Você está na página 1de 9

Etec Profº Camargo Aranha

Assessoramento Empresarial e Evento I


Profª Marinez Lucio Ros Soto

Pesquisa do Tema Realização dos Sonhos

Significados
re.a.li.za.ção
s. f. Ato ou efeito de realizar(-se).

re.a.li.zar
v. 1. Tr. dir. Tornar real ou efetivo. 2. Tr. dir. Pôr em ação ou em prática; efetuar, efetivar. 3.
Pron. Dar-se, acontecer, efetuar-se, ocorrer.

realizar
vtd 1 executar, efetuar, fazer. Ex: Realizar um trabalho. vtd+vpr 2 cumprir(-se), efetivar(-se).
Ex: A profecia realizou-se. vpr 3 acontecer, ocorrer, suceder. Ex: Realizou-se a reunião.

so.nho
s. m. 1. Seqüência de imagens e de fenômenos psíquicos que ocorrem durante o sono. 2.
Coisa ou pessoa vista ou imaginada durante o sono. 3. Devaneio, fantasia, ilusão, utopia.

sonho
sm 1 fantasia, ilusão, devaneio. 2 ideal, aspiração, objetivo. Ex: Seu sonho era ganhar a
competição.

des.per.tar
v. 1. Tr. dir. Tirar do sono; acordar. 2. Tr. ind. e intr. Sair do sono; acordar. 3. Tr. dir. Animar,
excitar. 4. Pron. Manifestar-se, surgir.

despertar
vtd+vi 1 acordar, espertar. A: adormecer. vtd 2 animar, estimular, avivar. Ex: Esse exercício
desperta a criatividade. 3 provocar, originar, causar. Ex: Despertar paixões. vpr 4 aparecer,
manifestar-se, revelar-se. Ex: A sua raiva despertou.

so.nhar
v. 1. Intr. Ter um sonho ou sonhos. 2. Tr. dir. Ser em sonhos. 3. Tr. ind. Ver (alguém ou
alguma coisa) em sonho. 4. Intr. Delirar. 5. Intr. Entregar-se a devaneios e fantasias; idealizar
coisas irrealizáveis. 6. Tr. dir. e tr. ind. Alimentar, pôr na imaginação. 7. Tr. ind. Pensar
constantemente em (alguém ou alguma coisa).

sonhar
vtd 1 fantasiar, imaginar, idealizar. vi 2 fantasiar, delirar, divagar.

Pricila Yessayan nº.: 25 1


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
Sonho
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O sonho é uma experiência de


imaginação do inconsciente durante nosso
período de sono. Recentemente, descobriu-
se que até os bebês no útero têm sono REM
(movimentos rápidos dos olhos) e sonham,
não se sabe com o quê. Em diversas
tradições culturais e religiosas o sonho
aparece revestido de poderes premonitórios.

Pintura Pierre-Cécile Puvis de


Chavannes: O Sonho, 1883.

Sonho e Freud
Foi em 1900, com a publicação de Interpretação de Sonhos, que Sigmund Freud
(1856-1939) deu um caráter científico à matéria. Naquele polêmico livro, Freud aproveita o
que já havia sido publicado anteriormente e faz investidas completamente novas, definindo o
conteúdo do sonho como “realização dos desejos”. Para o pai da psicanálise, no enredo
onírico há o sentido manifesto (a fachada) e o sentido latente (o significado), este último
realmente importante. A fachada seria um despiste do superego (o censor da psique, que
escolhe o que se torna consciente ou não dos conteúdos inconscientes), enquanto o sentido
latente, por meio da interpretação simbólica, revelaria o desejo do sonhador por trás dos
aparentes absurdos da narrativa.

Sonho e Jung
O psiquiátra suíço Carl Gustav Jung (1875-1961), baseado na observação de seus
pacientes e em experiências próprias, tornou mais abrangente o papel dos sonhos, que não
seriam apenas reveladores de desejos ocultos, mas sim, uma ferramenta da psique que busca o
equilíbrio por meio da compensação. Ou seja, alguém masculinizado pode sonhar com figuras
femininas que tentam demonstrar ao sonhador a necessidade de uma mudança de atitude. Na
busca pelo equilíbrio, personagens arquetípicas interagem nos sonhos em um conflito que
buscam levar ao consciente conteúdos do inconsciente. Entre essas personagens, estão a
anima (força feminina na psique dos homens), o animus (força masculina na psique das
mulheres) e a sombra (força que se alimenta dos aspectos não aceitos de nossa personalidade).
Esta última, nos sonhos, são os vilões. Um aspecto muito importante em se atentar nos
sonhos, segundo a linha junguiana, é saber como o sonhador, o protagonista no sonho (que
representa o ego) lida com as forças malignas (a sombra), para se averiguar como, na vida
desperta, a pessoa lida com as adversidades, a autoridade e a oposição de idéias. Jung aponta
os sonhos como forças naturais que auxiliam o ser humano no processo de individuação.
Ao contrário de Freud, as situações absurdas dos sonhos, para Jung, não seriam uma fachada,
mas a forma própria do inconsciente de se expressar. Para o mestre suíço, há os sonhos
comuns e os arquetípicos, revestidos de grande poder revelador para quem sonha. A
interpretação de sonhos é uma ferramenta crucial para a psicologia analítica, desenvolvida por
Jung.

Sonhos - Abordagem Psicológica

Pricila Yessayan nº.: 25 2


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
Os sonhos seriam uma demonstração da realidade do inconsciente. Sendo estudados
corretamente pode-se descrever, ou melhor, conhecer o momento psicológico do indivíduo.
Fazendo uma analogia séria como uma "fotografia" do inconsciente. Por isso, o sonho sempre
demonstra aspectos da vida emocional. Os sonhos têm uma linguagem própria. Pensemos no
seguinte exemplo: Ao ver duas pessoas estrangeiras que falam um idioma que não é do nosso
conhecimento, nunca diriamos que elas não sabem falar. Na verdade, o problema é que não
conhecemos aquela língua (sua estrutura, sua gramática, etc). O mesmo acontece com os
sonhos. Sua linguagem são os símbolos. Para entender seus variados conteúdos, temos que
estudar os simbolos. Utilizando-se do conceito de "complexos" e do estudo dos sonhos e de
desenhos, Carl Gustav Jung passou a se dedicar profundamente aos meios pelos quais se
expressa o inconsciente. Em sua teoria, enquanto o inconsciente pessoal consiste
fundamentalmente de material reprimido e de complexos, o inconsciente coletivo é composto
fundamentalmente de uma tendência para sensibilizar-se com certas imagens, ou melhor,
símbolos que constelam sentimentos profundos de apelo universal, os arquétipos.

Sonho e sono REM


Existem outras correntes, que vêem o sonho de modo diverso. Alguns neurocientistas,
de modo geral, afirmam que o sonho é apenas uma espécie de tráfego de informação sem
sentido que tem por função manter o cérebro em ordem. Essa teoria só não explica como
esses enredos supostamente desconexos são responsáveis por grandes insigths, como em
Thomas Edison, por exemplo. Edison, que estava a desenvolver o fonógrafo e dormia muito
pouco, certa vez sonhou com a manivela, finalizando o seu projeto em 1877. Francis Crick,
um dos cientistas que descubriu a forma em dupla hélice da molécula de DNA, sonhou com
duas cobras entrelaçadas na noite anterior à grande descoberta. O beatle Paul McCartney
sonhou com uma melodia, acordou, foi para o piano e compôs “Yesterday”, um dos maiores
clássicos de todos os tempos. Há muitos outros casos de sonhos reveladores em várias áreas
da ciência e da arte. O que não impede que os sonhos sirvam também para recuperar a saúde
do organismo e do cérebro.

Sonhos e revelações
Oniromancia, a previsão do futuro pela interpretação dos sonhos, tem grande
credibilidade nas religiões judaico-cristãs: consta na torá e na bíblia que Jacó, José e Daniel
receberam de Deus a habilidade de interpretar os sonhos. No Novo Testamento, São José é
avisado em sonho pelo anjo Gabriel de que sua esposa traz no ventre uma criança divina, e
depois da visita dos Reis Magos um anjo em sonho o avisa para fugir para o Egito e quando
seria seguro retornar à Israel.
Na história de São Patrício, na Irlanda, também figura o sonho. Quando escravizado,
Patrício em sonho é avisado de que um barco o espera para que retorne à sua terra natal.
No Islamismo os sonhos bons são inspirados por Alah e podem trazer mensagens
dininatórias, enquanto os pesadelos são consideradas armadilhas de satã.
Filósofos ocidentais eram céticos quanto ao tema religião e sonhos, por alegarem que
não haveria controle consciente durante os sonhos, mas estudos recentes analisando
movimentos dos olhos (REM) durante o sono mostram resultados cientificamente
comprovados com sonhos lúcidos, que se contrapõem às teorias anteriores.
Pensadores e matemáticos como René Descartes e Friedrich August Kekulé von
Stradonitz também tiveram em sonhos visões reveladoras. Em 10 de Novembro de 1619
Descartes em viagem à Alemanha teve uma visão em sonho de um novo sistema matemático
e científico. Kekule propôs em 1865 a fórmula hexagonal do benzeno após sonhar com uma
cobra que mordia a própria cauda.

Pricila Yessayan nº.: 25 3


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto

Sandman
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sandman (Homem de Areia, em inglês) é uma referência mitológica encontrada em


várias culturas. Uma referência consagrada é a dinamarquesa, através de um conto de Hans
Christian Andersen, chamado Ole Lukoeje (ou Olavo fecha-olhos). Esse personagem, de
contos infantis, é uma figura mitológica que sopra areia nos olhos das crianças para que elas
durmam (No Brasil, é conhecido como João Pestana).

Dédalo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Dédalo, na Mitologia Grega, era um


famoso arquitecto e inventor cuja obra mais
famosa é o famoso labirinto do Minotauro que
construíu para o Rei Minos, de Creta. Era pai de
Ícaro, com quem acabou ficando preso no
próprio labirinto que criou.

Para escapar de lá com seu filho,


construi dois pares de asas utilizando-se de cera.
Contudo, quando os dois estavam voando para
longe do labirinto, Ícaro, empolgado com a
possibilidade de voar, acabou voando alto
demais e o Sol derreteu a cera de seu par de
asas, fazendo com que caísse no mar, perto da
ilha que hoje se chama Icário.

Ícaro Ícaro e Dédalo, por Charles Paul Landon


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Na mitologia grega, Ícaro (grego: Íkaros, língua etrusca: Vicare, alemão e inglês:
Ikarus) ficou famoso pela sua morte por cair dentro do Egeu quando a cera segurando suas
asas artificiais derreteram.

Ícaro era filho de Dédalo, um dos homens mais criativos e habilidosos de Atenas. Um
dos maiores feitos de Dédalo foi o labirinto do palácio do rei Minos de Creta, para aprisionar
o Minotauro. Por ter ajudado Ariadne, a filha de Minos a fugir com Teseu, Dédalo provocou a
ira do rei que, como punição, ordenou que Dédalo e seu filho fossem jogados no labirinto.

Dédalo sabia que sua prisão era intransponível, e que Minos controlava mar e terra,
sendo impossível escapar por estes meios. "Minos controla a terra e o mar", disse Dédalo,
"mas não as regiões do ar. Tentarei este meio".

Dédalo projetou asas, juntando penas de aves de vários tamanhos, amarrando-as com
fios e fixando-as com cera, para que não se descolassem. Foi moldando com as mãos e com
ajuda de Ícaro, de forma que as asas se tornassem perfeitas como as das aves. Estando o
trabalho pronto, o artista, agitando suas asas, se viu suspenso no ar. Equipou seu filho e o

Pricila Yessayan nº.: 25 4


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
ensinou a voar. Então, antes do vôo final, advertiu seu filho de que deveriam voar a uma
altura média, nem tão próximo ao Sol, para que o calor não derretesse a cera que colava as
penas, nem tão baixo, para que o mar não pudesse molhá-las. Dédalo beijou seu filho com
lágrimas nos olhos e as mãos tremendo, levantou vôo e foi seguido por ele.

Eles primeiramente se sentiram como deuses que haviam dominado o ar. Passaram por
Samos e Delos à esquerda, e por Lebinto à direita.

Ícaro deslumbrou-se com a bela imagem do Sol e, sentindo-se atraído, voou em sua
direção esquecendo-se das orientações de seu pai, talvez inebriado pela sensação de liberdade
e poder. A cera de suas asas começou rapidamente a derreter e logo caiu no mar. Quando
Dédalo notou que seu filho não o acompanhava mais, gritou: "Ícaro, Ícaro, onde você está?".
Logo depois, viu as penas das asas de Ícaro flutuando no mar. Lamentando suas próprias
habilidades, enterrou o corpo numa
ilha e chamou-a de Icaria em
memória a seu filho. Chegou seguro
à Sicília, onde construiu um templo a
Apolo, deixando suas asas como
oferenda.

A Queda de Ícaro (detalhe), de


Pieter Brueghel, 1558: Ícaro bate-se
na água e é ignorado

Na Internet
Portal da Família
http://www.portaldafamilia.org/artigos/artigo201.shtml

Coluna "Comportamento & Qualidade de vida no trabalho"

O "FAZEDOR DE SONHOS"
Floriano Serra
florianoserra@terra.com.br

Não é muito comum encontrarmos um empresário que esteja disposto a promover ou


facilitar a realização de sonhos alheios, um dirigente receptivo e motivado a transformar em
realidade os sonhos dos funcionários. Você conhece algum? Eu conheço.

Sonhos...Quem não os tem?

Não me refiro àqueles que temos - e nem sempre lembramos - ao dormir. Refiro-me
aos sonhos de olhos abertos - geralmente mais freqüentes que os outros.

Com relação a estes, sei de muita gente vive motivada pela esperança de um dia ver
seus sonhos se tornarem realidade.

Pricila Yessayan nº.: 25 5


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
- "Lute para realizar seus sonhos" - quem não já ouviu ou leu isso antes?

- "Um Homem morre quando abre mão dos seus sonhos" - idem.

Este tipo de sonho, por princípio, é algo considerado inatingível ou irrealizável em


função dos recursos, conhecimentos ou competências que o "sonhador" tenha na ocasião. Por
isso mesmo, costuma ser algo que, no caso de algumas pessoas, já passa a fazer parte do
imaginário, da fantasia, do impossível. Nem sempre os sonhos de olhos abertos têm a ver com
fortuna, nem com poder. Há pessoas que têm sonhos tão grandiosamente simples e
"pequenos", que para alguns é difícil acreditar que possam ser considerados sonhos. Mas são -
e são enormes para quem os alimenta.

Vou resumir então o que todos os leitores já sabem e certamente concordam: realizar
sonhos é uma coisa importante pra caramba!

Da mesma maneira que os leitores, eu conheço um monte de gente que se empenha ao


máximo em transformar seus sonhos em realidade, nem que para isso tenha que investir
semanalmente suas economias numa ou em várias modalidades de loterias existentes. O
próprio leitor, quem sabe, pode estar à espera da sua vez. Ou pode estar correndo atrás dos
seus sonhos de outra maneira. Sonhar, pois, é comum.

O que certamente não é muito comum - e foi isso que me motivou a escrever este
artigo - é encontrar alguém que esteja disposto a promover ou facilitar a realização de sonhos
alheios. Alguém que esteja receptivo e disposto a realizar os sonhos de outras pessoas.
Definitivamente isto não é comum, principalmente se - como é o caso - estivermos falando de
empresários, dirigentes e homens de negócios.

Você, leitor, conhece algum? Eu conheço.

Certamente não vou fazer promoção pessoal do empresário ao qual me refiro - e nem
ele me daria permissão para isso. É suficientemente humilde para ser grande ou vice-versa.
Talvez só seus amigos mais chegados e, claro, os funcionários da sua empresa desconfiarão
que este artigo refere-se a ele. Entendam-me: ele não é filantropo, filósofo, dono de ONG nem
missionário. É um bem sucedido empresário que árdua e eticamente compete com afinco no
disputado mercado do seu segmento. Mas que se sente o homem mais feliz do mundo quando
pode contribuir para que algum dos seus colaboradores realize um sonho considerado
impossível. Seja pequeno ou grande, mas que seja sonho.

E por que eu achei importante falar sobre este "fazedor de sonhos" ?

Porque este empresário é o exemplo vivo do que sempre defendi, seja escrevendo nos
meus livros e artigos, seja falando nas minhas palestras: o sucesso de uma empresa ou de um
profissional consiste em produzir, promover e permitir a felicidade dos seus colaboradores
para assim valorizar e motivar a busca pelos resultados - que virão inevitavelmente em
conseqüência. Na minha modesta concepção, é assim que se vence em qualquer mercado de
trabalho. Para mim, Vencedor é o dirigente que trabalha feliz e tem lucro. E que consegue
fazer de cada funcionário seu um também Vencedor, dentro do mesmo conceito. Como
resultado, a empresa torna-se uma vitoriosa: lucrativa e feliz. Simples, não?

Pricila Yessayan nº.: 25 6


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
No final do filme "E.T. - O Extraterrestre" há uma cena em que o médico se aproxima
do garoto Elliot e diz-lhe, depois de ter visto o alienígena.

- Esperei minha vida inteira por este momento.

Decidi escrever este artigo por que tenho vontade de dizer a mesma coisa, cada vez
que participo ou tomo conhecimento das ações e decisões do meu amigo empresário "fazedor
de sonhos" dos seus funcionários.

Ele sabe, tanto quanto eu, que jamais ganhará um Nobel por isso, nem mesmo um
desses prêmios que as entidades de RH costumam distribuir anualmente. Ele gosta do
anonimato, ele se sente bem assim. Tudo o que parece importar-lhe neste sentido, é saber ou
perceber que conseguiu fazer alguém feliz por ter realizado seu sonho. "Ninguém é feliz
sozinho!" - costuma dizer meu amigo.

Eu gostaria muito que esse meu amigo empresário comparecesse a um desses solenes
Encontros de Presidentes de empresas e falasse das suas experiências como "fazedor de
sonhos" e, claro, dos crescentes resultados que vem obtendo a empresa que comanda. Para
mim seria uma ajuda fantástica nesta muito na missão que há anos venho cumprindo, a de
buscar humanizar as relações no trabalho, a de conciliar felicidade com lucro, competitividade
com saúde e vida pessoal com vida profissional.

Mas sei que meu amigo jamais fará isso. É muito modesto, tão modesto que ele
próprio acha que não faz nada de extraordinário e por isso nem gosta de receber elogios.

São assim mesmo os grandes homens, os vencedores. Não buscam os aplausos e as


ovações pelos seus méritos. Certamente ele deve ter lido, em algum lugar, a mesma frase que
eu li, aquela que nos lembra que quando o Sol nasce e oferece um dos mais belos espetáculos
da Terra, quase toda a platéia está dormindo. E nem por isso, mesmo sem aplausos, ele deixa
de repetir diariamente o seu show.

Deus lhe pague, Amigo "fazedor de sonhos". Não só o mundo pessoal precisa de
exemplos como o seu, mas também, e talvez principalmente, o mundo corporativo.

Floriano Serra é psicólogo, Diretor de Recursos Humanos e Qualidade de Vida


da APSEN Farmacêutica, fundador e diretor-presidente do IPAT -Instituto
Paulista de Análise Transacional e da SOMMA4 Desenvolvimento Pessoal e
Organizacional. É palestrante e autor de mais de uma dezena de livros sobre o
comportamento humano (o mais recente é O gerente que veio do céu) e escreve
artigos para diversos jornais, revistas e sites de RH.

Pricila Yessayan nº.: 25 7


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto

http://www.sigaseusonho.com.br/

QUEM SOMOS

Alhambra Comunicações Ltda. é uma empresa interativa,


responsável pela criação de um portal eletrônico chamado: Siga Seu
Sonho.com.br , com o objetivo de estimular auto estima de pessoas
portadoras de deficiências via internet e também não-deficientes que
se interessem sobre esse segmento.
A idéia é que possamos contribuir sempre para ampliar os
debates sobre o seu cotidiano e suas implicações sociais, culturais,
biológicas e psíquicas. Somos um veículo de comunicação que se relaciona com seus clientes,
usuários, visitantes e colaboradores, disponibilizando informações importantes e a facilidade
de encontrar produtos e serviços segmentados via online.
Oferecemos ofertas gratuitas para utilização de serviços como fórum de discussões,
salas de bate papos, e módulo de emprego.

Equipe Siga Seu Sonho


contato@sigaseusonho.com.br
tel: (011) 5524-3688

P.S: O Portal Siga Seu Sonho segue a lei 9.610- 19/02/1998: não constitui ofensa aos direitos
autorais.

SONHAR É VIVER!

Devemos lembrar dos momentos que já vivemos sempre


com empenho apesar das dores e conflitos que todos nós
carregamos. Trazemos um grande potencial para enfrentar e encarar
os nossos obstáculos! A luta exige um processo de reavaliação e de
compreensão dos fatos e de si mesmo.
Acima de tudo é um ato de coragem e dedicação perante
uma sociedade ainda injusta!! ... porém esse serviço que prestamos a
vocês, pode ser um meio de reencontro e reconstrução de idéias para
pessoas tão especiais.
”A importância dessa iniciativa é que, muitas vezes, os médicos e técnicos nos
ensinam aspectos importantes sobre o adoecimento e suas consequências. Mas eles não
conseguem transmitir a dimensão humana e subjetiva daqueles que vivem a situação... este
saber só pode ser transmitido por quem o vive!” , por isso, esse contato on-line é sem dúvida
uma transmissão de conhecimento para aqueles que sabem, mas não vivem... e para aqueles
que vivem e buscam o reconhecimento daquilo que conhecem profundamente!

Visite-nos sempre e informe aos seus amigos!

Alexandre Conejero
Alhambra Comunicações

Pricila Yessayan nº.: 25 8


Etec Profº Camargo Aranha
Assessoramento Empresarial e Evento I
Profª Marinez Lucio Ros Soto
You Tube
Você está muito perto de realizar seus sonhos. Motivacional.
http://youtube.com/watch?v=R0-drpYizGo
Dreams Come True
http://youtube.com/watch?v=vvw5r9kFihc
Truks – O Senhor dos Sonhos
http://youtube.com/watch?v=OL5Q6os3PAg
Acredite em voce e nos seus sonhos
http://youtube.com/watch?v=AgZDbF5Nmew
É preciso sonhar...
http://youtube.com/watch?v=vk8Bjcv8J18
Os Melhores Do Mundo_Joseph Climer
http://youtube.com/watch?v=ICeNnHhMMP4
Cia Os Melhores do Mundo no Jô – Assalto
http://youtube.com/watch?v=HXdEylfP1Cs
Melhores do Mundo no Programa do Jô
http://youtube.com/watch?v=ak_HAAmBm3w
Os Melhores do Mundo - Sequestrador (Pleonasmo)
http://youtube.com/watch?v=fJ3NWI3jq3s

Músicas
69 Músicas – Cantos Gregorianos
CD – Músicas Tranqüilas
Sonho de Ícaro – Biafra
Sonho Impossível – Chico Buarque e Maria Bethânia
Eu tive um sonho – Kid Abelha
Nunca deixe de sonhar – Rouge
Sonho de um louco – Ventania
Dream on - Areosmith
Making our dreams come true – Cyndi Grecco
Dreams Come True – Dan Gibson (músicas tranqüilas)
Dream to me – Dario G. vs. Hixxy
Remember dreams come true – Disney
Let’s the dream come true – DjBobo
Mister Sandman – Gerli Padar e Mikk Saar
Impossible Dream – Kelly Clarkson, Diana DeGarmo, Fantasia Barrino, Ruben Studdard
Dream a little dream of me – Louis Armstrong e Ella Fitzg
Never Had a Dream Come True – S Club 7

Livros
Augusto Jorge Cury – Nunca Desista de Seus Sonhos – Editora Sextante
César Souza – Você é do tamanho de seus sonhos
David Niven – 100 Segredos das Pessoas de Sucesso – Editora Sextante
Eduardo Bakr – Despertando para Sonhar e Poeira de Estrelas – Editora Nova Fronteira
Susan Poli Schutz – Nunca Desista de Seus Sonhos (Uma coleção de poemas) – Ed. Vergara e Ribas

Pricila Yessayan nº.: 25 9