Você está na página 1de 22

Disciplina de FARMACOGNOSIA I

AULA 9: Taninos

Profa. Nilce Nazareno da Fonte

O que são taninos?
• um grande grupo de substâncias naturais, complexas, de
natureza fenólica, hidrossolúveis, que possuem peso molecular compreendido entre 500 e 3000 Dalton e que, além das reações clássicas dos fenóis, apresentam a propriedade de precipitar alcalóides, gelatina e outras proteínas (formam complexos insolúveis em água com estes compostos). • historicamente usados para curtir couro. • responsáveis pela adstringência de muitos frutos e outros produtos vegetais.

Como agem: taninos + macromoléculas interações hidrofóbicas e pontes de hidrogênio entre os agrupamentos fenólicos dos taninos e as proteínas e outros polímeros formação de complexos que precipitam  CONDIÇÃO: o peso molecular da molécula de tanino deve estar compreendida entre limites bem definidos. .

Classificação: • taninos hidrolisáveis • taninos elágicos • taninos gálicos • taninos condensados (ou não hidrolisáveis. ou pró-antocianidinas) • (pseudo-taninos) .

• podem ser hidrolisados por ácidos ou enzimas. .Taninos hidrolisáveis: • ésteres de glucose (ou compostos semelhantes) e de ácidos fenólicos: ác. gálico (taninos gálicos) ou ác. hexahidroxidifênico e seus derivados (taninos elágicos).

castanha. . • presentes em pele de romã.Taninos hidrolisáveis: taninos elágicos • são mais frequentes que os gálicos. folhas de eucalipto. casca de romãzeira. casca de carvalho etc.

Taninos hidrolisáveis: taninos gálicos • presentes em ruibarbo. castanheira etc. pétalas de rosa vermelha. . hamamélis. cravo.

• não são hidrolisados e não contêm um núcleo açucarado.4-diol.Taninos condensados: • oligômeros e polímeros formados pela policondensação de duas ou mais unidades de flavan-3-ol e flavan-3. .

cereja. salgueiro. chá (verde) etc. guaraná.Taninos condensados (contin. cola. sementes de cacau. hamamélis. folhas de hamamélis. Presentes em cascas de canelas.): • quando tratados com ácidos ou enzimas. carvalho. . se convertem em compostos vermelhos insolúveis conhecidos por flobafenos  coloração vermelha de muitas drogas (cascas principalmente). acácia. quina. • amplamente distribuídos em plantas lenhosas.

zinco etc.).Propriedades físico-químicas: • formam sólidos amorfos. com molibdato de amônio. • formam complexos (são agentes quelantes) com metais pesados (cobre. chumbo. A solubilidade depende do grau de polimerização. celulose e outras macromoléculas. principalmente em meio ácido. • capacidade de precipitar com alcalóides. podendo atuar como agentes antioxidantes. com hidróxido de cálcio e de bário. mercúrio. glicerina). • insolúveis em solventes orgânicos apolares (éter. estanho. • se oxidam com facilidade. clorofórmio). proteínas. . • solúveis em água (formam soluções coloidais) e em solventes orgânicos polares (acetona. álcool.

coloração verde = taninos condensados . cafeína etc. . • doseamento por precipitação de hemoglobinas e/ou de albumina bovina sérica. por espectrofotometria ou gravimetria. • precipitação com soluções de gelatina e/ou de alcalóides (quinina. • doseamento por precipitação de pó de pele (fonte de colágeno = proteína).) e/ou de metais pesados. • cromatografia.Métodos laboratoriais: • precipitação com cloreto férrico (FeCl3): coloração azul = taninos hidrolisáveis.

Ações farmacológicas e usos:  3 características gerais principais: 1.complexação com íons metálicos 2.atividade antioxidante e seqüestradora de radicais livres 3.complexação com macromoléculas .

• antioxidantes.via externa: cicatrizantes. protetores e reepitelizantes. hemostáticos.via interna: antidiarreicos. • adstringentes: . .Ações farmacológicas e usos: USOS: • antídotos em intoxicações por metais pesados e alcalóides. . • anti-sépticos. • antinutritivos.

etc.Aplicações industriais: • curtimento de couro. chás e outras bebida. produção de agentes floculantes e coagulantes para tratamento de água. • reagentes para detecção de gelatina. proteínas e alcalóides. • junto com outros compostos. • produção de espumas de uretano (boa resistência à flamabilidade). • desenvolvimento de sabor adstringente de vinhos. . • fabricação de tintas. sucos de frutas.

. dificuldades na digestão.Curiosidades: • papel biológico: defesa química das plantas contra o ataque de herbívoros vertebrados ou invertebrados (diminuição da palatabilidade. produção de compostos tóxicos a partir da hidrólise dos taninos) e contra microorganismos patogênicos. • chá com leite (ingleses) X chá sem leite (holandeses).

.HAMAMÉLIS . .folhas HAMAMELIDACEAE de Hamamelis virginiana L.

HAMAMÉLIS  arbusto ou pequena árvore nativa do leste da América do Norte. flebite. . hemorróidas e problemas associados a veias varicosas. inflamação das gengivas e da mucosa bucal. com aplicação tópica.  também se utiliza a água destilada de hamamélis ou extrato de hamamélis.  indicada para o tratamento de lesões cutâneas leves.  na Alemanha a casca também é considerada droga. processos inflamatórios da pele e das membranas mucosas. É também indicada para tratamento da diarréia aguda.

NOZ-DE-GALHA .crescimentos vegetais em brotos jovens de Quercus infectoria Olivier (FAGACEAE) resultantes da deposição de ovos de insetos Himenópteros (Cynips) .

 seu principal componente é o ácido tânico (50 a 70%).  em desuso na medicina humana.NOZ-DE-GALHA  inseto deposita os ovos no broto da planta  desenvolvimento da larva  proliferação e hipertrofia dos tecidos vegetais  formação de taninos .  usada na indústria de curtumes e corantes. .

ESPINHEIRA-SANTA .folhas de Maytenus ilicifolia Reissek e Maytenus aquifolium Mart. . CELASTRACEAE .

Bolívia.  além de taninos condensados (grupo das catequinas). atividade antiulcerogênica semelhante à  externamente é usada como cicatrizante e anti-séptica. . Paraguai. entre outros.  nativa do sul do Brasil.  apresenta cimetidina. Uruguai e Argentina. possui alcalóides e terpenos.ESPINHEIRA-SANTA  conhecida como cancorosa ou cancerosa por ser usada popularmente no tratamento de câncer de pele (uso tópico).

..Chega por hoje? Então. Até a próxima aula! .