Você está na página 1de 36
MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA

INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO
MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO
MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO

FEVEREIRO/2011

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA HÍDRICA DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO HIDROAGRÍCOLA INVESTIMENTOS EM IRRIGAÇÃO NO
“ a formulação e condução da política nacional de irrigação é área de competência do Ministério

a formulação e condução da política nacional de irrigação é área de competência do Ministério da Integração Nacional “

Artigo 65 do Decreto Nº 4.118, de 7 de fevereiro de 2002, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios

Secretaria de infraestrutura Hídrica Departamento de Obras Hídrica Departamento de Desenvolvimento Hidroagrícola Coord Geral de Coord
Secretaria de infraestrutura Hídrica Departamento de Obras Hídrica Departamento de Desenvolvimento Hidroagrícola Coord Geral de Coord
Secretaria de
infraestrutura
Hídrica
Departamento
de Obras
Hídrica
Departamento de
Desenvolvimento
Hidroagrícola
Coord Geral de
Coord Geral de
Planejamento
Implantação de
de Projetos de
Projetos de
Irrigação
Irrigação

De artamento

p

de Projetos

Estratatégicos

Coord Geral de Eficiência de Irrigação
Coord Geral de
Eficiência de
Irrigação
ORGANOGRAMA PREVISTO Secretaria Fórum Nacional de Permanente Irrigação de Agricultura SENIR Irrigada Departamento Câmara de de

ORGANOGRAMA PREVISTO

Secretaria Fórum Nacional de Permanente Irrigação de Agricultura SENIR Irrigada Departamento Câmara de de Irrigação Unificação
Secretaria
Fórum
Nacional de
Permanente
Irrigação
de Agricultura
SENIR
Irrigada
Departamento
Câmara de
de Irrigação
Unificação de
Pública
Departamento
de Política de
Irrigação
Procedimentos
DIP
DPI
Coordenação Geral de Implantação de Projetos de Irrigação Coordenação Geral de Sustentabilidade de Projetos de Irrigação
Coordenação Geral de
Implantação de Projetos
de Irrigação
Coordenação Geral de
Sustentabilidade de
Projetos de Irrigação
Coordenação Geral de
Desenvolvimento de Instru-
mentos de Política de Irrigação
CGIPI
CGSPI
CGDIP
- Elaborar estudos
- Elaborar pesquisas e
e projetos de
-
Monitorar o
estudos básicos
aproveitamento
funcionamento dos
hidroagrícola
PPIs
- Avaliar o desempenho
da política
- Promover a
-
Promover a
implantação de
capacidade
- Formular planos e
PPIS
produtiva dos PPIs
programas
- Apoiar a
- Desenvolver e
- Criar e manter o
operação,
coordenar a ões
ç
Si
stema
N
ac ona
i
l d
e
manutenção e
para a TG dos PPIs
Informações sobre
recuperação de
Agricultura Irrigada
infraestrutura
Coordenação Geral de Negócios da Agricultura Irrigada CGNAI
Coordenação Geral
de Negócios da
Agricultura Irrigada
CGNAI
Estimular a aquisição
Estimular a aquisição
- de recursos pela intermediação e negociação em escala - Otimizar a integração da cadeia produtiva:
-
de recursos pela
intermediação e
negociação em escala
-
Otimizar a integração
da cadeia produtiva:
demanda x oferta
-
Promover mecanismo
de realização da
produção

COMPETÊNCIAS DA SECRETARIA NACIONAL DE IRRIGAÇÃO

I - promover a formulão e implementão da política nacional de irrigação e seus instrumentos, integrados à Política Nacional de Desenvolvimento Regional e às demais políticas afins;

II - promover a participação institucional do Ministério da Integração Nacional em instâncias representativas do desenvolvimento da agricultura irrigada;

III - coordenar a elaboração do PPA, da programação orçamentária e financeira e acompanhar a sua execução;

IV - promover os negócios da agricultura irrigada;

V - promover a implementação de projetos de irrigação e drenagem agrícola;

VI - promover e regular iniciativas para implantação, operação e manutenção de obras públicas para o aproveitamento hidroagrícola; e

VII - apoiar e promover ações que visem à autonomia administrativa e operacional dos usuários de projetos de irrigação.

Competências do Departamento de Irrigação Pública

I - promover instrumentos de apoio aos perímetros públicos de irrigação;

II - implementar ações que promovam a articulação e a integração das ações

com os diversos órgãos da administração pública federal, estadual e

municipal para fortalecimento da irrigação pública;

III - conceber, elaborar, promover e apoiar a implementação de projetos de

aproveitamento hidroagrícola e outros projetos complementares afins;

IV - acompanhar, supervisionar e fiscalizar a implantação de ações voltadas ao

aproveitamento dos recursos da água e do solo;

V - supervisionar a implementação das ações públicas de irrigação e

drenagem agrícola;

VI - orientar a elaboração de normas e manuais técnicos visando à

padronização de procedimentos para aproveitamento hidroagrícola público;

VII - apoiar a operação, a manutenção e a recuperação de obras de

infraestrutura hídrica para aproveitamento hidroagrícola;

VIII - desenvolver e implementar programas de capacitação de pessoal em

gestão de projetos públicos de irrigação; e

IX - desenvolver instrumentos de sustentabilidade econômica e ambiental dos

projetos públicos de irrigação.

Competências do Departamento de Política de Irrigação

I - conduzir o processo de formulação da política nacional de irrigação e seus instrumentos, integrados à Política Nacional de Desenvolvimento Regional e às demais políticas afins;

II - avaliar o desempenho da política nacional de irrigação;

III - coordenar a formulação de planos e programas regionais de desenvolvimento da agricultura irrigada;

IV - coordenar o sistema informatizado de acompanhamento e avaliação da execução dos planos regionais de irrigação;

V - estabelecer diretrizes para a elaboração e gestão dos planos de desenvolvimento estaduais de agricultura irrigada;

  • VI - promover estudos, pesquisas e difusão de tecnologias destinados ao desenvolvimento da agricultura irrigada;

VII - coordenar, promover e compatibilizar est udos, visando à formulação e implementação da política nacional de irrigação integrada ao desenvolvimento regional;

VIII - articular, integrar e compatibilizar programas e ações da Secretaria com órgãos e entidades do Ministério e com os demais órgãos da administração federal, dos Estados e dos Municípios e com a sociedade civil para fortalecimento da agricultura irrigada;

IX - orientar, em consonância com a Política Nacional de Irrigação, a elaboração dos programas do PPA do Ministério da Integração Nacional;

X - articular a implementação dos programas e ações da Secretaria com os demais do Plano Plurianual - PPA; e

MUNDO

EUA

BRASIL

82% 56% 51,5% 95,2% 85,2% 62,2% 95% 84% 65% 49,5% 44% 37,8% 41% 3,1 7,9 3,3
82%
56%
51,5%
95,2%
85,2%
62,2%
95%
84%
65%
49,5%
44%
37,8%
41%
3,1
7,9
3,3
7,1
18%
2,4
2,75
X
X
19%
14,8%
X
X
4,8%
5,8%
X
X
ÁREA
PRODUÇÃO
VALOR DA
ÁREA
PRODUÇÃO
VALOR DA
ÁREA
PRODUÇÃO
VALOR DA
COLHIDA
PRODUÇÃO
COLHIDA
PRODUÇÃO
COLHIDA
PRODUÇÃO

FONTE: FAO (2004)

FONTE: O Futuro da Irrigação (1996)

MUNDO EUA BRASIL 82% 56% 51,5% 95,2% 85,2% 62,2% 95% 84% 65% 49,5% 44% 37,8% 41%

IRRIGAÇÃO

MUNDO EUA BRASIL 82% 56% 51,5% 95,2% 85,2% 62,2% 95% 84% 65% 49,5% 44% 37,8% 41%

SOB CHUVA

FONTE: Christofidis (2005)

Á REA POTENCIAL PARA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA IRRIGAÇÃO – BRASIL (Fora dos biomas protegidos) 14.598 (49,4%)

ÁREA POTENCIAL PARA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA IRRIGAÇÃO – BRASIL (Fora dos biomas protegidos)

14.598 (49,4%) 1.304 (4,4%) 4.926 (16,7%) 4.229 (14,3%) SUL 4.507 1.225 (27% da AP (15,2%) e
14.598
(49,4%)
1.304
(4,4%)
4.926
(16,7%)
4.229
(14,3%)
SUL
4.507
1.225 (27% da AP
(15,2%)
e 28% da AAI)

SUDESTE

(mil hectares)

NORTE

108 (0,7% da AP

e 2 4% da AAI)

,

NORDESTE

985 (73,5% da AP

e 22% da AAI )

CENTRO-OESTE

550 (11% da AP

e 12% da AAI)

ÁREA POTENCIAL 29.600.000 ha
ÁREA POTENCIAL
29.600.000 ha
ÁREA ATUAL IRRIGADA 4.454.000 ha
ÁREA ATUAL IRRIGADA
4.454.000 ha

1.587 (37,5% da AP

e 35,6% da AAI)

Fontes: MI, 2003; IBGE, Censo 2006

Área potencial 29,6 milhões de ha 15% da área potencial AGRICULTURA IRRIGADA: SETOR PÚBLICO E SETOR
Área potencial 29,6 milhões de ha
Área potencial
29,6 milhões de ha
15% da área potencial
15% da área
potencial

AGRICULTURA IRRIGADA: SETOR PÚBLICO E SETOR PRIVADO

Área irrigada total

(IBGE, Censo 2006)

4,5 milhões de ha

8% da área irrigada total
8% da área
irrigada total
1,2% da área potencial
1,2% da área
potencial

Área irrigada pública

370 mil ha

Fonte: MI, 2005

Potencial para o desenvolvimento da irrigação sustentável: estados brasileiros

(hectares)

Brasil / REGIÕES / Estados

Área Potencial

 

REGIÕES / Estados

Área Potencial

NORTE

14.598.000

SUDESTE

4.229.000

Rondônia

995.000

Minas Gerais

2.344.900

Acre

615.000

Espírito Santo

165.000

Amazonas

2.852.000

Rio de Janeiro

207.000

Roraima

2.110.000

São Paulo

1.512.100

Pará

2.453.000

SUL

4.507.000

Amapá

1.136.000

Paraná

1.348.200

Tocantins

4.437. 000

Santa Catarina

993. 800

NORDESTE

1.304.000

 

Rio Grande do Sul

2.165.000

Maranhão

243.500

CENTRO-OESTE

4.926.000

Piauí

125.600

Mat o Grosso do Sul

1.221. 500

Ceará

136.300

Mato Grosso

2.390.000

Rio Grande do Norte

38.500

Goiás

1.297.000

Paraíba

36.400

Distrito Federal

17. 500

Pernambuco

235.200

Alagoas

20.100

TOTAL BRASIL

29.564.000

Sergi pe

28.200

Bahia

440.200

EVOLUÇÃO DA ÁREA IRRIGADA NO BRASIL (10 6 HA).

5,0 4,5 4 454 , 4,0 3,740 3 5 , 3,0 3,080 2,5 2,590 2,0 1995
5,0
4,5
4 454
,
4,0
3,740
3 5
,
3,0
3,080
2,5
2,590
2,0
1995
2000
2005
2006

Fonte: Revista ITEM (2009) 83/84. Artigo: “Os Dez + da Irrigação” (adaptado).

EVOLUÇÃO DA ÁREA IRRIGADA NO BRASIL EM MIL HECTARES.

EVOLUÇÃO DA ÁREA IRRIGADA NO BRASIL EM MIL HECTARES. Fonte: “Os Dez + da Irrigação”, Revista

Fonte: “Os Dez + da Irrigação”, Revista Item número 83/84, 2009.

CRESCIMENTO DA ÁREA IRRIGADA DE 1996 A 2006 POR REGIÃO

BRASILEIRA EM MIL HECTARES.

CRESCIMENTO DA ÁREA IRRIGADA DE 1996 A 2006 POR REGIÃO BRASILEIRA EM MIL HECTARES . Fonte:

Fonte: Evolução histórica da área irrigada no Brasil segundo a ANA

EVOLUÇÃO DA TAXA DE CRESCIMENTO ANUAL DA AGRICULTURA

IRRIGADA

EVOLUÇÃO DA TAXA DE CRESCIMENTO ANUAL DA AGRICULTURA IRRIGADA Fonte: PENSA/FIA, 2010.

Fonte: PENSA/FIA, 2010.

Fatores que levam ao aumento de produtividade

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1850 1850 44 agricultores alimentavam

agricultores alimentavam

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1900 1900 1

1

agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1950 1950 1

1

  • 1960 1960 1

1

agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1

agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1970 1970 1

1 agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1980 1980 1

1 agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1
  • 1988 1988 1

1

  • 2000 2000 1

1

agricultor alimentava

agricultor alimentava

Fatores que levam ao aumento de 1850 44 agricultores alimentavam agricultores alimentavam 1900 1900 1 1

agricultor alimentava

agricultor alimentava

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

11 pessoa pessoa 4 4 pessoas pessoas
11 pessoa
pessoa
4
4
pessoas
pessoas

10 10 pessoas

pessoas

17 17 pessoas

pessoas

== 11

= 5

= 5

= 11

= 11

= 18

= 18

33 33 pessoas

pessoas

= 34

= 34

57 pessoas

57

pessoas

= 58

= 58

  • = = 68 68

67 67 pessoas

pessoas

99 99 pessoas

pessoas

= 100

= 100

Fonte: Correio Agrícola (f

Fonte: Correio Agrícola (f

ev / 1997); Lester Brown (1999) / Complementado por D. Christofidis (2002)

ev / 1997); Lester Brown (1999) / Complementado por D. Christofidis (2002)

SE FOSSEMOS PRODUZIR A COLHEITA DO ANO 2000 COM TECNOLOGIA DE 1950, TERÍAMOS DE INCORPORAR UMA ÁREA DE 1,1 BILHÃO DE HECTARES À PRODUÇÃO.

Investimento por emprego permanente (US$) Investimento por emprego permanente (US$) Investimento por emprego permanente (US$) Investimento
Investimento por emprego permanente (US$)
Investimento por emprego permanente (US$)
Investimento por emprego permanente (US$)
Investimento por emprego permanente (US$)
AGRICULTURA IRRIGADA
5.500
AGRICULTURA EM GERAL
37.000
TURISMO
66.000
BENS INTERMEDIÁRIOS
70.000
TELECOMUNICAÇÕES
78.000
INDÚSTRIA EM GERAL
83.000
AUTOMOBILISMO
91.000
BENS DE CAPITAL
98.000
PECUÁRIA
100.000
METALÚRGICO
145.000
QUÍMICO E PETROQUÍMICO
220.000
0
50.000
100.000 150.000
200.000 250.000
Fonte: BIRD
Localização dos PPIs sob a responsabilidade do DNOCS
Localização dos PPIs sob a responsabilidade do DNOCS
Localização dos PPIs sob a responsabilidade do DNOCS
Perímetros Perímetros da da CODEVASF CODEVASF
Perímetros
Perímetros
da
da
CODEVASF
CODEVASF
Perímetros Perímetros dodo MI/Estados MI/Estados
Perímetros
Perímetros
dodo
MI/Estados
MI/Estados

Investimentos em irrigação no Estado do Tocantins

Os investimentos em irrigação no Estado do Tocantins se dão por meio da implantação da infraestrutura de uso comum dos perímetros irrigados, fornecimento dos equipamentos parcelares (“on farm”) para os pequenos irrigantes, gestão integrada dos projetos e elaboração de estudos e projetos para implantação de novas áreas.

OBRAS Barramentos para armazenagem de água (quando necessário) Estações de captação, bombeamento e drenagem Canais de distribuição Rede de distribuição pressurizada Sistema de drenagem Demais obras complementares e assessorias

ESTUDOS E PROJETOS

Estudos de viabilidade Estudos pedológicos e topográficos EIA / RIMA e Projetos Básicos Ambientais (PBA`s) Projetos de engenharia

GESTÃO INTEGRADA

Administração, operação e manutenção inicial da infraestrutura de irrigação de uso comum Assistência técnica em a gricultura irri gada aos pe quenos empreendedores, visando a transferência de gestão e emancipação do projeto

Investimentos em irrigação no Estado do Tocantins

OBRAS

Projeto Manuel Alves (Obra e Gestão Integrada) Projeto São João (Obra e Gestão Integrada) Projeto Sampaio (Obra e Gestão Integrada) Projeto Gurita Projeto Pedro Afonso

ESTUDOS E PROJETOS

Aproveitamento Hidroagrícola da Chapada da Natividade Aproveitamento Hidroagrícola do Rio Sobrado Aproveitamento Hidroagrícola do Rio Palmeira Expansão do Projeto Manuel Alves

OBRAS PREVISTAS NO PAC 2

Revitaliza ão do Projeto Formoso do Ara uaia

- Obra - Perímetro de Irrigação Manuel Alves

DESCRIÇÃO: Implantação de barragem para usos múltiplos (Propertins – Eixo 3) e da 1ª etapa (Projeto Piloto) do Projeto de Irrigação Manuel Alves possibilitando a regularização da vazão do Rio Manuel Alves, a geração de energia elétrica, o fornecimento de água às cidades localizadas em sua área de influência, além da irrigação de 5.000 ha.

MUNICÍPIOS: Dianópolis e Porto Alegre do Tocantins ÁREA: 5.000 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 230 milhões VALOR LIBERADO: R$ 219 milhões POPULAÇÃO BENEFICIADA: 25.000 habitantes ETAPAS PREVISTAS: Barra em do Rio Manuel Alves, Projeto Piloto de Irri ação (5.000 ha), Subestação Rebaixadora de Energia, Gestão Integrada, PBA`s e Projeto de Expansão (15.000 ha)

- Obra - Perímetro de Irrigação Manuel Alves DESCRIÇÃO: Implantação de barragem para usos múltiplos (Propertins
- Obra - Perímetro de Irrigação Manuel Alves DESCRIÇÃO: Implantação de barragem para usos múltiplos (Propertins

- Obra - Perímetro de Irrigação São João

DESCRIÇÃO: Implantação de perímetro visando aproveitamento hidroagrícola de 3.582ha, localizado em Porto Nacional, Tocantins, às margens do reservatório da Unidade Hidroelétrica de Lajeado. Dividido em lotes para pequenos produtores e empresários

MUNICÍPIOS: Palmas e Porto Nacional ÁREA: 3.582 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 271 milhões VALOR LIBERADO: R$ 249 milhões POPULAÇÃO BENEFICIADA: 18.000 habitantes ETAPAS PREVISTAS: Implantação do Projeto de Irri ação (3.582 ha), PBA`s e Gestão Inte rada

- Obra - Perímetro de Irrigação São João DESCRIÇÃO: Implantação de perímetro visando aproveitamento hidroagrícola de
- Obra - Perímetro de Irrigação São João DESCRIÇÃO: Implantação de perímetro visando aproveitamento hidroagrícola de

- Obra - Perímetro de Irrigação Sampaio

DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com área de 960 ha, composto por dique de proteção e sistemas de captação, distribuição e drenagem . O Projeto Sampaio está localizado no norte do estado do Tocantins, na região do Bico- do-Papagaio, sendo um importante instrumento de desenvolvimento regional.

MUNICÍPIO: Sampaio ÁREA: 960 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 98 milhões VALOR LIBERADO: R$ 87 milhões POPULAÇÃO BENEFICIADA: 5.000 habitantes ETAPAS PREVISTAS: Implantação do Polder 1 (960 ha), PBA`s e Gestão Integrada

- Obra - Perímetro de Irrigação Sampaio DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com área de 960 ha,
- Obra - Perímetro de Irrigação Sampaio DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com área de 960 ha,

- Obra - Perímetro de Irrigação Gurita

DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com 184 ha localizado no Município de Itapiratins, na margem direita do Rio Tocantins. Sua infraestrutura consta de uma estação de bombeamento principal, adutora de recalque, reservatório pulmão, adutora para condão de água, 11 estões pressurizadoras e rede de energia elétrica. MUNICÍPIO: Itapiratins ÁREA: 184 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 4,1 milhões VALOR LIBERADO: R$ 4,1 milhões POPULAÇÃO BENEFICIADA: 2.000 habitantes ETAPAS PREVISTAS: Implantação do projeto de irrigação com 184 há e PBA`s

- Obra - Perímetro de Irrigação Gurita DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com 184 ha localizado no
- Obra - Perímetro de Irrigação Gurita DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com 184 ha localizado no

-Obra-

Projeto de Fruticultura Irrigada Fortaleza

DESCRIÇÃO: Projeto de irrigação com 700 ha localizado no município de Pedro Afonso, com captação junto ao córrego Lajeado. O empreendimento encontra-se em processo licitatório para contratação da empresa que será responsável pela elaboração do Projeto Executivo e de empresa que será responsável pela implantação do projeto.

Layout do Projeto
Layout do Projeto

MUNICÍPIO: Pedro Afonso ÁREA: 700 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 8,9 milhões VALOR LIBERADO: Nenhuma parcela liberada até o momento POPULAÇÃO BENEFICIADA: 9.000 habitantes

ETAPAS PREVISTAS: Elaboração do Projeto Executivo, implantação do projeto de irrigação (700 ha) e PBA`s.

-Estudo-

Aproveitamento da Bacia do Rio Palmeira

DESCRIÇÃO: Elaboração de estudo de disponibilidade hídrica, com vistas ao desenvolvimento da região de Taipas e Conceição do Tocantins, na bacia do Rio Palmeiras. O estudo é parte integrante do Programa PROPERTINS, visando a perenização das bacias e sub-bacias hidrográficas da Região Sudeste do Estado do Tocantins, de forma a minimizar os impactos negativos provocados pelas fortes secas da região.

VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 2 milhões VALOR LIBERADO: R$ 1,1 milhões

ETAPAS PREVISTAS: Estudo Hidrológico, Estudos Pedológicos, Estudos Topográficos e Estudo de viabilidade técnica e econômica CONCLUSÃO: 2011 (previsão)

-Estudo-

Projeto de Irrigação da Chapada Natividade

DESCRIÇÃO: Estudos e projetos para implantação de perímetro de irrigação na região da Chapada Natividade, no Estado do Tocantins, inclusive quanto a sua viabilidade técnica e econômica.

VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 1,5 milhão VALOR LIBERADO: R$ 1,1 milhão ETAPAS PREVISTAS: Estudo Hidrológico, Estudos Pedológicos, Estudos Topográficos e Estudo de viabilidade técnica e econômica DATA DE CONCLUSÃO: 2011 (previsão)

-Estudo-

Aproveitamento na Bacia do Rio Sobrado

DESCRIÇÃO: Elaboração de estudos e de projeto básico de barramento visando o aproveitamento hídrico da bacia do Rio Sobrado, na região de Taguatinga, no Estado do Tocantins.

VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 2,4 milhões VALOR LIBERADO: R$ 190 mil

ETAPAS PREVISTAS: Estudo Hidrológico, Estudos Pedológicos, Es tudos Topográficos, Estudo de viabilidade técnica e econômica e Projeto Básico

CONCLUSÃO: 2011 (previsão)

-Estudo-

Ampliação do Projeto de Irrigação Manuel Alves

DESCRIÇÃO: Elaboração de estudos e de projetos para ampliação do Projeto de Irrigação Manuel Alves, agregando mais 15.000 ha.

VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 2,2 milhões VALOR LIBERADO: R$ 2,2 milhões

ETAPAS PREVISTAS: Estudo Hidrológico, Estudos Pedológicos, Es tudos Topográficos, Estudo de viabilidade técnica e econômica e Pro eto Básico

CONCLUSÃO: 2011 (previsão)

- PAC 2- Revitalização do Perímetro de Irrigação Formoso do Araguaia

DESCRIÇÃO: Reforma, recuperação e complementação da infraestrutura de uso comum do perímetro de irrigação Formoso do Araguaia, englobando adutoras, coletores, canais, drenos, estações de bombeamento e drenagem, além da recuperação das Barragens Taboca, Calumbi I e Calumbi II, possibilitando o plantio pleno 27.000 ha.

- PAC 2- Revitalização do Perímetro de Irrigação Formoso do Araguaia DESCRIÇÃO: Reforma, recuperação e complementação

MUNICÍPIO: Formoso do Araguaia ÁREA: 27.000 ha VALOR TOTAL PREVISTO: R$ 110 milhões (1ª etapa – 5.000 ha) VALOR LIBERADO: Nenhuma parcela liberada ETAPAS PREVISTAS: Elaboração de projetos, recuperação do projeto de irrigação e reconformação dos maciços das Barragens Taboca, Calumbi I e Calumbi II.

Investimentos em irrigação no Estado do Tocantins

 

Obras em andamento ou concluídas

 
   

Valor total de

   

Obra

recursos federais

Va lor investido

Área Irrigada

 

Projeto de Irrigação Manuel Alves

R$ 214.072.059,67

R$ 214.072.059,67

5.000,00 ha

 

Projeto de Irrigação Sampaio

R$ 89.627.880,21

R$ 81.027.880,20

1.070,00 ha

 

Pólo de Fruticultura Irrigada São João

R$ 250.930.165,19

R$ 249.860.861,00

3.627,71 ha

 

Projeto de Fruticultura Irrigada Fortaleza

R$ 8.990.665,47

R$

-

 

-

 

Gestão Integrada

 
 

Obra

Valor to tal de recursos federais

 

Valor investido

 

Projeto de Irrigação Sampaio

R$ 9.500.000,00

 

R$

-

 

Projeto de Irrigação São João

R$ 9.500.000,00

 

R$ 1.170.000,00

 

Projeto de Irrigação Manuel Alves

R$ 16.330.000,00

 

R$ 5.989.000,00

Investimentos em irrigação no Estado do Tocantins

 

Estudos

 
 

Obra

Valor total de recursos federais

Valor investido

Fase

Previsão de conc lus ão

 

Estudos para Aproveitamento

R$ 2.000.000,00

R$

1.145.000,00

Estudos de

dezembro-11

Bacia do Rio Palmeira

 

viabilidade

 

Ampliação do Proj. Manuel Alves

R$ 2.200.000,00

R$

2.200.000,00

Projeto básico

dezembro-11

 

Projeto de Irrigação Chapada

N ati v id a de

R$ 1 500 000 00

.

.

,

R$ 1 100 000 00

.

.

,

Estudos de

v i a bilida de

dezembro- 11

 

Aproveitamento hídrico da Bacia

       

do Rio Sobrado em Taguatinga -

R$ 2.467.186,25

R$ 198.304,32

Projeto básico

dezembro-11

TO

 

Projetos da SIH - Previstos no PAC 2

 
 

Obra

 

Valor total de recursos federais

   
 

Revitalização do Projeto Formoso

 

R$ 100.000.000,00

Ministério da Integgraraççãoão Nacional RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES Gabinete do Ministério da
Ministério da Integgraraççãoão Nacional
RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES
RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES
Gabinete do
Ministério da Inte
do Ministro
Gabinete
Ministro
Nacional

ramon.rodrigues@integracao.gov.br

ramon.rodrigues@integracao.gov.br

(61) 3414--5481

(61) 3414

5481

Ministério da Integgraraççãoão Nacional RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES RAMON FLÁVIO GOMES RODRIGUES Gabinete do Ministério da