Você está na página 1de 13
 GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher  Uninove 2014

GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher Uninove 2014

 GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher  Uninove 2014
 GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher  Uninove 2014
 GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher  Uninove 2014
 GRUPO DOCENTE: Saúde da Mulher  Uninove 2014
 A vida reprodutiva feminina tem início na puberdade e termina na menopausa.  A

A

vida

reprodutiva

feminina

tem

início

na

puberdade e termina na menopausa.

A 1ª menstruação é denominada de menarca, já a

última é chamada de menopausa.

Durante

os

anos

reprodutivos

da mulher,

ocorrem mudanças cíclicas nos ovários e no

útero, o que pode ser considerado como dois ciclos inter-relacionados:

1- o ciclo menstrual e 2- o ciclo ovariano.

e no útero, o que pode ser considerado como dois ciclos inter-relacionados: 1- o ciclo menstrual
e no útero, o que pode ser considerado como dois ciclos inter-relacionados: 1- o ciclo menstrual
e no útero, o que pode ser considerado como dois ciclos inter-relacionados: 1- o ciclo menstrual
e no útero, o que pode ser considerado como dois ciclos inter-relacionados: 1- o ciclo menstrual
1. O ciclo menstrual acontece normalmente todos os meses.  O ciclo menstrual pode ser

1. O ciclo menstrual acontece normalmente

todos os meses.

O ciclo menstrual pode ser dividido em:

fase menstrual

fase proliferativa fase secretória

fase isquêmica.

menstrual pode ser dividido em:  fase menstrual  fase proliferativa  fase secretória  fase
menstrual pode ser dividido em:  fase menstrual  fase proliferativa  fase secretória  fase
menstrual pode ser dividido em:  fase menstrual  fase proliferativa  fase secretória  fase
 Fase menstrual (1º - 5º dia)  - O sangramento dura de 3 a

Fase menstrual (1º - 5º dia)

- O sangramento dura de 3 a 5 dias do ciclo;

- Algumas células do endométrio se

desprendem e são expelidas, outras se

regeneram:

- níveis de estrógeno baixo; - muco cervical escasso.

se desprendem e são expelidas, outras se regeneram:  - níveis de estrógeno baixo;  -
se desprendem e são expelidas, outras se regeneram:  - níveis de estrógeno baixo;  -
se desprendem e são expelidas, outras se regeneram:  - níveis de estrógeno baixo;  -
se desprendem e são expelidas, outras se regeneram:  - níveis de estrógeno baixo;  -
 Fase proliferativa (6º - 14º dia)  - o endométrio torna-se mais espesso; 

Fase proliferativa (6º - 14º dia)

- o endométrio torna-se mais espesso;

- aumenta o nível de estrógeno e atinge o

pico, antes da ovulação;

- o muco cervical fica mais abundante, torna- se favorável ao espermatozóide na época da

ovulação: fica aquoso, alcalino e filamentoso.

- na época da ovulação eleva-se a temperatura basal corporal.

da ovulação: fica aquoso, alcalino e filamentoso.  - na época da ovulação eleva-se a temperatura
da ovulação: fica aquoso, alcalino e filamentoso.  - na época da ovulação eleva-se a temperatura
da ovulação: fica aquoso, alcalino e filamentoso.  - na época da ovulação eleva-se a temperatura
da ovulação: fica aquoso, alcalino e filamentoso.  - na época da ovulação eleva-se a temperatura
 Fase secretória (15º -26º dia).  O estrógeno esta presente, mais predomina - a

Fase secretória (15º -26º dia).

O estrógeno esta presente, mais predomina

-

a

progesterona;

- A progesterona faz com que as células do

endométrio tornem-se espessas dilatadas e sinuosas.

Obs: se não ocorrer a fertilização do óvulo, tem início a fase isquêmica.

espessas dilatadas e sinuosas.  Obs: se não ocorrer a fertilização do óvulo, tem início a
espessas dilatadas e sinuosas.  Obs: se não ocorrer a fertilização do óvulo, tem início a
espessas dilatadas e sinuosas.  Obs: se não ocorrer a fertilização do óvulo, tem início a
espessas dilatadas e sinuosas.  Obs: se não ocorrer a fertilização do óvulo, tem início a
 Fase isquêmica ( 27º - 28º dia)  Corpo lúteo degenera-se, há queda nos

Fase isquêmica (27º - 28º dia)

Corpo

lúteo

degenera-se,

queda

nos

níveis de estrógeno e progesterona;

O

superfície do

endométrio, indicando o início de outra fase

sangue

atravessa

a

menstrual.

e progesterona;  O superfície do endométrio, indicando o início de outra fase sangue atravessa a
e progesterona;  O superfície do endométrio, indicando o início de outra fase sangue atravessa a
e progesterona;  O superfície do endométrio, indicando o início de outra fase sangue atravessa a
e progesterona;  O superfície do endométrio, indicando o início de outra fase sangue atravessa a
2. O ciclo ovariano tem duas fases: a) fase folicular e b) fase lútea. Fase

2. O ciclo ovariano tem duas fases:

a) fase folicular e

b) fase lútea.

Fase folicular (1º-14º dia);

O óvulo desenvolve-se até a maturidade;

Ocorre sob influência do FSH e do LH (secretados

pela hipófise);

óvulo

O

maduro rompe-se (ovulação) e é

expelido;

A ovulação é desencadeada por uma elevação de

LH induzida pelo alto nível de estrógeno.

e é expelido;  A ovulação é desencadeada por uma elevação de LH induzida pelo alto
e é expelido;  A ovulação é desencadeada por uma elevação de LH induzida pelo alto
e é expelido;  A ovulação é desencadeada por uma elevação de LH induzida pelo alto
e é expelido;  A ovulação é desencadeada por uma elevação de LH induzida pelo alto
 Fase lútea (15º-28º dia). b) O cor p o lúteo ( cor p o

Fase lútea (15º-28º dia).

b)

O corpo lúteo (corpo amarelo), libera estrógeno e progesterona, dois hormônios

necessários para a manutenção da gravidez.

 

ATENÇÃO:

 

O primeiro dia de menstruação é o começo

do ciclo menstrual.

O ciclo menstrual dura em geral tem28 dias, podendo ser, dentro da normalidade o mais

curto (21 dias) e o mais longo (35 dias).

menstrual dura em geral tem28 dias, podendo ser, dentro da normalidade o mais curto (21 dias)
menstrual dura em geral tem28 dias, podendo ser, dentro da normalidade o mais curto (21 dias)
menstrual dura em geral tem28 dias, podendo ser, dentro da normalidade o mais curto (21 dias)
menstrual dura em geral tem28 dias, podendo ser, dentro da normalidade o mais curto (21 dias)
 Na maioria dos ciclos, apenas um óvulo atinge seu completo desenvolvimento. Em alguns casos

Na maioria dos ciclos, apenas um óvulo

atinge seu completo desenvolvimento. Em alguns casos de prenhez múltipla se deve ao

amadurecimento e fertilização de mais de um

óvulo.

A ovulação em geral, ocorre por volta do 14

dia, nos ciclos de 28 dias.

As mudanças ocorridas no útero dependem das mudanças, simultâneas nos ovários.

do 14 dia, nos ciclos de 28 dias.  As mudanças ocorridas no útero dependem das
do 14 dia, nos ciclos de 28 dias.  As mudanças ocorridas no útero dependem das
do 14 dia, nos ciclos de 28 dias.  As mudanças ocorridas no útero dependem das
do 14 dia, nos ciclos de 28 dias.  As mudanças ocorridas no útero dependem das
do 14 dia, nos ciclos de 28 dias.  As mudanças ocorridas no útero dependem das
 GESTA = gestação  PARA = parto  A = aborto Uma mulher em

GESTA = gestação

PARA = parto

A = aborto

Uma mulher em sua primeira gestação diz-se:

GESTA I, PARA 0 e A 0. Uma mulher em sua segunda gestação diz-se:

GESTA II, PARA I e A 0.

primeira gestação diz-se: GESTA I, PARA 0 e A 0. Uma mulher em sua segunda gestação
primeira gestação diz-se: GESTA I, PARA 0 e A 0. Uma mulher em sua segunda gestação
primeira gestação diz-se: GESTA I, PARA 0 e A 0. Uma mulher em sua segunda gestação
primeira gestação diz-se: GESTA I, PARA 0 e A 0. Uma mulher em sua segunda gestação
 Se uma mulher que teve dois (02) abortos engravidar novamente, ela será: GESTA III,

Se uma mulher que teve dois (02) abortos engravidar novamente, ela será: GESTA III,

PARA 0 e A

II.

Após o parto ela será:GESTA III, PARA I e A II.

Os

termos

GESTA

e

PARA

referem-se

as

prenhezes e partos e não aos fetos.

Assim,

uma

primigesta

gemelar será PARA I.

e PARA referem-se as prenhezes e partos e não aos fetos.  Assim, uma primigesta gemelar
e PARA referem-se as prenhezes e partos e não aos fetos.  Assim, uma primigesta gemelar
e PARA referem-se as prenhezes e partos e não aos fetos.  Assim, uma primigesta gemelar
e PARA referem-se as prenhezes e partos e não aos fetos.  Assim, uma primigesta gemelar

que

tiver parto

 Montenegro CAB, Filho JdeR. Obstetricia Fundamental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.  Netto

Montenegro CAB, Filho JdeR. Obstetricia

Fundamental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.

Netto HC, Sá RAM de. Obstetricia Básica. São

Paulo: Atheneu; 2007.

Sass N, Oliveira LG de. Obstetricia. Rio de

Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.

Zugaib M. Obstetricia. São Paulo: Manole;

2008

Oliveira LG de. Obstetricia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.  Zugaib M. Obstetricia. São Paulo:
Oliveira LG de. Obstetricia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.  Zugaib M. Obstetricia. São Paulo:
Oliveira LG de. Obstetricia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.  Zugaib M. Obstetricia. São Paulo:
Oliveira LG de. Obstetricia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.  Zugaib M. Obstetricia. São Paulo: