Você está na página 1de 41

Março/2009

Gabarito 3
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.
01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material:

a) um ou dois Caderno(s) de Questões, de acordo com a(s) área(s) escolhida(s) no momento da inscrição,
entre os quais este caderno, com as 200 questões das Provas Objetivas das 10 áreas referentes ao
Programa Certificação Interna de Conhecimentos, a saber: Agronegócios, Comércio Exterior, Controles
Internos, Economia e Finanças, Gestão de Pessoas, Gestão de Segurança, Gestão de Crédito, Marketing,
Responsabilidade Socioambiental / Desenvolvimento Regional Sustentável e Teoria Geral da Administra-
ção, sem repetição ou falha, valendo 0,50 ponto cada questão, e as 40 questões da Prova Objetiva de
Certificação em Conhecimentos Jurídicos, sem repetição ou falha, valendo 0,25 ponto cada questão.
b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas às questões objetivas formuladas na(s) prova(s) correspondente(s)
ÀS ATÉ 5 (CINCO) áreas escolhidas no momento da inscrição;
c) 1 FOLHA DE RESPOSTAS (RASCUNHO) que poderá ser preenchida e levada pelo candidato.

02 - Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e o seu número de inscrição conferem com os que aparecem
no CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário, notifique IMEDIATAMENTE o fiscal.

03 - Após a conferência, o candidato deverá assinar no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, preferivelmente a


caneta esferográfica de tinta na cor preta. No CARTÃO-RESPOSTA, o candidato deverá assinalar também, no espaço
próprio, o gabarito correspondente às suas provas: . Se assinalar um gabarito que não corresponda ao
de sua(s) prova(s) ou deixar de assinalá-lo, terá a(s) mesma(s) desconsiderada(s).

04 - No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e
preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, a caneta esferográfica de tinta na cor preta, de forma
contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de marcação
completamente, sem deixar claros.

Exemplo: A B C D E

05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR.
O CARTÃO-RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído caso esteja danificado em suas margens superior ou
inferior - BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.

06 - Para cada uma das questões objetivas são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E);
só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em
mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.

07 - As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado.

08 - SERÃO DESCONSIDERADAS as provas do candidato que:


a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores,
headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie;
b)se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o(s) Caderno(s) de Questões e/ou o CARTÃO-
RESPOSTA.

Por medida de segurança, o candidato só poderá retirar-se da sala após 1(uma) hora a partir do início das provas
e NÃO poderá levar o(s) Caderno(s) de Questões, em qualquer momento.

09 - Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas
no(s) Caderno(s) de Questões NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.

10 - Quando terminar, verifique se ASSINALOU, NO CARTÃO-RESPOSTA, O(S) NÚMERO(S) DO(S) GABARITO(S)


CORRESPONDENTE(S) À(S) SUA(S) PROVA(S), entregue ao fiscal O(S) CADERNO(S) DE QUESTÕES E O CARTÃO-
RESPOSTA e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA.

11 - O TEMPO DISPONÍVEL PARA O CONJUNTO DE PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 6 (SEIS) HORAS.

12 - As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados, dois dias após a realização dos mesmos, no
website (https://seguro.cesgranrio.org.br/bb2009/logon.aspx).
AGRONEGÓCIOS 3
Na negociação e formalização de Convênios BB Convir (Con-
1 vênio de Integração Rural), há compromissos obrigatórios,
Considere as seguintes fontes de recursos: compromissos recomendáveis e compromissos adicionais
I - recursos obrigatórios de que trata o MCR (Manual de que devem ou podem constar do instrumento de convênio
Crédito Rural) 6-2; pactuado com a empresa integradora. Um compromisso obri-
II - recursos obrigatórios de que trata o MCR 6-2, desde gatório da empresa integradora é
que equalizados em seus encargos financeiros; (A) prestar garantias aos financiamentos dos produtores ru-
III - recursos obrigatórios da poupança rural, de que trata o rais integrados.
MCR 6-4; (B) constituir fundo de risco ou aval para garantir os financia-
IV - recursos obrigatórios da poupança rural, de que trata o mentos de seus integrados.
MCR 6-4, desde que equalizados em seus encargos (C) oferecer reciprocidades negociais compatíveis com o
financeiros; volume de recursos e de produção assegurados pelo
V - recursos das Operações Oficiais de Crédito, sob a su- convênio.
pervisão do Ministério da Fazenda. (D) pagar a produção dos integrados financiados, exclusiva-
Constituem recursos controlados do crédito rural APENAS mente, via Banco do Brasil.
os itens (E) reter as parcelas referentes à amortização ou liquidação
(A) I e IV (B) I e V dos financiamentos dos integrados, no Banco do Brasil,
(C) I, IV e V (D) II, III e V quando do pagamento da produção recebida.
(E) II, IV e V
4
2 Em relação ao mercado de opções agropecuárias negocia-
As operações de crédito rural, considerando suas finalidades, das na BM&F, assinale a afirmativa correta.
são classificadas em operações de custeio, de investimento (A) O titular da opção paga prêmio ao lançador da opção e
e de comercialização.
recebe ou paga ajustes diários, caso o preço do ativo-
Identifique, no quadro abaixo, a opção que contenha uma
operação correspondente a cada finalidade. objeto baixe ou suba, respectivamente, em relação ao
preço de exercício (strike) da opção.
Operação de Operação de Operação de (B) O titular da opção de compra paga prêmio ao lançador
custeio investimento comercialização da opção e fica protegido contra aumentos de preço do
(A) financiamento financiamento desconto de ativo-objeto, caso este preço ultrapasse o preço de exer-
para aquisição de para plantio Nota Promissó- cício da opção.
insumos de milho ria Rural (C) O lançador da opção paga prêmio ao titular da opção e
destinado a suas despesas estão limitadas ao valor do prêmio pago,
sementes acrescidas dos custos operacionais.
(B) financiamento financiamento desconto de (D) Para produtores rurais ou cooperativas agropecuárias que
para aquisição de para reforma Nota Promissó- já tenham negociado e fixado preço de sua produção por
insumos para de benfeitorias ria Rural meio de operação a termo, recomenda-se a compra de
fornecimento aos opções de venda para se protegerem de possíveis altas
cooperados no preço do produto já negociado.
(C) financiamento financiamento financiamento (E) Na opção do tipo européia, o titular poderá exercê-la a
para plantio de para forma- para aquisição partir do primeiro dia útil seguinte à data de abertura da
milho ção de lavou- de insumos posição, até a data de vencimento.
ras perma- para forneci-
nentes mento aos coo- 5
perados A possibilidade de contratar operações de crédito rural, com
recursos obrigatórios de que trata o MCR 6-2, sem a neces-
(D) financiamento financiamento financiamento
para plantio de para aquisi- para estocagem sidade de observar os tetos estabelecidos para utilização de
cana-de-açúcar ção de matri- de milho recursos controlados, pode ser aplicada em
zes bovinas (A) operações de custeio agrícola e pecuário.
(B) operações de custeio agrícola, somente.
(E) financiamento financiamento financiamento
pecuário à agro- para recupe- para estocagem (C) operações de custeio pecuário, somente.
indústria que ração de pas- de fertilizantes (D) operações de custeio e de comercialização, quando es-
explora, sob re- tagens tas últimas ultrapassarem o valor de R$ 10.000.000,00
gime de parceria por beneficiário.
com produtores (E) todas as operações de crédito rural, desde que o mon-
rurais, a atividade tante das operações contratadas nessa modalidade não
de avicultura de ultrapasse 7% do total de recursos do MCR 6-2 aplica-
corte dos pela instituição financeira.

2
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
6 8
Empresa produz semente de milho certificada a partir da No início do ano agrícola 2008/2009, um produtor rural apre-
produção de lavouras empreendidas por terceiros (produto- sentou ao Banco uma proposta para financiamento da lavou-
ra de algodão cujo orçamento totalizava R$ 800.000,00. O
res rurais). A empresa também fornece a esses produtores, produtor manifestou interesse de conjugar o financiamento
mediante venda a prazo, sementes, fertilizantes e defensi- da lavoura de algodão com o seguro agrícola.
vos, prestando-lhes assistência técnica. A esse respeito, considere que
Todo o milho destinado à produção de sementes é adquirido
dos produtores rurais, à vista, depois de descontado o valor I - o produtor pretende financiar sua lavoura de algodão com
recursos controlados do crédito rural;
dos insumos fornecidos pela empresa. II - o teto para utilização de recursos controlados para a
A semente de milho é armazenada durante o processo de lavoura de algodão é de R$ 550.000,00 por safra;
beneficiamento e certificação e depois é vendida, a prazo, a III - o produtor declarou já possuir um financiamento de mi-
comerciantes e produtores rurais de todo o país. lho, safra 2008/2009, contratado com recursos contro-
lados, no valor de R$ 300.000,00.
Neste caso, quais produtos e serviços relacionados a seguir
podem ser utilizados pela empresa? Assim, o valor máximo de financiamento de sua lavoura de
(A) Custeio agrícola, em regime de parceria; algodão, ponderado apenas o teto para utilização de recur-
crédito agroindustrial; e sos controlados, é de
(A) R$ 800.000,00.
teto para desconto de NPR.
(B) R$ 632.500,00
(B) Custeio agrícola, em regime de parceria; (C) R$ 550.000,00.
Convênio BB Convir; e (D) R$ 332.500,00.
EGF – Empréstimo do Governo Federal. (E) R$ 250.000,00.
(C) Convênio BB Convir; 9
crédito agroindustrial; e Em relação ao Programa Nacional de Fortalecimento da
teto para desconto de NPR. Agricultura Familiar – Pronaf e ao Programa de Garantia de
(D) Convênios BB Agro e BB Agro Risco da Conveniada; Preços da Agricultura Familiar – PGPAF, indique a afirma-
ção correta.
Crédito agroindustrial; e
(A) O Programa de Garantia de Preços da Agricultura Fami-
LEC – Linha Especial de Comercialização. liar - PGPAF aplica-se somente em operações de cus-
(E) Cartão Ourocard Agronegócio; teio de culturas (lavouras) definidas pelas entidades re-
teto para desconto de NPR; e guladoras do Programa.
Linha de Crédito de comercialização – produção própria. (B) Para efeito de enquadramento do produtor rural no Pronaf,
poderão ser abatidos até 50% de sua renda bruta, a de-
pender da atividade econômica desenvolvida.
7 (C) A partir da safra 2008/2009, os produtores rurais, outrora
A atividade agropecuária está sujeita a diversos fatores de pertencentes aos Grupos “C”, “D” e “E”, passaram a com-
risco que podem levar ao insucesso do empreendimento. por o Grupo “Agricultor Familiar”.
Dentre esses fatores de risco, encontram-se o risco de pro- (D) Para o Grupo “Agricultor Familiar”, nas operações de
dução e o risco de mercado. Há, no entanto, instrumentos custeio agrícola, os encargos financeiros são diferencia-
mitigadores desses riscos, que estão relacionados a seguir. dos de acordo com a renda bruta anual do proponente.
(E) Na linha de crédito Pronaf Mais Alimentos, admite-se
financiar, apenas, máquinas, implementos e equipamen-
I - Seguro agrícola.
tos agropecuários, sejam novos ou usados.
II - Contrato de Opções.
III - Contrato futuro. 10
IV - Zoneamento agrícola. Produtor rural, risco B, com limite de crédito vigente, porém
V - Contrato a termo de moeda. totalmente utilizado, deseja obter recursos para adquirir fer-
tilizantes para sua lavoura de milho. Esse produtor pode
Corresponde(m) a mitigador(es) do risco de produção APE- (A) descontar NPR dos fertilizantes adquiridos.
(B) emitir uma LCA – Letra de Crédito do Agronegócio e
NAS o(s) item(ns)
descontá-la em instituições financeiras.
(A) IV (C) emitir CPR financeira e vendê-la ao Banco do Brasil.
(B) I e IV (D) vender contratos futuros na BM&F, desde que a produ-
(C) I, III e IV ção de milho esteja livre de quaisquer gravames.
(D) III, IV e V (E) realizar operação de custeio, amparada em Convênio BB
(E) I, III, IV e V Agro – Risco da Conveniada.

3
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
11 14
As cooperativas do agronegócio (agropecuárias e de crédito Produtor rural, residente em Goiânia (GO), onde centraliza
rural) proporcionam muitas oportunidades negociais, uma vez seus negócios com o Banco do Brasil, explora imóvel rural
que, além das demandas das próprias cooperativas, pode- próprio localizado no Estado de Tocantins.
se atender as demandas de seus cooperados, fornecedo- Sua receita anual bruta, originária da atividade agropecuária,
res, clientes e funcionários. Referindo-se aos produtos e de R$ 1.800.000,00, é proveniente, exclusivamente, das la-
serviços destinados a cooperativas do agronegócio, é corre- vouras de soja e milho.
to afirmar que Com o objetivo de aumentar a produtividade e de diminuir o
(A) Prodecoop, adiantamento a cooperados, LEC e risco de produção de suas lavouras, o produtor deseja obter
Coopinsumos são linhas de crédito exclusivas de coo- financiamento, com o menor custo possível, para adquirir
perativas. equipamentos de irrigação, no valor de R$ 500.000,00.
(B) a finalidade da linha “adiantamento a cooperados” é de Sabe-se que tais equipamentos estão cadastrados na Finame
custeio. e que a capacidade de pagamento do produtor indica, como
(C) a linha de crédito Prodecoop veda financiar capital de necessário, o prazo de 7 anos para o financiamento.
giro não associado a projetos de investimento. Considerando as condições acima expostas, indique a linha
(D) o Convênio OPERACIONAL do Pronaf pode ser formali- de crédito mais adequada para atendimento do pleito.
zado com cooperativas agropecuárias e com cooperati- (A) BNDES Moderagro.
vas de crédito rural. (B) Finame Moderinfra.
(E) o financiamento de aquisição de insumos para forneci- (C) Finame Agrícola.
mento aos cooperados é considerado uma operação de (D) Finame Linha Especial.
repasse, de acordo com o MCR. (E) FCO rural – investimento.

12 15
Entre os orientadores estratégico-negociais para a atuação Relacione a segunda coluna com a primeira, associando os
do Banco no agronegócio, na presente safra, NÃO se inclui agentes da cadeia produtiva do agronegócio com seus
(A) direcionar a contratação de operações com mix de recur- respectivos setores.
sos (controlados e não controlados), considerando a insu- I - Indústria (P) pequena indústria rural,
ficiência de recursos controlados diante da demanda II - Produção agropecuária extração vegetal e produ-
da safra. ção animal.
(B) incentivar a utilização do Convênio BB Agro Risco III - Distribuição
(Q) vendas, armazenagem,
Conveniado a associado à utilização do seguro agrícola. IV - Insumos self service e catering.
(C) priorizar o atendimento das demandas relativas ao De- V - Serviços de apoio (R) rações, colheitadeiras,
senvolvimento Regional Sustentável.
tratores e motores.
(D) utilizar, nas operações de café, recursos do Funcafé ou
CPR, exclusivamente. (S) vendas, armazenagem,
(E) dar preferência ao uso do Cartão Ourocard Agronegócio transporte e marketing.
na liberação dos recursos da safra.
A relação correta é:
13 (A) II – P, IV – R, V – S
Os serviços do Banco destinados ao segmento do (B) II – P, III – Q, IV – R
agronegócio visam, principalmente, a proporcionar aos cli- (C) I – R, II – P, V – S
entes maior facilidade na realização de negócios, bem como (D) I – P, IV – R, V – S
gerar receitas ao Banco. Em relação aos serviços para o (E) I – P, III – Q, IV – R
agronegócio, assinale a afirmativa correta.
(A) Na sala da BB CPR são objetos de negociação CPR 16
física e financeira, avalizadas pelo Banco, na modalida- Um produtor rural, cliente de agência do BB localizada no
de de oferta direcionada ao comprador. estado de São Paulo, dono de propriedade rural de 16 módulos
(B) Nas operações amparadas por Convênio BB Agro e con- fiscais, localizada no Distrito Federal, apresenta renda
tratadas com recursos do MCR 6-2 e 6-4, o float pode agropecuária bruta anual prevista de R$ 100.000,00 para a
ser aplicado quando autorizado pela empresa conveniada. caprinocultura de corte e R$ 200.000,00 para a caprinocultura
(C) Nos convênios BB Agro, com exceção da modalidade leiteira. O orçamento de custeio da atividade está estimado
Risco da Conveniada, a tarifa de prestação de serviço é
em R$ 150.000,00.
distribuída na proporção de 90% para a agência Opera-
Considerando apenas as informações acima, indique a linha
dora e 10% para a agência Centralizadora, e sua inci-
dência é facultativa em operações do Pronaf. de crédito ou fonte de recursos que o produtor poderá utilizar
(D) No Cartão Ourocard Agronegócio, quando utilizada a fun- para o financiamento integral do orçamento da atividade.
cionalidade “Financiamento Rural”, é debitada ao titular (A) MCR 6-4 poupança ouro não equalizável.
do cartão taxa de administração correspondente a 0,75% (B) MCR 6-4 poupança ouro equalizável.
do valor da compra realizada. (C) FCO, com juros de 6,75% a.a.
(E) No BB Leilão Eletrônico são negociados cafés do Gover- (D) Pronaf, com juros de 5,5% a.a.
no Federal e CPR físicas avalizadas pelo Banco. (E) Proger, com juros de 6,25% a.a.

4
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
17 19
Em 2008, o saldo da balança comercial do Brasil foi positivo. O Agronegócio é um dos principais setores da economia bra-
PORQUE sileira, tendo fundamental importância para o crescimento do
País. O Banco do Brasil, no seu papel de agente de políticas
O saldo da balança comercial do agronegócio superou o deficit públicas, representa um elo entre o Governo e o produtor ru-
relativo aos demais produtos. ral, atuando como o maior financiador do agronegócio brasilei-
ro em todos os segmentos e etapas da cadeia produtiva, do
A esse respeito conclui-se que
pequeno produtor às grandes empresas agroindustriais.
(A) a primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.
Neste contexto, selecione a afirmação INCORRETA.
(B) a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.
(A) O volume de crédito rural destinado pelo Banco do Bra-
(C) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifi-
ca a primeira. sil, no primeiro semestre do ano-safra 2008/2009, foi
(D) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não superior ao do mesmo período do ano-safra 2007/2008.
justifica a primeira. (B) Em relação à safra 2007/2008, houve crescimento do
(E) as duas afirmações são falsas. total de recursos aplicados tanto para a agricultura fami-
liar quanto para a agricultura empresarial.
18 (C) Aos produtores da agricultura empresarial e cooperati-
As exportações do agronegócio, em 2008, totalizaram vas, no primeiro semestre da safra 2008/2009, houve cres-
US$ 71,806 bilhões, um recorde histórico para o setor. cimento do volume aplicado para as operações de cus-
Em relação a 2007, as exportações apresentaram um au- teio e comercialização e redução do volume aplicado para
mento de US$ 13,386 bilhões, o que significou uma taxa de investimento, quando comparado ao mesmo período da
crescimento de 22,9%. Com isso, as exportações do safra anterior.
agronegócio corresponderam a 36,3% das exportações to- (D) Do total emprestado no primeiro semestre da safra 2008/
tais brasileiras no período, que foram de US$ 197,9 bilhões. 2009, para a agricultura familiar, houve crescimento tan-
As importações apresentaram variação anual de 35,6%, to para as operações de custeio quanto para as opera-
totalizando US$ 11,820 bilhões. Como consequência, regis-
ções de investimento, quando comparado ao mesmo
trou-se um superavit da balança comercial do agronegócio
período da safra anterior.
de US$ 59,986 bilhões, também um recorde histórico.
(E) Em set/08, as operações de custeio e investimento des-
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Secretaria de
Relações Internacionais do Agronegócio – Balança Comercial do
tinadas ao financiamento de bens e serviços para a pro-
Agronegócio, 2008.
dução agrícola e pecuária responderam por 62,8% da
Carteira de Agronegócios, enquanto que as operações
Analise as afirmativas a seguir sobre a Balança Comercial de investimento, representaram 38,3% dessa carteira.
do Agronegócio em 2008 e selecione a INCORRETA.
(A) O aumento acentuado de preços de commodities 20
agropecuárias, dentre outros fatores, foi resultado da A respeito das principais situações de risco no segmento ru-
queda nos estoques de grãos que vem ocorrendo desde ral, analise as afirmativas a seguir e identifique a INCORRETA.
o final da década de noventa, do incremento da deman- (A) Controle e confiabilidade das assistências técnicas são
da dos países em desenvolvimento e do incremento na fatores que contribuem para redução de ocorrências que
demanda de produtos agrícolas para produzir levam ao risco.
biocombustíveis. (B) Oscilações atípicas de clima e oscilações de preços dos
(B) A aceleração do aumento de preços das commodities produtos são ocorrências que levam ao risco na ativida-
agropecuárias concentrou-se no primeiro semestre e de agropecuária.
impactou fortemente os resultados das exportações bra- (C) Mercado favorável durante a comercialização e
sileiras de produtos do agronegócio.
armazenamento adequado são ocorrências na
(C) As reduções dos preços internacionais das commodities
comercialização que não levam ao risco.
agropecuárias, no segundo semestre, não se refletiram
(D) Cálculo do risco da operação, avaliação do risco técnico
substancialmente nas estatísticas das exportações bra-
sileiras do agronegócio em 2008. agrícola, cálculo do risco do cliente, análise do limite de
(D) Considerando o desempenho por setores, a maior con- crédito e informações cadastrais atualizadas constituem
tribuição para a expansão das exportações foi dada pelo ferramentas para mensurar o risco do crédito.
setor de carnes, resultado principalmente da variação (E) A desvalorização cambial no momento da comer-
positiva de preços. cialização de commodities agrícolas, a política interna-
(E) Entre os fatores que explicam o desempenho positivo do cional de subsídios para o setor e as alterações na polí-
agronegócio, destaca-se o aumento dos preços de im- tica econômica são ocorrências na macroeconomia que
portantes commodities da pauta de exportação. elevam o risco.

5
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
COMÉRCIO EXTERIOR 3
A formação de Blocos Econômicos e a “derrubada de frontei-
ras” alfandegárias no mundo têm exigido maior flexibilização
1 entre os parceiros comerciais no mercado internacional.
Uma empresa brasileira que está iniciando suas atividades Mesmo assim, ainda vigoram medidas protecionistas entre
no comércio exterior sondou um potencial fornecedor em os vários países membros da OMC, fato que dificulta as
Taiwan para a compra de produtos para revenda no Brasil. relações comerciais internacionais. Faz parte do conjunto de
Encontrou como barrerias o idioma e a baixa frequência de medidas protecionistas, ainda muito utilizado por vários
transportes marítimos para o Brasil. Assim, quanto a comér- países que atuam no comércio internacional, o(a)
cio e mercado, pode-se afirmar que (A) subsídio à produção de bens e produtos agrícolas desti-
(A) o comércio internacional, de uma maneira geral, não é nados à exportação.
vantajoso para importadores brasileiros. (B) implemento de zonas livres de comércio exterior.
(C) suspensão do imposto de importação para bens de
(B) o mercado interno apresenta maior mobilidade quanto a
capital e produtos agrícolas.
leis, investimentos e formação de preços, em relação ao
(D) redução de alíquotas de importação.
mercado internacional. (E) tributação sobre as exportações.
(C) o mercado internacional possui maior mobilidade que o
mercado interno, por estar mais bem adaptado à deman- 4
da de todos os mercados compradores. O frigorífico Boi Bumbá teve suspensas suas vendas de
(D) as barreiras culturais e econômicas e o perfil de mão-de- carne bovina para o mercado da Rússia, por haver indícios,
-obra não devem influenciar a decisão de importar produ- sem comprovação, de que há foco de febre aftosa em algu-
tos. mas fazendas de gado no estado que abastece o frigorífico.
(E) as distâncias a que se encontram os mercados fornece- Mesmo que as autoridades sanitárias brasileiras tenham
dores não devem ser levadas em consideração para de- emitido parecer atestando serem inverídicos tais indícios,
cidir sobre fornecedores estrangeiros. essa medida tomada pelo governo russo, na linguagem do
comércio internacional, constitui
2 (A) barreira não tarifária.
Para uma importação de bem de capital, a empresa Canários (B) barreira tarifária.
Máquinas e Equipamentos adquiriu um financiamento junto (C) dumping temporário.
ao BNDES. Como parte do processo, fez uma consulta à (D) retaliação diplomática.
ABIMAQ - Associação Brasileira de Máquinas e Equipa- (E) proteção ao mercado brasileiro.
mentos para certificar-se de não haver equipamento similar
nacional. 5
A partir dessa situação, considere as afirmações a seguir. O Direito Aduaneiro tem forte caráter de universalização e
produção de normas para adequar procedimentos de nível
I - A consulta faz parte do conjunto de medidas que visa à mundial acerca do comércio exterior, como tributação,
proteção do capital nacional. valoração de mercadorias, classificação de mercadorias, etc.
II - O importador brasileiro é desobrigado de fazer consulta No Brasil, o Direito Aduaneiro
à ABIMAQ e pode realizar a importação de máquinas ou (A) é autônomo e é parte integrante do Direito Internacional.
equipamentos sem anuência prévia. (B) é soberano e não é parte integrante do Direito Internacio-
III - Para importação de máquinas ou equipamentos deve nal.
ser feita consulta prévia à ABIMAQ, com laudo técnico (C) é soberano em relação às normas do Direito Tributário.
detalhado do bem a ser comprado no exterior. (D) é considerado um sub-ramo do Direito Tributário.
IV - Havendo resposta da ABIMAQ de que há fornecedor (E) está submetido ao Direito Internacional, assim como o
nacional com as mesmas especificações técnicas de Direito Tributário.
composição e produção, com capacidade de entrega em
prazo menor que o vendedor no exterior, porém com 6
valor líquido de venda superior em relação ao importado, Os Blocos Econômicos surgiram em várias partes do
o importador brasileiro poderá optar por fazer a im- mundo, seguindo critérios de proximidade e afinidade, para
portação. desenvolver o comércio regional através da eliminação de
barreiras alfandegárias. Das siglas abaixo, qual NÃO re-
É(São) correta(s) APENAS a(s) afirmação(ões) presenta um Bloco Econômico?
(A) II (A) NAFTA
(B) III (B) APEC
(C) I e III (C) MERCOSUL
(D) I e IV (D) UE
(E) III e IV (E) GATT

6
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
7 10
A ALADI - Associação Latino-americana de Integração - A Empresa Alfa do Brasil, localizada em São Paulo, comprou
foi instituída em 1980, em Montevidéo, para dar continuidade mercadorias de um fabricante de partes e peças na
à ALALC - Associação Latino-americana de Livre Comércio. Alemanha. A modalidade de compra determinava que o
vendedor/fabricante entregasse a mercadoria ao agente do
O objetivo principal desse Bloco Econômico, que vem sendo
comprador na origem, para que fosse enviado por via aérea.
implantado de forma gradual, é promover o desenvolvimento Com base nessas informações, que custo(s) constará(ão) da
(A) comercial com Estados Unidos, México e Canadá, invoice para fechamento de câmbio no Brasil, além do va-
eliminando barreiras não tarifárias. lor da mercadoria, para compor o VA - Valor Aduaneiro?
(B) comercial com Uruguai e Paraguai, por meio da criação (A) Frete interno na origem (inland freight).
de uma área de livre comércio. (B) Frete na origem fábrica/agente do importador e frete
(C) do comércio latino-americano, com a adoção de prefe- internacional.
rências tarifárias. (C) Frete na origem, seguro de frete internacional e frete
(D) do comércio latino-americano, priorizando as restrições internacional.
(D) Despacho aduaneiro e frete interno no destino.
tarifárias.
(E) Seguro e frete internacional.
(E) do comércio latino-americano, por meio da implantação
de preferências tarifárias e eliminação de restrições não 11
tarifárias. A Carneiros Indústrias Têxteis Ltda., localizada no Estado
de Minas Gerais, conquistou um novo mercado no leste
8 europeu. Ao fazer a primeira exportação para o novo
A política cambial é um importante instrumento de controle comprador, a gerência financeira da empresa ficou insegura
de paridades entre moedas. Nesse sentido, que efeito quanto ao pagamento da transação e condicionou o negócio
produz, no comércio internacional brasileiro, a atitude do à abertura de uma Carta de Crédito com valor fixado em
dólar americano e prazo de 180 dias para quitação do valor
BACEN de diminuir a oferta de dólares no mercado bra-
total da venda, em instituição financeira pré-determinada. Com
sileiro, visando a conter o aumento do Real frente ao Dólar ? base nestas informações, é correto afirmar que, no caso,
(A) Torna as importações mais atrativas, fomentando a a(o)
concorrência de produtos estrangeiros com produtos (A) instituição financeira em que foi aberta a Carta de
internacionais. Crédito está desobrigada de creditar ao exportador o valor
(B) Estimula a exportação de bens, produtos e serviços total da venda, havendo falta de quitação do importador
brasileiros e contribui para o superavit da balança do valor total da compra no prazo determinado.
comercial brasileira. (B) instituição financeira se obriga a pagar apenas 60% do
(C) Incentiva a importação de bens de capital para o desen- valor de abertura do crédito, havendo inadimplência do
importador/comprador, mesmo que a Carta de Crédito
volvimento do parque industrial brasileiro.
tenha sido aceita pelo valor total da operação.
(D) Beneficia a transferência de montadoras industriais (C) abertura de Carta de Crédito em instituição financeira
transnacionais para o Brasil, visando à obtenção de pré-determinada deve ser de responsabilidade do
vantagens cambiais na importação de máquinas e equi- importador.
pamentos para fabricação de produtos de consumo no (D) falta de pagamento do importador ao exportador no
mercado brasileiro. prazo estipulado de 180 dias não garante à indústria o
(E) Prejudica o comércio internacional brasileiro porque faz recebimento do valor do crédito, configurando calote.
o Dólar ficar mais caro frente ao Real, tornando os (E) exportador deve ser o responsável pela abertura da
produtos brasileiros menos atrativos no mercado externo. Carta de Crédito na instituição financeira de sua
preferência.
9 12
Dentro do acordo de conversibilidade, identifique o grupo de A Cooperativa Exportadora Brasileira de Mamão Papaya e
moedas em que, pelo menos, uma delas NÃO é de livre Cia. Ltda. fechou uma grande venda para a Alemanha.
aceitação por todos os países do mundo e, por isso, sofre O importador alemão pediu que a empresa exportadora no
restrições como moeda de compra e venda de produtos no Brasil sugerisse a melhor forma de pagamento. Aponte a
mercado internacional. sugestão mais segura para a cooperativa e de menor custo
(A) Iene Japonês - Coroa Sueca - Franco Suíço para o importador alemão.
(A) Pagamento antecipado.
(B) Coroa Norueguesa - Iene japonês - Dólar Canadense
(B) Pagamento em até 180 dias após o embarque.
(C) Dólar Canadense - Dólar Americano - Euro (C) Remessa sem saque.
(D) Libra Esterlina - Real Brasileiro - Dólar Americano (D) Carta de crédito.
(E) Libra Esterlina - Coroa Dinamarquesa - Coroa Norueguesa (E) Cobrança bancária contra documentos.

7
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
13 16
Uma empresa brasileira comercial importadora fez uma O Direito Tributário define que todo imposto possui um fato ge-
compra volumosa de produtos eletroeletrônicos no Japão e rador. Qual o fato gerador do IPI sobre produtos importados?
negociou o pagamento através de uma Carta de Crédito (A) Concorrência com produtos nacionais.
irrevogável. Na Carta foi utilizado o termo Red Clause, com a (B) Desembaraço aduaneiro ou nacionalização da mercadoria.
finalidade de (C) Utilização do produto no mercado nacional.
(A) alertar o emitente para o fato de que a carga tem de (D) Industrialização do produto no país de origem.
estar clear on board. (E) Ato da venda do produto para uma empresa estrangeira.
(B) alertar o emitente de que se trata de carga inflamável ou 17
corrosiva. Uma empresa exportadora brasileira foi consultada sobre valor
(C) informar ao emitente sobre o risco de a negociação ser FOB de uma mercadoria que seria exportada para a
desfeita. Venezuela. Na Proforma invoice, informou para o exportador
(D) formalizar o direito de o exportador receber, antecipado, o valor da mercadoria + despesas internas até o navio, po-
parcial ou integralmente, o valor do crédito. rém não adicionou os valores de tributos incidentes na ex-
(E) avisar ao emitente que o importador devedor é portação. Nesse caso, a conclusão correta é que a
inadimplente. (A) isenção de tributos para produtos exportados para a
Venezuela segue acordo bilateral firmado em Caracas
14 entre os dois países.
O gerente de compras internacionais da empresa brasileira (B) incidência de tributos sobre mercadorias destinadas à
Tubos e Canos Ltda. recebeu a cobrança de um frete aéreo exportação é inexistente no Brasil.
internacional collect, com a taxa de conversão do Dólar para (C) empresa brasileira sabe que tributos na origem não com-
o Real equivalente à praticada no câmbio paralelo. O gerente põem o valor FOB.
da empresa brasileira não aceitou os valores de cobrança, (D) empresa deveria informar os tributos incidentes na ex-
pois a prática adequada é que o(a) portação.
(A) agente de carga contratado tenha autonomia para deter- (E) prática do comércio exterior é não informar, na Proforma
minar a taxa de conversão da moeda estrangeira para invoice, os tributos incidentes na origem.
cobrança, por se tratar de frete aéreo internacional.
(B) taxa de câmbio seja arbitrada pelo importador com base 18
na cotação oficial da data de partida do avião. Uma indústria brasileira de máquinas e equipamentos para a
(C) taxa de conversão seja determinada, em toda contratação fabricação de sapatos recebeu uma encomenda de máquinas
de frete internacional, pelo valor do Dólar comercial, na para um importador do Chile. Para fabricar essas máquinas,
data da negociação do frete, antes do embarque. a indústria precisa importar partes e peças oriundas da Ale-
(D) taxa de conversão seja aplicada, para todo frete interna- manha. O diretor de negócios internacionais pensou em utili-
cional, com base na cotação do paralelo no dia da nego- zar o regime especial de Drawback para atender esse pedi-
do. Se ele fizer isso, a indústria exportadora terá benefícios?
ciação da transação, e não no dia do embarque.
(A) Sim, isenção total de tributos de importação a partir da
(E) taxa de conversão, nos casos de fretes internacionais,
nacionalização das partes e peças que serão utilizadas
possa ser feita com base na PTAX ou taxa oficial divulgada
na fabricação das máquinas a serem exportadas.
pelo BACEN, em acordo negociado entre o agente de
(B) Sim, isenção temporária de tributos de importação.
cargas contratado e o importador.
(C) Sim, suspensão de tributos na importação e isenção
após a concretização da exportação.
15
(D) Sim, suspensão temporária de tributos na importação e reco-
Numa importação cuja logística envolverá um frete marítimo
lhimento posterior no momento da exportação das máquinas.
de longo curso, o responsável pelo departamento de supri-
(E) Não haverá benefícios porque o regime especial de Drawback
mentos de uma empresa brasileira, ao fazer a previsão de
é para favorecer exclusivamente a indústria petrolífera.
custo final da compra, adicionou frete, tributos e outros cus-
tos relacionados à logística aos demais custos de mercado- 19
ria. No entanto, não adicionou um custo significativo relacio- Em Belo Horizonte, uma empresa exportadora fez um despa-
nado ao frete, que implica aumento do custo final dos produ- cho na alfândega local para exportação de partes e peças de
tos importados. Qual é esse custo não lançado, que repre- tratores por via marítima. Escolheu o Porto do Rio para fazer o
senta 25% do valor do frete, e é responsável pelo investimen- embarque. Os contêineres já saíram lacrados pela Alfândega.
to no setor naval brasileiro? Qual o regime especial utilizado nessa operação?
(A) Capatazia. (A) DDE- Declaração de Despacho de Exportação
(B) Desova de contêiner. (B) DEA-Depósito Especial Alfandegado
(C) Taxa de arrumação. (C) DAF- Depósito Afiançado
(D) Armazenagem. (D) Trânsito Aduaneiro na Exportação
(E) AFRMM. (E) Trânsito Especial Monitorado

8
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
20 4
A empresa alemã Handren Chkrüt GMBH instalou uma filial Segundo estudo do COSO (Committee of Sponsoring
no Brasil para servir de polo exportador para a América Lati- Organizations of the Treadway Commission), o processo de
na. O projeto é importar produtos da matriz, sem cobertura controle interno consiste em cinco componentes, que deve-
cambial, colocá-los em recinto alfandegado público ou priva- rão atuar de forma inter-relacionada para que a organização
do para se beneficiar da suspensão de tributos, e exportá-
alcance seus principais objetivos. O componente ambiente
los sem precisar nacionalizar, podendo emitir fatura direta-
mente para importadores em outros países, em quantidades de controle representa a
parciais ou integrais. Que Regime Especial Aduaneiro está (A) qualidade da comunicação interna do Banco, já que, sem
caracterizado nesse relato? uma boa comunicação, perde-se grande parte do valor
(A) Depósito Franco. da informação.
(B) Depósito Alfandegado Certificado. (B) fundação, a base, o pilar do controle interno, sem o qual
(C) Depósito Especial Alfandegado. os outros componentes não terão sustentação.
(D) Área de Livre Comércio. (C) contínua verificação da validade e da eficiência de cada ca-
(E) Zona de Processamento de exportações. tegoria do controle interno e também de todo o processo.
(D) estrutura de funções e responsabilidades atribuídas pela
CONTROLES INTERNOS governança e pelos executivos do Banco.
(E) cadeia de valor da empresa contendo o mapeamento ana-
1 lítico de toda a estrutura de processos e fluxos
Em um mercado de incertezas e oscilações, a confiança operacionais.
pública se torna um fator chave para os Bancos exercerem,
principalmente, sua função de captação e investimento dos 5
recursos de terceiros. Dentro desse contexto, é necessário Ao fazer o processamento de títulos em sua tesouraria, o
que os Bancos mantenham Banco Céu Azul realiza uma atividade de controle com carac-
(A) elevados padrões de análise, gestão e controle dos
terística detectiva e de fundamental importância para minimizar
riscos.
(B) elevadas reservas de moeda estrangeira. o risco operacional. Logo, esse Banco procede a uma
(C) altos índices de resposta ao risco. (A) contagem de caixa.
(D) baixo risco estratégico. (B) confirmação de saldos.
(E) baixas taxas de juros. (C) reconciliação.
(D) atividade de controle duplo.
2 (E) segregação de tarefas.
Dentre todas as organizações da economia brasileira, os
Bancos são as empresas mais fiscalizadas pelos órgãos 6
oficiais e, devido à crescente necessidade de atendimento a
De acordo com a Lei no 9.613/98, que dispõe sobre o crime
esses órgãos, surge nos Bancos a função de compliance,
que tem o objetivo de de lavagem de dinheiro, os Bancos foram obrigados a insti-
(A) desenvolver e acompanhar a matriz de riscos da Compa- tuir uma série de controles internos, com o objetivo de preve-
nhia, identificando possíveis falhas na estrutura de con- nir e combater este tipo de crime. A esse respeito, considere
troles internos. as seguintes obrigações:
(B) desenvolver toda a estrutura de normativos internos da
Companhia em consonância com a legislação vigente. I - contatar os clientes e avisar-lhes que são suspeitos de
(C) desenvolver uma estrutura de controle interno capaz de lavagem de dinheiro e que suas operações serão
identificar e tratar os riscos relacionados a possíveis fis- comunicadas ao COAF (Conselho de Controle de Ativi-
calizações. dades Financeiras);
(D) garantir o cumprimento de leis, normas e circulares emi-
tidas pelos órgãos reguladores e fiscalizadores e dos II - comunicar as operações suspeitas às autoridades com-
normativos internos emitidos pela Companhia. petentes, no prazo de vinte e quatro horas, abstendo-se
(E) agendar reuniões preparatórias com os órgãos de dar aos clientes ciência de tal ato;
fiscalizadores, mitigando os riscos de multa. III - destruir toda a documentação relacionada aos indícios
da prática de lavagem de dinheiro no prazo de um ano,
3 a contar da data da identificação do indício.
O Banco XYZ constatou que, em virtude da excessiva con-
centração das suas atividades em setores que perderam gran- É correto afirmar que os Bancos devem cumprir APENAS a(s)
de parte da sua capacidade de pagamento, em decorrência obrigação(ões)
da crise mundial, poderia enfrentar, em breve, o risco de tam-
bém não poder fazer frente às suas obrigações financeiras. (A) I
Conclui-se, então, que o Banco XYZ está exposto ao risco (B) II
(A) de mercado. (B) de imagem. (C) III
(C) de crédito. (D) de liquidez. (D) I e III
(E) estratégico (E) II e III

9
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
7 10
Com a divulgação da Resolução no 3.380/06 do Banco Cen- Com a crescente preocupação com gerenciamento de riscos
tral, os Bancos foram obrigados a implementar uma estrutu- e regulação de mercado, foi necessário fazer atualização do
ra de gerenciamento do risco operacional. Dentro dessa es- primeiro Acordo de Basiléia. Surgiu, então, o segundo Acordo
trutura, os Bancos devem considerar alguns eventos de ris- de Basiléia, que previa uma estrutura em três pilares: Capital
co operacional, tais como: mínimo, Supervisão bancária e Disciplina de mercado. No pri-
meiro pilar foi estabelecido que os Bancos deveriam
I - incapacidade de financiamento; (A) implementar uma política de controles internos e de gestão
II - fraudes internas e externas; dos riscos operacionais, para controlar o capital mínimo.
III - falhas no sistema de informação; (B) investir um capital mínimo na estrutura de gerenciamento
IV - catástrofes que acarretam a paralisação das operações; de risco.
(C) desenvolver uma nova metodologia de análise de risco,
V - movimento negativo nos preços de mercado.
com foco nas análises dos riscos inerentes às opera-
São exemplos de risco operacional APENAS os eventos ções bancárias.
(A) I, II e III (B) I, II e IV (D) mitigar os riscos de crédito estratégico e operacional,
(C) I, III e V (D) II, III e IV com a implementação de uma estrutura mínima de con-
(E) II, IV e V troles internos.
(E) ter um capital mínimo suficiente para cobrir os riscos de
mercado, de crédito e operacional.
8
Os responsáveis pela área de Controles Internos do Banco 11
Beta sabem que estes somente serão efetivos quando guia- A identificação dos riscos existentes em uma organização é
rem ou influenciarem o comportamento das pessoas. Para que o primeiro passo na estrutura de gestão de riscos, por isso
tal fato ocorra, chegaram, então, às conclusões a seguir. deve merecer atenção especial, já que todos os passos se-
guintes dependerão de uma identificação eficaz. Um dos mé-
I - Os objetivos e metas devem ter sentido.
todos de identificação dos riscos em um Banco é o(a)
II - Devem ser estipulados metas e padrões de desempe- (A) cálculo estruturado do desvio padrão.
nho exigentes, mas que sejam atingíveis. (B) monitoramento contínuo da matriz de riscos estruturada
III - Os funcionários devem participar do estabelecimento de da Companhia.
metas e objetivos. (C) levantamento histórico de eventos de riscos que levaram
IV - Os objetivos e metas devem ser aceitos. a perdas efetivas para o Banco.
V - Deve ser exigido um nível de escolaridade mínima de (D) modelagem matricial de riscos.
todos os funcionários. (E) análise da matriz de riscos elaborada na agência bancária.

Estão corretas APENAS as conclusões 12


(A) I, II e III (B) II, III e V Para se evitar o risco sistêmico nas organizações bancárias,
(C) II, IV e V (D) I, II, III e IV preservando a estabilidade financeira de uma economia, são
(E) II, III, IV e V adotados meios como uma supervisão oficial, criteriosa e
rigorosa dos Bancos e uma administração bancária compe-
9 tente. Um elemento indispensável na administração bancá-
No processo de gerenciamento dos riscos, o Banco WWW ria competente é o estabelecimento de um
(A) sistema de controles internos completo, abrangente e
utiliza uma ferramenta indispensável: a matriz de riscos. Ele
rigoroso.
a adota com a finalidade de relacionar exposição ao risco a (B) sistema automatizado de cálculos de juros.
certo controle para determinar se: (C) servidor tecnológico independente.
I - a organização está protegida contra os riscos analisa- (D) método eficaz de análise das demonstrações financeiras.
(E) monitoramento por câmeras nas agências bancárias.
dos na matriz;
II - o uso dos controles internos está otimizado; 13
III - as redundâncias e os excessos de custos são Um dos objetivos principais dos controles internos em um
minimizados; Banco é garantir a eficiência e a eficácia das suas opera-
IV - os funcionários estão respeitando as alçadas propostas; ções. Para que isto ocorra, o controle interno das atividades
V - a Companhia está em compliance com as normas bancárias deve ser uma
externas. (A) função específica dos gerentes das principais agências
do Banco.
Estão corretas APENAS a (B) função designada aos funcionários que atuam diretamente
(A) I, a II e a III com os clientes.
(B) I, a III e a V (C) obrigação da gerência e da alta administração do Banco.
(C) II, a III e a IV (D) atribuição dos supervisores ligados aos processos-cha-
ve do Banco.
(D) I, a II, a IV e a V
(E) atribuição de todas as pessoas, de todos os níveis do
(E) II, a III, a IV e a V Banco.

10
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
14 17
Com um mercado cada vez mais competitivo, os controles André é responsável pelo processo de gerenciamento dos ris-
de desempenho tornam-se peças fundamentais na corrida cos de uma organização bancária. Assim, uma das formas que
pelo cumprimento dos objetivos e metas de um Banco. Nes- ele pode empregar para avaliação do risco é a utilização de
se sentido, uma das funções dos controles internos de de- (A) mapeamento de processos.
sempenho é (B) fluxogramas das atividades críticas.
(A) verificar se o Banco possui um sistema de pagamentos (C) levantamentos históricos de eventos de risco.
integrado com toda a rede bancária. (D) controles preventivos.
(B) verificar se o Banco possui sistemas de apoio às toma-
(E) matriz de impacto e probabilidade.
das de decisões, tal como a análise de cenários e a
simulação de resultados segundo tais cenários.
18
(C) garantir a adequação dos objetivos e metas do Banco às
O analista X do setor financeiro de determinado Banco efe-
normas emitidas pelos órgãos reguladores.
tuou um pagamento de R$ 500.000,00 a um dos fornecedo-
(D) promover a disseminação da cultura de controles inter-
nos, conscientizando todos os funcionários a respeito res do Banco. A auditoria interna constatou que o valor pago
dos objetivos e resultados do Banco. ao fornecedor estava acima da alçada do analista X e reco-
(E) promover a integração dos sistemas de análise de risco mendou a implantação de um controle preventivo para dar
com os sistemas de controles internos do Banco. mais segurança e agilidade ao processo. O controle reco-
mendado para esse caso pode ser a
15 (A) manutenção dos controles de ativos físicos por sistema.
Um dos pontos vitais para a administração bancária é a di- (B) aprovação eletrônica de pagamento.
vulgação de suas informações financeiras para o mercado, (C) reconciliação eletrônica de dados.
sendo que qualquer erro ou omissão nas demonstrações (D) segregação de funções via sistema.
divulgadas pode acarretar um enorme prejuízo para o Banco. (E) efetuação de pagamentos com controle duplo.
Para que este tipo de erro ou omissão não ocorra, uma das
atribuições dos controles internos deve ser a 19
(A) criação de normas, políticas e manuais próprios para pro- A controladoria verificou que determinada gerência não esta-
dução das demonstrações financeiras, de acordo com as va cumprindo as metas estabelecidas pela alta administra-
melhores práticas de mercado para Governança Corporativa. ção do Banco. Ao ser questionada, a gerência alegou que
(B) criação de uma estrutura tecnológica capaz de identifi- desconhecia tais metas. Constatou-se, então, que as me-
car falhas nos canais de comunicação com o mercado tas não foram divulgadas para toda a Companhia. Nesse sen-
financeiro, principalmente com os órgãos reguladores e tido, constata-se que houve falha dos controles na
fiscalizadores. (A) verificação dos canais de comunicação do Banco.
(C) verificação contínua dos links de acesso ao site de rela- (B) etapa de identificação e análise dos riscos dos siste-
cionamento com investidores, garantindo, em tempo hábil, mas de comunicação.
que todos os acionistas consigam visualizar as demons- (C) fase de cadastramento das diretrizes da Companhia.
trações financeiras do Banco.
(D) organização dos testes de auditoria.
(D) identificação de toda a legislação pertinente à confec-
(E) manutenção das principais informações no banco de
ção e publicação das demonstrações financeiras e a
dados da Companhia.
outras informações externas que devem ser providas
pelos Bancos e a verificação da sua aplicação.
(E) manutenção apropriada dos registros financeiros e
20
contábeis, principalmente relacionados ao processo de A grande exposição dos Bancos ao risco de crédito no ato
tesouraria. da concessão de um empréstimo faz com que os controles
internos tenham que acompanhar e verificar se os procedi-
16 mentos utilizados são tecnicamente válidos para
As operações bancárias como um todo estão expostas a (A) avaliar a capacidade de pagamento ou de outros dispo-
eventos de risco com origem em fatores internos e externos. sitivos contratuais por parte dos tomadores ou das
Um exemplo de evento externo de risco gerado por fatores contrapartes.
do setor bancário são as (B) monitorar as operações mais relevantes para o Banco,
(A) movimentações nos preços de commodities. considerando a exposição na mídia.
(B) variações e os descasamentos das operações ativas e (C) diagnosticar, por meio de testes, se as taxas praticadas
passivas. estão de acordo com as normas legais.
(C) variações nas atividades dos clientes devido à (D) mensurar o grau de exposição ao risco das tomadas de
sazonalidade. decisão da alta administração.
(D) falhas nos sistemas operacionais do Banco. (E) quantificar, por meio de levantamentos históricos, as
(E) mudanças nas variáveis econômicas internacionais. perdas decorrentes de falhas na operação.

11
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
ECONOMIA E FINANÇAS 4
O gráfico abaixo mostra duas curvas de demanda pelo bem
1 X, por parte de um grupo de indivíduos, em dois momentos
diferentes, inicial e final.
O gráfico abaixo mostra a curva de possibilidades de produ-
ção, entre bens de consumo e de capital, numa determinada preço
economia, juntamente com quatro pontos, I, II, III e IV, que de X
representam combinações de produção.

bens de I
capital
II
III Inicial
Final

quantidade de X

IV Houve uma queda da curva de demanda da posição inicial


para a final. Pode-se afirmar, com certeza, que o(s)
bens de consumo
(A) preço de X diminuirá, se a oferta de X for inelástica em
Com base no gráfico, o ponto I relação a seu preço.
(A) é preferível ao ponto IV, pois neste só há produção de (B) grupo de compradores de X sofreu uma diminuição na
bens de consumo. sua renda.
(B) é eficiente, por estar sobre a curva de possibilidades de (C) preços dos bens complementares a X diminuíram.
produção. (D) preços dos bens substitutos de X aumentaram.
(C) é ineficiente, pois nele não há produção de bens de con- (E) custos de produção de X aumentaram.
sumo.
(D) não representa uma combinação de produções factível, 5
por estar num canto da curva de possibilidades de pro- O valor da produção agregada de uma economia pode ser
dução. calculado a preços de mercado ou a custos de fatores. No
(E) mostra uma situação de desemprego de fatores de pro- caso de preços de mercado,
dução, pois nele não há produção de bens de consumo.
(A) os impostos indiretos e os subsídios são considerados
2 no valor do produto calculado.
Um grande aumento no preço do petróleo e, (B) o conceito de valor adicionado não pode ser aplicado.
consequentemente, de seus derivados, levará necessaria- (C) as importações são consideradas como parte do produto.
mente à(ao) (D) a renda recebida do exterior é considerada como parte
(A) redução do custo da eletricidade produzida nas do produto.
termoelétricas a óleo combustível.
(E) a depreciação deve ser considerada no cálculo do valor
(B) redução da demanda por carros “flex” (carros que podem
usar álcool e/ou gasolina como combustível). do produto.
(C) aumento da produção de açúcar de cana devido à menor
demanda por álcool combustível. 6
(D) aumento da receita dos produtores de petróleo, se a de- A respeito da curva de demanda agregada da economia bra-
manda por petróleo for inelástica em relação a seu preço. sileira, afirma-se que
(E) aumento da quantidade demandada de petróleo, pelo
menos a longo prazo. I - é afetada pelas taxas de juros vigentes na economia;
II - é afetada pelas políticas macroeconômicas do governo;
3 III - mostra a relação entre o nível de preços agregado e as
Uma empresa, ao oferecer um produto num mercado com- exportações do país;
petitivo, tomando o preço como dado e procurando maximizar IV - se desloca, aumentando, caso a economia do resto do
seu lucro, deve
mundo se expanda;
(A) aumentar ao máximo suas vendas, pois o preço não di-
V - tem a mesma inclinação da oferta agregada no gráfico
minuirá com o maior volume de vendas.
(B) produzir exatamente a quantidade que minimize o custo PIB real versus nível de preços.
médio.
(C) produzir até que seu custo marginal seja igual ao preço Estão corretas APENAS as afirmações
do produto. (A) I, II e III (B) I, II e IV
(D) produzir até que a receita total seja igual ao custo total. (C) I, IV e V (D) II, III e V
(E) minimizar o custo fixo decorrente das vendas. (E) III, IV e V

12
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
7 11
Num certo período, a taxa de inflação interna do Brasil exce- O desenvolvimento econômico sustentável de um país é de-
deu a externa em 20%. Caso a taxa de câmbio nominal não finido como a(o)
se tenha alterado, e não tenham ocorrido outras modifica- (A) preservação inalterada do meio ambiente.
ções na economia, pode-se concluir que, no período, (B) melhora contínua na distribuição de renda do país e au-
(A) o país aumentou sua acumulação de reservas internacio- mento da participação política da população.
nais. (C) manutenção de altas taxas de expansão do PIB real du-
(B) a balança comercial do país tenderia a tornar-se deficitá- rante um longo período de tempo.
ria, ou menos superavitária. (D) crescimento do PIB real consistente com o respeito ao
(C) houve uma redução da taxa de juros interna, atraindo meio ambiente e o desenvolvimento social.
capitais financeiros do exterior. (E) aumento contínuo da participação de seus produtos no
(D) houve desestímulo às importações brasileiras. comércio mundial.
(E) houve estímulo às exportações brasileiras.
12
8 A respeito da estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN),
A respeito do processo inflacionário, é INCORRETO afirmar é possível afirmar que a(o)
(A) Superintendência de Seguros Privados, juntamente com
que
as Sociedades Seguradoras, são as entidades operado-
(A) os mecanismos de indexação formal podem levar à pro-
ras do SFN.
pagação futura das taxas de inflação anteriores.
(B) Instituto de Resseguros do Brasil é a entidade supervisora
(B) as classes sociais com rendimentos fixos (assalariados,
dos seguros do país.
por exemplo) têm seu poder aquisitivo reduzido com a
(C) Banco Central do Brasil opera o SFN em nome do Con-
inflação crescente.
selho Monetário Nacional.
(C) a inflação interna maior do que no exterior, e não com- (D) Conselho Monetário Nacional e o Banco Central do Bra-
pensada por desvalorizações cambiais, pode prejudicar sil são seus órgãos normativos.
as exportações do país. (E) Conselho Monetário Nacional é o órgão máximo do SFN.
(D) uma inflação alta e oscilante dificulta o cálculo econômi-
co dos empresários. 13
(E) uma grande subida dos preços do petróleo pode provo- Um investidor aplicou R$ 100,00 por dois meses à taxa de
car uma forte inflação de demanda caso o país importe juros de 12% ao ano. A esse respeito, pode-se concluir que
petróleo. (A) as taxas efetiva e nominal da aplicação são iguais.
(B) a taxa efetiva da aplicação é 12% ao ano.
9 (C) a taxa nominal da aplicação é de 2% pelo período de
Quando uma economia se encontra em recessão, o governo dois meses.
pode adotar uma política fiscal expansionista para estabilizá-la, (D) a taxa efetiva da aplicação nos dois meses seria de 2%,
através do(a) usando-se para cálculo o método de proporcionalidade
(A) aumento do gasto público em infraestrutura. de taxas e prazos.
(B) aumento do imposto sobre as exportações. (E) o investidor obteria menos que R$ 12,00 de juros, se
(C) ampliação do superavit orçamentário do setor público. reaplicasse sucessivamente seus recursos por dois
(D) expansão da base monetária. meses, até completar um ano, sempre à mesma taxa
(E) queda da taxa de juros. nominal de 12% ao ano.

10 14
O governo brasileiro, quando decide estabelecer medidas de No caso de se considerar o Sistema de Amortização Fran-
política comercial para o setor externo da economia, adota, cês (SAF) e o Sistema de Amortização Constante (SAC),
por exemplo, supondo o mesmo prazo, a mesma taxa de juros e o mesmo
(A) novos tributos e regulamentação para o setor de comér- valor financiado, o(as)
cio varejista no país. (A) valor presente das prestações no SAF é maior do que o
das prestações do SAC.
(B) tarifas aduaneiras e cotas diferenciadas incidindo sobre
(B) componente de juros nas prestações do SAC aumenta
os produtos importados.
com a passagem do tempo.
(C) aumento na taxa de juros interbancária.
(C) componente de amortização nas prestações do SAC é
(D) limites para a remessa de lucros e dividendos para o
constante ao longo do tempo.
exterior, por parte das empresas estrangeiras.
(D) prestações iniciais no SAF são maiores do que no SAC.
(E) limites quantitativos (cotas) para a entrada de capital (E) prestações devidas no SAF declinam com o tempo, e no
estrangeiro no país. SAC são constantes.

13
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
15 19
O gráfico abaixo mostra um fluxo de capitais a serem recebi- A respeito de project finance, é INCORRETO afirmar que é
dos em diversas datas futuras, expressos em reais. uma estrutura de financiamento
100 (A) baseada na atratividade do projeto específico.
(B) que limita a responsabilidade dos investidores aos capi-
tais aportados.
50 50 (C) muito usada para projetos de grande porte, como os de
infraestrutura.
(D) tal que o fluxo de caixa gerado pelo projeto serve como
data D garantia e eventual fonte de reembolso.
tempo (E) praticamente igual ao crédito corporativo, isto é, à
Hoje 1 mês 3 meses 4 meses corporate finance.
Supondo a taxa de juros composta de 2% a. m., o valor 20
futuro do fluxo na data D pode ser calculado usando a se- A volatilidade dos retornos de certa ação A é bem maior do
guinte fórmula: que a volatilidade dos retornos da carteira composta pelo
(A) 3 x 2% x 100 + 2% x 50 mercado como um todo, embora haja uma correlação positi-
(B) (100 + 3 x 2% x 100) + (50 + 2% x 50) + 50 va entre o retorno de A e o do mercado como um todo. Neste
(C) 100/(1.02) + 50/(1.02)3 + 50/(1.02)4 caso, o valor do coeficiente beta para a ação A
(D) 100 x (1.02) + 50 x (1.02)3 + 50 x (1.02 )4 (A) é menor que -1
(B) se situa entre -1 e 1
(E) 100 x (1.02)3 + 50 x 1.02 + 50 (C) se situa entre zero e 1
(D) é maior que 1
16 (E) é indeterminado
A Taxa Interna de Retorno (TIR), instrumento usado na avali-
ação de projetos de investimento, é
(A) a taxa de desconto que anula o Valor Presente Líquido GESTÃO DE PESSOAS
(VPL) do fluxo de caixa do projeto.
(B) uma taxa que não pode ser negativa. 1
(C) o único critério de avaliação e escolha entre projetos de As diferentes visões de mundo implicam a visão que se tem
investimento. do papel das pessoas no âmbito profissional. Considerando
(D) negativa, se o Valor Presente Líquido do projeto for ne- as três visões de mundo apresentadas a seguir, assinale a
gativo à taxa de mercado.
opção que relaciona, corretamente, características das con-
(E) sempre maior que a taxa de juros do mercado.
cepções de profissionais concernentes a cada uma delas.
17 Mecânica Econômica Holística
Um produto financeiro A de um banco apresenta maior mar- (A) São movidas pe- Têm múltiplas São valorizadas na
gem de contribuição unitária do que um outro produto B. las necessidades funções interco- medida em que
Isto significa que o(a) do mercado. nectadas na em- agregam valor à
(A) banco deveria descontinuar a colocação de B no presa. instituição.
mercado.
(B) lucro aumentará mais, se o banco vender uma unidade (B) São vistas como São tratadas São talentos que
adicional de A, do que se vender uma unidade a mais de B. recursos humanos. como capital in- refletem e provo-
(C) lucro do banco com B é menor do que com A. telectual. cam mudanças.
(D) custo variável unitário de A é menor do que o de B. Têm uma visão Veem a organi- Devem alterar o
(E) receita obtida com uma venda adicional de A é maior do (C) unificada de pers- zação como sis- ambiente e ser por
que com uma venda adicional de B. pectivas de futuro. tema aberto a ele modificadas.
trocas.
18
(D) São adestradas São vistas como São treinadas para
Uma empresa resolveu trocar sua obrigação de pagar uma
para superar a profissionais au- serem competi-
dívida com correção cambial por outra obrigação em que a
própria negli- tônomos e em- tivas pelo suporte
dívida é corrigida pelo Índice Geral de Preços (IGP) da Fun-
gência. preendedores. da tecnologia da
dação Getúlio Vargas. Essa operação foi realizada através
informação.
de um contrato de
(A) opção pelo IGP. (E) São envolvidas São vistas como São recursos valo-
(B) compra de título pós-fixado. em um sistema desprovidas de rizados tais como
(C) swap de obrigações. dinâmico que re- sentimentos e os financeiros e os
(D) venda futura do Índice (IGP). flete as contradi- necessidades. materiais.
(E) venda de câmbio futuro. ções externas.

14
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
Considere o texto a seguir para responder às questões Considere a descrição que se segue para responder
de nos 2 e 3. às questões de nos 4 e 5.

“Em 200 anos de existência, o primeiro banco a operar no Bruno pediu transferência de uma agência que ficava no
país coleciona histórias de pioneirismo e liderança. Foi o interior do Brasil para outra, em uma capital. Ele perce-
primeiro a entrar para a bolsa de valores; a lançar cartão
beu muitas diferenças culturais entre um ambiente e
de múltiplas funções; a lançar o serviço de mobile banking,
outro. Percebeu, ainda, que na nova agência havia um
a se comprometer com uma Agenda 21 Empresarial e a
aderir aos Princípios do Equador. Hoje é líder em ativos, clima de trabalho, à primeira vista, difícil.
depósitos totais, câmbio exportação, carteira de crédito,
base de correntistas, rede própria de atendimento no país, 4
entre outros.” Baseando-se nessa descrição, identifique a opção que
“Essas vitórias são resultado dos investimentos em distingue, corretamente, cultura organizacional e clima
tecnologia, do treinamento de 82,5 mil funcionários, da
organizacional.
estratégia de segmentação dos mercados, do atendimento
especializado e da busca constante por eficiência.” Cultura Organizacional Clima Organizacional
Disponível em: www.bb.com.br (A) Somatório de valores, Somatório de percepções
normas, crenças e rituais que influenciam a convi-
2 compartilhados. vência.
O texto revela a aplicabilidade do conceito de competências
(B) Ligação com o caráter Ligação com as origens
organizacionais, que dizem respeito a
(A) pioneirismo no lançamento de produtos e serviços, histórico mais profundo da da organização e a seus
permanência no mercado por mais tempo e investimen- organização. valores básicos.
tos em tecnologia. (C) Propriedade do ambiente Propriedade da organiza-
(B) atributos que conferem vantagem competitiva, geram valor que traz consequências ção que visa à transmis-
distintivo percebido pelos clientes e são difíceis de ser
para o desempenho indivi- são de valores organiza-
imitados pela concorrência.
dual. cionais.
(C) capacidade de agregar valor, buscar liderança compe-
titiva e gerar diferenciais que distanciem a instituição da (D) Pressupostos verificados Pressupostos criados
realidade predatória do mercado. no cotidiano organizacio- para lidar com problemas
(D) conquistas realizadas pela empresa que promovem nal que visam à motivação. de adaptação que visam
conhecimento institucional acumulado e segmentação à aprendizagem.
do treinamento de recursos humanos.
(E) Compartilhamento de Compartilhamento de
(E) compromisso com sustentabilidade e com responsabili-
dade social e foco no desenvolvimento de talentos que percepções. pressupostos.
gerem eficiência.
5
3 Bruno achou que o clima organizacional da nova agência era
O texto também coloca em evidência os investimentos em difícil. Sabe-se que a motivação é um aspecto que influencia
treinamento. Essa forma de aprimoramento de pessoal se
positivamente o clima organizacional, e que, segundo Amabile
distingue do conceito de desenvolvimento por ter o foco na(o)
(A) aprendizagem do indivíduo, sem que necessariamente (1983), além da motivação extrínseca, há também a intrínse-
esteja vinculada ao trabalho específico. ca, que é aquela em que o indivíduo
(B) preparação do profissional para outro tipo de trabalho (A) trabalha satisfatoriamente por ter recebido elogios.
em um futuro próximo. (B) considera o trabalho aversivo e necessita ser estimulado.
(C) oportunidade para aquisição de novas habilidades e para (C) se envolve em uma tarefa pelo prazer despertado pela
a ampliação do relacionamento interpessoal.
atividade.
(D) adestramento de pessoas para que traduzam o perfil da
(D) se vangloria das atitudes de justiça a ele dirigidas.
empresa no desempenho de suas funções.
(E) resolução de problemas de desempenho pela educação (E) recebe prêmios e recompensas para uma produção
e adaptações a novas tecnologias. criativa.

15
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
6
A respeito de gestão de pessoas, analise as descrições a seguir.
I - Os profissionais de uma agência definiram sua gestão estratégica, por meio da qual houve um levantamento participativo
das decisões a serem tomadas no curto, médio e longo prazos.
II - Na agência Noroeste a gestão de pessoas é desenvolvida nos respectivos departamentos, que se voltam aos interesses
dos colaboradores.
III - A gestão de pessoas na agência da Rua Leste é realizada com um enfoque no desenvolvimento dos colaboradores, que
são estimulados ao trabalho em equipe.
A(s) descrição(ões) relacionada(s) a um modelo de gestão baseado no taylorismo-fordismo é(são) APENAS a
(A) I (B) II (C) III (D) I e a II (E) II e a III

7
Considere os depoimentos a seguir.
Paulo - Sinto-me identificado com a organização, com a qual construí um vínculo, em função das oportunidades de
desenvolvimento que me foram oferecidas.
Ana Lúcia - Este mês já faltei três vezes ao trabalho. Se meu esforço não dá em nada, para que esquentar a cabeça?
Juliana - A satisfação só pode ser positiva. Se alguém não veste a camisa da empresa, é melhor ser logo mandado embora.
Sobre esses depoimentos foram feitas as afirmações abaixo.
I - O depoimento de Paulo transparece comprometimento organizacional, pois ele ressalta valores, crenças e sentimentos de lealdade, o
que resulta em esforço em prol da empresa.
II - Ana Lúcia revela um alto índice de absenteísmo, o que está associado ao seu grau de satisfação para com os procedimen-
tos da empresa.
III - Juliana está equivocada ao afirmar que “a satisfação só pode ser positiva”, já que a satisfação no trabalho também
pode ser associada a percepções negativas.
IV - Paulo e Juliana revelam igual comprometimento organizacional, pois entendem que é preciso adesão incondicional aos
valores e aos propósitos da empresa.
Tendo por base os conceitos de satisfação e de comprometimento organizacional, são corretas APENAS as afirmações
(A) I e II (B) I e III (C) II e III (D) III e IV (E) I, II e III

8
Observe a figura.
Cultura e Clima
Terminologia de Especialidade Organizacional Comunicação Informacional

Atores do Processo Prospecção e Monitoramento


Processo de Inteligência
Competitiva Organizacional Informacional
Tecnologias de Informação
Gestão da Informação
Redes de Relacionamento
Inovação Gestão do Conhecimento
Disponível em: www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=89

Tendo por base a análise da figura e a conceituação feita por Tarapanoff, Araújo Jr. e Cornier (2000), conclui-se que inteligência
competitiva é(são)
(A) o ativo intangível que resulta da avaliação da organização como um todo, pela sua interdependência de fatores, que
geram incorporação de conhecimento.
(B) a convergência de fatores oriundos das tecnologias da informação, de seu monitoramento e da gestão de dados, tendo em
vista favorecer a comunicação informacional.
(C) a capacidade de monitorar as informações do ambiente para enfrentar desafios e aproveitar as oportunidades impostas
pelas mudanças constantes, gerando inovação.
(D) as competências dos indivíduos e da organização que, uma vez articuladas, agregam valor institucional e humano, proporcionan-
do uma ampliação de rede de relacionamentos.
(E) as contribuições trazidas pelas pessoas para o processo produtivo como um diferencial competitivo, que geram a cultura
e o clima organizacional adequados.

16
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
9
Observe a figura. A observação da figura gerou as afirmações a seguir.
Os quatro processos de conversão do conhecimento
I - No processo de internalização, o indivíduo transforma
um conhecimento tácito em explícito.
II - O conhecimento tácito é aquele relacionado ao saber
prático, ao passo que o conhecimento explícito é o
ão Conhecimento
aç transmitido de maneira formal.
liz Tácito
III - A combinação promove a troca de um conjunto de
c ia

conhecimentos explícitos entre indivíduos.


So

IV - A externalização se refere à mudança de conhecimento


tácito em explícito e traduz os processos comunicati-
Conhecimento vos associados a ruídos exógenos.
Tácito Conhecimento
V - O processo de socialização diz respeito ao conheci-
Explícito mento tácito, o que implica aprendizagem de conceitos
advindos de livros, documentos e outras fontes de
informação.
Co
o
çã

mb
za

na São corretas APENAS as afirmações


i

ali
Conhecimento
çã
ern o (A) I e II (B) II e III
I nt Explícito (C) III e IV (D) IV e V
(E) III, IV e V

Nonaka & Takenchi, 1997. (Adaptado)

10 11
Considere estas descrições de avaliação de desempenho. Observe a figura.

Organização Alfa – Utilizamos várias fontes de informação


a respeito do desempenho, incluindo a auto-avaliação,
a avaliação da chefia imediata, a da equipe, como também a
que é feita pelos clientes.
Organização Beta – Mapeamos as habilidades e competên-
cias necessárias a determinado grupamento de profissionais,
e a avaliação é feita para identificar as lacunas apresentadas
por esses colaboradores.
Organização Delta – O desempenho do subordinado é
discutido com seu chefe, a fim de levantar pontos fortes e
fracos de cada profissional da equipe.

A análise correta de uma dessas descrições é que a Disponível em: www.oficinadegerencia.blogspot.com


Organização A aflição revelada por um dos personagens ensejou as
(A) Delta valoriza a avaliação de mão única, na qual o avali- afirmações a seguir.
ador apresenta ao avaliado suas considerações sobre o
I - O assédio moral diz respeito a toda e qualquer conduta
seu desempenho.
abusiva que possa trazer danos à personalidade, à
(B) Delta estabelece a avaliação de competências dos dignidade ou à integridade física, degradando o ambi-
subordinados, em que aspectos individuais são compa- ente de trabalho.
rados aos previstos para a função. II - O assédio moral não ocorre apenas nas organizações,
(C) Beta desenvolve uma avaliação centrada nas necessidades mas é detectável também no âmbito familiar.
da empresa, em que as demandas individuais são sublima- III - Pessoas frágeis ou aqueles que possuam algo que o
outro não tem são as vítimas de assédio moral.
das para que prevaleçam as corporativas.
IV - Comportamentos eventuais que evidenciem destrato a
(D) Alfa pratica uma avaliação denominada 360 graus, na qual subordinados são classificados como assédio moral.
se obtém uma riqueza de informações que contribuem
para o aprimoramento do desempenho. São corretas APENAS as afirmações
(A) I e II (B) I e III
(E) Alfa realiza uma avaliação bilateral, em que todos têm a (C) II e III (D) II e IV
oportunidade de se manifestar a respeito do desempenho. (E) III e IV

17
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
12 16
Ao assumir o posto, o gerente Alberto informou aos funcio- O BB, como várias outras empresas, dispõe de uma Univer-
nários que pretente adotar o trabalho em equipe, que é muito sidade Corporativa, a respeito da qual são feitas as afirma-
valorizado no contexto organizacional, pois uma equipe ções a seguir.
efetiva
I - É uma organização que opera com função administrati-
(A) compartilha valores, visões de mundo semelhantes e
va de alcance tácito, com o objetivo de aumentar as
unidade proveniente de laços afetivos.
competências profissionais, de um público vinculado à
(B) vai além da realização das suas tarefas e atribuições
organização, sendo aberta também ao público externo.
individuais, em um prazo de atuação determinado. II - É uma instituição pluridisciplinar de formação de
(C) possui comunicação aberta, suporte social e mecanis- quadros profissionais de nível superior, de pesquisa, de
mos de diminuição de conflitos. extensão e de estudos de pós-graduação, que visa ao
(D) tem sua eficácia ampliada na medida em que há grande cultivo do conhecimento.
quantidade de membros atuantes. III - Tem por característica ser uma ferramenta estratégica
(E) prescinde da auto-avaliação e da avaliação externa em criada para auxiliar a organização a atingir sua missão,
função de seu desempenho ser de alta qualidade. por meio da condução de atividades que desenvolvam a
aprendizagem individual e organizacional, em um proces-
13 so ativo e contínuo.
Em uma palestra sobre liderança, foram feitas três pergun- IV - Tem estratégias de aprendizagem associadas à
tas ao palestrante. tecnologia, como o uso de instrumental multimídia, campi
virtual e Internet, entre outros recursos.
I - Qual é o papel de um líder mentor? V - Desenvolve processo contínuo de aprendizagem circuns-
II - Como deve agir um líder facilitador? crito ao espaço físico da empresa, visando à graduação em
III - O que vem a ser um líder narcisista? diferentes cursos superiores, cujas áreas do conhecimento
estejam associadas às necessidades da organização.
Assinale a única afirmação que responde, corretamente, a
São corretas APENAS as afirmações
uma ou mais dessas três perguntas. (A) I e II (B) II e III
(A) Mentor é aquele que escuta, apoia e reconhece os (C) III e IV (D) IV e V
esforços de sua equipe. (E) III, IV e V
(B) Mentor e Facilitador têm o mesmo papel, que é o de se
colocar totalmente a serviço de seus colaboradores. 17
(C) Narcisista tem a autoestima elevada e, por isso, trans- João trabalha em um Banco de grande porte e deseja uma
mite o mesmo sentimento à sua equipe. ascensão em sua carreira. Ele gostaria de ter flexibilidade
(D) Facilitador busca afastar os desafios de seus subordina- para escolher, em sua progressão profissional, entre a área
dos, a fim de favorecer o andamento do trabalho. técnica e a gerencial. A concepção de carreira que João
(E) Facilitador obtém do grupo aceitação incondicional, obedi- possui corresponde a um modelo denominado
ência espontânea e crença na sua capacidade. (A) em Y. (B) generalista.
(C) empreendedor. (D) linha hierárquica.
14 (E) linha de polivalência.
Um gestor necessitava preencher vagas de trabalho e se
decidiu pelo recrutamento interno, que tem como vantagens: 18
(A) conhecimento de novos talentos e inovação na composi- As transformações que vêm ocorrendo no mundo do traba-
ção das equipes de trabalho. lho promoveram o surgimento de um novo modelo produtivo,
(B) menor custo direto e atualização de estilo e tendências denominado sociotécnico, cuja lógica é baseada na
do mercado. (A) busca de envolvimento do trabalhador e de estímulo ao
(C) adoção de medidas de desenvolvimento e ampliação dos desenvolvimento de novas competências, com uma polí-
custos diretos com os investimentos em treinamento. tica de remuneração que visa a atrair, reter e motivar os
(D) valorização do pessoal que já compõe a empresa e empregados.
melhora do moral interno. (B) precariedade do emprego formal e das carreiras caracte-
risticamente fluidas, em um contexto de incertezas, ge-
(E) estímulo à preparação para a promoção e criação de um
rado por parâmetros financeiros advindos do mercado de
clima de disputa interna.
capitais.
(C) valorização do empregado por meio da estruturação de um
15 plano de carreira que favoreça o desenvolvimento da quali-
A equipe gestora do Banco X resolveu adotar uma técnica dade social e o aprimoramento técnico de seu trabalho.
vivencial para a seleção de pessoal. Conclui-se, então, que (D) produção para o consumo de massas, levando em con-
nessa seleção serão realizadas sideração o acirramento da concorrência e a eliminação
(A) análises de currículos. de regulação pública sobre o trabalho, que passa ao
(B) entrevistas. controle do mercado.
(C) dinâmicas de grupo. (E) diminuição de custos pelo enxugamento da linha de
(D) provas de conhecimentos. produção e do quantitativo de trabalhadores, visando a
(E) testes psicológicos. altos índices de produtividade e rentabilidade.

18
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
19 2
O Banco Z adota o sistema de remuneração baseada em Ao empregar pessoal qualificado, treinado e comprometido
competências, através do qual com a filosofia de segurança, a instituição Banco do Brasil,
(A) remunera os empregados pela média do mercado, em relação à lavagem de dinheiro, visa ao(à)
(A) controle de acessos, disciplinando a segurança da infor-
tendo em vista o equilíbrio social.
mação e o gerenciamento de operações.
(B) remunera o trabalhador em função de sua produtividade.
(B) combate à prática de crimes que lesam interesses cole-
(C) remunera o trabalhador pela quantidade de horas tivos e ameaçam a ordem democrática.
trabalhadas. (C) tipificação de ilícito praticado no uso de sistema eletrô-
(D) leva em consideração a complexidade da atividade nico ou similar.
que, quanto maior, melhor a remuneração. (D) regulamentação de planos de segurança de estabeleci-
(E) estabelece valores diferenciados de salário a cada mento financeiro.
mês em função da produção. (E) fiscalização de estabelecimentos financeiros e empre-
sas de segurança privada.
20
3
Em uma agência bancária, os gestores decidiram criar um
No Banco do Brasil, como em qualquer empresa, uma políti-
clima propício ao despertar da criatividade e da inovação. ca de segurança busca reduzir a ocorrência de danos que,
Em uma reunião com os colaboradores sobre o assunto, na maioria das vezes, têm como consequência afetar a ima-
um deles quis saber qual a relação da criatividade com a gem da empresa nos mercados nacional e internacional. Não
inovação. O gestor respondeu que a criatividade devendo agir de forma isolada, a empresa deve organizar e
(A) corresponde ao mais alto grau de inteligência humana, coordenar ações corporativas que tenham por objetivo:
capaz de gerar o novo e transformar as organizações,
enquanto a inovação compreende uma transposição do I - avaliar as ameaças ao negócio e o nível de segurança
planejamento à ação. da organização;
(B) está relacionada à oportunidade de um fazer coletivo, ao II - criar um método eficaz de minimizar as consequências
geradas pelos danos;
passo que a inovação diz respeito aos inventos que são
III - discutir com o público interno medidas a serem toma-
criados pelos colaboradores, patenteados e lançados no das para superar os danos causados;
mercado. IV - discutir sobre o custo que eventuais danos poderão cau-
(C) pretende gerar modificações duradouras no âmbito em- sar à empresa;
presarial, ao passo que a inovação provoca mudanças V - identificar os recursos necessários para evitar possíveis
pontuais, que são necessárias para alimentar a criatividade. ocorrências.
(D) vincula-se ao contato com novas tecnologias, em
contraposição à inovação, que prescinde dos aparatos Estão corretos APENAS os objetivos
tecnológicos. (A) I, III e IV (B) I, IV e V
(C) II, III e IV (D) II, IV e V
(E) diz respeito ao processo de gerar e desenvolver ideias
(E) III, IV e V
com grau de novidade e valor para a organização,
enquanto a inovação se refere ao processo de 4
implementação dessas ideias. Sobre os fatores considerados pelo BB no processo de ges-
tão de segurança, analise as afirmativas a seguir.

GESTÃO DE SEGURANÇA I - Entre os valores a serem protegidos, encontram-se os


familiares dos funcionários, embora de forma indireta.
1 II - Como atores externos das ocorrências de risco podem
Lançamento de novos produtos e fusão de instituições bancá- ser incluídos, além dos ataques criminosos, incidentes
e desastres de natureza não criminosa.
rias são assuntos que não podem ser de conhecimento públi-
III - Estratégias de prevenção ou inibição podem ser
co, até a concretização do fato, sob risco de ações de con-
adotadas para evitar que funcionários ou prestadores de
correntes, sabotagens, etc. Assim, para evitar vazamento, serviço, envolvidos na prática de jogos de azar ou no
deverão ser tomadas, no ambiente interno, várias medidas uso de drogas ilícitas, constituam ameaça à segurança
relacionadas à da empresa.
(A) segurança da informação.
(B) estabilidade social. Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
(C) geração de resultados. (A) III, apenas. (B) I e II, apenas.
(D) inteligência estratégica. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas.
(E) prevenção de perdas. (E) I, II e III.

19
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
5 8
O prédio-sede de uma instituição financeira como o Banco No desempenho de sua atividade profissional, o bancário toma
do Brasil, por sua importância, necessita de medidas espe- conhecimento de assuntos relativos a atividades que, se do
ciais de segurança em seus diversos setores. Assim, para a conhecimento de outras pessoas, podem vir a comprometer
proteção de setores como tesouraria, centro tecnológico,
a segurança do estabelecimento financeiro, dos funcionári-
bateria de caixas, corredores de abastecimento, por exem-
plo, deverão ser adotadas medidas classificadas no nível de os, das informações ali produzidas e até da instituição ban-
segurança cária. Quando somente pessoas autorizadas pelo proprietá-
(A) periférica. (B) rotineira. rio da informação têm acesso às informações produzidas,
(C) excepcional. (D) elevada. está sendo adotado o Princípio da
(E) mediana. (A) Integridade. (B) Disponibilidade.
(C) Credibilidade. (D) Confidencialidade.
6 (E) Seriedade.
Uma determinada agência bancária necessita instalar alar-
mes, que tenham por objetivo informar à delegacia de polícia 9
da área, ou à central de monitoramento, a presença de cri-
Altos funcionários de agências bancárias (gerentes) têm sido
minosos ou de quaisquer pessoas em locais ou em horários
não autorizados. A opção foi por colocar um sistema de alar- alvo de criminosos que buscam, através de chantagem ou
me com sensores compostos por um módulo emissor e por sequestros de familiares, acesso às agências, para a reali-
um módulo receptor, de luz infravermelha, que será acionado zação de suas ações criminosas. Nesse contexto, analise
quando houver corte do feixe. Logo, foi escolhido o alarme os procedimentos a seguir.
com sensor do tipo
(A) presencial. (B) sísmico. I - Na vida social, manter discrição sobre as atividades pro-
(C) ativo. (D) passivo. fissionais e pessoais.
(E) magnético. II - No trânsito, sempre deixar alguém dentro do carro quan-
do for realizar alguma compra, mesmo que rápida.
7 III - Nos relacionamentos, ter o número de telefone para
Entre os vários quesitos de segurança bancária adotados contato com vizinhos de confiança, que podem colabo-
pelo BB para o controle de entrada, permanência e saída de rar para a segurança da residência.
pessoas, veículos e/ou objetos, são utilizados os relaciona- IV - Em viagens, deixar um telefone de contato com pessoa
dos a seguir. Associe-os às suas respectivas finalidades e de confiança, para situações emergenciais.
características, apresentadas em seguida. V - Na residência, ao atender à porta, ter sempre um instru-
I - Controle de acesso. (P) Impedir o acesso de pessoas mento de autodefesa, pronto para utilização, evitando
II - Alarme magnético. a áreas protegidas, através de surpresas por parte de criminosos.
dispositivo que concilia identi-
III - Porta eletrônica com São considerados preventivos corretos de proteção pessoal,
ficação de massa metálica
detector de metais. APENAS, os procedimentos
com mecanismo de travação.
IV - Circuito fechado de (A) I, II e V (B) I, III e IV
(Q) Prevenir assaltos, sequestros
televisão. (C) II, III e IV (D) II, III e V
e arrombamentos, através da
V - Fechadura eletrônica programação do horário para (E) III, IV e V
de tempo programável. abertura e do tempo de dura-
ção da abertura. 10
(R) Inibir e identificar agentes de Em determinada agência bancária, que passa por auditoria
ocorrências irregulares, atra- de segurança, os técnicos constataram a necessidade de
vés da captação e armaze- implantação, urgente, de uma Política de Segurança da In-
namento de imagens. formação – PSI. Os gestores de segurança encarregados da
(S) Permitir ou negar o acesso de elaboração dessa política deverão considerar que a PSI, bem
pessoas, veículos ou objetos como as diretrizes, as normas e os procedimentos dela de-
a áreas com acesso restrito e correntes, devem ser:
controlado, através de sistema
que utiliza critérios pré-confi- I - simples e compreensíveis;
gurados para a identificação e II - rígidos de modo que seja difícil violá-los;
registro dos eventos diários. III - concentrados em ações proibitivas ou punitivas;
IV - coerentes com as demais estratégias, padrões e pro-
A relação correta é cedimentos já adotados.
(A) I – P, II – Q, III – R, IV – S
(B) I – P, II – R, III – Q, V – S Estão corretas as características
(C) I – S, II – P, IV – Q, V – R (A) I, II, III e IV. (B) II, III e IV, apenas.
(D) I – S, III– P, IV – R, V – Q (C) I, III e IV, apenas. (D) I e IV, apenas.
(E) II – S, III– Q, IV – R, V – P (E) I e II, apenas.

20
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
11 15
Um cliente recebeu uma mensagem, supostamente enviada Uma pessoa dirigiu-se a uma agência, solicitando abertura
pelo Banco, solicitando atualização de seus dados cadastrais. de conta corrente. A pedido do funcionário, apresentou sua
Desconfiado, consultou o gerente responsável por sua conta, cédula de identidade, com emissão datada de 1982. Obser-
verificando que se tratava de mensagem enviada por fraudador, vando o documento, o funcionário desconfiou de sua autenti-
para obter vantagens financeiras, que, com o objetivo de furtar cidade, tendo em vista que
dados pessoais e financeiros de usuários da Internet, usou a (A) constava como órgão emissor o nome de um Instituto e
técnica não, de uma Secretaria de Segurança Pública.
(A) Spam. (B) Worm. (B) não constava o CPF.
(C) Phishing. (D) Adware. (C) a pessoa usava óculos, e, na foto, aparecia sem eles.
(E) Vírus. (D) a foto não era microperfurada nem continha a sigla do
órgão emissor.
(E) a foto era digitalizada, colorida e em fundo escuro.
12
Uma empresa como o BB trabalha com informações que
16
exigem sigilo. Por norma de segurança, essas informações Um funcionário recebeu um cheque para compensação e,
deverão receber uma classificação de acordo com o seu ní- após exame cuidadoso, detectou indícios do uso de deter-
vel de sigilo. Uma informação cujo vazamento possa causar minado líquido, que conseguiu retirar a escrita original, o que
perdas irreparáveis à instituição é classificada, no BB, como permitiu a substituição por novos valores mais altos. Este
informação tipo de fraude, através da técnica do banho químico, é per-
(A) sensível e crítica. (B) sensível e confidencial. ceptível porque o cheque apresenta
(C) sensível e secreta. (D) não sensível e interna.
(E) não sensível e reservada. I - campos referentes aos valores numéricos escurecidos;
II - supressão de linhas;
13 III - divergência de grafismo;
Um indivíduo (funcionário ou não) que tente adentrar o siste- IV - tonalidades diferentes de tinta;
V - manchas diversas.
ma operacional de determinada agência bancária poderá ter
sua identidade verificada, baseada em fatores como por exem- Estão corretos APENAS os indícios
plo: uma senha, a posse de um token USB (ou smartcard) (A) I, II e III (B) I, III e V
ou através de suas características físicas (identificação digi- (C) I, IV e V (D) II, III e IV
tal biométrica). Para maior segurança, com que frequência (E) II, IV e V
as senhas deverão ser renovadas e qual o percentual máxi-
mo de caracteres que poderão ser repetidos? 17
(A) 30 ou 60 dias e 60% O 2o semestre de 2008 trouxe a público escândalos envolven-
(B) 30 ou 45 dias e 60% do fraudes em balanços financeiros de grandes bancos euro-
peus e americanos, cujas consequências imediatas foram:
(C) 30 ou 45 dias e 40%
crise imobiliária, queda no emprego e desvalorização de ações
(D) 30 ou 40 dias e 60%
nas bolsas de valores. Estes fatos levaram governos e órgãos
(E) 30 ou 40 dias e 40%
reguladores a implementar normas e padrões para garantir a
sobrevivência das empresas e a continuidade dos negócios.
14 O objetivo principal dessas medidas foi
A Lei do Sigilo Bancário exige estratégias especiais para (A) identificar os causadores da crise.
troca de determinadas informações, uma das quais é a ado- (B) minimizar os possíveis prejuízos financeiros e sociais e
ção da certificação digital. Os titulares de certificado digital, impedir a propagação de efeitos.
por sua vez, devem seguir alguns cuidados no emprego des- (C) criar um bloco econômico mais estável.
se procedimento, tais como: (D) fundir empresas do mesmo ramo, criando maior
sustentabilidade.
I - compartilhar a senha de acesso à chave privada apenas
(E) promover alterações no modelo de negócio.
com pessoas de sua extrema confiança;
II - solicitar a imediata revogação do certificado, se suspei- 18
tar que sua chave privada está comprometida; O gestor de segurança foi encarregado da elaboração de um
III - retirar o certificado digital da leitora de smartcard logo Plano de Continuidade para a agência Marabá/PA, em área
após concluir a sua utilização; sujeita a conflitos de terra, assaltos e invasões. Para isso,
IV - não usar o certificado digital em ambiente acessível a deverá levar em conta, entre outros aspectos, as ações a
outras pessoas. serem tomadas, no ato do acontecimento, caso venha a
ocorrer esse cenário. Tais ações constituirão, no Plano de
Estão corretos APENAS os cuidados
Continuidade, os procedimentos de
(A) I e IV (B) I, II e III
(A) resposta. (B) reação.
(C) II e III (D) II e IV (C) prevenção. (D) precaução.
(E) II, III e IV (E) retorno.

21
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
19 2
Nas paralisações (greves) de categorias profissionais, como A mensuração do risco de crédito é preocupação constante
a dos bancários, uma das técnicas empregadas é impedir, ou das instituições financeiras e de diversos agentes econômi-
dificultar, o acesso de funcionários aos seus postos de traba- cos, como comerciantes que vendem seus produtos a pra-
lho (piquete). Considerando essa realidade, para garantir a zo. Tomando por base os “C” do crédito, analise as afirmati-
continuidade dos negócios, é essencial que o BB contemple, vas abaixo e assinale a correta.
em seu plano de continuidade, os seguintes cenários princi- (A) Em relação a uma operação de crédito, prazo, taxa de
pais: juros, forma de pagamento, valor, garantias e forma de
reposição referem-se ao “C” do crédito “condição”.
I - Problemas na Infraestrutura Predial - PIP; (B) No caso de empresas pertencentes a grupos econômi-
II - Ameaça à Integridade Física e Patrimonial - AIFP; cos, a análise de risco de crédito deve levar em conta os
III - Bloqueio de Acesso - BA; demais componentes do grupo, o que está representado
IV - Falta de Pessoal - FP; pelo “C” do crédito “conglomerado”.
V - Indisponibilidade de Infraestrutura de TI - IITI.
(C) O “C” do crédito “colateral” refere-se a ganhos indiretos
que a empresa pode auferir ao desempenhar sua ativida-
Para o caso acima, estão corretos, APENAS, os cenários
de produtiva.
(A) I, III e IV (B) I, III e V
(C) I, IV e V (D) II, III e IV (D) As pesquisas cadastrais sobre a existência de restri-
(E) II, III e V ções e sobre a atuação do cliente em operações de cré-
dito anteriores são importantes subsídios para análise
20 do “C” do crédito conhecido como “comportamento”.
Medidas de segurança são aquelas tomadas com o objetivo (E) A experiência profissional e a competência administrati-
de prevenir riscos ou minimizar os efeitos de danos à empre- va dos dirigentes não podem ser consideradas na avalia-
sa. No caso do Banco do Brasil, por exemplo, a adoção ção do “C” do crédito “capacidade” quando se tratar de
destas medidas deve partir da própria instituição, comparti- empresa recém-instalada.
lhando a responsabilidade com cada indivíduo, transforman-
do-o em coautor do nível de segurança alcançado. Somente 3
dessa forma será possível Em relação às consultas a fontes de informação sobre o
(A) ter os funcionários como aliados, na busca pela redução cliente e às anotações cadastrais, analise as afirmativas
dos riscos. abaixo e indique a INCORRETA.
(B) solucionar, definitivamente, os entraves de segurança. (A) Replicação não é anotação, mas a transcrição de anota-
(C) responsabilizar cada funcionário pelo êxito da segurança. ção existente no cadastro de um cliente para o cadastro
(D) ter condições de solucionar, por longo prazo, os proble- de outro cliente, em razão da existência de vínculo entre
mas de segurança. eles.
(E) encontrar uma maneira eficaz de eliminar os riscos à (B) A consulta ao Cadin, ao SCPC e à Serasa não depen-
segurança. dem de autorização do cliente, ao passo que a consulta
ao SCR - Sistema de Informações de Crédito do Banco
Central depende de autorização do cliente.
GESTÃO DE CRÉDITO (C) O comando para exclusão de devedor do SCPC ou da
Serasa pode ser efetuado por decisão administrativa,
1 como prerrogativa negocial de caráter estratégico.
Em relação aos agentes que compõem o sistema financeiro (D) Todas as anotações cadastrais podem ter seu peso al-
e às características de suas operações, tem-se que
terado, desde que o cliente seja merecedor e a súmula
(A) o que diferencia empréstimo de financiamento é que o
com parecer favorável e conclusivo do Comitê de Crédito
primeiro tem destinação específica, enquanto que o
da Agência seja submetida ao escalão competente.
segundo não tem.
(E) Deve ser considerado o impacto da anotação cadastral no
(B) risco de crédito pode ser conceituado, em linhas gerais,
como a incerteza quanto ao efetivo cumprimento das obri- caráter e no patrimônio do cliente, bem como o valor, a
gações assumidas pelo devedor. causa e a situação atual da ocorrência que lhe deu origem.
(C) existem agentes com excedente de recursos (poupado-
res), agentes com carência de recursos (tomadores) e 4
agentes dedicados à intermediação de recursos (insti- As garantias mais adequadas a uma operação de crédito da
tuições financeiras). área comercial de curtíssimo prazo e a uma operação de
(D) operações de crédito que contam com garantias de alta crédito de longo prazo, respectivamente, são:
liquidez, como recursos internalizados na própria insti- (A) alienação fiduciária de veículo e hipoteca de imóvel.
tuição financeira, por exemplo, não apresentam risco de (B) alienação fiduciária de veículo e fidejussória.
crédito. (C) penhor de animais e penhor de títulos de crédito.
(E) as operações de crédito, sob o ponto de vista de uma (D) penhor cedular de veículo e penhor de animais.
instituição financeira, são um passivo, ao passo que as (E) cessão de direitos creditórios de aplicação financeira e
captações são um ativo. hipoteca de imóvel.

22
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
5 8
Considerando aspectos jurídicos, normativos e negociais Uma pessoa jurídica irá assinar um contrato de abertura de
envolvendo cadastro e operações de crédito, avalie as crédito com o Banco, que solicitou garantias fidejussórias.
afirmativas a seguir.
Entre as apresentadas a seguir, a garantia a ser aceita é
I - Não é recomendável receber em garantia bens carac- o(a)
terizados como condomínio pró-indiviso em função de (A) fiança.
problemas que podem surgir na identificação da parte (B) penhor.
de cada condômino.
(C) aval.
II - Desde que apresentadas todas as certidões definidas
nas instruções, e estas estejam dentro do prazo de (D) hipoteca.
validade, não há risco em liberar os recursos de uma (E) alienação fiduciária.
operação de crédito antes do registro da hipoteca.
III - Pode ser utilizado contrato particular para a formalização 9
de operação de crédito garantida por hipoteca de imó-
vel, desde que seu registro seja efetuado previamente à
liberação dos recursos. I II III
IV - A apresentação de CND do INSS e CRF do FGTS com NCG 80 100 200
data de emissão igual à data da liberação dos recursos CDG 100 80 50
é suficiente para afastar o risco de desclassificação para ST 20 -20 -150
uma operação de crédito com recursos do BNDES.
V - A realização de operação de crédito com menor
impúbere, sem que este seja devidamente representa- Considerando, na tabela acima, NCG – Necessidade de
do do ponto de vista legal, traz como implicação jurídi- Capital de Giro, CDG – Capital de Giro Próprio e ST – Saldo
ca tornar o negócio nulo.
de Tesouraria, nos períodos I, II e III de uma empresa, conclui-
São corretas APENAS as afirmações se que
(A) I e II (B) I e IV (A) considerando o ANC – Ativo Não Circulante constante, a
(C) I e V (D) III e IV empresa vem apresentando lucro.
(E) I, II, III e V (B) a situação financeira da empresa vem-se deteriorando.
(C) no período I, a empresa é tomadora líquida de recursos
6
Durante a análise de uma operação de investimento, de curto prazo no sistema financeiro.
devem-se buscar, a partir das condições da linha de crédito, (D) no período II, a empresa é aplicadora líquida de recursos
as alternativas de amortização do capital mais adequadas à de curto prazo no sistema financeiro.
capacidade de pagamento do cliente e aos interesses do
(E) no período III, o ST financia a NCG e o CDG.
Banco.
Em relação aos sistemas de amortização SAC – Sistema
de Amortização Constante e PRICE, em moeda constante, 10
pode-se afirmar que, no Dados de uma empresa:
(A) PRICE, as prestações e as amortizações são constantes.
(B) PRICE, os juros crescem e as prestações, também.
Liquidez Geral (LG ) = 1,25
(C) PRICE, as amortizações crescem e as prestações de-
crescem. Endividamento Geral (EG) = 0,40
(D) SAC, o prazo médio de retorno do capital é menor do ELP = RLP = REF = 0
que no PRICE.
(E) SAC, as prestações são constantes e os juros decrescem. Com base nos dados acima, pode-se concluir que essa
empresa apresenta
7
Em relação aos C´s do crédito, Condições refere-se à (A) índice de imobilização do Patrimônio Líquido menor que
(A) vontade de cumprir as cláusulas contratuais. um.
(B) habilidade dos administradores em gerir os negócios. (B) índice de imobilização do Patrimônio Líquido maior que
(C) taxa de juros, ao prazo e à forma de amortização da um.
operação.
(D) situação econômico-financeira do cliente. (C) Ativo Permanente maior que o Ativo Circulante.
(E) situação do ambiente externo e do ambiente interno da (D) Ativo Permanente igual a zero.
empresa. (E) Patrimônio Líquido menor que o Passivo Circulante.

23
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
11 13
A chamada crise do subprime dos Estados Unidos foi origi- O esquema gráfico abaixo representa, de modo simplificado,
nada pela inobservância de vários aspectos ligados ao risco a dinâmica financeira de uma empresa.
de crédito, entre os quais os relacionados a seguir. Assinale
a opção em que a explicação apresentada para o problema ST
NÃO está correta. NCG
(A) Não foi cumprida a norma “conheça seu cliente”.
Explicação: o credor final deve conhecer o(s) CDG
devedor(es) da operação ou dele(s) ter informações sufi-
cientes para avaliação do risco da operação. Vendas
- Custo
(B) Não foram observadas margens de segurança adequa- ------------------------
das entre o valor da garantia e o valor da operação. Lucro Bruto
Explicação: a avaliação da garantia deve levar em con- - despesas
sideração liquidez, depreciabilidade, capacidade de - despesas financeiras
comercialização, controlabilidade, e valor. ------------------------
Lucro( Prej. ) Líquido
(C) Foram utilizadas operações mata-mata sem amortiza-
ção de capital ou pagamento de encargos ou, ainda, com Com relação à análise dinâmica, são feitas as afirmações a
capitalização de juros. seguir.
Explicação: São sinais de alerta do crédito o atraso no
pagamento de compromissos, o atraso no pagamento I - O crescimento da venda tende a aumentar a NCG para
de impostos, as solicitações de substituição de garantia empresas com ciclo financeiro positivo.
e a capitalização de juros. II - O crescimento da NCG faz aumentar o CDG.
(D) Foram deferidos créditos com base na garantia. III - O crescimento negativo do ST pode aumentar as des-
Explicação: a garantia é acessória a uma operação e, pesas financeiras e fazer a empresa ter prejuízo líquido.
por isso, sua importância é apenas relativa. IV - O lucro líquido diminui o CDG.
(E) Foram utilizadas taxas de juros variáveis. V - O crescimento da NCG, sem o correspondente cresci-
Explicação: as taxas de juros variáveis impedem a cor- mento do CDG, provoca um crescimento negativo do ST.
reta avaliação do risco da operação.
Estão corretas APENAS as afirmações
12 (A) I e II (B) I, II e III
(C) I, III e V (D) II e IV
Relacione a primeira coluna com a segunda, associando o
(E) III, IV e V
nome da função exercida pela agência, em uma operação
internacional, com a sua descrição.
14
O processo de crédito é composto por diversas etapas, que
I – Originadora vão desde a identificação do cliente até o retorno dos capi-
II – Registradora tais emprestados. Para efeito didático, pode-se agrupar es-
III – Fundiadora sas etapas em:
IV – Risco
I - acolhimento de proposta;
P - Agência onde é contabilizada a operação II - análise do cliente e estabelecimento do limite de
Q - Agência que fornece os recursos para a operação crédito;
R - Agência responsável pela negociação com o cliente III - cadastro;
IV - estudo de operações;
S - Agência responsável pela manutenção do cadastro do
V - condução;
cliente e atualização do limite de crédito VI - contratação;
T - Agência responsável pela provisão ( PCLD) VII - cobrança e recuperação.

Estão corretas as relações: A sequência em que, normalmente, essas etapas ocorrem é:


(A) I - P; II - T ; III - R; IV - T (A) III, II, I, IV, VI, V e VII
(B) I - Q; II - R; III - S; IV - T (B) III, II, I, IV, V, VI e VII
(C) I - R; II - P; III - Q; IV - S (C) III, I, II, VII, IV, VI e V
(D) I - R; II - P; III - Q; IV - T (D) I, III, V, IV, II, VI e VII
(E) I - S; II - R; III - Q; IV - P (E) I, III, II, IV, VI, VII e V

24
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
15 17
Os índices estabelecem a relação entre contas ou grupos Um cliente do Banco, pessoa física preferencial, comparece
de contas dos demonstrativos financeiros. Entretanto, o ín- à agência para renegociar suas dívidas, informando que,
dice não deve ser considerado isoladamente, mas sob o em virtude das suas condições financeiras, não conseguira
aspecto dinâmico e dentro de contexto econômico, fazer o reescalonamento no terminal de autoatendimento.
mercadológico e do ramo da empresa. Neste sentido, nume- O funcionário acessa o sistema do Banco e verifica que o
re a segunda coluna, que descreve características normais endividamento do cliente é inferior a R$ 100 mil, e que as
do ramo de negócio, de acordo com o respectivo ramo, dívidas dele, cheque especial e cartão de crédito, sem
apresentado na primeira coluna. garantia, estão em atraso, porém ainda não estão com a
cobrança terceirizada. Com base nessas informações e nas
I - Supermercado instruções do Banco referentes ao processo de cobrança e
II - Escola recuperação de créditos, o funcionário deverá
III - Siderurgia (A) terceirizar a cobrança dos créditos, tendo em vista que
esse processo no Banco é manual, e pedir ao cliente
IV - Prestadora de serviços
que aguarde a notificação da empresa de cobrança para
que ele possa negociar diretamente com ela.
( ) Índice de Imobilização do capital próprio alto e índice de
(B) envidar esforços para regularização dos créditos na
liquidez geral baixo.
própria agência, buscando enquadramento em uma das
( ) Índice de endividamento geral baixo, índice de liquidez
alternativas negociais disponíveis, de preferência sem
geral alto, e capital de giro e necessidade de capital de
envolver prejuízo ao Banco.
giro positivos.
(C) informar ao cliente que suas dívidas serão ajuizadas, pois,
( ) Necessidade de capital de giro negativa, margem analisando a relação custo/benefício da medida, o
operacional baixa e receitas financeiras. Banco definiu que créditos inadimplidos da espécie
devem ser ajuizados imediatamente.
A sequência correta é (D) fornecer ao cliente os telefones para que ele entre em
(A) I, III, IV contato com a Ativos S.A., uma vez que os créditos
(B) II, I, III inadimplidos do Banco, antes de ter a cobrança
(C) II, III, I terceirizada, são cedidos àquela empresa.
(D) III, IV, I (E) solicitar ao cliente que procure a Gerat jurisdicionante,
(E) IV, III, II tendo em vista ser dela a responsabilidade pela condução
desses créditos, considerando os produtos envolvidos e,
16 principalmente, o valor do endividamento do cliente.
Identificadas situações que possam pôr em risco os capitais
emprestados pelo Banco, devem ser iniciados os procedi- 18
mentos judiciais para a recuperação dos créditos, observan- A Lei 11.101/2005 veio disciplinar a recuperação judicial, a
do-se as estratégias definidas, sabendo-se que recuperação extrajudicial e a falência do empresário e da
(A) uma operação de crédito é considerada ajuizada, para sociedade empresária. Com base nos conceitos, objetivos,
todos os efeitos, a partir da entrega, ao advogado características e na condução de operações que envolvem
contratado, de toda a documentação necessária ao esses instrumentos, é correto afirmar que
ajuizamento dela. (A) o objetivo da falência é permitir a manutenção da fonte
(B) as estratégias para ajuizamento de operações de crédi- produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interes-
to com risco do Banco levam em consideração o mon- ses dos credores, promovendo a preservação da empre-
tante do endividamento total do cliente no BB e a rela- sa, sua função social e o estímulo à atividade econômica.
(B) o devedor ainda falido poderá requerer tanto a recuperação
ção custo/benefício da medida.
judicial como a homologação da recuperação extrajudicial.
(C) as operações de crédito contratadas com risco de ter-
(C) as operações de devedores com processamento de re-
ceiros devem ser ajuizadas de acordo com as regras
cuperação judicial deferido ou com falência decretada
estabelecidas pelo Banco.
devem ser transferidas para condução das Gerat.
(D) procedimentos não judiciais, como a notificação e a ação (D) a recuperação judicial é o processo judicial de execução
de execução, são aqueles necessários para permitir que concursal do patrimônio do devedor empresário e da
o credor possa entrar na posse, recobrar, reaver o que sociedade empresária.
lhe é de direito. (E) a recuperação extrajudicial, ao promover o afastamento
(E) dependências como agências, CABB, Gerat, Núcleo do devedor de suas atividades, visa a preservar e a
Operacional de Gerat, CSL e Ajure/Nujur são envolvidas otimizar a utilização produtiva dos bens, ativos e recur-
no processo de ajuizamento. sos produtivos da empresa.

25
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
19 2
Em junho de 2004, o Comitê de Basiléia divulgou o Novo Os funcionários do BB têm observado que, a cada dia, os
Acordo de Capital, conhecido como Basiléia II. Sobre esse clientes estão mais exigentes e conscientes de seus direi-
Acordo, julgue as afirmativas abaixo, que se referem às suas tos e oportunidades, o que obriga o Banco a adotar uma
implicações na regulamentação bancária no Brasil. orientação para o marketing societal, de forma a
(A) identificar as necessidades dos clientes para desenvolver
I - Está apoiado em três pilares: requisitos mínimos de produtos que estejam de acordo com as suas expectati-
capital, processo de análise da supervisão e disciplina vas, conciliando lucros e atendimento ao interesse público.
de mercado. (B) melhorar a qualidade e a utilidade de seus produtos e
II - No Pilar I, a principal novidade em relação a Basiléia I é serviços, se necessário elevando o preço para seus con-
a inserção da exigência de capital para cobertura do sumidores.
risco de mercado e liquidez. (C) melhorar a imagem, através de altos investimentos em
III - O terceiro pilar enfatiza a necessidade de divulgação do propaganda e em outras formas de comunicação, sem
processo de gerenciamento das garantias recebidas. se descuidar em relação aos lucros da organização.
IV - O Pilar II objetiva assegurar que o nível de capital seja (D) aperfeiçoar as vendas, desenvolvendo técnicas eficazes
compatível com o perfil de risco do Banco. de convencimento e persuasão, visando ao atendimento
São corretas APENAS as afirmativas ao público.
(A) II, III e IV (B) I, II e III (E) criar campanhas publicitárias com forte apelo perante o
(C) I e IV (D) I e III mercado e a sociedade como um todo, para atrair novos
(E) I e II clientes.

20 3
Com relação aos modelos de mensuração do risco de O marketing é aplicado no BB e nas demais organizações
crédito em nível de carteira, pode-se afirmar que a(o) em dois níveis – estratégico e tático. O Banco adota o nível
(A) perda esperada representa o montante de perdas previs- tático quando realiza ações de marketing tais como:
tas pelo Banco para a sua carteira de crédito no horizon- (A) análise de tendências e outras opções de pesquisa de
te de 5 anos. mercado.
(B) perda inesperada representa as perdas decorrentes de (B) distribuição dos produtos e serviços pós-venda.
eventos não previstos ou diretamente relacionados aos (C) seleção do valor a ser atrelado ao produto, para o cliente.
negócios. (D) planejamento do preço, dos canais e da política de co-
(C) CE representa o valor associado à parcela de perda ines- municação.
perada de crédito, para a qual o banco estima a necessi- (E) definição do perfil da clientela e do mercado-alvo.
dade de capital no mês de referência, para o período de
até 5 anos, observado o intervalo de confiança.
4
(D) Valor em Risco – VaR – corresponde à soma da perda Um dos mais importantes fatores para o sucesso de uma
esperada e do capital econômico – CE – para o mês de organização é o seu posicionamento de mercado, que repre-
referência, no período de até um ano. senta um
(E) VaR aplicado a crédito objetiva mensurar, observado (A) conjunto de atividades que permitem investigar a opinião
um determinado intervalo de confiança e horizonte de dos diversos públicos de interesse organizacional.
tempo, o valor exposto a risco de crédito da carteira. (B) processo de construção e consolidação de uma ima-
gem institucional e mercadológica positiva.
(C) diagnóstico da imagem atual da organização junto aos
MARKETING mercados em que atua e aqueles que pretende alcançar.
(D) planejamento dos passos a serem seguidos para que a
1 empresa alcance a posição desejada no ranking de seu
Em entrevista a um jornal, um especialista afirma que a infla- segmento de mercado.
ção, sem aumento correspondente nos salários, resulta em (E) desenvolvimento de diferenças significativas para distin-
menor poder de compra, e que o aumento na taxa de juros guir a oferta da empresa da oferta da concorrência.
afeta o comportamento do consumidor de produtos bancários.
Os dois fatos representam variáveis do macroambiente clas- 5
sificadas como Dentre os elementos que compõem o marketing mix de um
(A) socioculturais. Banco, representam a praça:
(B) naturais. (A) as agências, o caixa eletrônico e a Internet.
(B) a equipe de atendimento, os gerentes e a marca.
(C) econômicas.
(C) a poupança, os seguros e os empréstimos.
(D) político-legais.
(D) os clientes, o software de gestão e os equipamentos.
(E) científico-tecnológicas. (E) o lucro operacional, as taxas e o volume captado.

26
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
6 11
Técnica que consiste na descrição de visões sobre como o Para julgar a qualidade do serviço do Banco, entre os atribu-
futuro pode vir a ser, a análise de cenários seleciona um elen- tos que os clientes do BB podem avaliar, destaca-se a
co de possibilidades de eventos futuros. Ao agrupar essas empatia no atendimento, que pode ser definida como o(a)
tendências em cenários mais prováveis de um ambiente futu- (A) conhecimento dos bancários e sua habilidade para ins-
ro, a organização dispõe de uma ferramenta que a auxilia a pirar credibilidade.
(A) reconhecer a complexidade do mercado financeiro. (B) pronto atendimento para resolver os problemas na hora.
(B) focar toda a sua atenção em seu ambiente interno. (C) habilidade de realizar o serviço de forma correta e de
(C) explorar as incertezas no seu fluxo de caixa. acordo com o prometido.
(D) eliminar as oportunidades e ameaças no segmento. (D) qualidade do serviço desempenhado logo na primeira vez.
(E) identificar e adaptar-se às mudanças do ambiente. (E) capacidade de o fornecedor do serviço colocar-se no lu-
gar do cliente.
7
Visando a aumentar o seu número de clientes, o BB lançou 12
O relacionamento com o cliente não deve ser um programa
“De amigo para Amigo”, que é um exemplo da ferramenta de
de curto prazo ou um modismo.
(A) marketing direto. (B) propaganda.
(C) relações públicas. (D) venda pessoal. PORQUE
(E) promoção de vendas. As ações de marketing de relacionamento levam tempo para
trazer resultados, e o retorno do investimento se dá no longo
8 prazo.
O Banco X está efetuando a primeira etapa de seu plano de
A respeito dessas afirmações, conclui-se que
marketing. Para isso, analisa seu ambiente interno, com o (A) a primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa.
objetivo de identificar o(as) (B) a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira.
(A) público-alvo a ser conquistado. (C) as duas afirmações são falsas.
(B) ameaças e oportunidades do negócio. (D) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifi-
(C) forças e fraquezas do seu desempenho. ca a primeira.
(D) metas e ações para o crescimento. (E) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não
(E) idéias criativas para sua comunicação. justifica a primeira.

9 13
O modelo de segmentação adotado pelo Banco do Bra- O Plano Ouro de Serviços e o Clube Ouro são instrumentos
sil para as pessoas jurídicas assenta-se nas seguintes utilizados pelo Banco do Brasil para
(A) ampliar a aceitação dos serviços bancários pela sociedade.
variáveis:
(B) recompensar os clientes atuais e conquistar novos con-
(A) segmentação de mercado e marketing mix. sumidores.
(B) faturamento bruto e número de funcionários. (C) elevar o padrão de atendimento a clientes e fornecedores.
(C) segmento econômico e porte das empresas. (D) antecipar-se no atendimento das necessidades do
(D) modelo de relacionamento e segmentação comportamental. cliente.
(E) localização geográfica e área de atuação. (E) manter a motivação e o entusiasmo de seus funcionários.

10 14
O marketing bancário apresenta algumas características Recém-empossado como gerente geral de uma agência no
específicas. A esse respeito, analise as afirmações a seguir. interior do país, José Ferreira solicita um levantamento junto
ao banco de dados da unidade, com o objetivo de conquistar
I - Os clientes, em sua maioria, não conhecem os produ- novos mercados por meio de promoções customizadas. Ele
tos existentes e têm pouca familiaridade com o aspec- pretende elaborar propostas em sintonia com a(o)
(A) necessidade e o potencial de conversão dos clientes.
to abstrato de muitos serviços oferecidos.
(B) ação de telemarketing e a comunicação dirigida.
II - Os clientes são ávidos por inovações e novos produtos (C) remuneração das aplicações em produtos do banco.
porque estão sempre voltados para o lucro. (D) custo de aquisição de cada cliente em potencial.
III - Os Bancos procuram estabelecer relações permanen- (E) valor de mercado das ações da companhia.
tes com alguns clientes, por meio do marketing de rela-
cionamento. 15
Supondo que o BB vá lançar um novo produto no mercado, e
Refere(m)-se às características específicas do marketing que vá adotar uma estratégia de desnatação, isso significa
bancário a(s) afirmação(ões) que o produto terá
(A) III, apenas. (B) II e III, apenas. (A) venda casada. (B) distribuição intensiva.
(C) I, II e III. (D) I e III, apenas. (C) propaganda de massa. (D) margem mínima de lucro.
(E) I, apenas. (E) preço elevado.

27
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
16 19
Considere as afirmativas abaixo, sobre a utilização da Internet No mundo atual, a sociedade e o mercado obrigam as em-
nas ações de marketing bancário. presas a novos investimentos, levando-as a uma atuação
mais ética, com responsabilidade socioambiental, o que
I - Podem-se obter informações sobre os concorrentes de decorre, entre outros fatores, da(o)
um Banco (as ofertas destes e até pistas sobre suas (A) diminuição das desigualdades sociais do país.
estratégias), visitando suas páginas na web e simulan- (B) consciência do sentimento de justiça no setor público.
do negócios com aqueles Bancos que oferecem a seus (C) crescente grau de organização e de exigência da sociedade.
(D) aumento da criatividade na comunicação dos concorrentes.
clientes os simuladores de operações.
(E) crescimento da participação dos funcionários no lucro
II - As mais variadas formas de pesquisa de mercado po-
operacional.
dem ser realizadas por meio da rede: focus groups, en-
trevistas pessoais (no caso, virtuais), pesquisas quanti- 20
tativas por questionários, além de pesquisas de dados Em uma palestra sobre estratégias de CRM (Customer
secundários. Relationship Management) no segmento bancário, foram des-
III - A satisfação do cliente internauta não pode ser gerida por critos os seguintes benefícios:
meio da rede, pois as discussões pós-venda dificilmente
sinalizam a necessidade de atualização e de modificação I - facilita a customização em massa, pois tem a interface
na performance e de imediata substituição do produto. inteligente com o usuário, sendo capaz de capturar pre-
ferências e sincronizá-las com o processo de produção
É(São) verdadeira(s) a(s) afirmativa(s) do serviço;
(A) II, apenas. II - identifica com que frequência os clientes utilizam o car-
(B) I e II, apenas. tão de crédito, cheques, aplicações e demais produtos,
(C) I e III, apenas. revelando os clientes mais valiosos e/ou rentáveis;
(D) II e III, apenas. III - proporciona redução de custos, na medida em que ações
(E) I, II e III. mais bem planejadas e mais focadas tendem a evitar a
dispersão ou o desperdício de recursos.
17
É(São) correto(s) o(s) benefício(s)
De acordo com o conceito de marketing interno, conclui-se
(A) I e II, apenas. (B) I, II e III.
que este pode ser usado com as finalidades a seguir, EXCETO (C) II, apenas. (D) II e III, apenas.
(A) melhorar os padrões de qualidade de serviço e satisfa- (E) III, apenas.
ção do cliente externo.
(B) estimular o desenvolvimento de inovações dentro de uma
organização. RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL /
(C) criar programas de comunicação interna para conquistar
o apoio dos funcionários.
DESENVOLVIMENTO REGIONAL
(D) realizar pesquisas de análise de cenários e de ambien- SUSTENTÁVEL
tes mercadológicos.
(E) apoiar a implantação dos planos de marketing da orga- 1
nização. As afirmações a seguir relacionam-se ao conceito de desen-
volvimento sustentável.
18
Entre outras possibilidades, o BB oferece Planos de Previ- I - Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as
dência Privada, que, sob a ótica da responsabilidade social, necessidades presentes, sem comprometer a capaci-
são classificados como dade das gerações futuras de suprir tais necessidades.
II - A sustentabilidade do desenvolvimento implica mudan-
(A) benéficos porque apresentam baixo apelo, mas contri-
ça nas relações econômicas, políticossociais, culturais
buem positivamente para o consumidor no longo prazo.
e ecológicas, nos níveis local e global.
(B) benéficos porque tanto os benefícios como a satisfação III - O processo de desenvolvimento sustentável compatibiliza
são imediatos. três dimensões: a conservação ambiental, a inclusão
(C) desejáveis porque divulgam alta satisfação imediata e social e o crescimento econômico.
benefícios no longo prazo.
(D) desejáveis porque geram benefícios de curto prazo e de- Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões)
sejos duradouros de manter esses benefícios. (A) I, apenas. (B) I e II, apenas.
(E) de apelo imediato porque proporcionam alta satisfação (C) I, II e III. (D) II e III, apenas.
imediata, mas são maléficos no longo prazo. (E) III, apenas.

28
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
2 5
A respeito da Agenda 21, é INCORRETO afirmar que repre- A Empresa Campos Verdes é considerada, em relação aos
senta um(a) consumidores, uma empresa socialmente responsável. Logo,
(A) guia para diagnosticar os problemas do planeta, entender essa empresa
(A) assume o papel de agente de melhorias sociais, em res-
os conflitos envolvidos e pactuar formas de resolvê-los.
peito aos costumes e culturas locais, utilizando estraté-
(B) documento que apresenta a solução para os problemas
gias e políticas de envolvimento comunitário.
ambientais, políticos e sociais dos municípios, países e (B) investe permanentemente no desenvolvimento de produ-
continentes. tos e serviços confiáveis, que minimizem os riscos de
(C) pauta de trabalho para o século XXI, visando à promoção danos à saúde dos usuários e das pessoas em geral.
de ações que integrem o crescimento econômico, a jus- (C) gerencia suas atividades de maneira a identificar e
tiça social e a proteção ao meio ambiente. minimizar os impactos negativos ao meio ambiente e
(D) forma de participação em que a sociedade, os governos, amplificar os positivos, disseminando os seus conheci-
os setores econômicos e sociais devem-se envolver. mentos.
(E) possibilidade para construir o que tem sido chamado de (D) mantém um relacionamento ético e responsável com
sustentabilidade ampliada e progressiva. minorias e instituições que as representam.
(E) mantém relações éticas e responsáveis com os poderes
públicos, cumprindo as leis e contribuindo para a cons-
3
tante melhoria das condições sociais e políticas do país.
A filantropia empresarial envolve a relação entre empresa e
comunidade, e seu conceito está contido no de responsabi- 6
lidade socioambiental. O Protocolo de Kyoto propõe algumas alternativas para con-
PORQUE trolar o efeito estufa, através de mecanismos de flexibilidade
como o MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo), atra-
A responsabilidade socioambiental também diz respeito a vés do qual países desenvolvidos podem
uma relação ética da empresa com os seus diversos públi- (A) comprar créditos de carbono de países em desenvolvi-
cos de relacionamento. mento responsáveis por projetos que reduzam a emis-
são de gases poluentes.
A respeito dessas afirmações, conclui-se que (B) buscar meios de ampliar seu entendimento a respeito
(A) a primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa. dos riscos e oportunidades do efeito estufa e dos pro-
(B) a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira. cessos de produção em larga escala.
(C) comercializar créditos financeiros como forma de inves-
(C) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifi-
timentos em projetos engajados com a redução da mi-
ca a primeira.
séria no planeta.
(D) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não (D) vender para países em desenvolvimento tecnologias as-
justifica a primeira. sociadas à geração de energia de menor impacto e a
(E) as duas afirmações são falsas. práticas de ecoeficiência.
(E) reduzir a emissão de gases poluentes em seus territórios
4 na proporção de, pelo menos, 5% abaixo dos níveis de-
A Empresa Sol e Lua deseja tornar-se uma empresa tectados em 1990.
socioambientalmente responsável. Assim, qual dos fundamen-
tos abaixo NÃO serve como base para a nova atuação dessa 7
empresa? Para o Banco do Brasil, responsabilidade socioambiental é
um processo de
(A) Incentivar parceiros e fornecedores a assumirem com-
(A) aproximação com potenciais clientes de outras institui-
promissos socioambientais.
ções, visando a atraí-los para a empresa.
(B) Zelar para que os produtos não agridam o meio ambien-
(B) construção coletiva, em nível estratégico, para um rela-
te ou a saúde dos clientes. cionamento amigável entre os funcionários.
(C) Relacionar-se com a concorrência tendo presente a leal- (C) manutenção da ética e do respeito como atitudes nas
dade na competição. relações com os stakeholders e o meio ambiente.
(D) Valorizar os seus colaboradores, inclusive com políticas (D) lucratividade em mercados de menor renda, através de
de equidade de gênero. projetos de financiamentos populares.
(E) Priorizar, em sua produção, o consumo intensivo de ener- (E) propaganda institucional para melhorar a imagem da
gia e de recursos naturais. empresa perante clientes e fornecedores.

29
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
8 12
Uma ação relevante de responsabilidade socioambiental do No contexto da Estratégia Negocial DRS, em 2008, o Con-
Banco do Brasil foi a adesão pioneira ao Protocolo Verde, selho de Administração do Banco do Brasil aprovou a cria-
em 1995. Em decorrência da assinatura desse documento, ção da Diretoria Menor Renda (Diren), com o objetivo de
foram estabelecidas algumas medidas, tais como o(a) (A) buscar maior sinergia na base das estratégias de relacio-
(A) veto à realização de operações destinadas a financiar namento com seus clientes.
atividades que causem impacto ambiental. (B) integrar as operações dos correspondentes bancários
(B) flexibilização de investimentos em atividades que utili- com a lucratividade do Banco.
zem recursos hídricos, como agricultura irrigada. (C) desviar o foco estratégico da empresa do segmento
(C) incorporação de novas áreas de atuação institucional corporativo e do setor público.
voltadas à preservação do meio ambiente. (D) ampliar sua atuação na “base da pirâmide”, para retomar
(D) isenção de autorização pública para financiamento de
a liderança entre os Bancos.
projetos que exijam licenças específicas.
(E) contratação de grupo de trabalho para realizar estudos (E) desenvolver produtos e serviços, e realizar ofertas ade-
prévios de impacto ambiental antes da concessão de quadas ao segmento menor renda.
financiamentos.
13
9 Atualmente, um dos principais indicadores utilizados para
Desde 1997, o Banco do Brasil divulga o Balanço Social da medir a performance de uma região é o PIB - Produto Interno
instituição, que segue os critérios propostos pelo Instituto Bruto, que representa a soma de todos os bens e serviços
Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase). Esse finais produzidos e consumidos no local durante um certo
relatório é importante porque período de tempo. Considerando a distinção entre cresci-
(A) é uma exigência das autoridades financeiras no Brasil, mento econômico e desenvolvimento sustentável, sob a óti-
conferindo status legal às empresas que o apresentam. ca deste último, a fórmula para cálculo do PIB deveria
(B) divulga os projetos sociais da instituição, servindo como (A) incorporar índices que representem avaliações ligadas à
meio de publicidade. sustentabilidade e ao desenvolvimento humano.
(C) serve para monitorar a satisfação dos clientes, possibili- (B) contemplar de maneira correta a soma de consumo pri-
tando a modernização dos serviços. vado, investimentos realizados e gastos governamentais
(D) vem sendo cada vez mais valorizado pela sociedade, repre- de um país.
sentando um diferencial para a empresa que o apresenta. (C) indicar o nível do crescimento econômico, garantindo tam-
(E) traz vantagem financeira para a contabilidade bancária,
bém as expectativas das gerações futuras.
agregando valor à empresa.
(D) promover melhorias na qualidade de vida das pessoas e
10 respeito ao meio ambiente.
A Agenda 21 do Banco do Brasil representa um(a) (E) tratar de questões sociais, ambientais ou culturais rela-
(A) compromisso com o desenvolvimento sustentável das cionadas ao ambiente das empresas do local.
empresas que tiveram créditos aprovados pelo Banco.
(B) instrumento para apoiar a incorporação de princípios de 14
responsabilidade socioambiental em sua atuação. Uma estratégia negocial de Desenvolvimento Regional Sus-
(C) plano de ação com projetos de contribuição para o país, tentável (DRS) visa à estruturação das atividades produtivas
com datas previstas para início e término das atividades. com visão de cadeia de valor, que pode ser compreendida
(D) conjunto de ações que visam à divulgação da responsa- como um conjunto articulado de
bilidade socioambiental como elemento estratégico dos (A) agentes de regulação, instituições de pesquisa, de fi-
negócios. nanciamento, de desenvolvimento, de capacitação e de
(E) composição de fundos éticos que integram o BB Ações assistência técnica a cooperativas, sindicatos e associ-
Índice de Sustentabilidade Empresarial. ações produtivas locais.
(B) ambientes (institucional e organizacional) que envolvem
11 a empresa e são responsáveis pelos resultados de curto
Ao ser contratado, um novo funcionário do BB tomou ciência de prazo, priorizados em estratégias de desenvolvimento
algumas ações realizadas pelo Banco, no sentido de aprimorar
regional.
seus processos, em sintonia com os princípios da responsabi-
(C) cadeias de distribuição (de produtos e serviços), bem como
lidade socioambiental, entre as quais os seguintes Programas:
todos os elementos, descritos na forma logística, situa-
I - Qualidade de Vida no Trabalho; dos no entorno dessas cadeias, e que as influenciam
II - Crédito Responsável; direta ou indiretamente.
III - Pró-Equidade de Gênero; (D) atividades econômicas, técnicas, comerciais e logísticas
IV - Adolescente Trabalhador; que vão desde o fornecimento de insumos para a produ-
V - Circuito Cultural. ção de um produto até sua entrega ao consumidor final.
Estão voltados para o público interno APENAS os Programas (E) matérias-primas, produtos e serviços, bem como as de-
(A) I, II e III (B) I, III e IV cisões de investimentos da perspectiva do seu impacto
(C) I, IV e V (D) II, III e V global em relação ao meio ambiente, ampliando o valor
(E) I, III, IV e V da organização.

30
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
15 18
De acordo com o Relatório de Desenvolvimento Humano do Um recurso que pode ser adotado pelas empresas com vis-
Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – tas a garantir a sua sustentabilidade são as redes de coope-
PNUD, em 2006, o Coeficiente de Gini do Brasil foi de 0,580 ração, sobre as quais é possível afirmar que
(numa escala que varia de zero a um). A partir desse índice,
pode-se concluir que o país I - representam sistemas organizacionais capazes de reunir
(A) tem desempenho médio nos índices de desenvolvimento indivíduos e instituições, de forma democrática e
humano. participativa, em torno de objetivos e/ou temáticas comuns;
(B) apresenta indicativos positivos de crescimento econô- II - permitem a realização de ações conjuntas, facilitando a
mico. solução de problemas comuns e viabilizando novas opor-
(C) mantém sérios problemas de distribuição de renda. tunidades que, isoladamente, não seriam possíveis;
(D) está numa posição intermediária de desenvolvimento III - devem ser administradas com a participação direta de
todos nas decisões estratégicas e distribuindo simetri-
sustentável.
camente os benefícios entre os participantes.
(E) vem melhorando a qualidade de vida de sua população,
na média.
É(São) correta(s) a(s) afirmação(ões)
(A) I, apenas. (B) II, apenas.
16 (C) III, apenas. (D) I e III, apenas.
O Banco do Brasil posiciona sua metodologia de DRS por (E) I, II e III.
meio do conceito de concertação, que implica a sua atua-
ção como 19
(A) catalisador das decisões estratégicas de desenvolvimen- A política de Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS -
to regional, encaminhadas por agentes da sociedade do Banco do Brasil considera como fator crítico de sucesso a
organizada. acolhida das estratégias pelos atores locais. Destaca, por-
(B) financiador de governos, empresas ou qualquer outra or- tanto, como importante etapa na sua metodologia de implan-
ganização, de forma individual, para ações de impacto tação, a atuação das equipes DRS cuja composição deve
ambiental e cultural. (A) incluir todos os atores envolvidos, principalmente as li-
(C) parceiro em iniciativas já existentes e participante de deranças e representantes das diversas classes de
novas iniciativas de desenvolvimento sustentável, beneficiários.
construídas coletivamente. (B) legitimar o seu papel na busca do desenvolvimento, ga-
(D) fomentador principal do desenvolvimento regional sus- rantindo destaque às lideranças perante a sociedade.
tentável, através da atuação de suas agências e corres- (C) limitar o número de participantes, seguindo o critério de
pondentes bancários. representatividade e da participação nos trabalhos.
(E) maestro nas ações de mudanças da realidade dos es- (D) estar em sintonia com o interesse do Banco, mesmo que
paços em que as pessoas vivem e se desenvolvem. não haja comprometimento de seus representantes.
(E) privilegiar a representatividade de seus membros, de for-
17 ma a garantir o alcance dos objetivos econômicos.
As associações são atores sociais importantes nas cadeias
de valor trabalhadas em uma estratégia DRS e podem ser 20
definidas como um(a) Em relação à abrangência das estratégias DRS no Banco
(A) sociedade de pessoas, com características próprias e do Brasil, os planos de negócios podem ser desenvolvidos
fins econômicos, não sujeita à falência, que se dedica à de forma integrada, ou seja, várias agências situadas em um
produção de bens e serviços para o mercado. mesmo território podem-se unir para, juntamente com os par-
ceiros locais, desenvolver ações conjuntas em prol do de-
(B) união de pessoas físicas ou jurídicas que exerçam ativi-
senvolvimento sustentável. Um aspecto relevante na
dade não econômica e cujo objetivo seja o de alcançar
metodologia DRS integrada é o(a)
benefícios comuns para seus participantes.
(A) estabelecimento de limites para esta abrangência, com
(C) pessoa jurídica que exerce profissionalmente atividade
base no retorno financeiro.
econômica, com finalidade lucrativa, organizada para a
(B) diversificação dos processos de análise (técnica, de ade-
produção e/ou circulação de bens e serviços. rência e de risco).
(D) grupo de empresas que visam a benefícios, lucrativos ou (C) criação de equipes de trabalho remuneradas pela rede
não, relacionados aos interesses específicos de seus de agências do BB.
clientes. (D) identificação de uma agência líder que fará a interlocução
(E) conjunto de pessoas ou empresas, dedicadas à presta- com os parceiros.
ção de serviços, fornecimento de bens e repasse de re- (E) garantia de ganhos significativos nas atividades produti-
cursos financeiros aos participantes. vas e de redução do risco.

31
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO 4
Carla, profissional do BB, nas reuniões com sua equipe de
1 trabalho, lembra de uma das crenças do Banco:
Um importante fator, originário de um processo de mudança Gestão participativa, decisão colegiada e trabalho em
mundial, cujas consequências se fizeram sentir na Aborda- equipe.
gem Clássica, se repetem no pensamento moderno de ges- Disponível em: www.bb.com.br/portalbb/
page22,102,2641,0,0,1,6.bb?codigoNoticia=7606&codigoMenu=5569
tão. O fator que reflete uma das vertentes para o surgimento
da Abordagem Clássica da Administração é o(a) Esta forma de atuação compreende quais necessidades
(A) rápido e organizado crescimento organizacional, que exi- humanas, segundo a pirâmide criada por Maslow, um dos
giu dos gestores aperfeiçoamento técnico. nomes importantes da Teoria Comportamental?
(B) aumento da eficiência por conta de maior demanda de (A) Sociais e de Estima
recursos, que se dá, principalmente, no nível operacional. (B) Sociais e de Segurança
(C) alta performance aliada à informação precisa e consistente, (C) Sociais e de Autorrealização
que foram fatores de sucesso para a Abordagem Clássica. (D) Fisiológicas e de Segurança
(D) necessidade de maiores controles nos processos, pri- (E) De Estima e de Autorrealização
mordiais à gestão organizacional.
(E) competição desenfreada, que torna necessária a capa- 5
citação. Ao perceber a amplitude externa na qual se insere sua agên-
cia, fundamento da Teoria Sistêmica, Rafael deparou-se com
2 a complexidade organizacional, que é compreendida pela(o)
(A) soma de habilidades individuais na busca do resultado
Antonio, gerente do BB, sugeriu, para um novo processo
organizacional.
interno de sua agência, as seguintes premissas:
(B) conjunto de partes interdependentes, coerentes e que
se relacionam entre si.
I - treinamento para aperfeiçoar competências; (C) conjunto de fatos desorganizados e confusos que difi-
II - cooperação entre os trabalhadores; cultam o processo decisório.
III - recursos materiais necessários à consecução das tare- (D) conjunto de pequenas partes, dependentes entre si, for-
fas; mando a estrutura organizacional.
IV - capacitação para incremento da produção. (E) composto de variáveis dependentes, que produzem mui-
tos efeitos para a gestão organizacional.
Refletem o pensamento de Taylor, nos primórdios da Admi-
nistração Científica, APENAS as premissas 6
(A) I e II (B) I e III Para realizar uma etapa do planejamento, Paulo propôs que
(C) I, II e III (D) I, III e IV fossem avaliados, de forma holística, o universo de sua agên-
(E) II, III e IV cia, que, dentre outros aspectos, deverá contemplar a
(A) avaliação de processos, identificando o que melhorar,
3 sem esquecer-se das pessoas.
Considere os elementos de um sistema apresentados a seguir. (B) avaliação dos impactos internos da gestão, concentran-
do-se nas tarefas executadas.
P - Entradas (C) previsão do ambiente externo, que provê a agência das
Q - Processos mudanças estratégicas necessárias.
R - Saídas (D) alocação dos recursos disponíveis de forma a aperfeiçoar
S - Feedback sua utilização.
(E) separação das partes componentes do processo, exclu-
indo-se as pessoas e maximizando o controle adminis-
Pedro, elaborando a estrutura de sistemas do Banco, previu
trativo.
as seguintes variáveis estratégicas:
7
I - pessoas, dinheiro e informação; Em determinado setor do BB está sendo adotado o liberalis-
II - satisfação do cliente; mo como estilo de liderança. Pode-se concluir, portanto, que,
III - produtos e serviços bancários. nesse setor, o líder
(A) impressiona seus seguidores pela sua posição
A associação correta entre esses dois conjuntos é: hieráquica.
(A) I - S, II - P, III - Q (B) faz questão de dividir o processo decisório.
(B) I - R, II - S, III - P (C) transfere sua autoridade aos subordinados, ao abrir mão
(C) I - Q,II - S, III - P do poder de decisão.
(D) I - Q,II - S, III - R (D) negligencia a participação dos subordinados nas decisões.
(E) I - P, II - Q, III - R (E) não precisa da autoridade para motivar os colaboradores.

32
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
8 11
Como grupos interessados no desempenho organizacional do As funções de gerenciar riscos / incrementar valor da marca e
Banco do Brasil, podem ser citados: de assessorar as demais áreas do Banco / interpretar dados,
I - Funcionários, pelo emprego gerado; respectivamente, são representativas de quais Diretorias,
II - Acionistas, como membros da coletividade; dentro da estrutura organizacional apresentada?
III - Sociedade, para manutenção do prestígio social; (A) Finanças e Varejo.
IV - Governo, pelo recolhimento de tributos. (B) Finanças e Controladoria.
(C) Varejo e Controladoria.
As associações entre os stakeholders e suas característi- (D) Gestão de Pessoas e Marketing.
cas estão corretas APENAS em (E) Controladoria e Marketing.
(A) I e II
(B) I e III 12
(C) I e IV No que tange à concepção das atividades da empresa, em
(D) I, II e III relação à sua estrutura organizacional, é importante que o
(E) II, III e IV profissional do BB
(A) compreenda que as atividades têm ligação de reciproci-
9 dade entre as diversas áreas do Banco.
Para a função administrativa de controle, considere a (B) conheça profundamente as diferentes áreas que com-
sequência abaixo. põem a empresa.
I - Auferir os resultados. (C) considere relevante o fato de as atividades serem reali-
II - Analisar o processo. zadas de forma independente umas das outras.
III - Definir o padrão do trabalho. (D) contribua para a ação autônoma das diversas áreas do
IV - Atuar de forma a ajustar o processo. Banco, já que cada uma realiza tarefas específicas.
(E) reconheça que as atividades realizadas devem privilegiar
Segundo Maximiano (1995), a ordem correta do processo de a independência entre as áreas do Banco.
controle, que deverá, obrigatoriamente, ser seguida em qual-
quer fase de execução de planos, é: 13
(A) I - II - IV - III Um grupo de funcionários do BB foi solicitado a elaborar o
(B) I - III - II - IV projeto de um novo serviço a ser oferecido pelo Banco. Após a
(C) III - I - II - IV
sua análise, verificou-se que, apenas quanto a um aspecto, o
(D) III - II - I - IV
projeto NÃO atendia às características básicas recomenda-
(E) III - IV - II - I
das por Araújo (2004), pois apresentava
(A) duração pré-definida, ou seja, início e fim claramente es-
Considere a estrutura organizacional da direção do BB,
tabelecidos.
apresentada a seguir, para responder às questões de
(B) discriminação dos valores a serem gastos.
nos 10 e 11. (C) possibilidade de ajustes antes de ser colocado em prática.
1 - Diretoria de Controladoria (D) detalhamento extenso e minucioso das metas e de to-
2 - Diretoria de Finanças dos os demais componentes.
3 - Diretoria de Gestão de Pessoas (E) previsão de ações de fácil implementação.
4 - Diretoria de Marketing e Comunicação
5 – Diretoria de Varejo 14
Disponível em: www.bb.com.br/portalbb/ Marcos foi convidado para traçar o plano de ação de implan-
page22,102,2678,0,0,1,6.bb?codigoNoticia=8644&codigoMenu=637 tação de uma unidade do BB no exterior. Para este tipo de
iniciativa, é importante que Marcos promova a
10 (A) adoção da abordagem divisional, que facilita a divisão de
Considerando-se a área de Marketing, é correto afirmar que tarefas e maximiza o resultado, em cenário internacional.
(A) seu valor se dá exclusivamente pela divulgação da mar- (B) escolha da abordagem matricial, pois duas diretorias se-
ca da instituição. riam mais atuantes no processo decisório.
(B) atua como coadjuvante do processo estratégico, dada a (C) prática da abordagem por redes, cuja essência traduz o
internalização de seus processos. cenário flexível e mutante, característico de operações
(C) exige profissionais preparados para, entre outras ativida- internacionais.
des, otimizar os recursos da instituição. (D) implementação da abordagem por equipes, pois os pro-
(D) tem como uma de suas principais funções a captação cessos de autoridade e controle são característicos de
de fundos. ambientes mutáveis.
(E) envolve um conjunto de atividades e tem caráter estraté- (E) utilização da abordagem funcional, que privilegia a espe-
gico por fomentar o crescimento institucional. cialização, garantindo êxito na operação internacional.

33
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
15 18
Missão do BB O Banco Internacional adota o benchmarking, o que signifi-
ca que estuda as empresas que têm as melhores práticas
Ser a solução em serviços e intermediação financeira, aten- para melhorar o seu próprio desempenho. Nesse sentido,
der às expectativas de clientes e acionistas, fortalecer o entre os procedimentos a seguir, esse Banco só NÃO preci-
compromisso entre os funcionários e a Empresa, e contri-
sa, obrigatoriamente,
buir para o desenvolvimento do País.
(A) verificar a coerência entre os processos organizacionais
Disponível em: www.bb.com.br/portalbb/
page22,102,2681,0,0,1,6.bb?codigoNoticia=1508&codigoMenu=1208
das duas empresas.
(B) propor mudanças radicais na forma de organizar e de-
Considerando a missão do BB e sua relação com os fatores senvolver o trabalho.
influenciadores do processo de centralização e (C) proporcionar algo em troca à empresa que fornece as
descentralização, faz-se crucial que os gestores do BB informações.
(A) associem a incerteza do ambiente com o processo de (D) determinar o que vai medir, a fim de melhor avaliar os
centralização, dado seu caráter mais austero. serviços e métodos da outra empresa.
(B) considerem que, em fases complexas, de crise, a (E) obter informações importantes sobre os processos e seus
descentralização deve assumir importância para a respectivos índices de desempenho.
assunção de novos riscos.
(C) atuem de forma descentralizada na propagação da cul- 19
tura organizacional, dado seu caráter histórico.
Na formação de sua equipe de trabalho, Manoel listou as
(D) privilegiem a descentralização como forma de resposta
características essenciais que o indivíduo deveria ter, a sa-
rápida a ambientes de mudança.
(E) levem em consideração, para implantação de qualquer ber:
estratégia, uma análise da concorrência.
I – bom rendimento nas tarefas que lhe são apresentadas;
16 II – capacidade de execução de planos com o mínimo de
Atualmente as grandes empresas preocupam-se em elabo- dispêndio;
rar o seu Planejamento Estratégico, sabendo que este III – competência na produção ótima das tarefas executa-
das.
I - fornece uma direção à organização, exigindo gastos
pouco significativos; Representa(m) o conceito de eficiência operacional APENAS
II - acarreta mudanças, lidando com elevado grau de incer- a(s) característica(s)
teza; (A) I
III - causa impacto na organização como um todo e nas
(B) I e II
suas diferentes áreas funcionais;
(C) I e III
IV - é orientado ao futuro, mas deve manter coerência com
os diferenciais competitivos da organização. (D) II e III
(E) III
Estão corretas as características
(A) I, II e III, apenas. (B) I, II e IV, apenas. 20
(C) I, III e IV, apenas. (D) I, II, III e IV. A complexidade organizacional do novo milênio representa
(E) II, III e IV, apenas. um desafio para os gestores. Maior concorrência e instabili-
dade são exemplos de barreiras a serem superadas.
17 Para a eficácia da gestão, o profissional do BB deverá
Uma organização bancária apresenta, entre outras, as empreender esforços no sentido de
seguintes características: (A) gerir a organização de forma iterativa, compreendendo
suas nuances e estabelecendo suas premissas.
I – quadro funcional qualificado; (B) atuar de forma consistente no ambiente interno da orga-
II – avaliação endógena da concorrência;
nização, refletindo neste a estratégia organizacional.
III – TI aplicada à gestão;
(C) manter um padrão mínimo de efetividade organizacional,
IV – estrutura resistente à pressão.
como procedimento essencial para obtenção de resul-
São fontes de vantagem competitiva dessa organização tados.
APENAS: (D) aceitar a gestão como modelo integrado e mutável, cujos
(A) I e III (B) I e II atores não são de todo previsíveis e ortodoxos.
(C) I, II e IV (D) II, III e IV (E) perceber o uso da informação centralizada como ferra-
(E) III e IV menta mais importante da gestão.

34
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
CONHECIMENTOS JURÍDICOS 4
Suponha as seguintes leis, todas em vigor a partir de 27/12/2008:
1
Sobre competência legislativa concorrente, considere as I - lei federal X (dispõe sobre IR – Imposto de Renda);
II - lei do Estado do Rio de Janeiro Y (dispõe sobre IPVA);
afirmativas abaixo.
III - lei do Distrito Federal Z (dispõe sobre IPTU).
I - Em caso de conflito entre uma lei federal e uma lei
No dia seguinte à entrada em vigor dessas leis, seria possí-
estadual versando sobre norma geral, deve prevalecer a vel o ajuizamento (junto ao STF)
lei federal, visto que a competência estadual é rema- (A) tanto da Ação Direta de Inconstitucionalidade como da
nescente, não podendo excluir nenhuma lei de âmbito Ação Declaratória de Constitucionalidade, tendo por obje-
superior. to, em ambos os casos, qualquer das normas apontadas
II - Sendo omisso o legislador federal na elaboração de (X, Y e Z).
normas complementares, os Estados exercerão (B) tanto da Ação Direta de Inconstitucionalidade como da
competência legislativa plena, para atendimento de suas Ação Declaratória de Constitucionalidade, mas tendo por
peculiaridades. objeto, em ambos os casos, apenas as normas X e Y.
(C) da Ação Direta de Inconstitucionalidade, tendo por obje-
III - A superveniência de norma geral federal suspende a
to apenas a norma X, mas não seria possível o
eficácia da lei estadual naquilo que lhe for contrária. ajuizamento da Ação Declaratória de Constitucionalidade
IV - Conflitos entre leis federais e leis estaduais versando em nenhum dos casos.
sobre o mesmo tema serão resolvidos a partir do (D) da Ação Direta de Inconstitucionalidade, tendo por obje-
critério cronológico. to todas as normas apontadas (X, Y e Z), mas não seria
possível o ajuizamento da Ação Declaratória de
Está(ão) correta(s) APENAS a(s) afirmativa(s) Constitucionalidade em nenhum dos casos.
(A) III (B) I e IV (E) da Ação Direta de Inconstitucionalidade, tendo por objeto as
(C) II e IV (D) I, II e III normas X e Y, mas não seria possível o ajuizamento da Ação
(E) I, II, III e IV Declaratória de Constitucionalidade em nenhum dos casos.

5
2 Considere as afirmativas abaixo, sobre a ordem econômica
Suponha que o Presidente da República tenha sancionado constitucional.
um projeto de lei (que havia sido apresentado por um deputa-
do federal) versando sobre matéria de iniciativa reservada ao I - Como agente normativo e regulador da atividade econô-
Chefe do Poder Executivo (Art. 61, §1o, CRFB). Neste caso, mica, o Estado exercerá, na forma da lei, as funções de
é correto afirmar que fiscalização, incentivo e planejamento, sendo este
determinante para o setor público e indicativo para o
(A) não há inconstitucionalidade, pois a sanção do Presi-
setor privado.
dente da República é hábil a convalidar eventual vício de II - Por integrarem a administração pública, as empresas
iniciativa. públicas e as sociedades de economia mista, que exer-
(B) há inconstitucionalidade material, pois apenas o Presi- cem atividade econômica, poderão, excepcionalmente,
dente da República poderia ter iniciado o processo gozar de privilégios fiscais não extensivos às do setor
legislativo em caso de norma referente àquela matéria. privado.
(C) há inconstitucionalidade material, que pode ser aprecia- III - Dentre os princípios da ordem econômica previstos na Cons-
da tanto por meio do controle difuso como através de tituição, inclui-se o tratamento favorecido para as empresas
controle concentrado. brasileiras de capital nacional de pequeno porte.
(D) há inconstitucionalidade formal, mas não é possível o
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
exame da inconstitucionalidade por meio de controle (A) I, apenas. (B) II, apenas.
difuso. (C) III, apenas. (D) II e III, apenas.
(E) há inconstitucionalidade formal, que pode ser apreciada (E) I, II e III.
inclusive por meio de ação direta de inconstitucionalidade
ajuizada pelo próprio Presidente da República. 6
João, vítima de superendividamento em cartões de crédito e
3 cheque especial, aceita a oferta do vizinho de pagamento à
vista e em espécie, e vende seu automóvel pela metade do
A fim de tutelar interesses difusos decorrentes da infração
valor de mercado.
da ordem econômica e da economia popular, uma socieda- Qual o defeito desse negócio jurídico e sua consequência no
de de economia mista poderia ajuizar tocante à validade?
(A) ação popular, somente. (A) Estado de perigo e nulidade.
(B) ação civil pública e ação popular. (B) Coação e anulabilidade.
(C) ação civil pública, somente. (C) Lesão e anulabilidade.
(D) mandado de segurança coletivo. (D) Dolo e anulabilidade.
(E) mandado de injunção coletivo. (E) Simulação e nulidade.

35
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
7 10
O Banco X financiou a aquisição de um número de veículos, No contrato firmado pela Lavanderia ABC Ltda. com o
por meio de contratos de leasing, para uso dos Diretores da Banco X consta cláusula de fiança indicando João e
Empresa ABC.
Francisco como fiadores e principais pagadores do emprés-
Na hipótese de uma falência da empresa, o Banco deve
(A) habilitar seu crédito no quadro geral de credores. timo, sem qualquer outra ressalva ou observação. Em caso
(B) habilitar-se como credor quirografário. de inadimplemento da Lavanderia ABC Ltda.,
(C) habilitar-se como credor com garantia real. (A) a responsabilidade dos fiadores está limitada ao valor do
(D) pedir a restituição dos veículos ao juízo da falência. principal da dívida, já que a fiança não admite interpreta-
(E) requerer a busca e apreensão dos veículos.
ção extensiva.
8 (B) a fiança prestada de forma conjunta por duas pessoas
Uma empresa de grande porte conclui a renegociação de importa o compromisso de solidariedade entre elas, ain-
uma dívida com um grupo de Bancos credores e constitui da que não conste expressamente do termo de fiança.
garantia sobre ações ordinárias de titularidade do acionista (C) o Banco X está autorizado a cobrar de cada um dos
controlador, garantia esta qualificada como
fiadores apenas a metade do valor devido, pois a solida-
(A) caução de ações, que se aperfeiçoa por meio da transfe-
rência aos credores de ações endossáveis detidas pelo riedade não se presume e precisa constar expressamen-
acionista controlador. te do termo de fiança.
(B) cessão de direitos, que, para produzir efeitos em rela- (D) os fiadores podem invocar o benefício de ordem para
ção a terceiros, depende de registro do instrumento no exigir que o Banco X execute os bens da Lavanderia
Registro de Títulos e Documentos.
ABC Ltda. em primeiro lugar.
(C) penhor, que se aperfeiçoa pela transferência efetiva da
posse das ações ao portador detidas pelo acionista (E) os fiadores podem requerer a desconsideração da
controlador. personalidade jurídica da Lavanderia ABC Ltda. para que
(D) penhor, que se constitui pela averbação do respectivo os sócios respondam solidariamente pela dívida.
instrumento no livro de registro de ações nominativas da
companhia.
11
(E) penhor, que se aperfeiçoa mediante o registro do instru-
mento constitutivo do penhor no Registro de Títulos e A Sra. Maria possui domicílio em Socorro/SP, tendo emitido
Documentos. nota promissória, no valor de R$ 400.000,00, em favor do Ban-
co do Brasil S/A. A execução foi proposta na Comarca de
9 Bebedouro, local onde está localizada a agência do BB. A
Uma empresa de turismo vende, a cinco famílias diferentes, os
devedora, regularmente citada, apresentou defesa, mas não
mesmos camarotes em um cruzeiro. Constatado o golpe, as
famílias entram em juízo para reaver o valor pago. A empresa, alegou incompetência do Juízo. O processo tem o seu curso
por sua vez, alega que a fraude foi cometida por um funcionário, normal, tendo o magistrado designado audiência de concilia-
já demitido, e que não tem como ressarcir as vítimas porque ção e, nessa oportunidade, a devedora alegou ser o Juízo
está em dificuldades financeiras. O advogado das vítimas incompetente, tendo em vista sua situação peculiar de consu-
descobre que a sala comercial onde funciona a operadora de
midora de serviços bancários, devendo a ação ser proposta
turismo pertence a um dos sócios, e que o alvará está em
nome de uma autoescola. no foro do seu domicílio, sendo a competência de natureza
Neste caso, os credores podem requerer a desconsideração absoluta. Observadas tais circunstancias, é INCORRETO
da personalidade jurídica afirmar que o(a)
(A) em decorrência do ato ilícito praticado em detrimento do (A) meio adequado para a parte alegar a incompetência
consumidor. seria a exceção de incompetência (conforme regra do
(B) em virtude da responsabilidade solidária dos sócios da
empresa pelos atos praticados,em nome da empresa, processo de execução).
por seus funcionários. (B) incompetência territorial é relativa, somente podendo ser
(C) em virtude da iminente falência da empresa, para preser- alegada mediante exceção de incompetência.
var a prioridade dos créditos dos consumidores lesados. (C) audiência de conciliação pode ser realizada em execução.
(D) pela constatação de abuso da personalidade jurídica, (D) alegação de incompetência deve ser apresentada no
caracterizado pelo desvio de finalidade.
mesmo prazo dos embargos à execução.
(E) pela constatação de abuso da personalidade jurídica,
caracterizado pela confusão patrimonial entre sócio e (E) defesa adequada no caso em tela é a impugnação ao
sociedade. título executivo.

36
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
12 14
Samuel realiza contrato de abertura de conta corrente com o Amadeu, brasileiro, casado, empresário, residente na Rua
Banco do Brasil S/A, incluído no contrato empréstimo medi- do Bispo no 150, Aracaju/SE, propôs ação de procedimento
ante concessão de crédito automático, denominado cheque ordinário visando a cobrar devolução de valores decorrentes
especial. Durante longos anos, o correntista recebeu o em- de pagamentos efetuados ao BB S/A, considerados indevidos
préstimo e realizou a sua quitação. Em fevereiro de 2007, ten- pelo autor, cumulando o pedido com danos morais. Regular-
do o valor da dívida fixado em R$ 2.000,00, não mais quitou a mente citado, o réu apresentou resposta, em tempo hábil.
Após a devida instrução do processo, houve prolatação de
dívida, tendo-se desligado da empresa METAL E METAL S/A,
sentença julgando procedente, em parte, o pedido, não
que depositava o seu pagamento em conta corrente, por ter existindo fundamentação quanto à parte que restou negada.
sido dela dispensado. Baldados foram os esforços no sentido Foram apresentados embargos declaratórios, improvidos.
de obter o pagamento da dívida. Observados tais fatos, é Nesse contexto, é INCORRETO afirmar que
INCORRETO afirmar que a(o) (A) um dos elementos da sentença é a fundamentação, cuja
(A) ação monitória não permite a contestação, como ato de ausência nulifica o ato.
resposta, para impugnar o postulado na peça exordial. (B) somente poderá ocorrer recurso do autor, sendo o pedi-
(B) dívida originária do denominado cheque especial deve do julgado parcialmente procedente.
ser cobrada mediante execução baseada em título (C) os Embargos de Declaração podem ter efeitos
extrajudicial. infringentes.
(C) contrato de abertura de crédito é um documento que (D) a sentença que não examina parte do pedido é citra petita.
exprime o valor certo da dívida, permitindo a ação (E) o órgão ad quem poderia julgar o mérito, tendo sido a
monitória. sentença atacada por recurso de apelação, ultrapassando
(D) trâmite da ação monitória ocorre através de procedimen- eventual nulidade, aplicando-se a teoria da causa madura.
to especial de jurisdição contenciosa. 15
(E) Banco pode, além do principal, acrescer os acessórios BB S/A promove ação de execução, com base em título
previstos no contrato, apresentando memória de cálculo. extrajudicial, no valor de R$ 10.000,00, de débito vencido aos
02/01/1998. Após os atos processuais próprios, o réu, José,
13 não foi localizado, sendo o processo arquivado. Aos
Adônis promove ação pelo rito sumário, com pedido 03/02/2006, o autor requer o desarquivamento dos autos e
indenizatório, tendo em vista que um cheque de sua conta postula o prosseguimento do processo, tendo o réu sido cita-
corrente restou falsificado, havendo um débito de R$ 1.000,00. do aos 05/02/2007. O réu não apresenta bens à penhora e
Após regular reclamação administrativa, o BB S/A estornou o requer, em petição avulsa, a extinção do processo, vez que
débito, não ocorrendo qualquer dano material ao autor. Apesar incidente a prescrição, com base na lei material regente.
disso, postulou Adônis a fixação de danos morais. O Juiz de O autor apresenta impugnação, e o magistrado de primeiro
primeiro grau condenou o BB S/A no valor de R$ 1.000,00, a grau julga extinta a execução, acolhendo a defesa apresentada.
Nesse contexto, pode-se afirmar que
título de danos morais. Pendente recurso de apelação recebi-
(A) a decisão que julga a exceção, quando a acolhe, é
do no duplo efeito, o autor da ação postulou medida de se- interlocutória.
questro do valor devido, para garantia do Juízo, que foi deferi- (B) a prescrição de direitos disponíveis não pode ser
do, tendo o réu interposto recurso de agravo de instrumento, conhecida ex officio e, portanto, a matéria não pode
obtendo o efeito requerido, impedindo a eficácia da medida ser fundamento de exceção de pré-executividade.
postulada até o trânsito em julgado da decisão. (C) a prescrição pode ser fundamento da exceção de
Com tais parâmetros, pode-se afirmar que pré-executividade.
(D) somente questões de ordem pública podem ser arguidas
I - a ação cautelar adequada seria a de arresto, ao invés mediante exceção de pré-executividade, o que exclui a
da ação de sequestro; prescrição.
II - tendo sido a sentença atacada por recurso de (E) após a reforma processual não se admite mais a exce-
apelação, recebido no duplo efeito, não poderia ocorrer ção de pré-executividade, existindo previsão de defesa
a execução provisória do julgado; na execução.
III - a ação cautelar seria inviável por inexistir fumus boni 16
juris e verossimilhança das alegações; João da Silva, funcionário do BB, teve de se afastar em virtude
IV - o efeito em que o agravo de instrumento foi recebido foi de acidente de trabalho. Este tipo de afastamento
o devolutivo, somente; (A) importa em motivo justo ao empregador para rescindir o
V - apesar de ter sido proposta ação cautelar de sequestro, contrato de trabalho, sem o pagamento de indenização.
o magistrado, em obediência ao poder geral de cautelar (B) dá direito ao empregador de rescindir o contrato, todavia
que o Código de Processo Civil lhe confere, poderia com o pagamento do aviso prévio e da indenização
decretar o arresto, caso entendesse cabível a medida. prevista em lei.
(C) dá ensejo à cessação do contrato de trabalho.
É(São) verdadeira(s) APENAS a(s) afirmativa(s) (D) é caso de rescisão contratual por iniciativa do emprega-
(A) I (B) I, II e IV dor, todavia, como se trata de suspensão do contrato, a
(C) I, II e V (D) II, IV e V indenização é devida pela metade.
(E) não constitui motivo para alteração ou rescisão do
(E) III, IV e IV
contrato de trabalho por parte do empregador.

37
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
17 20
Analise as afirmativas a seguir, sobre o trabalho dos bancários. José Santos participa de uma cooperativa que, numa rela-
ção de terceirização, oferece mão-de-obra para desenvolvi-
I - O adicional do tempo de serviço do bancário integra o mento de parte da atividade-fim de uma empresa que é
cálculo da gratificação prevista no Art. 224, parágrafo tomadora da mão-de-obra, em caráter permanente. Neste
2o da CLT. caso, há vínculo de emprego de José Santos?
II - A gratificação por tempo de serviço do bancário não (A) Não, porque, qualquer que seja o ramo da atividade da
integra o cálculo das horas extras. sociedade cooperativa, não há vínculo empregatício
III - A pré-contratação de horas extras do bancário, no ato entre ela e seus associados, nem entre estes e os
da admissão, é válida, não constituindo obrigação de tomadores de serviço daquela.
pagamento do adicional. (B) Sim, com a locadora da mão-de-obra, desde que
prevista no contrato de terceirização a responsabili-
Segundo posição do TST, consubstanciada em Súmula, dade desta pelos créditos trabalhistas.
está(ão) correta(s) APENAS a(s) afirmativa(s) (C) Sim, com a tomadora dos serviços, pois há fraude na
(A) I (B) II locação permanente de mão-de-obra para atividade-fim
(C) III (D) I e II da tomadora.
(E) II e III (D) Sim, com a empresa e a cooperativa, na medida em
que ambas respondem solidariamente pelos créditos
trabalhistas do trabalhador.
18
(E) Sim, com a locadora da mão-de-obra, que só oferece à
Quanto à jornada e às condições de trabalho do bancário,
tomadora os serviços dos trabalhadores cooperativados.
assinale a afirmativa correta.
(A) A jornada de 6 horas não se aplica aos empregados de 21
portaria e de limpeza empregados em Bancos. Gabriel foi contratado e prestou serviços como programador
(B) A jornada de 6 horas também se aplica aos fiscais e a para a Empresa DATAHORA na cidade do Rio de Janeiro. Des-
outros cargos de confiança, ainda que o valor da gratifi- pedido, mudou-se para outro município com jurisdição própria e
cação seja superior a 1/3 do salário do cargo efetivo. lá ajuizou reclamação trabalhista. O ex-empregador compare-
(C) A jornada de 6 horas também se aplica aos diretores e ceu em juízo, apresentou defesa alegando prescrição e, em
gerentes, ainda que o valor da gratificação seja superior seguida, contestou o mérito. Em grau recursal, o Regional afastou
a 1/3 do salário do cargo efetivo. a prescrição acolhida em 1o grau e determinou a baixa dos
(D) A duração normal de trabalho poderá ser prorrogada até autos para julgamento do mérito. Antes de ser proferida esta
8 horas diárias. decisão, a reclamada peticionou, alegando incompetência em
(E) Considerada a jornada de 6 horas contínuas, no horário razão do lugar. Neste caso, é correto afirmar que a exceção
diário, é assegurado um intervalo de 30 minutos para (A) não pode ser acolhida porque devia ter sido interposta
alimentação. diretamente perante o Tribunal, antes do julgamento
do recurso.
19 (B) não pode ser acolhida, por se tratar de incompetência re-
Quanto às indenizações por extinções do contrato individual lativa, que não foi oposta no momento processual oportu-
de trabalho, analise as situações a seguir. no, o que veio prorrogar a competência do Juízo do outro
município, a quem cabe cumprir integralmente o acórdão.
I - W terminou o contrato a prazo determinado, devendo (C) não pode ser acolhida porque o Direito do Trabalho deve
receber: saldo de salários; férias vencidas e/ou propor- proteger o hipossuficiente, para quem é melhor acompa-
cionais; 13o salário; depósito do FGTS, mas não tem nhar a ação no outro município do que no Rio de Janeiro.
direito a aviso prévio. (D) deve ser acolhida e remetidos os autos ao Rio de Janeiro,
II - X saiu por vontade própria, sendo então devidos ao para proferição da decisão de mérito.
empregado: saldo de salários; férias vencidas e/ou (E) deve ser julgada antes do mérito, por se tratar de exce-
proporcionais; 13o salário, mas o trabalhador não terá ção de incompetência.
direito a aviso prévio (deve dá-lo ao empregador) ou aos
depósitos do FGTS.
22
Considere as seguintes hipóteses em sentenças processuais:
III - Y foi dispensado sem justa causa, e assim terá direito
a: saldo de salários; férias vencidas e/ou proporcionais; I - inocorrência de pressuposto processual de existência;
13o salário; aviso prévio; depósitos do FGTS + 40% + II - inexistência de pressuposto processual de validade;
juros e correção monetária. III - presença de pressuposto processual de validade existente;
IV - Z foi dispensado com justa causa e terá direito a: saldo IV - inexistência de elementos da ação.
de salários; férias vencidas; depósitos do FGTS;
13o salário. São hipóteses em sentença(s) processual(ais) trabalhista(s)
típica(s), proferida(s) pelo magistrado, ao extinguir um
Estão corretas APENAS as situações processo, sem resolução do mérito, a constatação de
(A) I e II (B) I e III (A) I, apenas. (B) II, apenas.
(C) II e IV (D) III e IV (C) I e IV, apenas. (D) III e IV, apenas.
(E) I, II e III (E) I, II, III e IV.

38
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
23 26
Em determinada ação judicial, uma das partes foi intimada Considere as seguintes competências:
da sentença em 01/03/2008 (sábado), por registro postal.
Protocolizou recurso ordinário no dia 13/03/2008, ocasião I - executar os serviços de compensação de cheques e
em que também comprovou o depósito recursal. As custas outros papéis;
foram pagas no mesmo dia do depósito, mas somente foram II - arrecadar os depósitos voluntários das instituições
comprovadas 30 dias após a intimação. A procuração financeiras;
juntada não tinha firma reconhecida. III - regular os depósitos a prazo entre instituições financei-
Em relação à situação apresentada, conclui-se que o ras, inclusive sujeitas ao mesmo controle acionário ou
(A) recurso e o depósito foram intempestivos, o recolhi- coligadas;
mento de custas foi tempestivo e procuração, incorreta. IV - financiar a atividade agropecuária do País com recursos
(B) recurso e o depósito foram tempestivos, o recolhimento que incluem as captações dos depósitos em poupança;
de custas foi intempestivo e a procuração, correta. V - atuar como agente recebedor e pagador fora do País e
(C) recurso, o depósito e as custas foram intempestivos e a executar o serviço da dívida pública consolidada.
procuração, incorreta. São competências do Banco do Brasil APENAS a
(D) recurso, o depósito e as custas foram intempestivos e a (A) I e a II (B) II e a III
procuração, correta. (C) III e a IV (D) I, a III e a IV
(E) recurso, o depósito e as custas foram tempestivos e a (E) I, a IV e a V
procuração, correta.
27
24 Além de executar a política monetária, incluindo as opera-
Considere as seguintes ações de procedimentos especiais ções de mercado aberto, redesconto, recolhimento compulsó-
e respectivas hipóteses de cabimento perante a Justiça do rio e o depósito voluntário das instituições financeiras,
Trabalho: regular e fiscalizar o mercado financeiro e seus agentes,
I - Mandado de Segurança, em face de ato de ilegalidade aplicando as penalidades quando necessárias, cabe ao
praticada por Juiz, Ministro ou serventuário da Justiça Banco Central do Brasil a responsabilidade de
do Trabalho; (A) administrar a câmara de compensação de cheques e
II - Inquérito Judicial, para apuração de falta grave, como outros papéis.
uma ação cognitiva, constitutiva, proposta pelo empre- (B) proceder à fiscalização das entidades fechadas de
gador que pretende a extinção da relação de emprego previdência complementar e suas operações e aplicar
com o empregado titular de estabilidade; as penalidades cabíveis.
III - Ação Possessória, na hipótese de o empregado ou (C) efetuar o controle do meio circulante.
ex-empregado ocupar imóvel pertencente ao emprega- (D) fiscalizar o mercado acionário, o mercado de derivativos
dor, em função do contrato de trabalho; financeiros e o funcionamento, a organização e as
IV - Ação Civil Pública, com vista a anular ato lesivo ao operações dos mercados de balcão.
patrimônio público, ao meio ambiente do trabalho e ao (E) disciplinar o registro e fiscalizar as companhias de
patrimônio histórico e cultural e ação popular, para a capital aberto.
proteção do patrimônio público e social e de outros
interesses difusos e coletivos. 28
Sobre o Código de Defesa do Consumidor, analise as afirma-
Estão corretas as ações apresentadas em ções a seguir.
(A) I e II, apenas. (B) II e IV, apenas.
(C) III e IV, apenas. (D) I, II e III, apenas. I - A ausência de comunicação, por parte do Banco, median-
(E) I, II, III e IV. te aviso de recebimento a ser enviado a seu cliente, a fim
de informá-lo sobre o apontamento do seu nome no cadas-
25 tro de banco de dados de devedores junto à Centralização
De acordo com a Lei no 4.595/64, compete ao Conselho dos Serviços dos Bancos (Serasa), não resulta em viola-
Monetário Nacional disciplinar o crédito em todas as suas ção de regra prevista no Código de Defesa do Consumidor.
modalidades e as operações creditícias em todas as suas II - O consumidor que quitar antecipadamente dívidas
formas, inclusive aceites, avais e prestações de quaisquer contraídas perante determinado Banco somente será
garantias por parte das instituições financeiras, bem como alcançado pela redução dos juros pactuados se houver
(A) baixar normas que regulem as operações de câmbio, inclusi- previsão contratual neste sentido.
ve swaps, fixando limites, taxas, prazos e outras condições. III - O Banco poderá alterar as condições previstas nos
(B) conceder autorização para instalação, funcionamento, trans- contratos de empréstimo que venham a ser celebrados,
ferência da sede, fusão, incorporação e quaisquer modifi- desde que faça prévia comunicação aos seus clientes.
cações na estrutura das instituições financeiras do País. IV - Ao realizar determinada operação bancária, o cliente
(C) realizar operações de redesconto e empréstimo a não está obrigado a assinar título em branco a ser
instituições financeiras bancárias. preenchido, posteriormente, pelo credor.
(D) disciplinar o registro, a emissão e a negociação de Estão corretas as afirmações
títulos e valores mobiliários. (A) I e IV, apenas. (B) II e III, apenas.
(E) atuar como executor dos serviços bancários de interes- (C) III e IV, apenas. (D) I, II e III, apenas.
se do governo federal e suas autarquias. (E) I, II, III e IV.

39
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
29 31
Além de pagamento, compensação, transação, remissão e Sobre tributo e suas espécies, pode-se afirmar que
prescrição do depósito em renda, o crédito tributário pode (A) taxas somente podem ser instituídas em razão da
ser extinto através de decisão administrativa irreformável, prestação de um serviço público, específico e divisível,
assim entendida a definitiva na órbita administrativa, que não prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição.
(B) impostos, taxas e contribuição de melhoria somente
mais possa ser objeto de ação anulatória, decisão judicial
podem ser instituídos pela União e Municípios.
passada em julgado e
(C) a competência residual da União requer lei complemen-
(A) depósito do seu montante integral. tar, bem como que o imposto a ser instituído seja não
(B) dação em pagamento de bens imóveis, na forma e cumulativo e não tenha fato gerador e base de cálculo
condições estabelecidas em lei. próprios dos impostos discriminados na Constituição
(C) moratória. Federal em vigor.
(D) anistia. (D) os impostos, sempre que possível, terão caráter real e
(E) parcelamento. serão graduados segundo a capacidade econômica do
contribuinte.
(E) o empréstimo compulsório apresenta traços inconfundí-
30
veis de tributo, mas a possibilidade de sua restituição
Determinado agente fiscal de tributos federais, em conformi-
retira dele a natureza de tributo.
dade com a legislação disciplinadora de sua atuação, deflagrou
ação fiscal em face da Empresa Delta V Ltda., com o fito de 32
averiguar o cumprimento das obrigações tributárias relativas Em processos administrativos, a vedação de aplicação
ao Imposto de Renda e proventos de qualquer natureza e de- retroativa de nova interpretação conferida à norma adminis-
mais tributos de sua competência. Com base no exame dos trativa e a exigência de objetividade no atendimento do inte-
livros fiscais apresentados, a fiscalização constatou grande resse público, com vedação à promoção pessoal de agentes
possibilidade de omissão de receitas. Para a colheita de pro- ou autoridades, decorrem, respectivamente, da aplicação dos
va relativa à referida omissão de receitas, seria necessário princípios da
(A) razoabilidade e moralidade.
proceder ao exame dos extratos de contas correntes da em-
(B) ampla defesa e impessoalidade.
presa mantidas em instituições financeiras. Sendo assim, a
(C) motivação e probidade.
empresa foi intimada a fornecer tais extratos bancários, mas (D) segurança jurídica e impessoalidade.
recusou-se, sob a alegação de que tais extratos continham (E) vedação ao retrocesso e publicidade.
informações sigilosas da empresa. Dessa forma, não restou
outra alternativa à fiscalização, com base nas informações e 33
documentos contidos no relatório fiscal e atendidos os trâmi- As Sociedades de Economia Mista Federais integram a
tes legais do procedimento fiscal, senão requisitar as informa- Administração Pública
ções pretendidas pela fiscalização às respectivas instituições (A) Direta Federal, possuem personalidade jurídica de
direito público e se submetem ao regime previsto na
financeiras, que
Lei no 8.666/93 no que tange a licitações e contratos
(A) deverão fornecer os dados requisitados, somente com
administrativos.
base em autorização judicial. (B) Direta Federal, sendo órgãos destituídos de personali-
(B) deverão fornecer os dados requisitados de acordo com a dade jurídica, embora possuam patrimônio e receitas
forma e os limites previstos em lei, pois a autoridade próprios, bem como gestão administrativa e financeira
fazendária pode ter acesso direto às operações bancári- descentralizada.
as do contribuinte, sem o crivo do Poder Judiciário, quan- (C) Direta Federal, não possuem personalidade jurídica
do indispensável ao cumprimento da legislação tributária. própria e se sujeitam ao regime jurídico das empresas
(C) poderão fornecer as informações requisitadas, desde que privadas, inclusive quanto aos direitos e obrigações
mediante expressa autorização neste sentido, por escri- civis, comerciais, trabalhistas e tributários.
(D) Indireta Federal, possuem personalidade jurídica de
to, por parte da empresa.
direito privado e se subordinam ao regime jurídico próprio
(D) poderão ou não fornecer os dados requisitados, median-
das empresas privadas, inclusive quanto às regras de
te prévia avaliação da necessidade de tais dados para o contratação de pessoal.
deslinde da ação fiscal. (E) Indireta Federal, possuem personalidade jurídica de
(E) não estão obrigadas a fornecer as informações requisi- direito privado e se sujeitam ao regime jurídico próprio
tadas, sob pena de quebra do sigilo bancário previsto no das empresas privadas, inclusive quanto aos direitos e
Art. 38 da Lei no 4.595/64. obrigações civis, comerciais, trabalhistas e tributários.

40
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS
34 37
O procedimento licitatório é dispensável quando Aquele que dissimulou a natureza e a origem de
(A) não acudirem interessados à licitação anterior e esta, valores provenientes de lucro de tráfico de pessoas
justificadamente, não puder ser repetida sem prejuízo (Artigo 231 do CP) praticou o crime de lavagem de dinheiro?
para a Administração, devendo ser mantidas as condi- (A) Sim, o previsto no parágrafo 2o do Artigo 1o da Lei 9.613/98.
ções pré-estabelecidas. (B) Sim, o previsto no parágrafo 1o do Artigo 1o da Lei 9.613/98.
(B) houver inviabilidade de competição para a contratação (C) Sim, em concurso com evasão de divisas.
de instituição brasileira incumbida estatutariamente do (D) Sim, em concurso com sonegação fiscal.
desenvolvimento institucional, desde que a contratada (E) Não.
detenha inquestionável reputação ético-profissional e não
tenha fins lucrativos. 38
(C) houver necessidade de aquisição de materiais, equipa- Cícero largou um par de sapatos pretos antigos no interior
mentos ou gêneros que somente possam ser fornecidos de uma loja para experimentar um par novo. Pedro, que fazia
por produtores, empresa ou representante comercial o mesmo, calçou os sapatos velhos de Cícero pensando
exclusivo, vedada a preferência de marca. que eram os seus e saiu da loja. Assim, Pedro
(D) houver inviabilidade de competição para a contratação de (A) agiu em erro de tipo, restando afastado o dolo da condu-
serviços técnicos de natureza singular, com profissionais ta, mas responderá pela modalidade culposa.
de notória especialização. (B) agiu em erro de tipo, restando afastado o dolo e a
(E) for caracterizada urgência de atendimento de situação tipicidade da conduta.
emergencial ou de calamidade pública, limitada a (C) agiu em erro de proibição restando afastado o dolo e a
contratação ao prazo máximo de 180 dias, prorrogável tipicidade da conduta.
por igual período, por decisão justificada da autoridade (D) agiu em erro de proibição, restando afastado o dolo da
administrativa competente. conduta, mas responderá pela modalidade culposa.
(E) responderá pelo crime, eis que estão preenchidas as
35 elementares do tipo de furto.
Qual a modalidade licitatória destinada à aquisição de bens
e serviços comuns, que tem por característica a análise dos 39
documentos de habilitação em fase posterior ao encerramento O Ministério Público ofereceu denúncia por crime cuja ação é
da etapa competitiva e julgamento das propostas? pública condicionada à representação. Verificando os autos,
(A) Tomada de preços. (B) Pregão. o Juiz constatou a ausência da representação. Deve ele
(C) Carta-convite. (D) Consulta. (A) absolver sumariamente o réu por existência manifesta
(E) Concorrência. de causa excludente da ilicitude do fato.
(B) absolver sumariamente o réu por existência manifesta
36 de causa excludente da culpabilidade do agente.
Caio respondia a um Processo criminal por suposta prática (C) rejeitar a denúncia por ser manifestamente inepta.
do crime de furto. Antes da Sentença penal de 1o grau, en- (D) rejeitar a denúncia por faltar condição para o exercício
trou em vigor uma lei que aumentava a pena cominada em da ação penal.
abstrato para o referido delito. A nova pena pode ser aplicada (E) rejeitar a denúncia por faltar justa causa para o exercício
a Caio? da ação penal.
(A) Não. Pelo princípio da reserva legal, a nova pena só seria
aplicável a Caio, caso entrasse em vigor antes da prática do 40
delito. O relatório final de um inquérito policial concluía que João
(B) Não. Pelo princípio da reserva legal, a nova pena só seria e José cometeram crime de estelionato. Nesse caso, o
aplicável a Caio, caso entrasse em vigor antes da instau- Ministério Público
ração do inquérito, por ser a primeira providência estatal. (A) não é obrigado a oferecer denúncia.
(C) Não. Pelo princípio da reserva legal, a nova pena só (B) é obrigado a oferecer denúncia contra João e José, mas
seria aplicável a Caio, caso entrasse em vigor antes do não necessariamente pelo crime de estelionato.
recebimento da denúncia. (C) é obrigado a oferecer denúncia, pelo menos, contra João
(D) Sim. Como a mudança da lei se deu ao longo do processo, ou José.
o Juiz pode aplicar a Caio a nova pena, em caso de (D) é obrigado a oferecer denúncia pelo crime de estelionato,
condenação. mas não necessariamente contra João e José.
(E) Sim. O Juiz pode aplicar a Caio a nova pena, pois a (E) é obrigado a oferecer denúncia contra João e José pelo
norma penal se aplica de imediato. crime de estelionato.

41
PROGRAMA CERTIFICAÇÃO INTERNA DE CONHECIMENTOS
GABARITO 3
E CERTIFICAÇÃO EM CONHECIMENTOS JURÍDICOS