Você está na página 1de 20

Se você tratar uma

doença, você ganha ou
você perde. Se você
tratar uma pessoa, eu
garanto, você vai
ganhar, não importa o
resultado.
E aquilo que nesse momento se
revelará aos povos surpreenderá
a todos, não por ser exótico, mas
pelo fato de poder ter sempre
estado oculto quando terá sido o
óbvio ...
Um índio
Caetano Veloso
4
A epidemiologia da prematuridade
2012: 15 milhões de bebês prematuros no mundo
1 milhão deles morrem a cada ano
60% desses bebês nascem na África e na Ásia
Brasil é um dos 10 países do mundo com a maior
incidência de nascimentos prematuros
A medida efetiva mais eficaz: pré natal cuidadoso
Fonte: OMS
5
A prematuridade no Brasil
10,5% de nascimentos prematuros
280 mil nascimentos em 2010
Região norte: o maior índice: 169 mil em 2010
52% nascidos por cirurgia cesariana
11% necessitaram de suporte respiratório ao nascer
Responsável por 28% das mortes infantis ate os 7
dias de vida
Fonte: Ministério da Saúde
6
7
2010 2011 2012
Nascidos vivos 7071 7199 7437
Menores 27
semanas
39 44 59
Entre 28 e 31
semanas
42 49 63
Entre 32 e 36
semanas
426 495 522
% prematuridade 7% 8% 8,6%
FONTE: PAISCA, PMCG
Características especificas da
amamentação em prematuros
• Grande espectro de ação
• Evento complexo
• Características especificas do bebê
• Características maternas
• Falta de consenso para o tema.
Dois momentos distintos e interligados
• Amamentação preliminar, pré oral ou não nutritiva:
conjunto de intervenções aplicadas ao bebê e à sua
mãe voltadas para a proteção e preparo da mãe e do
filho para a amamentação propriamente dita.
• Amamentação oral propriamente dita ou nutritiva:
conjunto das técnicas de manejo já amplamente
estudadas e difundidas por sua aplicação à
população neonatal de nascimento a termo.
• O sucesso da amamentação em bebês
prematuros é resultante das intervenções não
nutritivas com as intervenções de manejo
clinico.
• A prematuridade é uma intercorrência
materna e fetal e que nenhuma intervenção
exitosa pode ignorar a importância do
binômio mãe-bebê e falhar no respeito a essa
integração biológica e psíquica indissolúvel
entre esses dois seres.
Características especificas do sistema
digestivo no bebê prematuro
• O sistema estomatognático RNPT: fragilidade anatômica e
funcional, com pouca força muscular orofacial e a sua sucção,
função responsável pela sua nutrição nos primeiros meses de
vida e pelo desenvolvimento do sistema sensório motor oral
não está totalmente desenvolvida.
• Necessidade de ser avaliado e receber as intervenções
necessárias para ser organizada a sua sucção .
• RNPT sofre inúmeros estímulos orais aleatórios, agressivos e
desorganizadores de seu comportamento, agravando ainda
mais essa situação própria de sua condição prematura
Características especificas do sistema
digestivo no bebê prematuro
• A capacidade gástrica de um RNPT:
• 1 dia: 3 ml/kg 10 dia: 30 ml/kg
• Este limite é compatível com a baixa produção
de colostro e a pequena capacidade de
sucção. A capacidade de digestibilidade do
leite também é limitada, aumentando os
riscos de enterite necrosante (facilitado pela
alimentação artificial) e protegido pela
amamentação.
Características especificas do sistema
digestivo no bebê prematuro
• Co-morbidades RNPT:
• distúrbios respiratórios, infecciosos,
metabólicos,neuro-musculares e posturais
• Interferem negativamente no sucesso do
aleitamento e exigindo intervenções
respeitosas com objetivo de preservar as
possibilidades de sucesso na amamentação.
Características especificas da
lactação na mãe prematura
• Separação entre a mãe e o filho
• Quebra de contato já impede por si só a
adoção de medidas como o estabelecimento
do vínculo inicial entre a mãe e o bebê e a
amamentação na primeira hora
• Este afastamento gera consequências para a
mãe e para o bebê
Fraco
Pequena
Prolactina: produção
Ocitocina: ejeção
Dificuldades
Maternas
Características do leite materno da
mãe prematura
• Maior volume proteico, compatível com a
maior necessidade de crescimento do RNPT
• Maior concentração de fatores de defesa,
como o IgA e as citoquinas, compatível com as
necessidades imunológicas e o risco infeccioso
do RNPT e cumprindo papel bacteriostático,
bactericida, imunomoduladora, antiviral e anti
inflamatória.
Características do leite materno da
mãe prematura
• O leite humano prematuro parece promover o
crescimento mais efetivo da mucosa intestinal
do RNPT, contribuindo para sua maturação
fisiológica: prevenção da enterocolite
necrosante.
Características do leite materno da
mãe prematura
• A mãe prematura orientada para a ordenha
seriada de seu leite a cada duas horas é capaz
de atingir na segunda semana níveis na ordem
de 600 a 800 ml de colostro por dia
• A mãe prematura mantém as características
colostrais de seu leite por mais tempo,
podendo manter sua produção de colostro por
até um mês ou mais
Características do leite materno da
mãe prematura
• O leite materno da mãe prematura é o único
bem que depende única e exclusivamente
dela para ser formado e disponibilizado para
seu filho.
• Não existe em toda a indústria alimentícia ou
farmacêutica um substituto equivalente