Você está na página 1de 126

126 24277328.

xls Plan1

ANO DATA LOCAL


1811 Rio Grande Greve: Padeiros Aumento do pão
1873 Porto Alegre Jornal: O Caixeiro Azevedo Junior
Além dessa existiam: o Club Comercial & o Club do
1873 Pelotas Associação Comercial Comércio

"Formada por Comerciários os quais apresentaram


1874 Outubro Porto Alegre Sociedade Dramática Particular Luso Brasileira algumas peças de cunho social"
1874 Porto Alegre Jornal: O Social Joaquim Alves Torres
1874 Porto Alegre Jornal: O Caixeiro Joao Moreira da Silva
Sociedade Operária de Socorro Mútuo e
1877 Benficência Vitório Emanuele II
1877 Porto Alegre Jornal: O Colibri Ernesto Silva
1878 Pelotas Jornal: O Tribuno Socialista
1878 Porto Alegre Jornal: O Telefone Vicente Dias
CLUB CAIXEIRAL - surgido da luta pelo
1879 25/12/1879 Pelotas fechamento das portas aos domingos
1879 1879 Pelotas Grêmio dos Guarda-Livros
Associação Beneficente das Classes Laboriosas
1880 Pelotas Pelotenses Estatutos de 1884
1880 Porto Alegre Jornal: O Labaro Azevedo Junior

1880 10/10/1880 Pelotas AB Classes Laboriosas (influência da Maçonaria) BENEFICENTE


1880 10/10/1880 Pelotas SB Fraternidade Artística e a Feliz Esperança BENEFICENTE
Sociedade Mutualidade dos Operários da Cia.
1881 Rio Grande União Fabril
(Fundada em 1881, reorganizada em 1895 e com
1881 Pelotas Sociedade Beneficentes Harmonia dos Artistas estatutos publicados em 1911)
1881 Pelotas Grêmio dos Tipógrafos Grêmio Tipográfico?
1881 Jaguarao Jornal: O Operario
1881 Porto Alegre Jornal:O Tipografo J.F. Mendes & Cia
1882 1/11/1882 Porto Alegre Clube Caixeiral Porto-Alegrense
1883 Bagé Sociedade Protetora dos Artistas
1883 7/5/1883 Porto Alegre Jornal: O Atleta Vicente Dias
Greve: Trabalhadores da Construção da Estrada
1884 Bagé de Ferro Bagé/Pelotas Pagamento de Salários Vencidos
1884 Porto Alegre Lei de Fechamento de Portas

1 10/30/2009 18:57:45
126 24277328.xls Plan1

1885 Rio Grande Jornal: 28 de Julho Joao Evangelista de Lima Frazao


1885 Pelotas Jornal: Futuro Julio Gonzaga e Braulio Rubira
1885 Cachoeira do Sul Jornal:O Farol Joao Maia
1885 Porto Alegre Jornal: O Operario Isac Brandao de Lima
1885 Rio Grande Club Comercial
1885 Rio Grande Associação Mutualidade da Rheingantz Caixa de Socorro das Fábricas
1886 Porto Alegre Jornal: O Contemporaneo Azevedo Junior
Em 1888 passaa ser uma sociedade recreativa com o
1887 Talvez 31/3/1889 Pelotas Congresso Operário Estadual nome de "Liga Operária" - Estatutos 12/05/1889
Centro Agrícola Industrial = mantinha o Jornal "O Pretendia representar os interesses de estancieiros,
1887 25/8/1887 Pelotas Sul do Brasil" charqueadores e industriais.
1887 Santa Maria Jornal:O Combatente Otaviano de Oliveira
1887 Cachoeira do Sul Jornal: A ideia Alarico Ribeiro
1887 Pelotas Jornal: O Operário
1887 Jaguarao Jornal: O Operario
1888 Livramento Jornal: O Caixeiro Agostinho Duarte Jadim
1888 15/10/1888 Rio Grande Centro Industrial Agrícola

1888 7/8/1888 Pelotas Centro Cooperador dos Fabricantes de Calçados


Sociedade Beneficente União Tipográfica
1888 29/06/1888 Pelotas Guttemberg 1ª Vez
Sociedade União e Fraternidade dos Operários
1888 1888/1889 Pelotas Chapeleiros - Pluriclassista
Giovanni Thomaso Mignoni - destacado lider
1888 1902 Pelotas socialista Figura impar em sua atuação nos movimentos sociais
1889 Porto Alegre Jornal: O Operario Soc B. Uniao Operaria
Pretendeu representar os interesses vinculados às
1889 31/03/1889 Pelotas Congresso Operário Indústrias da Região

1889 13/01/1889 Porto Alegre Liga Operária Industrial - Pluri-classista


Greve dos Foguistas Vapor Inglês
Cometa/Aumento Salarial/Prisão Grevistas a
1889 23/01/1889 Rio Grande pedido do Cônsul Aumento salarial

1890 Rio Grande Sociedade Beneficente das Classes Laboriosas Estatutos de 1890

2 10/30/2009 18:57:45
126 24277328.xls Plan1

1890 Porto Alegre Sociedade Beneficente das Classes Laboriosas


1890 Abril Palmeira/PR Fundação da Colônia Cecília
Citado no Jornal "Echo Popular" da Cidade do Rio de
1890 Porto Alegre Partido Operário do Rio Grande do Sul Janeiro (14/10/1890)
1890 Pelotas Sociedade Beneficente Fraternidade Artística
1890 1/7/1890 Pelotas Sociedade S. Amparo Mútuo
Greve: Trabalhadores da Construção da Estrada
1890 março Cacequi de Ferro Pagamento de Salários Vencidos e contra os maus tratos

30/06/1890 ou
1890 01/07/1890 Rio Grande Greve: Fábrica de Tecidos Rheingantz Retirada de um Inspetor

A noticia mais remota obtida da participação de


operárias em movimentos grevistas data de 1890 e
trata-se de uma greve deflagrada pelos tecelões da
fábrica Rheingantz, que tinha como principal
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO reivindicação a demissão de um inspetor pelo
1890 1890 Rio Grande OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS péssimo tratamento que dispensava aos operários.
1890 7/12/04/1890 Pelotas Greve: Tipografos Condições de pagamento

1890 5/7/1890 Rio Grande Greve: Marinheiros do Paquete "Desterro" Briga com cozinheiros
30/08/1890 a
1890 01/09/1890 Pelotas Greve: Catraieiros Monopólio do Transporte
1890 Uruguaiana Jornal:O Operario

Pluri-Classista - transformado em 21/07/1890 na Liga


Operária de Pelotas. Na segunda década do Século XX a
O "Congresso Operário" da lugar a Liga Operária Liga passara a influência anarquista mantendo-se ativa
1890 21/7/1890 Pelotas de Pelotas até 1933.
1890 13/01/1890 Rio Grande S. Tipográfica Rio Grandense
1890 12/10/1899 Rio Grande União Tipográfica
1890 Pelotas Club dos Curtidores
1890 27/12/1890 Pelotas Operários Marmoristas
1890 13/6/1890 Pelotas SB Socorro dos Artistas BENEFICENTE
1890 1/7/1890 Pelotas SS Amparo Mútuo BENEFICENTE
1890 Rio Grande Sociedade Cooperativa Filhos do Trabalho BENEFICENTE

3 10/30/2009 18:57:46
126 24277328.xls Plan1

Lucídio Marinho Prestes - preside a sociedade


bailante Juventude Democrata e era também 2º
1890 Pelotas Secretário da Sociedade Musical Republicana *Jornalista conhecido como Anarquistas em Porto Alegre
1890 17/05/1890 Rio Grande GREVE: Jornaleiros Artistas

Decreto 1162 de 12 de dezembro de 1890,


1890 12/12/1890 Distrito Federal Código Penal, reconhece o direito de greve
Comemoração do 1º de Maio no Centro do Partido
1891 Maio São Paulo/SP Operário de São Paulo
Não é um Jornal Operário mas trás notícias - Presença
1891 Porto Alegre Jornal "A Gazetinha" de Socialistas
Tinha artigos sobre a regulamentação do trabalho e
1891 Constituição Estadual do Rio Grande do Sul garantias dos direitos do cidadão e da ordem

1891 10/4/1891 Rio Grande Greve dos Operarios do Estaleiro Touguinha Reclassificação do Salario
1891 11/18/04/1891 Pelotas Greve: Estivadores Aumento da diária

Greve: Trabalhadores da Estrada de Ferro Porto


1891 Maio Alegre-Uruguaiana Contra o Chefe
1891 Pelotas Greve: Chapeleiros Pedem aumento de 25 a 30%
1891 Pelotas Jornal: O Caixeiro
1891 Livramento Jornal:O Seculo Fernando Jacinto Osorio
1891 Porto Alegre Jornal: A Gazetinha Otaviano de Oliveira
1891 06/06/1891 Pelotas Greve dos Cozinheiros
1891 1891 Porto Alegre Surgimento do primeiro grupo socialista
1892 Porto Alegre Centro Operário Conforme Jornal do Comércio de 26/04/1892
1892 Pelotas Sociedade Beneficente Fraternidade Artistica
Caixa de Socorros da Fábrica Cordeiro Wiener sus
1892 Pelotas (Chapeleiros) Organizada pelo Empregador
1892 21/02/1892 Rio Grande União do Trabalho

1892 06/03/1892 Porto Alegre Allgemeiner Arbeiter Verein (União do Trabalho)


1892 21/2/1892 Porto Alegre Jornal "L'Avenire" Doutor Francesco Colombo Leoni

1892 7/3/1892 Porto Alegre Meeting no Theatro S. Pedro - Partido do Trabalho Cfe. Jornal: "L'Avenire" 07/03/1892
1892 Pelotas Jornal "O Operário" Joao Tolentino de Souza
1892 Maio Rio Grande Centro Operário Fruto da divisão dos operários

4 10/30/2009 18:57:46
126 24277328.xls Plan1

Promovem reunião para discutir os Estatutos da


1892 Maio Rio Grande Centro Operário + Liga Operária Cooperativa Civil Rio Grandense
1892 1/5/1892 Porto Alegre Comemorações do 1º de Maio
1892 Julho Rio Grande Escolha da Diretoria do Centro Operário
1892 Abril Rio Grande Liga Operária Durou 5 meses
1892 Setembro Rio Grande Greve: Operarios do Estaleiro Touguinha Aumento salarial
1892 Maio/1892 Pelotas Club Comercial dos Varejistas
1892 22/5/1892 Pelotas Cordeiro Wiener sus. Caixa de Socorro das Fábricas

Luta contra a Carestia: meeting popular


1892 1892 Rio Grande protestando contra a ação dos atravessadores MOVIMENTOS REIVINDICATÓRIOS

1893 Maio Pelotas Primeira comemoração do 1º de Maio nesta cidade Liga Operária
1893 Porto Alegre Jornal "L'Operario Italiano" Carlos Dell`Appa

1893 Pelotas Jornal "Democracia Social" Guilherme Sauter, Joao T. de Souza e Alberto Ferreira
Pedro Dantas colabora com o Jornal
1893 Pelotas Democracia Social
Anarquistas oriundos da Colônia Cecília começam
1893 a se estabelecer no RS
Guilherme Sauter, Socialista, apresenta texto na O mesmo versa sobre a impossibilidade dos Partidos
1893 Pelotas Democracia Social: burgueses representarem os Operários
1893 8 e 09/08/1893 Pelotas Greve: Chapeleiros Aumento salarial
02/10/1893 a
1893 05/10/1893 Pelotas Greve: Carroceiros Aumento salarial

1893 Pelotas Greve: Operários de um Curtume Pedem descanso aos domingos e feriados
1893 Pelotas Jornal:O Futuro
1893 Rio Grande Jornal: O Operario Rodolfo Jose Gomes
1893 Rio Grande Jornal: A Luta

Sua atuação em prol do movimento operário foi intensa:


participou da fundação da União Operária (1894), do
Partido Socialista de Rio Grande (1898), pelo qual
concorreu a uma vaga no Conselho Municipal (1900);
dirigiu o jornal Echo Operário (1896-1901) e colaborou
Antonio Guedes Coutinho se transfere de Pelotas com diversos órgãos da imprensa operária e não-
1893 Rio Grande para Rio Grande operária.

5 10/30/2009 18:57:46
126 24277328.xls Plan1

1893 25/12/1893 Rio Grande Sociedade União Operária - durou até 1964

A Sociedade União Operária de Rio Grande foi


1893 01/05/1893 Rio Grande inaugurada oficialmente no 1º de Maio de 1894.
1894 6/1/1894 Rio Grande Escolha da chapa Oficial da SUO

1894 Porto Alegre Início de Greves Conforme: "Revista A Vida" Ano I, nº2,p.14, 31/12/1914

1894 28/6/1894 Rio Grande Victor Ligneuil e Henri Dedé Anarquistas franceses presos em Rio Grande

1894 Pelotas Caixa dos Operários da Fábrica Aguiar (Coureiros)

1894 Rio Grande Comemoração do 1º de Maio Primeira manifestação socialista


Mantém: Escola diurna e noturna, cooperativa de
consumo, cooperativa de produção (costureiras) e
1894 1/5/1894 Rio Grande Instalação da "União Operária" Montepio
1894 Rio Grande Jornal "O Operário" Durou um mês

1894 22/09/1894 Porto Alegre Criação do quinzenário "A Luta" Parece que teve intervalos na publicação
1894 28/11/1894 Rio Grande Greve: Empregados da Estrada de Ferro Contra os maus tratos do Mestre
1894 Santa Maria Jornal: 28 de Marco Anice Rosa e Garibaldi Felizzola
1894 Pelotas Caixa dos Operários da Fábrica Aguiar Caixa de Socorro das Fábricas
Foi fundado o "Grupo dos Homens Livres" sob a
1894 1894 Porto Alegre direção do Médico Frederico Geyer "Primeiros" Ácratas em Porto Alegre
SUO mantém Escola para os filhos dos
1895 Rio Grande Operários Em 1903 eram 95 meninos e 100 meninas
1895 01/05/1895 Pelotas Comemoração do 1º de Maio em Pelotas Promovido pela Liga Operária
1895 17/11/1895 Porto Alegre LOI - Liga Operária Internacional Presidida por Francisco Xavier da Costa
1895 Janeiro Pelotas Greve: Carneadores
Greve de operarios da Cia. Fiação e Tecidos Em função da demissão dos 7 companheiros da
1895 junho Porto Alegre Porto Alegrense Comissão de Salário
1895 12/17/10/1895 Rio Grande Greve: Trabalhadores da Alfandega Aumento da diária

6 10/30/2009 18:57:46
126 24277328.xls Plan1

Greve: Trabalhadores da Estrada de Ferro Porto


1895 Dezembro Margem do Taquari Alegre-Uruguaiana Aumento de salário
Greve: Operarios da Construção de uma fábrica
1895 Dezembro Rio Grande de Tecidos de Henzemberg & Cia Ampliação do horário de almoço
1895 Arroio dos Ratos Greve: Mineiros
1895 São Gabriel Jornal: O Comercio Julio Mamede
1895 Rio Grande Jornal: A Razao Antonio Guedes Rodrigues Coutinho
1895 Porto Alegre Jornal: Eco Operario

No seio do movimento operário despontam duas


propostas. "A primeira julgava a constituição de um
partido socialista de massas - a exemplo do Partido
Social-Democrata Alemão - com pré-requisito para
a ampliação do movimento operário. .."A segunda
proposta acreditava que o partido oerário seria o
resultado da organização e ampliação das
associações de trabalhadores e que, portanto, era
1895 Porto Alegre neas prioritário investir"
1895 3/5/1895 Rio Grande CLUB CAIXEIRAL
1896 Maio Porto Alegre Comemorações no 1° de Maio Allgemeiner
1896 Maio Porto Alegre A LOI lança manifesto político
1896 Porto Alegre Jornal "O Proletário" Lucidio Marinho Prestes
Antônio Ferrugêncio propõe a criação da
1896 Porto Alegre Federação Operária Conforme : "O Syndicalista" de novembro de 1924
Publicação dos "Estatutos de Liga Operária
1896 Outubro Porto Alegre Internacional"
1896 Porto Alegre Fábrica de Vidros
1896 Quarai Jornal: O Amador Fredolino Prunes
1896 Pelotas Jornal: Uniao Caixeiral Clube Caixeiral
1896 Rio Grande Jornal: Echo Operario Antonio Guedes Rodrigues Coutinho
1896 Porto Alegre Jornal: La Scintila Guisuppe Vitola
A Liga Operária Internacional tem perto de 200
1896 27/9/1896 Porto Alegre sócios Jornal "Gazetinha"
Estavam organizadas em Pelotas: Liga Operária e
1896 27/9/1896 Porto Alegre em Rio Grande: União Operária Jornal"Gazetinha"

No 1º de Maio mais de 1.600 pessoas segundo a


1896 1896 Rio Grande imprensa da época se integraram ao desfile.

7 10/30/2009 18:57:47
126 24277328.xls Plan1

1896 FIM 17/05/1896 Pelotas Sapateiros da Fab. Julio Silva


1897 Pelotas Sociedade Beneficente Feliz Esperança Estatutos
1897 Rio Grande Sociedade Protetora das Classes Proletárias com influência da Maçonaria

Entidades: Floresta Aurora, Sociedade União Maritima,


Caixa dos Operários Navais, Sociedade Operária Sueca,
LOI organiza a comemoração do 1º de Maio - Sociedade Tipográfica Rio-Grandense e Comissão do
1897 01/05/1897 Porto Alegre Presença de + de 1000 pessoas Partido Socialista
Publicação de Manifesto: Partido Operário ou
1897 Maio Porto Alegre Partido Socialista do Rio Grande do Sul Cfe. Jornal "Gazetinha" 20/05/1897
1897 Maio Porto Alegre 1° de Maio LOI
1897 1/5/1897 Uruguaiana Sociedade Beneficência União dos Artistas
1897 Pelotas José Saul difunde idéias libertárias
1897 18/7/1897 Alegrete Sociedade de Mutua Proteção
1897 Porto Alegre Grupo Operário Dramático
Chapeleiros, Pedreiros, Mecânicos, Marceneiros,
1897 12/12/1897 Pelotas União Operária Internacional Pintores, Calceteiros, etc.
1897 S.Leopoldo LOI S. Leopoldo Sr. Manuel Otero
1897 Margem do Taquari Club 1º de Maio
1897 Cachoeira Club 1º de Maio
1897 18/7/1897 Alegrete Mútua Proteção
1897 Cruz Alta União Operária

Em Rio Grande, o jornal Echo Operário


(24/10/1897) considerava serem ao redor de 8.000
a 10.000 pessoas aqueles que viviam de seu
próprio trabalho, mas neste número estavam
1897 24/10/1897 Rio Grande incluídos donos de oficinas e artesãos autônomos.

Porto Alegre: LOI, Sociedade Tipográfica Rio-grandense,


Cooperativa Tipográfica, Grupo Dramático Operário,
Allgemeiner Arbeiterverein, Grupo Libertários, Floresta
Aurora, União Construtora, Sociedade Operária Sueca;
Margem do Taquari: Clube 1º de Maio; Alegrete:
Sociedade Operária Mútua Proteção; São Leopoldo: LOI;
Pelotas: Liga Operária; Rio Grande: União Operária,
Responderam ao convite dos organizadores do Echo Operário; Cruz Alta: União Operária; Cachoeira:
1897 25/12/1897 Porto Alegre Congresso Operário: Liga Operária Cachoeirense.

8 10/30/2009 18:57:47
126 24277328.xls Plan1

Convoca seus sócios e entidades congêneres para o


Congresso Operário de caráter estadual a ser realizado
1897 Dezembro Porto Alegre Liga Operária Internacional em Janeiro de 1898
Greve dos operários da fábrica de Chapéus de
1897 São Leopoldo Guilherme Eggers Aumento de salário
1897 28/5/1897 Rio Grande Greve: Catraieiros Revolta pelas regras da Alfandega
1897 15/25/9/1897 Rio Grande Greve: Tecelãos da Italo-Brasileira Aumento de salário

"Coutinho ressaltava a necessidade de se


organizar o operariado em associações de classe,
baseadas na "resistência aos caprichos dos patrões
(...)". Neste sentido, numa reunião com os
funcionários grevistas da fábrica Ítalo-Brasileira em
1897, Coutinho dissertou "sobre as vantagens da
união e as consequências da indiferença dos
1897 Rio Grande operários para com as associações".
1897 Jaguarão Greve: Carpinteiros
1897 Alegrete Jornal: O Social Eduardo Malmann
1897 Livramento Jornal: O Filhote Cantidio Maciel Trindade

Outro debate presente no interior do Movimento


Operário referia-se a organização de associações
profissionais, o que era contestado por parcela dos
1897 14/01/1897 Porto Alegre ativistas que julgavam prematura esta proposta. Jornal"Gazetinha"

1897 Maio/1897 Porto Alegre Fundação do Partido Socialista Rio-Grandense Contava em suas fileiras com elementos Anarquistas
Há eleição do Diretório. O início dos trabalhos foi
presidido por José Ferla. Participaram ainda os
1897 maio/1897 Porto Alegre italianos José Vitola e Carlo Dell'Appa. Gazetinha, 20/05/1897
1897 12/12/1897 Pelotas Sociedade União Operária Internacional
1897 18/12/1897 Pelotas Boleeiros
1897 6/7/1897 Rio Grande Sociedade Protetora das Clases Proletárias BENEFICENTE
Luta foi contra o monopólio do preço do pão e pela
1897 Rio Grande manutenção do preço antigo MOVIMENTOS REIVINDICATÓRIOS

1º de Maio - Em Pelotas a maior mobilização é


alcançada no ano de 1897, seguindo o padrão da
rio-grandina, mas agregando um piquenique no
1897 Pelotas Bairro Fragata entre as comemorações.

9 10/30/2009 18:57:47
126 24277328.xls Plan1

Greve: Telefonicos/Aumento Salarial/Demissão


1897 23 e 24/12/1897 Pelotas dos Grevistas

Nas páginas do Echo Operário Antonio Guedes


Coutinho denuncia a proibição de ensino
superior às quatro operações, leitura e escrita,
estabelecida por uma fábrica "importantíssima
1897 12/9/1897 Rio Grande desta cidade".
SUO mantém Ateliê de Costura para esposas e
1897 Rio Grande filhas de operários
1898 Livramento Liga Operária
1898 Quarai Liga Operária
1898 Pelotas Sociedade Beneficente União Humanitária
1898 Alegrete Sociedade Amparo e Recreio dos Artistas
Grupo "Libertários" participa do 1º Congresso
1898 Janeiro Porto Alegre Operário
1898 01/02/01/1898 Porto Alegre 1º Congresso Operário do RS

Os socialistas organizaram o Primeiro Congresso


Operário realizado no Rio Grande do Sul, em
janeiro de 1898, tendo como representantes
italianos: a Sociedade Tipográfica Rio-Grandense
com Giuseppe Ferla; Grupo Libertário, com
Giuseppe Vitola e Caetano Seventi; União
Construturo, com José Andre Setta; Ligar Operária
Internacional de São Leopoldo, com José
Stringuini, e a Liga Operária de Pelotas com João
1898 01/01/1898 Porto Alegre Thomas Mignone Gazetinha,12/1897 & 01/1898
Criação da "Confederação Operária Sul Rio-
1898 Janeiro Porto Alegre Grandense" Aparece também a citação: "Federação Operária"
1898 4/1/1898 Porto Alegre Confederação Operária Sul Rio-Grandense Realiza conferência pública
1898 Porto Alegre "Grupo de Estudos Sociais"

10 10/30/2009 18:57:48
126 24277328.xls Plan1

Socialistas: regulamentação das 8 horas de trabalho, a


proteção contra acidentes e a assistência à mulher
trabalhadora; Grupo Libertários: Boicotagem como arma
de luta econômica do operariado, formação de centros
de estudos sociais, bibliotecas, grupos de teatro social e
a formação de escolas para alfabetizar os trabalhadores
1898 Janeiro Porto Alegre Propostas do Congresso Operário: e seus filhos

Durante o Congresso Operário houve também a


proposta de criação de um Jornal Operário
vinculado a Confederação ao que consta ficou na
1898 Janeiro Porto Alegre intenção.

Congresso Operário - rejeita a proposta de


convocação de um Congresso Nacional e a
fundação do Partido Socialista Brasileirao,
1898 Janeiro/1898 Porto Alegre propostas que foram rejeitadas por "inoportunas".
1898 Março Bagé Sociedade Beneficência União dos Operários Publicam o Jornal: "O Operário"

1898 01/05/1898 Rio Grande Partido Socialista do Rio Grande Instalação da secção
1898 Santa Vitória Amparo e Recreio dos Artistas
1898 Porto Alegre Registro da LOI
1898 São Gabriel União Operária 1º de Maio
1898 4/9/1898 São Gabriel Liga Fraternal dos Operários
Critica o Comitê Executivo da Federação Operária Rio-
1898 7/9/1898 Rio Grande Jornal: Echo Operário Grandense
1898 Uruguaiana União Protetora dos Operários
Círcolo Democratico de Mutuo Socorso di Operaio
1898 Uruguaiana Italiano
Possível cisão no seio dos socialista. Tal situação
1898 Porto Alegre teria enfraquecido o movimento

1898 23/24/12/1898 Pelotas Greve:Trabalhadores do Centro Telefonico Dispensa de um Companheiro

1898 1/6/02/1898 Rio Grande Greve: Descarregadores de Praia Aumento salarial


1898 Bagé Greve: Alfaiates Aumento salarial
Greve dos operarios das oficinas da Estrada de
1898 Uruguaiana Ferro

11 10/30/2009 18:57:48
126 24277328.xls Plan1

1898 Greve na Leal, Santos & Cia Jornada de 8 horas


1898 Livramento Jornal: Oito de Julho Domingos A da Costa
Após o Congresso Operário do RS, abriu-se uma
cisão entre os socialistas, cujas causas não estão Echo Operário,2/04/1899 & Gazetinha, 1,14 e
1898 Porto Alegre bem estabelecidas. 24/11/1898)
1898 17/09/1898 Rio Grande Grêmio dos Jornalistas
1898 22/12/1898 Pelotas SB União Humanitária BENEFICENTE
O Movimento de 1898 foi contra o preço da carne
1898 1898 Rio Grande verde. MOVIMENTOS REIVINDICATÓRIOS
1899 Cruzeiro do Sul Malvina Tavares começa a lecionar Uma das pioneiras da Pedagogia Libertadora
Caixa de Socorros dos Empregados da Viação
1899 Porto Alegre Férrea
1899 08/01/1899 Porto Alegre Eleição de Diretoria na LOI
Remete oficio as co-irmãs para pedirem aos poderes
constituídos o feriado oficial de 1º de Maio e protestarem
1899 8/1/1899 Rio Grande Sociedade União Operária de Rio Grande contra artigos do Código Penal
1899 25/09/1899 São Leopoldo União Operária Leopoldense
1899 Alegrete União Operária 1º de Maio
Echo Operário pede revogação de artigos do
Código Penal e institucionalização do feriado de 1º
1899 Janeiro Rio Grande de Maio
Publicação de Manifesto: "Grupo dos Homens
1899 01/05/1899 Porto Alegre Livres"
1899 Santa Vitória Club dos Socialistas
1899 Santa Vitória Club Amparo e Recreio dos Artistas
1899 1/4/1899 Porto Alegre Jornal "A Voz do Operário" Sociedade Operária de Propaganda
1899 Alegrete Liga Operária
1899 1/5/1899 Cachoeira Liga Operária Internacional

Possível existência das seguintes entidades:


Cooperativa Tipográfica, Club Socialista Carlos
Marx, Liga Operária e SO Propaganda Afonso
1899 Porto Alegre Coelho
Greve dos operarios das oficinas da Estrada de
1899 Uruguaiana Ferro

1899 Rio Grande Grêmio Artistico Industrial Em 20/5/1890 funde=se ao Centro Industrial Agrícola

12 10/30/2009 18:57:48
126 24277328.xls Plan1

Sociedade Beneficente União Tipográfica


1899 17/09/1899 Pelotas Guttemberg 2ª Vez
1899 agosto/1899 Pelotas Centro Operário 1º de Maio - assalariados Chapeleiros
Reunião do Partido Socialista de 26/02/1899 nos
1899 26/02/1899 Rio Grande salões da União Operária. Jornal Social(23/04/1899) de Alegrete

"Depois de S. Paulo, era no Rio Grande do Sul,


porém, que a tendência socialista do movimento
operário estava mais expandida, havendo núcleos
1899 em várias cidades"
1900 2/3/1900 Porto Alegre Confederação Obreira Eleita nova Administração
1900 2/9/1900 Cachoeira União Operária 1º de Maio
1900 12/24/1900 Porto Alegre Cirio de Propaganda "Avante"
1900 Porto Alegre Greve: Condutores de Bondes Pediam aumento
1900 Cachoeira do Sul Jornal: Sete de Janeiro Manuel Pinos
1900 Uruguaiana Jornal: Uniao Caixeiral Artur Silva
1900 Pelotas Jornal: Caixeiro Viajante
1900 Porto Alegre Jornal: Ass. Emp. No Comercio
1900 Porto Alegre Jornal: O Independente Otaviano de Oliveira
1901 Março Porto Alegre Liga Operária Internacional Eleição de nova diretoria
1901 2/24/1901 Porto Alegre Jornal: "Avante" Pedro Tacito Pires & Jose Rey Gil
1901 5/1/1901 São Leopoldo Sociedade Auxiliadora Operária Presidente Rodolpho Pflugrath

1901 5/1/1901 Porto Alegre Comemoração do 1º de Maio Conforme: "O Independente" 28/4/1901
1901 4/10/1901 Rio Grande Greve:Tecelãos da Italo-Brasileira Aumento salarial

Outra greve com participação feminina data de 1901,


A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO também na cidade de Rio Grande, envolvendo desta vez
1901 1901 Rio Grande OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS tecelãs da Fábriba Ítalo-Brasileira, por motivos salariais.
1901 Porto Alegre Greve: Chapeleiros Teichmann
1901 Rio Grande Greve: Estivadores
1901 Rio Grande Jornal: A Luta Joao Crisostomo de Freitas

13 10/30/2009 18:57:48
126 24277328.xls Plan1

"O jornal propunha o esquecimento da "grande política",


o que tornaria viável a organização de associações
1901 Porto Alegre Jornal Avante profissionais politicamente neutras"
1901 1901 Porto Alegre Associação dos Sapateiros
1902 5/1/1902 Porto Alegre Comemorações no 1° de Maio Conforme: "O Independente" 04/05/1902
1902 5/3/1902 Rio Grande Club Socialista
Coutinho foi um dos representantes do RS - Club
Socialista de Rio Grande & União Operária de Rio
1902 5/29/1902 São Paulo/SP 2ª Conferência Socialista Nacional Grande
1902 4/13/1902 Rio Grande Grêmio Lyrico Dramático Sociedade União Operária
1902 6/6/1902 Porto Alegre União Operária Internacional
1902 Porto Alegre Jornal "La Veritá" Diretor Arduíno Lippi

1902 Livramento Jornal: "O Operário" Manoel Alves de Oliveira


1902 Cruz Alta Jornal: "O Operário" Jose Rodrigues da Costa
1902 Bagé Jornal: "A Evolução" Joao Mas y Py e Francisco Aragao
1902 Porto Alegre Jornal: O Exemplo Pedro Tacito Pires
1902 Porto Alegre Jornal: Aurora Aristides Silva
1903 6/21/1903 Porto Alegre Sociedade dos Operários Polacos
1903 Rio Grande Estatutos e relatórios da União Operária
1903 Porto Alegre Jornal " A Voz dos Oprimidos" Pedro Tácito Pires
1903 São Borja Liga Operária
1903 Porto Alegre Jornal: O Edificio Social Ass. Emp. No Comercio

Em 1909, reformava seu estatuto no sentido de dar-lhe "o


Sociedade União Operária: proibe os associados a caráter de que carece como operária, progressista e livre
propaganda de partido político "dentro ou fora do pensadora para o que é preciso organizar as classes sob
1903 Rio Grande recinto da sociedade e em seu nome". a forma sindicalista".
1904 3/27/1904 Porto Alegre Liga Operária Reunião
1904 Jaguarão Jornal: "1º de Maio"
1904 Porto Alegre Chegada de Carlos Cavaco a Porto Alegre Jornalista Custódio Carlos de Araujo
1904 Rio Grande Jornal: "O Proletário" Antonio Guedes Rodrigues Coutinho
1904 Pelotas Jornal: A Defesa Joao Crisostomo de Freitas
1905 São Borja Sociedade de Auxílio Mútuos

14 10/30/2009 18:57:49
126 24277328.xls Plan1

1905 Maio Porto Alegre Partido Operário Rio-Grandense Protagonista Carlos Cavaco
1905 5/1/1905 Porto Alegre Jornal: "A Democracia" Francisco Xavier da Costa
União de Resistência Padeiral, LOI, Partido Operário,
1905 5/1/1905 Porto Alegre Entidades Operárias: Arbeierverein.

LOI: Possivelmente uma de suas últimas aparições Também sobre a "Confederação Operária" se localiza
1905 Maio Porto Alegre públicas informação desta. Conforme "A Democracia" 13/08/1905

No 1º de Maio de 1905 foi feita a defesa pública


pela aprovação do Projeto de Lei que tramitava no
Congresso Nacional de autoria de Medeiros e
1905 1º de Maio Porto Alegre Albuquerque sobre os acidentes de trabalho Conforme: "A Democracia" 7/5/1905
1905 1º de Maio Pelotas Comemoração do 1º de Maio
1905 1º de Maio Rio Grande Comemoração do 1º de Maio
1905 1º de Maio Livramento Comemoração do 1º de Maio

No palco da União Operária é apresentado o


drama de autoria da anarquista Agostinha
1905 12/24/1905 Rio Grande Guizzardi, A Honra Proletaria

1905 8/13/1905 Pelotas Sociedade União Operária Manteve-se ativa até aproximadamente 1933

Allgemeiner Arbeiter Verein, União dos Trabalhadores


em Madeira, Confederação Obreira, Sociedade de
Resistência Padeiral, Grêmio de Artes Gráficas e
Correlatae, União dos Metalúrgicos, Comissão Central
Associações existentes e citadas no Jornal "A Provisória do Partido Operário Rio Grandense, União
1905 Porto Alegre Democracia" no ano de 1905 em Porto Alegre: Operária Internacional
1905 Porto Alegre Jornal: Pau Bate Astrogildo Inacio de Barcelos

Em sua edição de 9 de julho, o Jornal "A


Democracia", inventariava as sociedades
existentes: Partido Operário, Sociedades
Profissionais: trabalhadores em madeira, Padeiros,
Gráficos e Metalúrgicos. Corte Étnico: Algemeiner
Arbeiterverein. Pluri Profissionais: União Operária
1905 7/9/1905 Porto Alegre Internacional e Confederação Obreira Jornal "A Democracia"
1905 1905 Porto Alegre União dos Metalúrgicos

15 10/30/2009 18:57:49
126 24277328.xls Plan1

Sociedade de Resistência Padeiral (ficou


conhecida com União dos Empregados em Sob orientação anarquista passa a ser conhecida
1905 Porto Alegre Padarias) como Liga Padeiral entre 1910 & 1920

1905 Agosto Porto Alegre Greve: Gráficos do Jornal do Commercio Contra a demissão arbitrária de 3 Companheiros
Greve: Tecelões da Companhia Fiação e
1905 Porto Alegre Tecidos Aumento de salário
1906 Porto Alegre Esperanta Societa Sud Rio-Granda Stefan Michalski
O Jornalista Marcelo Gama estava entre os
1906 Porto Alegre Escola Eliseu Reclus colaboradores
1906 15 a 20/04/1906 Rio de Janeiro 1º Congresso Operário Brasileiro
1906 Abril Rio de Janeiro Criação da COB
1906 7/6/1906 Porto Alegre União Operária Internacional Instalação

1906 9/9/1906 Porto Alegre União dos Padeiros Conforme: "A Luta" 13/09/1906
1906 9/13/1906 Porto Alegre Jornal: "A Luta" Polidoro Santos e Outros
Marmoristas da Marmoraria Friederichs entregam
carta a seu empregador reivindicando a jornada de
1906 8/26/1906 Porto Alegre 8 horas
1906 Porto Alegre SINDICATO DOS MARMORISTAS
Meeting onde Cavaco aponta a necessidade de criação
1906 9/23/1906 Porto Alegre FORGS da FORGS
O Companheiro Oliveira Damico, em artigo,
conclama os Gráficos a se organizar para obtenção
1906 9/29/1906 Porto Alegre da jornada de 8 horas. A Luta, 29/9/1906
1906 10/4/1906 Porto Alegre FORGS Criação da FORGS pelo Operariado em greve
1906 Porto Alegre Marmoristas da Marmoraria Friederichs Jornada de 8 horas

1906 3/21/10/1906 Porto Alegre Greve Geral dos 21 dias - 3 a 21 de Outubro Redução da Jornada de Trabalho

1906 Porto Alegre Greve Geral A imprensa noticiava a presença feminina na Greve

1906 10/10/1906 Porto Alegre Os canteiros conquistam a jornada de 8 horas

16 10/30/2009 18:57:49
126 24277328.xls Plan1

Xavier da Costa solicita conferência com


1906 10/13/1906 Porto Alegre Alberto Bins
Neste domingo ocorreu a 4ª reunião do
empresariado portoalengrense com vistas a
1906 10/14/1906 Porto Alegre ratificar a proposta das 9 horas

Segundo relatório do Chefe de Polícia a Classe


Caixeiral também se movimentou nos estertores
da Greve Geral com o objetivo de conseguir o
fechamento do comércio a retalho as 20:00
1906 Porto Alegre horas.

1906 11/4/1906 Porto Alegre União Metalúrgica


O jornal "A Luta" noticia a solidariedade dos
trabalhadores portugueses contratados pelo Loyd
1906 12/15/1906 Porto Alegre para com seus colegas em greve
Marcelo Gama escreveu "Avatar" - Drama Anti-
1906 Porto Alegre militarista Publicação da Livraria Americana de Porto Alegre

1906 Dezembro Porto Alegre FORGS Prestação de contas das despesas da Greve Geral
1906 12/30/1906 Porto Alegre FORGS Referência a Comissão Central Provisória
1906 Livramento Jornal: O Zenith Isolino Leal
1906 1906 Porto Alegre Clube de Imprensa Operária
1906 Porto Alegre Sindicato dos Gráficos de Porto Alegre A Luta, 10/10/1906
União dos Chapeleiros(Sindicato de Resistencia
1906 1906 Porto Alegre dos Chapeleiros)

União dos Pedreiros - em 1909 a Oposição vence


1906 1906 Porto Alegre as eleições conduzindo Luiz Derivi a Presidência Correio do Povo, 12.09.1909
1906 10/28/1906 Porto Alegre União dos Trabalhadores em Madeira A Luta, 15/11/1906
1907 Porto Alegre Grupo Filodramático Libertário
Destinado a coordenar a política anarquista junto às
1907 Porto Alegre Bloco Unionista entidades operárias de POA
1907 Porto Alegre Sala de Leitura Escola Eliseu Reclus
Distribuição de gêneros à famílias de ex-grevistas e
pagamento de passagens que os permitissem deslocar
1907 Janeiro Porto Alegre FORGS para outras localidades

17 10/30/2009 18:57:49
126 24277328.xls Plan1

O mote teria sido (boato...) a delação para a polícia dos


membros mais destacados na Greve Geral de 1906, os
Polemica entre os membros do jornal "A LUTA" e quais foram os anarquistas agregados no "A Luta" e
1907 Fevereiro Porto Alegre os adversários do jornal "A DEMOCRACIA". demais entidades combativas.
Provável: Diretoria Permanente = Comissão Central
1907 3/13/1907 Porto Alegre FORGS Efetiva
1907 3/27/1907 Porto Alegre FORGS Filia-se a FORGS a União Operária de Montenegro

Publicada matéria sobra a terceira sessão da Comissão


1907 3/31/1907 Porto Alegre FORGS Central da FORGS, na qual o 1º de Maio foi discutido

Esta entidade representava os trabalhadores na


1907 Montenegro União Operária Construção da Estrada de Ferro Montenegro-Caxias

Allgemeiner Arbeiter Verein, Club Imprensa Operária,


União Operária Internacional, Grêmio de Artes Gráficas e
Correlatas, União dos Trabalhadores em Madeira, União
dos Metalúrgicos, União dos Empregados em Padaria,
Towarzystwo Napzod, Grêmio Instrutivo e Recreativo 1º
de Maio, Sindicato dos Marmoristas, União de Socorros
Operários, Sindicato dos Marceneiros e Anexos e União
1907 Abril Porto Alegre Quadro associativo existente em 07/abril/1907 dos Pedreiros.
Escola Operária - fundada pela União dos A Democracia informa da futura criação. Concretizada
1907 Abril Porto Alegre Pedreiros em Julho de 1907
1907 Porto Alegre Club Instrutivo e Recreativo 1º de Maio
1907 Maio Porto Alegre Comemorações do 1º de Maio FORGS
1907 Maio Porto Alegre Sindicato dos Marceneiros Comemorações do 1º de Maio
O Jornal "A Luta" informa das manifestações
referentes ao 1º de Maio que ocorreram em Rio
1907 5/15/1907 Porto Alegre Grande, Santa Maria e São Borja. Conforme: "A Luta" 21/6/1906
Reunião da Comissão Central: Apresentação das contas
da comissão sobre o 1º de Maio e Discussão dos
1907 5/29/1907 Porto Alegre FORGS Estatutos
1907 7/1/1907 Porto Alegre Escola da União dos Pedreiros
Conforme aponta "A Democracia" há a indicação de um
1907 7/2/1907 Porto Alegre FORGS novo Presidente para a FORGS....
1907 10/12/1907 Porto Alegre Jornal: "O Alfaiate"

18 10/30/2009 18:57:50
126 24277328.xls Plan1

O Jornal "A Luta" publica manifesto: "Aos Um dos autores foi Henrique Augusto Martins (by
1907 10/26/1907 Porto Alegre Tipográfos de Porto Alegre" Cecílio Vilar)
1907 Rio Grande Greve dos Estivadores Aumento de Salário
1907 São Gabriel Jornal: A Luta Rolino Leonardo Vieira
1907 Bage Jornal: A Evolucao C. Nunes Nogueira e J. Cirne
1907 Porto Alegre Jornal: Lucifer Franco Carmelo Longo
1907 Porto Alegre Jornal: O Alfaiate Frederico Rosing

"Os trabalhadores iam adotando a forma de


organização sindical (não mais pluri-profissional),
seguindo, por um lado, as propostas dos
anarquistas, sem no entanto romper seus vínculos
1907 Porto Alegre de lealdade para com as lideranças socialistas."

Composição da FORGS: União dos Chapeleiros,


Metalúrgicos, Trabalhadores em Madeira e Grêmio
1907 7/7/1907 Porto Alegre de Artes Gráficas e Correlatas. Jornal "A Democracia"
1907 7/7/1907 Porto Alegre Organização da União dos Pedreiros Jornal "A Democracia"
O Jornal "A Luta" estava distribuindo o folheto:
1907 1/13/1907 Porto Alegre "Bases do Sindicalismo" Jornal "A Democracia"
Em 1907,quando das eleições estaduais, os
socialistam denunciavam republicanos e
1907 1907 Porto Alegre democratas
1907 1907 Porto Alegre Sindicato dos Marceneiros e Anexos
1907 1907 Porto Alegre Sindicato dos Operários Alfaiates
A União Operária mantém aulas para o proletariado
1907 Rio Grande da cidade. Recebe auxílio do Poder Municipal
1908 6/3/1908 Porto Alegre Jornal "Avante" Francisco Xavier da Costa
1908 Bagé Sociedade Beneficente dos Alfaiates Participou do 2º Congresso Operário no RJ em 1913
1908 Rio de Janeiro Jornal " A Voz do Trabalhador" Jornal da COB
1908 Setembro Porto Alegre Fundação de Partido Operário Socialista Iniciativa de Carlos Araújo Cavaco
Protesto as condições de tratamento que eram
1908 Rio Grande Greve de operárias de charuteiras submentidas
1908 Santa Maria Jornal: O 1º de Maio Manoel Magalhaes
1908 Porto Alegre Jornal: Congresso Caixeiral Armando Barros Cassal
1908 Porto Alegre Jornal: Eco do Povo Antonio Heit e Abel Zacarias
1908 Porto Alegre Jornal: A Batalha Salistre de Campos

19 10/30/2009 18:57:50
126 24277328.xls Plan1

1908 Porto Alegre Jornal: O Paladino Francisco Castelar Pinto

Partido Operário passa a apoiar e integrar a


"Chapa Popular", também chamada de "triplice
aliança" (federalistas, democratas e operários),
lançando a candidatura do marceneiro Luiz
1908 1908 Porto Alegre Leopoldo Wetter ao Conselho Municipal.
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO Agostina Guizzardi = libertária, lecionava, proferia
1908 Rio Grande OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS dicursos e escrevia
Xavier da Costa descarta aliança política com o
1909 Março Porto Alegre PRR Conforme: "Echo do Povo" 12/3/1909

Operários Serralheiros efetuaram reunião, onde


deliberaram que a União Metalúrgica encaminharia
Memorial ao Presidente do Estado onde
manifestaram contrariedade com a implantação de
1909 4/4/1909 Porto Alegre oficina desta natureza no Presidio Central.

1909 Porto Alegre Grêmio Dramático Xavier da Costa Presidido por Arségia Della Pozza
1909 Porto Alegre Aquisição do terreno para o Atheneu Operário
1909 Porto Alegre Lira Oriental
1909 Porto Alegre Liga Beneficente dos Pintores
1909 Livramento Jornal: A Verdade Joao Manoel de Araujo
1909 Uruguaiana Jornal: O Artista Joao de Oliveira Souza
1909 Santa Maria Jornal: Uniao dos Viajantes
1909 Porto Alegre Jornal: O Marte Liga de Resistencia Uniao e Força
O 2º Congresso Operário do Rio Grande do Sul,
programado para 1909, em Porto Alegre, não se
1909 5/5/1909 Porto Alegre realizou. Correio do Povo

1909 Porto Alegre Grupo Solidário Reunia os Gráficos Anarquistas

20 10/30/2009 18:57:50
126 24277328.xls Plan1

Confecção da Planta do Ateneu Operário -


1910 Porto Alegre Arquiteto Sr. José Gaudenzzi
1910 Porto Alegre Carlos Cavaco apoia Rui Barbosa Xavier da Costa apoiara Hermes da Fonseca
1910 Bage Jornal:La Noticia J. Passyro y Monegal
1910 Rio Grande Jornal: Intrepido Manoel Alves de Oliveira
1910 Bage Jornal: A Defesa Alvaro Tavares Ribeiro
1910 Porto Alegre Jornal: O Caixeiro Joao Carlos Paranhos
1910 Porto Alegre Jornal: Correio Maritimo Luiz Gonzaga da Cunha

1910 Jun-10 Porto Alegre Greve derrotada na Metalúrgica de Alberto Bins


Xavier da Costa renuncia a Presidência em favor de Luiz
1910 Porto Alegre FORGS Derivi
1910 1910 Porto Alegre Fundação da União Tipográfica
Lançamento da Pedra Fundamental do Ateneu
1910 May-10 Porto Alegre Operário
1910 Dec-10 Porto Alegre União Tipografica

Cisão entre socialistas: Carlos Cavado apoiava Rui


Barbosa para Presidencia da República, enquanto
Xavier da Costa apoiava, tal como o PRR, Hermes
1910 May-10 Porto Alegre da Fonseca. Jornal "A Luta" 01/05/1910

1911 Porto Alegre FORGS Anarquistas assumem sua direção

Sarau Dramático na Sede da SUO, o qual contou


com duas peças: A Tocadora de Harpa - drama -
1911 Jul-11 Rio Grande e Furiosa de Amor, comédia.
1911 8/15/1911 Porto Alegre FORGS Aprovação dos Estatutos

Grupo de Socialistas em Carta Aberta pedem Uma carta-aberta solicita a Borges de Medeiros que
indicação de um Deputado junto a Assembléia indique um representante do operariado pelo PRR para a
1911 10/12/1911 Porto Alegre Estadual deputação estadual na Assembléia de Representantes.
Sindicato dos Condutosres de Veículos à Tração
1911 10/15/1911 Rio Grande Animal de Rio Grande

21 10/30/2009 18:57:51
126 24277328.xls Plan1

Confederação Regional do Trabalho do Rio Grande


1911 9/27/1911 Porto Alegre do Sul Iniciativa de Carlos Araújo Cavaco

1911 Porto Alegre Biblioteca Operária União Operária Internacional


Mantém Escola na qual leciona-se primeiras letras,
1911 Porto Alegre FORGS desenho e música - Professor André Arjona

1911 Porto Alegre FORGS Lira Operária - 09/07/1911


1911 Maio Livramento Greve: Empregados do Jornal "Debate"

1911 Maio Porto Alegre Greve dos oficiais Alfaiates Aumento de Salário & Jornada de 8 horas
1911 Cachoeira Greve: Oficiais Alfaiates Aumento de Salário

Greve:Motorneiros e Condutores da Cia. Força e Aumento de Salário, pagamento de salarios atrasados e


1911 Julho Porto Alegre Luz equiparação dos funcionarios a uma só categoria

1911 Porto Alegre Greve: Correeiros da Selaria Militar Brasileira


1911 21/22/6/1911 Porto Alegre Greve: Estaleiro Mabilde Pagamento da quinzena em dia

1911 Fevereiro Porto Alegre Greve: Pedreiros


1911 Porto Alegre Greve: Carpinteiros Jornada de 8 horas
1911 Rio Grande Jornal: O Protesto Uniao Operaria
1911 Rio Grande Jornal: Tribuna da Estiva Uniao dos Estivadores
1911 Livramento Jornal: A Luta Angelo Correa de Melo
1911 Livramento Jornal: A Evolucao J. E. de Carlos e Daniel Perlungieri
1911 Rio Grande Jornal: A Voz da Estiva Francisco Golcalves
1911 Rio Grande Jornal: O Progresso
1911 Porto Alegre Jornal: A Verdade Liga Anti-Clerical

Presidente do Estado concede a reivindicação de 8


horas de trabalho aos operários empregados em
1911 Porto Alegre obras públicas e recebe comissões de grevistas.

22 10/30/2009 18:57:51
126 24277328.xls Plan1

União dos Correiros, União dos Pintores & União


dos Chapeleiros = entidades da órbita de Xavier da
1911 Jun-11 Porto Alegre Costa se desligam da FORGS
1911 1911 Porto Alegre Jornal: A Luta Deixa de Circular

Disputa judicial entre Henrique Martins e Xavier da


Costa, vencido por este último. Para fugir da multa
e da punição Martins se refugia no Rio de Janeiro,
servindo de elo de ligação entre a COB e a
1911 Porto Alegre FORGS.
Círculo da Imprensa - objetivo específico a defesa
1911 1911 Porto Alegre dos interesses dos jornalistas.
1911 1911 Porto Alegre União dos Oficiais Alfaiates
1911 1911 Porto Alegre União dos Artifices Sapateiros
Antônio Cariboni pública matérias assinadas no "O União Operária Internacional, União dos Pedreiros e
1912 Janeiro Porto Alegre Diário" sobre entidades Operárias União Metalúrgica
A União Operária mantém Escola Noturna com
1912 Porto Alegre Professores Operários Conforme: "O Diário" 14/01/1912

1912 Porto Alegre FORGS Bolsa de Ocupações


1912 Porto Alegre Xavier se elege Conselheiro Municipal
1912 Porto Alegre Jornal "A Voz do Trabalhador" Órgão oficial da FORGS
1912 Porto Alegre Retomada das Obras do Atheneu Operário

1912 Junho Porto Alegre Xavier da Costa adere públicamente ao PRR Conforme: "Echo do Povo" 17/6/1912
A Federção se pronuncia taxando de infeliz a aliança
1912 Setembro Porto Alegre FORGS Xavier/PRR
1912 Setembro Porto Alegre Meeting contra a Carestia de Vida Conforme: "O Diário" 24/09/1912
Delegação da FORGS denuncia o encontro dos
1912 7/15/11/1912 Rio de Janeiro Amarelos

1912 18/23/3/1912 Livramento Greve: Pedreiros & Alfaiates Diminuição da jornada e aumento
1912 Maio Rio Grande Greve: Alfaiates Aumento Salarial

23 10/30/2009 18:57:51
126 24277328.xls Plan1

Greve dos: Pedreiros, Carpinteiros e


1912 Maio Sta. Maria Marceneiros Jornada de oito horas

1912 Maio Livramento Greve: Operarios de uma fábrica de carros Contra a demissão de companheiros

1912 Rio Grande Greve: Trabalhadores da Limpeza Publica Aumento Salarial


Pagamento de uma noite de trabalho suspensa em
1912 27/28/11/1912 Rio Grande Greve: Estivadores virtude de Acidente no Trabalho
1912 Santa Maria Jornal: O Operario Luiz P. de Borba
1912 Jaguarao Jornal: O Amigo do Operario
1912 Porto Alegre Jornal: A Justica Oli Soares e Jean Pierre Pallet
1912 Porto Alegre Jornal: O Monitor Manoel Campos
Escola da União dos Pedreiros + Escola da União
Operária Internacional tem sua administração
1912 1912 Porto Alegre entregue a FORGS

FORGS - Disputam duas chapas, uma encabeçada


por Luiz Derivi com apoio dos sindicalistas
(anarquistas) e outra por Guilherme Koch que
contava com apoio dos Socialistas leais a Xavier da
1912 May-12 Porto Alegre Costa. A corrente sindicalista vence as eleições.
Promove uma série de comícios de protestos em todo o
1913 Rio de Janeiro COB País
Trabalhadores são demitidos da Companhia União
de Fosforos sob o argumento de estarem
1913 5/31/1913 0:00 Porto Alegre sabotando a produção.
1913 Maio Porto Alegre 1º de Maio Conforme: "Correio do Povo" 02/05/1913
1913 Maio Porto Alegre FORGS Distribuição de Boletim por ocasião do 1º de Maio
1913 8/30/1913 Porto Alegre FORGS envia relatório a COB
1913 Porto Alegre FORGS Delegados vão ao Congresso da COB
1913 Caxias do Sul SINDICATO DOS TANOEIROS Esta representado no Congresso da COB
8 a 13 de Setembro de 2º Congresso Operário Brasileiro (8 a 13 de
1913 1913 Rio de Janeiro Setembro)
Vinte e seis (26) entidades do RS se fazem
representar no II Congresso Operário Brasileiro
1913 1913 promovido pela COB
1913 Maio Bagé Greve:Empregados de Construtora
1913 Sta. Maria Greve: Cocheiros Maus tratos do fiscal da municipalidade

24 10/30/2009 18:57:51
126 24277328.xls Plan1

1913 Rio Grande Greve: Estivadores


1913 Porto Alegre Greve: Padeiros Maus tratos do proprietário sobre um empregado
Protesto contra a suspenção, por economia, do trabalho
1913 11/16/8/1913 Rio Grande Greve: Operárias da Oficinas da Viação Férrea nos sábados
1913 Santa Maria Greve: Tipógrafos de um Jornal Protesto pela repreensão de um Companheiro
1913 Rio Grande Greve: Construção Civil
1913 Bage Jornal: O Trabalho Francisco Rodrigues e Nicolau T. Marques
1913 Passo Fundo Jornal: O Popular
1913 São Gabriel Jornal: O Operario Nestor de Souza Ortiz
1913 Porto Alegre Jornal: "A Vanguarda" Carlos Cavaco

1913 Porto Alegre Associações protestam contra as Cooperativas


1913 Porto Alegre União dos Oficiais Barbeiros
1913 Porto Alegre FUNDAÇÃO DO 'SINDICATO DOS PEDREIROS'

Comissão Patronal (Proprietários de Padarias


comparece a redação do Jornal "A Federação"
onde informa que não ira atender a Informa também da distribuição de boletim da Liga
reivindicação dos Padeiros que reivindicam o Padeiral convocando para reunião dos operários em
1913 8/1/1913 Porto Alegre descansso aos domingos. Padarias.
1914 Fevereiro Porto Alegre Escola Moderna Bairro Navegantes
1914 Porto Alegre Centro de Estudos Sociais
1914 5/1/1914 Porto Alegre FORGS 1º de Maio
1914 Porto Alegre Jornal: "Aurora" Orlando Martins

1914 Interior FORGS Trabalho de interiorização da FORGS


1914 Porto Alegre FORGS Edição de Folheto sobre Sindicalismo
1914 Porto Alegre Serviço de Estatistica da FORGS
1914 Julho Pelotas Grupo Iconoclasta
1914 Pelotas Ateneu Sindicalista Pelotense
1914 Agosto/Setembro Pelotas Teatro 1º de Maio
1914 Pelotas Grupo Teatral de Cultura Social
1914 Outubro Porto Alegre Jornal: "A Vanguarda" Órgao do Partido Socialista
1914 Porto Alegre Fundação do Partido Socialista Rio-Grandense
Palestra de Zenon de Almeida como o título: "A
1914 7/14/1914 Pelotas Grande Revolução"
1914 9/6/1914 Pelotas Inauguração do Teatro 1º de Maio Grupo Teatral Cultura Social faz sua estréia

25 10/30/2009 18:57:52
126 24277328.xls Plan1

1914 10/3/1914 Porto Alegre Partido Socialista Composição do Diretório


1914 Outubro Porto Alegre Partido Socialista Indica candidato a Deputado Federal
Comemoração do quinto aniversários da morte
1914 10/13/1914 Pelotas de Ferrer

1914 11/8/1914 Porto Alegre FORGS Moção de repúdio a prisão de Manuel Campos
1914 Porto Alegre Grupo Dramático Cultural Social
1914 Porto Alegre FORGS Sala de Leitura
1914 Porto Alegre Comite de Agitação Contra a Crise do Trabalho
1914 Porto Alegre Liga Anti-Militarista
1914 Rio Grande Greve: Estivadores Porto de Rio Grande
1914 Porto Alegre Greve: Marmoristas Greve em virtude de demissão de Colega
1914 Greve: Tipografos de "A Gazeta" Em protesto pela redução dos salários
1914 Alegrete Greve: Trabalhadores da Viação Ferrea Por falta de pagamento
1914 Porto Alegre Greve: Padeiros

Boicote: Trabalhadores contratados na


Argentina para o trabalho em pedreiras, ao
chegarem em Capão do Leão, souberam que
ocupariam as vagas de recentes demitidos por
ocasião de uma greve "e partiram no mesmo
1914 4/4/1914 Pelotas vapor que os trouxera".
1914 Pelotas Jornal: O Rebate Frediano Trebbi
1914 Porto Alegre Jornal: A Revolta Postal

1914 Porto Alegre Jornal: O Sindicalista FORGS


A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO
1914 1914 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Centro de Estudos Sociais de Pelotas
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO
1914 1914 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Grupo Iconoclasta
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO
1914 1914 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Ateneu Sindicalistas Pelotense
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO
1914 1914 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Grupo de Teatro Social 1º de Maio

26 10/30/2009 18:57:52
126 24277328.xls Plan1

Polidoro Santos, Cecílio Vilar, Zenon de Almeida,


1915 Porto Alegre Instituto de Educação e Ensino Racionalista Djalma Feterman e outros
1915 Porto Alegre Campanha de Alfabetização Laica Armando Martins
1915 Porto Alegre Friedrich Kniestedt Militante Anarquista esta no RS
1915 8/7/1915 Pelotas Jornal: Terra Livre Federação Operária de Pelotas
1915 Porto Alegre Antônio Cariboni publica "Deus e Patria"
1915 Porto Alegre Greve: Pedreiros Jornada de 8 horas

1915 Porto Alegre Greve: Padeiros Por prisões e pelo desrespeito ao descanso semanal
1915 Pelotas Jornal: Terra Livre Zenon de Almeida
1915 Rio Grande Jornal: O Proletario

Ação dos soldados, a cavalo e com espadas, provocou


pânico na multidão, que, armada, reagiu com tiros. O
conflito motivou a abertura de inquérito, por parte do
governo estadual, ficando contudo esclarecido que
nenhuma culpa teria cabido ao piquete, e que seria
absurdo a suposição de qua força teria saído à rua para
1915 Porto Alegre Meeting massacra a população.

CONGRESSO INTERNACIONAL DA PAZ -


A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO representando o Centro Feminino de Estudos Sociais, de
1915 Oct-15 Rio de Janeiro OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Pelotas, esteve presente Eliza Gonçalves de Oliveira
O Grupo Iconoclata envia ao Rio de Janeiro como
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO representantes Pedro Bischoff e Santos Barbosa no
1915 1915 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Congresso Internacional da Paz
1916 4/27/1916 Porto Alegre Sindicato dos Canteiros e Classes Anexas
1916 Porto Alegre Sociedade Pró-Ensino Racionalista
1916 Pelotas Jornal: "A Luta"
1916 Pelotas CFES
Em protesto por demissõs de companheiros e condições
1916 3/11/02/1916 São Jeronimo Greve: Mineiros de trabalho

1916 10/05 a 13/6/1916 Porto Alegre Greve: Pedreiros e Operários do Calçamento Pelo pagamento do salário e aumento

27 10/30/2009 18:57:52
126 24277328.xls Plan1

"Após uma greve em junho de 1916, canteiros


que trabalhavam próximos a zona urbana de
Porto Alegre foram enviados, com anuência do
sindicato, para longe do centro, para evitar
1916 Porto Alegre atritos com os carneiros"
1916 Porto Alegre Greve:Tecelões Fabrica Schaitza Salario, condições de trabalho e jornada de 8 horas
1916 Sta. Maria Greve: Cocheiros Pelo direito de ingressar na Estação Ferroviaria
1916 Rio Grande Greve: Mensageiros Em protesto pelos maus tratos
Contra a demissão de companheiros + salario e
1916 7/10/9/1916 Porto Alegre Greve: Calceteiros diminuição da jornada
1916 9/11/1916 Porto Alegre Greve: Padeiros Diminuição da jornada trabalho

1916 Porto Alegre 1916 é chamado o ano das greves dos Padeiros
1916 20/21/9/1916 Porto Alegre Greve: Calceteiros Pelo não cumprimento da tabela
1916 Greve: Operários de uma fábrica de Meias
1916 Porto Alegre Greve: Gráficos Polidoro Santos teria dirigido de casa
1916 Pelotas Jornal: A Luta Zenon de Almeida
1916 Livramento Jornal: A Defesa Apolonio J. Freitas
1916 Santa Maria Jornal: Reacao Walter Jobim e Cicero Barreto

Maria Antonia Soares (meia irmã de Florentino de


Carvalho) mantém correspondência através do Jornal A
Luta de Pelotas, entre o Centro Feminino Jovens
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO Idealistas de S. Paulo e o Centro Feminino de Estudos
1916 1916 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS Sociais em Pelotas.
1917 Janeiro Porto Alegre Atheneu Operário estaria ainda em obras Conforme: "O Diário" 14/01/1917
1917 Jan-17 Greve: Tecelões
1917 Porto Alegre Boicote à Pedreira de Rodolpho River
Com adesão dos Pedreiros e Carpinteiros envolvidos
1917 3/8/1917 Porto Alegre Greve: Canteiros e Calceteiros nas obras do Cais do Porto.
O Sindicato dos Canteiros estava distribuindo o
1917 Porto Alegre folheto: O Ideal Libertário

O Jornal "A Federação" notícia o alastramento


das greves a nível nacional: o Rio de Janeiro,
Curitiba e cidades do sul do Paraná são
1917 7/26/1917 Porto Alegre atingidas.

28 10/30/2009 18:57:52
126 24277328.xls Plan1

Operários da Viação Férrea se apossam de uma


locomotiva e percorrem a linha propagando a
1917 7/26/1917 Santa Maria greve. Os operários percorrem a Linha de Marcelino Ramos
Segundo o "Correio da Serra" em todas as
estações estavam sendo distribuídos boletins
1917 7/29/1917 Santa Maria que concitavam a greve.
UOI - assina convocação marcando uma
concentração pública para o outro dia na Praça
1917 7/30/1917 Porto Alegre da Alfândega
Reunião da FORGS para convocar uma
1917 7/29/2008 Porto Alegre mobilização contra a carestia

Boletins da FORGS e do Sindicato dos


Pedreiros, Carpinteiros e Classes Anexas, são
distribuídos e afixados em postes no Campo do
1917 7/30/2008 Porto Alegre Bom Fim.
Concentração na Praça da Alfandega onde vai
1917 7/31/1917 Porto Alegre ser escolhida a LDP
Reune-se a noite na sede da FORGS e redige uma
1917 7/31/1917 Porto Alegre Liga de Defesa Popular "Nota ao Povo de Porto Alegre".

A LDP nomeia Comissão cuja incumbência é de


entregar Memorial ao Dr. Borges de Medeiros,
Presidente do Estado, onde estão contidas as
1917 7/31/1917 Porto Alegre pricípias reivindicações do proletariado.

Segundo "A Federação" a greve já se alastrara


também em Porto Alegre também nesta data ao
noticiar que "a agitação nas classes operária é
extraordinária, como se pode notar desde ontem na
Ferroviários entram em greve e em atitude exaltada de grande número de operários, que,
1917 31 de Julho Interior consequência deflagram a Greve Geral em grupos, percorriam as ruas da cidade.."
1917 Caxias do Sul Ferroviários entram em greve

1917 1/5/8/1917 Porto Alegre GREVE GERAL Inicio em 01/08/1917


Comissão da LDP é recebida pelo Dr. Borges de
1917 8/1/1917 Porto Alegre Medeiros

Na tarde do dia 1° de agosto realiza-se novo


comício na Praça da Alfândega, desta vez com a
presença de 4 mil operários, segundo o "Correio
1917 8/1/1917 Porto Alegre do Povo".

29 10/30/2009 18:57:53
126 24277328.xls Plan1

Borges baixa dois decretos atendendo parte das


1917 8/2/1917 Porto Alegre reivindicações

Tropas Federais, sob comando do General


Carlos Frederico de Mesquita, ocupam a
1917 8/2/1917 Santa Maria Estação Ferroviária de Sta. Maria
Algumas categorias ainda perameneceriam em greve
por mais alguns dias, até terem atendidas suas
1917 8/5/1917 Porto Alegre A LDP decide encerrar a greve. reivindicações.
Aumento de Salário, Jornada de 8 horas & Solidariedade
1917 Montenegro Greve: Operários da Fábrica de Banha Renner com os Companheiros de POA

Greve inicia com: Motorneiros e Condutores de


1917 8/8/1917 Pelotas Bondes elétricos e redunda em GREVE GERAL; Inicio em 08 de agosto de 1917
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO Greve Geral - Operária Amélia Gomes - discursa entre
1917 Aug-17 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS tantos líderes do movimento operário
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO Greve Geral - Operária Clementina Silva Ramos,
1917 Aug-17 Pelotas OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS funcionária da Fábrica Fiação e Tecidos
1917 8/8/1917 Caxias do Sul Greve: Metalúrgicos da Amadeo Rossi Aumento salarial & Jornada de 8 horas
1917 Jaguarão Greve: Estivadores Aumento Salarial
Inicio em 16 de Outubro (Abrangeu mais 15 municípios
1917 16/10 a 03/11/1917 Sta. Maria Greve: Ferroviários desencadeiam nova Greve inclusive Caxias do Sul)
1917 Caxias do Sul Greve dos Ferroviários

Soldados do Exército alvejam ferroviários em


Sta. Maria, provocando grandes protestos de
1917 10/20/1917 Porto Alegre operários de Porto Alegre

1917 12 de agosto Porto Alegre Jornal: "A Época" Abilio de Nequete

30 10/30/2009 18:57:53
126 24277328.xls Plan1

1917 Cachoeira do Sul Jornal: A Epoca


1917 Porto Alegre Jornal: Rebeliao Felipe Prieto
1917 Porto Alegre Jornal: A Epoca Liga de Defesa Popular
1917 Porto Alegre Jornal: A Patuleia Antonio Bernardo Canellas
1918 28 de março Porto Alegre Jornal: "A Luta" reaparece Polidoro Santos
1918 Porto Alegre União Operária Internacional UOI se desagrega da FORGS
O Sindicato dos Canteiros e União Operária Internacional
1918 Maio(?) Porto Alegre União Geral do Trabalho (ou dos Trabalhadores) são expulsos da FORGS.

1918 5/1/1918 Porto Alegre Partido Operário Socialista As comemorações do 1º de Maio são no Teatro Helios

1918 5/1/1918 Porto Alegre FORGS As comemorações do 1º de Maio são no Teatro Talia
Engajada nas campanhas de distribuição de alimentos
1918 Porto Alegre FORGS aos operários
1918 Livramento Liga Comunista de Livramento
1918 Passo Fundo Centro Comunista de Passo Fundo
1918 11/1/1918 Porto Alegre União Maximalista de Porto Alegre
1918 11/1/1918 Porto Alegre Uniao Maximalista de Porto Alegre Lança Manifesto: "Do Canhão à Peste"
Permissão para sair do interior da mina quando não
1918 14/21/6/1918 Arroio dos Ratos Greve: Mineiros houvesse trabalho
1918 Porto Alegre Greve: Canteiros de uma pedreira
1918 Porto Alegre Greve: Calceteiros
1918 Jun-18 Porto Alegre Greve dos Metalúrgicos e Texteis Ao que consta não teve apoio da FORGS

Greve Geral : 1- Abaixamento de 40% nos preços atuais


dos gêneros de primeira necessidade; 2-
Regulamentação 8 h diárias de trabalho; 3 - Liberdade
aos operários canteiros que se acham recolhidos à casa
de correção; 4 - Criação de uma lei de proteção aos
Chamada pela FORGS operários, vitimas de acidentes de trabalho; 5 -
Julho de 1918 foi de 21 Instituituição das passagens de bondes de 100 réis para
1918 a 25/07. Porto Alegre Greve Geral os operários"
1918 Rio Grande Greve: Carroceiros Protesto contra a diminuição do frete do carvão

31 10/30/2009 18:57:53
126 24277328.xls Plan1

Greve dos Operários da Fábrica de Móveis


1918 Triunfo Kappel e Irmãos
Greve: 32 Operários Estrangeiros da Cia. de Aumento Salarial; solidariedade a companheiro
1918 Porto Alegre Fiação de Tecidos despedido
1918 Greves dos Ferroviários

Jornada de 8 horas + aumento de 25% e desejavam


1918 10/1/1918 Rio Grande Greve: Trabalhadores da Cia. Francesa do Porto receber por dia
1918 Greve no Frigorifico Armour
Em função da Greve a sede da União Operária era
1918 10/3/1918 Rio Grande invadida pela Brigada Militar

1918 10/19/1918 Rio Grande Fundação do Sindicato dos Padeiros


1918 Porto Alegre Jornal: O Inflexivel Francisco Xavier da Costa

1919 Porto Alegre Partido Socialista Operário Conforme: "Correio do Povo" 23/02/1919
1919 5/1/1919 Porto Alegre FORGS Comemorações do 1º de Maio
Por ocasião da Greve Geral envia telegrama a jornais do
Rio de Janeiro e São Paulo protestando contra as
1919 Setembro Porto Alegre Partido Socialista Operário violências do Presidente do Estado

1919 Setembro Porto Alegre Ato de força contra a FORGS sua sede é ocupada.
1919 7/8/1/1919 Porto Alegre Greve: Foguistas e Carvoeiros Aumento de Salário
Greve: Funcionarios dos Escritórios da Viação
Ferrea, contou com a adesao de Gravatai e
1919 17/23/1/1919 Sta. Maria Passo Fundo Em protesto pela demissão de colegas
Greve: Trânsito e Escritorios da Viação Ferrea
1919 Porto Alegre adesão de Montenegro e Gravataí Em protesto pela demissao de colega

Greve: Operarios dos Frigorificos Armour e Aumento de salario, jornada de 8 horas e redução de
1919 4/27/1919 Santana do Livramento Wilson preços no armazem
Greve dos Trabalhadores na construção do
1919 4/29/1919 Porto Alegre novo porto Aumento Salarial
Jornada de oito horas + a questão do transporte dos
1919 5/2/1919 Rio Grande & Pelotas Várias categorias em greve trabalhadores

32 10/30/2009 18:57:54
126 24277328.xls Plan1

Movimento paredista de vulto, envolvendo novamente as


operárias da União Fabril: às 12 horas do dia 8 de maio,
uma comissão de grevistas, composta por homens e
mulheres, compareceu à fábrica e postou-se à frente do
A PARTICIPAÇÃO FEMININA NO MOVIMENTO portão de entrada para "convidar" seus companheiros a
1919 1919 Rio Grande OPERÁRIO DE RIO GRANDE E PELOTAS aderir à greve.

"Em função da Greve os trabalhadores sairam de


frente da União Geral dos Trabalhadores em
direção à Praça General Teles cerca de três mil
operários, contando com várias mulheres e
1919 5/8/1919 Rio Grande crianças que faziam a vanguarda do préstito."
1919 Porto Alegre Greve: Padeiros Solidariedade com os Canteiros
1919 Porto Alegre Greve: Alfaiates Aumento Salarial

1919 Porto Alegre Greve:Estivadores Aumento e Jornada de 8 horas


Contra a redução dos salários em função da jornada de 8
1919 Pelotas e Rio Grande Greve: Operarios dos Frigorificos horas
1919 Pelotas Greve: Carroceiros Aumento Salarial
1919 4 - 7/7/1919 Caxias do Sul Greve: Trabalhadores em Cortume Jornada de oito horas
1919 Porto Alegre Greve: Metalurgicos Jornada de oito horas

1919 Porto Alegre Greve: Sapateiros Jornada de oito horas + aumento salarial
1919 Porto Alegre Greve: Carpinteiros & Marceneiros Jornada de oito horas + aumento salarial
1919 25/08 a 11/09/1919 Porto Alegre GREVE GERAL Jornada de 8 horas + aumento salarial
FORGS é fechada por ato de força do Governo
1919 9/2/1919 Porto Alegre Estadual
1919 Porto Alegre Greve:Estivadores da Viação Ferrea Solidariedade aos demitidos na Greve Geral
Solidariedade aos demitidos na Greve Geral de Porto
1919 Pelotas Greve: Estivadores Alegre
1919 Porto Alegre Greve: Padeiros Solidariedade a companheiro despedido

1919 1919 Porto Alegre Greve nos Transportes Pùblicos e Telefonia

Greve dos Operários das fábricas de Fiação e


Tecelagem que ainda reivindicavam aumento
1919 Aug-19 Porto Alegre salarial e diminuição da jornada de trabalho.

33 10/30/2009 18:57:54
126 24277328.xls Plan1

1919 Uruguaiana Jornal: A Uniao Carmelo Benevenga


1919 Bage Jornal: A Dor Humana Cecilio dos Santos
1919 Rio Grande Jornal:O Nosso Verbo Zenon de Almeida
1919 Porto Alegre Jornal: A Arena Oscar Orlando de Araujo e Silva
1919 Porto Alegre Jornal: Spartacus do Sul Zenon de Almeida
1919 Porto Alegre Jornal:O Nosso Verbo Zenon de Almeida
1920 Fevereiro Santa Maria FORGS Reunião preparatória do Congresso Operário
21 a 25 de março de
1920 1920 Porto Alegre 2º Congresso Operário do Rio Grande do Sul O mesmo teve 9 sessões
1920 Abril Rio Janeiro Congresso Operário Nacional COB

1920 Porto Alegre Sindicato Gráfico Comunista Fundação


1920 Porto Alegre LIGA PENSAMENTO
1920 Porto Alegre 1º de Maio
1920 Bage Jornal: Solidariedade Obreira Sindicato da Construcao Civil
1920 Santa Maria Folha do Povo M. de Gusmao
1920 Porto Alegre Revista Liberal Polidoro dos Santos
1920 Porto Alegre Der Freie Arbeiter (O Trabalhador Livre) Frederico Kniestedt
1920 1920 Porto Alegre Partido Sindicalista Parlamentar
1920 8/25/1920 Caxias do Sul Greve na Ario Zanellato Pedem retorno de colega de demitido

Greve: Trabalhadores da Tecelagem Ítalo-Brasileira


1920 Rio Grande de Rio Grande Os operários pediam aumento de 50%
1920 11/14/1920 Porto Alegre Greve dos Cervejeiros da Cervejaria Bopp O Patrão pediu policiamento para a empresa
Decreto nº 4269 de 17 de janeiro de 1921 Regula
1921 1/17/1921 Porto Alegre a repressão do anarquismo
Decreto nº 4247, de 6 de janeiro de 1921. Lei de
1921 1/6/1921 Distrito Federal expulsões dos estrangeiros
1921 Fevereiro Porto Alegre Revista Liberal
Entrevista do Secretário Geral da Forgs: "O nosso
operáriado, sua organização, suas idéias e tendências.
1921 5/1/1921 Porto Alegre FORGS Uma opinião sobre a questão social"
1921 Santa Maria Jornal: O Ferroviario Angelo Caldonazzi

34 10/30/2009 18:57:54
126 24277328.xls Plan1

1921 Livramento Jornal: O Socialista Santos Soares


1921 Porto Alegre Jornal: A Imprensa Joao Maia
1921 Porto Alegre Jornal: O Ferroviario Angelo Calconazzi
1921 Porto Alegre Jornal: A Malagueta Coop. Dos Empregados da E. Eng

1921 Março Porto Alegre Concorridas Assembléias de Pedreiros


1922 Caxias do Sul Greve na Fábrica de Balanças
1922 Porto Alegre Jornal: O Libertario Centro de Estudos Sociais

1922 Bage Grupo: "Os Semeadores" Venâncio Pastorini Sobrinho

Lei nº 682, de 24 de janeiro de 1923, dispondo


sobre a criação de Caixas de Aposentadoria e
1923 Distrito Federal pensões para os ferroviários de cada empresa
Reunião das Associações Operárias da Língua
1923 Porto Alegre Alemã

1923 Junho Porto Alegre Sociedade Pró-Ensino Racionalista Estaria por organizar a Escola Modelo Racionalista
1923 11/13/1923 Porto Alegre Liga dos Operários Republicanos
1923 Bage Jornal: Nossa Voz Gomercindo de Souza
1923 Bage Jornal: A Voz Humana Reduzindo Colmenero
1923 Porto Alegre Jornal: A Voz do Porto
1923 Porto Alegre Jornal: Precursor Lourival Hansen
1923 Porto Alegre Jornal: Die Bewegung (A Libertacao) F. Haberland
Atribui-se um homicidio a pessoa ligadas ao
1923 Porto Alegre Greve: Padeiros Sindicato

O Sindicato Padeiral e Clases Anexas estava


percorrendo as redações dos Jornais e
1923 1/22/1923 Porto Alegre distribuindo um Boltem para a comunidade.

35 10/30/2009 18:57:54
126 24277328.xls Plan1

Comissão da FORGS vai a S. Paulo levar a


solidariedade dos gaúchos aos trabalhadores
1923 Porto Alegre FORGS paulistas em Greve Geral
1924 Porto Alegre União dos Ofícios Vários Publica o Jornal "O Martelo e Foice"
1924 Porto Alegre Jornal: Açao Social Dyonelio Machado e De Souza Junior
1924 Porto Alegre Jornal: Martelo e Foice Samuel Speisk
1924 Feb-24 Santa Maria Criação do Centro Republicano Operário
1925 Porto Alegre Partido Trabalhista Diário de Notícias, 24/03/1925 e 21/11/1925)
1925 Setembro 3º Congresso Operário do Rio Grande do Sul
1925 Outubro Porto Alegre Fundação do Grupo Feminino Libertário Conforme: Correio do Povo 18/10/1925
1925 Bage Jornal: A Revolta Osorio Pereira e Joao Dutra
1925 Pelotas Jornal: O Proletario Rodolfo Xavier
1925 Porto Alegre Jornal: Zirkular (Circular) Fredereico Kniestedt
1925 Porto Alegre Jornbal: A Evolucao Oscar Orlando de Araujo e Silva
1925 Porto Alegre Jornal: O Sol Nascente Jorge Bahlis

FORGS nomeia a Federación Obrera Regional


Argentina como sua representante no Congresso
1925 Porto Alegre da Associação Internacional dos Trabalhadores
Venâncio Pastorini Sobrinho + Cecílio Santos e
1925 Bage Grupo Cultural dos Livre Pensadores outros
1926 Rio Grande Jornal: Cultura Proletaria
1926 Bage Jornal: Tribuna Livre Reduzindo Colmenero
1926 Bage Jornal: O Confessado Dorval Lamothe
1926 Uruguaiana Jornal: O Farol Jose Gomes do Nascimento

1926 Porto Alegre Jornal:O Automobilista Anna Libonati Avenna


1926 Porto Alegre Jornal: Aurora Francisco Grecco
1927 5/1/1927 Porto Alegre PCB Comemorações do 1º de Maio no Teatro Thalia
1927 Quarai Jornal:Moderno Operario Pedro Ximenes
1927 Pelotas Jornal:Cultura Proletaria Grupo de Propaganda Social
1927 Alegrete Jornal:O Combate
1927 Uruguaiana Jornal: Espartaco

36 10/30/2009 18:57:55
126 24277328.xls Plan1

1927 Porto Alegre Revista do Municipio Artur Toscano


1927 Porto Alegre Jornal: Liberdade Henrique Gherardi
1927 Porto Alegre Jornal: O Libertario Grupo Braco e Cerebro

Sindicato dos Pedreiros promove protestos


1927 Porto Alegre contra a execução de Sacco e Vanzetti
1928 1 - 23 /02/1928 Caxias do Sul Greve: Operários Tanoeiros Jornada de 8 horas
1928 Porto Alegre Partido Trabalhista
1928 Porto Alegre BLOCO OPERÁRIO - CAMPONÊS
1928 Livramento Jornal: A Cidade Mario Cunha
1928 Bage Jornal: Emancipacao Cecilio dos Santos e Venancio Pastorini
1928 Porto Alegre Jornal: A Luta Jesus Ribas e Daniel Conde
Friedrich Kniestedt torna-se conselheiros da "Caixa
1928 Porto Alegre de Auxílio Navegantes".

1928 Porto Alegre FORGS ainda esta sob controle Anarquista

Palestra de: Dorvalina Martins Ribas em


1928 10/13/1928 Porto Alegre Homenagem a memódia de Francisco Ferrer O evento foi organizado pela FORGS
1929 Porto Alegre Associação Republicana Operária
1929 Porto Alegre Confederação Regional do Trabalho
1929 5/1/1929 Porto Alegre Confederação Regional do Trabalho Comemorações do 1º de Maio no Teatro Thalia

1929 Porto Alegre União dos Trabalhadores Gráficos de Porto Alegre Adere a CRT
1929 Bage Jornal: O Boato Joao Dutra
1929 Pelotas Jornal: Porvir
1929 Porto Alegre Jornal: A Voz do Povo Antonio Gonzaga
1929 Porto Alegre Jornal: A Tribuna Abilio de Nequete
1929 Porto Alegre Jornal: Extrema-Esquerda Plinio Gomes de Melo
1930 1/18/1930 Porto Alegre Congresso da CRT
1930 1/26/1930 Congresso Anarquista Regional
1930 Fevereiro Jornal "Tribuna Livre" Lançado pelo Grupo: "A Vida"
1930 Porto Alegre Partido Operário Nacional Conforme: O Povo 1/5/1930
Companhia União Fabril efetua redução salarial de
1930 Maio Rio Grande seus empregados
1930 Porto Alegre Jornal: O Povo Reinesio Barbosa
1930 Caxias do Sul Greve: Operários Tanoeiros

37 10/30/2009 18:57:55
126 24277328.xls Plan1

1931 Santa Maria Jornal: Uniao dos Viajantes Jose Garibaldi Felizzola
1931 Porto Alegre Jornal: Das Hanwerk (O Artesanato) Theo Wiedersphan
1931 Porto Alegre Jornal: Municipio Artur Toscano
1931 Porto Alegre Folha Academica Joao Antonio Mesple
1932 Pelotas Boletim COP Lauro Granja
1932 Livramento Jornal: Reflexos
1932 Porto Alegre Jornal: Eco Ferroviario Joao Correa Pires
1932 Porto Alegre Boletim Joao Antonio Mesple
1932 Porto Alegre Jornal do Operario Joao Lopes de Castilhos
1932 Porto Alegre O Sindicalista Paulino Aguilar
1933 1/27/1933 Butiá Greve: Mineiros Por causa do atraso nos pagamentos

O Sindicato dos Metalúrgicos passa para a


1933 Porto Alegre hegemonia Comunista
Manobra do Ministério do Trabalho é repelida por
1933 Porto Alegre Congresso de "Refundação" da FORGS uma aliança entre diversos setores...
1933 Maio Jornal: "Aktion" Dirigido pelo libertário Edmund Gutheil
1933 Novembro Porto Alegre Jornal: "A Voz Proletária" Federação dos Núcleos Operários Anti-Políticos
1933 Pelotas O Proletario Manoel Saez
1933 Carazinho A Luz da Verdade Raimundo Martins de Quadros
1933 Porto Alegre Quinto Estado Abilio de Nequete
1933 Porto Alegre Aktion (Acao) Frederico Kniestedt
1933 Porto Alegre Tribuna Gaucha Agnelo Cavalcante e Pires de Lima
1933 Porto Alegre A Voz do Trabalhador Policarpo Hibernon Machado
1933 Porto Alegre A Voz Proletaria Nucleos Operarios Apoliticos
1933 Porto Alegre A Voz da Razao Jose Freitas da Silva
1933 Dezembro Porto Alegre Greve dos Padeiros
1933 Porto Alegre Liga dos Direitos Humanos Dirigida por Frederico Kniestedt
1934 Rio de Janeiro SINDICALISMO OFICIAL - Decreto n° 24.694 SINDICATOS PROFISSIONAIS
1934 Rio Grande A Evolucao
1934 Porto Alegre A Batalha Dorval de Moraes e Almeida Lins
1934 Porto Alegre Tas J. Salgado Freire e Severino Ronchi
1934 Porto Alegre O Trabalho Luis Abs da Cruz
1934 Porto Alegre Forja Proletaria Uniao dos Operarios da Construcao Civil
1934 Janeiro Porto Alegre Greve dos Padeiros O PCB teria assumido a hegemonia do MO

38 10/30/2009 18:57:55
126 24277328.xls Plan1

"A greve foi reprimida violentamente em nome da luta


anti-comunista, culminando com o fechamento de
diversas entidades operárias (entre elas a FORGS,
que nunca voltaria a ter existência legal), a prisão de
vários lideres sindicais e o assassinato seletivo de
1934 Porto Alegre Greve de Tecelões e Metalúrgicos diversos dirigentes estaduais do PCB."
Criação do Cículo Operário no Bairro
1934 Porto Alegre Navegantes Estrutura Assistencial

Posiçao de:"Combate a intromissão da política


partidária nos meios operários e sindicalização oficial
Orlando Martins lidera a Fração Minoritária no do Ministério do Trabalho, insistindo em destacar a
1934 5/1/1934 Porto Alegre Congresso da FORGS importância da liberdade e autonomia sindical"

Operários Metalúrgicos e trabalhadores da


indústria têxtil entram em greve reivindicando,
entre outras coisas, maiores condições de
1935 Janeiro Porto Alegre higiene nas fábricas.
1935 Janeiro Porto Alegre Tentativa de Greve Geral
1935 Pelotas A Emancipacao
1935 Livramento O Construtor Armando Silveira
1935 Santa Maria Uniao dos Professores
1936 Santa Maria JOC Rheny Niederauer
1936 Santa Maria Revista da S U dos C. Viajantes
1936 Porto Alegre Rumo Aparcio de Almeida Maciel
1936 Porto Alegre Humanidade Agremiacao Anarquista do RS
1936 Porto Alegre Revolucao Mario Ferreira de Medeiros
1937 Bage Pente Fino Joao M. Pereira e Joao F. da Silva
1937 Rio Grande Folha Bancaria
1937 Porto Alegre Alarm (Alarme) Frederico Kniestedt
1937 Porto Alegre Das Deutsche Buch (O Livro Alemao) Frederico Kniestedt
1937 Porto Alegre Comerciario Cristiano da Costa
1938 Quarai A Tribuna Laci Osorio e Marino Ripoll
1938 Livramento A Democracia Heron Canabarro
1939 Santa Maria UFM Uniao dos Funcionarios Municipais

39 10/30/2009 18:57:55
126 24277328.xls Plan1

1939 Santa Maria Vento Norte Carlos Brenner


1939 Porto Alegre O intelectual Valter Pereira da Rosa
1940 Bage Eco Padeiral Sindicato dos Padeiros
1940 Porto Alegre Boletim da F. dos Circulos Operarios
1940 Porto Alegre O Circulismo nos Pampas
1940 Porto Alegre Luz da Patria Pedro Teixeira de Souza e Adalci Figueiro
1941 Rio de Janeiro Imposto Sindical
1942 Porto Alegre FEUPA Diversos
1943 Rio de Janeiro Criação do IAPI
1945 Livramento Santana-Rivera Joao Pereira da Silva
1945 Alegrete O Trabalho
1945 Cruz Alta Tribuna Trabalhista
1945 Porto Alegre Libertacao Antonio Pinheiro Machado Neto
1945 Porto Alegre Reivindicador Juvenal Jacinto
1945 Porto Alegre Boletim Metalurgico Jose Cesar de Mesquita
1945 Porto Alegre A Voz do Trabalhador
1946 Santa Maria O Lider Trabalhista Rafael Meneses
1946 Bage Novo Dealbar Venancio Pastorini e Reduzindo Colmenero
1946 Caxias do Sul Voz do Povo Ernesto Bernardi
1946 Porto Alegre Tribuna Gaucha Pinheiro Machado & Dyonelio Machado
1946 Porto Alegre Boletim da Ass. Func. P. E. Saul Teixeira e Pery P. Diniz
1947 Livramento Tribuna do Povo Lucio Soares Neto
1947 Santa Maria O Telegrafista Jose Vinande
1947 Porto Alegre O Julinho Diversos
1947 Porto Alegre Municipario Ernani de Oliveira e outros
1948 Livramento Unidade Solon Pereira Neto e Lucio Soares Santos
1948 Porto Alegre Voz do Povo Laci Osorio
1948 Porto Alegre Boletim dos Trabalhadores da Carris Andy Lima de Avila e Italo Prata
1949 Caxias do Sul A Tribuna
1949 Carazinho Verdade Socialista Raimundo Martins de Quadros
1949 Porto Alegre Horizontes Cyro Martins e Flamarion Silva
1949 Porto Alegre Folha Trabalhista
1949 Porto Alegre A Luta Percio Pinto e Nilton Goulart
1950 Sáo Jeronimo O Lampeao Ary Saldanha
1950 Porto Alegre O Trabalhador Frente Única dos Trabalhadores do RS

40 10/30/2009 18:57:56
126 24277328.xls Plan1

1951 Porto Alegre Boletim Mensal Therezio Meirelles


1951 Porto Alegre Nosso Boletim Gerson Borges
1951 Porto Alegre Farrapos Gerson Borges
1951 Porto Alegre O COPA em Revista Circulo Oper. Porto Alegrense
1952 Porto Alegre Modulo Aldrovando Guerra e Luiz Carlos Cunha
1952 Porto Alegre O Grafico Gabriel Quintana
1953 Porto Alegre Cruzada Ruy da Costa Mendes
1954 Carazinho A Unidade Jose Edson Giotto
1954 Rio Grande Voz do Povo
1954 Porto Alegre Hoje Sergio Jockymann
1955 Porto Alegre O Clarim Hamilton Chaves
1955 Porto Alegre Vida Ferroviaria Thomaz Thompson Flores
1956 Porto Alegre Novas Diretrizes Dionisio Araujo
1956 Porto Alegre Folha Sindical Octacilio M. da Costa
1956 Porto Alegre Tribuna Ferroviaria Joao Ferreira
1957 Porto Alegre O Faisca Jorge Alberto Campezatto
1958 Santa Maria Revista de Telegrafista
1959 Encruzilhada do Sul Folha do Povo Jose Moacyr de Oliveira
1959 Porto Alegre Folha Metalurgica Jose Cesar de Mesquita
1959 Porto Alegre O Bancario Oly Machado
1960 Pelotas Jornal da Tarde Hernani Cavalheiro
1961 Pelotas O Combate Edgar J. Curvello
1961 Santa Maria Bronquinha
1961 Porto Alegre O Universitario Paulo Derengoski
1961 Porto Alegre Resistencia Democratica Fernando Almeida e Victor Douglas Nunez
1961 Porto Alegre O Tranviario Martiner Araujo Lopes
1961 Porto Alegre Boletim dos Jornalistas Henrique Maia
1962 Quarai O Trabalhador Joao Dirceu Mota
1962 Porto Alegre Resistencia Solon Pereira Neto
1963 Livramento 80 anos do Clube Caixeiral Ivo Caggiani
1963 Porto Alegre Reflexos Cerebrais Victor Velloso
1964 Santa Maria Cartaz Ferroviario Antonio Luiz Marques
1964 Porto Alegre Informativo Mitto Edgar de Andrade Xavier
1966 Porto Alegre Boletim Informativo Valdeci Bezerra
1966 Porto Alegre Boletim Informativo Eclair Rodrigues

41 10/30/2009 18:57:56
126 24277328.xls Plan1

1967 Porto Alegre O Anzol Ass. Dos Funcionarios do IPASE


1967 Porto Alegre O Figaro Walter Mello Gallo
1967 Porto Alegre O Protesto Maria Pinto Fernandez Rodriguez
1968 Porto Alegre Nova Dimensao Sady Antonio Fachinello
1969 Porto Alegre Boletim Sindical Anonimo/Clandestino
Boletim Informativo do X Congresso Nacional dos
1971 Porto Alegre Bancarios Federacao dos Bancarios do RS
1971 Porto Alegre Pato Macho Luiz Fernando Verissimo
1971 Porto Alegre O Trabalhador Setor Jovem do MDB
1971 Porto Alegre Voz da Confeccao Nair Escouto
1971 Porto Alegre Boletim Informativo Bancario Sindicato dos Bancarios de Porto Alegre
1971 Porto Alegre Construcao Sindicato dos T. na Construcao Civil
1972 Porto Alegre O Povo Nilson Miranda
1973 Porto Alegre Jornal dos Sindicatos L. F. Terra Junior
1974 Porto Alegre Coojornal Elmar Bones da Costa
1915 Rio de Janeiro Congresso Anarquista Nacional (?)
Congresso Internacional da Paz - 14 a 16 de
1915 Rio de Janeiro Outubro

42 10/30/2009 18:57:56
126 24277328.xls Plan1

Não foram atendidos (Petersen, 2001, 143)


Mutualista Marçal, 2004,273)

Patronal (Loner, 1996, 76)

Joaquim Alves Torres (Marçal, 1995, 29)


Mutualista Marçal, 2004,273)
Mutualista Marçal, 2004,273)

Mutual (Petersen, 2001, 36)


Mutualista Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Mutualista Marçal, 2004,273)

(Loner, 1996, 76, 77)


(Loner, 1996, 77)

Instalada em 1880 Mutual (Petersen, 2001, 40) (Fortes, 1999, 177)


Mutualista Marçal, 2004,273)

Influência da Maçonaria (Loner, 1996, 77)


Afro-descendentes (Loner, 1996, 77)

Mutual (Petersen, 2001, 41)

Mutual (Petersen, 2001, 40) (Loner, 1996, 77)


Mutual (Petersen, 2001,39, 40) (Loner, 1996, 77)
(Marçal, 2004,282)
Classista Marçal, 2004,273)
Ernesto Francisco de Souza e Silva (Marçal, 1995, 23)
Mutual (Petersen, 2001, 36)
Mutualista Ernesto Francisco de Souza e Silva Marçal, 2004,273) (Marçal, 1995, 23)

(Petersen, 2001, 144)


Ernesto Francisco de Souza e Silva (Marçal, 1995, 23)

43 10/30/2009 18:57:57
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282) (Xerri, 1996, 94)


(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Classista Marçal, 2004,273)
(Loner, 1996, 76)
(Loner, 1996, 77)
Classista Marçal, 2004,273)

Durou até 1893 Interclassista (Petersen, 2001, 40, 67, 70)


Desfez-se no 2º semestre de
1888. Patronal (Petersen, 2001, 73) (Loner, 1996, 74,76)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Patronal (Loner, 1996, 75)

Patronal (Loner, 1996, 76)

(Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 40)

(Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 39)

(Loner, 1996, 79)


Classista Marçal, 2004,273)
Abrange sua composição
Patrões e Empregados (Loner, 1996, 75)

Presença de Nicolau
Tolentino da Soledade, que
em 1896 participa da Liga
Operária Internacional Interclassista (Loner, 1996, 75) (Petersen, 2001, 84)

Foram presos a pedido do


consul (Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 144)

Influência da Maçonaria Mutual (Petersen, 2001, 40) (Loner, 1996, 77)

44 10/30/2009 18:57:57
126 24277328.xls Plan1

Mutual (Petersen, 2001, 40)


(Mello Neto, 1998, 101) (Felici, 1998, 9)

Socialista (Petersen, 2001, 82, 102)


Mutual (Petersen, 2001, 36)
Mutual (Loner, 1996, 77)

Repressão do Exército (Petersen, 2001, 144)


Demissão dos Líderes Formação de rede de solidariedade Criação de
enquanto aguardavam a volta Comissão de Vigilância contra o fura greves e
do Patrão participação feminina (Petersen, 1979,290) (Petersen, 2001, 144) (Loner, 1996, 88)

(Gonçalves da Silva, 1996, 159)


Vitória Parcial Formação de rede de solidariedade (Loner, 1996, 89)

(Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 145)

Vitória (Loner, 1996, 89) (Petersen, 2001, 145)


(Marçal, 2004,282)

Surgiu na esteira da luta


contra a tarifa especial. (Loner, 1996, 75)
(Loner, 1996, 76) (Petersen, 2001, 36, 83)
(Loner, 1996, 76) (Petersen, 2001, 40, 83)
Patronal (Loner, 1996, 76)
(Loner, 1996, 77)
(Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 36, 39)
(Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 36, 39)
Afro-descendentes Pagina 36=1891 & Página 40=1890 (Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 36, 40)

45 10/30/2009 18:57:57
126 24277328.xls Plan1

(Loner, 1996, 78, 79)


(Loner, 1996, 88)

(Pesavento, 1988, 153)

Porta-voz dos social-democratas (Peteresen, 2001, 65)

(Petersen, 2001, 173)

(Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 145)


Fracassou (Loner, 1996, 89) (Petersen, 2001, 145)

Demissão de todos os 80
Grevistas (Petersen, 2001, 145)
Movimento Fracassado Ficou na ameaça de Greve (Loner, 1996, 83)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Socialista Marçal, 2004,273)
(Loner, 1996, 77)
(Borges, 1996, 131)
Interclassista (Petersen, 2001, 85)
Mutual (Petersen, 2001, 40)

Mutual (Petersen, 2001, 40)


(Petersen, 2001, 64,65, 83)

Socialista (Petersen, 2001, 65, 95)


Anarquista Marçal, 2004,273)

(Petersen, 2001, 87) (Borges, 1996, 131)


Durou até Julho de 1893 Socialista (Petersen, 2001, 67, 70, 82)
Interclassista (Petersen, 2001, 77) (Schimidt, 1999, 151)

46 10/30/2009 18:57:57
126 24277328.xls Plan1

(Petersen, 2001, 77)


(Marçal, 2004, 93)
Interclassista (Petersen, 2001, 77)
(Diário Popular, Pelotas, 28/04/1892) (Petersen, 2001, 76) (Schimidt, 1999, 150)
(Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 145)
Patronal (Loner, 1996, 76)
Chapeleiros (Loner, 1996, 77)

Correio Mercantil 26/07/1892 (Loner, 1996, 85)

(Petersen, 2001, 71, 72) (Loner, 1996, 87)


Socialista Marçal, 2004,273)

Socialista (Petersen, 2001, 67) (Marçal, 2004,282)

(Schimidt, 1999,149)

(Petersen, 2001, 134)


Jornal: Democracia Social
07/1893 (Petersen, 2001, 91)
Vitória Comissão de Negociação (Petersen, 1979,290) (Petersen, 2001, 146) (Loner, 1996, 89)

Vitória (Loner, 1996, 89) (Petersen, 2001, 146)


Vitória (Os lideres são todos
demitidos) Democracia Social 13/08/1893 (Loner, 1996, 83)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

Socialista (Schimidt, 1996, 54)

47 10/30/2009 18:57:58
126 24277328.xls Plan1

Para o Dr. Schimidt a data é 17/12/1893 onde


SUO foi escolhida uma Diretoria provisória (Loner, 1996, 75) (Schmidt, 1999,150,151)

Para o Dr. Schimidt a sociedade abrigava em


seu seio correntes com orientações
diferenciadas: socialistas, anarquistas e
mutualistas. (Loner, 1996,87) (Petersen, 2001, 68, 69, 79) (Schimidt, 1999, 153)
(Schimidt, 1999, 15)

(Petersen, 2001, 136)

Conforme: Almanak Litterário


e Estatistico do RS para 1898 (Petersen, 2001. 134)

Mutual (Petersen, 2001, 40)


(Revista Iustrada, nº 7,ano 1,
junho de 1911) (Loner, 1996, 87)

Socialista (Petersen, 2001, 68, 79, 80) (Schimidt, 1999, 152)


(Marçal, 2004, 283)

Durou até 1910 / O Dr.


Schimidt, o posiciona até
1918 (Schimidt, 2000, 9) Anarquista (Petersen, 2001, 136) Marçal, 2004,273)
Vitória (Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 146)
(Marçal, 2004,282)
Coureiros (Loner, 1996, 77)
Para a Dra. Petersen a data é 1895 conforme:
(Petersen, 2001, 134) (Rodrigues, 1984,57)

(Schimidt, 1999, 159)


(Petersen, 2001, 73)
Durou até 1905 Socialista (Petersen, 2001, 63, 67, 90, 98) (Borges, 1996, 132)
(Petersen, 2001, 146)

Fracassou (Petersen, 2001, 146)


Fracassou (Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 146)

48 10/30/2009 18:57:58
126 24277328.xls Plan1

Repressão da Força Pública (Petersen, 2001, 146)


Acordo com ampliação da
jornada de trabalho (Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 146)
Regiao Carbonifera (Witkowski e Freitas, 2005, 94)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Marçal, 2004,273)

(Adhmemar, 1996, 9)
(Loner, 1996, 76)
(Petersen, 2001, 96)
(Petersen, 2001, 63, 67, 98)
Socialista (Petersen 2001, 84) Marçal, 2004,273)

(Petersen, 2001, 100,203)

(Petersen 2001, 98) (Lucas, Petersen, 1992, 62) (Fortes, 1999, 178)
Tumulto (Pesavento, 1988, 153)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Socialista (Marçal, 2004,282)
Socialista Marçal, 2004,273)

(Adhmemar, 1996, 8)

(Adhmemar, 1996, 8)

(Loner, 1996,87)

49 10/30/2009 18:57:58
126 24277328.xls Plan1

(Loner, 1996, 89)


(Petersen, 2001, 40)
Mutual (Petersen, 2001, 36, 40)

(Petersen, 2001, 96, 101)

(Petersen, 2001, 63,91,101,102)


(Petersen, 2001, 101)
Mutual (Petersen,2001,36, 38)
(Petersen, 2001, 138)
Socialista (Petersen, 2001, 37)
(Lucas, Petersen, 1992, 112)

Talvez seja de 1896 Social-democrata (Petersen, 2001, 74,110) (Loner, 1996, 75)
Socialista (Petersen, 2001, 109
(Petersen, 2001, 110)
(Petersen, 2001, 110)
Mutuária Socialista (Petersen, 2001, 110)
(Petersen, 2001, 110)

(Loner, 1996, 73)

Recebeu manifestação de
solidariedade da "Caixa
Beneficente dos Operários
Chapeleiros de Pelotas". (Petersen, 2001, 112) (Fortes, 1999, 179)

50 10/30/2009 18:57:58
126 24277328.xls Plan1

(Petersen, 2001, 111)

Acordo (Petersen, 1979,290) (Petersen, 2001, 146)


Repressão Policial (Petersen, 2001, 146) (Loner, 1996, 88)
Vitória Parcial Participação dos Dirigentes da SUO (Schimidt, 1999, 166) (Petersen, 2001, 146) (Loner, 1996, 88)

(Schmidt, 1996, 66)


(Petersen, 2001, 146)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

(Silva Jr, 1996, 10)

(Silva Jr, 1996, 10) (Borges, 1996, 132)

(Borges, 1996, 132)


(Loner, 1996, 77)
(Loner, 1996, 77)
Influência da Maçonaria (Loner, 1996, 77)

Opnião Pública 30/03/1897 (Loner, 1996, 85)

(Loner, 1996,87)

51 10/30/2009 18:57:59
126 24277328.xls Plan1

(Loner, 1996, 89)

(Echo Operário, Rio


Grande, 12/09/1897) (Schimidt, 1999, 160)

(Echo Operário, Rio Grande, 14/11/1897) (Schimdt, 1999, 159)


(Petersen, 2001, 69)
(Petersen, 2001, 69)
Mutual (Petersen, 2001, 40)
Mutual (Petersen, 2001, 36, 116)

(Petersen, 2001, 114, 135, 136)


(Petersen, 2001, 37, 63) 114

(Borges, 1996, 132)


Existem notícias desta até
1905 (Petersen, 2001, 114, 130, 132)
(Petersen, 2001, 115)
Ácrata (Petersen, 2001, 135)

52 10/30/2009 18:57:59
126 24277328.xls Plan1

(Rodrigues, 1979, 39) (Petersen, 2001, 137)

(Jardim, 1996, 33)

(Petersen & Lucas, 1992, 108)


Mutual (Petersen, 2001, 36,116)

Participou dos pleitos


municipais de 1898 e 1900 (Petersen, 2001, 81, 109) (Loner, 1996, 79) (Schimidt, 1999, 156)
(Petersen, 2001, 204)
(Petersen, 2001, 98)
(Petersen, 2001. 116)
Mutual (Petersen, 2001, 36)

(Petersen, 2001, 117)


Mutual (Petersen,2001,36, 116)

Mutual (Petersen, 2001, 36, 117)

(Petersen, 2001, 149)

Demissão de todos Grevistas (Petersen, 1979,291) (Petersen, 2001, 146)


Foram substituidos por trabalhadores vindos de
Fracassou Pelotas (Petersen, 1979,291) (Petersen, 2001, 146) (Loner, 1996, 88)
Vitoriosa Cfe. Edgar Rodrigues

(Petersen, 2001, 146)

53 10/30/2009 18:57:59
126 24277328.xls Plan1

Edgar Rodrigues: 1ª Vitória pelas 8


Vitoriosa horas no Brasil
(Marçal, 2004,282)

(Silva Jr, 1996, 10, 11)


(Loner, 1996, 76)
(Loner, 1996, 77)

(Loner, 1996, 85)

Mutual (Petersen, 2001, 40)


(Petersen, 2001, 128)

Echo Operário 5/2/1899 (Petersen, 2001, 119)


(Petersen, 2001, 116)
(Petersen, 2001, 116)

(Petersen, 2001, 119)

(Petersen, 2001, 135)


(Petersen, 2001, 116)
Mutual (Petersen, 2001, 36, 117)
Socialista Pedro Tacito Pires (Marçal, 2004, 96) (Marçal, 2004,273)
(Petersen, 2001, 116)
(Petersen, 2001, 116)

(Petersen, 2001, 123)

Vitoriosa (Petersen, 2001, 146)

(Loner, 1996, 76)

54 10/30/2009 18:58:00
126 24277328.xls Plan1

Foi desativada nos anos 70


do Século XX (Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 75)
(Loner, 1996, 77) (Petersen, 2001, 75)

(Borges, 1996. 133)

(Hardmann, 1982, 250)


Cfe. Gazetinha 10/02/1900 (Petersen, 2001, 131)
(Petersen, 2001, 116)
Socialista (Petersen, 2001, 129)
Forte represão Correio do Povo
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,273)
Socialista (Marçal, 2004,273)
(Petersen, 2001, 129)
Socialista (Petersen, 2001, 134) (Marçal, 2004,273)
Mutual (Petersen, 2001, 38)

Participação Feminina (Loner, 1996, 88) (Petersen, 2001, 147)

(Gonçalves da Silva, 1996, 159)


(Petersen, 2001, 147)
Correio do Povo
(Marçal, 2004,282)

55 10/30/2009 18:58:00
126 24277328.xls Plan1

(Silva Jr, 1996, 11)


(Borges, 1996, 136)
(Petersen, 2001, 129)
(Petersen, 2001, 149)

(Petersen, 2001, 149) (Loner, 1996, 79) Schimidt, 1999, 157)


(Lucas, Petersen, 1992, 112) (Schimdt, 1999, 161)
Ácrata (Petersen, 2001, 138, 140) (Xerri, 1996, 93)
Ácrata (Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,273)

(Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,282)


(Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,282)
(Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Antonio Nalepinski (Marçal, 1995, 129)
(Petersen, 2001, 150)
Socialista (Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,273)
Mutual (Petersen, 2001, 36)
Classista (Marçal, 2001, 273)

Houveram períodos que reuniões político-


partidárias foram aceitas na sede da SUO. (Silva Jr, 1996, 15) (Schimidt, 1999, 156)
(Petersen, 2001, 130)
(Petersen, 2001, 150)
Talvez seja 1905 (Petersen, 2001, 150, 182) (Marçal, 2004,282) (Schimidt, 2000, 11)
(Petersen, 2001, 150) (Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Mutual (Petersen, 2001, 36)

56 10/30/2009 18:58:00
126 24277328.xls Plan1

Lançamento do Manifesto em
01/05/1905 (Petersen, 2001, 149, 151, 178)
Socialista (Petersen, 2001, 151, 163) Marçal, 2004,273)

(Petersen, 2001, 130, 163, 166)

Na página 149 do livro é


citada como última noticia da
Confederação o ano de 1901 (Petersen, 2001,132,149)

(Petersen, 2001, 165)


(Petersen, 2001, 166)
(Petersen, 2001, 166)
(Petersen, 2001, 166)

(Schimidt, 1999, 162)


Composta exclusivamente de
assalaridados (Petersen, 2001, 74) (Loner, 1996, 75)

(Petersen, 2001, 166)


Anarquista Teve duração até 1910 (Marçal, 2004,273) (Marçal, 1995, 124)

(Petersen, 1996, 11)


(Borges, 1996, 135)

57 10/30/2009 18:58:00
126 24277328.xls Plan1

Conquistaram o repouso
semanal aos domingos
ainda em 1905, com
Intermediação da
Intendência, porém
desrespeitado pelos
Patrões. (Borges, 1996, 136) (Fortes, 1999, 194)

Não teve exito Jornal: "A Democracia, 18/08/1905)

Obteve exito Jornal: "A Democracia, 18/08/1905)


(Marçal, 1995, 124)
Teria durado até 1914
(Petersen, 2001, 193) (Petersen, 2001,136, 180, 191)
(Petersen, 2001, 179)
(Petersen, 2001, 179)
(Petersen, 2001, 282)
Para Borges, 1996, página 136 aparece em
1905 (Petersen, 2001, 283)
Ácrata (Petersen, 2001, 180, 188) Marçal, 2004,273)

(Pesavento, 1987, 272) (Pesavento, 1988, 154)


(Petesen, 2001, 194)

Conforme: "A Luta" 29/9/1906 (Petersen, 2001, 205, 206)

(Borges, 1996,139)
(Petersen, 2001, 203, 205)
(Petersen, 1979,291)
Marmorista mantem a luta e conquistam as 8
Conquistam 9 horas horas (Petersen, 1979,291) (Petersen, 2001, 193)

03/10/1906 a 21/10/1906 Conforme: "Correio do Povo" 11/10/1906 (Petersen, 2001, 197)


Conforme "A Luta"
10/10/1906 (Silva Jr, 1995, 62)

58 10/30/2009 18:58:01
126 24277328.xls Plan1

Correio do Povo,
16/10/1906 (Pesavento, 1987, 275)

(Pesavento, 1987, 274)

Relatório...
22/08/1907(Porto Alegre,
Livraria do Comércio, 1907) (Pesavento, 1987, 283)
Para Borges, 1996, página 135 aparece em
1905 (Petersen, 2001, 285)

A Luta 12/12/1906 (Pesavento, 1987, 281)

(Petersen, 2001, 1906)


Conforme: "A Democracia"
26/12/1906 (Petersen, 2001, 199)
(Petersen, 2001, 216)
(Marçal, 2004,282)
(Borges, 1996, 135)
(Borges, 1996, 135)

(Borges, 1996, 137)

(Borges, 1996, 137)


Fundação? (Borges, 1996, 137)
Dr. Henrique Gomes Ferreira (Marçal, 1995, 66)

Luiz Derivi (Marçal, 1995, 54)


A Luta 02/01/1907 (Petersen, 2001, 192)

Conforme: "A Democracia"


6/1/1907 (Petersen, 2001, 202,203)

59 10/30/2009 18:58:01
126 24277328.xls Plan1

"Abre-se cisão entre socialistas e anarquistas , o


Teria durado de 14 de debate foge do terreno das diferentes formas de
fevereiro a 15 de abril de ação política, para dar lugar a conduta moral
1907. dos militantes de ambos os lados." (Schimidt, 2000, 1) (Silva Jr, 1996, 13)

(Petersen, 2001
(Petersen, 2001, 218)

(Petersen, 2001, 218)

(Petersen, 2001, 218)

Conforme: "A Democracia"


24/03/1907 Vide também "A Luta" 13/09/1906 (Petersen, 2001, 207, 219 e seguintes)
Conforme: "A Democracia"
24/03/1907 (Petersen, 2001, 222) ?
(Petersen, 2001, 225)
Socialista (Petersen, 2001, 234)
Ácrata (Petersen, 2001, 239)

(Petersen, 2001, 239)

(Petersen, 2001, 218)


A Democracia 7/7/1907 (Petersen, 2001, 223, 224)

(Petersen, 2001, 218)


(Petersen, 2001, 209)

60 10/30/2009 18:58:01
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 1995, 173)


(Petersen, 1979, 291) (Petersen, 2001, 276)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996, 14)

(Silva Jr, 1996, 14)


(Silva Jr, 1996, 14)

"A Luta" 03/02/1907 (Jardim, 1996, 31) (Silva Jr, 1996, 12)

(Silva Jr, 1996, 14)


Fundação? (Borges, 1996, 136)
(Borges, 1996, 136)

(Pesavento, 1988, 183)


Socialista (Petersen, 2001, 219) Marçal, 2004,273)
(Petersen, 2001, 38)
(Jardim, 1996, 34)
(Petersen, 2001, 263, 264)

(Petersen, 2001, 276)


(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Anti-Clerical (Marçal, 2004,273)

61 10/30/2009 18:58:01
126 24277328.xls Plan1

Classista (Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996,14)


O Proletario, Rio Grande,
28/01/1906 (Gonçalves da Silva, 1996, 168)

(Petersen, 2001, 289)

Correio do Povo, 4/4/1909 (Pesavento, 1987, 285)

Asérgia Della Pozza,


descendente de italianos,
costureira e artista de teatro
amador, foi a primeira mulher
que dirigiu uma entidade
operária no Brasil, presidindo
o Grêmio Operário Xavier da
Costa. (Borges, 1996, 134) (Lucas, Petersen, 1992, 112)
(Petersen, 2001, 280)
(Petersen, 2001, 295)
João Antonio Cariboni (Borges, 1996, 136) (Petersen, 2001, 281) (Marçal, 1995, 46)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Marçal, 2004,273)

(Borges, 1996, 133)

Armando Martins, Henrique


Augusto Martins e outros (Marçal, 1995, 111) (Marçal, 1995, 174)

62 10/30/2009 18:58:02
126 24277328.xls Plan1

(Petersen, 2001, 280)


(Petersen, 2001, 269)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista Marçal, 2004,273)
Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996, 15)

(Silva Jr, 1996, 15)


(Silva Jr, 1996, 16)

(Silva Jr, 1996, 16)


(Silva Jr, 1996, 16)

(Silva Jr, 1996, 15)


Talvez tenha sido em 1910
(Petersen, 2001, 240) (Lucas, Petersen, 1992, 160, 167)

(Jornal Rio Grande, Rio


Grande, 10/07/1911) (Schimidt, 1999, 163)
(Petersen, 2001, 248)

(Lucas, Petersen, 160) (Silva Jr, 1996, 16)

(Jardim, 1996, 35)

63 10/30/2009 18:58:02
126 24277328.xls Plan1

Integram a nova associação:


União dos Correiros,
Trabalhadores em Madeira,
Chapeleiros e a Towarzystvo
Napzado (Sociedade
Operária Polaca). Socialista (Petersen, 2001, 250, 251) (Silva Jr, 1996, 17)
A Voz do Trabalhador
11/08/1912 (Petersen, 2001, 280)

(Lucas, Petersen, 1992, 170) (Petersen, 2001, 247)


Conforme: "O Diário"
18/2/1911 (Lucas, Petersen, 1992, 171, 247) (Petersen, 2001, 247)
Fracassou (Petersen, 1979,291) (Petersen, 2001, 276)
Foram atendidos por alguns
Patroes (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 248, 276)
(Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 276)

Só conseguem os salarios
atrasados (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 247,276)

(Petersen, 2001, 247)


Vitória (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 248, 276) (Pesavento, 1988, 75)
Vitória (auto-organização
com a formação de Comissão
de Obra Se estendeu a Bagé, Pelotas e Rio Grande (Silva Jr, 1996, 15) (Petersen, 2001, 244, 247)
Vitória Deve ter sido junto com a dos Pedreiros (Petersen, 1979,290) (Petersen, 2001, 247)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996, 15)

64 10/30/2009 18:58:02
126 24277328.xls Plan1

(Silva Jr, 1996, 17)


(Silva Jr, 1996, 18)

(Silva Jr, 1996, 17)

(Borges, 1996, 135)


(Borges, 1996, 136)
(Borges, 1996, 136)
Conforme: "O Diário"
Janeiro/1912 (Petersen, 2001, 281)

(Petersen, 2001, 282)

Bolsas de Trabalho "Este departamento tem


prestado ótimos serviços à classe à classe em
geral, pois ali vão os operários sem trabalho
achar ocupação e os patrões se estão
acostumando a ali procurar operários" Relatório
da Federação Operária do Rio Grande do Sul
Conforme: "O Diário" (1913) Arquivo Geral da Cidade do Rio de
31/01/1912 Janeiro (Petersen, 2001, 299) (Lucas, Petersen, 1992, 170) (Fortes, 1999, 181)
PRR (Petersen, 2001, 278)
Marçal, 2004,273) (Petersen, 2001, 278) (Lucas, Petersen, 1992, 170)
(Petersen, 2001, 279)

Xavier da Costa passa a


integrar o Conselho Municipal (Petersen, 2001, 289) (Silva Jr, 1996, 16)

Echo do Povo 26/09/1912 (Petersen, 2001, 290)


(Petersen, 2001, 285) (Lucas, Petersen, 1992, 180)

(Petersen, 2001, 301)


Greve internacional pois Rivera-Uruguai se
Parcial integrou (Petersen, 2001, 296))
Vitória (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 296)

65 10/30/2009 18:58:03
126 24277328.xls Plan1

Fracassou (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 296)

(Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 296)

Vitória Os lideres porém foram todos demitidos (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 296)

Acordo (Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 297)


(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Classista Marçal, 2004,273)
Socialista Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996, 16)

(Silva Jr, 1996, 16)


Contra a expulsão de
operários do País (Petersen, 2001, 300, 302)

A Federação, Porto Alegre, 31/5/1913 (Pesavento, 1987, 113) (Pesavento, 1988, 34)
FORGS (Petersen, 2001, 291)
Correio do Povo 2/5/1913 (Petersen, 2001, 293)
(Petersen, 2001, 303)
(Petersen, 2001, 303)
Filiado a FORGS (Petersen, 2001, 303)

COB (Petesen, 2001, 296, 302)

(Silva Jr, 1996, 17)


(Petersen, 1979,292) (Petersen, 2001, 297)
(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)

66 10/30/2009 18:58:03
126 24277328.xls Plan1

Intervenção da Policia (Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)


(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)

Acordo (Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)


(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)
(A Federação, Porto Alegre, 6/12/1913. p.6) (Pesavento, 1988, 162)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Socialista Marçal, 2004,273)

(Silva Jr, 1996, 18)


(Borges, 1996, 135)
(Fortes, 1999, 182)

A Federação, Porto Alegre, 01/08/1913 (Pesavento, 1987, 286)


(Lucas, Petersen, 1992, 188) (Marçal, 1995, 83)
(Petersen, 2001, 295)
(Petersen, 2001, 295)
Anarquista (Petersen, 2001, 295) Marçal, 2004,273)
Excursões de Propaganda -
Waldomiro Padilha (Petersen, 2001, 247,296)
(Petersen, 2001, 296)
(Petersen, 2001, 299) (Lucas, Petersen, 1992, 170)
(Petersen, 2001, 315)
(Petersen, 2001, 315)
(Petersen, 2001, 315)
(Petersen, 2001, 315)
(Petersen, 2001, 318)
(Silva Jr, 1996, 18)

(Marçal, 1995, 36)


Zenon de Almeida (Marçal, 1995, 36)

67 10/30/2009 18:58:03
126 24277328.xls Plan1

Conforme: "A Vanguarda"


3/10/1914 (Petersen, 2001, 318) (Lucas, Petersen, 1992, 193)
. (Lucas, Petersen, 1992, 192)

(Marçal, 1995, 36)


Conforme: "A Vanguarda"
3/10/1914 (Lucas, Petersen, 1992, 191)
(Petersen, 2001, 295)
(Petersen, 2001, 295)
(Petersen, 2001, 299)
FORGS (Petersen, 2001, 299, 300)
(Pesavento, 1988, 161)
(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)
(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)
(Petersen, 1979,293) (Petersen, 2001, 297)
Duramente Reprimida (Silva Jr, 1996, 18)

(OP, 4/4/1914, p. 2) (Silva Jr, 1995, 73)


(Marçal, 2004,282)
Marçal, 2004,273)
Jardim posiciona sua edição de 1919 a 1928
reputando como entre os principais jornais
Anarquista brasileiros anteriores a 1930. Marçal, 2004,273) (Jardim, 1996, 35)

(Gonçalves da Silva, 1996, 164)

(Gonçalves da Silva, 1996, 164)

(Gonçalves da Silva, 1996, 165)

(Gonçalves da Silva, 1996, 165)

68 10/30/2009 18:58:03
126 24277328.xls Plan1

Chegou a ter 400 alunos de Ficava localizado na então chamada Colonia


ambos os sexos Africana
(Marçal, 1995, 112)
(Fortes, 1999, 184)
Zenon de Almeida (Petersen, 2001, 316) (Marçal, 1995, 36)
(Petersen, 2001, 296)
Vitória Pedreiros de uma construção da Frça e Luz (Petersen, 1979,294) (Petersen, 2001, 297)

(Petersen, 1979,294) (Petersen, 2001, 297) (Fortes, 1999, 194)


(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

(Pesavento, 1988, 161)

(Gonçalves da Silva, 1996, 164)

(Gonçalves da Silva, 1996, 165)


(Petersen, 2001, 328)
(Lucas, Petersen, 1992, 189)
(Petersen, 2001, 316)
(Petersen, 2001, 316)

Correio do Povo, 3 a 11/09/1916. (Petersen, 1979,294) (Petersen, 2001, 297) (Pesavento, 1988, 42)
(Silva Jr, 1995, 16)
Silva Jr, registra 07 de maio a 11 de junho (Correio do Povo, 7/5 e
Vitória tendo durado 45 dias. (Silva Jr, 1995, 16) (Petersen, 1979,294) (Petersen, 2001, 298) 11/6/1916)

69 10/30/2009 18:58:04
126 24277328.xls Plan1

Correio do Povo, 11/6/1916 (Silva Jr, 1995, 69)


(Petersen, 1979,294) (Petersen, 2001, 298) (Pesavento, 1988, 47)
(Petersen, 1979, 295) (Petersen, 2001, 298)
(Petersen, 1979, 295) (Petersen, 2001, 298)

Vitória (Petersen, 1979, 295) (Petersen, 2001, 298)


Fracassou (Petersen, 1979, 295) (Petersen, 2001, 298) (Fortes, 1999, 194)

(Petersen, 2001, 298)


(Petersen, 1979,295) (Petersen, 2001, 298)
(Marçal, 1995, 158)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

A Luta, Pelotas, 31/05/1916 (Gonçalves da Silva., 1996, 161)


(Petersen, 2001, 295)
Janeiro (Silva Jr, 1995, 2)
(Silva Jr, 1995, 69)

Março Correio do Povo, 15/3/1917 (Silva Jr, 1995, 64,70)

(Silva Jr, 1995, 77)

(Bodea, 1979, 30)

70 10/30/2009 18:58:04
126 24277328.xls Plan1

(Bodea, 1979. 30)

(Bodea, 1979, 30)

(Bodea, 1979, 30)

(Corrêa, 2007, 5)

(Bodea, 1979, 30)

(Bodea, 1979, 30)


31 de julho de 1917 a 4 de
agosto de 1917. (Silva Jr, 1996, 18) (Petersen, 2001, 329) (Lucas, Petersen, 1992, 198) (Bodea, 1979,30)

(Bodea, 1979, 33)

Fim da greve em 9 de
agosto sem serem
atendidos (Petersen, 1979,295) (Petersen, 2001, 329, 332, 333) (Bodea, 1979,33, 34)
(Klein, 1984, 86)

Fim da Greve em 5 de agosto (Petersen, 1979,296)

(Bodea, 1979, 32)

(Bodea, 1979, 36)

71 10/30/2009 18:58:04
126 24277328.xls Plan1

(Bodea, 1979, 37)

(Bodea, 1979, 34)


A cidade de Porto Alegre
passa a estar totalmente
miltarizada. (Bodea, 1979, 46)

(Petersen, 1979,297)

O Chefe de Polícia desloca-


se de Porto Alegre e tem que
mediar as negociações não
só entre Patrões e
Empregados bem como entre Participação Feminina: Amélia Gomes &
a Intendência e o Comitê de Clementina Silva Ramos estavam na
Defesa Popular. coordenação (Petersen, 1979,297)

(Gonçalves da Silva, 1996, 159)

(Gonçalves da Silva, 1996, 160)


(Petersen, 1979,297) (Klein, 1984, 86)
Vitória (Petersen, 1979,297)
Fim da greve a 3 de
novembro Vitória (Petersen, 1979,297)
(Klein, 1984, 86)

(Corrêa, 2007, 5)

Existe a possbilidade deste


Jornal ter circulado durante
a Greve Geral (Petersen, 2001, 332)

72 10/30/2009 18:58:04
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista Marçal, 2004,273) (Petersen, 2001, 341)
(Petersen, 2001, 341)

Anarco-Sindicalista (Gertz, 1989, 126) (Petersen, 2001, 342)

(Petersen, 2001, 358)

(Petersen, 2001, 341)

(Petersen, 2001, 349)


Ácrata (Lucas, Petersen, 1992, 208)
Ácrata (Lucas, Petersen, 1992, 208)
Marxista-Leninista (Petersen, 2001, 325) (Lucas, Petersen, 1992, 208) (Silva Jr, 1996, 23)
Marxista-Leninista (Petersenm 2001, 352)

(Petersen, 1979,297) (Pesavento, 1988, 42)


Acordo (Petersen, 1979,298)
(Notícia, 2/4/1918; CP, 17/04/1918) (Silva Jr, 1995, 71)
Junho (Silva Jr, 1996, 22)

Notícia, 20/07/1918 Forte represão (Petersen, 1979,298) (Borges, 1996, 145)


(Petersen, 1979,298)

73 10/30/2009 18:58:05
126 24277328.xls Plan1

(Petersen, 1979,298)

Fracassou (Petersen, 1979,298)


Correio do Povo
Adesão dos condutores de
bondes elétricos, oficinas e
Usina Elétrica 01/10/1918 a 07/10/1918 (Xerri, 1996, 97)
(Silva Jr, 1995, 11)

(Xerri, 1996, 97)

(Xerri, 1996, 100)


Classista Marçal, 2004,273)

Pró-eleição de Rui Barbosa (Petersen, 2001, 325)


(Petersen, 2001, 359)

(Lucas, Petersen, 1992, 192)

(Petersen, 2001, 363) (Lucas, Petersen, 1992, 213)


Vitória (Petersen, 1979, 298) (Petersen, 2001, 360)

Vitória Janeiro (Petersen, 1979, 298) (Petersen, 2001, 360)

Fracassou Março (Petersen, 1979, 298) (Petersen, 2001, 360)


Vitória Parcial / Repercutiu
junto ao trabalhadores
Uruguaios Correio do Povo, 27/4/1919 (Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 360) (Pesavento, 1987, 313)

Abril ou Maio (Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 360)


Vitória de Algumas
Categorias Maio (Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 360) (Xerri, 1996, 101)

74 10/30/2009 18:58:05
126 24277328.xls Plan1

(Gonçalves da Silva, 1996, 160)

(Xerri, 1996, 105)


Vitória (Petersen, 1979, 299)
(Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 360)
Vitoria em alguns
estabelecimentos Segundo Pesavento houve forte repressão (Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 360)

(Petersen, 1979,299) (Petersen, 2001, 361)


(Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361)
Julho (Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361)
Vitória Julho/Agosto (Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361) (Pesavento, 1987, 318)
Vitoria em alguns
estabelecimentos Julho (Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361)
Acordo Agosto (Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361)
Repressão Policial Agosto (Petersen, 1979, 300) (Petersen, 2001, 361) (Pesavento, 1987, 319)

Correio do Povo, Porto Alegre, 3/9/1919 (Pesavento, 1988, 174)


(Petersen, 1979, 302) (Petersen, 2001, 361)

(Petersen, 1979, 302) (Petersen, 2001, 361)


(Petersen, 1979, 302) (Petersen, 2001, 361)

(Silva Jr, 1996, 23)

(Borges, 1996, 145) (Pesavento, 1988, 51)

75 10/30/2009 18:58:05
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
(Petersen, 2001, 376)

(Petersen, 2001, 358)


(Petersen, 2001, 382)

Segundo o 'Correio do Povo'


há registro de dois sindicatos
de gráficos, a União
Tipográfica e o Sindicato Correio do Povo, 8 de setembro 1921 & Correio
Gráfico Comunista. do Povo, 8 de dezembro de 1921 (Petersen, 2001, 372)
(Petersen, 2001, 376)
(Petersen, 2001, 376)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
(Silva Jr, 1996, 23)

Em retaliação o patrão
fechou a fábrica por um
período (Pesavento, 1988, 174, 175)
Correio do Povo, Porto Alegre,14/11/1920 (Pesavento, 1988, 174)

(Pesavento, 1987, 334)

(Pesavento, 1988, 223)


Ácrata (Lucas, Petersen, 1992, 259)

Conforme: "A Manhã"


1/5/1921 (Lucas, Petersen, 1992, 234)
(Marçal, 2004,282)

76 10/30/2009 18:58:06
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)

Conforme: "O Syndicalista" Março de 1921 (Silva Jr, 1995, 71)


(Klein, 1984, 86)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Este grupo lançou o
panfleto "Como não ser
anarquista" (Marçal, 1995, 137)

(Pesavento, 1988, 229)

Frederico Kniestedt (Marçal, 1995, 92)

No livro "Os Anarquistas


no Rio Grande do Sul,
Marçal Rodrigues,
página115 posiciona:
Escola Modelo Racionalista
em 1910 e teria durado até
1915 ? (Lucas, Petersen, 1992, 272) (Marçal, 1995, 112)
(Lucas, Petersen, 1992, 295) (Silva Jr, 1996, 23) (Pesavento, 1988, 195)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)

(Fortes, 1999, 195)

A Federação, Porto Alegre, 22/01/1923 (Pesavento, 1987, 343)

77 10/30/2009 18:58:06
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 1995, 120)


Marxista-Leninista (Lucas, Petersen, 1992, 304)
Progressista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Silva Jr, 1996, 24)
(Lucas, Petersen, 1992, 322) (Silva Jr, 1996, 23)
(Lucas, Petersen, 1992, 275)
(Lucas, Petersen, 1992, 285)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,273)
Trabalhista (Marçal, 2004,273)

(Rodrigues, 1979, 48-49 e 56)

(Marçal, 1995, 137)


(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

Anna Libonati Avenna (1877-1961). Foi


enfermeira, jornalista, poeta, teatróloga e
militante anarquista. Nasceu em Napóles e
militou em Porto Alegre junto aos motoristas de
praça, defendendo uma união. Em 1926 editou
O Automobilista. (Marçal, 2004,273) (Borges, 1996, 134)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Marxista-Leninista (Lucas, Petersen, 1992, 306)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

78 10/30/2009 18:58:06
126 24277328.xls Plan1

Classista (Marçal, 2004,273)


Anti-Frascista Marçal, 2004,273)
Anarquista Marçal, 2004,273)

(Diário de Notícias, 2/4/1927) (Silva Jr, 1995, 71)


(Klein, 1984, 86)
(Lucas, Petersen, 1992, 322)
(Lucas, Petersen, 1992, 305)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)

(Fortes, 1999, 184)

(Fortes, 1999, 187)

Carlos Ferrari foi o outro


palestrante (Marçal, 1995, 144)
(A Federação, Porto Alegre,16/3/1929) (Pesavento, 1988, 196)
Marxista-Leninista (Lucas, Petersen, 1992, 305)
Marxista-Leninista (Lucas, Petersen, 1992, 308)

Marxista-Leninista (Lucas, Petersen, 1992, 311)


(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Lucas, Petersen, 1992, 317)
Ácrata (Rodrigues, 1972, 317)
Ácrata (Rodrigues, 1972, 317)
(Lucas, Petersen, 1992, 326)

(Pesavento, 1988, 51)


Socialista (Marçal, 2004,273)
(Klein, 1984, 86)

79 10/30/2009 18:58:06
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Termino em: 02/02/1933 (Witkowski e Freitas, 2005, 95)
Até 1936 a Caixa de Beneficência é distinta. Em
1934 surge a Caixa de Socorro dos
Desempregados (Fortes, 1999, 201)

(Fortes, 1999, 188)


Ácrata (Rodrigues, 1972, 317)
Ácrata (Rodrigues, 1972, 317)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Fortes, 1999, 188, 189)
(Marçal, 1995, 122)
(Fortes, 1999, 185)
(Marçal, 2004,282)
Anti-Fascista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Catolico (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Fortes, 1999, 188, 189)

80 10/30/2009 18:58:07
126 24277328.xls Plan1

(Fortes, 1999, 190)

(Fortes, 1999, 192)

(Marçal, 1995, 121)

(Pesavento, 1988, 44)


(Fortes, 1999, 206)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Integralista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)

81 10/30/2009 18:58:07
126 24277328.xls Plan1

(Marçal, 2004,282)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Catolico (Marçal, 2004,273)
Catolico (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Fortes, 1999, 210)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Fortes, 1999, 210)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Trabalhista (Marçal, 2004,273)
Socialista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)

82 10/30/2009 18:58:07
126 24277328.xls Plan1

Comunista (Marçal, 2004,273)


Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Catolico (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Socialista (Marçal, 2004,273)
Trabalhista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Trabalhista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Comunista (Marçal, 2004,273)
(Marçal, 2004,282)
Patronal (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)

83 10/30/2009 18:58:07
126 24277328.xls Plan1

Classista (Marçal, 2004,273)


Classista (Marçal, 2004,273)
Anarquista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)

Classista (Marçal, 2004,273)


Alternativo (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Comunista (Marçal, 2004,273)
Classista (Marçal, 2004,273)
Alternativo (Marçal, 2004,273)
(Petersen, 2001, 313)

(Petersen, 2001, 313) (Lopes, Milton, 2006, 82)

84 10/30/2009 18:58:08
126 24277328.xls Plan1

85 10/30/2009 18:58:08
126 24277328.xls Plan1

86 10/30/2009 18:58:08
126 24277328.xls Plan1

87 10/30/2009 18:58:08
126 24277328.xls Plan1

88 10/30/2009 18:58:09
126 24277328.xls Plan1

89 10/30/2009 18:58:09
126 24277328.xls Plan1

90 10/30/2009 18:58:09
126 24277328.xls Plan1

91 10/30/2009 18:58:10
126 24277328.xls Plan1

92 10/30/2009 18:58:10
126 24277328.xls Plan1

93 10/30/2009 18:58:10
126 24277328.xls Plan1

94 10/30/2009 18:58:10
126 24277328.xls Plan1

95 10/30/2009 18:58:11
126 24277328.xls Plan1

96 10/30/2009 18:58:11
126 24277328.xls Plan1

97 10/30/2009 18:58:11
126 24277328.xls Plan1

98 10/30/2009 18:58:11
126 24277328.xls Plan1

99 10/30/2009 18:58:12
126 24277328.xls Plan1

100 10/30/2009 18:58:12


126 24277328.xls Plan1

101 10/30/2009 18:58:12


126 24277328.xls Plan1

102 10/30/2009 18:58:12


126 24277328.xls Plan1

103 10/30/2009 18:58:13


126 24277328.xls Plan1

104 10/30/2009 18:58:13


126 24277328.xls Plan1

105 10/30/2009 18:58:13


126 24277328.xls Plan1

106 10/30/2009 18:58:13


126 24277328.xls Plan1

107 10/30/2009 18:58:14


126 24277328.xls Plan1

108 10/30/2009 18:58:14


126 24277328.xls Plan1

109 10/30/2009 18:58:14


126 24277328.xls Plan1

110 10/30/2009 18:58:15


126 24277328.xls Plan1

111 10/30/2009 18:58:15


126 24277328.xls Plan1

112 10/30/2009 18:58:15


126 24277328.xls Plan1

113 10/30/2009 18:58:15


126 24277328.xls Plan1

114 10/30/2009 18:58:16


126 24277328.xls Plan1

115 10/30/2009 18:58:16


126 24277328.xls Plan1

(Pesavento, 1987, 314)

116 10/30/2009 18:58:16


126 24277328.xls Plan1

117 10/30/2009 18:58:16


126 24277328.xls Plan1

118 10/30/2009 18:58:17


126 24277328.xls Plan1

119 10/30/2009 18:58:17


126 24277328.xls Plan1

120 10/30/2009 18:58:17


126 24277328.xls Plan1

121 10/30/2009 18:58:17


126 24277328.xls Plan1

122 10/30/2009 18:58:18


126 24277328.xls Plan1

123 10/30/2009 18:58:18


126 24277328.xls Plan1

124 10/30/2009 18:58:18


126 24277328.xls Plan1

125 10/30/2009 18:58:18


126 24277328.xls Plan1

126 10/30/2009 18:58:19