Você está na página 1de 41

CCNA 1 Módulo 5

Cabeamento para redes locais e WANs

Antonio Estevão
aestevao@gmail.com

Supervisor de Comunicação de Dados da Telemontrms - Engenharia de Telecomunicações S/A


Esp º Redes de Computadores
Cisco Certificado e Instrutor Cisco Networking Academy

As imagens e conteúdo desta apresentação foram obtidas do material Oficial do Programa


Cisco Networking Academy, apenas para a orientação dos alunos durante as aulas
Conteúdo

• 5.1 Cabeamento de LAN

• 5.2 Cabeamento de WANs

• 5.3 Atividade de Laboratório


5.1 Cabeamento de LAN
5.1.1 Camada física de rede local

Uma rede de computador pode


ser montada utilizando vários
tipos de meios físicos. A função Meio
dos meios é transportar um fluxo
de informações através de uma
rede local.

A Ethernet é uma família de tecnologias


que apresentam algumas diferenças tanto
na camada física como na de enlace,
incluindo os meios. Token Ring e FDDI são
mencionadas apenas como comparações
de LANs para Ethernet.
5.1.1-1 Camada física de rede local
5.1.2 Ethernet no Campus

O
desempenho
depende dos
aplicativos
utilizados,
das tarefas
executadas
e da
expectativa
dos
usuários.
5.1.3 Meios Ethernet e requisitos de conectores

Os diferentes tipos de Ethernet, todos tecnologias de LAN IEEE 802.3, trabalham


com meios, conectores e limites de distância diferentes.

100BASE-TX (T = Cobre do Par Trançado)


5.1.3-1 Meios Ethernet e requisitos de conectores
5.1.4 Meios de conexão

Quais os tipos de conexão usadas nos dispositivos como: hubs, switches e


roteadores?
Quais os tipos de conexões tipicamente usadas em LANs e em WANs?
5.1.5 Implementação de UTP

É importante o cravamentos bem feitos das


conexões, para evitar o aparecimento dos
ruídos abordados no Módulo 4.

Qual a finalidade de cada um


destes conectores?

RJ45 femea

conector RJ-45

conexões de punch down


5.1.5-1 Implementação de UTP

Para identificar a categoria EIA/TIA correta


do cabo a ser usado para conectar um
equipamento, olhe a documentação do
equipamento ou procure uma etiqueta
próxima ao conector. Se não houver
documentação ou etiqueta disponíveis,
use um cabo Categoria 5E ou superior já
que categorias mais altas podem ser
usadas no lugar das mais baixas. Então
determine se deve-se usar um cabo direto
ou crossover.
5.1.5-2 Implementação de UTP

Use cabos diretos para o seguinte cabeamento:

•Comutador ao roteador
•Comutador para o PC ou servidor
•Hub para PC ou servidor
5.1.5-3 Implementação de UTP

Use cabos cruzados para os seguintes cabeamentos:

•Comutador para comutador


•Comutador para hub
•Hub para hub
•Roteador para roteador
•PC para PC
•Roteador para PC
5.1.5-4 Implementação de UTP
Tipo de cabo que deve ser usado
quando se faz a interconexão de
dispositivos Cisco.
5.1.5-5 Implementação de UTP

A categoria exigida de cabo UTP é baseada no tipo de Ethernet escolhida.


5.1.6 Repetidores

•Em termos do modelo OSI, os repetidores são dispositivos da Camada 1.

•Em termos de PDUs, os repetidores processam bits de acordo com o algoritmo.


5.1.7 Hubs

•Em termos do modelo OSI, os hubs são dispositivos da Camada 1.

•Em termos de PDUs, os hubs processam bits de acordo com o algoritmo.

Os hubs são repetidores multiportas e repetem quaisquer sinais detectados


na porta de entrada para todas as portas, exceto os da porta de entrada em
questão.
5.1.8 Sem-fio

As redes sem-fio permite a conexão


entre diferentes pontos sem a
necessidade do uso de cabos, usam Radiofreqüências Em radiodifusão
ondas Eletromagnéticas, são eles: em TV, nas faixas de VHF (very high
frequency) e UHF (ultra high
frequency);
Laser, infravermelho Em controles
remotos, sistemas de alarmes, portas
automáticas, etc.;
Satélite Em telecomunicações ou
transmissão de dados sob a forma
digital;
Microondas Em radares, tanto nos
aeroportos, na determinação das
posições e velocidades dos aviões,
quanto nas estradas, pelos guardas
rodoviários, para determinar as
velocidades dos veículos. Na
culinária, os fornos de microondas
5.1.9 Bridges

•Em termos do modelo OSI, os bridges são dispositivos da Camada 2.

•Em termos de PDUs, os bridges processam quadros de acordo com o algoritmo.

Os bridges encaminham o
tráfego não local e
desconhecido, em que o
tráfego não local é definido
pelos endereços MAC.
Os bridges também
encaminham todos os
broadcasts da Camada 2,
mas não encaminham
quadros com endereços
MAC locais.
5.1.10 Comutadores

Os switches são bridges multiporta.


5.1.10-1 Comutadores

Em termos do modelo OSI, os switches são


dispositivos da Camada 2.
Todos os dispositivos da Camada 2 também
devem funcionar na Camada 1.
5.1.10-2 Comutadores

Em termos de PDUs (Protocol Data Units), os switches processam quadros de


acordo com o algoritmo de bridging aplicado às portas do switch. Esse processo
é chamado de microssegmentação.
5.1.11 Conectividade do Host

Em termos do modelo OSI, as placas


de rede são dispositivos da Camada 2.

Observe que todos os dispositivos da


Camada 2 também devem funcionar
na Camada 1.
5.1.12 Comunicação Ponto-a-Ponto

Em uma rede ponto-a-ponto, os


computadores interconectados agem
como parceiros iguais, ou pares. Como
pares, cada computador pode assumir
a função de cliente ou a função de
servidor.
5.1.12-1 Comunicação Ponto-a-Ponto

Computação com acesso


compartilhado refere-se a
situações em que um
único computador é usado
por mais de uma pessoa.
5.1.13 Cliente/Servidor

Cliente-servidor é um modelo
computacional que separa clientes e
servidores, sendo interligados entre si
geralmente utilizando-se uma rede de
computadores.
5.1.13-1 Ponto a Ponto & Cliente Servidor
5.1.13-2 Ponto a Ponto & Cliente Servidor
5. 2 Cabeamento de WANs
5 . 2 . 1 Camada física de WAN

Quais as semelhanças e as diferenças entre os padrões e


conexões de LANs e de WANs?
5.2.2 Conexões seriais de WAN
5.2.2-1 Conexões seriais de WAN

Qual a diferença entre DCE e DTE?

Por que em vez de trabalhar com uma CSU/DSU, eles conectarão o cabo
DCE diretamente ao cabo DTE?
5.2.3 Roteadores e Conexões Seriais

Observem que nem todas as


conexões, conectores e
plugues são iguais!
5.2.3-1 Roteadores e Conexões Seriais
5.2.3-2 Roteadores e Conexões Seriais
5.2.3-2 Roteadores e Conexões Seriais

cab.smart serial CAB-SS-V35MT


5.2.4 Roteadores e Conexões

Roteadores e Conexões DSL

Roteadores de Cabeamento para Conexões


ISDN BRI
5.2.6 Roteadores e Conexões de Cabos
5.2.7 Instalando Conexões de Console
Exercício de Laboratório

• Ficha01[1].PDF
• Ficha02[1].PDF
• Ficha03[1].PDF
• Ficha04[1].PDF
Obrigado