Você está na página 1de 2

Fernando Pessoa

Fernando Pessoa Um automóvel de corrida (…) é mais belo do


 1888-1935 que a Vitória de Samotrácia
 A sua poesia, construída e cerebral, não Marinetti
nasce apenas da fria inteligência. Álvaro de Campos
 Exprime: solidão interior, frustração do  Três fases
desejo, inquietação perante o enigma do  Opiário (3.1914 - data fictícia)
ser, o tédio  Futurista (1914-1916)
 (Poeta da vertigem das sensações
Poesia ortónima modernas, da imaginação, da energia
Primeiro tipo: Modernista explosiva)
 abrange várias tendências, ou seja vários  Pessoal (após 1916)
«ismos» de vanguarda (paulismo,  (Poeta do abatimento, da atonia, do
sensacionismo, futurismo, simbolismo, descontentamento de si e dos outros)
interseccionismo)
Segundo tipo Ode Triunfal
 Caracteriza-se pelo gosto popularizante,  Estética da força,
pela delicadeza dos motivos, pela  A euforia,
linguagem simples, íntima e sóbria, pela  O triunfalismo,
musicalidade e eufonia.
 O sensacionismo,
 Este modo insere-e na linha do lirismo
 O espasmo da vertigem das sensações
tradicional .
provindas das fábricas, das máquinas e dos
 Neste tipo, insere-se Mensagem. ruídos das multidões
 “Sentir tudo de todas as maneiras”
Heterónimos - Alberto Caeiro
 Encontram-se todas as sensações mesmo as
 É um empirista ingénuo que provêm de grupos marginais.
 Tem o prazer de ver, sentir e existir  Há sensações negativas ironicamente
 Tem uma sabedoria instintiva uma focalizadas, a sua presença manifesta a
inteligência primitiva e uma filosofia doença da civilização moderna.
natural  Aspectos modernistas (fábricas,
 Aspira a uma comunhão cósmica com a transportes, cidades, multidões)
natureza  Aspectos sensacionistas (“Sentir tudo de
todas as maneiras”)
Heterónimos - Ricardo Reis
 Aspectos futuristas (discurso caótico,
 É médico, culto, um latinista e um helenista onomatopeias ousadas, variados tipos de
notável letras, desvios sintácticos)
 É grave, exacto, elegante  Destruição das fronteiras entre passado,
 Epicurista (o seu fim é iludir a dor, indo em presente, futuro. O presente é o instante,
busca do prazer relativo) concentração de todos os tempos
 Estóico (aceita o destino, procurando  Desejo de o sujeito se materializar nas
aproveitar o momento presente carpe diem) máquinas e de as máquinas quererem ser
humanizadas.
Heterónimos - Álvaro de Campos
 É o poeta do mundo actual. Ode Triunfal
 Celebra as conquistas da técnica “É uma coisa enorme, genial, das maiores entre
 Canta a Energia e o Progresso a sua obra… Não se pode ser maior, mais belo,
 Procura uma estética baseada não na ideia mais intenso de esforço… Não tenho dúvida em
de beleza (aristotélica) mas na de força. assegurá-lo, meu amigo, você acaba de
construir a obra prima do Futurismo.”
Álvaro de Campos Mário de Sá-Carneiro
Fernando Pessoa

Interesses relacionados