Você está na página 1de 7

ORGANIZAÇÃO PROGRAMÁTICA – 3º CICLO

COMPREENSÂO/EXPRESSÃO ORAL
Resultados Descritores de desempenho Conteúdos Notas
esperados

• Saber escutar, visando


diferentes finalidades, E _ Dispor-se física e psicologicamente a escutar,
focando a atenção no objecto e nos objectivos da
Ouvinte (DT C.1.1.) (1) P. ex., activação de estratégias
de atenção, memorização e
discursos formais em S comunicação (1). Informação (DT retenção de informação.
diferentes C.1.1.)
_ Utilizar procedimentos para clarificar, registar, tratar (2) Estes procedimentos devem
variedades do Português, C e reter a informação, em função de necessidades de ser objecto de trabalho explícito
cuja complexidade e Discurso; universo de
duração exijam atenção U comunicação específicas (2):
discurso (DT C.1.1.)
em sala de aula, com base na
por períodos prolongados. − identificar ideias-chave; tomar notas; análise e no progressivo
• Interpretar criticamente T − solicitar informação complementar; Processos aperfeiçoamento das produções
a informação ouvida,
analisando as estratégias
A − elaborar e utilizar grelhas de registo; interpretativos dos alunos.
− esquematizar. (3) P. ex., realização de trabalho
e os recursos R _ Interpretar discursos orais com diferentes graus de inferenciais (DT sobre sentidos explícitos,
verbais e não verbais
utilizados.
formalidade e complexidade: C.1.1.3.) implícitos e indícios. Cf. CEL, Plano
• Compreender o − formular, confrontar e verificar hipóteses acerca do Figuras de retórica e Discursivo e Textual.
essencial da mensagem, P conteúdo; (4) Identificação do essencial da
tropos (DT C.1.3.1.)
apreendendo o fio
condutor da intervenção e
A − agir em conformidade com instruções e
informações recebidas; Relato; paráfrase;
informação ouvida, transmitindo-a
com fidelidade.
retendo dados que R − identificar o assunto, tema ou tópicos; síntese (5) P. ex., informar, relatar, expor,
permitam intervir − distinguir o essencial do acessório; narrar,
construtivamente em A − distinguir visão objectiva e visão subjectiva; Pragmática (DT C.1.) descrever, explicar, argumentar,
situações de diálogo ou
realizar tarefas
− fazer inferências e deduções (3); Acto de fala (DT convencer, despertar a
− identificar elementos de persuasão; C.1.1.) curiosidade. Identificação de
específicas.
• Tomar a palavra em
A − reconhecer qualidades estéticas da linguagem. intenções declaradas, explícitas
Contexto (DT C.1.1.)
contextos formais, P _ Reproduzir o material ouvido recorrendo a técnicas ou implícitas.
de reformulação (4). Características da (6) Exploração das diferentes
seleccionando o registo e
os recursos adequados às
R _ Distinguir diferentes intencionalidades fala espontânea e tipologias do oral e de aspectos
finalidades visadas e E comunicativas (5), relacionando-as com os contextos
características da fala
verbais e paraverbais da
considerando as reacções de comunicação e os recursos linguísticos mobilizados comunicação.
dos interlocutores na N (6). preparada (7) Vd. Referencial de textos.
construção do sentido.
• Interagir com confiança D _ Apreciar o grau de correcção e adequação dos
discursos ouvidos.
Tipologia textual: (8) Sistematização de contrastes
fonéticos,
e fluência sobre assuntos E _ Manifestar ideias, sentimentos e pontos de vista texto conversacional morfológicos, sintácticos e
do quotidiano, de
interesse pessoal, social R suscitados pelos discursos ouvidos. (DT C.1.2.) semânticos em
ou escolar, expondo e _ Identificar e caracterizar os diferentes tipos e Variação e diferentes realizações do
justificando pontos de géneros presentes no discurso oral (7). português. Cf. CEL, Plano da
_ Caracterizar propriedades de diferenciação e normalização Língua, Variação e Mudança.
vista de forma lógica.
• Produzir discursos orais E variação linguística, reconhecendo o papel da língua linguística (DT A.2.)
correctos em português padrão (8).
padrão, usando
Língua padrão (traços
vocabulário e estruturas C específicos) (DT
1
gramaticais diversificados
e recorrendo a O A.2.2.)
mecanismos de
organização e de coesão
N
discursiva. S
T
R
U
I
R

C
O
N
H
E
C
I
M
E
N
T
O

2
Resultados Descritores de desempenho Conteúdos Notas
esperados

• Saber escutar, visando


F _Planificar o uso da palavra em função da análise da Variedades (1) Utilização de suportes escritos
diferentes finalidades, situação, das intenções de comunicação específicas e (notas,
situacionais; variedades
discursos formais em
diferentes
A das características da audiência visada (1).
sociais (DT A.2.1.)
esquemas…) para apoiar a
_ Utilizar informação pertinente, mobilizando comunicação oral.
variedades do Português, L conhecimentos pessoais ou dados obtidos em Oralidade (DT C.1.1.) (2) P. ex., organização
cuja complexidade e
duração exijam atenção A diferentes fontes. Características da fala cronológica, lógica, por ordem de
por períodos prolongados. _ Organizar o discurso, assegurando a progressão de espontânea e importância, argumento/
• Interpretar criticamente R ideias e a sua hierarquização (2). contra-argumento, pergunta/
a informação ouvida, _ Produzir textos orais, de diferentes tipos, adaptados
características da fala resposta.
analisando as estratégias às situações e finalidades de comunicação (3) (4): preparada (3) Vd. Referencial de textos e
e os recursos P − exprimir sentimentos e emoções; Tipologias textuais: traços
verbais e não verbais
utilizados. A − relatar/recontar; texto narrativo, caracterizadores das diferentes
• Compreender o − informar/explicar; descritivo, expositivo, tipologias.
essencial da mensagem, R − descrever; (4) Uso coerente de conectores e
argumentativo,
apreendendo o fio
condutor da intervenção e
A − fazer apreciações críticas;
− apresentar e defender ideias, comportamentos e instrucional, preditivo
marcadores discursivos
adequados à finalidade dos textos.
retendo dados que valores; (DT C.1.2.) (5) Observação e análise das
permitam intervir − argumentar/convencer os interlocutores; especificidades fonéticas e
construtivamente em C Coerência; coesão DT
− fazer exposições orais; fonológicas do oral (inserção,
situações de diálogo ou C.1.2.)
realizar tarefas O − dar a conhecer/reconstruir universos no plano do
Princípio de pertinência
supressão, alteração, redução
imaginário. vocálica, assimilação, dissimilação
específicas.
• Tomar a palavra em
N _ Usar da palavra com fluência e correcção, utilizando e de cooperação (DT …) e das especificidades
contextos formais, S recursos verbais e não verbais com um grau de C.1.1.1.) sintácticas do oral (elipses,
complexidade adequado às situações de comunicação Sequência de repetições, pausas, hesitações…).
seleccionando o registo e T (5) (6). (6) Trabalho sobre a linguagem
os recursos adequados às enunciados
finalidades visadas e R _ Diversificar o vocabulário e as estruturas utilizadas
Progressão temática
não verbal, a audibilidade dos
considerando as reacções no discurso, com recurso ao português-padrão. enunciados orais (articulação,
dos interlocutores na U _ Explorar diferentes formas de comunicar e partilhar (C.1.2.) dicção), organização temporal da
construção do sentido.
• Interagir com confiança I ideias e produções pessoais (7) seleccionando
estratégias e recursos adequados para envolver a
Deixis pessoal, fala (respiração, distribuição
equilibrada de sequências fónicas
e fluência sobre assuntos R temporal e espacial
audiência (8). e pausas) e adequação do
do quotidiano, de
_ Utilizar adequadamente ferramentas tecnológicas (C.1.1.) discurso ao tempo disponível.
interesse pessoal, social
ou escolar, expondo e para assegurar uma maior eficácia na comunicação. Implicaturas (7) P. ex.: recitação, improvisação,
justificando pontos de E conversacionais (DT leitura
vista de forma lógica. C.1.1.3.) encenada, representação, etc..
• Produzir discursos orais (8) Exploração de relações entre
Prosódia/ Nível
correctos em português
padrão, usando
E Prosódico (DT B.1.2.)
várias formas de expressão
estética (verbal, visual, musical,
vocabulário e estruturas X Características plástica, corporal).
3
gramaticais diversificados acústicas (DT B.1.2.1.)
e recorrendo a P
Entoação (DT B.1.2.4.)
mecanismos de
organização e de coesão
R Elocução (DT C.1.3.2)
discursiva. E Língua padrão (traços
S específicos) (DT A.2.2.)
S Recursos linguísticos e
extralinguísticos
A
R

C
O
N
C
O
N
H
E
C
I
M
E
N
T
O

C
C
C
O
N
H
4
E
C
I
M
E
E
N
T
O
C
C
O
N
C
V
A
R
I
A
D
O
S

Resultados Descritores de desempenho Conteúdos Notas


esperados

5
• Saber escutar, visando _ Seguir diálogos, discussões ou exposições, Tipologia textual: (1) Vd. Referencial de textos.
diferentes finalidades, P intervindo oportuna e (2) P. ex.: porta-voz, relator,
discursos formais em A construtivamente (1). texto conversacional moderador,
diferentes (DT C.1.2.)
_ Implicar-se na construção partilhada de sentidos: entrevistador/entrevistado,
variedades do Português, R − atender às reacções verbais e não-verbais do animador.
cuja complexidade e Comunicação e
duração exijam atenção T interlocutor para uma possível reorientação do
interacção discursivas
Reconhecimento de processos de
por períodos prolongados. discurso; construção da atitude do locutor
• Interpretar criticamente I − pedir e dar informações, explicações, (C.1.1.) face ao enunciado ou aos
a informação ouvida,
analisando as estratégias
C esclarecimentos; Locutor; interlocutor participantes num discurso.
− apresentar propostas e sugestões; (3) Explicitação de estratégias de
e os recursos P − retomar, precisar ou resumir ideias para facilitar a (C.1.1.) conquista e manutenção do
verbais e não verbais
utilizados. A interacção; Princípios reguladores interesse do auditório (elementos
• Compreender o − estabelecer relações com outros conhecimentos; da interacção prosódicos; tom e volume da voz;
essencial da mensagem, R − debater e justificar ideias e opiniões; elementos retórico-pragmáticos,
apreendendo o fio − considerar pontos de vista contrários e reformular discursiva (C1.1.1.) entre outros).
condutor da intervenção e posições. Máximas (4) P. ex.: ouvir os outros, esperar
retendo dados que E _ Assumir diferentes papéis (2) em situações de conversacionais; a sua vez, demonstrar interesse.
permitam intervir
construtivamente em M comunicação, adequando as estratégias discursivas
às funções e aos objectivos visados (3). princípio de cortesia;
(5) P. ex., relações de poder e
processos de
situações de diálogo ou
realizar tarefas
_ Respeitar as convenções que regulam a interacção formas de tratamento manipulação que se estabelecem
específicas.
• Tomar a palavra em
S verbal (4).
_ Explorar os processos de construção do diálogo e o
(DT C.1.1.) através da fala.
(6) P. ex., participação em
Diálogo; dialogismo
contextos formais, I modo como se pode agir através da fala (5) (6). dramatizações,
(DT C.1.1.) simulações, improvisações.
seleccionando o registo e
os recursos adequados às
T Estratégias
finalidades visadas e U discursivas (DT
considerando as reacções
dos interlocutores na A C.1.1.)
construção do sentido.
• Interagir com confiança Ç Competência
e fluência sobre assuntos Õ discursiva (DT C.1.1.)
do quotidiano, de
interesse pessoal, social E Argumentação (DT
ou escolar, expondo e C.1.3.3)
justificando pontos de S
vista de forma lógica.
• Produzir discursos orais
correctos em português
padrão, usando
D
vocabulário e estruturas E
gramaticais diversificados
e recorrendo a
mecanismos de
organização e de coesão I
discursiva. N
T
6
E
R
A
C
Ç
Ã
O

O
R
A
L