Você está na página 1de 6

19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo

http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 1/6
PRINCÍPIOS EDITORIAIS EDIÇÃO DIGITAL CELULAR KINDLE TABLETS E-BOOKS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
(14:22) Diego Costa está fora da final da Liga dos Campeões, diz jornal espanhol
LOGIN CADASTRE-SE
14:27 SEGUNDA 19.05.2014
RIO
PESQUISAR OK
TÓPICOS DERIO RIO 2016 • RIO 450 • DESIGN RIO • BAIRROS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
AGORA EM DESTAQUE
FRUSTRAÇÃO COM A COPA SE
REFLETE NA DECORAÇÃO DAS
RUAS
AUMENTO DE PASSAGENS DIVIDE
OPINIÕES
RIO — Numa hora, ele pega a Bíblia na cabeceira para fazer uma pregação.
Na outra, pega os cílios postiços para a próxima parada gay. Apesar de
soarem antagônicas, as opções fazem parte do cotidiano do líder pastoral
Marcos Lord — ou drag queen Luandha Perón, para os íntimos. Professor
da rede pública há sete anos, em Duque de Caxias, Marcos é um carioca de
sorriso largo, que demonstra sua crença religiosa com uma devoção para
fiel fervoroso nenhum botar defeito. Evangélico de berço, ele diz ter
sofrido quando se revelou homossexual, há dez anos, aos 26. A saída para
não abandonar a fé foi entrar na Igreja da Comunidade Metropolitana
(ICM). O ramo evangélico é conhecido por ter a maior parte dos fiéis
integrantes da comunidade LGBT, o cenário propício para o nascimento,
em 2011, de Luandha — “uma subversão, uma exaltação do feminino”,
como define o pastor.
Superando preconceito, pastor
evangélico é também drag queen
Ele defende releitura do livro sagrado e prega a liberdade como ‘o
maior presente de Cristo’
FABÍOLA LEONI (EMAIL · FACEBOOK · TWITTER)
Publicado: 18/05/14 - 7h00 Atualizado: 18/05/14 - 10h43
O líder pastoral Marcos Lord vestido como drag queen: Luandha Perón, para os
íntimos ( Gustavo Miranda / Agência O Globo )
Ministro do STF manda
soltar doleiro e ex-diretor
da Petrobras
Teori Zavascki determinou que os 8 processos
que tramitavam no Paraná devem ser enviados à
Suprema Corte
No Rio, aluguéis por temporada
ficam até 20% mais baratos
E devem baixar mais ainda nos dias que
antecedem o campeonato, segundo o Creci-RJ.
Preços das diárias - que em Ipanema variavam
entre R$ 800 e R$ 3,5 mil - agora estão entre
R$ 650 e R$ 3,3 mil
‘Aeroportos brasileiros podem
Tweet 773 527 6,2 mil Recomendar
notícias esportes entretenimento vídeos
ENTRE
CAPA PAÍS RIO ECONOMIA SOCIEDADE MUNDO TECNOLOGIA CULTURA ESPORTES MAIS +
19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo
http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 2/6
1
Brad Pitt joga cerveja para
Matthew McConaughey
ao descobrir que são
vizinhos
2
Prefeitura decide vetar
roda-gigante na Enseada
de Botafogo
3
Superando preconceito,
pastor evangélico é
também drag queen
Seguir @OGlobo_Rio
PUBLICIDADE
MAIS LIDAS
NAS REDES
— Quando o Marcos está no trabalho, Luandha fica guardadinha ali no
lugarzinho dela, como um gênio na garrafa — afirma o professor do 3º ano
do ensino fundamental, que diz que os alunos não sabem da existência da
personagem.
A transformação leva 30 minutos. Usando o próprio altar da igreja como
mesa de maquiagem, Marcos pinta o rosto, sobe no salto alto e põe uma
peruca de cabelos castanho-escuro com mechas californianas.
Perguntado sobre como é feita a pregação de um gay num ambiente com
preceitos evangélicos, que levantam a bandeira contra a homossexualidade,
o líder pastoral, sem tirar os olhos da Bíblia, defende de forma categórica
uma releitura do livro, seu “manual de fé”. A ICM é considerada uma igreja
inclusiva, o que, segundo Marcos, é uma expressão redundante — já que,
para ele, todas as igrejas deveriam ser inclusivas. O pastor prega a liberdade
como “o maior presente de Cristo” e acredita que “o essencial é o amor e a
mensagem que a palavra de Deus transmite”. Para ele, a questão está no que
ainda pode ser considerado sacrilégio ou não a partir das antigas escrituras.
— Se você for ler a Bíblia ao pé da letra, terá muitos problemas. Ela fala
sobre escravidão, que você tem direito a ter um irmão escravo seu por sete
anos. Ela diz que você não tem direito de comer carne de porco. Mas quem
vai abrir mão de comer o seu presunto e o seu pernil? Se nós
mantivéssemos a mesma visão que sempre tivemos da religião evangélica, a
mulher estaria até hoje calada — argumenta, seguro. — Eu não posso
simplesmente pegar a Carta aos Romanos e lê-la como se ela tivesse sido
escrita para os brasileiros do século XXI. A Carta aos Romanos foi escrita
para os cristãos de Roma, daquele período histórico, do primeiro século.
Então eu não posso achar que ela é válida para hoje. Mas eu posso tentar
pegar alguns ensinamentos que estão ali e achar novos significados para os
dias de hoje? Posso. Assim como pego os ensinamentos da minha avó e
tento trazer para minha vida até hoje. Mas isso não quer dizer que eu não vá
pedir manga com leite numa lanchonete porque ela disse uma vez, lá atrás,
que faz mal.
Foi nos idos de 1968, nos Estados Unidos, que surgiu a Metropolitan
Community Church, liderada pelo pastor Troy Perry, que se revelou
homossexual. O estudo da Bíblia feito a partir de um novo viés, com
enfoque nos contextos histórico e social, ocorreu de forma concomitante
com perseguições e ameaças à igreja, que cresceu desde então. Perguntado
se é reconhecida internacionalmente, Marcos diz que ela é chamada de “a
igreja dos direitos humanos” e que sua líder mundial, Nancy Wilson, faz
parte de um grupo de aconselhamento, com representantes de organizações
sem fins lucrativos, religiosas e laicas, que assessora o presidente Barack
Obama.
No Brasil, a comunidade existe há cerca de dez anos, segundo o pastor. Há
unidades em Fortaleza, Maceió, Teresina, Cuiabá, Maringá (Paraná), Caxias
do Sul (Rio Grande do Sul), Belo Horizonte, Vitória, São Paulo e Mariporã
(São Paulo). No Rio, há unidades em São João de Meriti e a comunidade
Betel, em Irajá, onde Marcos é o líder pastoral. Na unidade, os cultos
ocorrem numa pequena sala, onde podem ser vistos banners com dizeres
como “O Senhor é meu pastor, e Ele sabe que eu sou gay”. Apesar de ser
uma comunidade mundial, a ICM não é ligada a nenhuma convenção
nacional de igrejas evangélicas.
A aflita descoberta da homossexualidade
Para quem desde que se entende por gente ouviu que ser gay era pecado e
tinha “espíritos malignos”, a descoberta do gosto por uma pessoa do
mesmo sexo pareceu um martírio. Marcos disse que teve receio do
preconceito e da reação da família — que, inicialmente, foi negativa — e
que fez penitências contra si próprio, em prol de sua “libertação”. Numa
delas, levantou-se de madrugada durante sete dias. Foi na época em que
morava com o irmão, pastor de uma igreja evangélica, em Barra Mansa, no
Sul Fluminense.
— Eu me lembro claramente de uma noite. Estava passando por aquele
VEJA TAMBÉM
GALERIA Atransformação de Marcos Lord em Luandha Perón
VÍDEO Entre a Bíblia e o salto
Ingressos antecipados
para o novo 'X-men'
PRÉ-ESTREIA
VOCÊPODEESTAR INTERESSADO
Em busca do bumbum perfeito
Messi, alvo de críticas, diz que seu
futuro está nas mãos do Barcelona
Circulação de trem já está normalizada
Cruyff diz que Messi não ganhará
Copa do Mundo sozinho
Fred faz seu último jogo pelo
Fluminense antes da Copa
+ BLOGS ECOLUNISTAS
12:23 19/05/14
DE BIKE
Cavendish vence e Wiggo conquista o Tour
da Califórnia
19:17 12/05/14
BLOG VERDE
Inea multa Reduc em R$ 2 milhões por
emissão de gases tóxicos
19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo
http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 3/6
momento de crise existencial e de madrugada fazia poças de lágrimas,
ajoelhado no chão, pedindo a Deus que me libertasse. No fim da sétima
noite, eu percebi que não ia adiantar, que Deus não tinha que me libertar,
que não havia do que ser libertado. E a crise foi tentar encontrar lugar na
minha fé para a minha sexualidade, entender que eu poderia ser gay e ser
cristão — diz Marcos, que conheceu a ICM por meio de um amigo. — No
começo, eu tive muita resistência. Eu não queria uma igreja para gays. Eu
queria uma igreja. Eu imaginava que ia ter uma drag queen dublando a
Fernanda Brum e a Cassiane, e que na hora da pregação o pastor ia
transformar todos os personagens da Bíblia em homossexuais. Mas fui, e
eles estavam estudando a Bíblia, como eu estudava nas igrejas de onde vim.
Percebi que era uma igreja como qualquer outra. Só que me aceitava como
eu sou.
Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen
glo.bo/1gVDJJT
9:28 AM - 18 maio 2014
O Globo_Rio
@OGlobo_Rio
Seguir
46 RETWEETS 17 FAVORITES
Luandha Perón, segundo Marcos, aparece em eventos — paradas gay e
festas da igreja — como forma de militância. O nome tem justificativa: é
uma homenagem à África e à paixão pelo Museu Evita, em Buenos Aires,
que conheceu em sua primeira viagem internacional, feita há três anos. Já a
ideia de virar drag queen teve inspiração política: uma apresentação de
integrantes da ICM de São Paulo. Durante a parada gay, fiéis da igreja
paulista foram às ruas vestidos de noivas, para criticar o governo brasileiro,
que se coloca contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
— Quando você vai para a balada, vira um personagem Não é a mesma
pessoa que vai trabalhar de segunda a sexta. E, no meu caso, a drag queen é
um personagem político, exaltando a mulher. As pessoas não gostam só
porque é gay, e sim também porque é pintosa. As pessoas gostam de falar
“Ai, não basta ser gay, ainda tem que dar pinta?” Por que não se pode dar
pinta? Por que ser feminino é tão ruim? — pergunta Marcos, já sendo
maquiado para se transformar em Luandha. — Quando começa esse
processo de maquiagem, o Lord vai para trás das cortinas, e a Luandha vai
surgindo. Ela vai começando a criar corpo, forma, a personalidade de
Luandha vai surgindo. Ela é diferente de mim. Ela é mais ousada. Eu sou um
pouco mais contido. O grande problema de o Lord virar Luandha é a
sobrancelha e o chuchu (a barba).
Para Marcos, a inclusão que acontece na ICM é algo radical, já que deve ser
aceito tudo aquilo que pode até chocá-lo:
— Imagina uma drag queen no culto? Imagina a primeira vez que a Luandha
for pregar? Mas tudo causa. Na primeira vez que uma mulher botou uma
calça, as pessoas ficaram assombradas. Como ela tinha a ousadia de fazer
aquilo? Então o processo é esse. No começo choca, causa estranhamento,
mas as pessoas vão se acostumando. E se ninguém causar esse primeiro
VER TODOS OS BLOGS
02:41 26/04/14
REPÓRTER DE CRIME
Calaram o coronel que depôs na
Comissão da Verdade
19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo
http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 4/6
impacto, esse primeiro choque, nunca vai passar disso, sempre vai ser um
choque.
Maquiador de Luandha, o professor de história Léo Rossetti — também
drag queen e membro da ICM Betel — defende que as pessoas usem a
maquiagem como forma de transitar entre gêneros e ser o que quiser. Ele
afirma que Deus não está preocupado com os corpos e não se define nem
como macho, nem como fêmea:
— Se falo que Deus é homem, eu o estou fechando, tornando-o menor. Ele
é tudo. Deus está preocupado com outras coisas, com o coração e com a
justiça, por exemplo.
Jesus na Lapa
Baseado no slogan da ICM de igreja inclusiva, o pastor Marcos afirma que
Jesus Cristo era um ser extremamente inclusivo, que chamava para perto de
si os excluídos da sociedade, como cegos e mulheres. E aposta que, se
Cristo nascesse nos tempos atuais, isso aconteceria na Lapa, bairro boêmio
carioca:
— A gente aqui costuma dizer isso e que ele seria amigo das travestis, dos
transexuais, dos malandros da Lapa. Jesus sempre andou com quem estava à
margem da sociedade. Nós procuramos fazer isso também, apesar de não
ser fácil esse trabalho diário. É chamar quem acha que não tem lugar junto
às pessoas.
Segundo Marcos, apesar de os princípios da ICM se chocarem com os de
outras igrejas, existe diálogo entre elas.
— Todo ano participamos da caminhada pela liberdade religiosa, contra a
intolerância. Falamos com muita tranquilidade com a igreja episcopal
anglicana, e temos contato próximo com a igreja presbiteriana da Praia de
Botafogo. Mas há uma verdadeira ojeriza por parte das igrejas
neopentecostais, principalmente. A gente vê pastores aí que, se pudessem,
botavam o porrete na mão do povo para bater, porque eles não batem. Eles
não são homofóbicos — ironiza o pastor.
Sobre relacionamentos amorosos, Marcos diz não se sentir à vontade para
se envolver com “alguma ovelha” da comunidade, que conta, por exemplo,
com mais duas drag queens. Livre e desimpedido, como se intitula
atualmente, ele afirma que pensa em ter uma filha, que se chamaria Maria
Eduarda. Segundo Marcos, que já foi noivo de uma mulher, se até os 40
anos não achar um companheiro com quem construir uma família, dará
entrada mesmo assim no processo de adoção.
FRUSTRAÇÃO COM A COPA SE
REFLETE NA DECORAÇÃO DAS
RUAS
AUMENTO DE PASSAGENS DIVIDE
OPINIÕES

Quer Testar Seu Inglês?
uptime.com.br/teste_ingles
Faça um teste rápido e curto agora mesmo e
saiba seu Nível de Inglês.
Links Patrocinados
Tweet 773 527 6,2 mil Recomendar
19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo
http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 5/6
PUBLICIDADE
MAIS DERIO
Beijupirá, o peixe que fisgou os chefs do Rio
Frustração com a Copa se reflete na decoração das ruas do Rio
Aumento de passagens nos trens e metrô divide opiniões de usuários
Falta de luz atingiu trechos de Copacabana e Ipanema na manhã desta segunda-feira
Empresa recruta estudantes para cuidar de crianças na Copa
Carros estacionados em calçada fecham a passagem na Taquara
Shopping
Receba
busque por produtos busque por produtos buscar
Tópicos >
COPA 2014 • UCRÂNIA
País
Rádio do Moreno
Blog do Merval
Blog do Noblat
Ilimar Franco
Rio
Trânsito
Ancelmo.com
Gente Boa
Bairros
Eu-repórter
Rio 450
Rio Show
Repinique
Chope do Aydano
Blog de Bamba
Design Rio
Rio 2016
Economia
Defesa do Consumidor
Miriam Leitão
Boa Chance
Empreendedorismo
Indicadores
Morar Bem
Sociedade
Ciência
Saúde
Educação
História
Conte algo que não sei
Mundo
Lá fora
Tecnologia
Apps da semana
Teste da semana
Start-ups
Cora Rónai
Pedro Doria
Cultura
Rio Show
Patrícia Kogut
Revista da TV
Gente Boa
Prosa
Blog do Xexéo
Logo +
Esportes
Copa 2014
Renato M. Prado
Botafogo
Flamengo
Fluminense
Vasco
Pulso
MMA
Rio 2016
Mais +
Opinião
Blogs
Acervo O GLOBO
Memória O Globo
Vídeos
Infográficos
Boa Chance
Empreendedorismo
Boa Viagem
Central do Assinante
Clube Sou+Rio
Faça sua assinatura
Agência O Globo
O Globo Shopping
Fale conosco
Defesa do Consumidor
Expediente
Anuncie conosco
Trabalhe conosco
Política de privacidade
Termos de uso
19/5/2014 Superando preconceito, pastor evangélico é também drag queen - Jornal O Globo
http://oglobo.globo.com/rio/superando-preconceito-pastor-evangelico-tambem-drag-queen-12522426 6/6
Radar Olímpico
Radicais
Ciência
Saúde
Educação
Ela Digital
Eu-repórter
Morar Bem
Tempo
Horóscopo
© 1996 - 2014. Todos di rei tos reservados a Infogl obo
Comuni cação e Parti ci pações S.A. Este materi al não pode
ser publ i cado, transmi ti do por broadcast, reescri to ou
redi stri buído sem autori zação.