Você está na página 1de 11

Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 1

• Modulação Angular
o Nos sistemas de modulação em amplitude a saída
do modulador consiste numa portadora com
variações de amplitude.
o Na modulação em frequência o sinal à saída do
modulador tem uma amplitude constante e o sinal é
transportado pela portadora através de variações
na sua da frequência.
o As modulações apresentadas anteriormente tinham
duas características comuns:
v cada componente espectral do sinal em banda
base dava origem a uma ou duas componentes
do sinal modulado;
v estas componentes estão separadas da
portadora por uma diferença igual à
frequência em banda base;
v as componentes espectrais do sinal modulado
dependem só da frequência da portadora e
das frequências do sinal de banda base;
v as operações de modulação são operações
lineares, podendo aplicar-se o princípio da
sobreposição.
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 2

• Modulação Angular (cont.)


o Vamos considerar a modulação dada por:
v(t ) = A cos[ω c t + φ (t )]

v A e ωc são constantes e φ(t) é uma função do


sinal de banda base.
v As componentes espectrais neste tipo de
modulação dependem da amplitude e
frequência das componentes espectrais do
sinal de banda base.
v A modulação não é linear, não se aplicando o
princípio da sobreposição.
v Este tipo de modulação é conhecida por
modulação angular.
Ø Modulação em fase – PM
Ø Modulação em frequência – FM
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 3

• Modulação em fase e frequência


o A função A cos ω c t pode ser escrita como:
A cos ω c t = parte real de (e jω t )
c

o A função AejΘ é representada no plano complexo


por um fasor com comprimento A e ângulo Θ. Se
Θ=ωωc então o fasor roda no sentido anti-horário
com velocidade angular ωc.
o Se tivermos a função v(t ) = A cos[ω c t + φ (t )], então a
função v(t) pode ser representada por um fasor com
amplitude A e um ângulo igual a ωct+φ φ(t).
o Podemos considerar que temos uma modulação em
torno do ângulo Θ=ω
ωct. O sinal v(t) é assim um sinal
modulado em fase.
o O valor instantâneo da velocidade angular é dado
por:
ω (t ) =
d
[ω ct + φ (t )] = ω c + d φ (t )
dt dt
ωc
f (t ) = φ (t )
1 d
+ frequência instantânea
2π 2π dt

o φ(t) proporcional a m(t) → modulação em fase.


φ (t ) = φ∆ m(t ) → f (t ) = f c + φ ∆ m(t )
d
dt
φ(t)/dt proporcional a m(t) → modulação em
o dφ
frequência.
φ (t ) = f ∆ m(t ) → f (t ) = f c + f ∆ m(t )
d
dt
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 4

• Relação entre modulação em frequência e em fase


o Consideremos uma portadora modulada em fase
por um sinal mi(t):
v(t ) = A cos[ω c t + k ' mi (t )]

onde k’ é uma constante.


v Se mi(t) derivar do integral do sinal modulante
m(t):

mi (t ) = k ' ' ∫−∞ m(t )dt


t

onde k’’ é também uma constante. Se k=k’k’’:

[
v(t ) = A cos ω ct + k ∫−∞ m(t )dt
t
]
v A frequência angular instantânea será:

ω=
d
dt
[ t
]
ω ct + k ∫−∞ m(t )dt = ω c + km(t )

v O desvio da frequência instantânea da


frequência da portadora será:

m(t )
k
∆f = f − f c =

Modulador em
m(t) Integrador Sinal FM
Fase

Modulador em
m(t) Diferenciador Sinal PM
Frequência
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 5

• Desvio de frequência e de fase


o Desvio de fase valor máximo do desvio que φ(t)
pode assumir, isto é, o máximo
desvio de fase do ângulo da
portadora, ωct.
o Desvio de frequência valor máximo do afastamento
da frequência instantânea, da
frequência da portadora, fp.
o Vamos considerar o sinal FM definido por:
v(t ) = A cos(ω ct + β sin ω mt )

onde β representa o desvio máximo da fase, sendo


habitualmente designado por índice de modulação.
o A frequência instantânea será:
ω c βω m
f = + cos ω mt = f c + βf m cos ω mt
2π 2π

v O máximo desvio de frequência ∆f será:


∆f
∆f = β f m ⇒ β= Índice de modulação
fm

v Podemos escrever v(t) como:


 ∆f 
v(t ) = A cos ω c t + sin ω mt 
 fm 

o A frequência máxima instantânea é dada por fp+∆ ∆f


e a mínima por fp-∆∆f. A oscilação da portadora é o
∆f=fmáx-fmin.
valor 2∆
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 6

• Espectro de um sinal FM com modulação


sinusoidal
o Considerando um sinal modulado em frequência
dado por:
v(t ) = A cos(ω ct + β sin ω mt )
v Considerando que:
cos(a + b ) = (cos a cos b − sin a sin b)
1
2
v(t ) =
A
[cos(ω ct ) cos(β sin ω mt ) − sin(ω ct )sin(β sin ω mt )]
2
cos(β sin ω mt ) = J 0 (β ) + 2 J 2 cos 2ω mt + 2 J 4 cos 4ω mt + ...
... + 2 J 2 n cos 2nω mt + ...
sin (β sin ω mt ) = 2 J 1 sin ω mt + 2 J 3 sin 3ω mt + ...
... + 2 J 2 n−1 sin(2n − 1)ω mt + ...
v Dado que:
cos a. cos b =
1
[cos(a − b ) + cos(a + b )]
2
sin a. sin b = [cos(a − b ) − cos(a + b )]
1
2
v(t ) = J 0 (β ) cos ω c t − J1 (β )[cos(ω c − ω m )t − cos(ω c + ω m )t ] +
A A
2 2
+ J 2 (β )[cos(ω c − 2ω m )t − cos(ω c + 2ω m )t ] +
A
2
+ J 3 (β )[cos(ω c − 3ω m )t − cos(ω c + 3ω m )t ] + ...
A
2
o O espectro do sinal modulado é constituído por
uma portadora de amplitude AJ0(β β)/2 e um
conjunto de bandas laterais espaçadas
simetricamente em cada lado da frequência da
portadora.
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 7

• Funções de Bessel
o As funções Jn(ββ) são
conhecidas como
funções de Bessel do
primeiro tipo de ordem
n.
o Para β=0, J0(0)=1
enquanto todas os
outros Jn’s são zero.
Corresponde a onda
portadora sem
modulação.
o Quando β<<1 as
funções de Bessel
podem ser
aproximadas a:

β 
2

J 0 (β ) ≅ 1 −  
2
1β 
n

J n (β ) ≅   n≠0
n!  2 

o Para valores de β muito pequenos, o sinal FM


resultante é composto por uma portadora e um par
de bandas laterais com frequências ωc±ωm.
o Um sinal FM deste tipo é chamado de FM de banda
estreita.
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 8

• Largura de banda de um sinal FM


o Verifica-se experimentalmente que a distorção
introduzida pela limitação da largura de banda de
um sinal FM é tolerável para valores de banda
passante que garanta a passagem de pelo menos
98% da potência total.

o Por observação da tabela verifica-se que os valores


de n para 98% da potência são dados por:
n = β +1
onde n representa o número de
riscas espectrais.
o Assim a largura de banda de um
sinal FM será:
B = 2(β + 1) f m
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 9

• FM estéreo
o As primeiras emissões em FM eram monofónicas,
isto é, só era enviado um único canal de áudio.
o As normas indicavam que as estações entre canais
adjacentes deveriam estar separadas 200 KHz. O
máximo desvio instantâneo de frequência era no
máximo 75 KHz.
o Com uma modulação sinusoidal com frequência ωm
e um desvio de frequência ∆f, a largura de banda
∆fm+fm). Se assumirmos
necessária é B = 2(∆
fm = 20 KHz teremos B = 2(75+20) = 190 KHz.
o Quando foi colocada a hipótese da emissão de sinais
FM estéreo, os organismos regulamentadores
impuseram que os sinais tinham de ser compatíveis
com os dispositivos monofónicos e que a largura de
banda não fosse alterada.
o Emissão
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 10

• FM estéreo (cont.)
o Emissão (cont.)
v Os sinais dos canais esquerdo L(t) e direito
R(t) são somados e subtraídos de modo a
gerarem os sinais L(t)+R(t) e L(t)-R(t).
v A soma e a diferença dos sinais são limitadas
em frequência a 15 KHz.
v Um oscilador gera uma onda sinusoidal, o
piloto, com uma frequência fp = 19 KHz. O
piloto é então aplicado a um duplicador de
frequência que gera uma subportadora com
uma frequência de 38 KHz.
v A subportadora e o sinal diferença são
aplicados à entrada de um modulador
balanceado. A saída deste modulador é então:
[L(t ) − R(t )]cos 2πf sc t

v Combinando a saída do modulador, o sinal


soma e o piloto, obtemos o sinal M(t):
M (t ) = [L(t ) + R(t )] + [L(t ) − R(t )]cos 2πf sct + k cos 2πf p t
Telecomunicações

Ä Modulação em Frequência (FM) - 11

• FM estéreo (cont.)
o Recepção

v O sinal M(t) é recuperado da portadora


modulada em frequência.
v Um dos métodos de recuperação dos sinais
está representado na figura. Aqui os
componentes individuais são separados por
filtros.
v O piloto aplicado a um duplicador de
frequência gera a subportadora. A
subportadora aplicada a um desmodulador
síncrono permite a desmodulação do sinal
DSB-SC.
v O sinal à saída do desmodulador síncrono é
proporcional à diferença e a saída do filtro de
banda base é proporcional à soma.