Você está na página 1de 36

MADEIRAS b PROPRIEDADES MECÂNICAS

2012

COMPRESSÃO

TIPOS DE SOLICITAÇÃO
COMPRESSÃO

TRAÇÃO

CISALHAMENTO

TIPOS DE SOLICITAÇÃO FLEXÃO SIMPLES .

C: resistência (MPa) [concreto: fck. madeira (energia solar). madeira a 12% de umidade. madeira: média da RC paralela a 12% de umidade]. [idem C]. E: relação entre Energia consumida e Resistência [B / C]. aço: tensão escoamento. G: relação entre Módulo e Densidade [D / A]. B: energia consumida na produção (MJ/m3). . F: relação entre Resistência e Densidade [C / A].VALORES COMPARATIVOS A: densidade (g/cm3). D: módulo de elasticidade (MPa).

NOTAÇÃO NBR 7190 .

VALORES CARACTERÍSTICOS NBR 7190 .

RELAÇÃO ENTRE RESISTÊNCIAS DA MADEIRA NATURAL NBR 7190:1997 .

INFLUÊNCIA DA UMIDADE NA RESISTÊNCIA NBR 7190:1997 .

INFLUÊNCIA DA UMIDADE NA RESISTÊNCIA NBR 7190:1997 .

1997) .CLASSES DE RESISTÊNCIA .CONÍFERAS NBR 7190 (ABNT.

CLASSES DE RESISTÊNCIA .DICOTILEDONEAS NBR 7190 (ABNT. 1997) .

72 13.4 4.22 268 608 137.600 CISALHAMENTO (kgf/cm²) 56 80 DUREZA (kgf) 228 332 TRAÇÃO NORMAL (kgf/cm²) 30 42 VALORES MÁXIMOS VALORES MÍNIMOS VALORES MÉDIOS 0.1 15 LIMITE DE RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO PARALELA (gf/cm²) 234 305 À FLEXÃO ESTÁTICA/TRAÇÃO (kgf/cm²) 530 709 MÓDULO DE ELASTICIDADE (kgf/cm²) 117.52 0.818 67 274 35 .61 Radial 3.2 Volumétrica 12.800 154.6 10.7 RETRABILIDADE (%) Tangencial 6.PINHO PARANÁ ( 11 procedências diferentes ) Massa específica (g / cm³ ) 0.98 7.55 3.

9 8.5 RETRABILIDADE (%) Tangencial 6.PEROBA ROSA (6 procedências diferentes ) Massa específica (g / cm³ ) 0.000 CISALHAMENTO (kgf/cm²) 101 136 DUREZA (kgf) 510 810 TRAÇÃO NORMAL (kgf/cm²) 71 97 VALORES MÁXIMOS VALORES MÍNIMOS VALORES MÉDIOS 0.00 7.78 4.3 423 898 119.2 14.5 4.683 121 690 83 .000 146.75 13.66 0.3 Volumétrica 12.87 Radial 3.1 LIMITE DE RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO PARALELA (gf/cm²) 343 461 À FLEXÃO ESTÁTICA/TRAÇÃO (kgf/cm²) 767 990 MÓDULO DE ELASTICIDADE (kgf/cm²) 105.

INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NA RESISTÊNCIA MADEIRA CONCRETO .

DEFEITOS INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES NÓS: .

INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES ALBURNO. PARÊNQUIMA: . MEDULA.

INFLUÊNCIA NAS PROPRIEDADES ATAQUES BIOLÓGICOS: .

Deterioração nas partes inferiores de portas e janelas .

excrementos de cupim em forma de grânulos. com coloração begeclaro a marrom-escuro .

DURABILIDADE – CLASSES DE RISCO .

DURABILIDADE – CLASSES DE RISCO .

RESISTÊNCIA AO FOGO Madeira natural não tratada prende o fogo espontaneamente à 275ºC.8 a 1. VELOCIDADE DE COMBUSTÃO DA MADEIRA: 10 mm a cada 15 min. Ou 0.0 mm por minuto Peça com espessura inferior a 20 mm é propagadora .

RESISTÊNCIA AO FOGO .

OBTENÇÃO INDUSTRIAL VANTAGENS.Madeira transformada SÃO OS PRODUTOS DERIVADOS DA MADEIRA NATURAL. DIFERENCIAIS DIVERSOS TIPOS .

COMPENSADOS .

FABRICAÇÃO Madeira Reconstituída .

Tipos de Chapas de Madeira Compensada NBR 9531:1986 •CLASSIFICAÇÃO DAS LÂMINAS: Natural (N). Terceira (C). Quarta (D). Exterior (EX). Primeira (A). Ensaio de cisalhamento na chapa: NBR9534. •CLASSIFICAÇÃO DAS CHAPAS: Interior (IR). Segunda (B). . Intermediário (IM).

Madeira Compensada Revestida São Compensados revestidos com os Laminados Decorativos de Alta Pressão (AP) .

formica.http://www.htm Laminados de AP e de BP .com.br/produtos/comparativo01.

br/produtos/comparativo01.formica.com.http://www.htm Laminados para pisos .

br/produtos/comparativo01.Laminados para pisos http://www.formica.com.htm .

Tipos de MDF HDF > 800 kg/m3 MDF 600 a 800 kg/m3 .

OSB tipos AGLOMERADA .

Comparativo resistência (Modulo de Elasticidade e Modulo de Ruptura) .

MDF resiste à umidade? .