Você está na página 1de 2

ESQUEMA DE ESTUDO TOMAS HOBBES

O Medo e a Esperana

O objetivo principal do autor consiste no entendimento que Tomas
Hobbes possui a respeito do que Estado de Natureza.
Tal situao decorre de Hobbes ser um contratualista, onde afirma
que a origem do Estado e/ou sociedade est em um contrato, levando-se em
considerao que a referida formao originou-se a partir de um pacto entre a
sociedade, estabelecendo-se regras de convvio social e de subordinao
poltica.
Porm tal considerao gerou diversas contestaes, principalmente
por Henry Maine, onde afirmava que as pessoas onde nunca tiveram contato
social, no teriam condies de dominar a linguagem jurdica do contrato,
sendo que o contrato seria possvel apenas quando h noes de uma longa
experincia da vida em sociedade.
Para Hobbes o homem no selvagem, ele vive em sociedade e
no muda conforme o tempo, a histria ou a vida social.
Hobbes afirma que os homens so iguais uns aos outros, e que o
Estado existe para controlar e reprimir as atitudes dos homens.
Para Aristteles o homem naturalmente vive em sociedade e
desenvolve suas potencialidades dentro do Estado.
Hobbes deduz que no estado de natureza todo o homem tem direito
a tudo, ou seja, utilizar sua liberdade para da maneira que quiser para
preservar a sua prpria vida.
Para Hobbes o homem o indivduo, onde no almeja tantos os
bens, mas sim a honra. O indivduo no tem interesse em produzir riquezas,
mas sim ter sinais de honra em ter riqueza como meio e no como fim.
O Estado de natureza para Hobbes um Estado de Guerra, porque
cada um se imagina poderoso, perseguido e trado, onde governado por sua
prpria razo.
No sentido de que todo o homem tem direito a todas as coisas, se
estabelecer a regra geral da razo.
A Regra Geral da razo consiste em que todo o homem deve
esforar-se pela paz, na medida que tenha esperana de consegui-la, caso no
consiga deve-se utilizar das vantagens da guerra.
No basta o fundamento jurdico, preciso que exista um estado
dotado armado para forar os homens ao respeito.
Jean Bodin afirma que para o Estado deve haver um poder
soberano, e valendo-se desta informao, Hobbes desenvolve a ideia e afirma
que a sociedade nasce com o Estado e uma condio para a existncia da
prpria sociedade.
DISCIPLINA: Teoria Geral do Estado
PROFESSOR: Stanley
DATA:
EMAIL:
Sendo assim, Hobbes fundi o Estado e a Sociedade em um s.
Onde no existe sociedade e depois o Estado, sendo que o Estado existe
justamente para que os homens possam viver em paz.
Para montar um poder absoluto, Hobbes concede um contrato, que
firmado apenas entre os que sero sditos, onde o soberano no assina, em
virtude nesse momento no existir o mesmo. A figura do soberano passa a
existir aps assinatura do contrato e o mesmo conserva-se fora dos
compromissos e isento de qualquer obrigao.
Hobbes ressalta que a igualdade leva a guerra, pois com a
igualdade todos iro querer as mesmas coisas, que consequentemente levar
a uma briga, ou seja, uma guerra.

Você também pode gostar