Você está na página 1de 4

Prof. Almir Morgado e Prof. Isabelli Gravatá

DIREITO ADMINISTRATIVO – ATOS ADMINISTRATIVOS

SIMULADO

1- A convalidação de ato administrativo decorre de certos pressupostos. Não se inclui entre estes pressupostos:

a) não acarretar lesão ao interesse público.

b) não causar prejuízo a terceiros.

c) o defeito ter natureza sanável.

d) juízo de conveniência e oportunidade da autoridade competente.

e) autorização da autoridade máxima do órgão ou Poder do qual

emanou o ato viciado.

Resposta: E

2. Determinado administrado ingressa com ação de Mandado de Segurança, pleiteando ao Poder Judiciário que modifique o conteúdo de um ato administrativo, alegando que o mesmo não atende aos interesses de certa comunidade, dada a absoluta inconveniência da medida. Em vista do fundamento apresentado para o pedido, o Poder Judiciário:

a) poderá modificar o ato, diretamente, se entender que é, efetivamente, inconveniente.

b) poderá obrigar a autoridade administrativa a modificá-lo.

c) somente poderá modificar o ato se entender que foi editado em

momento inoportuno, sem adentrar no exame quanto à sua conveniência. d) não poderá atender o pedido apresentado, por ser a conveniência aspecto relacionado à discricionariedade do administrador. e) não poderá atender o pedido, pois a intervenção do Poder Judiciário somente se justificaria se, a um só tempo, o ato fosse inconveniente e tivesse sido editado em momento claramente inoportuno.

Resposta: D

3.

A convalidação de atos administrativos é providência que:

a) pode ser tomada, desde que não prejudique o interesse público

ou os direitos de terceiros.

b) pode ser tomada livremente, mediante apreciação discricionária

da autoridade competente.

c) deve obrigatoriamente ser tomada, se os vícios forem sanáveis.

d) não pode ser tomada, em razão de inexistirem nulidades relativas

em direito administrativo.

e) não pode ser tomada, por falta de expressa previsão legal.

Resposta: A

4. É decorrência do regime jurídico próprio a que estão submetidos

os atos administrativos vinculados, o fato de (a):

a)impossibilidade de serem revogados por motivos de conveniência e oportunidade. b)desnecessidade de serem praticados em observância a expresso comando de lei.

c) existir certa margem de escolha para o agente público decidir o

conteúdo do ato.

d) prescindibilidade da declaração dos motivos que levaram a sua

edição.

e) sua não sujeição ao controle jurisdicional, no que diz respeito a

seu mérito.

Resposta: A

5- Em relação ao desfazimento dos atos administrativos, é correto afirmar:

a) a anulação só pode se dar mediante provocação do interessado

ao Poder Judiciário através de representação administrativa.

b) a revogação tem os seus efeitos temporais ex nunc.

c) tratando-se de motivo de conveniência ou oportunidade, o desfazimento do ato será feito por revogação, através de ação de Mandado de Segurança.

d)

anulação e revogação podem incidir sobre todos os tipos de ato

administrativo, quer discricionários, quer vinculados. e) diante do ato viciado, a anulação é obrigatória para a

Administração.

Resposta: B

6. Entre os denominados elementos sempre essenciais à validade

dos atos administrativos, destaca-se um deles que se refere, propriamente, à observância do princípio constitucional da impessoalidade, pelo qual, os atos administrativos devem, sempre, atender ao interesse público. Tal elemento se encontra sintetizado no(s) termo(s):

a) competência e objeto

b) legalidade e razoabilidade

c) forma e motivo

d) motivação

e) finalidade

Resposta: E

7. No âmbito da Administração Pública Federal, o ato administrativo, quando eivado de vício de legalidade do qual tenha gerado efeitos patrimoniais favoráveis para terceiros de boa-fé,

a) só pode ser anulado, administrativamente, no prazo decadencial

de cinco anos. b) pode ser anulado, a qualquer tempo, com eficácia ex nunc (doravante), desde que respeitados os direitos adquiridos.

c) não pode ser anulado, sequer por decisão judicial.

d) só por decisão judicial é que pode vir a ser reformado.

e) torna-se irreversível, em razão da presunção de legalidade e da

segurança jurídica.

Resposta: A

8. Não é classificado como ato administrativo normativo:

a) o Regulamento

b) a Apostila

c) a Resolução

d) o Regimento

e) a Deliberação

Resposta: B

9. Distingue-se Perfeição de Validade, porque:

a) a primeira ter a ver apenas com o fato de ter ou não ter o ato

completado o seu ciclo de formação.

b) a segunda diz respeito apenas ao atendimento do requisito

Motivação.

c) a primeira ter a ver apenas com o fato de ter ou não ter o ato

atendido seus requisitos legais.

d) a segunda dizer respeito à aptidão do ato para produzir seus

efeitos naturais.

e) a segunda dizer respeito apenas a ter ou não ter o ato aptidão

para ser executado.

Resposta: A

10.

administrativo:

Não

são

elementos

a) a competência e a forma

b) a finalidade e o motivo

c) o termo e a condição

d) o conteúdo e a forma

e) o motivo e o objeto

Resposta: C

essenciais

de

validade

do

ato