Você está na página 1de 2
Renúncias da Vida © AUTOR: <a href=Pr.Cristiano Matias -Tema: VIDA CRISTÃ “todo aquele que dentre vós não tudo quanto tem não pode ser meu discípulo” Lucas 14.33 renuncia a - Introdução : Renunciar é abrir mão de algo. É dizer ‘não’ quando a vontade é dizer ‘sim’. Mesmo que algo seja um direito natural que tenhamos, muitas vezes deve ser renunciado. Jesus disse que seguir a Ele seria uma vida de renúncias. Deixamos muitas coisas para estar com Jesus. Esta é uma questão de escolha ou preferencia. Mas qual seria o critério para saber se devemos renunciar? 1) Renunciar por algo MAIOR: às vezes precisamos deixar algo que queremos por uma coisa ainda maior, ou melhor. 2) Renunciar por causa do Pecado: se o que queremos pode nos fazer pecar com orgulho ou qualquer outro sentimento, então devemos renunciar. Você consegue Renunciar? Vamos refletir em três áreas que nos desafiam quando precisamos renunciar: 1- Renúncias na FAMÍLIA : A família é o bem maior que temos nesta terra. Então porque devemos renunciar à família? Jesus somente mandou renunciar à família em prol do Evangelho. Pois Deus é o único que pode estar acima de tudo. Este é um tipo de renúncia que tem recompensa e bênçãos para a família. Dois exemplos de renuncia na família são: Abraão que foi provado por Deus a renunciar a família quando o Senhor lhe pediu que sacrificasse seu filho Isaque ( Gênesis 22.1-19 ). A atitude de entrega de Abraão foi um ato de fé de que Deus poderia até mesmo ressuscitar seu filho. O resultado foi que Deus lhe deu uma grande descendência. Rute que renunciou se casar novamente para continuar vivendo em família com sua sogra Noemi ( Rute 1.1-17 ). Posteriormente Rute foi recompensada e além de manter seu relacionamento familiar com sua sogra, também constituiu uma nova família que fez parte da linhagem de Jesus. Jesus disse que “todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe [ou mulher], ou filhos, ou campos, por causa do meu nome, recebe rá muitas vezes mais e herdará a vida eterna” ( Mateus 19.29 ). Isso significa que quando um membro da família tenta impedir que outro sirva a Deus, este deve deixar, não no sentido de abandonar, mas no de não se importar e perseverar em sua fé. Você estaria disposto a renunciar algo em sua família? Deus abençoa a família que renuncia! 2- Renúncias MATERIAIS : O capitalismo moderno tem levado as pessoas a valorizar mais o ter que o ser. Acostumamos com coisas descartáveis, mas continuamos querendo novos produtos que substituam o antigo. Esta é a lógica da máquina do consumo: cada vez mais. Por esta causa devemos aprender a nos desapegar dos bens materiais. Isso não significa que não devamos ter nada e sim que estejamos livres tendo tudo. Dois exemplos de renúncia material são: Levi chamado de Mateus, o evangelista que deixou até seu dinheiro na coletoria de impostos para seguir Jesus e depois ainda ofereceu um banquete para o Mestre ( Lucas 5.27-29 ). A partir daquele encontro com Jesus, Levi encontrou uma riqueza ainda maior que o dinheiro que coletava. Eliseu , o profeta que ao ser chamado para dar continuidade ao ministério de Eliseu, estava lavrando a terra com doze jutas de bois e como um ato de fé sacrificou os bois e queimou os carros ( I Reis 19.19-21 ). Uma boa forma de renúncia material é aprender a doar. Quando presenteamos alguém estamos nos dizendo que a pessoa vale mais que o que temos. Fazer doações também é importante como atitude de gratidão por tudo que temos. Ao ofertar estamos nos libertando daquilo que entregamos. Entretanto, tudo isso deve ser feito sem querer receber nada em troca. A restituição é a consequência da renúncia e não a causa ou motivação. Você consegue renunciar coisas materiais? Não se prenda a nada material! " id="pdf-obj-0-2" src="pdf-obj-0-2.jpg">

Renúncias da Vida

© AUTOR: Pr.Cristiano Matias

-Tema: VIDA CRISTÃ

“todo aquele que dentre vós não tudo quanto tem não pode ser meu discípulo”

Lucas 14.33

renuncia a

-Introdução:

Renunciar é abrir mão de algo. É dizer ‘não’ quando a vontade é dizer ‘sim’. Mesmo que algo seja um direito natural que tenhamos, muitas

vezes deve ser renunciado. Jesus disse que seguir a Ele seria uma vida de

renúncias. Deixamos muitas coisas para estar com Jesus. Esta é uma questão de escolha ou preferencia. Mas qual seria o critério para saber se devemos renunciar? 1) Renunciar por algo MAIOR: às vezes precisamos deixar algo que queremos por uma coisa ainda maior, ou melhor. 2) Renunciar por causa do Pecado: se o que queremos pode nos fazer pecar com orgulho ou qualquer outro sentimento, então devemos renunciar.

Você consegue Renunciar?

Vamos refletir em três áreas que nos desafiam quando precisamos renunciar:

1- Renúncias na FAMÍLIA:

A família é o bem maior que temos nesta terra. Então porque devemos renunciar à família? Jesus somente mandou renunciar à família em prol do Evangelho. Pois Deus é o único que pode estar acima de tudo. Este é um tipo de renúncia que tem recompensa e bênçãos para a família. Dois exemplos de renuncia na família são:

Abraão que foi provado por Deus a renunciar a família quando o Senhor lhe pediu que sacrificasse seu filho Isaque (Gênesis 22.1-19). A atitude de entrega de Abraão foi um ato de fé de que Deus poderia até mesmo ressuscitar seu filho. O resultado foi que Deus lhe deu uma grande descendência. Rute que renunciou se casar novamente para continuar vivendo em família com sua sogra Noemi (Rute 1.1-17). Posteriormente Rute foi recompensada e além de manter seu relacionamento familiar com sua

sogra, também constituiu uma nova família que fez parte da linhagem de Jesus. Jesus disse que “todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe [ou mulher], ou filhos, ou campos, por causa do meu nome, receberá muitas vezes mais e herdará a vida eterna”(Mateus 19.29). Isso significa que quando um membro da família tenta impedir que outro sirva a Deus, este deve deixar, não no sentido de abandonar, mas no de não se importar e perseverar em sua fé. Você estaria disposto a renunciar algo em sua família?

Deus abençoa a família que renuncia!

2- Renúncias MATERIAIS:

O capitalismo moderno tem levado as pessoas a valorizar mais o ter que o ser. Acostumamos com coisas descartáveis, mas continuamos querendo novos produtos que substituam o antigo. Esta é a lógica da máquina do consumo: cada vez mais. Por esta causa devemos aprender a nos desapegar dos bens materiais. Isso não significa que não devamos ter nada e sim que estejamos livres tendo tudo. Dois exemplos de renúncia material são:

Levi chamado de Mateus, o evangelista que deixou até seu dinheiro na coletoria de impostos para seguir Jesus e depois ainda ofereceu um banquete para o Mestre (Lucas 5.27-29). A partir daquele encontro com Jesus, Levi encontrou uma riqueza ainda maior que o dinheiro que coletava. Eliseu, o profeta que ao ser chamado para dar continuidade ao ministério de Eliseu, estava lavrando a terra com doze jutas de bois e como um ato de fé sacrificou os bois e queimou os carros (I Reis 19.19-21). Uma boa forma de renúncia material é aprender a doar. Quando presenteamos alguém estamos nos dizendo que a pessoa vale mais que o que temos. Fazer doações também é importante como atitude de gratidão por tudo que temos. Ao ofertar estamos nos libertando daquilo que entregamos. Entretanto, tudo isso deve ser feito sem querer receber nada em troca. A restituição é a consequência da renúncia e não a causa ou motivação. Você consegue renunciar coisas materiais?

Não se prenda a nada material!

3- Renúncia de PRAZERES:

O Hedonismo é uma filosofia de vida que prega que cada pessoa deve satisfazer todas as suas vontades. Isso tem sido vivido cada vez mais pela sociedade atual. Uma constante busca pelo prazer é a rotina do homem moderno. As conseqüências disso é que quando não consegue realizar seus desejos, a pessoa sente-se frustrada e triste. Dois exemplos de pessoas que renunciaram prazeres são:

José no Egito renegou à tentação da mulher de Potifar (Gênesis 39.7-15). Embora ninguém estivesse vendo, sabia que Deus vê todas as coisas (Provérbios 15.3). Preferiu ser prejudicado a pecar contra Deus. A consagração de sua vida seria a preparação necessária para um futuro de sucesso. Daniel, o profeta, resistiu aos manjares do rei da Babilônia comendo apenas legumes e bebendo água (Daniel 1.8). Com isso conseguiu ser mais forte, disposto e inteligente que todos os outros no reino. O simples prazer de comer não seria o suficiente diante da sabedoria que precisava. Sabemos que nem sempre podemos fazer o que queremos e sim o que podemos ou devemos em cada momento. Na vida cristã muitas vezes

precisamos dizer não para as vontades como Jesus ensinou “se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-

me(Marcos 8.34). Para isso

é

preciso

‘vontade é coisa que dá e passa’.

Você consegue renunciar aos prazeres?

resistência

sabendo

que

Seja resistente contra a vontade da carne!

Sua Renúncia terá Recompensa!

-CONCLUSÃO:

Certa vez ouvi que ‘a mão que não se abre para entregar não estará aberta para receber’. Estamos tão acostumados a querer sempre ganhar

que achamos que estamos perdendo quando entregamos algo. Por isso é tão difícil renunciar.

Muitos pais de família fazem grandes renúncias em prol de seus filhos e

depois os filhos

a favor

de seus pais.

Somos tentados todos os dias

a

colocar os bens em primeiro lugar, mas precisamos ter valores maiores

“porque, onde está

o

teu

tesouro,

estará

também

o

teu

coração(Mateus 6.21). Além disso, precisamos resistir às vontades da carne o tempo todo pra não pecar. Às vezes precisamos renunciar até mesmo à nossa razão ao abrir mão de algo que sabemos ser correto para esperar na justiça de Deus. Este é um exercício que fazemos em várias áreas de nossa vida.

O que você tem renunciado?

A Vida Cristã exige Renúncia!