Você está na página 1de 3

2ª AA

QUESTÃO 01

A Constituição de 1988, em seu art. 165, determina que a lei orçamentária
anual compreenderá:
- O orçamento fiscal referente aos Poderes da União, seus fundos, órgãos e
entidades da administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas e
mantidas pelo Poder Público;
- O orçamento de investimento das empresas em que a União, direta ou
indiretamente, detenha a maioria do capital com direito a voto;
- O orçamento da seguridade social, abrangendo todas as entidades e órgãos a
ela vinculadas, da administração direta ou indireta, bem como os fundos e
fundações instituídos e mantidos pelo Poder Público.
Além dos orçamentos anuais acima indicados, a nova constituição estabelece
que leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão:


o plano bianual, as diretrizes orçamentárias e as atualizações
permanentes.

o plano plurianual, as diretrizes compensatórias e as atualizações
fiduciárias.

o plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e os planos e programas
nacionais, regionais e setoriais.

o plano plurianual, as diretrizes estratégicas e as atualizações
permanentes.

o plano trianual, as diretrizes orçamentárias e as atualizações fiduciárias.
2ª ACQF
QUESTÃO 01

A Contabilidade Pública é um ramo da ciência contábil e tem
o objetivo de captar, registrar e interpretar os fenômenos
que afetam as situações orçamentárias, financeiras e
patrimoniais das entidades que compõem a Administração
Direta e Indireta dos entes públicos (união, Estados,
Municípios e Distrito Federal).
Portanto, o campo de atuação e aplicação da Contabilidade
Pública, e:

as fundações públicas, quando mantidas com recursos do Tesouro.

as entidades privadas de fins lucrativos que recebem subvenções econômicas.

as empresas públicas, por terem capital exclusivo da União, Estados ou Municípios.

as empresas estatais que integram unicamente o orçamento de investimentos das estatais.

as entidades de utilidade pública quando recebam transferências dos cofres públicos.

2ª ACQF
QUESTÃO 02

A Lei Complementar nº 101/00 – LRF, estabelece normas de finanças públicas
voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências.
Praticamente não se refere ao PPA e deu ênfase à LDO e ainda alguns
procedimentos quanto à LOA.
Resumindo, a administração pública deve planejar a arrecadação de receitas e
realização de gastos adotando os seguintes instrumentos de planejamento:
--> A Lei do Plano Plurianual – PPA;
--> A Lei de diretrizes orçamentárias – LDO;
--> A Lei orçamentária anual – LOA.
Assinale a alternativa correta, quanto ao instrumento de planejamento LDO -
Lei de Diretrizes Orçamentárias:

compreende as metas, diretrizes e prioridades da administração pública,
excluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente.

tem o objetivo, entre outros, de estabelecer a política de aplicação das
agências financeiras oficiais de fomento.

dispõe sobre a alteração na legislação financeira.

é de iniciativa do Poder Legislativo em conjunto como Poder Executivo.

tem o objetivo, entre outros, o de elaborar e orientar o plano plurienal e
da lei orçamentária anual.
2ª ACQF
QUESTÃO 03

Princípios orçamentários são premissas, linhas norteadoras a serem observadas na
concepção e execução da lei orçamentária, e ainda os princípios orçamentários é “um
conjunto de proposições orientadoras que balizam os processos e as práticas orçamentárias,
com vistas a dar-lhe estabilidade e consistência, sobretudo ao que se refere a sua
transparência e ao seu controle pelo Poder Legislativo e demais instituições da sociedade."
Assinale a alternativa correta quanto a aplicação dos principios orçamentários.

De aordo com o princípio da anualidade o orçamento deve ter vigência limitada a um período bianual.

O princípio da Universalidade estabelece que todas as receitas e despesas necessárias à manutenção
dos serviços públicos devem estar contidas no orçamento por seus totais, acrescentado de suas
deduções.

A adoção do princípio da exclusividade condiciona a criação ou aumento de impostos a sua inclusão no
orçamento.

O princípio da especificação refere-se à classificação e designação dos itens que devem constar no
orçamento, os quais devem ser detalhadamente descritos.

De acordo com o princípio da unidade, os orçamentos das três esferas da Administração deveriam ser
unificados em um orçamento nacional.