Você está na página 1de 18
APOSTILA DE TEORIA DA CONTABILIDADE AULA II PROFESSORA VANESSA L. T. BARBOSA email:vanltx@gmail.com 1
APOSTILA DE TEORIA DA CONTABILIDADE AULA II PROFESSORA VANESSA L. T. BARBOSA email:vanltx@gmail.com 1
APOSTILA DE TEORIA DA CONTABILIDADE AULA II PROFESSORA VANESSA L. T. BARBOSA email:vanltx@gmail.com 1

APOSTILA DE TEORIA DA CONTABILIDADE

AULA II

PROFESSORA VANESSA L. T. BARBOSA

email:vanltx@gmail.com

2-ESTRUTURA CONCEITUAL BASICA DA CONTABILIDADE-PRINCIPIOS DE CONTABILIDADE 2.1-Demonstrações Contábeis e seus usuários

O CPC 00 tem como finalidade ditar o regramento básico a ser observado na elaboração das

demonstrações. As DCs são elaboradas para usuários externos em geral, com finalidades distintas e necessidades diversas.

O objetivo das DCs é fornecer informações que sejam úteis na tomada de decisões econômicas e

avaliações diversas por parte dos usuários em geral, sem atender a nenhuma necessidade específica.

em geral, sem atender a nenhuma necessidade específica. 2.2- O Relatório Contábil Financeiro O objetivo de

2.2- O Relatório Contábil Financeiro

O objetivo de um relatório contábil financeiro (demonstração contábil) é fornecer informações

sobre a entidade. Essas informações devem ser úteis para investidores existentes e em

potencial, a credores por empréstimos e a outros credores, quando da tomada decisão ligada

ao fornecimento de recursos para a entidade.

As DCs são destinadas a usuários externos em geral, como já vimos: investidores, governo, acionistas, empregados e outros. Porém, o CPC deixa claro que três grupos de usuários devem ser olhados com mais cuidado pela entidade,os quais são chamados de usuários primários, são eles:

Inves dores (atuais e potenciais); Credores por emprés mo(Financiadores); Outros credores. São estes grupos que injetam dinheiro na empresa e é para eles que tem que ser preparados um bom conjunto de informações, estes usuários são investiram na entidade se tiverem certeza que ela poderá garantir a integridade de seu capital.

Finalidades do CPC 00  Dar suporte ao desenvolvimento de novas normas  Dar suporte

Finalidades do CPC 00

Dar suporte ao desenvolvimento de novas normas

Dar suporte à padronização de normas e procedimentos relacionados à apresentação das demonstrações contábeis;

Dar suporte aos órgãos reguladores nacionais;

Auxiliar elaboradores das demonstrações contábeis na aplicação das normas;

Auxiliar os auditores independentes a formar sua opinião;

Auxiliar os usuários na interpretação de informações contidas nas DCs;

Proporcionar informações sobre o enfoque adotado na formulação das normas.

O CPC 00 não é uma norma. Não define normas ou procedimentos para qualquer questão particular de mensuração, se houver contradição entre o CPC e uma norma técnica prevalecera esta ultima. 2.3--Informação Contábil Útil A informação deve ser útil para os usuários, e deve basear se em fenômenos econômicos Durante o processo de elaboração das demonstrações devem ser aplicadas, às informações, as características qualitativas e avaliada a restrição referente ao custo de gerar tais informações.Para ser considerada útil, a informação deve possuir as características fundamentais

de relevância e de representação fidedigna. Não basta ter apenas uma das características fundamentais, mesmo que associada a outras.A utilidade da informação requer obrigatoriamente relevância e representação fidedigna. A presença das demais características pode melhorar a utilidade da informação, mas não tem o poder de torná-la útil seu uma das duas fundamentais estiver ausente. As características qualitativas da informação contábil financeira são divididas em dois grupos:

2.3.1-Relevância- FUNDAMENTAIS Informação relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões dos usuários.
2.3.1-Relevância- FUNDAMENTAIS Informação relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões dos usuários.

2.3.1-Relevância-

FUNDAMENTAIS

Informação relevante é aquela capaz de fazer diferença nas decisões dos usuários. Para ser capaz de fazer diferença nas decisões, a informação deve ter valor preditivo, valor confirmatório ou ambos.

Valor preditivo: possibilidade de ser utilizadas pelos usuários para predizer futuros resultados. Valor confirmatório: possibilidade de retroalimentar avaliações prévias (confirmá-las ou alterá-las). MATERIALIDADE-não é uma característica fundamental mas sim um aspecto de relevância.A informação é material se sua divulgação distorcida ou omissão puder influenciar nas decisões. 2.3.2-Representação Fidedigna- A Representação Fidedigna precisa ter três atributos, que devem ser maximizados o Maximo possível. Prevalência da essência sobre a forma não é uma caracterís ca.Trata se de um princípio cujo atendimento deve ser perseguido pelo mundo contábil. A observância da essência sobre a forma nunca deve ser abandonada, pois resulta em uma informação que representa de maneira fidedigna a substância econômica do evento.

A representação fidedigna tem que ser:  Completa Deve possuir toda informação necessária para que

A representação fidedigna tem que ser:

Completa Deve possuir toda informação necessária para que o usuário compreenda o fenômeno retratado, e até explicações sobre a forma como se chegou a ela, quando necessário (forma de cálculo de uma estimativa, por exemplo. Neutra

Deve ser desprovida de viés na seleção ou na apresentação da informação. Não deve ser distorcida com maior ou menor peso,não deve ser manipulada. Livre de erro Representação fidedigna não significa exatidão em todos os aspectos. Um retrato livre de erros significa que não há erro ou omissões no fenômeno retratado.

que não há erro ou omissões no fenômeno retratado. MELHORIAS Se a informação for útil ou

MELHORIAS Se a informação for útil ou seja, for relevante e for representada com fidedignidade, ela poderá ser melhorada com a aplicação das características de melhoria. A presença das características de melhoria em determinada informação,por si só, não tem o poder de torná La útil.

2.3.3- Comparabilidade

A informação será mais útil caso possa ser comparada com informação similar sobre outras

entidades e com informação similar sobre a mesma entidade para outro período.

Comparabilidade permite que se identifiquem similaridades diferenças entre os itens.É a única das características que não está relacionada com um único item,pois,por óbvio,comparação requer no mínimo dois itens.

2.3.4- Compreensibilidade Informação compreensível é aquela caracterizada e apresentada com clareza. O objetivo aqui é fazer com que a informação seja clara e compreensível, mesmo que o evento retratado seja complexo.

2.3.5- Verificabilidade

A verificabilidade ajuda a assegurar aos usuários que a informação representa

fidedignamente o fenômeno econômico. Significa que diferentes observadores podem chegar a um consenso sobre a representação fidedigna.

2.3.6-Tempestividade

Tempestividade significa ter informação disponível para tomadores de decisão a tempo de poder influenciá los em suas decisões.

2.3.7-Restrição de custo na elaboração e divulgação de relatórios O custo de gerar a informação é uma restrição sempre presente na entidade no processo de elaboração e divulgação das demonstrações.Não é possível que os relatórios forneçam toda e qualquer informação que todo usuário julgue ser relevante.Na aplicação da restrição do custo é feita uma avaliação para verificar se os benefícios proporcionados pela elaboração e divulgação da informação justificam os custos incorridos para fornecimento e uso.

2.4-PREMISSA SUBJACENTE DA CONTABILIDADE-CONTINUIDADE-GOING CONCERN

SUBJACENTE DA CONTABILIDADE-CONTINUIDADE-GOING CONCERN Se essa intenção ou necessidade existir, as

Se essa intenção ou necessidade existir, as demonstrações contábeis podem ter que ser

elaboradas em bases diferentes e, nesse caso, a base de elaboração utilizada deve ser

divulgada.Caso haja expectativa de descontinuar a operação, as DCs devem ser feitas em bases diferentes.

2.5-ELEMENTOS DA DEMONSTRAÇOES CONTABEIS Nas Demonstrações os itens são agrupados em classe de acordo com sua característica econômica, e não pela sua forma legal, estas classes são denominadas elementos das demonstrações contábeis.

são denominadas elementos das demonstrações contábeis. Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado

Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios econômicos para a entidade;

Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados,cuja liquidação se espera que resulte na saída de recurso da entidade capazes de gerar benefícios econômicos;

Patrimônio Líquido é o interesse residual nos ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos. 2.5.1 - Ativos O benefício econômico futuro

2.5.1 - Ativos O benefício econômico futuro incorporado a um ativo é o seu potencial em contribuir, direta ou indiretamente, para o fluxo de caixa ou de equivalentes de caixa da entidade. Um ativo pode ser um bem utilizado na produção, um item de caixa ou equivalentes de caixa.

Os benefícios econômicos de uma ativo podem influir no caixa de diversas maneiras:

de uma ativo podem influir no caixa de diversas maneiras: A forma física não é essencial

A forma física não é essencial para a existência de ativo. Assim sendo, as patentes e os direitos autorais, por exemplo, são considerados ativos, caso eles sejam controlados pela entidade e possam fazer fluir benefícios econômicos para ela.

O direito de legal de propriedade não é essencial para determinar a existência do

ativo. Assim, por exemplo, um imóvel objeto de arrendamento mercantil será um ativo, caso a entidade o controle e haja os benefícios econômicos sejam esperados.

controle e haja os benefícios econômicos sejam esperados. 2.5.2 - Passivos Uma característica essencial para a

2.5.2 - Passivos Uma característica essencial para a existência de passivo é que a entidade tenha uma obrigação presente, resultante de eventos passados.

uma obrigação presente, resultante de eventos passados. A liquidação de uma obrigação presente implica novas

A liquidação

de

uma

obrigação

presente

implica

novas obrigações, e pode ocorrer de diversas maneiras:

saída

de

recursos

ou

assunção de

presente implica novas obrigações, e pode ocorrer de diversas maneiras: saída de recursos ou assunção de

A obrigação pode também ser extinta por outros pela perda dos seus direitos.

Alguns passivos somente podem ser se esses passivos de provisões.

meios,

mensurados

2.5.3 - Patrimônio líquido (PL)

tais como pela renúncia do credor ou

por estimativa.

No Brasil, denominam

O

PL, embora definido como algo residual,tem subclassificações no balanço patrimonial.

O

montante do PL que é apresentado no balanço patrimonial depende da mensuração dos

ativos e passivos.O montante agregado do patrimônio líquido somente por coincidência corresponderá ao valor de mercado agregado das ações da entidade ou da soma que poderia ser obtida pela venda dos seus ativos líquidos.

2.5.4 – Definindo Receitas e Despesas- diretamente relacionadas com a mensuração do

resultado Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos que resultem em aumento do patrimônio liquido e que não estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais; Despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da saída de recursos ou da redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com distribuições aos detentores dos instrumentos patrimoniais.

2.5.5 - Ajustes para manutenção de capital

A reavaliação ou a atualização de ativos e passivos dão margem a aumentos ou a

diminuições do patrimônio líquido. Embora tais aumentos ou Diminuições se enquadrem na definição de receitas e de despesas, dependendo do conceito de manutenção de capital utilizado, eles não são incluídos na demonstração do resultado.

2.5.6 - Reconhecimento dos elementos das demonstrações contábeis Reconhecer é fazer o lançamento

2.5.6 - Reconhecimento dos elementos das demonstrações contábeis Reconhecer é fazer o lançamentocontábil,incorporando o item ao balanço Patrimonial ou à demonstração do resultado. Envolve a descrição e mensuração de valor. Somente os itens que satisfazem os critérios de reconhecimento devem ser reconhecidos.

os critérios de reconhecimento devem ser reconhecidos. Um elemento deve ser reconhecido se: For provável que

Um elemento deve ser reconhecido se:

For provável que algum benefício econômico flua para a entidade ou flua da Entidade (entre ou saia) e se o item tiver custo ou valor que possa ser mensurado com confiabilidade.

A probabilidade de futuros benefícios econômicos deve ser avaliada com base na situação

existente no momento em que são elaboradas as demonstrações. Deve se separar bem os conceitos de provável e possível. Se for apenas possível, mas não provável, o item não deve ser reconhecido. Segundo as normas vigentes de auditoria, evento provável é aquele cuja chance de ocorrer

é maior do que a de não ocorrer. Logo, 51% de chance de ocorrer significa evento provável, e deve ser reconhecido.

A confiabilidade da mensuração não deve ser afastada caso seja necessário o uso de

estimativas. Uma estimativa razoável e neutra pode ser considerada confiável. Um item que possui as características de elemento (ativo, passivo, Patrimônio líquido, receita ou despesa), mas não atende aos critérios para reconhecimento pode, caso seja considerado relevante, ter sua divulgação requerida em notas explicativas. Exemplo um evento que não atenda a nenhum ou atenda apenas um dos critérios.

Uma grande demanda judicial contra a empresa para a qual ainda não se tenha idéia de ganho ou perda da causa (aspecto benefícios) nem do valor envolvido (aspecto mensuração). Dado o aspecto de incerteza envolvido caso seja relevante a existência do litígio deve ser demonstrada de forma clara nas Notas Explicativas

2.5.6 - Reconhecimento de ativos

Um ativo não deve ser reconhecido quando os gastos incorridos não proporcionarem a expectativa provável de geração de benefícios. Ao invés disso, tal transação deve ser reconhecida como despesa na demonstração do resultado.Um exemplo seria o valor gasto com pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.Enquanto não se tiver certeza razoável(provável) de que haverá retorno, os valores envolvidos devem ser classificados como despesa

2.5.7 - Reconhecimento de passivos

como despesa 2.5.7 - Reconhecimento de passivos 2.5.8 - Reconhecimento de receitas O reconhecimento da

2.5.8 - Reconhecimento de receitas

de passivos 2.5.8 - Reconhecimento de receitas O reconhecimento da receita ocorre simultaneamente do

O reconhecimento da receita ocorre simultaneamente do aumento nos ativos ou da diminuição nos passivos (contrapartida do lançamento) e só deve se efetuado se houver suficiente grau de certeza de que a receita tenha sido ganha.

2.5.9

- Reconhecimento de despesas

2.5.9 - Reconhecimento de despesas O reconhecimento da despesa ocorre simultaneamente com o reconhecimento do aumento

O reconhecimento da despesa ocorre simultaneamente com o reconhecimento do aumento nos passivos ou diminuição dos ativos e só deve ser efetuado se houver suficiente grau de certeza de que a despesa ocorrera

2.5.10 – Confrontação entre despesas e receitas

ocorrera 2.5.10 – Confrontação entre despesas e receitas Por exemplo, as despesas que integram o custo

Por

exemplo,

as

despesas

que

integram

o

custo

da

mercadoria

vendida

devem

ser

reconhecidas no mesmo momento em que a receita da venda das mercadorias é reconhecida

2.6- Mensuração dos elementos das demonstrações contábeis Mensurar consiste em determinar os montantes monetários por meio dos quais os elementos das demonstrações devem ser reconhecidos, ou seja, encontrar o seu valor. Esse processo envolve a escolha de uma base especifica de mensuração, que é o nome que o CPC da as varias metodologias de custo autorizadas para as demonstrações.

2.3.1 - Custo histórico

Os ativos são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes a caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data da aquisição.Os Passivos são registrados pelos montantes dos recursos recebidos em troca da obrigação ou pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa se espera serão necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações.

2.3.2 – Custo Corrente Os ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes a caixa que teriam de ser pagos se esses mesmos ativos fossem adquiridos na data do balanço.Os passivos são reconhecidos pelos montantes em caixa ou equivalente que se espera seriam necessários para liquidar a obrigação na data do balanço.

2.3.4– Valor Realizável-(valor de realização ou de liquidação) OS ativos são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordenada.Os passivos são mantidos pelos seus montantes de

liquidação,isto é pelos montantes que se espera serão pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações.

2.3.5 – Valor Presente(único em que os valores são descontados)

OS ativos são mantidos pelo valor presente, descontado dos fluxos futuros de entradas liquidas de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso normal das operações.Os passivos são mantidos pelos valor presente descontado,dos fluxos de caixa futuros que se espera serão necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações. O valor descontado significa que os valores devem ser trazidos ao valor presente utilizando uma taxa de juros padrão da entidade.

presente utilizando uma taxa de juros padrão da entidade. 2.4 - Conceitos de capital O CPC

2.4 - Conceitos de capital O CPC traz dois tipos de capital: Financeiro e Físico Capital Financeiro Dinheiro investido ou o seu poder de compra investido ,o capital financeiro é sinônimo de ativos líquido ou patrimônio liquido da entidade Capital Físico

Capacidade operacional- o capital físico é considerado com a capacidade produtiva da entidade baseada,por exemplo,nas unidades de produção diária.

2.4.1 – Manutenção do capital financeiro

Considera-se que houve lucro somente se o montante financeiro do final do período exceder o montante financeiro no começo do período, depois de excluídas distribuições aos proprietários A manutenção do capital financeiro pode ser mensurada em qualquer unidade monetária ou unidade de poder aquisitivo, mas os lucros só serão reconhecidos quando o ativo for realizado(por exemplo estoque que valoriza,só será reconhecido no momento que este estoque for vendido)

2.4.2 – Manutenção do capital físico

Considera que houve lucros somente se a capacidade física produtiva (capacidade operacional) da entidade no fim do período exceder a capacidade física produtiva do início do período.

(capacidade operacional) da entidade no fim do período exceder a capacidade física produtiva do início do

EXERCICIOS

1) Uma casa de shows realizou uma apresentação em outubro de 2012.De acordo com os

critérios da resolução do CFC 1.412/2012, a receita deveria ser reconhecida quando:

a)Houve a assinatura do contrato para realização do espetáculo b)a empresa recebeu o valor da venda dos ingressos.

c)O publico se cadastrou on line para comprar os ingressos. d)

d)Os bilhetes foram vendidos

e)O espetáculo aconteceu.

2)Marque verdadeiro ou falso

a) Uma provisão para passivo contingente deve ser reconhecida caso a entidade preveja a

necessidade, mesmo que remota, de uma saída de recursos que incorporem benefícios econômicos para liquidar determinada obrigação. - b) Uma obrigação presente da entidade,derivada de eventos passados,cuja liquidação resultara em saída de recursos da entidade é denominada passivo.

3) CFC- 2012 A nova estrutura conceitual para a elaboração e apresentação das demonstrações contábeis estabelece os conceitos que fundamentam a preparação e apresentação das demonstrações destinadas a usuários externos.Não é finalidade dessa NBCT

a) apoiar os usuários das demonstrações contábeis na interpretação de informações nelas

contidas,preparadas em conformidade com as normas

b) auxiliar auditores independentes a formar sua opinião sobre a conformidade das

demonstrações contábeis com as normas c)dar suporte aos responsáveis pela elaboração das demonstrações contábeis na aplicação das normas e no tratamento de assuntos que ainda não tiverem sido objetos de normas d)definir normas ou procedimentos para qualquer questão partícular sobre aspectos de mensuração divulgação ou de publicidade

4) Uma empresa ao adotar as taxas de depreciação optou por adotar as taxas fiscais, ainda

que soubesse que seus ativos teriam vida útil econômica substancialemte diferente.Procedeu dessa forma para aumentar a depreciação do período realizando assim menos pagamento de dividendos. Pode-se afirmar que a empresa NÃO atendeu ao principio/pressuposto da:

a) neutralidade.

b)materialidade.

c)

competência.

d)

essência.

e)

entidade.

5)

– Na mensuração dos ativos a custo corrente os ativos:

a)monetários são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa que poderiam ser obtidos pela sua venda em forma ordinária b)são mantidos pelo valor presente, descontado dos fluxos futuros de entradas liquidas de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso normal das operações c)são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos entregues para adquiri-los na data da aquisição d) são mantidos pelos montantes em caixa ou equivalentes de caixa que teriam que ser pagos se esses mesmos ativos ou ativos equivalentes fossem adquiridos na data do balanço e)são registrados pelos montantes pagos em caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor atualizado dos recursos entregues registrados para adquiri-los na data da alienação

6-Marque certo ou errado O equilíbrio entre o custo e o beneficio uma das características qualitativas das demonstrações contábeis consiste em contrabalançar a elaboração dos demonstrativos com as necessidades comuns da maioria dos usuários

7 CFC 2012 Suficiência – As características do registro e da informação contábil apresentadas abaixo são verdadeiras exceto:

a)Fidedgnidade- onde os registros contábeis realizados e as informações apresentadas devem representar fielmente o fenômeno contábil que lhes deu origem b)Imparcialidade onde os registros contábeis devem ser realizados e as informações devem ser apresentadas de modo a privilegiar interesses específicos e particulares de agentes/entidades c)Integridade onde os registros contábeis e as informações apresentadas devem reconhecer os fenômenos patrimoniais em sua totalidade não podendo ser omitidas quaisquer partes do fato gerador d)Verificabilidade onde os registros contábeis realizados e as informações apresentadas devem possibilitar o reconhecimento das suas respectivas validades

- ConformeaNBCTGESTRUTURACONCEITUALEstrutura

conceitual para a elaboração das demonstrações contábeis,para que um recurso controlado por uma entidade atenda ao conceito de Ativo é característica essencial a :

8-

CFC

2012

Suficiência

a)

Entrega ou promessa futura de entrega de caixa ou outros ativos financeiros para a aquisição

b)

Existência de documento que comprove o direito de propriedade da entidade

c)

Existência de substancia física ,material e corpórea avaliada com base em documentação hábil

d)

Expectativa de geração de benefícios econômicos para entidade

9-

CFC-2012

Suficiência

-

De acordo com a NBC- Estrutura conceitual, para a informação

contábil financeira ser útil, ela precisa ter as seguintes características qualitativas fundamentais a)comparabilidade e valor justo.

b) relevância e representação fidedigna

c)tempestividade e materialidade d)verificabilidade e objetividade.

10- Nos termos do Pronunciamento Conceitual Básico do CPC que dispõe sobre a estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis essas demonstrações

retratam os efeitos patrimoniais e financeiros das transações e outro eventos agrupando-os em classes de acordo com as suas características econômicas,sendo essas classes chamadas de elementos das demonstrações contábeis.Os elementos diretamente relacionados a mensuração da posição patrimonial e financeira são apenas os seguintes:

a) ativo e passivo

b)ativo, passivo,receitas e despesas

c)ativo,passivo,receitas,despesas

d)ativo,passivo e patrimônio líquido e)passivo e patrimônio liquido

11- FCC 2009 - TJ-SE – A identificação de um gasto efetuado que NÃO produza benefícios econômicos futuro é reconhecido nas demonstrações financeiras de uma entidade como:

a)ganho

b)despesa

c)custo

d)receita

e)ativo

12) De acordo com a estrutura conceitual contábil considere:

I.Todos os bens adquiridos pela empresa devem ser registrados no balanço patrimonial nos grupos de ativos

despesas devem ser reconhecidas no resultado da empresa considerando se a sua

associação direta com a receita gerada III.O conceito físico de capital pressupõe a manutenção dos montantes financeiros dos ativos líquido existentes no inicio do período e no final do período do Balanço Patrimonial Esta correto:

II. As

a)I.

b)IeII.

c)IeIII.

d)II.

e)III.

13-Julgue o item em Certo e Errado O Conselho Federal de contabilidade, ao tratar da estrutura conceitual para elaboração e apresentação das demonstrações contábeis menciona as doações recebidas como exemplo de um ativo passível de reconhecimento no balanço patrimonial,pois embora haja a ausência de um gasto,há evidencia de obtenção de benefícios futuros

14- Ativo é definido na estrutura conceitual da contabilidade como um recurso é definido:

a) de propriedade da entidade, utilizando em suas atividades operacionais independentemente do fluxo de caixa que este venha a gerar. b) do qual se espera apenas uma saída próxima de recursos da entidade para o seu pagamento c)adquirido à vista pela entidade d) controlado pela entidade e do qual se espera que resultem benefícios econômicos futuros e)que não pode ser distribuído aos proprietários da entidade como restituição do capital