Você está na página 1de 19

2ª Edição Eletrônica

BENVINDA ANA BAÇAN


AUTORA

Capa e Edição Eletrônica: L P Baçan


Outubro de 2009

Direitos exclusivos para língua portuguesa:


Copyright © 2009 da Autora

Autorizadas a reprodução e distribuição gratuita desde que sejam


preservadas as características originais da obra.

http://www.avllb.org

2
SUMÁRIO

A AUTORA
COLECIONANDO RETALHOS DE POESIA
RETALHOS

3
BENVINDA ANA BAÇAN

Nasceu em 21/03/19... Viúva, aposentada, criou 5 filhos e 2 netos.


Escreve desde 1962, quando fez seu primeiro poema, dedicado ao pai. Reside
em Uraí, Paraná, Brasil.
Acredita em Deus e se auto-define como sonhadora e romântica.
Escreve compulsivamente, enchendo folhas e mais folhas de cadernos
com poemas e contos que reescreve repetidamente.
Participou da I Antologia do Portal CEN e publicou os seguintes livros
virtuais: "Os sonhos de Pedro", "O baú das minhas lembranças", "O contador
de histórias", "A ponte caída" e "Carrossel".
Está organizando seus textos para a edição de pelo menos mais três livros
virtuais em 2005.
É Acadêmica-fundadora da AVLLB.

4
COLECIONANDO RETALHOS DE POESIA

Benvinda coleciona retalhos de poesia e os guarda com carinho. Retalhos


cortados por ela no dia a dia, nos momentos de rápida e rara inspiração. São a
gênese de futuros poemas, ditos que poderão se tornar populares, haicais
cablocos de rara sensibilidade, instantâneos do cotidiano fotografado em
palavras.São pílulas poéticas para serem “engolidas e digeridas”, alimentando
a alma. Registros de cenas inusitadas e inesperadas, reflexões, pensamentos,
divagações, observações, fruto de uma alma sensível, calejada pelos
sentimentos, mas forte e viva, atenta ao seu redor e ao seu próprio interior.
Podem ser uma observação “Minhas emoções não se refletem no
espelho” ou uma visão social perturbadora “O cão uiva aflito/ O dono chora
de fome” uma visão crítica de mundo “O palco da vida é coberto por lonas
infinitas”, uma observação humorada “O sexo e a pimenta/ Todo mundo
experimenta”.
Não se furta a brincar com a sensualidade, com a própria idade nem com
a moral. É uma mente livre e aberta, um riquíssimo baú onde recolhe,
coleciona e guarda com carinho os retalhos de vida e de poesia.

L P Baçan

5
RETALHOS

Minhas emoções não se refletem no espelho

*****

O amor morreu, nasceu um poema

*****

Você é o rio que corre

No deserto da minha vida

*****

O cão uiva aflito

O dono chora de fome

*****

Um coração sem amor é um jardim sem flor

*****

O amor não morre, somente adormece

*****

Estar só é ter na garganta um nó

*****

6
Esquecer é sufocar o amor

*****

A chama do amor não queima

Aquece a alma

*****

Casa sem porta e sem janela

A saudade mora nela

*****

Recordar o passado

É ler um livro antigo guardado

*****

Guardo o desejo de um beijo que não recebi

*****

Meu amor é a paz de um vulcão adormecido

*****

Seu olhar é a luz

Que traduz momentos não vividos

*****

Escrevo ilusões e guardo saudades

*****

7
O amor é uma flor eternamente perfumada

*****

Sua voz acorda sentimentos adormecidos

*****

O palco da vida é coberto por lonas infinitas

*****

Seu eu pudesse voltar ao passado

Eu não queria nascer

*****

Não sejas dominada

Deixe esse amor vagabundo

*****

No silêncio, escuto as gargalhadas do passado

*****

As mágoas a gente afoga, o amor também

*****

Por que choras? Teu amor perdeu o prazo de validade

*****

Guardei as alegrias que juntos vivemos

Adormeci abraçada ao travesseiro

8
*****

A busca constante aquece a alma

E o desafio do escritor

*****

Seu olhar me tenta fascinado

É um sopro de vida num fogo apagado

*****

A chuva caiu, molhou a terra

Os jardins, as flores e a vida

*****

O amor sobrevive com as alegrias do passado

E as tristezas do presente

*****

Os amantes dormem, a cama desfeita

Roupas pelo chão, abraçados, nus

*****

O vento é igual ao tempo que passa sem voltar

*****

Quem mata a saudade não é condenado

*****

9
Um minuto de silêncio

O surdo agradece

*****

Casarão assombrado, lembranças do passado

*****

Calma, não reclame

Sinta-se subindo uma escada. Ela tem fim

*****

Guardei pedaços de sonhos

Que a vida não me deixou viver

*****

Este vazio, medo, dúvidas

Deixando as angústias, acumulando incertezas

*****

A saudade quando chega

Você ficou sozinha.

*****

Confiei no futuro, desejei estar em uma prisão

Acorrentada em seus braços

*****

10
Não quero cair em seus laços

ser presa em seus braços

E viver na solidão

*****

Desatar as amarras neste dilema

Escrevo poemas

*****

O amor é um prato especial

Degustado a dois

*****

Ao cair uma lágrima nasceu uma flor

A flor da saudade do seu amor

*****

O manto da saudade cobre meu passado

*****

Quando olho o passado

lá está minha juventude

*****

Não corra atrás do passado

sua juventude já passou

11
*****

Os anos passam de mansinho

Com rosas e espinhos

*****

Na estrada da vida

há sempre uma encruzilhada

*****

O amor é igual ao pão

Nunca é demais

*****

Seu olhar me deixa nua

Na cama, na rua

*****

Parabéns Portugal, terra berço

Orgulho do portal

*****

Cuida de você, eu cuido do dinheiro

*****

A dor de seu inimigo é igual a sua

Ele também chora

12
*****

O ciúme é carro desgovernado

Que desce ladeira abaixo

*****

Vai partir

Deixe o endereço do céu

para eu te encontrar

*****

Fantasia da idade

velhinha de saudade

*****

No chão, na cama

Um corpo na grama

*****

Um beijo, um desejo

Uma cama no final

*****

Um jantar a luz de vela

O plebeu e a donzela

*****

13
Durmo com fama

Na esteira, na rede, na cama

*****

Na fila da vida se contam os anos

E desenganos

*****

O destino planta a semente

A ilusão colhe

*****

Nas curvas do seu corpo

Fui nocauteada

*****

A poesia é uma flor

Uma salada temperada com amor

*****

A esperança e o amor se abraçam

A saudade matam

*****

Um beijo na face, um aperto de mão

A separação

14
*****

A felicidade é um prato especial

Com direito a sobremesa

*****

Acordada fico sonhando

Quando durmo tenho pesadelos

*****

Seu olhar tira a razão

Beijo na boca, na cama, no chão

*****

Rabisquei num papel

Uma luz para iluminar meu caminho

*****

A vida é um campo com flores e frutos

Vem o destino e corta as raízes

*****

No jantar roubei a cena

Servi um prato com letrinhas de um poema

*****

15
Comparação do pintor:

Rosto triste, olhar de amor

*****

Devolva meus desejos

Em moedas de beijos

*****

A certeza tem gosto de derrota

Quando a solidão bate na porta

*****

Hospedaria dos sonhos

Alegria dos vagabundos soltos pelo mundo

*****

Na rua caminha o nu da esperança perdida

Da dignidade vencida

*****

Não condene uma prostituta

Ela trabalha, ela luta

*****

Rabisquei seu rosto na areia

Com um corpo de sereia

16
*****

Os anos levam a idade

Deixando a saudade

*****

Saia nua à noite

E te cubra com o manto da lua

*****

Das estrelas fiz meu lençol,

das nuvens meu travesseiro

Dormi sozinha

*****

Abra a janela da vida

Num pedaço do céu, num mundo perdido

*****

Distante naquele dia

Na minha cama você gemia

*****

Sopro do vento, manhã de sol

Parida na noite

*****

17
Mente canalha

Pula a muralha o esperto ladrão

*****

Vou enfrentar a vida, vou rolar na cama

A moral que se dane

*****

Com a saudade acordada

A noite fecha a cortina do dia

*****

A lua no palco negro surgia

Riscando o céu, deixando a magia

*****

Pela janela da alma eu via

Uma outra alma que sorria

*****

O sexo e a pimenta

Todo mundo experimenta

*****

O tempo passou e eu nem notei

Só agora me emocionei

18
*****

A mulher libera a intimidade

Mas esconde a idade

*****

Espiei pela janela

Pelada na cama dormia a donzela

19