PUGNA

Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra

Rainha do Céu e da Terra, te coroamos!


osso Senhor Jesus Cristo é o Rei por excelência,
por um triplo título: Rei por Geração Eterna, por
ser consubstancial ao Pai; Rei por Natureza, pela
união hipostática (naturezas humana e divina); e Rei por
Redenção, por resgate do gênero humano. Mas, em outra
oportunidade falaremos mais da realeza de Cristo. Neste
mensal, lembraremo-nos da mãe do Rei, a Rainha!

No mês de maio – plenitude da primavera no hemisfério
norte, portanto, mês das flores – a Igreja dedica atenção
especial à Virgem Maria, coroando-a. Pois, antes mesmo,
fora coroada por Deus!
Ela é o Santuário da Trindade Santa, lembra-nos são Luís
de Montfort: “em que Deus está mais magnífica e
divinamente que em qualquer outro lugar do universo, sem
excetuar seu trono sobre os querubins e serafins; e criatura
alguma, pura que seja, pode aí penetrar sem um grande
privilégio.” (Tratado da Verdadeira Devoção, TDV. n.5).

De fato, é filha agraciada do Pai: “Deus podia ter criado
um mundo mais belo do que este que existe, mas não podia
ter dado o ser a uma criatura mais perfeita que Maria
Santíssima” (São João Vianney). É a Esposa fidelíssima
do Espírito Santo escolhida para cumprir uma missão
que é um grandioso mistério, conceber o filho de Deus
em seu ventre, e nela, Ele operou maravilhas
incompreensíveis até mesmo para os anjos (Lc 1,35).
“Teotokos, portadora de Deus!”, decretou o Concílio de
Éfeso, séc. IV. “Que honra vir a mim a mãe do meu
Senhor?”, exulta Izabel, cheia do Espírito Santo! (Lc 1, 41-
43). Portanto, Maria é mãe do Deus Filho.
No antigo testamento, o título de rainha não era
concedido para qualquer mulher do rei, mas para apenas
a mãe do rei (1Re 2 17-21, 1Re 15:13, Jer 13:18). Logo, se
Cristo é o Rei por excelência, a Virgem Santíssima, por
ser a mãe do Rei, é a Rainha por excelência!

“Isto não é bíblico, ela é uma mulher qualquer...”
Tão “qualquer” que ninguém mais na bíblia é
denominada “cheia de graça” por um anjo (Lc 1,28);
guardava os mistérios do altíssimo no coração (Lc 2,51);
esteve tão próxima a Jesus Cristo a fim de sempre
acompanhá-lo, seja para o primeiro milagre (Jo 2,3) ou
seja em sua Paixão, sofrendo com ele as dores (Lc 2, 35).
É quem Deus confiou como mãe dos seus filhos diletos no
momento derradeiro (Jo 19,27) e para a vinda do
Espírito Santo (At 1,14-2,1). Que foi tão prefigurada no
antigo testamento: a Arca da Aliança (portadora do
Verbo), a Mulher Forte (invicta Judite), a Virgem que
conceberá (Is 7,14); símbolo da "Filha de Sião" (Sof 3, 14-
17), o lugar da residência de Javé . A Mulher do Gênesis
ao Apocalipse, coroada por 12 estrelas (Ap 12,1).


BOLETIM - SOCIEDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA – Nº XIV – ANO mmxIv

Tanto mais poderemos citar. Mas, em suma: nenhuma
criatura foi tão agraciada por Deus quanto a Virgem
Santíssima. “O Senhor fez em mim maravilhas...”(Lc
1,49) e toda homenagem e louvor que dermos a ela, será
pouco, se é que compreendemos quão limitado é nosso
louvor às maravilhas de Deus Uno e Trino.

“Porém, os católicos exageram...”

Não devemos nos preocupar em explicar aos
protestantes que não adoramos a Maria, o óbvio não
precisa ser dito e há inúmeros exemplos nas escrituras
que mostram que diferentemente de adoração, existe a
veneração e honra às criaturas: “a quem respeito,
respeito; a quem deveis honra, honra” (Rm 13,7).
Confiram: Gênesis 49, 8; Cânticos 6, 9; Provérbios 31, 28-
31; I Pedro 2, 14; I Coríntios 11, 2-4. 5; entre outras
passagens. Entretanto, temos que alertar aos
protestantes o quão funesto é dizer que se ama a
Cristo e se despreza a sua santa Mãe. Estão, na
verdade, se colocando no lado da descendência da
serpente ao invés da descendência da Mulher (Gen 3, 15).
Saibam: “...desde agora, me proclamarão Bem-
aventurada todas as gerações...” (Lc 1, 48).
O beato Cardeal Newman, ex-anglicano convertido, relata
que nos países onde o Protestantismo dominou, sob o
pretexto de dizerem-se “cristocêntricos”, abandonou-se a
devoção a Maria e se secularizaram. Os países onde o
ateísmo impera são os que foram historicamente mais
protestantes. Nosso Senhor Jesus Cristo não é mais
amado e conhecido como deveria porque a sua Mãe não é
reconhecida!



































Visite nossos blogs:

www.sociedadeapostolado.blogspot.com

www.escritoscatolicos.blogspot.com




Mãe do Bom Conselho, rogai por nós!

Redação e edição: Junior Soares
Revisão ortográfica: Géssika Santos

Colabore conosco:
Banco Bradesco - Agência: 3496-7
Conta Corrente: 762-5; N° do banco: 237

Titular: Instituto de Caridade e Educação Cristã
Sociedade da Santíssima Virgem Maria – SSVM
CNPJ: 19.672.784/0001-22

13 de maio é o dia de Nossa Senhora do Rosário Fátima
Das poucas aparições reconhecidas pela Igreja, diríamos que esta
é a mais significativa a partir do século XX. Tanto pela mensagem
como pelos sinais, milagres e profecias; seja por envolver todos
os papas desde o ano das aparições, 1917, ou por seus segredos,
ainda misteriosos, revelados por Ela aos pontífices, através dos
três pastorzinhos: Francisco, Jacinta e Lúcia.

Que mensagem a Virgem Maria nos trouxe?
Resumindo: lembrou-nos da existência do Céu, Inferno e
Purgatório; da adoração a Santíssima Eucaristia; da necessidade
de conversão permanente; da necessidade de penitência e
oração, principalmente do Rosário para a salvação das almas que
vão para o Inferno por não terem quem reze e se sacrifique por
elas. Avisou-nos da necessidade de reparação dado às ofensas a
Deus pelos homens e sobre castigos vindos ou ainda por vir.
Pediu-nos a devoção e consagração ao seu Imaculado Coração.
Ou seja, a mensagem está tão atual, que não se esgotou na
suposta revelação do terceiro segredo, como recordou o papa
Bento XVI. “Por fim, o meu Imaculado Coração Triunfará”!

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful