Você está na página 1de 7
COMO TRATAR SUA PISCINA PROCEDIMENTOS BÁSICOS Para que a água de sua piscina esteja sempre

COMO TRATAR SUA PISCINA

PROCEDIMENTOS BÁSICOS

Para que a água de sua piscina esteja sempre limpa e saudável para o uso, existem alguns procedimentos a serem seguidos conforme demonstrados abaixo.

AJUSTE E CONTROLE DO Ph

O ph (potencial de hidrogênio iônico) indica a acidez e alcalinidade da água, medida numa escala graduada de 0 a 14.

Quando se apresenta abaixo de 7, a água está ácida igual a 7 está neutra, e alcalina ou básica quando superior a 7. O ph para piscina deve estar entre 7,2 e 7,6 levemente alcalina.

Abaixo ou acima desses níveis, pode provocar reações aos usuários (erupções da pele com prurido, ardor dos olhos, ressecamento do dos cabelos e da pele) manchos ou reações no acabamento da piscina, além de influenciar na eficiência dos produtos químicos utilizados.

Portanto, o ponto de partida de seu tratamento começa com o ajuste do ph, que deve ser feito com produtos químicos específicos de procedência confiável a través de estojo de análise próprio para esse fim. Uma vez ajustado o ph, deve ser mantido na faixa ideal através de acompanhamento , já que está sujeito a alterações, principalmente com a chuva.

Se o Ph de sua piscina estiver baixo, ultiliza-se carbonato de sódio para eleva-lo, e se o Ph estiver alto ultiliza-se redutor de Ph para baixa-lo.

ALCALINIDADE TOTAL

É soma (em ppm) das concentrações dos diversos sais alcalinos (bicarbonatos, carbonatos e hidróxidos) presentes na água, que reagem com ácidos, neutralizando-os, e dessa forma, impedem que o Ph baixe. A alcalinidade total da água recomendada depende do tipo de produto usado na desinfecção da água; situa-se entre 80 e 120 ppm. As substancias que reduzem o pH diminuem a alcalinidade da água. Se a Alcalinidade de sua piscina estiver abaixo de 80 ppm utiliza –se bicarbonato para eleva-lo,já se ele estiver acima de 120ppm só deixar a piscina filtrar.

DESINFECÇÃO COM CLORO

A água da piscina é meio de proliferação de algas, bactérias, fungos e vírus. O cloro é o produto mais utilizado no tratamento de água, apresentando grande eficiência de combate biológico, reunindo ao mesmo tempo ação bactericida, algicida, fungicida e oxidante. Logo que o cloro é colocado na água, ele reage e forma o ácido hipocloroso (cloro livre) que desinfecta a água. A quantidade de cloro livre que sobra na piscina após essa ação é chamada de residual de cloro livre, que deve ser mantido entre 2 e 4ppm para assegurar a destruição contínua e eficaz dos microorganismos. Assim como o ajuste do pH, também para o cloro deve-se usar o estojo especifico para o controle, de leitura direta e instantânea, por comparação de cores. Em todo inicio de tratamento, é recomendável uma supercloração ou oxidação de choque da água. Tem como função eliminar os restos de microorganismos mortos pela desinfecção e as cloraminas (cloro livre + nitrogênio amoniacal proveniente de suor, urina, óleos, etc.; responsável pelo cheiro forte de cloro). Utiliza-se cloro (ou oxidante especifico) até três vezes mais que a dosagem habitual de manutenção. Evidentemente, a demanda de cloro ficará muito acima da correta e

a piscina não deverá ser utilizada nesse período; todavia, já no dia seguinte, sua utilização será possível, em face da elevada volatilização do cloro.

TRATAMENTOS AUXILIARES

Algicida de manutenção: em que pese as excelentes qualidades assépticas do cloro, recomenda-se a utilização de algicida, de efeito residual de até 10 dias, ocasionando economia de produtos e melhor manutenção da água. A melhor eficiência desse agente é com o pH ideal. A aplicação de algicida não deve ocorrer no mesmo dia em que for feita a cloração.Deve ser intercalado com o cloro, de 2 dias após o uso do cloro.

Clarificante: no caso de elevado índice de impureza (microparticulas que não ficam retidas no filtro e retornam a piscina) na água , para se abreviar o tempo de tratamento, procede-se a decantação. Provoca-se a precipitação de toda sua sujeira para o fundo da piscina, permitindo que seja eliminada através da aspiração com o auxilio de clarificante (produto que agrega a aglutina e essas microparticulas diminuindo a turbidez e a falta de brilho da água) Quando o nível de material decantado for muito elevado deve-se realizar a aspiração drenando (filtro na posição drenar) pois do contrario haverá a rápida saturação do filtro exagerando o retorno de sujeira para a piscina e exigindo freqüentes operações de retrolavagem.

Considerações finais: a salubridade de sua piscina dependerá de uma criteriosa limpeza física e biológica, com uso do filtro e agentes químicos recomendados, simultaneamente. É importante salientar que somente o tratamento biológico (a base de agentes químicos) isoladamente, jamais trará resultados satisfatórios. A cloração deverá ser feita preferencialmente ao entardecer, pois face à sua volatilidade, a sua dissipação não será tão acelerada. Recomendamos também que após a adição de qualquer agente químico na água,

o filtro seja ligado por 6 à 8hora na posição filtrar.

Para que a eficiência do filtro seja sempre mantida, simultaneamente, deve ser feita a retrolavagem, inspeção e limpeza do cesto do pré-filtro da bomba, até que a água fique cristalina. Existem ainda outros tratamentos de piscinas que não usam cloro: bactericida à base da substancia química biguanidina polimerizada, que combate microorganismos e bactérias, e algicida à base de água oxigenada 100 volumes, que serve exclusivamente para eliminar algas. Ambos se completam e isoladamente não possuem grande eficiência. Não podem ser usados junto com o cloro, pois este promove a decomposição da biguanidina provocando perdas de concentração, turbidez na água, aumento da aucalinidade total e irritação nos olhos. Esses produtos não votalizam como o cloro, portanto duram mais na água e podem ser usados a qualquer hora do dia. São usados uma vez a cada 15/25 dias no verão e no inverno, uma vez a cada 60 dias (máximo). Cintudo as chuvas e o uso da piscina são fatores determinantes da variação na durabilidade do tratamento. Não mancham e não atacam as piscinas de vinil e de fibra de vidro, estabilizam o pH da água, dispensando o uso de redutor de pH, floculantes e coagulantes.

CRONOGRAMA IDEAL DE TRATAMENTO

DIARIAMENTE: Acione a filtração por 4à8 horas no verão e por 2à4 horas no inverno, ou conforme instruções do vendedor. Analise o pH e o residual de cloro livre e ajuste-os se fora da faixa recomendada.

SEMANALMENTE: analise o Ph se necessário ajusta-lo (7.2 á 7.8)e também

alcalinidade total e ajuste-a se estiver fora da faixa recomendada (80 á 120 ppm). Faça a oxidação de choque com o cloro ou algicida de manutenção ou clarificante conforme dias certos.(intercalando-os, nunca juntos) para eliminar bactérias fungos e outros microorganismos . Aplique dosagens conforme rotulo do produto.

a

QUANDO NECESSÁRIO: Use clarificante ou floculante para clarear sua água,ou

como produto auxiliar para filtragem da piscina.

INSTRUÇÕES PARA O USO DO FILTRO

OPERAÇÃO

POSIÇÃO DE

REGISTRO

REGISTRO

UTILIZAÇÃO

ALAVANCA

ABERTO

FECHADO

ASPIRAR DRENANDO (quando á muita sujeira no fundo da piscina ou pó)

DRENAR

ASPIRAÇÃO

TODOS OS

NESTA POSIÇÃO RETIRA-SE A SUJEIRA DECANTADA NO FUNDO DA PISCINA. COLOCA-SE A MANGUEIRA DO ASPIRADOR NO BOCAL DE ASPIRAÇÃO PARA LIMPAR A SUJEIRA MAIS PESADA DO FUNDO.

E ESGOTO

OUTROS

ASPIRAR FILTRANDO

FILTRAR

ASPIRAÇÃO

TODOS OS

NESTA POSIÇÃO

E

OUTROS

COLOCA-SE A

(quando á pouca sujeira no fundo da piscina)

RETORNO

MANGUEIRA DO ASPIRADOR NO BOCAL DE ASPIRAÇÃO PARA LIMPAR A POUCA SUJEIRA DO FUNDO

FILTRAR DIARIAMENTE (todos os dias).

FILTRAR

DRENO DE

TODOS

UTILIZAR A POSIÇÃO FILTRAR REGULARMENTE (MINIMO 6H/DIA).DEPENDENDO DO LOCAL E DO NÚMERO DE BANHISTAS, PROLONGAR O USO.

FUNDO,

OS

COADEIRA E

OUTROS

 

RETORNO

       

.

LIMPAR O PRÉ- FILTRO

FECHAR

 

TODOS

LIMPEZA DO CESTO DO PRÉ-FILTRO

/TESTAR

LAVAR O FILTRO PARA ELIMINAR A SUJEIRA QUE FICA

RETROLAVAR

DRENO DE

TODOS

SEMANALMENTE DEVE- SE LAVAR A AREIA DO FILTRO, ATÉ QUE A ÁGUA

FUNDO, E

OS

ESGOTO

OUTROS

NA AREIA

     

NO VISOR ESTEJA LIMPA.

SEMPRE DEPOIS DE RETROLAVAR FAZER PRÉ-FLTRAGEM

PRÉ-FILTRAR

DRENO E

TODOS

APÓS A OPERAÇÃO LAVAR/ RETROLAVAR, DEIXAR NESTA POSIÇÃO POR CERCA DE 30 SEGUNDOS.

ESGOTO

OS

OUTROS

PROBLEMAS E SOLUÇÕES

PROBLEMA

SOLUÇÃO

PREVENÇÃO

ALGAS OU AGUA VERDE E TURVA

OXIDAÇÃO DE CHOQUE E ESCOVAÇÃO DAS PAREDES PARA A PENETRAÇÃO DO PRODUTO

MANTENHA O RESIDUAL DE CLORO SEMPRE DE 2 A 4PPM

CHEIRO FORTE DE CLORO

OXIDAÇÃO DE CHOQUE

MANTENHA O RESIDUAL DE CLORO LIVRE RCOMENDADO

REPITA A OXIDAÇÃO DE CHOQUE

E

SEMANALMENTE

IRRITAÇÃO NOS OLHOS E NA PELE

ANALISE O Ph E CORRIJA-O COM PRODUTOS ESPECIFICOS

MANTENHA O PH 7,4 E

7,6

INCRUSTRAÇÕES COLORIDAS NAS JUNTAS E SUPERF.SUBMERSAS

UTILIZAR INIBIDOR DE MANCHAS E CORRIGIR O PH

USAR ALGICIDA QUE NÃO CONTEM COBRE

E

MANTER O PH IDEAL

AGUA TURVA

RETROLAVAR O FILTRO, APLICAR CLARIFICANTE, FILTRAR POR 24 HRS E RETROLAVAR O FILTRO NOVAMENTE

NÃO UTILIZAR

(LEITOSA E

SULFATO DE

ESVERDEADA)

ALUMINIO NO

 

TRATAMENTO DA

ÁGUA

CORROSÃO DE

UTILIZAR PRODUTOS ESPEDIFICOS PARA RETIRADA DE MANCHAS E INCRUSTRAÇÕES (eliminador de metais)

MANTER O PH IDEAL E

METAIS

A

ALCALINIDADE

TOTAL ENTRE 80 E

 

120PPM

GORDURA NA SUPERFICIE DA ÁGUA

OXIDAÇÃO DE CHOQUE E LIMPEZA DAS BORDAS COM PRODUTOS ESPECIFICOS

OXIDAÇÃO DE CHOQUE SEMANAL

ESPUMA NA ÁGUA

CASO A ESPUMA NÃO DESAPAREÇA ESPONTANEAMENTE, OXIDAÇÃO DE CHOQUE

MANTER O RESIDUAL

DE CLORO LIVRE IDEAL E REPETIR A OXIDAÇÃO DE

 

CHOQUE

SEMANALMENTE.

PROCURAR

PRODUTOS QUE PROMOVAM BAIXA FORMAÇÃO DE

   

ESPUMA

INFECÇÕES DIVERSAS

OXIDAÇÃO DE CHOQUE COM RESIDUAL DE 50PPM DE CLORO

MANTENHA O RESIDUAL DE CLORO IDEAL

PRESENÇA DE PEQUENOS ANIMAIS MORTOS

OXIDAÇÃO DE CHOQUE IMEDIATA COM RESIDUAL DE 50PPM DE CLORO

 

PRESENÇA DE LARVAS E INSETOS NA PISCINA

OXIDAÇÃO DE CHOQUE COM CLORO E ESCOVAÇÃO DAS PAREDES PARA A PENETRAÇÃO DO CLORO

MANTENHA O RESIDUAL DE CLORO SEMPRE DR 2 A 4PPM

AUSENCIA FREQUENTE DE RESIDUAL DE CLORO

USAR ESTABILIZADOR DE CLORO PARA ESTE NÃO EVAPORAR RAPIDAMENTE E FAZER OXIDAÇÃO DE CHOQUE

USAR ESTABILIZADOR EM PISCINAS EXPOSTAS AO SOL. ADICIONAR DIARIAMENTE CLORO SUFICIENTE PARA MANTER O RESIDUAL IDEAL