Você está na página 1de 5

Problema 12.

52
Um piloto de prova prope-se a dirigir um pequeno carro, a uma velocidade de 64,4 km/ h, na
parede vertical de um fosso circular de 15,2 m de raio. Sabendo-se que o centro de massa
piloto-carro encontra-se a 0,610 m da parede, determinar o coeficiente de atrito esttico
mnimo entre os pneus e a parede.

v = velocidade do carro
r = raio da trajetria do carro
= coeficiente de atrito esttico
f = mdulo da fora de atrito esttico
N = mdulo da fora normal da parede do fosso sobre o carro
P = peso do carro
m = massa do carro
g = mdulo da acelerao da gravidade local
Fc = mdulo da fora centrpeta

v = 64,4 km/ h 17,9 ms
r = 15,2 0,61 = 14,59 m

A fora centrpeta a fora normal:
F
c
=
m v
2
r

(1)

N=
m v
2
r

(2)

Para que o carro no escorregue para baixo devido ao peso, o mdulo da fora de atrito
esttico deve ser, no mnimo, igual ao mdulo do peso:
f = P (3)

Como f = .N,
.N = P (4)

Por causa da equao (2) e como P = m.g,

m v
2
r
=m g


Cancelando-se a massa nos dois membros:
v
2
r
=g
(5)

=
g r
v
2
(6)

=
9,8 14,59
17,9
2


u,4S (7)



x
y
Problema 11.92
Uma bomba localiza-se na beirada de uma plataforma. O bocal A expele gua a uma velocidade
inicial de 7,6 m/ s, formando um ngulo de 50
o
com a vertical. Determinar o intervalo de
alturas h para as quais a gua atinge a abertura BC.














Adota-se um sistema cartesiano de coordenadas com origem no solo, no ponto vertical abaixo
do ponto de lanamento.








A decomposio da velocidade inicial fornece:
vox = vo . sen 50
o
7,6 . 0,77 S,9 ms (1)

voy = vo . cos 50
o
7,6 . 0,64 4,9 ms (2)

A funo horria de movimento horizontal dada por:
x(t) = xo + vx.t (3)

x(t) = 0 + 5,9.t

x(t) = 5,9.t (4)

Para que a gua atingir a abertura AB, h dois casos extremos: atingir A e atingir B.

Para atingir A, x(t) = 7,3 m. Ento, pela equao (4):
7,3 = 5,9.t t 1,2 s (5)

Para atingir B, x(t) = 7,3 + 1,2 = 8,5 m, ou seja, pela equao (4):
8,5 = 5,9.t t 1,4 s (6)

A funo horria de movimento vertical dada por:
y(t) =y
o
+v
oy
t +
a
y
2
t
2
(7)
h

y(t) =h+4,9 t +
9,8
2
t
2


y(t) =h+4,9 t +
9,8
2
t
2


y(t) = h + 4,9.t 4,9.t
2
(8)

Substituindo-se os valores encontrados em (5) em (6), encontram-se os limites da altura h:
0 = h + 4,9.1,2 4,9.1,2
2
u = h + S,88 7,056

h 1,2 m (9)

e

0 = h + 4,9.1,4 4,9.1,4
2
u = h + 6,86 9,604

h 2,7 m (10)

A altura h deve estar entre 1,2 m e 2,7 m, aproximadamente.



Problema 11.14
A acelerao de um ponto material dada por a = 90 6x
2
, onde x dado em metros e a em
m/ s
2
. O ponto material parte com velocidade nula da posio x = 0. Determine (a) a
velocidade quando x = 5 m, (b) a posio onde a velocidade se torna outra vez igual a zero e
(c) a posio onde a velocidade mxima.

De acordo com a equao do livro,
1
2
v
2

1
2
v
o
2
= _a(k).dk
x
x
o
(1)

1
2
v
2

1
2
0
2
= _(90 6k
2
).dk
x
x
o

(2)

1
2
v
2
=
90k2k
3
_
x
o
x

(3)

1
2
v
2
=90x2x
3
(90 02 0
3
)
(4)

v
2
=180x4x
3
(5)

(a)
Substituindo-se x por 5 na equao (5):
v
2
=180 5 4 5
3
v
2
=900500 v
2
=400

v = 20 m/ s (6)

(b)
Substitui-se v por 0, na equao (5):
0 =180x 4x
3
4x
3
180x=0

Fatorando-se o 4x:
4x(x
2
45) =0

x=0 (7)

ou

x
2
45=0 (8)

x
2
=45 (9)

x=45 m ou x=35
(10)

(c)
A velocidade mxima onde sua derivada nula.
v
2
=180x4x
3
v =(180x 4x
3
)
1
2

(11)

Derivando-se (11):
dv
dx
=0
1
2
(180x4x
3
)
1
2
-1
(18012x
2
) =0
(12)

180 12x
2
2 180x4x
3
=0 (13)

Restrio:
180x 4x
3
0 (14)

x 45 m x 35 m
(15)

Solucionando (13):
18012x
2
=0 12x
2
=180 x
2
=15

x=15 m
(16)