri Antitribu [,ttS]: Auspícios, Fortitude, Va%eran

• • • • • • • • • • • •

<arbin(ers o. S/u%%s [,ttS]: Auspícios, Fortitude, 2ecromancia Serpentes da Lu$ [,ttS]: 1.uscaç o, !resença, Serpentis Fi%+as da Caco.onia [V!,, VStC]: Fortitude, Me%pominee, !resença Samedi [V!,, VStC]: 1.uscaç o, Fortitude, #anatose Sa%ubri [V!,, VStC]: Auspícios, Fortitude, 1bea+ )aa%i [St<, VSt<]: 1.uscaç o, !resença, Daimoinon 2a(ara*a [DS)<, VSt<]: Auspícios, 2ecromancia, Dominaç o #rue )ru*a+ [DS)<, VSt<]: !ot"ncia, !resença, #emporis #$imisce = 8o%dunic [V'e0]: Auspícios, Anima%ismo, 8o%dunic Sorcer9 #$imisce = )rato0itc+ [V'e0]: !ot"ncia, Anima%ismo, Vicissitude Setitas = ,uerreiros [V'e0]: !ot"ncia, !resença, Serpentis 'a0nos = !+uri Dae [V'e0]: Auspícios, Anima%ismo, 4uimerismo

Linhagens: A Mutação
1 - Quando no*as Linhagens !omeçaram a se formar primeiramente?
& rami1icação do vampirismo em I( linhagens pode ter começado no ponto em que !aim amaldiçoou os I( Fundadores 7/F coloca a maldição durante o tempo dos 8mpérios 'pós 0ilJvio, mas antes do in9cio da +egunda !idade) & primeira linhagem a se rami1icar dos I( parece ter sido os Eaali Guitas histórias de sua origem ligam o tempo de sua criação após a 1undação da +egunda !idade, mas antes de sua ;ueda>

2 - Qual é a origem dos +aali?
"inguém sabe ao certo, mas h% tr6s histórias contando suas origens5 • /m 0&! 'p IK?.IKI) h% a história de +haitan, que orgulhoso de sua apar6ncia e vo4, provocou inve$a em seus anci;es +upostamente ele é a primeira cria de &shur, que 1ormou um grupo de guerra de vampiros de -a geração, um de cada !lã &pós sua derrota, se tornou um in1ernalista, liderando uma versão inicial do que poderia ser chamado de antitribo de vampiros -a geração de v%rios !lãs /le 1ormou prole e in1iltrou.os nos !lãs para recrutar outros, ou liderou.os para destruição /ntretanto, essa história toma parte nos tempos da 2rimeira !idade • 0&! 'p IKH.IK-) liga os Eaali aos +alubri durante o tempo da +egunda !idade Eaali seria um culto de in1ernalistas que buscavam a imortalidade +aulot mandou quatro guerreiros para se in1iltrarem nos Eaali e descobrirem o quão pró3imo da imortalidade estavam & própria cria de +aulot traiu os outros, e logo os l9deres dos Eaali 1oram abraçados, o que levou as guerras +alubri.Eaali '!bEa, p LL) • B próprio !lanbooD Eaali 'p I(.IM) conta que as <!rianças das 7revas> seriam seres de pura escuridão que queimavam na 7erra quando 0eus criou a lu4 e dormiam abai3o da terra Bs Eaali, então uma tribo de mortais, encontraram um deles, e descobriram como e3plorar seu poder usando a magia dos "omes *erdadeiros Uma noite, durante um rito, um vampiro chegou a eles, chamando.os de in1antis em seu mal /le prendeu, torturou e brincou com a tribo, e $ogou.os dentro da cova onde eles 1a4iam sacri19cios /le $orrou seu sangue dentro da cova e partiu, e tr6s vampiros de -a geração emergiram de l%, tornando.se os

2rogenitores dos Eaali !ada 2rogenitor acredita ser o misterioso vampiro um di1erente &ntediluviano5 +aulot, &shur ou 74imisce '!b+a, p LK.LM)

3 - Quem são os ,rue +ru-ah?
,% lendas di4endo que 7roile, uma cria de Eru$ah, diableri4ou o Fundador do !lã durante a queda da +egunda !idade, então 1ormou seu próprio !lã usando o mesmo nome <Eru$ah> 'EB" p 5-) Lendas também 1alam de uma cria de Eru$ah que sobreviveu a queda da +egunda !idade e 1ormou a linhagem ho$e conhecida com 7rue Eru$ah 2rimeiro mencionados no !lanbooD Eru$ah, 1oram descritos no 0+oE,, e sua versão revisada apareceu no *+t, 'p (-.(5) ,% duas di1erenças entre os 7rue Eru$ah e os mais comuns <1alsos> Eru$ah Bs 7rue Eru$ah tem outra 1raque4a, que requer que paguem duas ve4es mais e3peri6ncia para aumentar ,umanidade, 7rilha, !onsci6ncia ou !onvicção '*+t,), devido N atro1ia de suas emoç;es &o invés de terem =apide4, os 7rue Eru$ah tem 7emporis &lguns di4em que =apide4 se desenvolveu de 7emporis, e outros acreditam que 7emporis é uma conseq:6ncia da =apide4 Bs Fragmentos de /rciOes 'p I?9) 1alam de diablerie ocorrendo tr6s ve4es sobre os I( Fundadores, e 1ala de <uma criança que vai portar seu nome, mas não seu sangue>, o que parece se re1erir a diablerie de 7roile e Eru$ah

4 - Que é o .elho Clã ,/imis!e?
8n1ormação revisada sobre o *elho !lã pode ser encontrada em *+t, & recente descrição coloca.os como um grupo de 74imisce do *elho Gundo, não muito uma rami1icação ou linhagem, mas &nci;es de v%rias linhas de 74imisce que muito atr%s decidiram seguir um caminho di1erente do resto do !lã Bs 74imisce do *elho Gundo tem 0ominação ao invés de *icissitude, que é vista como não salutar e abomin%vel /les t6m sua própria crença em relação N *icissitude /les 1a4em uma Guerra de +ombras contra seres que eles v6em tentando subverter o poder mundial dos vampiros /sp9ritos das 7revas e 1antasmas malignos possuem vampiros, e mudança de 1orma é visto como sinal de possessão, 1a4endo quem possui *icissitude, Getamor1ose ou +erpentis seus primeiros alvos /sses lun%ticos também caçam lobisomens e outros metamor1os, acreditando ser suas mudanças de 1ormas evid6ncias da possessão desses 1antasmas e esp9ritos *+t, nota que após a destruição da seita Gão "egra, os 74imisce do *elho Gundo retornaram a suas terras e muitos am a praticar Poldunismo

" - Que a!onte!eu aos Capad0!ios?
0ois eventos a1etaram seus nJmeros5 o Feast o1 FollO e a ascensão dos Giovanni /m algum ponto antes do in9cio de *0&, !apadocius chamou todos os membros do !lã para um grande encontro, $ulgando cada um e selando os indignos sob as catacumbas abai3o da cidade de PaOmaDli '!b!a p IK.IM) /m I---, &ugustus Giovanni rebelou.se e diableri4ou !apadocius, então sua própria linhagem caçou todos os remanescentes dos !apadócios

& - 1e os 2io*anni são !rias de Capad0!ios, por ue suas #is!iplinas e fra ue/as diferem?

& p%gina -H do !lanbooD Giovanni relata que eles abandonaram Gortis pela "ecromancia "a p I- os Giovanni declaram que sua moderna 1raque4a apareceu apenas após os Giovanni diableri4arem as Lamia 'o segundo n9vel de 0eimos tem o mesmo e1eito que a mordida dos Giovanni modernos) +e a diablerie das Lamia causou esse e1eito mutag6nico, isso pode ter resultado no ganho da 2ot6ncia das Lamia também, embora outros pensem que a troca por 2ot6ncia 1oi resultado do &braço de carniçais & 0ominação pode ter sido uma escolha de trocar a ultima velha 0isciplina por uma 0isciplina de controle ,% uma história no !lanbooD !apadócio 'p H?.HI) de Qaphet pondo uma maldição sobre o vaso contendo o sangue usado para abraçar &ugustus & maldição poderia se tornar a 1raque4a Giovanni, porém isso não e3plica por que a nova 1raque4a não apareceu nos pró3imos quatro séculos

( - 3or ue os ,oreador antitribu tem uma fra ue/a diferente da sua !ontraparte?
7alve4 não se$a & antitribo compartilha a mesma 1raque4a de autocontrole, mas a cultura +abbat abriu novos e não tradicionais meios de e3pressar essa 1raque4a Guitos 7oreador abraçam as habilidades de &lteração !orporal 'tatuagem, piercing) como arte Butros 7oreador +abbat v6em atos de viol6ncia, tortura e dor como sendo per1ormances art9sticas

) - 3or ue a fra ue/a 1alubri !ontinua mudando?
Bs Fragmentos de /rciOes tratam a 1raque4a do !lã como uma maldição posta diretamente no (a geração por !ain, e passada adiante para toda prog6nie 2 M9 situa que +aulot não 1oi amaldiçoado por !ain, e sim ele e sua prog6nie 1oram abençoados, para que todos possam reconhecer quem são 'alguns sugerem que essa é a origem do terceiro olho) 7eoricamente os +alubri não tem uma 1raque4a, a não ser a inabilidade de esconder quem são /ntretanto, seguindo os Gandamentos de +aulot ou aderindo certas 1iloso1ias 'curandeiroRguerreiro), eles parecem ter criado 1raque4as para eles mesmos

Linhagens Criadas
1 - 4 ue fa/ Linhagens 5Criadas6 diferentes de outras?
& maneira normal de criação de um vampiro é drenar o sangue de uma pessoa até pró3imo ao ponto dela morrer "esse ponto aliment%.la com sangue vamp9rico trans1orm%.a num vampiro & pessoa também pode ter morrido, então alimentada com sangue vamp9rico antes que seu esp9rito escape do corpo /m ambos os casos a pessoa est% $% agoni4ando quando compartilha o sangue, que deve ser 1resco, cheio de poder ainda S importante como sangue vamp9rico normal começa a perder poder após dei3ar o corpo do vampiro, o poder de abraçar desaparece segundos depois

.ue da M o 2e(ra . mas a pessoa tem de comer carne assim como sugaria sangue &o invés de ter um par de presas. =evenants e dhampirs /ntão.se um vampiro de qualquer $eitoT Bu uma pessoa que tente se tornar um vampiro usando um ritual m%gico. DS)< p>CDB 8ias9d ?. e podem estar morrendo ?VSt< p>FDB> 4 . *Wo não pode ser aprendido por outros vampiros 'até mesmo se provarem sangue de G%rgula ou diableri4arem uma) "ota5 *isceratiDa pode ser aprendida por outros.oi destruída. as . pode. o vampiro cu$o e3perimento com magia causou a perda da capacidade de abraçar. h% criaturas <meio. restando apenas sete 2a(ara*a ?VSt< p>-&H1E1B> A+rimanes desapareceram da .ttS p>C&.se ter certe4a que essas linhagens <criadasU são I??V vampirosT 2 . mas torna. ganhou um novo poder ligado a esp9ritos dos animais /ssas linhagens dei3am uma questão "o AB0. mas o resto>>> A cidade Gno. o poder de *Wo das G%rgulas 1oi revisado como sendo uma 0isciplina separada. . LS1 p>&A=&E. ela não se mata ou aparentemente morre.6r(u%as ?)MS# p>1-F=1-C. entretanto. )SS p>@CB )%ood )rot+ers ?)MS# p>1-C=1-@.4utros *ampiros podem aprender a #is!iplina . todos os dentes virariam dentes de tubarão / sobre uma pessoa que é alimentada com sangue de dois tipos di1erentes de vampiros enquanto so1re um ritual m%gico usando terra m9stica. C)#rB 2a(ara*a ?VSt< p>-&.ttS p>F3B 3 . sobre uma pessoa que use sangue vamp9rico antigo como ingrediente numa poção da imortalidade.vampiros> chamadas carniçais. mas apenas em grupos onde os indiv9duos são de alguma 1orma ligadosT *ampiros que se 1undem ao sangue de outra raça de sobrenaturaisT &penas parecerão anormais e terão a 1raque4a da outra raça Finalmente.6r(u%as e 8ias9d 0 o bem.ace da #erra ?VSt< p>F&B )%ood )rot+ers n o podem abraçar.ttC p>FC.4nde se en!ontram as Linhagens Criadas? • • • • • • #remere ?V'e0 p>@A. ela desenvolve uma apar6ncia rochosa. e não a1eta apar6ncia nem garante asas ou vWo para não G%rgulas . aparentemente 1unciona. não mais um poder colateral do aprendi4ado de *isceratiDa 2arte do ritual de criação das G%rgulas garante uma variante de Govimento da Gente como poder inato +endo <produto> do processo alqu9micoRtaumatJrgico usado para criar G%rgulas.&gora.7o? /m Gtt! 'p II5). S<S p>-AB A+rimanes ?S<S p>-@B .Que a!onte!eu !om essas linhagens? • • • • 1s #remere. asas e uma capacidade inata de voar não possu9da por vampiros Um tipo de vampiro que não pode abraçarT S criado via magia.

la com sangue '2ot6ncia.Como Caitiffs des!obrem ue #is!iplinas t8m? & regra de criação de personagens neó1itos estipula que se$am vampiros $% a uns H5 anos.Que são Caitiff? +ão considerados um problema social envolvendo vampiros que 1oram abandonados. de 0isciplinas ou @ualidades e 0e1eitos espec91icas de !lã /les podem aprender todas as outras 0isciplinas igualmente bem 2 .se que os !aiti11 carecem de caracter9sticas de !lã devido ao seu sangue ser dilu9do ou 1raco para carregar as caracter9sticas 8sso não é necessariamente verdade !aiti11s são apenas vampiros sem caracter9sticas de !lã. mas 1alhou em passar as caracter9sticas de !lã associadas /ntretanto seu sangue é tão poderoso quanto de qualquer vampiro da mesma geração !aiti11 são vampiros de sangue 1orte que carecem de 1raque4a. e não requerem que o !aiti11 aprenda como abastece. Fortitude e 2resença) 3 . e muitos 1oram abraçados sem permissão Guitos não sabem quem ou o que os criou.Caitiffs não de*eriam ser todos . mas como todos os outros 7hinbloods. podendo ser criados por vampiros de qualquer geração. como resultado de não ser ligado a 0isciplinas de !lã. garantidos tradicionalmente em lendas. sem considerar o quão 1raco o sangue do senhor é .Sem Clãs: Caitiff. eles perdem esse poder se bai3arem a geração de I-X 4 . não educados ou são ór1ãos =aramente são apresentados ao 2r9ncipe. Sangue ra!os e Outros" 1 . e nas "oites Godernas seu sangue é 1req:entemente tão 1raco e dilu9do que carece da 1orça para segurar qualquer caracter9stica de !lã Uma anomalia no sangue do senhor permitiu a passagem da Galdição de !ain.hinblood? Freq:entemente acredita.Caitiffs podem !riar #is!iplinas? AB05 Butcasts prov6 um guia sobre como $ogar !aiti11s 'p (K) "essas regras.se que os vampiros desenvolvem seus pontos em 0isciplinas durante seus primeiros H5 anos de e3ist6ncia Bs ( pontos garantidos aos !aiti11s representam 0isciplinas que 1oram capa4es de aprender com outros ou por eles mesmos através de tentativa e erro nesses H5 anos Gtt! 'p 5-) providencia as 0isciplinas comuns que um !aiti11 pode adquirir. !aiti11s tem habilidade especial de criar novas 0isciplinas +ob as regras de *=ev '7o7E p (H) o poder de criar novas 0isciplinas agora pertence aos 7hinbloods !aiti11s 7hinbloods podem criar novas 0isciplinas. não abraçados ontem "as regras da AA assume.

que os previne de desenvolver novas 0isciplinas acima do n9vel ( ou - #uest$es so%re os &am'iros Antigos 1 . mas por geração /sses são os vampiros de I-a e I5a geração. a n o ser .. de certo modo. que gera uma <IX Geração>.1obre *ampiros de geração e9tremamente alta? =ecentemente um novo grupo de vampiros tem aparecido.ua%. não por 0e1eito.I9) & . !ain é considerado tanto o IY vampiro quanto a IX Geração de vampiros +uas crias são consideradas segunda geração /ntretanto. 8rad e /noch 2 .hin +lood podem !riar #is!iplinas? Uma das mutaç.es do sangue dilu9do é o incr9vel poder de criar novas 0isciplinas /les continuam tendo os limites de I-X e I5X geração.. vampiros cu$o sangue é realmente dilu9do.: 2eração? "o mundo real a medida de geração começa com um <2rimus>. e !ain seria a IX geração de vampiros Butros colocam !ain como um <2rimus>. e di4em que gerou uma <IX> geração de vampiros /sses vampiros são um mistério total.s s o t o poderosos . os 7hinblood 7endo I? pontos de sangue.uanto 0ampiro de .eitos de #+inb%ood. que por sua ve4 gera a <HX Geração> "o AB0. Lilith é o <2rimus> do vampirismo.!ortanto.uer C% de mesma (eraç o> " . h% outras teorias5 /nquanto imortal e amaldiçoado.ue ten+am De.Cain é de 1: ou de . e os de I5X são todos !aiti11s Guitos t6m habilidades especiais como o poder de criar novas 0isciplinas e poderes de clarivid6ncia *e$a 7ime o1 7hin Elood 'p I5. mas são os verdadeiros senhores da HX Geração de vampiros conhecidos como Zillah.4 ue é a 1egunda 2eração? . !ain não ganhou os poderes de vampiro até depois de ele ter bebido do sangue de Lilith. Caiti. não podem gastar todos eles para abastecer 0isciplinas ou aumentar &tributos Bs pontos são reservados para serem usados para despertar Um vampiro de I-X geração tem 5?V de chance de serem !aiti11s. então.

Zillah. a velha que laçou !ain pelo sangue através de um ritual /la então comandou !ain para 1a46.9I) &lguns !ain9tas acreditam que &shur pode ser outro nome para !appadocius Butros acreditam ser &shur senhor de !appadocius '!b!a p IH) Bs9ris. que supostamente 1oram mortos antes do abraço dos outros tr6s '!b&s) Bs Fragmentos de /rciOes nomeiam seis vampiros 'que sobreviveram ao 0ilJvio) como sendo crias de !ain5 /noch. que é dito ser !ain '!b=a p I(. =avnos 1oi abraçado diretamente por !ain /ssa versão tem =avnos abraçando /nnoia 'Gangrel) & irmã mortal de =avnos <testemunhou através de uma visão> ele sendo pregado no teto de um grande templo e destru9do pelo sol '!b=a) "ão h% prova de que &shur $% e3istiu.& visão tradicional da linhagem vamp9rica assume que !ain era a IX geração de vampiros /ntão. todos os vampiros abraçados por ele 'as suas crias) constitu9am a +egunda Geração de vampiros Guitos !lãs nomeiam apenas tr6s vampiros como sendo abraçados por !ain5 Zillah. então 7Ophon pode ter sido HX 'GummO. para trans1ormar =avnos num vampiro 'AB05GOpsies M9. retornando para encontrar apenas a m%cula do sangue de 0racian 'AB05GOpsies p M9.unters .aqim declara ter drenado seu próprio sangue usando uma 1aca e assim 1oi alimentado com sangue por suas tropas. 7ubal e Gehu$ael 1oram 7B0B+ destru9dos durante a queda do 8mpério '7/F p MI) !rona 1oi estacada por !ain e dei3ada para morrer ao +ol 'EB" p --) /nquanto dormiam durante o dia. Qabal e &dah e 7ubal e Gehu$ael '7/F p MI) !rona .9I) "a origem alternativa. ZOlla.se num vampiro '!b&s p I() 0urante a queda do 8mpério. o =ei e =ainha de /n[esh 1oram mortos por . muitos acreditam ser outro nome de !appadocius . . 8rad e /noch &ssamitas nomeiam mais dois vampiros como abraçados por !ain5 o =ei e =ainha de /n[esh. "os1eratu tentou diableri4ar sua senhora. abraçados por PhaOOin. a mais bonita.IK) B =ei e =ainha de /n[esh '/noqueT). o primeiro nascido. e no processo ela morreu '!b"o p IL) 0racian cultivava uma 1ruta m%gica Butro vampiro de nome &mriat mandou um grupo de homens atacar ao amanhecer e pegar a 1ruta 0urante o ataque. Zillah. Qabal.4 ue a!onte!eu !om a 2: 2eração? /noch o primeiro nascido. trans1ormando.Quais *ampiros são !onsiderados da segunda 2eração? /noch. que é dito ser !ain '!b&s p I() .unted) \ /stas vers. Zillah. cu$a esposa usou uma pedra maculada com seu sangue e a magia de seu próprio +angue. abraçado por um vampiro chamado 7Ophon +e Bs9ris 1or (X.la imortal 'EB" p -?. Qabal. 0aenna 'sua esposa) 1ugiu com a 1ruta.aqim 'mortal) e suas tropas . &dah. &dah.aqim que abraçou ele próprio usando sangue roubado do =ei e =ainha de /n[esh '!b&s p I-) & *elha comandou o laçado !ain para lhe dar alguma <!ria de sua cria> que nunca mais 1oi vista de novo 'EB" p --) 0racian.es 1oram todas apresentadas em livros da segunda edição do *ampire 4 . 7ubal e Gehu$ael '7/F p MI) 3 .-() &s diverg6ncias5 B !lã =avnos declara =avnos sendo abraçado por um vampiro chamado Paen.

os vampiros caçaram e se alimentaram um do outro !omo todos eram de igual poder. após o 0ilJvio a %gua bai3ou.es anteriores eram re1eridas como !ria da !ria) /sses eventos permitiram aos I( vampiros <sobreviventes> serem um misto de geraç. ou um progenitor !lamado !omo 4: por outro Clã ? Bs Fragmentos de /rciOes revelam que o sangue de !ain não en1raquecia no in9cio Um vampiro de 99X geração seria tão potente e poderoso quanto N IX geração 0urante o 0ilJvio. tomando 8mpérios mortais 1undados pelos 1ilhos de "oé /les guerrearam em segredo e abertamente &ssim veio a queda dos 8mpérios pós.1e as informaç<es dispon=*eis no . e os vampiros sobreviventes eram ainda iguais em poder &pós o 0ilJvio./3ceto pelo abraço de Bs9ris. EB" 5H.es da HX a 99X. a +egunda !idade /ntão eles criaram um novo lote de crias.se contra senhor 0urante esse tempo.5() . embora eles tivessem cientes de que !ain sobreviveu e vigiava.es de uma com outra '7/F 9I. diablerie não garantia qualquer bene19cio ou aumento de poder ou parada de sangue /ra simplesmente o Jnico meio de se alimentar durante esse tempo. as !rias de !ain 1oram destru9das !ain que tinha desaparecido durante o 0ilJvio agora reapareceu após seu Jltimo ter sido destru9do !ain amaldiçoou IH dos I( vampiros sobreviventes. houve o <7empo dos 8mpérios>. que por sua ve4 gerou sua própria prog6nie 7odos eram iguais em poder e habilidades Uma segunda possibilidade é que todos os vampiros não são relacionados Bs vampiros orientais são conhecidos por serem uma criatura sobrenatural di1erente dos <Gembros> ocidentais &lgumas linhagensR!lãs ocidentais poderiam ter uma origem di1erente de !ain. assim amaldiçoando todos vampiros B sangue de todos os sobreviventes en1raqueceria agora a cada geração até tornar. mas compartilham caracter9sticas o bastante para serem con1undidas como !ain9tas & .0ilJvio. 7. alguns sendo 1ilhos ou netos de outros sobreviventes /ntretanto. os sobreviventes 'alguns próprias crias de !ain) tomaram as cidades dos 1ilhos de "oé /les criaram mais prog6nie. todos eles agora geraram crias de -X geração sem se importar com relaç..) " . os I( 1undadores dos !lãs ergueram uma nova cidade das cin4as dos antigos 8mpérios. o resto dos sobreviventes não encontrou !ain. por ue as geraç<es !omeçaram a de!air em poder? /ntre o tempo do 0ilJvio e a 1undação da +egunda !idade. quando cria voltou.'> for *erdade. quando vampiros mais ou menos dispersaram.3or ue toda !onfusão sobre alguns Clãs terem um progenitor de 2: geração.os 0ei3ados sós.se %gua &pós sua maldição. que pela primeira ve4 tinham o sangue mais 1raco &s novas crianças 1oram chamadas @uarta Geração 'geraç. 7Ophon não é mencionado em nenhum outro lugar 'GummO Ia e Ha.

. um dos não vivos Fornecendo seu sangue 'que ainda contem traços da %gua sombria) +et é capa4 de mostrar a outros a verdade sobre a corrupção do Gundo 8n1erior /sse processo manda o aDh ao Gundo 8n1erior.4 ue os ?a*nos e 2angrel falam sobre suas origens? Bs Gangrel t6m duas histórias Uma guardada pelos Gangrel do "orte descendentes dos viDings. beber sangue !omo nas origens !ain9tas. dese$ando um lugar que as pessoas poderiam ainda viver sob o caminho do Gaat =% re$eitou.los quando passasse para o Gundo 8n1erior Bs9ris tinha garantido o reino do &lto /gito +et requisitou o reino do Eai3o /gito. mas seu aDh 1ugiu para o Gundo 8n1erior +eu aDh revelou a ele o que =% tinha 1eito ao pós. como dormir durante o dia. mas trans1erindo o poder das 0isciplinasT 2 .Além de Caim 1 . embora <Gembro> parece ser uma história da !amarilla usada para unir os !lãs Bs livros de 0arD &ges revelam pelo menos tr6s !lãs usando histórias de origens não tendo !ain Bs vampiros orientais não são de !ain Lilith também não é considerada de !ain /la $% estava so1rendo uma maldição similar. em L+( e <Aolves o1 the +ea> revelam os +etitas. senhor dos assassinados e necromantes /nquanto via$ava pelos campos de . mas tinha poderes !ain ganhou suas 0isciplinas bebendo seu sangue / se !ain 'ou Lilith) alimentasse com seu sangue outros que $% tinham sido amaldiçoados com a não vidaT "ão os tornando vampiros.4 ue os 1etitas de!laram !omo suas origens? Bs +etitas contam uma origem onde +et e Bs9ris eram irmãos =%. permitindo. dese$ou a rique4a guardada pelos mortos do Gundo 8n1erior =% criou leis que desbalanceavam o Gaat e en1raquecia os mortos. conta a história de Bdin o !aolho.o derrot%. ele escavou por %gua e descobriu o rio negro que era a ponte entre a vida e a morte /le bebeu das %guas sombrias +eu Pa e Ea permaneceram em seu corpo.vida Eeber da %gua 1e4 dele uma criatura de ambos os mundos. enquanto o Ea e Pa permanecem 7anto os +etitas quanto os !ain9tas sendo seres de ambos os mundos compartilham restriç. Gangrel e =avnos tendo histórias de origens que não 1alam de !ain 3 .%lguns Clãs realmente de!laram origem diferente de Cain? +im.Origens .es e necessidades similares.odos os *ampiros des!endem de Cain? "ão necessariamente B caso de todos os vampiros serem relacionados.o e e3ilou +et ao mais pro1undo deserto /nquanto +et estava no deserto. +etitas acreditam que a perturbação do Gaat libertou esp9ritos malignos no mundo Bs !ain9tas sendo os descendentes ou servos desses esp9ritos 4 . seu pai.

re1erindo. Bdin chegou sobre o 1erido !anarl Bdin aprendeu que !anarl tinha uma marca de runa sobre sua testa. os =avnos acordaram os Gigantes '!athaOanos) e guerrearam com eles 'L+( p IH) Antedilu(iano .KH) vampiros sobreviveram caçando e se alimentando de seus companheiros vampiros Guitos 1oram mortos assim 'diablerie) !ain e os vampiros que sobreviveram ao 0ilJvio são coletivamente conhecidos como os &ntediluvianos "o entanto. então sua mãe não poderia v6.es de *alhalla. mas perdeu a guerra devido N traição Bs Gangrel 1oram 1orçados a abandonar os campos de caça do Leste /nquanto isso.guerra da terra procurando por guerreiros assassinados dignos de ocuparem os sal.o 1orte e intocado pela idade. bebendo apenas sangue e não carne 'Aolves o1 the +ea p -I. e acreditava que não poderia morrer Bdin deu a !anarl seu sangue.se ao antigo 0ilJvio b9blico 7ambém é usado para descrever qualquer coisa pré.histórica] o tempo antes das civili4aç.quem é quem? 1 .las /nnoia estava vencendo. evitando a lu4 do sol e o 1ogo.-H) & outra é contada pelos Gangrel origin%rios do oriente /nnoia e !hurDa '=avnos) eram 1ilhas dos deuses /les dei3aram a casa de seu pai.es dei3arem registros históricos &pós o 0ilJvio destruir a 2rimeira !idade '7/F p L9. tornando. antediluviano também se tornou um titulo para vampiros que são considerados ter sangue da 1orça dos antediluvianos 7anto os vampiros criados após a maldição do /n1raquecimento do +angue. e pronunciou que pela arte da guerra de !anarl dominaria Gas os 0estinos e3igiram saciação !anarl deveria se esconder. e vampiros que diableri4aram um desses antigos são re1eridos como sendo antediluvianos Bs mais not%veis antediluvianos seriam os Fundadores de !lã 2 .Quantos antedilu*ianos e9istem? . como todos seus irmãos estavam discutindo sobre quem seria deus do qu6 *ia$ando pela casa de sua mãe elas começaram a discutir sobre quem seria a primeira a se apresentar a ela Uma guerra começou e elas recrutaram outros /las lutaram apenas a noite.4 ue é um antedilu*iano? &ntediluviano signi1ica <antes do 0ilJvio>.

e poderiam ser prog6nie de -X geração após a queda dos 8mpérios \ 7odas as in1ormaç. ho$e o +aulot caminha no corpo de 7remere e o 74imise constrói o seu < império> de carne embai3o de "ova CorD 'Grimm) • \acredita. suas geraç.unted> 1oi originalmente escrito.reu uma ma%diç o di. por isso que eu 1alei na matéria sobre o !hindren o1 Bsires.Quais são os outros poss=*eis %ntedilu*ianos? . ou ser% que podeT 'Grimm) 4 . ou ? '*7G p I() /m *=ev.oram rea%ocados 0ia diab%erie 3 .erente de Cain • cada um dos 1. I??. o que parece que +et 1oi abraçado como (X "os1eratu clamam que +et é um "ictuDu.ue todos est o 0i0os eMcetoN: • aC. diab%eri$ado por #roi%eNN ?Cb:)r p> 13B • 11--dC. atacado por Lu(o* ?CotJ p> 3-=3FB> • 1333dC. morreu nas m os de suas crias ?CotJ p> 31.+e antediluviano quer di4er vampiros abraçados antes do 0ilJvio. diab%eri$ado por . )ru*a+. ninguém sabe & tradição capacita apenas I( vampiros de 1orça de (a geração sobrevivendo N queda da +egunda !idade "a sua carta a Gina . e +et era um diabolista de -a Geração 'contudo. diab%eri$ado por #remere ?Cb:#r p> 1@B • 13DFdC.%ito massi0o ?#o#) p> 11F=1&@B> • /sta é a situação re1erente a +egunda edição. Cappadocius.arDer no in9cio do livro.Fundadores. ou mesmo vampiros que sobreviveram a ele.est o +o*e mortos ou .III) e a total destruição de outro 'p IHL) & um problema aqui +alubri 1oi diablerisado o mesmo não se pode ser dito de !appadocius e Lasombra.0ampiros sobre0i0eram I . acredita=se . ele achou v%rias escritas que numeram a 7erceira Geração em 9. #$imisce. 3EB> • 131-dC.. o que signi1ica que havia (? ao invés de I( Guitos "arradores usam uma <regra padroni4ada> onde não importa quantos antediluvianos havia5 • todos da se(unda (eraç o de 0ampiros .undou um C% .es estão corretas e são o1iciais. Lasombra.io0anni ?.Qual é a geração de 4s=ris e 1et? 0e acordo com Eill Eridges. morre num con.Quais antedilu*ianos !ontinuam *i*os? Se 0oc" . os Filhos de Bs9ris 1oram concebidos como um dos I( !lãs originais. Sau%ot.es não importam /les t6m ambos sangue da 1orça de antediluviano. (erando 0ampiros de 3L (eraç o • a%(uns dos 1. os "ictuDu sendo "os1eratu de -X geração que estão em Laço de +angue com seu antediluviano e caçam os "os1eratu não laçados +e +et e Bs9ris 1oram abraçados antes da Galdição do /n1raquecimento do +angue.es di1erentes) de que Bs9ris nunca 1oi vampiro 'Grimm) " . 'a0nos.se que 7roile diableri4ou Eru$ah durante a queda da +egunda !idade Bs Fragmentos de /rciOes cont6m pro1ecias descrevendo a diablerie de tr6s antediluvianos 'p I?9. que seria mais coerente se a versão apresentada no GummO 'que cita duas in1ormaç. quando <.ueda do JmpKrio • cada um dos 0ampiros so.oram destruídos • apenas 1. h% uma menção do 1ragmento do EB" que declara <( por I?> ao invés de <( e I?> como nJmero de antediluvianos. *lad situa que em suas pesquisas. HK.uer di$er os 1. v%rios detalhes 1oram mudados depois) 2or sua ve4 FranD FreO 'o criador +etita) declara +et supostamente sendo um antediluviano normal.unters .C1 p> AD=A1B • 1EEEdC.

!ain supostamente a matou "o !lanbooD Eaali alguns Eaali acreditam ser a *elha o terceiro progenitor Eaali /ssa vampira de -X geração pós 0ilJvio poderia ser uma *elha di1erente da que !ain conheceu & Linhagem Lhiannan em 0&! declara ser descendente de !rona S poss9vel que a !rona de !ain criou uma linhagem antes de sua morte & 0isciplina especial dos Lhiannan é bastante m9stica em nature4a. os Gangrel declaram que Lhiannan são uma rami1icação. ele clama ser o /limelech do Livro de =uth. o 0uas *e4es Galdito do +abbat '!ot" p I-.I??)..e seu sacri19cio num ritual para 1ortalecer o Gidnight !ircus para este poder continuar "a história ela sangrou até a morte para alimentar seu poder ao 8ncarnna <!ara>. alguns !appadocians acreditam que &shur é o senhor de !appadocius /les citam a declaração dos &ssamitas como poss9vel evid6ncia de que havia mais do que tr6s HX 0esde que &shur se$a eg9pcio como Bs9ris.no ter . a aparição de !ain pós.Qual a idade dos antedilu*ianos? +e a origem dos vampiros realmente 1or do !ain b9blico +e voc6 colocar a e3pulsão de &dão e /va do Qardim do Sden em -???a! +e houve um 0ilJvio b9blico !ain matou &bel antes de +eth ter nascido +eth nasceu quando &dão tinha I(? anos @uão perto !ain e &bel nasceram antes desses I(? anos não é registrado 8sso coloca o nascimento de !ain . uma mortal aos sentidos de !ain. 1a4endo da *elha uma cria de !ain e uma antediluviana /ntretanto. em seu encontro pareceu prever o 0ilJvio. !rona. e pode ser um remanescente da magia da *elha & *elha dos Eaali poderia ser uma escolha mais parecida &mbas sua 1raque4a e a dos Lhiannan são similares Gas no L+(. enterrado por sua esposa após ela ter con1undido seu recente abraço com morte & .% muitos vampiros antigos cu$a geração não é conhecida ou pelo menos não con1irmada. tendo sido destru9do por +et antes da Galdição do /n1raquecimento do +angue Laodice '!ot" p 9M.' sobre a Crona? . e aprendeu o segredo do Laço de +angue Zillah e !rona <viveram> ao mesmo tempo.I5).se serem de geração muito bai3a &lguns rumores di4em HX.% tr6s re1er6ncias sobre a !rona5 "o Livro de "od. mas acredita.dilJvio supostamente acontecendo após Zillah estar morta !ain procurou a a$uda da !rona para ganhar o amor de Zillah.umanidade I. um antigo esp9rito do Gidnight !ircus &shur5 /nquanto muitos acreditam &shur ser outro nome de !appadocius. seu 1undador sendo um traidor de /nnoia na guerra contra os =avnos Bs Gangrel de 0arD &ges os caçam ( . é poss9vel que ele se$a senhor de !appadocius. partiu da <cidade não morta de seus senhores> e se $untou ao !irco +er de /noch implica que ela é produto da 2rimeira !idade. outros entre HX a 5X "amrael a /nochita 'AB05Gidnight !ircus p HL. o que daria ao seu sangue potencia de antediluviano /ntretanto ela est% supostamente morta +ua história p.HK). e muitas 0isciplinas n9vel 9 8sso 1aria dele pelo menos -X geração 2ela sua idade. é rumorado estar entre HX a 5X geração +uas caracter9sticas no !ot" revelam. dito ser senhor de Gahatma que é -X geração Laodice 1oi revelado ser outro nome de !appadocius /limelech.

eles poderiam ter IL55 anos a mais *ampiros criados após o 0ilJvio poderiam ter não mais que -(-? anos Guito provavelmente os antediluvianos permanecem em torpor tempo su1iciente para a população mortal crescer em nJmeros para suportar sua sede de sangue &s caracter9sticas de alguns matusaléns t6m muitos milhares de anos mais que a tradicional origem b9blica de !ain /m G!I57L+. outros tiveram a presunção de di4er que é o próprio !ain Butros membros da 7rue ElacD .se que nunca ouve antediluvianos na /noque das +hadoFlands. e todos os verdadeiros antediluvianos t6m por volta de I???? anos 0e 1ato. se abraçados no mesmo ano do 0ilJvio Gas contando a e3tensão de sua vida mortal e a possibilidade de terem sido abraçados no ano da Galdição de !ain. Qaphet é listado como sendo abraçado em KHH5a! /le poderia ter 9H?? anos de idade no ano de I999 7o7E 1ala que o antediluviano =avnos. como mago.es em sonhos5 Lo4 vindo em pesadelos como um 1ero4 guerreiro. e um antediluviano por MLK desses anos /ntretanto. 8rad o 1orte e Zillah a bela \ "a /dição =evisada acredita.orse) ) . uma palavra babilWnica para morto &s descriç.(MK?a! 8sso 1a4 !ain entre 5ML9 a L??? anos de idade. "inmug e Lo4 &lguns membros da 7rue ElacD . contando de seu nascimento mortal Bs antediluvianos 1oram abraçados antes do 0ilJvio Uma pesquisa situa o 0ilJvio no ano IL5L 'em torno de H(--a!) /sta data é derivada usando G6nese para cru4ar re1er6ncias das idades dos homens listados @uando eles nasceram e o nJmero de anos que viveram 8sso coloca Gatusalém da E9blia como morrendo no ano IL5L Gatusalém é dito ter morrido no mesmo ano do 0ilJvio. tanto que eles não impediram a sua destruição B 1ato curioso é que na . as idades de dois modernos <(X podem ser estimadas 7remere e o !onselho dos +ete 1oram trans1ormados em vampiros em I?HHd! /le diableri4ou +aulot em II((d!. que residem dentro de um labirinto. ou até mesmo os membros da Ha geração & ElacD .Quem são os uatro %ntedilu*ianos es!ondidos na imagem de @od nas 1hadoAlands? +e eles 1orem realmente antediluvianos e não <algo mais > +uas c#maras. dito ser uma linda mulher. *entrue e "os1eratu B quarto é desconhecido. 1a4endo os vampiros da 2rimeira !idade pelo menos -(-I anos de idade. e no ano H??? ele seria um vampiro por 9KM anos.os igual a /noch o s%bio. mas h% rumores de ser GalDav.entre -???.and '7al[mahe[=a) acreditam ser eles 7oreador. é dito conter v%rios nomes inscritos nas paredes e trancas 7r6s dos nomes usados são "ergal. 995 gastos como vampiro e 55L destes como um antediluviano ###BOT_TEXT###quot;ovas pesquisas indicam que o 0ilJvio ocorreu no Gar "egro por volta de 55?? a! 'Ahite . 7remer pode ter vivido mais (?? anos como mortal antes de tornar.se vampiro 8sso é baseado nele sendo um personagem importado no $ogo de narração <&rs G%gica> Giovanni tinha mais ou menos 55 anos de idade quando 1oi abraçado em I??5d! /le diableri4ou !appadocius em I---d!.and declaram suas apariç.es de como eles aparecem nos sonhos mostra. conta como salvar o mundo da destruição &lguns $ogadores especulam que esses seres podem ser os antediluvianos mortos.and chama esses seres de <&ralu>. o que o 1a4 no ano H??? ter I?5? anos. o sonhador temendo sua presença "inmug causando pro1ecias aparecendo escritas em sangue nos livros da biblioteca Eru$ah "ergal.

registros. mais provavelmente teria 1orma de tabletes.es da Gãe "egra. mas locali4ado na </ra G9stica> Bs 7remere eram uma das casas m%gicas da Brdem de .Que é o -ogo %rs CBgi!a ue !ontinuamente surge uando os .historia de &mbrogino do !ot". sua história e seguidores Fragmentos de /rciOes.es 1lutuando em di1erentes traduç.% ao menos dois livros mais escritos para *7G5 =evelaç. mas na /ra Goderna Um lugar em que a magia estivesse mais ou menos apagada &penas os 7remere sobreviveriam N queda da magia.ermes @uando AA criou seu segundo $ogo *ampiro5 a G%scara decidiu 1a4er um crossover *ampiro tomaria parte no mesmo mundo.remere são dis!utidos? &ntes de *ampiro. um estudioso "odista e monge de 0arD &ges 0escreve sua descoberta de v%rias p%ginas de <1ragmentos do Livro de "od. et al > 2 . havia <&rs G%gica> o primeiro $ogo storOteller 1eito pela AA. crWnicas. $ornais e notas compiladas por "iccolo Giovanni. similar ao Gago ou +orcerers !rusade. pro1ecias e avisos @ualquer Livro de "od real. histórias.es e pro1ecias vamp9ricas &lgumas histórias voltam a 2rimeira !idade +upostamente 1oi compilado por +aulot de v%rias 1ontes e documentos mais antigos &gora com isso em mente "ão h% um Livro de "od <o1icial> nem qualquer versão completa .es sobre !ain.Que outros li*ros de lendas hB? . as cidades vamp9ricas e a nature4a passada dos vampiros> 3 .4 ue é o Li*ro de @od e uem o es!re*eu? S mais ou menos a história compilada das tradiç.es.% v%rias vers. . petrogli1os ou poderia ser conhecido como as <2inturas das !avernas de "od> & AA publicou uma versão para uso no $ogo <compilada e tradu4ida por &ristotle deLaurent. EecDett. ele ve tr6s poderosos esp9ritos ascendendo de uma cidade dos mortos T 'Grimm) Ante!edentes ) ontes e *radiç$es 1 . uma escrita moderna sobre Lilith. datado da 2rimeira ou +egunda !idade. rolos de pergaminhos. revela novos ou mais detalhadas in1ormaç.

se ao deus hindu da vida e encarnação) Nosferatu5 essa palavra aparece em 0r%cula. popularmente conhecidos no Bcidente como &ssassinos B nome <&ssassino> 1oi aplicado pelos cru4ados de um termo local <hashshashin> 'comedores de hashish) =e1ere. que signi1ica senhor ou mestre de uma cidade Brujah5 da palavra latina Ubru$oU ou Ubru$aU que signi1ica bru3o. um substantivo que quer di4er <camarada repugnante>. considerado deus do deserto e do sol =ecentes crenças eg9pcias situam sua nature4a como deus da guerra Gregos viam. &ssam re1erindo. um membro da seita isl#mica "i4ari 8sma[ili.assan as +abbah>. tradu4. locali4ado na ponta leste entre !hina e Gianm% Baali5 da palavra mesopot#mica Ea[al. como ad$etivo quer di4er <insuport%vel> ou <horr9vel> / como a palavra <nesu1eritul> é pronunciada sem o <l>. mas é encontrada na /uropa antes de pegar 1ama pelo romance Um pesquisador acredita que pode ser derivado do romeno <nesu1erit>. assim h% a remota possibilidade de se re1erir N crença de que <&ssamitas> veio de &ssam /ste é um dos estados da ^ndia.no como a versão eg9pcia de 791on. de uma das l9nguas da ^ndia 're1ere.se a <pessoa de &ssam>. vagabundo ou andarilho Giovanni5 do nome italiano que quer di4er homem $ovem.apenas 1a4endo isso escapando pelo vampirismo.se quase literalmente em <o inso1r9vel> Pander5 Qoseph 2ander é o nome do 1undador do movimento organi4ado !aiti11 do +abbat . trocando as antigas &rtes da Feitiçaria por magia do +angue AA vendeu &rs G%gica & nova edição de &rs G%gica '-X) mostra que os 7remere perderam a guerra contra os magos !ontudo. signi1ica &n$o Um segundo signi1icado de GalaD é rei "ão menciona Galach que quer di4er desaparecer. ou de brouhaha 'um distJrbio) Caitiff5 ingl6s medieval Um <!aiti11> era alguém sem honra ou poder 'do Latim captivus. um cativo) Cappadocian5 !apadócia era uma região do 8mpério =omano na _sia Genor Filhas da !aco1onia5 uma caco1onia é um duro e dissonante barulho +eguidor de +et5 um nome Latim para o deus eg9pcio chamado +uteDh. equivalente ingl6s a QohnnO Guito comumente um sobrenome Kiasyd5 os Pia. cu$o radical é Gaal.+idhe 'ou Leanan +idhe) 1adas bebedoras de sangue que apareceram no suplemento &rs G%gica[s Faerie Liabon5 termo para che1e usado pelos povos Gasai do Beste da _1rica Lasombra5 do espanhol <a sombra> Lamia5 uma 1igura vamp9rica do mito europeu que atrai mortais através de sua vo4 e drena não apenas sangue. deus do mal e das trevas no 4oroastrismo &ssamites5 se re1ere a <+eguidores de &ssam>. um deus grego da morte e do mal Gangrel5 um dialeto brit#nico medieval 'escoc6sRingl6s) que signi1ica mendigo. que se re1ere a quem comete uma grave transgressão 'por 0an Greenberg) Nagaraja5 signi1ica <=ei +erpente> ou +enhor das +erpentes. mas 1orça de vontade e 1orça também Malkavians5 veio do hebreu GalaD. esses 7remere não são mais parte do Gundo das 7revas \ Guitas coisas originais do &rs G%gica continuam valendo no Ao0 como algumas cape%as e todas as casas <ermKticas> 4 .#e onde DD tirou nomes de Clãs e linhagens? &hrimanes5 do nome &hriman.se a pronuncia ocidental de <. vagante.

a seita dividiu. e acreditaram que os vampiros seriam capa4es de a$uda.9KL 0!] o nome vem da palavra &rm6nia <7shemshDiD> que signi1ica Eota *ermelha #entrue5 1orma 1eminina da palavra 1rancesa para <2ot. um dos quais. e a parte Briental que não se importava com mortais B nome Ganus "igrum 'Gão "egra) tornou. especialmente a vertente Bcidental .los &o longo do tempo os vampiros do culto usurparam a 1ortale4a 'provavelmente por volta de 5?? &! quando muitos magos partiram) Bs vampiros am a acreditar 'ou declarar) que a cidade seria o <1antasma> da cidade perdida de /noque de alguma 1orma redescoberta pelos magos /m -5? 0!.se popular para a seita. é sobre uma 1ortale4a de Gago. cu$o nome é derivado da palavra 1rancesa <s%bado>.Ravnos5 do 1ranc6s antigo `ravis[ agarrar ou pegar. considerado o dia da morte no conhecimento *oudun como é o dia inteiro que !risto passou morto alubri5 do latim <salubrious>. quer di4er tremer !"imisce5 do nome da 1am9lia &rm6nia do séc a. que é um apelido algumas ve4es usado para os nobres abastados Ante!edentes ) Cultos e Seitas 1 . que é um livro crossover para *ampiro que toma parte num território de Gago 0+E.alEmaheE?a? Qual seu ponto de *ista? & seita apareceu primeiramente no 0+E. e do ad$etivo =omani `ruvno[que descreve algo que é parecido com lobo ou lupino amedi5 Earão +amedi é um deus da morte da tradição *odu.Que é .vida de magos do Geio Leste chamados 7al[mahe[=a /m certo ponto eles abriram sua organi4ação para os não mortos /les procuravam conhecimento sobre a morte. escondida na 7empestade do UnderForld Foi originalmente estabelecido como um culto pós.se em duas partes & parte Bcidental que dese$ava ser os Jnicos vampiros a controlarem a sociedade mortal. Qohn 8 74imisces 1oi um imperador romano bi4antino 9L9.Eellied>. 1avor%vel a saJde ou bem estar !oreador5 espanhol para toureiro] uma pessoa declara ser italiano para artista] outra declarou estar re1erido ao estilo de calça usada pelos toureiros 'um !lã de calças e3travagantes) !remere5 do latim <tremere>.

que 1ugiu para ^ndia e começou um grupo chamado +eguidores de Bs9ris +upostamente Phetamon e seus seguidores não abraçaram outros em respeito ao agora morto Bs9ris 2or isso 1oi dito que Bs9ris perdeu o poder de gerar após ser restaurado a não vida através do poder da magia de 8sis &lguns osirianos con1undem Phetamon como sendo Bs9ris\ 'pelo menos é o que eles alegam) !omo não abraçam.lo *+t. geralmente em pequenas unidades ou bandos Uma ve4 que a especialidade da Gão é quebrar a G%scara 'para desviar os recursos da !amarilla). Bs9ris e +et lutaram pela soberania @uando Bs9ris ganhou. ele baniu +et ao deserto Gais tarde. usando os poderes do vampirismo. a seita era chamada Filhos de Bs9ris ao invés de +eguidores \ Gais uma prova para a minha teoria que Bs9ris nunca 1oi *ampiro 'Grimm) \ *e$a a matéria na 2laOertools para conhecer as mudanças no novo GummO 'Grimm) 4 . os osirianos são tecnicamente uma seita recrutando vampiros de outras linhagens Bs recrutas t6m as 0isciplinas e 1raque4as que trou3eram. desta ve4 rasgando Bs9ris em pedaços e espalhando.H?? 2 .es do UnderForld ###BOT_TEXT###amp; Gão "egra revisada pode ser encontrada em *+t. a organi4ação é somente ativada para curtos per9odos de tempo. se uma &parição /le agora comanda o =eino "egro da &reia.Que são os 1eguidores de 4s=ris? 0e volta ao pré /gito. também conhecido como o UnderForld /g9pcio que eles chamam 7erras Bcidentais) Bs9ris teve apenas uma cria sobrevivente.&s duas metades se $untaram.se que os setitas 1inalmente venceram destruindo a seita osiriana "ota5 antes de *+t.% Cão @egra é outro nome para o 1abbat? "ão completamente B +abbat tem um circulo interno 'ou sub seita) que 1unciona como uma mil9cia especial &lgumas ve4es chamada Ganus "igrum ou apenas & Gão. isso pode e3plicar como a !amarilla veio a acreditar que o +abbat usa Gão "egra como apelido & Gão +abbat revisada pode ser encontrada em Gtt+ p (-. mas este escapou !on1rontando Bs9ris num combate 19sico. e aprendem a 0isciplina de Eardo 'que lhes d% uma 1raque4a a mais) +endo AB0.(L ..% uma ligação entre a Gão "egra +abbat e a <verdadeira> Gão "egra da 7al[mahe[=a '*+t. cap9tulo K p IKK. Phetamon. 'p 5H) revela que os con1rontos entre os dois grupos v6m crescendo na Jltima década /ntão avistamentos e ataques dos osirianos pararam &credita. um vampiro chamado 7Ophon veio ver Bs9ris e o abraçou +et retornou. que se opuseram aos vampiros mais $ovens Uma . a verdade pode não ser tão clara Bs +etitas 1alam de +et controlando o /gito por séculos antes de Bs9ris aparecer Bs setitas também 1alam de +et sendo um deus muito antes de !ain abraça. p IM-.IMK) 3 . +et ganhou de novo. mas a organi4ação 'e a própria cidade) 1oi recentemente destru9da pelas &pariç.os 8sis 'uma maga) 1oi capa4 de $untar os pedaços de Bs9ris e o restaurou para a não morte usando um ritual especial envolvendo o sangue de suas crias +et retornou e destruiu Bs9ris e quase todas suas crias 'Bs9ris tornou. tendo se tornado vampiro enquanto vagava pelo deserto 2rimeiro +et usou trapaça para pegar Bs9ris numa armadilha.Que pode ser dito sobre Fn!onnu? "ão muito /les são a mais misteriosa seita do AB0 *0& 'p -?) 1ala deles sendo vampiros da /ra =omana dos !ain9tas.

os Furiosos. a Brdem das !in4as &margas. mas 1ingindo &prendendo com a morte dos antediluvianos. esperando trans1orma.es 1inalmente usam o poder da !amarilla /les o1ereceram a proposta chamada !onvenção de 7horns. que promete que nada aconteceria aos anarquistas se eles acabassem com sua revolta Guitos anarquistas desistem /ntretanto.se quieto e ninguém sabe o que eles estão 1a4endo & 7al[mahe[=a tenta virar os vampiros controladores da humanidade &nciãos através da /uropa lançam suas crias contra a 8nquisição esperando acalma.es. iniciando a =evolta &narquista Bs anci.es invis9vel a outros /les usam agentes chamados Gonitores para recrutar vampiros de alta humanidade & 7al[mahe[=a v6 o 8nconnu como seu n6mesis. mas não com a mesma energia que tinham \ *e$a em *ampiros Famosos5 Lambach para saberem mais detalhes sobre a morte dos &ntediluvianos & . os Lasombra. alguns continuaram a =evolta &narquista. eles supostamente são uma organi4ação de vampiros de alta humanidade que se abstiveram da pol9tica e procuram a Golconda &credita.se serem baseados na &mérica do +ul ou /uropa Briental .-I) lista o 8nconnu. os 2rometianos e a Ganus "igrum *rev 'p --. nem todos os anarquistas se uniram ao +abbat ou !amarilla.es do +olo /denicos.es das heresias cristãs e outras religi.es populares da época *0& 'p (9. o !ulto .L?) lista v%rios cultos N Gehenna5 a Brdem =eal dos Guardi.se contra seus anci. +abbat e 8nconnu Gtt+ 'p (-. o !ulto do !repJsculo. 74imisce e outros anarquistas que cometeram certos <crimes> contra os anci. os +ervidores de 8rad.GB outras seitas ou !ultos? & . respons%vel por quase tudo que d% errado com seus planos " .la em sua própria organi4ação de pe.(5) 1ala da Gão "egra do +abbat 7o7E 'p 55. os anci. eles se envolveram num culto N Golconda "a era moderna.es 1ormam um 1ront criando a !amarilla Gais tarde eles a1irmam ter criado para de1ender os vampiros da 8nquisição 'nada a ver com esconder de gangues de neó1itos livres dese$ando vingança por serem usados como bucha de canhão) & 7al[mahe[=a acredita que a !amarilla é um peão do 8nconnu /les secretamente a$udam e dão suporte a =evolta &narquista.eresia !ain9ta de 0arD &ges lista cultos cu$a crença religiosa revolvem a nature4a de !ain e sua maldição 7ambém contém in1ormaç.'ssas seitas são rela!ionadas? 2rimeiramente o 8nconnu mantém. recusaram o pacto e se organi4aram no +abbat "o entanto.-5) lista apenas a !amarilla. prog6nies quebram seus laços e rebelam. los na crença de terem matado os l9deres vamp9ricos Graças N descoberta da *aulderie.% contos de vampiros que 1i4eram pactos in1ernais para manter o castelo que eles usam como base de operaç.es vampiros Bs anarquistas matam os antediluvianos Lasombra e 74imisce \ & 7al[mahe[=a 1ica horrori4ada por acreditar serem eles mesmos a real guarda dos antediluvianos /les acham que os antediluvianos não estão mortos. o !aminho das Leis &ntigas.es.história declara as metas do 8nconnu mudando após eles se arrumarem pela queda de !artago 0irigidos pela culpa. os &utarcas.

Quem são os +ushi e 2a$i? /m livros mais anteriores a AA introdu4iu algumas `linhagens orientais[ que eram supostamente vampiros vindo o e3tremo Briente 0esde então. =i1ts vira a 0isciplina de 7apestrO ou !ultivation Pai pode ser realocada como Piai ou Bbligation 2 . eram também conhecidos por usarem uma 0isciplina especial chamada Pai Bs GaDi 'AB0).$in $aponeses usam para eles próprios. enquanto os Puei.Lendo Chaos >a!tor e pensando ser 'nnoia o antedilu*iano 2angrel.es de encontros anteriores com eles Bs Eushi '0&*). AA criou o $ogo <Pindred o1 the /ast> em que o conceito oriental de <vampiro> é usado & in1ormação em 0&* e AB0 Ia /d 1oi revisada /ssas in1ormaç. sendo descoberto e parado & partir da9. os &rimateianos 'também tem poucas palavras sobre cultos de Lilith e cultos +eer) +ist. que acreditavam ter &usp9cios. que é uma corte $aponesa de vampiros orientais] um grupo deles que 1unciona como uma <1am9lia> territorial controlando prov9ncias *ampiros orientais chamam a si mesmos Puei. e compartilham alguns e1eitos similares Eushi 1oi revelado ser uma m% pronJncia do nome `Eishamon[.da 8luminação. "ergal ou alguém mais tem criado 1alsos +haitans .$in.$in da !hina são chamados Aan. vistos como tendo =apide4 e 2resença. mas são chamados de !athaOanos pelos vampiros ocidentais GaDi 'ou PetsuDi) é o nome que os Puei.es agora são tratadas como suposiç. retornando anos mais tarde sob o nome de +haitan !omo +haitan. baseadas em suas percepç.es dos vampiros orientais.Duei @uando se converte personagens GaDi e Eushi de *7G para Pot/. 0ominação e um poder baseado em sonhos chamado =i1t +ob o novo sistema os vampiros orientais não possuem linhagens /les são espécies de vampiros que nascem após morrerem e visitarem o mundo espiritual 'parecido com os ocidentais =enascidos) +eus poderes são chamados de 0isciplinas também.ria e re(is$es do -o. 1 . uem é %shur? "ergal é um Eaali de -a geração que acredita que &shur '!appadocius) é o senhor dos Eaali 7ornado in1ernalista ele 1oi banido por magia. ele declarou ser o 1undador da linhagem.

é uma evolução atual da 0isciplina que toma lugar dentro do $ogo Bs &ssamitas modernos tem um problema em tornar.Hm *ampiro em torpor pode gastar sangue ou não? +ob a guia de 0arD &ges. começa com G também> /m outras palavras. bem.se viciados em sangue vamp9rico L+( revela que essa não é sua real 1raque4a. AA mostra !lãs e 0isciplinas mudando pelo tempo &lguns !lãs estão sempre 1a4endo a$ustes nos poderes de suas 0isciplinas L+H revela o Eru$ah de 0arD &ges 1a4endo e3perimentos para melhorar =apide4 & nova variação da era moderna '*=ev) não é apenas uma mudança de regra.& 0B 7/G2B &L8&0B & UG& G_ 0/!8+bB /087B=8&L Gangrel não deveria aparecer na história original e não deveria ser uma cria de !appadocius 3 . o editor mudou Giovanni para Gangrel./!8G/"7B 0& L8". mas uma maldição posta pelos Eaali /m 0arD &ges a maldição ainda est% se di1undindo. é rumorado ter via$ado ao Beste através do mar '!b5Ea p LL) e sup.% dois tipos de mudanças . Gangrel /sta história 'se verdadeira) 1aria Gangrel um !appadocian de -a geração B autor de !haos Factor disse que a história de +haitan deveria se re1erir N cria de -a geração de &shur como sendo Giovanni 'o que é mais ou menos verdade) 2orém Giovanni não 1oi abraçado até 5?? anos depois de +haitan chegar no Gé3ico /ntão.se ser o Eaali que apareceu no Gé3ico "a crWnica crossover GagoR*ampiro chamada 7he !haos Factor.%lguns Clãs de #ar$ %ges tem diferentes #is!iplinas e fra ue/as? +im. havia um poderoso vampiro chamado +haitan. até mesmo em torpor Gesmo se o vampiro entrar voluntariamente no torpor B Jnico meio de reter sangue através de longo sono era usar um dos poderes de 0isciplina que preserve o sangue 'como Gortis n9vel .e. que é tanto in1ernalista e dispersor dos segredos Eaali. que apareceu no Gé3ico I5?? anos atr%s e tem dormido abai3o da !idade do Gé3ico até recentemente /le narra uma história de ser ele mesmo a primeira cria de &shur.Quais são algumas das mudanças na 'dição ?e*isada? . <por causa.0isciplina listada no suplemento de 0arD &ges <Aolves at the +ea> chamada Aintering.% uma meta./sses 1alsos +haitans são armados dos poderes Eaali e dos conhecimentos Eaali secretos. tra9do pela cria de -a geração de &shur. FB8 UG /==B 0B /+!=87B= !&U+&0B 2B= "bB !B". muitos parecendo realmente acreditarem ser o real +haitan 'parecem ter a mente apagada) Um dos mais 1amosos 1alsos +haitans. e só na linhagem guerreira '&ssamitas tem tr6s linhagens separadas) & 1raque4a era comprada como 0e1eito " .ou +erpentis () . que permite ao vampiro entrar num torpor normal e volunt%rio e ainda reter algum ponto de sangue *=ev 'p HIL) mudou a regra *ampiros que voluntariamente entrem em torpor param de gastar pontos de sangue *ampiros que são 1orçados ao torpor continuam gastando o ponto de sangue di%rio até sa9rem Um torpor pode ser 1orçado por trauma 19sico 'sobrevivendo a um ataque mas sendo dei3ado 8ncapacitado) ou sendo estacado mas não morto 4 . vampiros sempre queimam um ponto de sangue por dia.

eMatamente como n o Sabbats ?aí ent o os acerta com a p6B> • 2i+i%istics .oi a%terados.escrituras da história !ubramos então somente as mudanças retroativas • 1s Ma%/a0ianos do Sabbat s o mais est60eis.a%+ar ?*o(adores de0em testar sucessosB> • 2ecrom:ncia . +etita. redu4indo o nJmero para -?mil '*st.oi a%terada.oram a%terados. tendo apenas uma !erturbaç o ao in0Ks de duas ?mudança retroati0a ou e. elas são melhorias na mec#nica do $ogo. mas nos tempos modernos e%es podem a%(umas 0e$es .se por uma ra4ão ou outra. mas os <arbin(ers tem uma #ri%+a 2ecrom:ntica simi%ar c+amada #ri%+a Mortuus> & . não 1a4 disso verdade &penas as barras laterais 'te3tos em cai3a cin4a) são apresentados como 1ato ( .oi a%terada numa .es dos !lãs '*=ev. p IL) . nunca tendo 2ecrom:ncia.es e re. Gtt+. =asputin é o pWster do conceito de que voc6 não deve acreditar no que l6 !lanbooDs apresentam.uem ir o abraçar usando critKrios e períodos de obser0aç o.?asputin perten!e a ue Clã? 0an Greenberg tinha planos para =asputin.Quantos Cembros e9istem ho-e? & média mundial da era moderna é da ra4ão de I vampiro pra cada I??mil mortais L bilh.orma de ma(ia simi%ar I #aumatur(ia.oram re0istos> G%es t"m o mesmo (rupo de Discip%inas como suas contrapartes da Camari%%a> • Pma sub %in+a(em de Assamitas c+amada Vi$ires re0e%aram ter #aumatur(ia como Discip%ina de C% > • 1s #$imisce tem uma %in+a(em de 8o%duns . revis. Garou. os livros L+) ou são parte da crWnica Gudanças retroativas "bB são eventos ou mudanças que aconteceram dentro do AB0.es de pessoas no mundo nos daria uns L?mil vampiros /mbora pelo menos H?mil desses se$am !athaOanos 'vampiros orientais) então não sendo bem <Gembros>.ora de C% > • 8ias9d . mas como uma Discip%ina . sendo a(ora a #ri%+a Vítrea da 2ecrom:ncia 2a(ara*a> • A Discip%ina Mortis ainda eMiste como uma Discip%ina norma%.eito co%atera% da aç o de Dem"nciaOB> • 1s Ventrue antitribo . nunca tendo 2ecrom:ncia como Discip%ina de C% > A%(uns anciRes Samedi ad. Gago . Gtt!. comp%eta com 06rias #ri%+as e rituais re%acionados I morte> • 1s Samedi .o$e. mas rea%ocaram !ot"ncia por Dominaç o> • 1s membros do Sabbat a(ora começam com a <umanidade intacta> 1 Senterre a%(uKm e acerte=o com uma p6T K notada como sendo uma coisa de tempo de (uerra apenas> Muitos Sabbat esco%+em .ue possuem Feitiçaria 8o%dQnica ao in0Ks de Vicissitude ?a%(uns %i0ros pRem como #aumatur(iaB> • 1s #remere s o a(ora retratados mais seriamente como caçadores de traidores #remere e de outros usos da SsuaT #aumatur(ia> • Gm Dar/ A(es. podem ser encontradas nas descriç. e só porque o !lã acredita em algo. os rituais taumatQr(icos sempre d o sucesso.uiriram 2ecrom:ncia.Gudanças <dentro do $ogo> que resultaram em !lãs e linhagens desenvolvendo.no como sendo tradição do !lã e crença geral. mas h% muito 1oram postos de lado =asputin era pra ser um GalDavian mascarado como GalDavian.

Hm 2io*anni pode in*o!ar uma aparição ue não possui 2rilh<es? "ão Uma aparição sem grilh. mas 1alha em ganhar a posse de um grilhão aumenta a di1iculdade em cH 3 . orelhas. embora comandos verbais não B1uscação também seria poss9vel ..? +im e não B1uscação é um truque da mente.Quais #is!iplinas um *ampiro pode usar en uanto esta!ado? 2rimeiro. nari4 ou l9ngua do alvo Uma pessoa a1etada pela B1uscação continua a ver. e se tiver tempo su1iciente 'pelo menos (?min) o vampiro pode pu3ar a estaca 0&! tem um n9vel M de Getamor1ose 2uri1icar o !orpo que 1orça ob$etos estranhos 1ora do corpo. &usp9cios e até mesmo 0ominação podem ser usadas. ouvir.es não pode ser invocada 2ara uma aparição ser invocada. Govimento do !orpo Lento.Hm *ampiro usando 4fus!ação pode ser *isto numa tela de .. inclusive estacas 2 . ela deve ter no m9nimo um grilhão B necromante não precisa possuir o grilhão da aparição. não a1etando olhos. 0isciplinas como 2otencia e =apide4 são inJteis Gastar Força de *ontade poderia ser poss9vel enquanto o cérebro continuar intacto 0isciplinas como 2resença.is!i'linas ) /e!uliaridades e Limites 1 . o vampiro est% 1isicamente paralisado. permite ao vampiro se mover muito vagamente enquanto estacado.% poucas 0isciplinas que possuem n9veis especialmente designados para tratar com o estado de estacado Getamor1ose n9vel M. não tendo nada a ver com lu4 e invisibilidade. vampiros não podem gastar pontos de sangue enquanto o coração estiver estacado @ualquer poder de 0isciplina que gaste sangue não pode ser ativado +egundo. cheirar o alvo 8sso é o porque de uma pessoa que quebre a B1uscação se lembra de tudo que a pessoa B1uscada 1e4 na presença do alvo '*rev p ILL sobre presença não vista) .

la. não seus olhos 0ispositivos eletrWnicos ou puramente mec#nicos. reagir% do mesmo modo para um vampiro B1uscado como se 1uncionaria para uma pessoa normal *ampiros usando B1uscação pode ser visto por dispositivos de vigil#ncia. sensor de movimento ou peso. como uma c#mera. não mais do que garante conhecimento sobre $apon6s ou 1ranc6s "ota5 esta regra é para Lobisomem em 0arD &ges *+t. mesmo após o vampiro ter partido '*rev p ILL.3ode-se usar %nimalismo para falar !om um lobisomem em Crinos? 7alve4 A50& 'p I59.isita a . especialmente se ele não detecta. mas pode reconhecer o lugar onde o alvo se encontra. usar &usp9cios para se pro$etar ao local e usar 0ominação diretamente de sua 1orma astral "o caso de B1uscação a regra seria revertida @uando o alvo sentir o vampiro o1uscado com seus próprios 'aumentados de alguma 1orma) sentidos.erra das >adas6 realmente permite a um Cal$a*iano entrar em %r!Bdia? 0e acordo com as 1ontes da AA.IL() di45 Lobisomens não são animais 2oderes que a1etem unicamente animais não 1uncionam &nimalismo pode apenas ser entendido por um lobisomem na 1orma de lobo Um lobisomem na 1orma de lobo 1ala na <l9ngua dos lobos> 'ou a 1ala espiritualRanimal genérica que todos os animais do AB0 parecem saber) "as outras 1ormas os lobisomens usam linguagem humana 'ou sua própria Fala Garou) &nimalismo não garante o conhecimento de como 1alar nessas linguagens. sendo guardado pelas Fadas & . 'p ILI) con1irma que &nimalismo pode ser usado para 1alar com Lupinos.4fus!ação tem um al!an!e? Um vampiro não pode <olhar> para alguém numa tela de 7* e domina.B alvo cria seus próprios bloqueios mentais impedindo. mas não menciona qualquer limite concernente a 1orma de lobisomem . não importa se ele est% segurando uma c#mera.los " .o de tomar conhecimento que o vampiro est% ali /sses bloqueios podem ser tão 1ortes que o alvo pode até mesmo não ser capa4 de ver o vampiro em uma m9dia gravada '1ilme ou 1ita). mas as pessoas vendo por esses dispositivos podem continuar sob os e1eitos da B1uscação 4 .se a1etado B vampiro não precisaria estar ciente de cada novo alvo perambulando em direção a ele. quinto par%gra1o) +e o alvo estiver sendo a1etado pela B1uscação.4 poder 5. olhando através de seu visor ou usando óculos de visão noturna S sua própria mente que o est% traindo. GalDavianos não via$am realmente a &rc%dia S um re1le3o umbral do reino que eles 2/"+&G ser &rc%dia @ualquer criatura com Eanalidade não poderia chegar dentro de centenas de milhas de &rc%dia B n9vel K de B1uscação <*isita a 7erra das Fadas> dos GalDavianos é mais provavelmente o poder de ir através da Umbra 2ró3ima dentro do reino 1aérico chamado <2ortão de &rc%dia> /ste reino supostamente age como um elo entre 7erra e &rc%dia. o alvo torna.

p ILI) /m *+t..Hm 2angrel pode passar por lobisomem? "as regras de *7G Hnd Gangrel poderia personi1icar lobisomens e trabalhar seus =itos.se inteiramente ligado ao outro. desenvolvedor de At& situou que !anção da +erenidade não é mais e1etivo contra licantropos do que contra vampiros & ra4ão envolvendo a Eesta do lupino 'FJria) sendo maior que a Eesta de qualquer mortal ou animal natural. a Eesta de um lobisomem 'caracter9stica FJria) pode ser a1etada por &nimalismo..2oderes de &nimalismo que a1etam apenas animais não a1etam lobisomens. cada um sendo um completo =egente 'mestre) sobre o outro. tanto quanto sua habilidade de tirar dela sua 1onte de poder representa sua Eesta desperta /ntão. como todo vampiro cheira a morto. essa regra 1a4 qualquer um su$eito ao 1renesi imune a !anção da +erenidade ( . se os =itos 1uncionam ou não em vampiros não importa "as mais novas regras de At&. apenas Garou podem acessar 0ons dos esp9ritos e trabalhar seus =itos /m outro caso 1ica a critério do narrador. e essa é a ra4ão de sua imunidade 0ito isso considera que mortais e animais tem Eesta. especialmente se decidir 1a4er dos lupinos algo di1erente Laços de Sangue 1 . e um inteiro *assalo 'escravo) do outro também . não é poss9vel para um Gangrel passar por um Garou.o!8 pode prender alguém ao Laço de 1angue ue -B tenha te 5laçado6 antes? +im Qill se prende a QacD bebendo seu sangue tr6s ve4es. como vampiros. e QacD em retorno se prende a Qill bebendo seu sangue tr6s ve4es /les poderiam também beber um do outro ao mesmo tempo !ada vampiro torna. até mesmo se o lupino nasceu lobo '*+t. mas que se encontram adormecidas *ampiros não são a1etados por !anção da +erenidade porque sua Eesta est% desperta & grande FJria dos lobisomens. sua FJria não é suprimida 2or e3tensão. mas apenas aqueles poderes designados a a1etar a Eesta /than +Demp. até mesmo na 1orma de lobo 7ambém.

um vampiro morde sua l9ngua e 1lui sangue para sua boca. mas misturam sua própria vitae nisso "ão h% maneira de ter certe4a de quanto de um ponto inteiro 1oi consumido por cada vampiro " .se *assala do =egente.lo como *assalo & prole 1oi abraçada recebendo o sangue de seu senhor.lo na boca.Hm *ampiro pode tornar-se ligado a mais de um *ampiro? /m *rev 'p HI9) um Laço de +angue cresce em est%gios B primeiro drinque garante a v9tima sentimentos 1ortes e intermitentes a respeito do =egente 7odos os vampiros começam com o primeiro n9vel de Laço de +angue com seu senhor B segundo drinque causa sentimentos na v9tima que in1luenciam seu comportamento "este ponto.o!8 pode prender ao Laço de 1angue seu senhor. mas talve4 apenas uma gota por est%gio 2rimeiro.lo com a l9ngua e bochecha. onde o senhor seria o Jnico vampiro da 1ace da 7erra cu$a prole não poderia t6.se apenas uma gota de sangue para criar um vampiro. compar%vel a uma resposta alérgica /ste vWmito imediato do sangue <purga> o lobisomem de sua corrupção. toma.Quanto sangue é re uerido para !riar um Laço de 1angue? 8sso parece ser dei3ado a cargo do narrador. necessitando engolir o sangue e permiti.2 . mas tomar aç. então bei$a outro vampiro lançando esse sangue dentro da boca do outro. quando o =egente rola um teste +ocial contra a v9tima tem sua di1iculdade redu4ida em I & v9tima ainda age como quiser. e estes nascem um terço ligados a seu senhor +egundo.. p HI9) /ntão. isso vai além do 1ator medo +e voc6 necessitar beber um ponto de +angue inteiro numa noite para 1icar laçado. até mesmo se toca.ponto de cada vampiro de um grupo de vampiros o torna capa4 de beber o sangue deles cada noite de uma semana 7erceiro. a não ser que o vampiro tenha um 0e1eito. ele 1a4 certe4a de que o outro o engula 0ar sangue vamp9rico a lobisomens geralmente causa uma violenta e3pulsão do sangue. na 1icção da AA os vampiros são conhecidos por servirem sangue a seus convidados.o provar seu vitae não sendo su1iciente. prevenindo Laços de +angue e criação de carniçais 7ocar o sangue não é su1iciente.es diretamente danosas contra o =egente pode requerer um teste de Força de *ontade Um vampiro pode aproveitar os e1eitos do primeiro e segundo n9veis do Laço com uma multidão de di1erentes vampiros B terceiro drinque resulta num Laço de +angue completo & v9tima torna. se voc6 requerer um ponto inteiro de +angue para ser consumido.' sobre e9perimentar sangue *amp=ri!o? /m um dos romances de +ão Francisco.lo entrar na parada de sangue . ou outros progenitores mais remotos? B +angue de até mesmo um neó1ito de I(a Geração tem poder su1iciente de laçar o próprio !ain '*rev. e retornar esse sangue de volta não teria o mesmo e1eito como teria em outros vampiros 3 . ele é capa4 de laçar qualquer outro vampiro &lguns narradores aplicam uma regra especial neste caso. então beber apenas um meio. todos os laços menores com outros se estilhaçam 4 . o que ativa seu re1le3o de engolir Fa4endo.

mas não beber dele para se prender a ele como igual ( . apenas dois vampiros estão envolvidos /les usam o processo natural dos tr6s drinques para completar o processo de laçar B +abbat usa um ritual chamado *aulderie.Como pode um . o 0ampiro pode 2P2CA . ele pode durar centenas de anos .=n!ulo ser uebrado.'n uanto preso a um Laço de 1angue. embora a 2ature$a do Vassa%o possa causar prob%emas> G%e pode acreditar ainda estar sob a in. um laço de lealdade especial chamado *9nculo é criado entre os que beberam . o 0e%+o Laço K .uKtipo dependente.ortes podem re./scravo. sangue é drenado de todos os membros do bando. !rimórdio 1 e muito con+ecimento Cainíta> Pm poderoso ritua% de Ma(ia do San(ue poderia tambKm . um pote ) e então o sacerdote recita um encanto que concentra o sangue !ada membro do bando então bebe do c%lice &pós só um drinque.Quantos modos hB de uebrar um Laço de 1angue? • • • • • • #empo e Força de Vontade> Se um Vassa%o puder e0itar 0er ou beber do 'e(ente por 1& meses menos a Força de Vontade do Vassa%o.uebrar o Laço> Vau%derie> Se um Vassa%o . não pode aumentar sua 1elicidade emocional com ele. e a criação de laços mJltiplos que não podem ser quebrados por um Laço de +angue completo *aulderie é um ritual PoldJnico de bai3o n9vel 'Gtt+). o Laço diminui um ní0e%> Gntretanto. Gntropia -.or Criança ou outro ar.uerer dois Vau%deries> Matar o 'e(ente> Jsso acabar6 com o Laço.lo 1uncionar "ormalmente.C ?p> 31B um Carniça% .Como um . ou ele pode somente des*ane!er? Um *9nculo criado por *aulderie não se en1raquece 0e 1ato. misturado num c%lice 'que pode ser uma tigela. prendendo.o como escravo.uer .or drenado de todo San(ue eMceto seu Q%timo ponto.%u"ncia do sen+or morto. que permite quebrar Laços de +angue de Gestre.uebrar o Laço. um *ampiro estB a sal*o de outros Laços? +im Um Laço completo '( drinques) 1a4 um vampiro imune a ser emocional ou 1isicamente ligado a outros 8sso o permite beber livremente de qualquer vampiro Gas como um dom isso tem seu preço B vampiro laçado não pode 1ortalecer seus laços emocionais com qualquer outro vampiro 'a não ser o =egente) compartilhando seu sangue +e ele tomar um vampiro como amante.& . Mente -.uando se torna 0ampiro> J . isso re.uebra o Laço de San(ue> Gm .aulderie 1abbat difere de um Laço de 1angue mItuo? "um Laço mJtuo.uebrado> Laços muito .ue K abraçado perde seu Laço .uncionar> Morte .% I? n9veis de enlaçamento ao invés dos ( do Laço de +angue *aulderies adicionais podem aumentar ou diminuir o n9vel de lealdade ) .ue o Vassa%o se*a consciente do Laço e resista a e%e> Se a 2ature$a do Vassa%o . enquanto qualquer um pode reali4ar a mec#nica do ritual. podendo apenas dar seu sangue. ent o beber seis pontos de San(ue de um c6%ice durante um Vau%derie. apenas os +acerdotes dos Eandos reali4am o ritual Usando uma 1aca dedicada ao rito. ou desen0o%0er outras perturbaçRes> Ma(ia poderosa> <6 uma rotina de Ma(o .ue pode . usando Vida 3. apenas um vampiro com o &ntecedente =ituais pode 1a4e.

HK5) +e voc6 necessita de algumas regras e3pandidas.o N vida Ghouls5 Fatal &ddiction tem regras para $ogar com carniçais de v%rios !lãs.lo é submetendo. voc6 pode $ogar como um antagonista mortal . sobre caçadores independentes de vampiros 7he 8nquisition. observadores do &rcano e criminosos '*rev p H?L. magos. mortais com Fé *erdadeira.% rumores que os l9deres +abbat conhecem um ritual que pode quebrar os laços de um *aulderie Outros Seres So%renaturais 1 . e tem que gastar algum tempo como um 1antasma mas repossui seu velho corpo restaurando. $oga com um 1antasma que aprendeu a reanimar seu velho corpo Finalmente. como $ogar com um mortal usu%rio de magia sem ser 7remere =isen. lobisomens. sobre uma sociedade de observadores que vigiam e estudam o sobrenatural AB05 +orcerer.se a v%rios *aulderies. IK5) 2 . um monte de regras de crossover baseado em *ampiro é providenciado em *+t.unted. que algumas ve4es podem bai3ar um n9vel de *9nculo ao invés de aumenta.unters . sem mencionar =evenant 7he . 1adas e apariç.% regras genéricas para $ogar com caçadores de bru3as. $oga com um imortal que permanece morto a cada I?? anos 'ou mais).HM(). aqueles decididos a 1a4erem um crossover com outros $ogos +torOteller.B Jnico meio sabido de en1raquece. 0isciplinas e traços para simular os poderes e habilidades que esses tipos de criaturas devem ter +e não quiser $ogar com um sobrenatural.1obre as outras !riaturas sobrenaturais do Do#K 0entro de *ampiro h% algumas regras genéricas para $ogar com carniçais. que usam caracter9sticas vamp9ricas. agentes do governo.es '*rev p HKL.' sobre D4#L 2Mpsies? Q% teve uma m% idéia que parecia boa na super19cieT !omo a idéia de adicionar uma raça sobrenatural no AB0 .lo . h% os $ogos5 AB05 GummO. atualmente uma parte de Araith. $oga com um membro de uma sociedade caçadora de vampiros 7he &rcanum. 'p I59.

ue permite animais sobre0i0erem ao abraço> <unter 2 o 2 o 2 o 2HA ?aça 3 N 4 ue é uma %bominação? /m At&. quando um vampiro tenta abraçar um lobisomem.4utros metamorfos podem se tornar %bominaç<es? Mais in.Um ramo da humanidade que descendiam não de /va.ue beberem 0itae e C+an(e%in( Sim Sim 2 o comumente entram em )ed%am ou tornam=se t9p+oids> Muitos animais morrem com o c+o.lobisomens são chamados &bominaç.ue ou .ira Cria Laço de %braçado 3erde 3oderes Carniçal 1angue Lobisomem 'aramente 'aramente 'aramente 'etKm 0e%+os Dons. um descendente 1oi misticamente alterado.ura+% 0iram AbominaçRes . podendo se reprodu4ir com estes.eras> MQmia 2 o 2 o 2 o 2HA 'enascido 2 o 2 o 2 o 2HA . mas começam a perder . mas de uma 1ilha de Lilith e os netos de /va /les seriam 1ilhos mortais de /nnoia.IL() 4 .B= condição na tentativa de criar carniçal ou abraçar um membro do sobrenatural 7odos parecem reter seus poderes especiais se 1oram tornados carniçais.uebrada e e%es tomam um ban+o de so% t o %o(o este nasça ?se 0i0erem para tantoB> .Que a!onte!e se um *ampiro abraça outro sobrenatural? /sse diagrama mostra a G/L. ao invés de usar um subgrupo imagin%rio B $ogo é considerado de mau gosto 2 .es '*+t.uase id"nticas as de %obisomens> • CoraM s o criaturas do so%> G%es podem ser abraçados.a%+am em e0itar %u$ Animais Sim Sim 'aramente so%ar> 1s #remere tem um ritua% .orem S0i0osT> !odem temporariamente restaurar A. perdem a ma(ia das Gs.inidades de San(ue su(ando Ci(ano Sim Sim Sim san(ue ci(ano> Ma(o Sim Sim Sim Se abraçados.an+am um ponto de )ana%idade cada 0e$ . mas n o pode aprender no0os> !arentes com . mas teve o erro de usar um grupo étnico =/&L. mas somente se e%es !arente Sim Sim Sim . se ele 1alhar morre numa horr9vel e dolorosa morte Gas se ele tiver Falha !r9tica 'e apenas Falha !r9tica) o lobisomem se torna um vampiro /sses vampiros. p ILH.nose podem aprender Dons.ormaçRes podem ser retiradas de seus %i0ros de Scriaç oT> • . despertando poderes baseados no sangue chamados <&1inidades de +angue> e seus 1ilhos se dispersaram /les ainda parecem e agem como humanos. o lupino 1a4 um teste de Gnose +e obtiver sucesso ele morre rapidamente. sua coneM o com <K%ios ?o So%B K . mas possuem poderes e segredos que nenhum humano tem AA 1e4 isso. nascidos na 2rimeira !idade 2arias que agora andam entre nós guardando antigos segredos e conhecimentos Gais tarde.nose imediatamente. mas muitos perdem os poderes se abraçados .

mas em 7o7E é revelado que o antediluviano =avnos sobreviveu até as noites modernas /m L+( revela.es chamadas .se que os Gangrel originalmente brigaram com os =avnos sobre os campos de caça orientais '^ndiaT) 0evido N traição os Gangrel perderam. e também os caçam .orem destruídos antes de outro modoB> 'at/in podem ser abraçados.es Giovanni tem ou tiveram uma relação de negócios com as apariç.% muitos contos ligando as origens de ambos "o !lanbooD =avnos. protegendo. os =avnos narram um conto de =avnos abraçando /nnoia 0entro de poucos anos 'menos que uma vida mortal) /nnoia cansou.3or ue os ?a*nos e 2angrel se odeiam? .es da Gãe "egra também especula ainda outra origem para as Filhas envolvendo as Lamia e os cantos de Lilith Bs 74imisce e Lasombra de 0arD &ges tem relaç. e agora lutam contra os =avnos para evitar a perda dos campos de caça do ocidente 'europeus) "essa história. carne endurecida e ór( os podres> Ananasis parecem ser demais estran+os para tornarem=se 0ampiros ou di0idirem Ssan(ueT> " . ela apareceu novamente 'uma poss9vel origem das Filhas da !aco1oniaT) &s =evelaç. os quais são relacionados através de .Quais linhagens t8m ou ti*eram alguma ligação !om outros sobrenaturais? Bs PiasOd descendem de um Lasombra que usou o <sangue de Zernebooch> e sangue de 1ada num e3perimento que deu errado !om a$uda das Fadas de 0arD &ges eles desenvolveram uma 0isciplina chamada GOtherceria /les possuem a 1raque4a das 1adas ao 1erro 1rio Bs Giovanni usam v%rias 1ormas de "ecromancia para contatar &pariç.o para vampiros de uma das cidades pró3imas "a história =avnos morre pelo sol /sses =avnos clamam ser protetores dos !iganos. eles começaram a discutir sobre quem seria o primeiro a dirigir.es com a !asa 7Otalus.os dos 1ilhos de !ain 8sso poderia e3plicar o atrito entre os dois.• • • Mo/o%e tambKm s o criaturas do so%> G%es entram em . se a ela Uma guerra se iniciou e ambos recrutaram outros /les brigaram apenas N noite para sua mãe não os ver /nnoia estava vencendo até dois de seus generais 1ugiram.aunters Bs GalDavianos acreditam ter acesso ao <reino 1aérico>.ermes tentando parar os 7remere Bs +eguidores de Bs9ris tem acordos com as GJmias. /nnoia e !hurDa '=avnos) eram os 1ilhos dos deuses /les dei3aram a casa de seu pai como todos seus irmãos estavam discutindo sobre quem seria deus do qu6 *ia$ando N casa de sua mãe. causando a perda da guerra Bs generais mais tarde geraram os Lhiannan e Laibon Gangrel consideram.renesi %o(o .ue os destrói ?se e%es n o .ue acordam do Abraço e continuam atK o nascer do so% . mas n o (an+am o dom 0ampírico da preser0aç o do corpo> <omens rato 0ampiros continuam apodrecendo atK se desmontarem numa pi%+a de ossos.órus 'que é tanto uma GJmia quanto 1ilho mortal de Bs9ris) &.nos traidores e inimigos.se de =avnos e traiu. centenas de anos no 1uturo. uma outra !asa da Brdem de . e algumas ve4es pregam peças para pagar Ns <1adas> Bs 7oreador de 0arD &ges tem uma lenda de uma grande 7oreador cantora que procurou o segredo do canto de uma 1ada rival /la 1oi ensinada sob as montanhas da arte do !anto das Fadas Um dia.

mas que alcançam apenas n9vel 5.% outra ra4ão por que duas ou mais 0isciplinas possam ser consideradas incompat9veis5 o conceito do personagem &lgumas 0isciplinas poderiam ser incompat9veis com a nature4a do personagem 2ossuir Fé *erdadeira e 7aumaturgia "egra não 1a4 sentido +e o personagem tem 1é em 0eus.loT . o uso de =apide4 é bloqueado e evita novos n9veis de =apide4 de serem aprendidos +upostamente. até mesmo se os n9veis I e H 1orem os mesmos /m !onstantinopla bO "ight 'p I?K.0egras e /oderes Alternati(os 1 . com 7emporis sendo a mais overpoFer . 1alando de dois rituais 'o verdadeiro e o 1also) usados para despertar habilidades adicionais nos Guerreiros.'9istem #is!iplinas in!ompat=*eis? *+t.is!i'linas . e revela mais tr6s usos <alternativos> dos poderes de cura 2 . os Gangrel de L+( não clamam nenhum status especial como protetores Bs Gangrel caçam os =avnos que se escondem entre eles e predar% !iganos como se 1osse qualquer um . uma das 0isciplinas é um re1inamento da outra. como se ia a poderes malignos para a$uda. IIL) um +alubri com um poder de +onhos 2oderia ser este um terceiro caminhoT Bs 7remere seguintes criaram uma 7rilha 7aumatJrgica baseada nisto B !lanbooD +alubri 'p --) e3travasa. ambos a mesma 0isciplina com e1eitos alternativos 0isciplinas de magia do sangue o1erecem mJltiplas trilhas. aprender ambos os caminhos é di19cil mas não imposs9vel. cI de di1iculdade em aprender o segundo &penas aprender um poder alternativo de um caminho parece ser imposs9vel.Como a #is!iplina . ambos os caminhos devendo ser aprendidos começando do n9vel um.@uanto aos !iganos. enquanto os caminhos de *aleren alcançam 9 8mprov%vel de ser magia de sangue 0evido a problemas 1ilosó1icos.aleren tornou-se tão es uisita? /m 0&! p KH revela que h% dois caminhos 'curandeiro e guerreiro). 'p -() menciona uma regra opcional que 1a4 as 0isciplinas =apide4 e 7emporis incompat9veis Uma ve4 aprendida 7emporis.

o$e são 0isciplinas separadas que ambas podem ser aprendidas sem restriç.Quais são algumas das *ers<es alternati*as dos poderes das #is!iplinas? A%(uKm da UU (osta de poderes a%ternati0os e a %ista continua crescendo> 1 nome dos poderes a%ternati0os e onde podem ser encontrados s o: Anima%ismo ní0e% -: • Jntimidando a )esta ?VDA. e3ceto para as 0isciplinas de magia de sangue.ose: • 2í0e% 1= Do%p+inVs Pnsi(+t ?U1D:)%ood Dimmed=#idesB • 2i0e% &= Vicious #us/s ?Vre0B • 2í0e% &= !+ocidaen Uebbin( ?U1D:)%ood Dimmed=#idesB • 2í0e% 3= S+ar/ Form ?U1D:)%ood Dimmed=#idesB #enebrosidade ní0e% 3: • Sombras 2oturnas ?VDAB • Metamor. 0isciplinas são muito verticais por nature4a *oc6 pode ter apenas um poder por n9vel. embora este poder possa parecer ter mJltiplos e1eitos /m teoria.e 3: • Au(urin( t+e Sic/ness ?C%anboo/ Sa%ubriB • !eacema/er ?C%anboo/ Sa%ubriB .3 . um 1ugitivo poderia desenvolver uma variação para cada n9vel de poder de sua 0isciplina de !lã Bs poderes que cada um aprendem são simplesmente os Jnicos sendo ensinados.se os poderes instintivos ligados ao sangue L+( 'p (H) insinua que um poder pode ser substitu9do 8sso atualmente di4 as 1ormas animais de Getamor1ose ( sendo substitu9veis Um Gangrel aprende duas 1ormas 'uma para lutar. com o tempo ele pode substituir a 1orma de tigre pela 1orma de um lobo /mbora ele tenha que sacri1icar a 1orma velha /ntão. VDAB> • C+amado de Da(on ?Vre0B Va%eren ní0eis &. um motivo no qual ela se desenvolve Uma pessoa muito imaginativa poderia pensar dJ4ias de poss9veis poderes que adequaria o motivo em cada n9vel de poder de uma 0isciplina /ntretanto. ou tornaram. Vre0B> • Canç o da Serenidade ?VDA.#is!iplinas podem agora ter mIltiplas trilhas e poderes alternati*os? !ada 0isciplina tem um tema.es 4 . ou Getamor1ose e +erpentis compartilham su1icientes similaridades que uma ve4 podem ter sido trilhas alternativas da mesma 0isciplina Bu poderiam ter se desenvolvido de uma trilha mais primitiva . . uma para 1ugir) +e um Gangrel aprendeu a usar a 1orma de tigre na ^ndia. Vre0B> Auspícios ní0e% -: • Jntenç o do Artista ?LS&B Metamor.ose 2e(ra ?Vre0B 4uietus ní0e% -: • Doença ?V#M. *aleren é a Jnica que tem mJltiplos caminhos reconhecidos 0isciplinas como 0ominação e 0em6ncia. a dura e 1irme regra é um poder por n9vel & regra mais bondosa é um poder <por tempo> por n9vel. então migra para o norte da /uropa. signi1icando que o vampiro perde o poder antigo se comprar um poder alternativo para aquele n9vel 2ara aprendi4ado de mJltiplas trilhas.

são os corpos animados dos verdadeiramente mortos +ão autWmatos] robWs compostos de carne morta /les não 1alam. não 1a4em nada. durando . .no 1a4erem Guitos podem entender apenas os comandos mais simples 2 . geração sobre geração dos membros da 1am9lia que e3istiam apenas para servir seus mestres vamp9ricos &té que algo especial aconteceu &s crianças dessas Fam9lias !arniçais ganharam o poder de gerar algo equivalente a sangue vamp9rico /les poderiam usar seu sangue para cura ou 0isciplinas como um verdadeiro carniçal /m algum ponto eles até mesmo garantiram um lote de <0isciplinas Familiares> que poderiam ser passadas a suas crianças /sses meio.Que são esses ?e*enants? Guitos Gembros mant6m carniçais &lguns vampiros 1ormaram carniçais a partir de 1am9lias inteiras de nobres. educando. 1 .ue pode %e0antar o corpo de uma pessoa morta recentemente.a$er $umbis: o 1s .ue (arante a +abi%idade de criar $umbis ?)MS# p> 1D@B o A Discip%ina especia% dos Samedi tem um poder ní0e% A ?VStC p> 3&B .dias como $umbi> o 1s #remere tem a%(um con+ecimento de criaç o de $umbis> G%es usam #aumatur(ia para prender a%mas aos seus corpos decrKpitos ?)MS# p> 1-CB 3 .'9istem Oumbis no D4#? +im. especia%ista em criar $umbis de 06rias +abi%idades.• 8in( Da0idVs )%essin( ?C%anboo/ Sa%ubriB Outras Minorias do -o.os como cães de caça /ntão.Quem !ria e usa Oumbis? V6rios (rupos de 0ampiros sabem como .ue eMistem atK serem destruídos ?Vre0 p> 1C-B> o 1s Capadócios podem usar Mortis ní0e% C ou maior para reanimar os mortos por curtos períodos de tempo ?VDA p> 1F-. DAC p> A3B> o <6 um (rupo misto de 0ampiros +aitianos ?inc%uindo Samedi e LasombraB .orma de necromancia . Fam9lias !arniçais 1oram 1ormadas.ue tem acesso a uma .vampiros especiais das Fam9lias !arniçais são chamados =evenants . a não ser o que seus mestres mandam.io0anni tem a #ri%+a dos 1ssos de 2ecromancia. não pensam.

subornando po%iciais.ue rompeu nas . mudando seu nome para Duc+es/i> • Rha*iL ser0indo ao anti(o #$imisce c+amado )9e%obo(. %eais aos anciRes #$imisce .ue se insta%aram no território #$imisce> G%es se ream e os #$imisce se uniram para destruí=%os> • 2rimaldiL a . e regeneram seu sangue especial na ta3a de um ponto por dia 2ara cada I?? anos que vivem.oram destruídos durante a 'e0o%ta Anar. beber o vitae vamp9rico para o envelhecimento !omo vampiros. si%enciando testemun+as.iada pe%os #$imisce.Quem são as fam=lias de !arniçais e o ue a!onte!eu a elas? 1s %i0ros de Dar/ A(es re0e%am como sendo as .amí%ias dos #$imisce: • +asarabL .ue abraça0am apenas dos )rato0itc+ eMiste atua%mente> G%es se distin(uem por ter !ot"ncia ao in0Ks de Auspícios como Discip%ina 0ampírica> • #anisla*L criados a partir de !arentes Sen+ores das Sombras .ue Sesta0aT dormindo %6 K rumorado ser o #$imisce em pessoa ?Como 0isto na matKria SSubmundoT. e%es am=se contra os #$imisce e uniram=se aos #remere.io0anni e Ventrue> G%es .amí%ias Danesti e Dracu%aesti> #odos )asarab .umanidade 2assar por um humano normal 1req:entemente é um problema 8magine a Fam9lia &ddams sem as gracinhas.a$em o traba%+o de Saba.oram destruídos pe%os #$imisce em resposta aos atos de Dr6cu%a ?. =evenants tem problemas de .amí%ia mercante> Sobre0i0eram para tornar=se a(entes do Sabbat> 2a Gra Moderna s o terri0e%mente ricos e tem in. embora isso cause problemas quando tratando com a sociedade mortal como uma criança que dure 5? anos 'leva ( anos para a mãe carregar o 1eto) !omo carniçais normais.umanidade Guitas 1am9lias de carniçais nem mesmo segue a 7rilha da . .oram eMterminados pe%os ca0a%eiros teut7nicos> . na Gra Moderna s o usados pe%o Sabbat como (uias nos campos e se%0as. ou podem ser ligados a grupos tiveram acordos com os 74imisce =evenants tem uma parada de sangue de I? pontos. sua parada de sangue aumenta um ponto *itae vamp9rica pode ser adicionada a sua parada no lugar do seu próprio sangue !ontudo.a$edores de reis.i%tradores dos #$imisce em 06rias cortes de Dar/ A(es> 2a Gra Moderna an(%icani$aram seu nome e tornaram=se os Wantosa> Continuam ricos. mas cresceram em +edonistas> G%es secretamente (uardam uma cripta escondida sob 2o0a Jor. isso n o K apenas um rumorB> • . e curtem caçar Lupinos> Pma %in+a(em especia% #$imisce . mas quase todos deles pertenceram ao !lã 74imisce.las/ML os ca0a%eiros e .ue> 1 anti(o anci o .ue supostamente era 'e0enant da %in+a(em Dracu%aestiB> • +rato*it!hL c es de caça #$imisce em Dar/ A(es.uase ri0a%i$ando aos .%u"ncia . a soma vitae e sangue =evenant não pode e3ceder a parada de sangue normal do =evenant 'igual N regra carniçal I?c*igor) =evenants envelhecem vagarosamente e podem viver centenas de anos. ou a 1am9lia canibal de <B Gassacre da +erra /létrica> 4 .arT do Sabbat>>> in0entando +istórias de Smorte bi$arraT. etc> • 4bertus Pos 's!ondidosQL ser0iram aos #$imisce de Dar/ A(es traba%+ando em monastKrios e bib%iotecas> 1s Gscondidos sobre0i0eram a Gra Moderna> • 1/anto*i!hL os in.uista> • Rre*!hes$iL uma %in+a esco%6stica n o t o con./3atamente como os =evenants vieram a ser não est% revelado.

. 'p IMH.IM() 1ala dos /nrathi e Gari$ava sendo Fam9lias !arniçais bem antes de serem contatados pela 7al[mahe[=a 7ambém revela como a 1am9lia Gari$ava original serviu aos !lãs =avnos e &ssamita @uando os Gari$ava $untaram. LS1.ttS.uisadoresB.ttS. e tem permanecido descendentes de indianos> G%es espionam para a #a%Vma+eV'a. %adrRes ou pro.rima%di 1bertus Wantosa DX+abiNN Gnrat+i Dominaç o. muitos sendo assassinos a%tamente treinados. )MS#N] [LS1] [.se em dois ramos5 os leais aos &ssamitas e =avnos. . LS1.ose e Vicissitude Anima%ismo. !resença e Daimoinon Dominaç o. não sendo revelado como criaram ou adquiriram. .amí%ias dos #$imisce: • @aro* e ?uth*ens$iL .uscaç o e Vicissitude Auspícios.amí%ia n o se mistura com outros. dividiram.amí%ias sobre0i0entes atra0Ks de intercasamentos> • ?usto*it!hL eMistem rumores de terem . . LS1.issionais em a%(um campo de co%arin+o=branco> • ?afastioL uma 0e$ a #a%Vma+eV'a tratou com a #radiç o de ma(os con+ecida como Verbena> Pma . Metamor. !ot"ncia e Vicissitude Dominaç o.FA] [. 1.a%a de rumores .ue os Assamitas. !ot"ncia e !resença Anima%ismo. mas o 1eitiço também esconde a 1am9lia original do ramo da 7al[mahe[=a) Bs Eaali também tem uma 1am9lia carniçal. !resença e Vicissitude Dominaç o. 1.A #a%Vma+eV'a ?M o VerdadeiraB usou tr"s Famí%ias Carniçais.na5 • #EhabiL descendentes dos sacerdotes de 2er(a%> 1ri(ina%mente ser0iam 2er(a%.ue .FA] [. sendo criadas no %este europeu entre @DDAC e -DDDC> • 'nrathiL ori(ina%mente descendente de ita%ianos> 2a Jdade MKdia.uscaç o e Vicissitude Auspícios e Dominaç o Anima%ismo.uscaç o e !ot"ncia [#rans b9 2i(+t] [#rans b9 2i(+t] [LS1] [LS1.uebrado com os #$imisce e estarem ser0indo a outros mestres> • " .amí%ias carniçais> . mas tornaram a ser0ir toda a %in+a(em após a suposta morte de 2er(a%> Psados pe%os )aa%i para eMperimentos ne(ros ?tanto como 0ítimas .ueiros e tra.icantes de escra0os do mercado ne(ro> • Cari-a*aL descendentes do %íder de uma seita #+u((e de assa%tantes e assassinos> A . 1.se N 7al[mahe[=a. .ttS.ttS.amí%ia de Verbena do norte da Jt6%ia tornou=se uma Famí%ia Carniça%> *+t.FA] [C%anboo/ )aa%i] [DS)<. eram ban.ose e Vicissitude Auspícios. 'apide$ e Fortitude Auspícios.oram absor0idos entre outras . e aqueles leais a 7al[mahe[=a 'que usou 1eitiços m9sticos para esconder seu ramo da 1am9lia original. Metamor.Quais são as #is!iplinas das >am=lias Carniçais e onde se pode en!ontra-las? )asarab Danis%a0 8+a0i 8re0c+es/iN V%as$9 )rato0itc+ .ttS ?p> &1@B tambKm nomeia mais tr"s .FA] [. LS1. e%es *6 tin+am se tornado a%tamente decadentes em Dar/ A(es> .io0anni. VSt<] . Setitas e #remere tem se(uido os passos dos #$imisce criando suas próprias .ttS .uanto como pes.

ue F !ontos> de San(ue começa a mostrar sinais da .4 ue o!orre ao meu !arniçal se eu es ueço de alimenta-lo !om minha *itae? Pm e. e%e (an+a um ponto em Destre$a.ttS] [. VSt<] [DS)<.esta em sua tota% .unçRes bio%ó(icas comuns s o con(e%adas ?como (ra0ide$B> • 1utro prob%ema em n o en0e%+ecer K . ou o retorno de algo muito. gerando crias /ssas crianças são quase id6nticas aos =evenants e algumas ve4es con1undidas com carniçais sem mestres =egras para 0hampirs podem ser encontradas em 7o7E 'p 9?. 1ilho da união de uma mulher mortal e um vampiro macho &lguns vampiros 7hinblood 'I-a e I5a) podem procriar com mortais.ue pessoas podem reparar> • Carniçais podem re(enerar membros.GB efeitos !olaterais em ser !arniçal? <6 06rios prob%emas e prob%emas potenciais: • Carniçais n o en0e%+ecem> Jsso n o K o mesmo .uscaç o e !resença 'a. muito antigo 0hampir é uma palavra do =omanO antigo para meio.ra.ttS] o mortos pe%os )aa%i> & .9I) Carniçais ) /ro%lemas em ser So%renaturais 1 .ue permanecer *o0em> Muitas .orma durante a o0erdose> 2 . Auspícios e #aumatur(ia 2aro0 O 'ut+0ens/i O 'usto0itc+ O Napresentados como Duc+es/i NNDV+abi .ua%.uer con+ecimento de Daimoinon s [DS)<.vampiro. 1.ue$a de C% do seu mestre> • 4uando um carniça% entra em o0erdose.Mari*a0a 'apide$. VSt<] [.' sobre #hampirs? /sses são outra coisa nova no AB0. mas a%(uma .astio Anima%ismo.ue$a de C% se mani.eito seria en0e%+ecimento> .ttS] [.ra.ue eMibem . sendo prob%em6tico se o membro perdido .oi testemun+ado> • Pm carniça% (uardando mais .

deveria parecer um pouco di1erente /ntretanto.re prob%emas de autocontro%e . carniçais tem um período de (raça de um m"s sem 0itae antes de começar a en0e%+ecer ?Morte Fina% causa en0e%+ecimento instant:neoB> 1utro e.o vampiro & . tornando. começa a en0e%+ecer na taMa norma%> • Se ti0er entre 1DD e &FD anos. e%e ir6 re0erter a um morta% e começar6 a en0e%+ecer: • Se . en0e%+ece numa taMa ace%erada de 1D 0e$es o norma% atK sua 0erdadeira idade ser a%cançada> • Se ti0er sido carniça% mais .uanto resistir a tentaç o de substituir a depend"ncia por san(ue morta%.uando tem c+ances de obter a%(um 0itae. um carniçal tem apenas um minuto para ser alimentado com vitae.Hm !arniçal poderoso pode ser !apa/ de diableri/ar um *ampiro? "ão Um carniçal pode apenas drenar o sangue de um vampiro.rer de abstin"ncia por mais de C semanas> !ara cada ponto em Vi(or o período de abstin"ncia K encurtado em uma semana> Durante este tempo o carniça% so. um carniçal não pode &braçar.Qual a diferença entre um mortal tornar-se *ampiro e um !arniçal tentando o mesmo? & primeira vista. t o bem .or carniça% com menos de 1DD anos.uer 0itae 0ampírica no corpo.ue &FD anos e%e instantaneamente es.are%a=se em pó> Lembre=se. o laço do carniçal cai um n9vel 4 .Hm !arniçal pode uebrar o Laço de 1angue? B laço começa a se 1ormar no primeiro drinque. carne ou atK mesmo seMo> 3 . criar Laço de +angue ou outros carniçais apesar de toda pot6ncia do vitae que beber 8sso 1a4 vampiros a salvo quando bebem de carniçais !ontudo. ele não tem a habilidade vamp9rica de beber n9veis de vitalidade nem o poder de sugar a alma do vampiro " . a presença de vitae em sua corrente sangu9nea melhora seu vigor S mais di19cil ao carniçal chegar ao ponto <pró3imo da morte> quando a vitae abraça. ou após ser drenado na morte Uma ve4 morto. no qual o carniçal mostra 1ortes sentimentos ao dono B segundo drinque 1orma o equivalente a *9nculo n9vel 5 'dese$ando a$udar o doador mesmo tendo riscos menores) B terceiro drinque 1orma o laço total !arniçais podem se <desmamar> do Laço de +angue /le deve ir através de uma <temporada de seca> evitando beber o sangue do doador & temporada de seca é igual a IH meses menos um m6s por cada ponto de Força de *ontade permanente que o !arniçal tem +e o desmame tiver sucesso.ue um m"s sem .se vampiros só após ser drenado de quase toda vitae.Hm *ampiro pode tornar-se ligado ao Laço de 1angue bebendo do !arniçal de outro? "ão.ua%. na 1icção da AA h% tentativas de enlaçar vampiros que bebam de mortos recentes &parentemente.Se um carniça% passa mais do .eito K a abstin"ncia> Carniçais podem so. carniçais mortos ou cad%veres podem agir como containeres estocadores de vitae .o ao invés de reabastecer sua parada de sangue /les tornam.

o *igor da v9tima é rolada para ver quão bem seu corpo 1oi capa4 de resistir.es que podem aparecer em combate Uma é a resist6ncia do personagem "ão quão resistente o personagem pode agir.3or u8 seres sobrenaturais le*am dano agra*ado? B termo agravado é usado por médicos ao se re1erirem a uma condição sendo 1eita pior por algum 1ator de complicação 2ara vampiros. mas a v9tima 1oi mais resistente que o esperado 4 .4 ue é dano absor*=*el? & AA não tem o melhor sistema de combate do mundo. mas tenta en1ocar certas quest. é como se a própria *erdadeira Forma do vampiro tivesse sido dani1icada 3 . a não ser que o vampiro dese$e gastar 5 ve4es mais sangue para reparar o dano 2 . o dano poderia ser !onsiderado agra*ado? .erimentos: • 1 misterioso poder da Forma Verdadeira .% algo especial sobre o tipo de 1erimentos que causam B dano vai além da mera carne. 1 N 4 ue é dano agra*ado? Vampiros possuem duas maneiras de curar rapidamente seus . mas quanto dano 19sico seu corpo pode tomar antes de algo quebrar ou se romper /ssa resist6ncia é medida usando *igor &lgumas pessoas são mais resistentes que outras 0urante uma briga de bar um homem pode levar um soco no quei3o e nem mesmo titubear Um homem di1erente pode receber um soco id6ntico mas que o dei3a inconsciente e quebra sua mand9bula & Jnica di1erença entre esses dois seria sua habilidade de absorver o soco 2ara absorver o dano. absorver ou de1letir o dano <potencial> 2ara cada sucesso.anos ) a%sorção so%renatural e !ura no -o. o 1ator de agravamento é 1req:entemente a 1onte do 1erimento5 raios do sol..1e uma arma ue !ausa dano não-agra*ado !ortar um membro fora.ue pode curar muitos danos durante o sono diurno> • 1 (asto de um !onto de San(ue e descanso de um turno para curar instantaneamente um ní0e% de dano> 0ano agravado é simplesmente dano que não se pode curar automaticamente usando esses <superpoderes de cura> 7em que ser curado na ta3a de cura mortal. um n9vel de dano simplesmente <não ocorreu> B dano teria ocorrido numa pessoa normal. e dentes e garras sobrenaturalmente aumentados . 1ogo.

mas alguns narradores limitam a quantidade de cura que um vampiro pode e3igir durante o sono diurno &pós tudo é apenas um ponto de sangue sendo gasto !omo um braço perdido é um 1erimento pro1undo. curam o machucado. o modo como o 1erimento é curado. isso soa um pouco estranho Gas lembre. ou a nature4a da arma causou a separação do membro do vampiro /le tem uma cena para recuperar o membro e segura. e3pelindo a tinta e os anéis !onsiderando que o vampiro não e3pele 1lechas ou balas. vampiros que se tatuaram ou puseram piercing após &braço. nem pode e3peli. a tatuagem poderia permanecer &nos depois após seu braço ter sido rasgado 1ora.%s balas atiradas !ontra um *ampiro são e9pelidas de seu !orpo durante o dia? "ão +e voc6 não remover as balas ou outros ob$etos estranhos encravados pro1undamente. 'p IM) 1ala desse assunto " . reatracando o membro +e o membro 1or separado do vampiro por muito tempo. o braço poderia crescer de volta mas sem a tatuagem B corpo é curado.1e o braço tatuado de um *ampiro for rasgado foraKKK 4 braço !res!erB !om a tatuagem? B corpo do vampiro não replica ob$etos estranhos. e o tempo que passa antes disso pode a1etar a quantia de sangue requerida +e um vampiro reage muito r%pido.3ode um braço perdido !res!er de *olta por si s0? +im.0ano não agravado continua não agravado. mas bastante locali4ado. a carne do vampiro não se torna intang9vel nem 1ica l9quida durante . não importa a quantidade de dano !ontudo. ele reverte. o narrador pode ter o vampiro acordado em per1eita saJde e3ceto pelo braço perdido B vampiro então age como se tivesse o 0e1eito <um braço só> até o braço crescer "este ponto o vampiro pode escolher gastar L pontos de sangue e3tras para curar o braço 'de &lei$ado) ou dei3ar o sono diurno cura.lo no lugar.4 ue a!onte!eria se um *ampiro ganhasse uma tatuagem ap0s o %braço.los magicamente do corpo 7inta e tintura são ob$etos estranhos inseridos dentro do corpo +e o vampiro tinha uma tatuagem 'antes do &braço). gastando então um ponto de sangue para 1echar o corte. não a tinta que 1oi e$etada no braço ) .lo na ta3a de um n9vel de vitalidade por dia pelos pró3imos L dias & . curando dentro de um mesmo turno B sangue 1req:entemente segura o membro no lugar. ou um pier!ing? 0e acordo com Gtt+. o corpo se curar% ao redor deles *oc6 ter% de pu3ar 'ou cortar 1ora) os ob$etos estranhos a não ser que tenha um ritual taumatJrgico ou 0isciplina que puri1ique o corpo ( .se a sua verdadeira idade 'carne putre1ata ou cin4as) "este ponto o membro é perdido B vampiro deve 1a4er o membro perdido renascer & perda é considerada alei$amento 'porém dano não agravado) B membro é considerado renascido quando 7B0B+ os n9veis desse dano de alei$amento 1orem curados *+t.se. e $unta os pedaços de volta Uma cura desse tipo apenas requer um ponto de sangue +e um vampiro não reage tão r%pido.

contus. repartido e cacheado !abelo tingido antes do &braço pode continuar pintado.es. mas não Letal 2 . al1inetes etc . quedas curtas e a1ins Um mortal saud%vel tem pouco a temer de danos de <bai3o n9vel> de impacto. armas cortantes. especialmente se o impacto se dispersar através do corpo e não se concentrar em pontos pequenos 0ano Letal ocorre de armas de 1ogo. usando algum tipo de 1echo. socos. embora o 1erimento possa ser curado por volta dele bem $ustamente J .4 ue di/er de *ampiros ue tingem ou bran ueiam o !abelo? !abelo é e3plicitamente situado a retornar cada dia ao seu estado no momento do &braço Guitos narradores assumem isso se re1erindo apenas ao comprimento do cabelo e não o $eito que este é penteado.a cura +e a abertura da bala criada quando entrou no corpo curar atr%s dela.Cortais podem absor*er? +im. mas se cortado a tinta não pode ser replicada &pós o &braço. quedas longas e atingimento da cabeça "ão importa seu n9vel relativo de saJde.Qual é a diferença entre os dois tipos de dano? 0ano por !ontusão representa surras. o dano agora é dividido em duas classes5 contusão e letal Gortais podem usar *igor para absorver dano !ontundente. não haver% um caminho de sa9da através do qual a bala possa ser pu3ada 1ora !om piercing eu 1aria que a matéria estranha pode ser pu3ada 1ora como o machucado cura atr%s dela /ntão brincos. mas não todas as 1ormas de dano 19sico /m *rev 'p HIK). pode se evitar de ser pu3ado 1ora do machucado. mas seria pu3ada 1ora durante o dia 2rodutos de coloração de cabelos que pintam o e3terior dos cabelos poderiam simplesmente ser tão permanenteRtempor%rio como seriam em mortais 2ara %gua o3igenada ou outros produtos de cuidados de cabelo que e3traem a bioqu9mica respons%vel pela cor natural do cabelo é curado durante o sono diurno .ano ) mortais e !arniçais 1 . cabelos tingidos 1uncionam por impregnar o cabelo com subst#ncias colorantes e permanecem pela noite. uma bala através do 19gado ou uma espada atravessando seu pulmão te matar% rapidamente Gortais não podem absorver este dano letal com sua parada em *igor . anéis.

sangue deve ser removido para dei3ar espaço para o vitae !om cuidado.!ontos de San(ue> Carniçais ) Cuidados e Alimentação 1 .' dano agra*ado? Cortais podem tomar dano agra*ado? & não ser que o mortal tenha poderes especiais 'como magos ou carniçais). elas espalham a energia cinética do local do impacto por toda super19cie da veste B usu%rio pode ainda so1rer umas costelas quebradas e um hematoma do tamanho do peito. toda 1orma de dano cairia em contundente ou letal &gravado pode ser considerado uma caracter9stica secund%ria de dano que determina se este pode ser rapidamente curado 'ou não) pelo uso de meios m9sticos ou sobrenaturais Um mortal tendo acesso a poderes de cura avançados. mas mantém seus órgãos vitais intactos 3 . o uso de armadura pode redu4ir alguns tipos de e1eitos letais em contundentes 8sto é como muitas 1ormas de vestes a prova de balas 1unciona. todos os I? pontos de sangue do seu sistema circulatório podem ser recolocados com vitae !omo vitae é gasto. mas não é autom%tico Um teste é requerido /m G5F& 'p (I) é revelado que carniçais podem regenerar membros e é dado um sistema de custo de sangue necess%rio5 • um dedo ou o%+o custam 1 !onto de San(ue> • uma m o ou pK custam & !ontos de San(ue> • um braço ou perna custam .Quanta *itae um !arniçal pode guardar? Um carniçal estoca a vitae do vampiro em seu estWmago e veias Bs carniçais podem guardar H pontos de sangue no seu sistema digestivo 8sto é su1iciente para 1a4er uma pessoa carniçal. 1ogo e %cido $unto com dentes e garras de sobrenaturais são 1req:entemente considerados as principais causas de dano agravado 4 . sangue normal ser% regenerado no lugar dele 'G5F& p HM) "ota5 se um carniçal vive o bastante.Carniçais podem fa/er membros !res!erem no*amente? +im./ntretanto. mas o dei3a com uma pequena parada de sangue para usar +e um carniçal dese$a guardar vitae em seu sistema circulatório. sua parada de sangue aumenta um ponto de sangue para cada H?? anos sendo carniçal 'G5F& p H9) .

Que a!onte!e se eu superalimentar meu !arniçal? "ormalmente. uma ve4 que sangue é drenado do sistema circulatório. isto é chamado Bverdose . ele ganha um novo poder] de assimilar vitae 8sto permite a ele trans1erir o poder da vitae diretamente do seu sistema digestivo para o sangue mortal em seu corpo /ntretanto.Como eu alimento meu !arniçal? &ssumindo que o vampiro se$a de alta geração 'Ma d I(a ) !omo um ponto de vitae equivale a um ponto de 1luido. guardando I5 pontos de sangue saudavelmente Gas quando um carniçal bebe mais vitae que pode ser saudavelmente guardada.2 . sangue deve ser removido do sistema circulatório para dar lugar a vitae. o uso de equipamento médico para drenar do mortal pode resolver este problema 8sto tomar% repetidas sess. mas 1aria sentido aplicar esta 3 . muito parecido com o %lcool B vampiro poderia morder o carniçal drenando seus pontos de sangue.es para substituir inteiramente toda a parada de sangue por vitae *oc6 não pode drenar o carniçal todo de uma ve4 e então reabastece. este poder apenas permite um ponto de sangue ser trans1ormado por noite Usando este método ele pode estocar mais que I? pontos de vitae em seu sistema circulatório sem ter que ser drenado antes /le pode então gastar o <poder> guardado em seu sangue sem so1rer o preço da perda de sangue 4 . entretanto o carniçal pode também encher um ponto e3tra para cada ponto de *igor que possui Um carniçal com *igor 5 pode se encher de 5 pontos e3tras de sangue em seu sistema.lo *oc6 conseguiria nisso um cad%ver ou um vampiro . se a meta é criar um carniçal com alguma habilidade decente de cura que possa durar alguns meses sem reabastecimento. um ponto de sangue de um -X geração contém 5 pontos de sangue *itae anciã se descomprime quando consumido por vampiros de geração mais 1raca /ntão.% um sistema alternativo de alimentação de carniçais +e um carniçal é alimentado com vitae toda noite durante um m6s. o sangue e3tra é perdido 'descomprimido 1ora do corpo) na ta3a de um ponto de sangue por dia até o m%3imo de sangue alcançado 'este sangue perdido é adicional ao sangue normalmente perdido durante o dia) "ão h% regras de descompressão listada para carniçais. é poss9vel para um vampiro consumir 1isicamente mais vitae de geração mais bai3a que seu sistema pode manter comprimida & não ser que gaste. um carniçal pode consumir apenas dois pontos de vitae /sta é a quantia que pode con1ortavelmente <caber> no trato digestivo 8sto cria o mais b%sico carniçal.' !arniçais ue bebem sangue 5!on!entrado6 de an!i<es? *ampiros de bai3a geração concentram ou comprimem seu sangue. um ponto d% a pot6ncia de carniçal e o outro ponto de vitae pode ser gasto ou salvo para manter a pot6ncia do carniçal no pró3imo m6s !ontudo. voc6 necessita por vitae dentro do sistema circulatório 2or sorte. mas então h% o problema do carniçal ser en1raquecido pela alimentação do vampiro Um n9vel de vitalidade é perdido por cada ponto de sangue drenado 2or sorte. dei3ando a vitae do sistema digestivo 1luir para as veias. vitae poder% automaticamente 1luir através do sistema digestivo até as veias.

etc 2arte da resposta est% na inspiração para os 74imisce Bs 74imisce com *icissitude parecem ser inspirados pelo seriado <"ecroscope> de Erian LumleO . garantindo 2ot6ncia e mantendo.4 ue diabos é . doença.lo normalmente +e 1alhar. o carniçal sempre retém um ponto de sangue de vitae que desaparece apenas após o 1im de um m6s /ste é o ponto de vitae que lhe d% a 1orça de carniçal. e não pode usar @U&L@U/= outro ponto até que todo e3cesso de vitae se$a purgado & quantia saud%vel seria os I? pontos de sangue b%sicosc*igor 'mais qualquer ponto ganho através da idade avançada) " . ele pode segurar o ponto e3tra de vitae e usa. ele so1re um n9vel de vitalidade para cada ponto de sangue que estiver guardando além da quantia saud%vel. então apenas um ponto de sangue desaparece por m6s /ntretanto. se quiser. ele perde o poder de assimilar sangue /ntão leva outro m6s de alimentaç.es5 0isciplina. abastecendo atributos 19sicos e 0isciplinas /le pode somente gastar o Jltimo 'primeiroT) ponto de sangue que o mantém como carniçal Um carniçal que tenha o poder de assimilar vitae é di1erente.% v%rias opç.i!issitude? . mas isto leva meses de alimentação para restaurar o poder de assimilar de novo &i!issitude 1 . parasita alien9gena. o vitae em seu corpo começa a se converter em sangue normal *itae degrada em sangue na ta3a de um ponto a cada tr6s noites /sta perda de vitae pode ser interrompida se alimentando de novo 'então retendo a vitae e3istente). ele pode gastar também pontos de sangue para cura.o sem envelhecer 'in1o encontrada em G5F& p (?.@uando um carniçal entra em overdose deve 1a4er um teste de *igor +e tiver sucesso. terceiro par%gra1o) +e o carniçal não gasta sangue em nada mais. $% que ele não estoca vitae do mesmo modo que um carniçal normal +e ele passar mais de tr6s noites sem se alimentar.es noturnas para recuperar esse poder novamente +e a alimentação noturna não restaurar após a terceira noite.Quantos pontos de sangue um !arniçal perde por dia? "ão importa o que.

Bs <AamphOri> dos livros de LumleO ganharam sua longevidade e poderes sendo in1ectados por um tipo de sanguessuga parasita que podia modelar carne &limentar.Cas ual uer um podendo ganhar . o vampirismo $% havia sido e3plicado através da e3ist6ncia de !aim +eria a 0isciplina dos 74imisce que se tornaria o <parasita da Umbra 2ro1unda> Guitos $ogadores de *ampiro não gostaram desse conceito <+ouleater> 2 . desiludido e perigoso 8sto é um arquétipo de história leg9tima de Gago. revela que o *elho !lã também pensa que os poderes de mudança de 1orma dos lobisomens são sinais da in1estação por *icissitude /les também pensam ser Getamor1ose e +erpentis in1estaç. um planeta parecido com a 7erra em outra dimensão Um acidente cósmico criou uma ponte entre os mundos e os AamphOri entraram no nosso @uando a AA pegou emprestado o conceito. e após um tempo h% pouco dei3ado do corpo 19sico do hospedeiro LumleO também 1e4 os AamphOri criaturas de outro mundo. mortais. não fa/ dela mais ue uma #is!iplina *amp=ri!a? "ão realmente Guitas criaturas do *elho !lã 74imisce v6em in1ectados por *icissitude como sendo realmente 1omori /stas são pessoas que 1oram possu9das diretamente por Galditos "ova in1ormação de *st.se poderia in1ectar outros. parecendo ser 74imisce em todas maneiras menos uma /les t6m 0ominação ao invés de *icissitude como 0isciplina do !lã +ua história sendo que são o !lã 74imisce original. uma linhagem de vampiros que pertencem ao culto da Gão "egra. um livro crossover para vampiros que toma lugar em território de Gago /ntra o *elho !lã 74imisce.Que são 1ouleaters? 2rimeiro apareceram em 0arD +ecrets o1 ElacD . com o t9tulo de *elho signi1icando <o puro ou original> '"este ponto via$aremos pro1undamente dentro do território de Gago do $ogo) B *elho !lã 1ala de um 74imisce de -a Geração que via$ou para a Umbra 2ro1unda e 1oi atacado por uma de suas criaturas /le 1oi in1ectado pela criatura quando em 1renesi tentou se alimentar dela & in1ecção tomou a 1orma de um parasita que garante o poder conhecido como *icissitude /ste vampiro então in1ectou outros 74imisce que passaram a in1ecção as suas crias /ventualmente o parasita devora a alma do hospedeiro e toma conta do corpo B *elho !lã chama essas criaturas de +ouleaters B *elho !lã v6 a in1ecção se espalhando a outros vampiros. criando mais vampiros @ualquer um in1ectado por AamphOri.es de *icissitude 2ara vampiros e carniçais que desenvolvem *icissitude bebendo sangue tocado pela *icissitude GF& e3plica como mortais 'carniçais) desenvolvem 0isciplinas !arniçais devem beber sangue <tocado pela 0isciplina> para desenvolver 0isciplinas /ntão qualquer um que beber o sangue de um vampiro. não se limitando a *icissitude 3 . poderia ter a carne moldada pelo AamphOri B corpo do hospedeiro é vagarosamente trocado pelas células m9micas do parasita. pode desenvolver qualquer 0isciplina possu9da pelo mesmo.and.i!issitude. criaturas da Umbra 2ro1unda que procuram hospedeiros 19sicos e então invadem a 7erra Um cru4amento de <8nvasores de !orpos> e <& /3peri6ncia 8 e 88> Gas não e3atamente um arquétipo de história de *ampiro . animais e até mesmo plantas B *elho !lã é dito ser paranóico.

ontes de poder místico> 0isciplinas m9sticas incluem toda 1orma de Gagia de +angue5 7aumaturgia .era> • tentati0as de aprende=%as após o Despertar resu%ta em .' sobre a opção doença? /m Gtt+.i!issitude? +im. não importa a geração Mortais e MAgia do Sangue 1 .sumerianos .Hm *ampiro pode !urar dano de . se isso o 1i4er parecer melhor ou pior.a%+a. danos 'e melhorias) de *icissitude podem ser curados como dano agravado. "ecromancia.carniçais e =evenants 0espertos podem aprender 0isciplinas <normais>. os poderes s o perdidos ou substituídos por suas contrapartes em Gs.era sub*u(a todas outras . então5 • se o carniça% ou 'e0enant tin+a Discip%inas místicas antes de se tornar um Ma(o. mas algo se tornando corrupto Uma 0isciplina tornada cancerosa pela ligação sobrenatural dos 74imisce com o solo e a terra crescendo negra com a corrupção espiritual @uando voc6 pensa na *icissitude como doença. Feitiçaria &ssamita e Feitiçaria +etita &s 0isciplinas @uietus e @uimerismo também são 0isciplinas m9sticas Qess di4 que a inabilidade de aprender @uietus pode ter algo a ver com a origem de @uietus como 0isciplina m%gica vinda dos ritos religiosos dos antigos babilo. não 1ormas est%ticas de magia &s 0isciplinas <m9sticas> são aquelas que permitem acessar uma 1orma est%tica de magia ou usar sangue para 1iltrar magia Gagos não podem acessar ou usar qualquer 1orma de magia e3ceto m%gica de /s1eras.Que são 5#is!iplinas C=sti!as6? 2elas regras crossover para Gago de Qess . muito pior S o seu próprio corpo crescendo canceroso "ão mais reagindo apenas com seu toque &gora uma mera mudança de emoção ou pensamento causando 1alhas de espont#neas modelagens de corpo vindo de dentro " .4 . mas apenas se a v9tima 1or de geração igual ou menor que a do vampiro que modelou sua carne "os1eratu sempre curam dano de *icissitude. que são <poderes> est%ticos. Feitiçaria PoldJnica.ermética '7remere). como a ma(ia de Gs. 1ala sobre *icissitude se tornando uma doença "ão di4 *icissitude como um germe ou v9rus.eing Gagos. não pensa como algum v9rus tomando o corpo S muito.

mas uma parte da própria nature4a do vampiro 'EG+7 p ((.7rilhas com n9veis I.4s .5 • rituais individuali4ados que podem ser usados com outro sistema de trilhas\ \*aleren usa duas 7rilhas de I. isto pode 1a4er uso do 0reaming S dito que as /s1eras m%gicas são incompat9veis com o 0reaming 2 . que drena a ess6ncia m9stica do sangue.& incompatibilidade de @uimerismo não é revelada !omo ela a1eta !hangelings e Fae 'seu e1eito é quimérico). mas não é mais m%gica que &usp9cio 8sto implica que 0isciplinas podem ser estruturadas em pelo menos tr6s 1ormas5 • uma 7rilha enica com n9veis I.Cortais podem aprender Cagia do 1angue? !om muita di1iculdade 2rimeiro. ou mais propriamente o poder da própria vida +angue sendo usado como condutor @uando a Gagia de +angue não est% consumindo energias da vida para abastecer a vontade do lançador do 1eitiço. isto pode tão bem ser considerado um sacri19cio humano !arniçais e =evenants podem ser a e3ceção 2elo menos duas 1am9lias !arniçais tem 7aumaturgia como 0isciplina Familiar 'EG+7 p I(9.aumaturgia? . é meramente uma 0isciplina como todas as outras 7B0&+ as 0isciplinas usam +angue e Força de *ontade para agirem como catalisadores em criar um e1eito dese$ado 7aumaturgia é meramente tratada como magia. Qustin &chilli estipulou que 7aumaturgia "bB é magia.e (5 par%gra1os 5 e L) &inda. est% usando as energias da vida como 1iltro para outras 1ontes de poder 'energias entrópicas usadas pela "ecromanciaT) 8sto implica que algo di1erente est% ocorrendo 0isciplinas como Fortitude e 2ot6ncia são abastecidas não pela presença de sangue.(. mortais não tem meios naturais de drenar o <poder> do sangue +egundo.9 e rituais 2 . I-?) /ntretanto.remere realmente in*entaram . eles podem estar usando hedge magic ao invés &am'iros e Magia do Sangue 1. se o mago usa seu próprio sangue.I? • mJltiplas sub.Qual a diferença entre Cagia do 1angue e #is!iplinas? Gagia de +angue representa outro tipo de m%gica. ele pode morrer de perda de sangue apenas lançando rituais menores +e ele usa de outra pessoa.

ermética da teoria m%gica na magia do +angue.Que outros *ampiros t8m Cagia do 1angue? Bs 74imisce t6m uma 1orma de magia chamada Feitiçaria PoldJnica Aolves at the +ea. criando uma estrutura de aprendi4ado e pesquisa que os capacitou a desenvolver magia do +angue em novos meios 2arte do problema é que a AA 1req:entemente usa <taumaturgia> como termo genérico para todas 1ormas de magia do +angue "o passado. mas sendo ensinado pelo 8n1ernal marcando uma cicatri4 na alma. suplemento de 0arD &ges 1ala de <sabedoria de =unas> 2ara mortais isto é uma hedge magic baseada no uso de =unas 2ara vampiros isto toma 1orma de Gagia de +angue. o !onhecimento 7aumatJrgico para 7aumaturgia "egra é esclarecido por 0emWnios B preço da 7aumaturgia "egra é barato em pontos de e3peri6ncia.aumaturgia Germéti!a dos . +etitas e 74imisce possuem magia do +angue. mas após aprender o (o n9vel eles podem aprender sua própria especial 7rilha *9trea Bs &ssamitas tem uma linhagem que usa magia chamada de *i4ires 0i4em que estudam 7aumaturgia e magia do Briente Gédio /les substitu9ram =apide4 por Feitiçaria &ssamita como 0isciplina de !lã .arbingers o1 +Dulls 'Gtt+) parecem ter adquirido "ecromancia Giovanni /les possuem sua própria 7rilha 'Gortuus) e podem aprender outras 7rilhas "ecrom#nticas após aprenderem o (o n9vel de Gortuus Bs "agara$a '*+t.aumaturgia @egra e a .remere? Gtt+ e 0&! revelam 7aumaturgia "egra e 7aumaturgia sendo realmente a mesma 0isciplina /ntretanto.los 1uncionar Guitos acreditam serem descendentes dos rituais da Feitiçaria PoldJnica & "ecromancia dos Giovanni é uma magia de +angue completa com tr6s di1erentes 7rilhas e um nJmero de rituais Bs . deveria haver centenas de 1ormas de magia do +angue. cada vampiro que aprendia alguma 1orma de magia do sangue era listado como tendo 7aumaturgia &lguns suplementos até mesmo sugeriram usar 7aumaturgia como sistema de magia para mortais com .5H) di4 mais desse assunto 7aumaturgia "egra é 1req:entemente mais cruel.es necess%rias para alcançar os e1eitos b%sicos 4 . e G/7) desenvolveram sua 0isciplina "ecrom#ntica separadamente dos Giovanni & 7rilha inicial dos "agara$a é a 7rilha do +epulcro.+im e não Bs 7remere inventaram a 7aumaturgia . manchando a aura e marcando a carne EG+7 'p 5I. e v%rios magos e 1eiticeiros abraçados por outros !lãs aprenderam o segredo de converter sua m%gica em magia do sangue Bs 7remere 1oram os primeiros que aplicaram a 1órmula . mas devido a mec#nica do $ogo limitada. seus poderes m9sticos são de1inidos usando trilhas e rituais listados para 7aumaturgia 3 .Qual a diferença entre .ermética Gagia do +angue tem sido usada durante milhares de anos &ssamitas. como o taumaturgo deca9do é apenas ensinado das aç.edge Gagic !omo resultado. usando =unas cuidadosamente 1abricadas e sangue Gtt+ revela muito dos ritos praticados pelo +abbat como rituais m%gicos de bai3o n9vel &penas vampiros com !onhecimento =itual pode 1a4e.

tendo sido uma ve4 magos mortais da Brdem de .%etir um .eito contínuo. . etc> *rev usa a regra que vampiros que praticam 7aumaturgia podem se envolver com !ontram%gica b%sica B sistema envolve usar o !onhecimento Bcultismo e =acioc9nio para contrariar um 1eitiço quando estiver sendo lançado &s 1ormas avançadas de !ontram%gica requerem mais Guitos taumaturgos não podem des1a4er 1eitiço em outros.remere? 7remere são da velha escola de magia. a neutra%i$aç o de. trans. outros requereram <signi1icante reescrita dos procedimentos para alinha. ele vagou até o 8mpério Gaia Gictantecle 1oi capa4 de aprender a magia do +angue dos sacerdotes Gaias &lguns rituais 1uncionaram sem mudança.ermes /les compreendem a contram%gica e criaram uma 7rilha especiali4ada chamada !ontram%gica 7aumatJrgica "ão tão e1etiva como a contra magia usada por 1eiticeiros e magos. disso%0er um c6rcere. mas com apenas uma trilha e nenhum ritual .7remere <&FaDening5 0iablerie Gé3ico> tem um Gangrel de bai3a geração chamado Gictantecle que 1oi abraçado entre 5I&! na &mérica do "orte /ventualmente.los com sua nature4a vamp9rica> 'a magia de sangue dos sacerdotes mortais é também chamada 7aumaturgia nesse antigo suplemento) Um grupo misto de vampiros haitianos 'inclusive alguns +amedi) adquiriram uma 1orma de "ecromancia de uma criatura tipo.eitiço sendo %ançado em outro ou a%(uKm mais ou um ob*eto próMimo> • descriar.rilha ou #is!iplina? &mbas 2ode ser considerada uma outra 0isciplina de Gagia do +angue. similar a Feitiçaria PoldJnica ou "ecromancia.Araith chamada <Earão +amedi> " .aumatIrgi!a é uma .Bs +etitas revelaram ter magia. o que não é surpresa considerando a cultura da qual descenderam /m Gtt!.ormar uma mesa de (ramado de 0o%ta em um 0ampiro. podendo ser remo0er uma ma%diç o.ue tem um e. chamada !ontram%gica 7aumatJrgica.orça ser6 redu$ida ao ponto de ter pouco=ou=nen+um e. os 7remere revelaram ter uma segunda 1orma de magia que não requer o aprendi4ado de 7aumaturgia.ensi0a de ma(ia.edge magic e magia do sangue não. K a +abi%idade de usar ma(ia para re.uear ou des0iar um .ContramBgi!a .ensi0a.eitiço %ançado diretamente a 0oc"> A 0ítima ainda K atin(ida pe%o encanto. que pode cancelar 7aumaturgia de outro 7remere. o des. nem podem parar um 1eitiço sendo lançado numa pessoa pró3ima ou no piso abai3o de seus pés & .a$er um encanto .Que é ContramBgi!a bBsi!a? .eito> • contram6(ica o.atoriamente contida sua . K a +abi%idade de b%o.ampiros podem usa-la? &queles que lançam magia algumas ve4es devem des1a4er magia lançada por outros !hamada de anular magia cai em tr6s classes5 • contram6(ica b6sica.aumatIrgi!a dos . mas 1unciona melhor que nada Usando !ontram%gica 7aumatJrgica eles podem melhor se enga$ar na !ontram%gica b%sica e descriar 1eitiços tão bem quanto de1ender pessoas e ob$etos de magia ( . mas se satis.' sobre a ContramBgi!a .

ele deveria ser (a geração /m !ot".aqim sangrou até pró3imo da morte. pelo menos em todo meio que conta 2ela história real @uando o autor do !lanbooD &ssamita escreveu o livro ele estabeleceu que &ssamitas são um dos !lãs que medem a linhagem di1erente /les contam em <passos de !aim> !ria de !aim est% um passo adiante dele. um ponto do livro situa . com +et sendo o primeiro grau 4 . ao invés de ser <Ma geração de !aim> /ntre eles mesmos.Ga im pode ser 2a? Qual é a hist0ria real? & visão tradicional coloca !aim como a Ia geração de vampiros.aqim colheu a vitae deles em uma tigela !ortando sua própria garganta. .aqim acordou como vampiro. mas seus homens o alimentaram com a vitae da tigela . ele teve o engano de contar a geração de !aim como sendo ? 3 .aqim é (a geração. um &ssamita de -a geração clamando ser a segunda cria de .aqim liderou seus soldados até o salão real. .esha 1ala de si como sendo <um 1ilho de K graus de +et>.aqim é situado como sendo 0ois 2assos de !aim /ntretanto.aqim como Ha geração. os +etitas contam a linhagem em graus. e eles mataram o =ei e a =ainha . mas por beber vitae vamp9rica após <sacri1icar> sua vida 2 . e suas crias como a Ha geração !omo .aqim aparece .Como Ga im se fe/ imortal 5pelas pr0prias mãos6? & história da origem de .4nde a DD tirou inspiração para os Clãs? 8ncon1irmado. h% uma lista de poss9veis 1ontes de inspiração *%rios !lãs e linhagens parecem vir de cl%ssicos de horror e 1olclore tão bem quanto de 1ilmes e 1icção . o que é um erro B autor do !lanbooD disse que quando escreveu o livro. . não pelo abraço.*ente 12'li!ar""" 1 .aqim bebeu o sangue de dois vampiros de Ha geração.aqim aprendeu com !aim como ele abraçou o =ei e a =ainha 2elo dia. e seus <netos> estão a dois passos dele .aqim 'como vista no !lanbooD &ssamita) começa com ele sendo um guarda mortal na cidade de /n[esh !aim entrou na cidade e abraçou o =ei e =ainha e3istentes .GB outros grupos ue utili/am uma linhagem alternati*a? "o !lan "ovel +etita.

corcunda pela idade.unger> /ntretanto.se que lobisomens iam da morte como vampiros se os ritos corretos de enterro não 1orem usados GalDavianos d talve4 a inspiração original não tenha sido de vampiros.vivos 1req:entemente acredita.se ser v9timas de ataques de lobisomens.Eru$ah d 1req:entemente comparados aos vampiros vistos no 1ilme <Garotos 2erdidos> 2odem ser ainda moldados após os vampiros nWmades do 1ilme <"ear 0arD>.los por mostrarem mais do que é usado para ver 7remere d era uma ve4 quando a AA distribuiu um $ogo chamado <&rs G%gica> B $ogo toma lugar na </ra G9stica> da /uropa.es cl%ssicas do !onde 0r%cula. muitas crenças e lendas européias sobre vampiros podem ter se originado na ^ndia por meio dos =omanO +ua versão de vampiro. pesadas sobrancelhas. e acredita. a 1raque4a dos 7oreador parece vir de </ntrevista com o *ampiro>. grandes orelhas e nari4 'eles nunca param de crescer enquanto vivo). apesar de ser uma adaptação não o1icial & bi4arra apar6ncia do vampiro seria devido a ele "bB ser imune ao envelhecimento /le deveria parecer como um humano que teria centenas de anos de idade f careca. poderiam parecer como humanos normais. o vampiro seria um transmissor de pragas e in1ectaria outros com 1raque4a quando se alimentasse =avnos d no mundo real. mas de um personagem de quadrinhos chamado <*> da história <* de *ingança> de &lan Goore "os1eratu d são de1initivamente moldados a partir do vampiro do 1ilme mudo de I9HH de nome <"os1eratu> /ste 1oi o primeiro 1ilme baseado no livro 0racula. os Gullo. onde esses <gentleman> vampiros tem sentidos aguçados que podem distra9. que também é dito ter inspirado os bandos nWmades +abbat Gangrel d alguns $ogadores acreditam que os Gangrel seriam uma antiga tentativa da AA de introdu4ir lobisomens e3plicando que seriam vampiros metamor1os +e é verdade ou não. um cad%ver ou uma criatura monstruosa com caracter9sticas animais 0hampirs é uma das lendas =omanO 7oreador d essa <gente bonita. enquanto os 74imisce PoldJnicos lembram o <Lord +trahd> dos romances de =avenlo1t Bs 74imisce com *icissitude parecem ser inspirados na série <"ecroscope> de Erian LumleO *entrue d alguns mencionam <Erides 1or 0racula> 3oga%ilidade ) #uestionando as 40egras5 . e apresentava usu%rios de magia L% havia !asa 7remere. vampiros artistas> são muito 1req:entemente vistos como sendo modelados a partir dos vampiros no 1ilme <7he . licantropia e vampirismo são interligados na /uropa Briental Bs mortos.erméticos e sendo destru9da 74imisce d o <*elho !lã> são variaç. uma das m9sticas Brdem de . uma 1raque4a cadavérica. a -a edição do $ogo mostra a !asa 7remere perdendo a guerra contra outros Gagos . etc &dicionalmente.ermes @uando a AA desenvolveu *7G 1i4eram um crossover] os 7remere de &rs G%gica tinham se tornado vampiros e sobreviveram para ver a </ra Goderna> &pós &rs G%gica ter sido vendido.

não importa uão antiga se-a a *=tima? &lguns livros da AA parecem di4er <apenas> uma geração. ele ser% uma pequena besta. enquanto vampiros não podem gerar seu próprio calor corporal. eles podem reter calor como qualquer outro animal ou ob$eto de <sangue 1rio> !omo um vampiro se movimenta de um lugar quente para um lugar 1rio. é poss9vel bai3ar geraç. 1erido e pró3imo do torpor vampiro de -X geração +e o -X 'chamado Githras) estivesse saud%vel o su1iciente para responder a presença de !oven. sua temperatura corporal ir% mudar 2 . causando aborto.1eto sem mente e raste$ante /eeca 3 .es se$a muito alta eRou a v9tima se$a um ancião " .ampiros estão mortos e não t8m uma temperatura !orporal.3or u8 !Smeras infra*ermelhas denun!iam um *ampiro? . eles possuem a temperatura de seu ambienteK &lgumas c#meras denunciam a de1le3ão de calor /las podem denunciar o vampiro como seu de1le3o 'bloqueio) de calor ao passar entre a c#mera e uma 1onte de calor 7ambém. criança natimorta.1 .es B livro chamado <&FaDening5 0iablerie Gé3ico> estatua que <o consumidor avança 'pelo menos) uma geração>. mas continua para sempre no Jtero da mãe. a1inal] se por alguma ra4ão sobreviver 'alguns vampiros pervertidos o tomam e se alimentam de seu sangue). o que implica que enquanto a 0iablerie garante um ponto de geração. o ue a!onte!e ao beb8? 0uas possibilidades distintas e3istem '*+t. uma coisa est%tica e morta 2ode até mesmo tornar. $% que a mãe morre ao se tornar vampiro. e mais provavelmente. !oven seria o surpreendido *rev sugere apenas um ponto em Geração. p IM) 2rimeiro. o que se$a. mas é remotamente poss9vel & cria teria de beber não a vitae do senhor.se carniçal B segundo e menos comum evento é um pouco mais horrori4ante B 1eto morre.3ode-se guardar sangue *amp=ri!o para usos posteriores? . se o senhor tiver sido 1erido e com pouco sangue +im 4 ..Hm *ampiro pode bai9ar apenas uma geração por *e/ atra*és da #iablerie. talve4 roendo seu caminho pelas entranhas da mãe numa repugnante e3ibição do instinto de sobreviv6ncia primal /le não ir% crescer.es adicionais B mais not%vel e3emplo de vampiro bai3ando mais de uma geração aparece em AB0I GontgomerO !oven caiu de IIX para LX quando oportunamente encontrou um recém derrotado.se uma pequena monstruosidade 1eto.1e uma mulher grB*ida é %braçada. a não ser que a di1erença entre geraç. dependendo de quão longe a mãe tiver progredido na gravide4 8sso também é o que ocorre quando uma gr%vida 'e não =evenant) torna. mas também todos seus n9veis de vitalidade /ntão. a gravide4 termina imediatamente.coisa. vamp9rica ele mesmo.eori!amente é poss=*el diableri/ar seu senhor no pro!esso do %braço? 8sso não aconteceria normalmente. ainda que e3istam personagens listados que tiveram bai3ado mJltiplas geraç.

H?) B ritual da vasilha de vidro descrito anteriormente pode 1uncionar em manter o sangue vamp9rico 1resco tempo su1iciente para &braçar com ele. mas isso seria em questão de segundos 3oga%ilidade ) Criação de /ersonagem 1 . entretanto o container deve primeiro ser lavado com %gua da chuva.la da 1onte vamp9rica /la ainda retém 1orça bastante para ser usada para alimentar carniçais ou nutrir outros vampiros mas não para o &braço '*+t.1e é tão fB!il guardar sangue para usa-lo mais tarde.3ode um mortal ser 5%braçado6 por outro mortal usando apenas um bisturi e uma *asilha !om sangue *amp=ri!o? +ob as regras do *rev.lo) & . e não tem que re1letir algum conhecimento ou visão oculta /ste é o aspecto di1erente do !lã como um todo . devido a ser o vampiro com a 1raque4a <1eita sob encomenda> & perturbação é pessoal. mas voc6 não pode &braçar com ele <&FaDening5 0iablerie Gé3ico> 1ala de estocar sangue vamp9rico em vasilhas de vidro para uso tardio. por ue o 1abbat pre!isou !riar um ritual para esto!ar o sangue sob !ir!unstSn!ias similares? B ritual taumatJrgico do +abbat é para estocar sangue mortal para usos tardios /ste ritual 1oi criado antes da re1rigeração.+im. e não pode ter sido usado para nada mais & vasilha de sangue deve ser hermética B sangue perde sua e1etividade cinco segundos após a vasilha ser aberta 'apenas o tempo su1iciente para beb6.lo 1rio B método do container de vidro mencionado acima é para guardar a vitae de vampiros para usos posteriores ( . p I9. vitae começa a se tornar inerte após voc6 remove. embora este perca alguns de seus poderes após ser removido da 1onte vamp9rica /le ainda retém 1orça bastante para ser usado para alimentar carniçais ou nutrir outros vampiros. e é Jtil como 1orma de manter o sangue que não necessite mant6.'u tenho tido problemas em -ogar !om Cal$a*ianosKKK GalDav é um personagem maravilhoso.

contudo ele pode apenas ter duas 1ormas ao mesmo tempo & velha 1orma de tigre é perdida Cosmologia ) 6m%ra e Mundo 7nferior 1 . espionar. o Gundo dos /sp9ritos era o mundo invis9vel dos esp9ritos e auras.4 ue é Hmbra? B mais curto poss9vel Umbra é o lugar da AA que introdu4 outras dimens. que sempre tem que vigiar os espelhos em pJblico.planos. "os1eratu 'imagem horr9vel) ou +amedi 'sua putre1ação) *oc6 age como uma pessoa normal. mundos dos sonhos e terra dos 1antasmas GaisT BD @uando *7G 1oi escrito. semi. esconder sua verdadeira apar6ncia ou se lambu4ar de cremes de pele e dormir rodeado por gelo !om a a$uda do seu "arrador. planos de e3ist6ncia. uma para voar. caçar etc /ssas 1ormas podem ser locali4adas sem uma qualidade requerida @ualquer momento o vampiro pode mudar suas 1ormas Um Gangrel da ^ndia pode substituir sua 1orma de tigre por uma 1orma de um lobo norte. dei3e isto ser um mistério para seus personagens compreenderem 2 . atacar ou contra. sem barreiras elaboradas ou impedimentos *oc6 só precisava do tipo certo de 0isciplina para interagir com ele .garante duas 1ormas di1erentes !omo L+( 'p (H) descreve.+e voc6 pensar nisso.es tão seriamente como uma 1raque4a de !lã 1aria /ntão eu sugiro <emprestar> uma 1raque4a de !lã como a <mani1estação> de sua perturbação. outra para lutar 2egue isto como um re1le3o <saia voando ou 1ique e lute> e não só uma re1erencia a nature4a 19sica das duas 1ormas Uma 1orma signi1ica usar para 1icar.europeu. oculte sua perturbação dos outros $ogadores. voc6 não tem que se preocupar sobre interpretar uma perturbação <mental> B insano pode acreditar em tudo /le pode acreditar que h% algo 1isicamente ou sobrenaturalmente di1erente sobre outros ou ele mesmo B perturbado não sabe sempre porque ele age ou pensa do $eito que 1a4 +eu GalDavian não tem como saber. ele simplesmente acredita em algo que amarra suas aç. ou talve4 um dos 0e1eitos de H ou mais pontosT 8magine acreditar que voc6 tem o <equivalente> a 1raque4a Lasombra 'sem re1le3o).Cetamorfose 4 tem ue ter as formas de mor!ego e de lobo? Getamor1ose .es.atacar] enquanto a outra 1orma signi1ica usar para uma escapada r%pida !laro que cada 1orma pode ser usada para outras coisas como via$ar.

chamado 2lano &stral & Umbra Gédia seria o lugar dos esp9ritos e nature4a. e recheia rombos através do mundo 19sico 2ense como uma 1raca neblina de e16mera. e muitos sobrenaturais ignoram para as %guas pro1undas da Umbra Finalmente para aumentar a con1usão. e a 0arD Umbra de Gundo Cin Genciona os . ectoplasma. no outro lado uma contraparte espiritual da 7erra chamada 2enUmbra !osmologia Garou tem a 2enUmbra cheia de totens espirituais tanto como esp9ritos animais. elementais e de plantas Gago ampliou o conceito de dois mundos /le e3pandiu o mundo espiritual em tr6s lugares5 os reinos da &lta.es & Umbra Eai3a seria o lugar dos deca9dos &parição e3pandiu a Umbra Eai3a dentro do Gundo 8n1erior. sem mencionar os poss9veis mundos h9bridos criados onde dois ou mais reinos se tocam 2 . mas e3tendem. mas agora são separados por uma barreira chamada 2el9cula /m um lado da barreira tem a 7erra material.GB algum li*ro sobre a Hmbra? AA tem v%rios livros dedicados apenas a Umbra e aqueles que moram al9 Guitos dos livros são escritos para Gago e Lobisomem como seus $ogos usam a Umbra como base regular A%(uns dos %i0ros ..los /ntão veio os outros sistemas5 & cosmologia de Lobisomem separa o Gundo F9sico e Gundo /spiritual Bs lupinos declaram ter uma ve4 um Jnico mundo. um tipo de névoa Umbral que e3iste no lado 19sico das barreiras Umbrais &s barreiras são mais que um tipo de elo de ligação que cerca como muro de ti$olos. mas toca todas as outras Umbras /ntão h% a 2eri1eria '+o1t Umbra). que é como uma separada e não relacionada Umbra. Gundo Cin e mais o Gundo Comi 2arece chamar a Umbra *iva de Gundo Cang. Gédia e Eai3a Umbra & Umbra &lta seria o lugar que mente e conceitos tomam 1orma. criando outro mundo dos esp9ritos chamado +hadoFlands f uma parte da 2enUmbra apenas para os mortos.eavens como rumor B Gundo Comi é revelado ser um lugar arti1icial constru9do de pedaços tomados dos mundos Cin e Cang Comi 1lutua entre os dois e os conecta !hangeling usa o 0reaming. Uor%ds ?Ma(oB • AMis Mundi: t+e )oo/ o. que normais não podem ver. separada da 2enUmbra *iva e da 7erra material por uma barreira chamada Gortalha /sta Umbra também é conhecida como 0arD Umbra Pindred o1 the /ast vai além Fala do Gundo Cang. também conhecida como Umbra *iva e é o mundo espiritual usado por licantropos &mbas &lta e Gédia Umbra compartilham a mesma 2enUmbra. Spirits ?LobisomemB • #+e Spirit Ua9s ?Ma(oB 3 . o EooD o1 Aorlds menciona haver pelo menos I? di1erentes sistemas de mundos 'reinos) interagindo com a 7erra.igh ./sp9ritos são tipos de seres vistos como coloridos ultravioleta /stão em qualquer lugar da nature4a. mas muitos humanos precisam de lentes especiais de <conversão de cores> para v6. tecido de sonho e éter.na em di1erentes direç.ue tratam da Pmbra s o: • Pmbra: t+e Ve%0et S+ado5 ?LobisomemB • )e9ond t+e )arriers: t+e )oo/ o.ampiros podem entrar na Hmbra? +im Bs poderes de &usp9cios e v%rias 0isciplinas de Gagia do +angue interagem com a Umbra de 1orma limitada .

. et!? 0e acordo com 0aniel Greenberg. h% espécies de esp9ritos que gostam de se en3amear em vampiros como mosquitos em bJ1alos. que podem se alimentar da miséria e emoç.es da =LG em relação a Umbra S poss9vel ver a =ede de Loucura GalDaviana como uma telepatia baseada em rede usando GalDav como centro 2oderes de &usp9cios e3istem que usam a =LG para transmitir in1ormação . sempre absorvendo e nunca a criando +e voc6 usar a cosmologia de Lobisomem.&usp9cios v6 dentro do 2lano &stral e até mesmo permite viagem astral &usp9cios H pode se considerar espreitar na mesma 2enUmbra usada por Gagos e Lobisomens. comunicar com os seres da darD Umbra e até mesmo via$ar 1isicamente nas +hadoFlands Bs Polduns de 0arD &ges são conhecidos por entrar na Umbra e lutar com esp9ritos malditos 2ara o 0reaming.es invis9veis a não ser que se mani1estem 1isicamente. vampiros são consumidores de energia vital.% ?ede de Lou!ura Cal$a*iana é parte da Hmbra. quase como uma imagem negativa +e voc6 pensar na Umbra como a Umbra *iva brilhando com energia. uma seção da 0arD Umbra em que a lend%ria cidade de /noch e3istia /m seu !lanbooD os 7remere revelam usar um ritual para 1isicamente via$ar através da Umbra "ecrom#ncia permite visuali4ar dentro das +hadoFlands. chamados malditos. a concepção original para a =LG seria a consci6ncia de GalDav descendendo em seu !lã 0este modo. @uimerismo e GOtherceria interagem com o 0reaming 3 . o !lã como um todo o teria consumido tanto quanto ele os consumiria na noite da Gehenna /le supostamente seria o Jnico antediluviano tentando salvar seu !lã Gas o que os atuais desenvolvedores 1i4eram da =LG não é revelado 2elas poss9veis mani1estaç.es negras comuns em vampiros "ão e3iste sangue na Umbra *ampiros via$ando na Umbra devem retornar a 7erra para se alimentar 4 .ampiros t8m problemas !om a Hmbra? +im AB05 GummO 'IX ed) revelou que a pro$eção astral 'esp9rito) de vampiros permanece negra na Umbra. 3lano %stral. #igital Deb.las B EooD o1 Aorlds para Gago tem re1er6ncias a usar &usp9cios e mundos espirituais "a p%gina I? 1ala como vampiros v6em a 2enUmbra "a p%gina IML tem um diagrama de poderes que podem ser usados para interagir com a Umbra /m AB05 GummO 'IX ed) um $ovem vampiro 1oi pro$etado astralmente dentro do <mundo espiritual> pela magia de uma mJmia 2arece que o esp9rito de um vampiro pode alcançar a Umbra com a a$uda de magia & 7al[mahe[=a tem um ritual que usam para 1isicamente trans1ormar e transportar vampiros pela 7empestade. vampiros normalmente não sonham 'precisa uma @ualidade ou 0e1eito) /ntretanto. ou via$em na 2enUmbra onde &usp9cios possa v6. enquanto &usp9cios 5 é a pro$eção de um esp9rito dentro da 2enUmbra e a viagem nela !ontudo &usp9cios 'os cinco primeiro n9veis) não perscruta ou trata com as +hadoFlands 8sto dei3a as apariç.

rastreando e destruindo os da AOrm /les usam o poder <+entir a AOrm> para detectar os manchados pela AOrm.vivo Um vampiro recém &braçado começa com a mesma mancha de AOrm que a maioria dos mortais. GJmias normais e Eane. ou apenas uma t6nue e escondida rede de 1ios mentais na 2enUmbra /ntretanto. e quase tudo animado por "ecromancia 2 . os =enascidos. talve4 sua montanha e a =LG este$am ambas escondidas em algum lugar dentroT Gas por 1im. +anguessugas 'vampiros) cheiram 1ortemente a AOrm & mancha é o resultado da nature4a de ser não.$in. en uanto um *ampiro ue age e9atamente do mesmo -eito é 5man!hado pela DMrm6? .4 garoto-lobo disse ue meu *ampiro !heira malT !heira a AOrm 0e acordo com /than +Demp. o livro de Gago 0igital Aeb H ? 1ala de rumores de vampiros na Aeb com o termo <GalDavian> aparecendo entre os rumores !laro. rumores di4em que a 0igital Aeb e3iste no reino Eatini de <Gt @a1>.3era8T 3or ue um 2arou mata humanos e é bom.vivos também registrados como manchados pela AOrm são os Zumbis.S dito que a mente de GalDav est% ativa no 2lano &stral /ntão um lugar na Umbra &lta é poss9vel. mas a nature4a não. a 1orça espiritual da !orrupção Bs Garou se v6em a si mesmos como os anticorpos da 7erra. Puei. a palavra 1inal é do "arrador *ra8endo a Cosmologia de Lo%isomem 'ara &am'iro 1 . como usar um contador Geiger para detectar radiação 8sso detecta tanto 1ontes de radiação ativas quanto aqueles que 1oram meramente e3postos N 1onte de radiação "o $ogo At&.es com alta &ngst. sob as regras de At&5 Bs Garou travam uma Guerra +anta contra a AOrm. apariç.GJmias.viva do vampiro 'e não necessariamente a nature4a da Eesta) 1req:entemente leva o a cometer atrocidades que são manchadas pela AOrm & mancha tem pouco a ver com quão 1racamente o vampiro controla a Eesta Butras 1ormas de mortos.

umanidade) é ser o humano <ideal>. . sanguessugas ou parasitas. mas omitem o tratamento com o lado humano 8sto e3plica porque vampiros com 7rilhas 'especialmente os que participam regularmente de atrocidades) 1req:entemente são altamente manchados pela AOrm f mesmo que tenham altas ta3as de 7rilha e total controle sobre sua Eesta "ão é o aspecto de bai3a .umanidade 'ou a 7rilha da . cada criatura atua em sua nature4a5 lobos são lobos. ele é aberto a 1ormas de corrupção que ele não 1oi originalmente designado para lidar num n9vel espiritual *ampiros são humanos <0eca9dos> "a tentativa de atuar o papel literal de predadores.se em tratar com a Eesta. a 7rilha deve ser ambos rigorosa e compassiva & 7rilha do 2ara9so de 0arD &ges é reconhecida como uma 7rilha alternativa que sobrep.umanidade que <+entir a AOrm> detecta. mas vampiros de bai3a humanidade que tem um mau h%bito de 1a4er coisas manchadas pela AOrm que são detect%veis Pma mec:nica simp%es para determinar se uma #ri%+a %ida com a U9rm: • apóia ambas as Virtudes de Consci"ncia e Auto=Contro%e • 0" mortais como S+umanosT e n o somente outra re.umanidade pelo menos K não cheiram a AOrm 2arte da idéia por tr%s de um vampiro seguindo sua . uais .rilhas de 1abedoria !uram *ampiros da DMrm? *ampiros com .se contra 'ou cair) de seu papel abre a si mesmo para corrupção Bu para ser mais preciso."a cosmologia de At&. mas não todas Um elemento chave de 7rilhas contra AOrm é o reconhecimento de humanos não como gado mas como pessoas +egundo.se N mancha da AOrm 7odavia.4$. eles se abrem a novas 1ormas de corrupção que não 1oram designados a tratar como humanos 3 .umanidade é a Jnica 7rilha moderna que é considerada assim Guitas 7rilhas modernas concentram.e.eiç o . vendo mortais como humanos e não <sacos de suco> ou gado 2oucas 7rilhas de +abedoria alternativas podem diminuir a mancha da AOrm. Garou são Garou e humanos são humanos *irar.