Você está na página 1de 1

O dever da santidade (II)

Pregador: Dr. Heber Campos


1 Pedro 1.15-16 Pelo contrrio, segundo santo aquele que vos chamou, tornai-vos
santos tambm vs mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito est: Sede
santos, porque eu sou santo.
1. A ordem positiva para ser santo dirigida a todos os cristos
o A ordem positiva de ser santo tem fundamento no Antigo Testamento
Lv 11.44; 19.1-2; 20.26 Sede santos porque eu, o Senhor
vosso Deus, sou santo!
A supremacia do atributo da santidade
o A ordem positiva de ser santo tem fundamento no Novo Testamento
Jesus nos chama a um Padro de santidade exigente (Mt 5.48)
Os apstolos nos chamam a um padro de santidade exigente
1Co 7.1; Ef 5.1; 1Ts 5.4-11; Rm 8.28; Hb 12.10
2. A ordem positiva para ser santo tem um padro estabelecido
o 1Pe 1.15 pelo contrrio, segundo santo aquele que vos chamou,
tornai-vos santos tambm vs em todo o vosso procedimento Mt 5.20
3. A ordem positiva para ser santo muito abrangente
o 1Pe 1.15 pelo contrrio, segundo santo aquele que vos chamou,
tornai-vos santos tambm vs em todo o vosso procedimento
o No faa distino entre o sagrado e o profano
4. A ordem positiva para ser santo tem uma razo motivadora
o 1Pe 1.16 porque escrito est: Sede santos, porque eu sou santo!
o A razo motivadora est enraizada na prpria santidade de Deus (Sl 15)
o A razo motivadora est no desejo dele fazer companhia conosco (1Co
1.9; 1Jo 1.3 ss; Ap 21.27 ; Hb 12.14)
Concluses
A ordem positiva para ser santo tem um padro exigido impossvel de ser
alcanado por ns prprios.
Todavia, Deus providenciou uma maneira de sermos santos como ele.
1Co 11.1; 1Co 4.14-17; Fp 3.17-18; 1Ts 1.6-7