Você está na página 1de 10

Presidência da República

Casa Civil

Subchefia para Assuntos Jurídicos
LEI N !!"#$%& 'E %$ 'E 'E(E)*R+ 'E %,,#"

(Vide Decreto nº 7.022, de 2009)

Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências

+ PRESI'EN-E 'A REP.*LICA Faço sa!er "ue o Congresso #acional decreta e eu sanciono a seguinte $ei% C&P'T($) I *& RE*E FE*ER&$ *E E*(C&+,) PR)FI--I)#&$, CIE#T'FIC& E TEC#)$./IC& &rt 0o Fica instituída, no 12!ito do siste2a federal de ensino, a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, vinculada ao 3inist4rio da Educação e constituída pelas seguintes instituiç5es% I 6 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia 6 Institutos Federais7 II 6 (niversidade Tecnológica Federal do Paraná 6 (TFPR7 III 6 Centros Federais de Educação Tecnológica Celso -uc8o9 da Fonseca 6 CEFET6R: e de 3inas /erais 6 CEFET63/7 I; 6 Escolas T4cnicas ;inculadas <s (niversidades Federais I; 6 Escolas T4cnicas ;inculadas <s (niversidades Federais7 e =Redação dada pela $ei n> 0? @AA, de ?B0?C ; 6 Col4gio Pedro II =Incluído pela $ei n> 0? @AA, de ?B0?C Parágrafo Dnico &s instituiç5es 2encionadas nos incisos I, II e III do caput deste artigo possue2 natureEa Furídica de autar"uia, detentoras de autono2ia ad2inistrativa, patri2onial, financeira, didático6 pedagógica e disciplinar Parágrafo Dnico &s instituiç5es 2encionadas nos incisos I, II, III e ; do caput possue2 natureEa Furídica de autar"uia, detentoras de autono2ia ad2inistrativa, patri2onial, financeira, didático6pedagógica e disciplinar =Redação dada pela $ei n> 0? @AA, de ?B0?C &rt ?o )s Institutos Federais são instituiç5es de educação superior, !ásica e profissional, pluricurriculares e 2ultica2pi, especialiEados na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes 2odalidades de ensino, co2 !ase na conFugação de conGeci2entos t4cnicos e tecnológicos co2 as suas práticas pedagógicas, nos ter2os desta $ei H 0o Para efeito da incidência das disposiç5es "ue rege2 a regulação, avaliação e supervisão das instituiç5es e dos cursos de educação superior, os Institutos Federais são e"uiparados <s universidades federais H ?o #o 12!ito de sua atuação, os Institutos Federais eIercerão o papel de instituiç5es acreditadoras e certificadoras de co2petências profissionais H Jo )s Institutos Federais terão autono2ia para criar e eItinguir cursos, nos li2ites de sua área de atuação territorial, !e2 co2o para registrar diplo2as dos cursos por eles oferecidos, 2ediante autoriEação do seu ConselGo -uperior, aplicando6se, no caso da oferta de cursos a dist1ncia, a legislação específica &rt Jo & (TFPR configura6se co2o universidade especialiEada, nos ter2os do parágrafo Dnico do art K? da $ei no L JLM, de ?B de deEe2!ro de 0LL@ , regendo6se pelos princípios, finalidades e o!Fetivos constantes da $ei no 00 0NM, de A de outu!ro de ?BBK &rt Mo &s Escolas T4cnicas ;inculadas <s (niversidades Federais são esta!eleci2entos de ensino pertencentes < estrutura organiEacional das universidades federais, dedicando6se, precipua2ente, < oferta de for2ação profissional t4cnica de nível 24dio, e2 suas respectivas áreas de atuação &rt Mo6& ) Col4gio Pedro II 4 instituição federal de ensino, pluricurricular e 2ultica2pi, vinculada ao

2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica da PaGia7 .I 6 Instituto Federal Paiano. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de (!era!a e da Escola &grot4cnica Federal de (!erl1ndia7 Q.3inist4rio da Educação e especialiEada na oferta de educação !ásica e de licenciaturas =Incluído pela $ei n> 0? @AA. Ciência e Tecnologia% I 6 Instituto Federal do &cre. de -ão $uís e de -ão Rai2undo das 3anga!eiras7 QIII 6 Instituto Federal de 3inas /erais.III 6 Instituto Federal do Ceará.I#-TIT(T). 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de &lagoas e da Escola &grot4cnica Federal de -atu!a7 III 6 Instituto Federal do &2apá.I 6 Instituto Federal do -ul de 3inas /erais. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica do Espírito -anto e das Escolas &grot4cnicas Federais de &legre. 2ediante integração das Escolas &grot4cnicas Federais de Catu. 2ediante integração dos Centros Federais de Educação Tecnológica de 3ato /rosso e de Cuia!á. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica do . 6 Instituto Federal do #orte de 3inas /erais. 6 Instituto Federal do -udeste de 3inas /erais.FE*ER&I. 2ediante transfor2ação da Escola T4cnica Federal do &2apá7 I.*E E*(C&+. de -anta Inês e de -enGor do Ponfi27 . de ?B0?C C&P'T($) II *). e da Escola &grot4cnica Federal de Cáceres7 QIQ 6 Instituto Federal de 3ato /rosso do -ul. 2ediante integração dos Centros Federais de Educação Tecnológica de )uro Preto e de Pa2!uí. 2ediante integração da Escola T4cnica Federal de 3ato /rosso do -ul e da Escola &grot4cnica Federal de #ova &ndradina7 QQ 6 Instituto Federal do Pará. 2ediante transfor2ação da Escola T4cnica Federal do &cre7 II 6 Instituto Federal de &lagoas. e da Escola &grot4cnica Federal de -ão :oão Evangelista7 QI. de ?B0?C Parágrafo Dnico ) Col4gio Pedro II 4 e"uiparado aos institutos federais para efeito de incidência das disposiç5es "ue rege2 a autono2ia e a utiliEação dos instru2entos de gestão do "uadro de pessoal e de aç5es de regulação. e da Escola &grot4cnica Federal de Ceres7 QII 6 Instituto Federal do 3aranGão. 2ediante integração das Escolas &grot4cnicas Federais de Inconfidentes. de /uana2!i =&ntonio :os4 TeiIeiraC. 2ediante integração dos Centros Federais de Educação Tecnológica de Rio . 2ediante transfor2ação da Escola T4cnica Federal de Prasília7 .). 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de :anuária e da Escola &grot4cnica Federal de -alinas7 Q. avaliação e supervisão das instituiç5es e dos cursos de educação profissional e superior =Incluído pela $ei n> 0? @AA. 6 Instituto Federal da PaGia. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de /oiás7 QI 6 Instituto Federal /oiano. de Colatina e de -anta Teresa7 Q 6 Instituto Federal de /oiás. 6 Instituto Federal do &2aEonas.II 6 Instituto Federal de Prasília.II 6 Instituto Federal do Tri1ngulo 3ineiro. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará e das Escolas &grot4cnicas Federais de Crato e de Iguatu7 IQ 6 Instituto Federal do Espírito -anto. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica do &2aEonas e das Escolas &grot4cnicas Federais de 3anaus e de -ão /a!riel da CacGoeira7 . de 3acGado e de 3uEa2!inGo7 Q.III 6 Instituto Federal de 3ato /rosso. CIO#CI& E TEC#)$)/I& -eção I *a Criação dos Institutos Federais &rt Ko Fica2 criados os seguintes Institutos Federais de Educação.erde e de (rutaí. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Po2!a e da Escola &grot4cnica Federal de Par!acena7 Q. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica do 3aranGão e das Escolas &grot4cnicas Federais de Codó.

I 6 Instituto Federal de -ão Paulo. de Rio do -ul e de -o2!rio7 QQQ.II 6 Instituto Federal de -ergipe.III 6 Instituto Federal do Tocantins. 2ediante integração das Escolas &grot4cnicas Federais de Concórdia. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de -anta Catarina7 QQQ.itória de -anto &ntão7 QQIII 6 Instituto Federal do -ertão Perna2!ucano.inculadas <s (niversidades Federais não 2encionadas na co2posição dos Institutos Federais. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de -ão Paulo7 QQQ. poderão. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Rorai2a7 QQQI. da Escola T4cnica Federal de Canoas e da Escola &grot4cnica Federal de -ertão7 QQQ 6 Instituto Federal FarroupilGa.inculadas a (niversidades Federais "ue passa2 a integrar os Institutos Federais consta do &neIo II desta $ei H Mo &s Escolas T4cnicas .Pará e das Escolas &grot4cnicas Federais de CastanGal e de 3ara!á7 QQI 6 Instituto Federal da Paraí!a. 6 Instituto Federal de -anta Catarina. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Petrolina7 QQI. 2ediante integração da Escola T4cnica Federal de Pal2as e da Escola &grot4cnica Federal de &raguatins H 0o &s localidades onde serão constituídas as reitorias dos Institutos Federais consta2 do &neIo I desta $ei H ?o & unidade de ensino "ue co2p5e a estrutura organiEacional de instituição transfor2ada ou integrada e2 Instituto Federal passa de for2a auto2ática. 6 Instituto Federal Catarinense. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica da Paraí!a e da Escola &grot4cnica Federal de -ousa7 QQII 6 Instituto Federal de Perna2!uco. 2ediante aprovação do ConselGo -uperior de sua respectiva universidade federal. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de -ão . 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Pento /onçalves.icente do -ul e da Escola &grot4cnica Federal de &legrete7 QQQI 6 Instituto Federal -ul6rio6grandense. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas7 QQQII 6 Instituto Federal de RondSnia. independente2ente de "ual"uer for2alidade. 6 Instituto Federal do Piauí. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio /rande do #orte7 QQIQ 6 Instituto Federal do Rio /rande do -ul. 6 Instituto Federal do Paraná. confor2e relação constante do &neIo III desta $ei. propor ao 3inist4rio da Educação a adesão ao Instituto Federal "ue esteFa constituído na 2es2a !ase territorial .III 6 Instituto Federal do Rio /rande do #orte. de Pelo :ardi2 e de . 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de -ergipe e da Escola &grot4cnica Federal de -ão Cristóvão7 e QQQ. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica do Piauí7 QQ.I 6 Instituto Federal do Rio de :aneiro. 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Ruí2ica de #ilópolis7 QQ. 2ediante transfor2ação da Escola T4cnica da (niversidade Federal do Paraná7 QQ. 2ediante integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Perna2!uco e das Escolas &grot4cnicas Federais de Parreiros.II 6 Instituto Federal Flu2inense. 2ediante integração da Escola T4cnica Federal de RondSnia e da Escola &grot4cnica Federal de Colorado do )este7 QQQIII 6 Instituto Federal de Rorai2a. < condição de ca2pus da nova instituição H Jo & relação de Escolas T4cnicas . 2ediante transfor2ação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Ca2pos7 QQ.

oferecendo capacitação t4cnica e atualiEação pedagógica aos docentes das redes pD!licas de ensino7 . o e2preendedoris2o. para os concluintes do ensino funda2ental e para o pD!lico da educação de Fovens e adultos7 II 6 2inistrar cursos de for2ação inicial e continuada de tra!alGadores. nas áreas da educação profissional e tecnológica7 III 6 realiEar pes"uisas aplicadas. docentes e pes"uisadores eIternos ou de e2presas. voltado < investigação e2pírica7 . o!Fetivando a capacitação. esti2ulando o desenvolvi2ento de soluç5es t4cnicas e tecnológicas. de ?B0JC -eção II *as Finalidades e Características dos Institutos Federais &rt @o )s Institutos Federais tê2 por finalidades e características% I 6 ofertar educação profissional e tecnológica. 6 desenvolver atividades de eItensão de acordo co2 os princípios e finalidades da educação profissional e tecnológica. for2ando e "ualificando cidadãos co2 vistas na atuação profissional nos diversos setores da econo2ia. desenvolvi2ento e difusão de conGeci2entos científicos e tecnológicos7 . co2 vistas na for2ação de professores para a educação !ásica. a sere2 regula2entadas por órgão t4cnico co2petente do 3inist4rio da Educação =Incluído pela $ei n> 0? N@J.H Ko & relação dos ca2pi "ue integrarão cada u2 dos Institutos Federais criados nos ter2os desta $ei será esta!elecida e2 ato do 3inistro de Estado da Educação H @o )s Institutos Federais poderão conceder !olsas de pes"uisa. e2 articulação co2 o 2undo do tra!alGo e os seg2entos sociais. e de ciências aplicadas. desenvolvi2ento. a produção cultural. !e2 co2o progra2as especiais de for2ação pedagógica.III 6 realiEar e esti2ular a pes"uisa aplicada. a especialiEação e a atualiEação de profissionais. o desenvolvi2ento e a transferência de tecnologias sociais. prioritaria2ente na for2a de cursos integrados. so!retudo nas áreas de ciências e 2ate2ática. oti2iEando a infra6estrutura física.I 6 "ualificar6se co2o centro de referência no apoio < oferta do ensino de ciências nas instituiç5es pD!licas de ensino. 6 constituir6se e2 centro de eIcelência na oferta do ensino de ciências. esti2ulando o desenvolvi2ento de espírito crítico. e2 todos os seus níveis e 2odalidades. inovação e interc12!io a alunos. sociais e culturais locais.II 6 desenvolver progra2as de eItensão e de divulgação científica e tecnológica7 . o cooperativis2o e o desenvolvi2ento científico e tecnológico7 IQ 6 pro2over a produção. e2 geral. são o!Fetivos dos Institutos Federais% I 6 2inistrar educação profissional t4cnica de nível 24dio. e co2 ênfase na produção. os "uadros de pessoal e os recursos de gestão7 I. co2 ênfase no desenvolvi2ento socioeconS2ico local. 6 esti2ular e apoiar processos educativos "ue leve2 < geração de tra!alGo e renda e < e2ancipação do cidadão na perspectiva do desenvolvi2ento socioeconS2ico local e regional7 e . identificados co2 !ase no 2apea2ento das potencialidades de desenvolvi2ento socioeconS2ico e cultural no 12!ito de atuação do Instituto Federal7 . estendendo seus !enefícios < co2unidade7 I. o aperfeiçoa2ento. e2 todos os níveis de escolaridade. e para a educação profissional7 . notada2ente as voltadas < preservação do 2eio a2!iente -eção III *os )!Fetivos dos Institutos Federais &rt Ao )!servadas as finalidades e características definidas no art @ o desta $ei. regional e nacional7 II 6 desenvolver a educação profissional e tecnológica co2o processo educativo e investigativo de geração e adaptação de soluç5es t4cnicas e tecnológicas <s de2andas sociais e peculiaridades regionais7 III 6 pro2over a integração e a verticaliEação da educação !ásica < educação profissional e educação superior. 6 orientar sua oferta for2ativa e2 !enefício da consolidação e fortaleci2ento dos arranFos produtivos. e2 particular.I 6 2inistrar e2 nível de educação superior% aC cursos superiores de tecnologia visando < for2ação de profissionais para os diferentes setores da econo2ia7 !C cursos de licenciatura.

"ue contri!ua2 para pro2over o esta!eleci2ento de !ases sólidas e2 educação. dos servidores t4cnico6ad2inistrativos. co2 proposta orça2entária anual identificada para cada ca2pus e a reitoria. visando < for2ação de especialistas nas diferentes áreas do conGeci2ento7 e eC cursos de pós6graduação stricto sensu de 2estrado e doutorado. do 3inist4rio da Educação e do Col4gio de *irigentes do Instituto Federal. ciência e tecnologia. dos estudantes. co2 anuência do 3inist4rio da Educação. e o 2íni2o de ?BT =vinte por centoC de suas vagas para atender ao previsto na alínea b do inciso . confor2e regula2entação a ser eIpedida pelo 3inist4rio da Educação H ?o #as regi5es e2 "ue as de2andas sociais pela for2ação e2 nível superior Fustificare2. de caráter consultivo e deli!erativo. de ?B0?C H ?o & reitoria. para 2andato de M ="uatroC anos. o Instituto Federal. encargos sociais e !enefícios aos servidores &rt 0B & ad2inistração dos Institutos Federais terá co2o órgãos superiores o Col4gio de *irigentes e o ConselGo -uperior H 0o &s presidências do Col4gio de *irigentes e do ConselGo -uperior serão eIercidas pelo Reitor do Instituto Federal H ?o ) Col4gio de *irigentes. desde "ue possua2 o 2íni2o de K =cincoC anos de efetivo eIercício e2 instituição federal de educação profissional e tecnológica =Redação dada pela $ei n> 0? AA?. desde "ue possua2 o 2íni2o de K =cincoC anos de efetivo eIercício e2 instituição federal de educação profissional e tecnológica H 0o Poderão ser no2eados Pró6Reitores os servidores ocupantes de cargo efetivo da Carreira docente ou de cargo efetivo co2 nível superior da Carreira dos t4cnico6ad2inistrativos do Plano de Carreira dos Cargos T4cnico6&d2inistrativos e2 Educação. visando < for2ação de profissionais para os diferentes setores da econo2ia e áreas do conGeci2ento7 dC cursos de pós6graduação lato sensu de aperfeiçoa2ento e especialiEação. co2posta por 0 =u2C Reitor e K =cincoC Pró6Reitores =Regula2entoC H 0o Poderão ser no2eados Pró6Reitores os servidores ocupantes de cargo efetivo da carreira docente ou de cargo efetivo de nível superior da carreira dos t4cnico6ad2inistrativos do Plano de Carreira dos Cargos T4cnico6&d2inistrativos e2 Educação.I do caput do citado art Ao H 0o ) cu2pri2ento dos percentuais referidos no caput deverá o!servar o conceito de aluno6 e"uivalente. atri!uindo6se o peso de 0VJ =u2 terçoC para a 2anifestação do corpo docente. o ConselGo -uperior do Instituto Federal poderá. co2 vistas no processo de geração e inovação tecnológica &rt No #o desenvolvi2ento da sua ação acadê2ica. autoriEar o aFuste da oferta desse nível de ensino. se2 preFuíEo do índice definido no caput deste artigo. de caráter consultivo. assegurando6se a representação paritária dos seg2entos "ue co2p5e2 a co2unidade acadê2ica H Mo ) estatuto do Instituto Federal disporá so!re a estruturação. as co2petências e as nor2as de funciona2ento do Col4gio de *irigentes e do ConselGo -uperior &rt 00 )s Institutos Federais terão co2o órgão eIecutivo a reitoria. será co2posto por representantes dos docentes. poderá ser instalada e2 espaço físico distinto de "ual"uer dos ca2pi "ue integra2 o Instituto Federal. será co2posto pelo Reitor. per2itida u2a recondução. co2o órgão de ad2inistração central. e2 cada eIercício. após processo de consulta < co2unidade escolar do respectivo Instituto Federal. desde "ue previsto e2 seu estatuto e aprovado pelo 3inist4rio da Educação &rt 0? )s Reitores serão no2eados pelo Presidente da RepD!lica. *a Estrutura )rganiEacional dos Institutos Federais &rt Lo Cada Instituto Federal 4 organiEado e2 estrutura 2ultica2pi. para atender aos o!Fetivos definidos no inciso I do caput do art Ao desta $ei -eção I.cC cursos de !acGarelado e engenGaria. pelos Pró6Reitores e pelo *iretor6/eral de cada u2 dos ca2pi "ue integra2 o Instituto Federal H Jo ) ConselGo -uperior. de 0VJ =u2 terçoC . deverá garantir o 2íni2o de KBT =cin"Uenta por centoC de suas vagas para atender aos o!Fetivos definidos no inciso I do caput do art Ao desta $ei. da sociedade civil. eIceto no "ue diE respeito a pessoal. dos egressos da instituição.

u2 dos seguintes re"uisitos% I 6 possuir o título de doutor7 ou II 6 estar posicionado nas Classes *I. ou *.para a 2anifestação dos servidores t4cnico6ad2inistrativos e de 0VJ =u2 terçoC para a 2anifestação do corpo discente =Regula2entoC H 0o Poderão candidatar6se ao cargo de Reitor os docentes pertencentes ao Ruadro de Pessoal &tivo Per2anente de "ual"uer dos ca2pi "ue integra2 o Instituto Federal. per2itida u2a recondução. pelo 2enos. Ciência e Tecnologia =Incluído pela $ei n> 0? @AA. nos ter2os da legislação aplicável < no2eação de cargos de direção &rt 0J )s ca2pi serão dirigidos por *iretores6/erais./ER&I. desde "ue possua2 o 2íni2o de K =cincoC anos de efetivo eIercício e2 instituição federal de educação profissional e tecnológica e "ue atenda2 a. desde "ue possua2 o 2íni2o de K =cincoC anos de efetivo eIercício e2 instituição federal de educação profissional e tecnológica e "ue se en"uadre2 e2 pelo 2enos u2a das seguintes situaç5es% I 6 preencGer os re"uisitos eIigidos para a candidatura ao cargo de Reitor do Instituto Federal7 II 6 possuir o 2íni2o de ? =doisC anos de eIercício e2 cargo ou função de gestão na instituição7 ou III 6 ter concluído. no2eados pelo Reitor para 2andato de M ="uatroC anos. < condição de ca2pi da instituição =Incluído pela $ei n> 0? @AA. a ela!oração e enca2inGa2ento ao 3inist4rio da Educação da proposta de estatuto e de plano de desenvolvi2ento institucional do Instituto Federal. pela aposentadoria. da Carreira do 3agist4rio do Ensino Pásico. co2 a incu2!ência de pro2over. de ?B0?C C&P'T($) III *I-P)-I+XE. de ?B0?C *) C)$W/I) PE*R) II &rt 0J6& ) Col4gio Pedro II terá a 2es2a estrutura e organiEação dos Institutos Federais de Educação. o cargo de *iretor6/eral do respectivo ca2pus. de ?B0?C &rt 0J6P &s unidades escolares "ue atual2ente co2p5e2 a estrutura organiEacional do Col4gio Pedro II passa2 de for2a auto2ática. assegurada a participação da co2unidade acadê2ica na construção dos referidos instru2entos H 0o )s *iretores6/erais das instituiç5es transfor2adas e2 ca2pus de Instituto Federal eIercerão. independente2ente de "ual"uer for2alidade. . no praEo 2áIi2o de 0NB =cento e oitentaC dias. T4cnico e Tecnológico. at4 o final de seu 2andato e e2 caráter pro te2pore. pela renDncia e pela destituição ou vac1ncia do cargo H Jo )s Pró6Reitores são no2eados pelo Reitor do Instituto Federal. após processo de consulta < co2unidade do respectivo ca2pus. co2 aproveita2ento. curso de for2ação para o eIercício de cargo ou função de gestão e2 instituiç5es da ad2inistração pD!lica H ?o ) 3inist4rio da Educação eIpedirá nor2as co2ple2entares dispondo so!re o reconGeci2ento.E TR&#-IT.RI&&rt 0M ) *iretor6/eral de instituição transfor2ada ou integrada e2 Instituto Federal no2eado para o cargo de Reitor da nova instituição eIercerá esse cargo at4 o final de seu 2andato e2 curso e e2 caráter pro te2pore. atri!uindo6se o peso de 0VJ =u2 terçoC para a 2anifestação do corpo docente. ou na Classe de Professor &ssociado da Carreira do 3agist4rio -uperior H ?o ) 2andato de Reitor eItingue6se pelo decurso do praEo ou. antes desse praEo. de 0VJ =u2 terçoC para a 2anifestação dos servidores t4cnico6ad2inistrativos e de 0VJ =u2 terçoC para a 2anifestação do corpo discente =Regula2entoC H 0o Poderão candidatar6se ao cargo de *iretor6/eral do ca2pus os servidores ocupantes de cargo efetivo da carreira docente ou de cargo efetivo de nível superior da carreira dos t4cnico6ad2inistrativos do Plano de Carreira dos Cargos T4cnico6&d2inistrativos e2 Educação. de ?B0?C Parágrafo Dnico & criação de novos ca2pi fica condicionada < eIpedição de autoriEação específica do 3inist4rio da Educação =Incluído pela $ei n> 0? @AA. a validação e a oferta regular dos cursos de "ue trata o inciso III do H 0 o deste artigo C&P'T($) II6& =Incluído pela $ei n> 0? @AA. voluntária ou co2pulsória.

se2 reservas ou condiç5es. especialiEadas na oferta de educação tecnológica nos diferentes níveis e 2odalidades de ensino. desde "ue Fá se encontre no eIercício do segundo 2andato. "ue são de ? =doisC 2andatos consecutivos &rt 0K & criação de novas instituiç5es federais de educação profissional e tecnológica. Mo e Ko da $ei no 00 AMB. de 00 de deEe2!ro de 0LLB &rt 0A ) patri2Snio de cada u2 dos novos Institutos Federais será constituído% I 6 pelos !ens e direitos "ue co2p5e2 o patri2Snio de cada u2a das instituiç5es "ue o integra2. no 12!ito do 3inist4rio da Educação. per2anece2 co2o entidades autár"uicas vinculadas ao 3inist4rio da Educação. para alocação a instituiç5es federais de educação profissional e tecnológica. no 12!ito do 3inist4rio da Educação. passa2 a vigorar co2 as seguintes alteraç5es% “&rt 0o Fica2 criados.H ?o #os ca2pi e2 processo de i2plantação. nos ter2os do art J@ da $ei no N 00?. não podendo ser alienados a não ser nos casos e condiç5es per2itidos e2 lei &rt 0N )s Centros Federais de Educação Tecnológica Celso -uc8o9 da Fonseca CEFET6R: e de 3inas /erais 6 CEFET63/. os "uais fica2 auto2atica2ente transferidos. e2 o!serv1ncia ao li2ite 2áIi2o de investidura per2itida. 6 KBN ="uinGentos e oitoC cargos de direção 6 C*6M7 . para a consecução de seus o!Fetivos. eIclusiva2ente. ou de *iretor6 /eral Pro6Te2pore do Ca2pus. não poderá candidatar6se a u2 novo 2andato. ao novo ente7 II 6 pelos !ens e direitos "ue vier a ad"uirir7 III 6 pelas doaç5es ou legados "ue rece!er7 e I. pertencentes aos "uadros de pessoal das respectivas instituiç5es "ue os integra2 H 0o Todos os servidores e funcionários serão 2antidos e2 sua lotação atual. os seguintes cargos e2 co2issão e as seguintes funç5es gratificadas% I 6 JN =trinta e oitoC cargos de direção 6 C*607 I. para redistri!uição a instituiç5es federais de educação profissional e tecnológica% Y =#RC “&rt ?o Fica2 criados. os cargos de *iretor6/eral serão providos e2 caráter pro te2pore. 6 por incorporaç5es "ue resulte2 de serviços por ele realiEado Parágrafo Dnico )s !ens e direitos do Instituto Federal serão utiliEados ou aplicados. de 0@ de FulGo de ?BBN. !e2 co2o a eIpansão das instituiç5es Fá eIistentes. levará e2 conta o 2odelo de Instituto Federal. caracteriEando6se pela atuação prioritária na área tecnológica. eIceto a"ueles "ue fore2 designados pela ad2inistração superior de cada Instituto Federal para integrar o "uadro de pessoal da Reitoria H ?o & 2udança de lotação de servidores entre diferentes ca2pi de u2 2es2o Instituto Federal deverá o!servar o instituto da re2oção. at4 "ue seFa possível identificar candidatos "ue atenda2 aos re"uisitos previstos no H 0o do art 0J desta $ei H Jo ) *iretor6/eral no2eado para o cargo de Reitor Pro6Te2pore do Instituto Federal. configurando6se co2o instituiç5es de ensino superior pluricurriculares. ocupados e vagos. na for2a da legislação &rt 0L )s arts 0o. ?o. por no2eação do Reitor do Instituto Federal. não inseridos no reordena2ento de "ue trata o art K o desta $ei. o!servando ainda os par12etros e as nor2as definidas pelo 3inist4rio da Educação &rt 0@ Fica2 redistri!uídos para os Institutos Federais criados nos ter2os desta $ei todos os cargos e funç5es.

?L de deEe2!ro de ?BBN7 0NAo da Independência e 0?Bo da RepD!lica $(IZ I#[CI) $($& *& -I$.oi-nia '.erais Instituto Federal do 1orte de inas .o 3erna"6ucano Instituto Federal do 3iau) Instituto Federal do 3aran$ Sede da Reitoria Rio Branco acei! aca#$ anaus 'al(ador 'al(ador Bras)lia Fortale%a Vit!ria .o /u)s Belo 0ori%onte ontes *laros 2ui% de Fora 3ouso Alegre 56era6a *uia6$ *a"#o . cento e trinta e noveC Funç5es /ratificadas 6 F/6? Y =#RC “&rt Mo Fica2 criados.rosso Instituto Federal de ato .o 3essoa Reci8e 3etrolina 4eresina *uriti6a .rande Bel7" 2o.erais Instituto Federal do 'udeste de inas . nos ter2os de ato do 3inistro de Estado da Educação.oiano Instituto Federal do aran&.oi$s Instituto Federal . para redistri!uição a instituiç5es federais de ensino superior. os seguintes cargos% Y =#RC “&rt Ko Fica2 criados.oi-nia .& Fernando Haddad Paulo Bernardo Silva Este teIto não su!stitui o pu!licado no *)( de JB 0? ?BBN &#EQ) I $ocalidades onde serão constituídas as Reitorias dos novos Institutos Federais Instituição Instituto Federal do Acre Instituto Federal de Alagoas Instituto Federal do A"a#$ Instituto Federal do A"a%onas Instituto Federal da Ba&ia Instituto Federal Baiano Instituto Federal de Bras)lia Instituto Federal do *ear$ Instituto Federal do +s#)rito 'anto Instituto Federal de .o Instituto Federal de inas .rosso do 'ul Instituto Federal do 3ar$ Instituto Federal da 3ara)6a Instituto Federal de 3erna"6uco Instituto Federal do 'ert. no 12!ito do 3inist4rio da Educação.erais Instituto Federal do 4ri-ngulo ineiro Instituto Federal de ato . no 12!ito do 3inist4rio da Educação.. para alocação a instituiç5es federais de ensino superior. nos ter2os de ato do 3inistro de Estado da Educação.erais Instituto Federal do 'ul de inas .I 6 ? 0JL =duas 2il. os seguintes Cargos de *ireção 6 C* e Funç5es /ratificadas 6 F/% Y =#RC &rt ?B Esta $ei entra e2 vigor na data de sua pu!licação Prasília.

erais 5ni(ersidade Federal do 4ri-ngulo ineiro 5ni(ersidade Federal de 56erl-ndia 5ni(ersidade Federal de Vi:osa 5ni(ersidade Federal do 3ar$ 5ni(ersidade Federal do 3ar$ 5ni(ersidade Federal da 3ara)6a 5ni(ersidade Federal da 3ara)6a 5ni(ersidade Federal de *a"#ina .rande do 1orte Instituto Federal do Rio .rande do 'ul Instituto Federal *atarinense Instituto Federal *atarinense .grandense Instituto Federal de Rond<nia Instituto Federal de Rorai"a Instituto Federal de 'anta *atarina Instituto Federal *atarinense Instituto Federal de '.rande do 1orte 5ni(ersidade Federal do Rio .rande do 1orte 5ni(ersidade Federal do Rio .o 3aulo Araca=u 3al"as Escolas T4cnicas .Instituto Federal do Rio de 2aneiro Instituto Federal Flu"inense Instituto Federal do Rio .rande do 'ul Instituto Federal Farrou#il&a Instituto Federal 'ul.o 3aulo Instituto Federal de 'ergi#e Instituto Federal do 4ocantins &#EQ) II Rio de 2aneiro *a"#os dos .o +s#ecial e" 'a@de da 5F4 +scola 47cnica de 'a@de da 5F5 *entro de +nsino e Desen(ol(i"ento Agr$rio da 5FV +scola de @sica da 5F3 +scola de 4eatro e Dan:a da 5F3 *ol7gio Agr)cola Vidal de 1egreiros da 5F3B +scola 47cnica de 'a@de da 5F3B +scola 47cnica de 'a@de de *a=a%eiras da 5F*.erais Instituto Federal do Rio de 2aneiro Instituto Federal Flu"inense Instituto Federal do 3aran$ Instituto Federal do Rio . *ol7gio Agr)cola de *a"6ori@ > 5F'* *ol7gio Agr)cola 'enador *arlos .' *ol7gio 47cnico Industrial 3ro8.rande do 'ul Instituto Federal do Rio .rande do 1orte 5ni(ersidade Federal de 3elotas 5ni(ersidade Federal de 'anta aria Instituto Federal Instituto Federal do 'udeste de inas .o 5ni(ersidade Federal de Alagoas 5ni(ersidade Federal de inas .rio.rande 5ni(ersidade Federal Rural de 3erna"6uco 5ni(ersidade Federal do 3iau) 5ni(ersidade Federal do 3iau) 5ni(ersidade Federal do 3iau) 5ni(ersidade Federal Rural do Rio de 2aneiro 5ni(ersidade Federal do Rio . *entro de For"a:.o9taca%es 1atal Bento .inculadas "ue passa2 a integrar os Institutos Federais Escola Técnica Vinculada *ol7gio 47cnico 5ni(ersit$rio > 5F2F *ol7gio Agr)cola 1ilo 3e:an&a > 5FF *ol7gio 47cnico Agr)cola Ilde8onso Bastos Borges . 5FF +scola 47cnica > 5F3R +scola 47cnica > 5FR. 5FRR *ol7gio 5ni(ersit$rio da 5F A +scola 47cnica de Artes da 5FA/ *ol7gio 47cnico da 5F .inculadas <s (niversidades Federais Escola Técnica Vinculada +scola Agrot7cnica da 5ni(ersidade Federal de Rorai"a . $rio Al?uati > F5R.ra:a da 5F3+/ *ol7gio Agr)cola de Frederico Best#&alen da 5F' Universidade Federal 5ni(ersidade Federal de Rorai"a 5ni(ersidade Federal do aran&. *ol7gio Agr)cola Do" Agostin&o IAas da 5FR3 *ol7gio Agr)cola de Floriano da 5F3I *ol7gio Agr)cola de 4eresina da 5F3I *ol7gio Agr)cola de Bo" 2esus da 5F3I *ol7gio 47cnico da 5FRR2 +scola Agr)cola de 2undia) da 5FR1 +scola de +n8er"age" de 1atal da 5FR1 +scola de @sica da 5FR1 *on=unto Agrot7cnico Visconde da .on:al(es 'anta aria 3elotas 3orto Vel&o Boa Vista Florian!#olis Blu"enau '.o"es > 5F'* &#EQ) III Escolas T4cnicas .

*ol7gio 3olit7cnico da 5ni(ersidade Federal de 'anta aria *ol7gio 47cnico Industrial da 5ni(ersidade Federal de 'anta aria 5ni(ersidade Federal de 'anta 5ni(ersidade Federal de 'anta aria aria .