Você está na página 1de 13

ALCINO RODRIGUES

Como ganhar a vida
através da tua paixão?
Um guia simples e
ridiculamente útil!

E que tal se conseguisses fazer o que realmente gostas e ainda por cima
ganhar com isso? Primeiro precisas descobrir a tua paixão… E depois
poderás trabalhar com vontade todos os dias da tua vida…
Será assim tão simples? Sim…
Será assim tão fácil? Não!
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
2
AUTOR
ALCINO RODRIGUES
 Coach Profissional Certificado, actua em Business, Career,
Life, Sports Coaching and Coaching for Young.
 Empresário, Consultor e Formador em várias Áreas de
Desenvolvimento Pessoal, Gestão de Conflitos, Liderança e
Motivação, Inteligência Emocional, e em Áreas de Gestão, Inovação
e Empreendedorismo, Marketing, Webmarketing, Gestão de
Websites e Webdesign.
 Formações em Coaching, Programação Neuro-Linguística,
Comunicação, Public Speaking, Marketing, Psicologia Desportiva.
 Orador e Dinamizador de Equipas.
 Autor colaborador na Revista eOptimismo e o portal de futsal Futsal Porto Distrital.


Pode-me encontrar por aí…

http://www.arcoaching.pt

info@arcoaching.pt
alcino.rodrigues@live.com.pt



https://www.facebook.com/alcinorodrigues.coaching

http://www.linkedin.com/in/alcinorodrigues

http://www.slideshare.net/AlcinoRodrigues1

https://twitter.com/alcinorod


ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
3

INTRODUÇÃO

Cada vez mais conhecemos pessoas empreendedoras e inovadoras, que criaram as
suas próprias oportunidades. Vemos mais notícias de jovens que arriscaram e são
bem-sucedidos. Arriscaram tudo por aquilo que mais gostavam, pela sua paixão.
Apesar da famosa “crise” que se institucionalizou, observamos casos de pessoas
que pareciam perdidas na sua experiência profissional mas que deram a volta e
apostaram tudo naquilo que realmente gostam de fazer. Pessoas de extrema
competência, criatividade, originalidade, que sentiram que nada tinham a perder e
que descobriram que até ao momento apenas tinham perdido tempo, a trabalhar
em algo que não gostam, fazendo algo que não os realiza, para dar a ganhar
dinheiro a quem simplesmente não mostrava reconhecimento.
Conheço muitos casos de amigos que, apesar da sua capacidade para serem bem-
sucedidos em algo que os realiza, não o reconhecem. Não reconhecem a sua própria
grandeza, a sua excelência, e mantêm-se numa densa zona de conforto, não
fazendo nada para trazer ao de cima aquilo de que realmente são capazes.
Nesta introdução descrevo-os a experiência de um famoso
escritor best-seller mundial, especialista em Liderança,
que muitos que se interessam pela área do
desenvolvimento pessoal de certeza que o conhecem.
Falo de Robin Sharma, autor do livro “O Monge que
vendeu o seu Ferrari” e “O Líder sem Título”.
Robin cresceu numa típica e humilde família americana. Na
escola sempre se sentiu aparte e desajustado. Usualmente
questionava-se acerca da natureza das coisas e sempre
procurou respostas para as suas questões. Na sua
adolescência trabalhou como distribuidor de leite. Apesar
de ser de uma família humilde os pais conseguiram que ele
fosse para a universidade, não sabendo ele muito bem o que ia fazer. Escolheu
Direito e conseguiu 2 licenciaturas e um mestrado. Tornou-se um advogado numa
grande empresa. Tornou-se bem-sucedido mas começou a sentir-se só e vazio.
Faltava-lhe algo. Acordava todas as manhãs, cronicamente frustrado e sem vontade
de ir trabalhar, apesar de ser muito bom naquilo que fazia.
Logo começou a tomar novas decisões e uma vez que fez novas escolhas, começou
a experimentá-las. De repente fez-se luz… E começaram a surgir novos resultados.
Começou a investir no seu desenvolvimento pessoal. Tornou-se num Game Changer
(não na acepção do termo mas no sentido de se tornar numa pessoa que se
transforma e que transforma os outros). Começou de imediato a conhecer e a
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
4
associar-se a novas pessoas, completamente diferentes das que conhecia.
Conheceu e começou a privar com um grupo de mentores que orientaram a
mudança da sua mentalidade. Mudou a sua maneira de pensar e mudou a sua vida.
Publicou por sua conta e risco o livro chamado “O Monge que vendeu o seu
Ferrari”, como forma de partilhar como é que ele fez tudo isto. O livro foi #1 em
todo o mundo (vendeu já mais de 5 milhões de cópias).
Robin continuou a escrever mais livros acerca de empreender e inovar. No meio
disto tudo criou e educou dois filhos. Clientes como a Starbucks, GE, IBM e Nike,
contrataram-no. Começou a viajar à volta do mundo a dar formação e palestras.
Desde jogadores profissionais de basketball da NBA, a estrelas do Rock adoram e
partilham o seu trabalho. Tornou-se num instrutor de Ski em part-time!
Regularmente tem encontros com chefes de estado de países de todo o mundo e
CEO’s de inúmeras indústrias. É conselheiro de uma elite de empresários de topo
mundiais.
Criou uma vida que adora. Sente-se abençoado por servir as pessoas diariamente.
Robin Sharma tem uma frase, que para mim é excepcional e ilustra muito do que
será esta publicação. Ele diz:

Um dos factos mais tristes que conheço é que a maior parte das pessoas
esqueceram-se que têm um génio dentro delas e que podem fazer coisas
fantásticas na sua vida, quer se seja um varredor de ruas, quer se seja um
empresário…”


ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
5



COMO DESCOBRIR A TUA PAIXÃO?

O que é que tu És? O que é que desejas Ser? O que é que te tira o sono e te faz sentir
alegria, borboletas na barriga, te faz estar acordado a fazer até não aguentares mais
de cansaço? Que tipo de situação seria ideal para que te sentisses realizado? Uma
das respostas pode ser: nada! Se for o caso não sabes mesmo qual é a tua paixão e é
urgente descobrires. Se tens uma ideia não será tão complicado mas poderás
precisar de um empurrãozinho.
Seguir a tua paixão pode ser uma coisa muito difícil. Mas descobrir qual é a tua
paixão pode ser ainda mais evasivo e complicado de conseguir.
Eu tenho sorte - eu descobri a minha paixão, e estou focado e orientado para não a
largar nunca mais. Posso testemunhar que é das coisas mais maravilhosas, ser capaz
de ganhar a vida (ou pelo menos fazer por isso) a fazer o que mais amamos.
Este é um pequeno guia para te ajudar a começar a descobrir o que tu mais queres
fazer. Acaba por ser um dos desafios mais comuns de muitas pessoas. Esta será a
única coisa que te vai fazer ficar motivado para sair da cama de manhã, a pensar:
"Eu sinto-me vivo!".
Este guia não vai encontrar a tua paixão por ti mas
pode ajudar-te na tua jornada para encontrá-la.

Vamos fazer uma pequena lista:
1. Em que é que tu és bom (ou boa, obviamente)?
A menos que estejas apenas no começo da tua vida, tu tens alguma habilidade
ou talento, algum tipo de aptidão. Mesmo se estás apenas no começo da vida
adulta e profissional, com certeza tens algum talento desde quando eras jovem,
mesmo tão jovem como quando andavas na escola primária. Sempre foste um
bom escritor, gostavas de escrever, de falar para o grupo, líder da equipa de
futebol, organizador, construtor, professor, amigo? Podes ter sido bom em ter
ideias, ser original, bom a conectar outras pessoas, bom em jardinagem, bom
vendedor? Dá algum tempo a este pensamento. Usa pelo menos 30 minutos,
lembrando de pormenores acerca desta questão - muitas vezes esquecemo-nos
de coisas que fazíamos bem. Pense para trás, o tanto quanto possível, nos
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
6
trabalhos, nos projectos, hobbies, etc. Alguma destas lembranças poderia ser a
sua paixão. Ou se tens até várias coisas, inicia uma lista de potenciais
candidatas.
2. O que é que te excita?
Pode ser alguma coisa no trabalho - uma pequena parte de seu trabalho que
ficas animado. Pode ser algo que tu fazes fora do trabalho - um hobby, um
outro tipo de trabalho, algo que fazes como voluntário ou como pai, ou com o
teu cônjuge... Pode ser algo que já não fazes há algum tempo. Novamente
pensa sobre isso durante 30 minutos, ou 15 pelo menos. Se tu não fizeres isso,
provavelmente estás a enganar-te a ti mesmo. Adicione as respostas há tua
lista.
3. Sobre o que é que lês?
O que é que te faz passar horas a ler online? Que revistas
ou livros estás ansioso(a) para ler? Que blogs segues? Qual
secção da livraria a que costumas ir primeiro? Pode haver
muitos tópicos aqui - adiciona-os à lista.
4. O que é que sonhas e não contas a ninguém?
Podes ter algum trabalho de sonho “ridículo” que sempre quiseste fazer - ser
um escritor, um artista, um designer, um arquitecto, um médico, um
empresário, um programador... Mas algum medo, alguma dúvida, manteve a
tua inércia em avançar, o que te levou a descartar esta ideia. Talvez existam
vários. Adiciona-os à lista - não importa quão irrealista sejam.
5. Aprender, perguntar, tirar notas.
OK, agora já tens uma lista. Escolhe uma das coisas da lista que te excita mais.
Esta é a tua primeira candidata. Agora lê sobre ela, procura e fala com pessoas
que já foram bem-sucedidas nesse campo (por meio dos seus blogs, se os
tiverem, ou e-mail, ou mesmo inscrevendo-te num dos seus Workshops e
conhecendo pessoalmente). Faz uma lista de coisas que tu precisas aprender,
precisas melhorar, as habilidades que desejas dominar, as competências a
adquirir, as pessoas para conhecer. Estuda sobre isso mas não te faças esperar
muito tempo antes de mergulhar na próxima etapa.
6. Experimenta, tenta.
Aqui é onde a aprendizagem realmente ocorre. Se ainda não o fizeste, começa a
fazer a coisa que tu escolheste. Se calhar já estás. Nesse caso, tu podes ser
capaz de avançar para o próximo passo ou escolher um outro candidato para
experimentar. Mas se ainda não o fizeste, começa agora - basta fazê-lo. Pode
ser na privacidade da tua própria casa, mas tão rapidamente quanto possível,
torna-a pública. Isso motiva-te a melhorar, a entender o feedback e a tua
reputação irá melhorar à mesma medida que tu melhoras. Presta atenção em
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
7
como tu te sentes a fazer isso - é algo em que tu olhas em frente, que tu ficas
animado, que tu gostas de partilhar?
7. Resume a tua lista.
Eu recomendo que escolhas 2 ou 3 coisas da tua lista, se ela for maior do que
isso. Volta aos passos 5 e 6 e avança com eles. Isto pode levar meses ou até
anos, ou talvez tu já aprendeste quase tudo sobre as tuas escolhas e já os
tentaste. Então, neste momento aqui está o que tu te precisas perguntar a ti
mesmo: qual é das coisas que fizeste que te sentiu mais animado(a) e/ou
realizado(a)? Qual ou quais destas actividades podem produzir algo pelo qual as
pessoas vão pagar ou ficar interessadas? Como é que te podes ver a ti mesmo a
fazer daqui a X anos (mesmo não sendo uma carreira tradicional)? Escolhe um,
ou dois no máximo, e foca-te nisso. Tu vais executar os próximos três passos de
seguida: banir os teus medos, encontrar o tempo necessário e transformá-lo
numa carreira, se possível. Se não der certo, tu podes sempre tentar a próxima
coisa da tua lista - não é preciso ter nenhuma vergonha em tentar algo e
falhares, porque isso vai-te ensinar lições valiosas que te vão ajudar a ser bem-
sucedido na próxima tentativa.
8. Age no sentido de banir os teus medos.
Este é o maior obstáculo para a maioria
das pessoas - a auto-dúvida e o medo do
fracasso. Agora está na altura de enfrentá-
los e eliminá-los. Em primeiro lugar,
reconhece-os, em vez de os ignorar ou de
os negar. Em segundo lugar, anota-o, para
exterioriza-lo. Em terceiro lugar, sente-o, e
ficar confortável com ele. Em quarto
lugar, pergunta-te a ti mesmo: "Qual é a
pior coisa que pode acontecer?"
Normalmente não é catastrófico. Quinta,
prepara-te para fazê-lo de qualquer das maneiras, e depois fá-lo. Dá pequenos
passos de cada vez, tão pequenos quanto possível, e esquece-te sobre o que
pode acontecer. Concentra-te no que realmente está a acontecer, agora. Em
seguida, comemora o teu sucesso, não importa quão pequeno ele seja.
9. Encontra o tempo.
Não tens tempo para perseguir a tua paixão? Faz o tempo, caramba! Se esta é
uma prioridade, tu vais fazer o tempo todo - reorganiza a tua vida até que
consigas ter o tempo todo que necessitas. Isso pode significar acordar mais
cedo, ou fazê-lo depois do trabalho ou durante o almoço, ou nos fins-de-
semana. Provavelmente vai significar o cancelamento de alguns compromissos.
Simplifica o trabalho que tens ou faz o trabalho que tens com antecedência (por
exemplo utilizando as férias). Faz o que for preciso!!!!

ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
8
11. Como ganhar a vida a fazer isso?
Ora isso não acontece de um dia para o outro, obviamente. Vai dar muito
trabalho, algum sacrifício, tempo investido, noites perdidas talvez. O que
precisas é fazer alguma coisa, ficar excelente nisso, ser apaixonado(a) por isso.
É certo que pode levar meses ou anos mas se tu te estiveres a divertir, isso é o
mais importante. Quando chegares ao ponto em que alguém irá pagar por isso,
então tu vales ouro. Há muitas maneiras de ganhar a vida neste momento,
inclusive sendo freelancer ou consultor(a), produção de conteúdos de
informação, como ebooks, escrever um blog e vender publicidade. Na verdade,
eu recomendo que tu cries um blog, se ainda não tiveres - o blog irá ajudar-te a
solidificar o teu pensamento, construir uma reputação, encontrar pessoas que
estão interessadas no que tu fazes, demonstrar o teu conhecimento e paixão, e
principalmente manter-te focado.

Eu disse que isso não seria fácil. Irá exigir muita reflexão e exame de consciência,
em primeiro lugar, seguido de muita coragem, de aprendizagem e experimentação,
e, finalmente, montes de compromisso.
Mas tudo vale a pena - a cada segundo, cada grama de coragem e esforço. Porque
no final, vais ter algo que irá transformar a tua vida de tantas maneiras, quem sabe a
vida de outros, que te dará motivos para saltar da cama. E de certeza que te irá
fazer feliz, não importa quanto dinheiro ganhes.
Espero que te tenha inspirado a seguir este guia e encontrar o sucesso, porque
aquilo que eu te desejo é que encontres a tua verdadeira Paixão.
Agora o que é que tu estás à espera?
Falta-te ainda algo para dares o
primeiro passo? Ou precisas de um
empurrão? Se for caso disso sempre
podes ler um meu outro e-book
“Porquê sair da zona de conforto?”, o
qual se pode fazer download AQUI >>
http://dropify.com/arcoaching/ebooks
/porqu-sair-da-zona-de-conforto.
Talvez te possa ajudar nesse sentido.


ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
9



O GUIA PROPRIAMENTE DITO…

Seguiste as dicas para encontrar a tua paixão e conseguiste descobri-la. Agora quais
são os próximos passos? Neste momento tu precisas tornar a tua paixão na tua
carreira, na tua profissão mas talvez estejas um pouco perdido.
Admito que este texto é-me bastante querido porque estes são praticamente os
passos que eu dei para conseguir fazer o que faço. Eu próprio já lá estive mas estas
etapas continuam a fazer parte da minha experiência. Ainda há poucos anos tudo
para mim era muito diferente e no entanto tudo mudou. No entanto se nós não
mudarmos, nada muda. Mesmo que ainda me sinta um pouco dorido do caminho e
das tentativas (e as tentativas ainda continuam), sinto também que valeu mesmo o
esforço e a dedicação.
Vou ser sincero e frontal – não é fácil. Se estás à espera de
fazeres dinheiro fácil ou rapidamente, ou tornar-te milionário
de um dia para o outro o melhor é procurares outro guia, se é
que ele existe… Provavelmente um com bastante publicidade
por todos os lados, muito bonito, brilhante e chamativo.
Já escolheste o que queres fazer? Aqui fica como podes
transformar isso numa forma de vida. Em algo teu, genuíno e
único.

1. Aprende tudo sobre a tua paixão.
Lê tudo o que conseguires, que esteja relacionado, desde blogs a artigos de
revista online, a e-books, livros, etc. Procura primeiro os recursos que forem
gratuitos. Não precisas gastar dezenas ou centenas de euros e
principalmente não uses a desculpa de não teres dinheiro para o fazer pois
existem montes de conteúdos gratuitos disponíveis. Se tiveres possibilidade
faz formação. Há formação paga mas também podes encontrar formação
financiada. Encontra alguém que possa ser teu conselheiro ou mentor. Faz-
lhe perguntas. Conhece e conversa com outros que já fazem o mesmo que
tu queres fazer e questiona-os. Afinal eles já são experientes. Estuda o que é
que eles fizeram, o que é que eles leram, de que forma começaram, que
hábitos têm. Não há problema nenhum copiar o que de melhor se faz, para
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
10
depois lhe dar o nosso cunho pessoal e torna-lo nosso. Cria uma rede de
contactos e fala com eles regularmente. Procura oportunidades junto deles
e não tenhas vergonha de pedir ajuda. Existem sempre alguns que não
gostam de partilhar as suas coisas mas em geral as pessoas gostam de
ajudar. Agora com as redes sociais é muito mais fácil. Elas não existem
somente para diversão e comunicação banal. Existem para trabalho,
existem para te divulgares e para complementares o teu marketing pessoal.
2. Entra em acção.
Não coloques de parte este passo durante meses e meses enquanto tu vais
aprendendo. Tu aprenderás principalmente fazendo. Começa a faze-lo de
graça, para os teus amigos, família, etc. Procura clientes que paguem uma
pequena verba por aquilo que tens para dar. Cria um blog ou um site e
escreve sobre aquilo que fazes e coisas relacionadas. Coloca a tua
informação online e divulga. Deixa que os outros experimentem os teus
produtos ou os teus serviços. Coloca-te online o mais rápido possível. É a
maneira mais rápida de te tornares público(a) – irás aprender o máximo
desta forma. Continua a trabalhar o passo 1. à medida que fazes isto.
3. Torna-te excelente naquilo que fazes.
Para este passo basta continuar a executar os passos 1. e 2. Como é que
sabes se já és excelente? Não sabes. O que acontece é que tu irás sentindo o
reconhecimento e automaticamente haverá uma altura em que terás uma
sensação boa e talvez seja aí que percebes que te tornaste excelente.
4. Começa a cobrar.
A partir do momento que o conseguires fazer suficientemente bem poderás
começar a cobrar mais dinheiro. Podes começar com valores baixos. É
importante estudar a concorrência e o mercado, dentro da tua área de
actividade. O principal neste momento é ganhar experiência, começar a ter
clientes e a fazer com que os clientes te recomendem a outras pessoas. Irás
querer trabalhar duro nesta fase para manter e satisfazer os clientes.
Lentamente começa a aumentar o custo do teu produto ou serviço à
medida que as tuas competências aumentam e o teu conhecimento evolui.
No entanto mantém-te sempre realista.
5. Continua a desenvolver-te.
Nunca deixes de fazer formação, de aprender, de assistir a workshops,
palestras ou ir a encontros de empresas e profissionais da tua área. Nunca
percas de vista o desejo de melhorar. Utiliza o feedback dos teus clientes
para te ajudar.


ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
11
6. Cria variantes e alternativas de rendimento.
Nesta fase é que o dinheiro começa a entrar com mais ritmo. Poderás iniciar
este passo a qualquer momento. Não esperes pelo momento ideal. Pela
altura certa. Nunca saberás quando é. Cria alternativas de rendimento
relacionadas com a tua paixão. Uma de cada vez. Ficam alguns exemplos:
 Trabalhos de Consultoria Regular.
 Trabalhos como Freelancer.
 Anúncios, publicidade ou afiliados no teu blog ou site.
 Cria E-books a ensinar as pessoas a fazer algo que tu saibas fazer.
 Podes criar o pagamento de um pequeno valor para as pessoas
conseguirem aceder a alguns conteúdos do teu blog ou site, que permite
outros aprenderem algo que tu sejas perito e que possas ensinar. Isto pode
incluir um forum, artigos, copywrighting, webinars ao vivo, etc.
 Cria um curso online, que possa incluir e-books, workbooks, videos, audio,
artigos e outras ferramentas.
 Venda de Merchandising como por exemplo T-shirts, livros, canecas
personalizadas, etc.
Claro que há montes de outras coisas que podes fazer, tipos de serviços e produtos
que podes oferecer. Cada origem de rendimento pode até somente te dar uma
pequena percentagem daquilo que precisas para viver mas se tu continuamente
persistires, tornando-te mesmo excelente naquilo que fazes, poderás efectivamente
viver da tua paixão.
Robin Sharma diz: “Se não sentes medo é porque não estás a fazer crescer o teu
negócio.”
É normal sentir medo. A chave é o que se faz com ele. O medo é um impulsionador
para os que têm sucesso e um repressor para os que não querem crescer!

Outras questões pertinentes:
Precisas de equipamento e um escritório ou espaço?
Para a maior parte das paixões provavelmente só
precisarás de um PC. Até poderás trabalhar em casa
ou num local onde tenhas internet. Evita inicialmente
pagar por um espaço ou escritório pois terás um
custo regular que te pode tornar as coisas mais
difíceis inicialmente ou até trazer-te dívidas. Começa
aos poucos, com a cabeça no lugar, sempre focado
na tua paixão e amplia-te (quero dizer, aumenta o
teu espaço, o teu stock, o teu equipamento) à
medida que os rendimentos aumentam. Compra
somente o indispensável que possas usar no início.
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
12
Precisas despedir-te do emprego que ainda tens?
Se o puderes suportar, sim. Isto pode significar viver de poupanças ou ajudas
durantes algum tempo ou viver somente dos rendimentos da tua esposa ou do teu
marido e cortar nas despesas da casa. Se esta não é uma possibilidade, tem calma
na perseguição da tua paixão, usa o teu tempo livre, depois do trabalho, aos fins-de-
semana, aos feriados, etc.
E trabalhar numa empresa?
Se te tornares excelente em algo poderá ocorrer o caso de alguém te querer a
trabalhar na sua empresa. Eu recomendo tentares trabalhar para ti, na tua paixão. A
não ser que precises de equipamento muito caro ou então se a oferta for
irrecusável. Mesmo assim certifica-te que te sentes confortável a fazer o que tu
queres sob a alçada de outros.



CONCLUSÃO

É importante que entendas que o Robin Sharma, um escritor e expert em liderança
e motivação, é uma pessoa normal, não é nenhum ser do outro mundo. Eu sou uma
pessoa normal, tal como tu. Cheios de sonhos e talentos assim como medos e
fracassos. Não me estou a comparar ao Robin no sentido de que eu tenho um
enorme sucesso porque o meu caminho ainda é grande, para chegar aonde ele
chegou. Ele próprio tem um caminho que nunca mais acaba.
Quero que saibas também que nem sou mais inteligente, esperto, dotado ou
afortunado do que tu.
Tudo o que alcançámos e possamos alcançar, tu também o podes fazer. Basta
quereres muito e fazeres muito também. Nada te vai cair no colo. Tudo aquilo que o
Robin, Steve Jobs, eu próprio, outros que são reconhecidos como bem-sucedidos
pode ter começado com uma simples ideia, um computador ou uma máquina, muita
vontade resiliência, determinação e propósito. Todos os reveses que tivemos e
continuamos a ter são valiosas lições para nos enriquecermos ainda mais. Nunca te
deixes ultrapassar pelo negativismo, mesmo que tudo parece quase impossível.
ALCINO RODRIGUES © 2013 | www.arcoaching.pt | Contacte o autor em: info@arcoaching.pt
13

Uma vez que entendas tudo isto, tudo irá mudar para ti… Tudo!
Qualquer forma de sucesso não é o resultado de pura sorte ou talento natural. A
chave é a estratégia, o plano de acção... É descobrir o que é que os melhores fazem,
começar a fazer o que eles fazem e começarás a ver os resultados que eles têm.
Albert Einstein disse uma vez: "Eu tentei 99 vezes e falhei mas na centésima
tentativa eu consegui, nunca desistas dos teus objectivos mesmo que
esses pareçam impossíveis, a próxima tentativa pode ser a vitória."
Porém se continuares a pensar e a agir como sempre agiste e irás obter os mesmos
resultados que sempre obtiveste.

Porquê viver o mesmo ano 80 vezes e chamar a isso uma vida?
Grato pela atenção!